SSN – Capítulo 18 – A Situação Deles (2)


(Nota gringo: Ele mudou de irmão mais velho para Hyung, oppa etc.)

“Aigo. Seu patife! Mãe ficou tão preocupada com você.”

Enquanto as costas de Woojin estavam sendo esbofeteadas, ele ponderou sobre o que fazer. Ele deveria apenas dizer a verdade a ela?

“Haigo, você passou 5 anos jogando um jogo como um viciado, então você voltou!!”

(Pumpkin: Acrescentou um h agora… acho que é apelido, ou das formas de chamar alguém próximo. O gringo doido não explicada nada.)

Huh huh. Não foi nada disso.

“Ainda assim, agradeço que tenha voltado com uma boa saúde.”

Woojin pensou em dizer-lhe um pouco mais da verdade para resolver o mal-entendido, mas ele abandonou essa ideia.

Quem se importava no que ela acreditasse?

Voltei para casa, e a mãe ficou feliz.

As lágrimas que fluíam de sua mãe não tinha nenhum ressentimento. Se ela tivesse qualquer ressentimento, era para os anos inóspitos que tinham se passado.

A mão que estava dando palmadinha nele começou a perder a força, e suas gotas de lágrimas tornaram-se mais espessas. Woojin chorou com ela.

Ele chorou incessantemente, enquanto tentava esquecer os últimos 20 anos.

*

Os olhos de Soo-ar reviraram-se quando ela fez uma pergunta.

“Hã? Por que os olhos da mãe estão tão vermelhos? Você chorou?”

“Não. Por que a mãe choraria?”

“Não. Você chorou. Eu sei por que a mãe chorou.”

“Por quê?”

“Você está feliz, pois a mãe também será capaz de comer carne. Não é verdade?”

“Hã? Hoho. Seu patife. Está certo. Estou tão feliz que o seu oppa comprou-nos carne, por isso as lágrimas saíram.”

(Pumpkin: Bateu até aqueles feels agora.)

Ele pôde ver um brilho de lágrima nos olhos de sua mãe. Não era de tristeza. Era uma lágrima de felicidade. Woojin sorriu sem graça.

Depois que eles saíram do parque, Woojin levou Sooah para um restaurante de grelhado de carne. Rumores diziam que era o melhor do bairro. Era muito caro, então eles nunca tinham ido à loja antes.

Chee-jee-jeek.

A carne fez um som delicioso, conforme Woojin cozinhava-a, ele a colocou no prato de Sooar. Enquanto Sooah estava mastigando sua comida, pegou um pedaço de carne e colocou no prato de sua mãe.

“Mamãe, coma isso. É realmente deliciosa.”

“Ok ok. Como Sooar deu-me, é mais deliciosa.”

Sua mãe comeu um pedaço de carne, então ela fez um sorriso grande. Sooah sorriu, quando olhou para Woojin.

“Eu realmente gosto do oppa, pois ele trouxe a carne.”

“Realmente? Você gosta do oppa, pois eu te comprei carne?”

“Sim! Eu gosto muito. Minsoo sempre zombou de mim. Ele diz que sempre come muita carne.”

“Minsoo?”

“Ele é o mais rico da nossa classe. É por isso que ele se gaba pelo o que ele come todos os dias, quando ele vem para a pré-escola. Ele tem muitos brinquedos. Seu pai é um Desperto, então ele é realmente rico.”

“Hã. É só isso? Não fique com ciúmes disso. Se Sooah quiser algo, então apenas diga ao oppa. Comprarei tudo para você. Oppa é um Desperto também.” *tosse*

“Uau. Sério? Oppa é o melhor. Eu gosto do oppa.”

Soaah riu alegremente, mas sua mãe parecia que não tinha deixado suas preocupações de lado.

“Ainda não tenho certeza se você deveria fazer isso.”

“Eu ficarei bem. Eu não sou tão fraco. Além disso, eu não farei algo que é muito perigoso, então você não precisa se preocupar com isso.”

