UD – Capítulo 16: O caderno ominoso?


Eu passo a vista pelo Caderno ominoso, que foi criado por Celes. O comodo está em silêncio, apenas a lareira aberta na parede chia um pouco. Ela está olhando, enquanto de pé com braços cruzados diante de mim. tudo está lá, com data e hora, do momento que eu recebo o livro em minhas mãos.
Do atual estado do mundo, para o estado que-tem-que estar, cinco, dez e quinze anos em diante. O desenvolvimento da economia e cultura. Mudanças na sociedade? Cuidados com a Saúde e políticas de educação? Gerenciamento de taxas? Agora isso sim é o que eu chamo de uma maníaca controladora!

Dez anos e alguns meses a partir de agora, nós teremos nossa primeira vez em uma certa posição. Hm. Hm. Então é assim que ela gosta. Ooooh, você é tão pervertida. *Suspiro*, a adorável garotinha na minha frente é apenas uma concha.
Eu sabia, mas ter a prova em papel certamente destrói cada última ilusão de inocência que eu tinha sobre Celes. E há pelo menos três crianças planejadas, uma como herdeiro principal e dois como reservas? Você é tão cruel, eu quero chorar. Eles são planejados como sobressalentes do começo! Ser etiquetado como sobressalente mesmo antes de serem concebidos…..

O que me incomoda é que nós só vamos fazer aquilo três vezes? Eu sei que é infantil, ela apenas vai escrever um novo mas,

“Eu quero rasgar isso!”
*Toma*
“Nãaaao!”

De qualquer maneira meu cérebro está em modo de curto circuito. Eu tenho que ordenar meus pensamentos, como chegou a isso? Nós fomos inimigos por séculos e agora a bruxa que perdoar e esquecer do nada?
Eu não to pronto pra isso! Nós só temos sete anos de idade!

“O que é isso, você não gostou? Talvez possamos chegar a algum tipo de comprometimento.” ela tira uma caneta para fazer mudanças.

“Primeiramente. Nós podemos estar sobre o mesmo teto por cerca de cinco anos agora, mas eu ainda não nos vejo como algo mais que pessoas que toleram um ao outro.”-Eu
“Isso pode ser verdade, mas amor é algo que você tem que colocar esforço de qualquer maneira. Então se nós começarmos a trabalhar nisso agora, nós podemos construir algo similar a uma vida decente? Eu odeio a ideia de que a deusa pervertida vá vencer no final.
Imagino, nós velhos em nossos leitos de morte, enquanto rimos sobre a morte um do outro! E isso após uma vida de armações um contra o outro, enquanto fingimos ser o casal perfeito.” -Celes

Okay! Isso é um pensamento perturbador. Eu vou admitir. Uma vida pode não ser muito par anos, mas ainda seria extremamente perturbador, se nossas vidas tomarem essa direção.

“Você certamente é desencantada com amor e romance…… Que tal apenas acharmos alguém como concubino(a) e ficarmos bem com isso.” -Eu
*Pá*
A bruxa me bateu com o caderno!
“Isso absolutamente não é possível! E se formos descobertos! O pior resultado possível! Você e eu somos velhos o bastante para saber que um relacionamento duradouro precisa mais que apenas hormônios e sexo.
Você é algum tipo de pedófilo e abusador de crianças? Eu sou a única parceira possível aqui de qualquer jeito! Até uma vovó velha é nova demais pra você!” -Celes

Omg…. Eu nunca pensou sobre isso…. DESSA FORMA!

“D… De qualquer maneira eu não iria querer fazer com você de qualquer maneira. Então toda a discussão é nula.” -Eu
“Ugh… . Eu …. se …. eu acho ……. nós … podíamos recorrer…. as nossas mães para.. . a.. ajuda?” Celes está totalmente vermelha.
“O QUÊ VOCÊ ESTÁ PENSANDO DE MIM!?” Eu grito.
“Eu até tentei arranjar tudo tanto quanto possível para seu gosto. Eu fiz grande concessões aqui! Viu? É difícil pra mim, mas fazer isso três vezes é absolutamente necessário para três crianças.
Eu sei que você não gosta de fazer isso, mas esse mundo não tem fertilização in vitro. Eu procurei. Inventar isso provavelmente não seria feito a tempo. Você é um monge afinal de contas.” -Celes

Eu cubro minha face com minhas mãos. Minha cabeça dói com lentas ondas pulsantes. O que está acontecendo aqui?

