UD – Capítulo 1: Chutado por uma Deusa


Então aqui eu caio, tossindo sangue e com um corpo quebrado. Eu não acho que vou durar muito mais tempo já que minha visão já está embaçada.

Estranho… De alguma forma eu achei que morrer desta maneira doeria mais, mas parece mais como seu eu estivesse sendo levado lentamente por uma correnteza. E isso está acontecendo a MIM! UM DEUS!

Não…não..não, não pense em mim como um maníaco. Eu realmente sou uma dessas existências supostamente superpoderosas e onipotentes.
Apesar de, como você pode ver… Até deuses podem ser feridos ou mortos por outros deuses, semideuses ou outras existências poderosas e míticas.

E foi isso o que aconteceu comigo! Eu tive um grande desentendimento com outro Deus neste domínio. Nós dois eramos como fogo e água.
Eu defendia a Magia e mudança. A divindade dele era enraizada em ordem e continuidade eterna. Então eu sou como o puro Caos ou o Demônio para ele.

Então por suas ordens, seus seguidores continuaram a matar ou escravizar meus adoradores, negando minha divindade e outras coisas que são bem ofensivas para um Deus como eu.
No inicio nós interfiramos no mundo com nossas regras divinas,dadas ao povo para que acreditassem em nós.

Então ele começou a dar poderes a seus campeões. Eu retaliei fazendo a mesma coisa e mais algumas ações por conta própria.
Apenas castigando alguns de seus seguidores, que profanaram um de meus templos. Esses caras tinham a melhor das expressões quando se depararam comigo.
Alguma vez já teve algum deus zangado indo atrás de você?

Bem… encurtando a história. Meu inimigo jurado fez a mesma coisa e assim por diante. Isso foi se desenvolvendo lentamente em um processo de várias centenas de anos.
Isso tudo resultou em uma grande e feia guerra santa através de todo o mundo. Nossos seguidores entraram realmente no clima e fizeram algumas coisas que até mesmo nós ficamos horrorizados.
Pessoas podem ser verdadeiros monstros!
No final nós dois acabamos indo resolver isso com nossas próprias mãos, pessoalmente.

O bastardo mereceu. Eu lhe digo! Nós tivemos uma boa luta um contra o outro. Para os mortais deste domínio deve ter perecido como o Armagedom, Ragnarok ou Apocalipse.
Nós rearranjamos algumas cordilheiras, nivelamos outras ou largamos alguns continentes novos. Uma parte deste aqui agora é um oceano aberto.
Hahaha *cofcof* merda, eu odeio o gosto de sangue.

Eu nunca gostei do bastardo. O melhor que poderia acontecer com nós dois numa mesma sala seria nós berrando insultos um contra o outro no momento que entrássemos.
Ah, está tão escuro. Eu acho que vou dormir um pouco.

…,”…de!”…
-DOR-
“Acorde! Ou eu te chuto de novo IMBECIL!”

Eu abri meus olhos,”Ah Seria, *cof*
“Você, por aqui? Se isso significa que os outros deuses resolveram agir então vocês estão beeeeeeem atrasados. Nós já terminamos.” *cof**cof*

“Kyaa! Olhe o que você fez com meu vestido! Pare de cuspir sangue enquanto fala!”

*cof*, “Sinto muito, mas acho que isso está fora do meu controle, deixe que eu limpo.” Eu levantei uma mão ensanguentada e fui chutado de novo! ISSO DÓI!
“Ugh, e aqui estava eu tentando usar meu último resquício de magia para usar um feitiço de limpeza em você…”

Seria parece estar nervosa. Suponho que seja justificado. Afinal ela é algum tipo de deusa da vida e morte neste domínio.
Nós certamente lhe demos uma grande dor de cabeça criando alguma coisa na escala de um evento de extinção em massa.

“Mantenha sua mágica pra si mesmo! Vocês tem que viver o suficiente para que eu possa lhes dizer a punição divina dos deuses pelo que vocês fizeram aqui Ascathon!
Onde você deixou Myrm por falar nisso, eu também tenho que julga-lo!”

