LMS – Volume 6 – Capítulo 8 – Companhia Estranha

Versão em .pdf1: [NovelMania] Volume 6 – Capítulo 8 – Companhia Estranha (nota integrada)

Versão em .pd2: [NovelMania] Volume 6 – Capítulo 8 – Companhia Estranha (nota rodapé)




Uma vez que Weed terminou seus negócios no Reino de Rosenheim, ele foi novamente em direção as Planícies do Desespero.

Apesar de que, desta vez ele estava montado em um cavalo. Era de uma raça comum e barata, conhecida pela sua baixa estatura, pernas pequenas e musculosas e boa resistência.

Pessoas que queriam causar uma impressão, normalmente escolheriam cavalos de cores puramente pretas ou brancas. Contudo, Weed certamente não era uma delas, então escolheu um de cor marrom simples.

“Okay. Vamos lá. Vamos, corra!”

Batendo alto no chão com seus cascos, o cavalo partiu em um galope.

Em áreas rochosas ou pantanosas não seria o melhor meio de transporte, mas nas planícies, através das quais Weed estava viajando, o cavalo era incomparável.

“Sim. Valeu o dinheiro”.

Ele estava aproveitando a viagem rápida e confortável.

Agora Weed podia entender o porquê de outras pessoas comprarem cavalos. Todavia, ele ainda estava amargurado por gastar aquele dinheiro! Então tinha que constantemente se confortar sobre isso.

“Investimentos certos são o único caminho para o sucesso”.

Embora ele só tenha gastado 3 moedas de ouro no cavalo, ele tinha que elogiar constantemente a sua nova aquisição para não sentir arrependimento. Ele estava fazendo de tudo para reprimir a sua natureza gananciosa.

No entanto, qualquer que fosse a sua razão para elogiar, o cavalo realmente valia o investimento, visto que permitiu que Weed viajasse muito mais rápido do que quando ele estava usando a habilidade ‘Corrida Quadrúpede’.

Em um único dia ele alcançou a fronteira e passou em direção às Planícies do Desespero. Em seguida, ele mudou a direção e começou a se mover em um padrão estranho. As planícies tinham terrenos transitáveis e uma ótima visibilidade em todas as direções, mas Weed estava cavalgando para o sudeste por uma hora, então fez uma curva acentuada e se dirigiu por outra hora para o nordeste.

Fazendo tantos zigzags, ele estava gradualmente fazendo seu caminho para o leste, em direção à Fortaleza dos Elfos Negros, ainda que ele tivesse que gastar seu valioso tempo vagando sem direção.

Algumas horas depois, Weed encontrou um grupo, que estava caçando nas planícies novamente. Oberon e seus companheiros acabaram de terminar outra luta e estavam descansando. Naturalmente, eles estavam alertas e notaram primeiro o cavaleiro se aproximando.

“O que no mundo…”

“Não existem jogadores solo que vem até aqui!”

Todos no grupo de Oberon se viraram e olharam surpresos para Weed.

Quando eles entraram nas Planícies do Desespero, eles tiveram que lutar contra os monstros quase sem parar. Se no Reino de Rosenheim eles podiam se gabar de conseguir lidar com qualquer monstro, aqui era diferente. Eles tiveram de sentir o que era uma batalha verdadeira de um jeito difícil.

Cavaleiros do Abismo, Lançadores de Relâmpagos, Lordes do Veneno, Dançarinos Sombrios, Lordes da Noite e qualquer outro monstro de nível 350, os quais estavam colocando armadilhas, fazendo emboscadas, lançando feitiços mortais e invocando escravos para ajudá-los na batalha!

Estas terras eram um verdadeiro desafio para o grupo deles. Algumas vezes, quando eles encontravam monstros de nível maior do que 400, era somente pelo tremendo esforço que a caçada deles não terminava naquele momento. A cada dia o humor do grupo estava ficando mais e mais sombrio.

Então não era de se admirar que no momento em que Oberon viu Weed, seus olhos ficaram perfeitamente redondos.

“É perigoso aqui. Essas são as Planícies do Desespero… Se apresse, faça a volta e vá embora daqui o mais rápido que puder! Ou não, é melhor nós escoltarmos você de volta”.

Oberon era realmente um homem nobre. Ele estava pronto para defender os outros mesmo quando ele próprio estava sendo atacado. A profissão de guerreiro era geralmente escolhida por tais pessoas abertas, de boas maneiras e gentis. Todavia, Weed não era nem perto desse tipo de cara. Podia ser dito que ele era o exato oposto disso.

Weed simplesmente cavalgou e passou por eles. Ele ignorou totalmente os jogadores, mas não os itens deixados por eles, semelhante ao encontro anterior!

Ele nem mesmo desceu do cavalo para pegá-los, ele só se curvou para juntá-los em sua mochila, segurando-se no cavalo apenas por suas pernas[1].