“Oppa está em perigo?”

“Não. Oppa não está em perigo.”

Quando começou a cozinhar um pouco mais de carne, Woojin pegou uma garrafa de soju e o serviu no copo de sua mãe. Como se ela ainda fosse sensível a essas ações, seus olhos começaram a encher-se de lágrimas.

(pumpkin: Os sul-coreanos adoram beber. Beber mesmo. De acordo com a OMS, a Coreia do Sul é o país líder em consumo de destilados. O soju, o álcool nacional não oficial, é o destilado mais vendido do mundo, ganhando da vodca, do uísque e do rum.)

“Meu filho, que estava no terceiro ano do ensino médio, voltou como um adulto. Você já pode beber álcool com sua mãe.”

“Eu acho que sim, mas essa é a primeira vez que estou bebendo soju.”

“Hã? Essa é a primeira vez que meu filho bebe soju? Um adulto tem que te ensinar a beber álcool. Apresse-se e pegue esse copo.”

(pumpkin: best mãe)

Essa foi a primeira vez que ele bebia soju, mas ele tinha bebido muito álcool. Woojin tomou o copo de soju com um coração batendo.

Ggol-gol. (do Brasil)

“Seu pai teria ficado orgulho se ele o visse. Nosso filho já se tornou um adulto. Você já bebe álcool comigo, e você também nos comprou carne.”

Quando falavam de ser pai, ele se tornava melancólico, mas não podia ser comparado com a tristeza de sua mãe. Woojin bebeu todo o copo de soju. Foi num gole. Foi muito bom, mas ele já estava começando a sentir o efeito do álcool.

Houve um sabor amargo depois de beber, e era muito delicioso.

“Isso é muito bom.”

Ele não sabia sobre as outras coisas, mas o sabor do álcool daqui era melhor do que os do Planeta Alphen. À medida que o tempo passava, ele relembrava com carinho seu passado, mas ele não poderia fazer isso ainda.

Ele escapara daquele buraco do inferno, e ele estava muito feliz por estar com sua família agora.

“Sejamos felizes, mãe.”

“Sim, meu filho.”

“Eu também, eu também.”

Em sua inocência, Sooah empurrou sua taça para frente, mas ele lhe serviu um pouco de refrigerante. Então eles brindaram.

*

Sua mãe parecia estar bêbada, enquanto continuava a agradecê-lo. Ele pegou Sooah sorrindo alegremente e sua mãe de volta para casa, antes de sair novamente.

Ele havia pegado o dinheiro num caixa eletrônico, enquanto caminhava pela rua, ele colocou 1000 dólares em cima da mesa da cozinha.

Ele queria dar-lhe todo o dinheiro que tinha ganhado, mas ele precisava de dinheiro.

Ele precisava de certa quantia de dinheiro para pagar a taxa de entrada para os Calabouços bem classificados. Isso lhe permitiria ganhar dinheiro rapidamente.

Woojin queria se mudar para uma casa decente em breve.

“Ha. Isso é ótimo.”

Woojin acompanhou sua mãe e Sooah para casa. Então decidiu andar pela rua noturna. Eram sete horas. Ele levou Sooah para um jantar mais cedo, por isso ainda era muito cedo.

Essa foi a primeira vez que ele bebeu Soju, o gosto demorou a sumir. Ele queria beber mais, mas não queria ficar bêbado sozinho.

Vinte anos tinham se passado, mas em vez de pensar nos rostos de seus amigos íntimos, o primeiro rosto que lhe veio à mente foi o rosto de Do-Jaemin.

“Esse cara. Tenho que pagar o dinheiro dele.”

Ele lhe devia muitas coisas. Woojin sempre resolvia os favores e rancores. Ele retribuía boa vontade, e ele se vingava daqueles com quem ele tinha rancor.

Jaemin ajudou-lhe muito, ensinando-lhe sobre as mudanças da Terra.