“Sem mães. E apenas três vezes é o outro problema. Eu quero um relacionamento normal com uma quantidade normal de sexo. O outro problema é seu caderno de notas!” -Eu
“T… Tudo bem! Você pode fazer mais frequentemente, mais crianças são possíveis! Mas o caderno, o que há de errado com ele?” -Celes

Hah!? Mais crianças? Não! Ela ta brincando comigo!
“Você determinou a exata hora e data para o parto nele! Eu sei que você era uma deusa da ordem, mas você é algum tipo de máquina? Esquece! Nós somos como fogo e água! Isso não vai funcionar!” Eu estou tendo sérias dores de cabeça no momento!

“Está tudo bem ter grandes diferenças. Nós podemos cobrir as fraquezas um do outro. E eu também não acho que isso vá funcionar de um momento para o outro também. Nós precisamos entender um ao outro.” -Celes

“Isso parece bom demais pra ser verdade. Qual é o seu plano? Como você chegou a essa decisão?” -Eu

“A… Apenas fique feliz que a deusa pervertida bancou a casamenteira pra você! Você acabaria condenado a ficar sozinho por toda a eternidade se não fosse por isso! E eu não quero que o mundo seja destruído. Eu estou vivendo nele afinal de contas! Então eu decidi te dar uma chance! Afinal de contas ele quase acabou hoje, quando a lobinha pervertida enfiou as garras dela em você!” -Celes

Ah, então essa é a linha de pensamentos aqui. Esperançosamente você não vai acabar como uma completa psicopata pra cima de mim?
Eu penso sobre a situação. O fogo chia agradavelmente. Eu ainda não entendo seus motivos completamente. Qual é o problema de qualquer jeito? Você morrer em algum momento de qualquer maneira. A única razão que eu não enfio uma adaga no meu coração, é porque a Seria iria provavelmente pegar minha alma e armar essa merda toda de novo.
Não há como fugir de um deus, que pode te observar 24/7. Hah. Essa situação é perturbadora de qualquer maneira que se olhe pra ela.

De repente Celes pula no sofá e senta do meu lado. Perto demais! Tem que haver algum espaço a menos para conforto!
“O que você está lendo?” -Celes
“Uhm, um livro sobre os processos de fusão que esse mundo tem acesso? Você queria o desejo da Margerie atendido. Eu posso ter que oferecer ajuda uma segunda vez se ela der de cara com uma parede com a metalurgia desse mundo?” -Eu
“Oh, bom trabalho. Bom trabalho, meu plano inclui a ciência desse mundo avançar pelo menos ao nível onde eles não tem que se preocupar sobre lutar por recursos!” -Celes

De repente algo se enrola ao redor dos meus quadris, passando pelo torso e ao redor do meu pescoço. Isso é nojento, me envia calafrios espinha abaixo.

“Celes?”
“Sim?”
“O que sua cauda está fazendo?”

“Oh, eu tenho que colocá-la em algum lugar. Eu espero que não lhe cause inconveniência. E desde que, eu tenha uma coleira em você, é menos provável que você corra.” Celes me responde animadamente.”É por isso que você trancou a porta?” Eu pergunto.
“Ninguém vai sair desse comodo, até você me dar uma resposta positiva!” Celes me informa.
“Você não deveria tentar adaptar os métodos de educação de nossos pais.” O que vai acontecer se eu realmente tentar correr?

“Então escolha sua resposta sabiamente!” -Celes

“T…. Tudo bem. Nós vamos a encontros, e tentaremos fazer isso funcionar. Se der certo, bom! Se não, o mundo pode queimar por tanto quanto eu me importo! Mas há requisitos! Primeiro, se eu alguma vez tiver a menor ideia de que você está planejando alguma coisa, essa coisa todo é nula! Segundo, se livre desse caderno amaldiçoado!” Eu respondo.

“O caderno!? Eu não quero! Eu coloquei minha alma nisso!!”, reclama Celes. “Sem acordo até o caderno partir!” Eu não cederei nesse ponto!
Hehe, ela certamente não vai concordar com isso! Ela colocou tanto esforço nessa coisa maldita.

“Tt…. Ta bom! Então nós temos um acordo!” ela joga o caderno no fogo aberto na parede.
Enquanto ele começa a pegar fogo, ela puxa algum tipo de lista e risca um item dela.
“Fufufufu… passo um está feito, apenas mais alguns até que isso fique interessante.” Seus olhos tem um estranho fogo neles. Eu vi esse olhar algumas vezes no rosto de Katrin. A primeira vez foi quando ela nos torturou com bondage.

“P… Por quê parece como se eu tivesse acabado de perder uma luta!” Eu não estou feliz aqui! NENHUM pouco feliz!

“Oh, querido! Não pense nisso como perder uma luta, mas como abrir um caminho para o futuro! Algumas vezes você tem desistir de alguma coisa, pra ganhar aquilo que você quer.”

A cauda se aperta em mim e Celes coloca um sorriso perturbador no rosto.


Contribua com a Novel Mania!