É… Seria realmente está nervosa. E quando eu contar a ela sobre Myrm ela vai ficar furiosa…
“Eu acho que depois daquela cordilheira tem um par*cof*… parte das tripas dele. E em algum lugar acima do Mar de Serkment ele perdeu o braço esquerdo.
E quando eu o vi pela ultima vez eu o acertei a queima roupa com minha melhor magia ofensiva. Explodi ele em pedacinhos… dá pra procurar pelas partes dele naquela direção.”,
Eu aponto para algum lugar na minha esquerda.

Bom, Seria certamente tem um trabalho bem feio diante dela, se ela tiver que juntar Myrm. Não que seja possível fazer isso, eu garanti que fosse assim.

“Eu não estou falando sobre seu corpo! As partes podem apodrecer onde caíram, não me importo. Eu estou falando sobre sua alma! O que você fez com ela?! Eu não consigo mais senti-la.” -Seria

“Fatiei em pedacinhos e joguei fora de nosso domínios. Vai levar uma eternidade para curar a menos que alguém ache os pedaços e os coloque juntos novamente, huhuhu”*cof*
Maldito sangue! Por que eu posso tossir tanto sangue? Tenho certeza de que não devo ter muito mais.
Bem, para que vocês possam entender também. Aqui vão alguns fatos:
Você não pode realmente matar alguém! Almas são imortais. O máximo que você pode fazer é danifica-las, para que leve mais tempo para eles reencarnarem na próxima vida.
O Rio das Almas é o grande vazio entre os mundos ou dimensões. Chame do que quiser.

Ele é preenchido com as almas das pessoas que não estão atualmente vivas. Eles apenas ficam flutuando por ali, inativas e dormindo.
Algumas provavelmente para sempre, enquanto elas esquecem mais e mais sobre o tempo, ao qual, estavam vivos.

E talvez se tiverem sorte, flutuam para perto de um desses incontáveis mundos e são sugadas por eles, renascendo com uma nova vida.
Quanto mais rápido você renasce, mas você pode lembrar de sua vida passada.

Então, ou você renasce rápido, ou você tem uma alma bem forte, para que possa suportar uma eternidade a deriva sem esquecer nada.
Eu sou do segundo tipo, só para que saibam! Eu nem sempre fui um deus. Todo mundo tem que subir a escadaria do poder, mas isso é uma história pra outro momento.

“Grande! Então você realmente tentou se livrar dele de vez. Vai levar algum tempo para leva-lo a julgamento.” – Seria

“Oi? Você não escutou? Eu retalhei ele e joguei os pedaços no-”

“Ah cale-se! VOCÊ não escutou? O Conselho dos Deuses julgou seu caso e lhe dará julgamento divino.
Se necessário todos os deuses no multiverso vão agir para juntar os pedaços de Myrm, mesmo que seja apenas para dizer-lhe que terá sua alma cortada em pedaços e jogada no Rio das Almas,
É assim que funciona o Julgamento divino. EI! Não cochile!”

Urgh, fui chutado de novo. Merda, to começando a odiar essa deusa. Quase consegui partir. Por que diabos demora tanto para morrer?
Eu nem tenho força pra responder. Por que o conselho ao menos se importa com o que nós estamos fazendo?
Eles não deveriam se importar com o que acontece com um único mundo no multiverso normalmente…

“Que seja. Eu só vou acabar logo com o seu caso primeiro. Ascathon, Deus do domínio de Nashok, Existência divina da magia, Divino… ah e por aí vai, você sabe o resto.
O conselho o considera culpado de trazer grande sofrimento desnecessário sobre as existências inferiores sob seu controle.

Então você terá toda sua divindade retirada a irá renascer em um lugar onde poderá aprender com seus erros e refletir sobre o que fez.
Assim, eu lhe jogo no Rio das Almas para seu lugar de punição.
Arg! Mas que discurso longo e inútil, você também não acha? Ei? Você tá………”

Oh, pelos deuses. Me deixe morrer logo, antes que essa essa mulher bárbara me chute de novo!
Eu pelo menos não irei refletir nada, mesmo que me mandem através de um milhão das piores reencarnações que puderem pensar!


Contribua com a Novel Mania!