Woojin visitou uma loja de departamento ainda aberta, ele entrou para comprar alguns presentes. Ele perambulou com suas roupas desnudas, ele cheirava a álcool. Mesmo o vendo assim, o vendedor gentil ajudou-o a sair.

Aproximou-se do balcão de cosméticos, e com a recomendação do funcionário, comprou algo que um garoto de escola poderia usar.

Ele gastou uma boa quantia de dinheiro, mas não se arrependeu. Enquanto carregava o presente, Woojin comprou um frango inteiro num restaurante de frango frito. Ele comprou uma garrafa de soju na loja de conveniência, então se dirigiu à casa de Jaemin.

Não houve resposta enquanto apertava o sino da porta, então ele abriu o painel para o mecanismo de trava da porta.

Dee Dee Dee, Dee! Dee! Dee!

“Esse bastardo…. Ele já mudou o código?”

Woojin poderia ter chamado Jaemin imediatamente, mas já era hora de Jaemin voltar para casa de sua escola de tutoria. Então ele apenas esperou.

Jaemin estremeceu-se de surpresa quando viu Woojin de pé em frente à porta.

“Você está de volta?”

“Hy..hyung. Você veio?”

“Sim. Vamos comer um pouco de frango juntos.”

Jaemin olhou furtivamente para Woojin. Ele cobriu o dedo com a outra mão antes de abrir a porta da frente.

Dee-ro-ri!

Woojin agiu naturalmente enquanto espalhava o frango e os pratos em cima da mesa da cozinha.

“Traga alguns copos.”

“Ah, espere um momento.”

Assim que guardou a mochila, Jaemin trouxe alguns copos. Sentia-se desconfortável desde que Woojin vinha a sua casa todas as noites, mas ficou babando quando pensou no frango.

Jaemin estava numa idade em que gostava de comer. Jaemin tentou derramar um pouco de cola (refri) no seu próprio copo, mas Woojin o deteve.

“Ei, você deveria tomar um copo.”

“O quê? Hyung. Eu sou apenas um estudante do Ensino Médio.”

“Acalme-se. Você pode ter qualquer Hyung oferecendo-lhe…”

“E… eu deveria?”

Woojin encheu o copo de Jaemin com soju, e também encheu seu copo com soju. Eles não tinham nenhuma taça de soju, então eles usaram copos. A garrafa de soju esvaziou de apenas encher dois copos.

“Ok, vamos beber.”

“Sim…”

Woojin esvaziou o copo de uma maneira refrescante, ele mordeu a perna do frango. Jaemin virou a cabeça desajeitadamente e tomou um gole. Em seguida seu rosto se comprimiu.

“kkkkkkk.”

Amargo. Era amargo. Por que alguém beberia algo assim? Jaemin colocou uma asa de frango na boca, enquanto perguntava.

“Sua visita aos Calabouços foi bem-sucedida?”

“Claro. Ei, tenho um presente para você.”

Jaemin abriu a sacola de compras com um rosto confuso. Quando a abriu, viu um frasco de colônia. Quando ele viu a marca, era um item muito caro.

“Hy… hyung?”

“Não precisa ficar surpreso, seu patife. Esse é o dinheiro que te pedi emprestado.”

Woojin tirou 500 dólares de sua carteira. Os olhos de jaemin tornaram-se redondos.

“Isso é demais. Você só tem que me dar o que pediu emprestado. Não. Para dizer a verdade, eu não quero. Hyung já fez muito por mim.”

Sim. Uma pessoa deve pagar a bondade. Woojin balançou a cabeça com uma expressão satisfeita.

“Então, é por isso que você mudou o código da casa?”

“I. isso é…”

Woojin sorriu quando viu Jaemin nervoso.

“O resto é a taxa de aluguel mais o dinheiro emprestado.”

Hã? Isso significa que ele quer continuar ficando aqui?

Jaemin não pôde acreditar em seus ouvidos.


Contribua com a Novel Mania!