‘Eu preciso reunir tudo’.

Tendo apanhado os itens, Weed continuou em seu caminho para o leste.

“Huh? Ele simplesmente partiu?”

“Ele não valoriza a sua própria vida?”

Os jogadores do grupo de caça estavam assistindo ele se afastar.

“Todos são livres para escolher seu próprio jeito de morrer”.

“Realmente, existem pessoas que gostam de viajar sozinhas por todo lugar”.

No entanto, Pluto, Oberon, Haisyns e um par de outros veteranos não foram tão rápidos com as conclusões. O comportamento de Weed não era o de uma pessoa que iria morrer em um futuro próximo.

Alguns pensamentos apareceram na mente de Oberon. Ele se lembrou de como eles encontraram os Lobos Sem Almas logo depois de passar da fronteira, e como eles viram um Orc estranho, que pegou todos os itens deixados depois da luta.

“Poderia ser…”

Pluto olhou para Oberon.

“Aquele Orc!”

“Então ele era um jogador?”

“Se aquele era um jogador, então…”

Eles assentiram um para o outro.

“O jogador, que pode se transformar em um Orc… Somente uma pessoa vem à mente”.

Agora os outros também entenderam exatamente o que Oberon estava insinuando. Depois de tudo, este grupo de caça consistia em jogadores de nível elevado, muito apaixonados por Royal Road.

“Hall da Fama!”

“O Orc daquele vídeo!”

“Ele parecia diferente dessa vez, mas era ele! A mesma cara horrível”.

“Certo. Não existem Orcs nesse jogo tão feios quanto aquele!”

“Então aquele evento acontecerá nas Planícies do Desespero!”

 

***

 

Embora Weed estivesse viajando em um cavalo desta vez, seu humor não estava tão bom quanto deveria estar. Em seu caminho ele percebeu traços de grupos de caça, ou, para ser preciso, os itens deixados por eles.

Weed pôde ver os itens claramente, mas não pôde chegar perto o suficiente para pegá-los. Havia monstros fortes vivendo naquelas áreas, com os quais seria difícil de se lidar sozinho. Além disso, o grupo de caça estava indo pelo meio de tais áreas, onde o número de monstros era maior.

À primeira vista as planícies pareciam como se estivessem vazias, mas isso era uma falsa primeira impressão. Cada tipo de monstro tinha seu próprio território e, ao andar para dentro deles, os jogadores estavam forçando todos os monstros que lá habitavam a atacar. Esses territórios estavam espalhados pelas planícies, formando um labirinto complexo.

Weed tinha uma cópia do mapa, portanto ele era capaz de evitar todas as áreas perigosas. Contudo, mesmo com aquele mapa e um cavalo, ele teve que seguir um caminho tortuoso, que o estava realmente atrasando.

Depois de um dia de galope constante, o cavalo começou a espumar pelos cantos da sua boca. Ele estava ficando exausto, especialmente desde que Weed estava carregando uma estátua de Orc bem pesada em uma de suas mochilas.

Normalmente os donos dos cavalos cuidavam de suas montarias: afagando, alimentando-os com cenouras e, é claro, deixando-os descansar quando estivessem cansados.

Weed, ao contrário, estava apressando seu cavalo.

“Vamos, corra. Você pode fazer isso. Você pertence a uma espécie de corredores depois de tudo, você não está decepcionado por nunca ter atingido o seu limite?”

Depois disso ele subitamente começou a bater em um ritmo no lombo do cavalo e este começou a correr um pouco mais rápido, gastando o pouco de energia que ainda tinha. No entanto, depois de um tempo a velocidade começou a diminuir novamente.

“É difícil, não é? Aguente um pouco mais. Quando nós chegarmos você será capaz de descansar tanto quanto você quiser”.

O cavalo acreditou nessas palavras, parou de diminuir a velocidade e colocou algum esforço nisso.

A voz gentil de Weed e seus elevados atributos de Carisma e Liderança estavam ajudando-o a convencer o pobre cavalo a correr em frente na esperança de chegar ao seu destino. Todavia, por mais longe que corresse, não havia nenhum sinal do destino deles e Weed não o estava deixando diminuir a velocidade.

“Vamos lá, um pouco mais à frente”.

O cavalo estava correndo.

“Quase lá”.

Ele ainda estava acreditando.

“Só falta mais um pouco”.

A atitude do Weed para com a sua montaria era além de horrível. Ele estava espremendo cada última gota do seu cavalo.

No fim, o cavalo não conseguiu aguentar mais tal tratamento, deu alguns últimos passos e caiu no chão, completamente exausto.

Depois de examinar a respiração pesada do cavalo e perceber que ele não seria capaz de montá-lo tão cedo, Weed pegou suas mochilas e disse:

“Você está livre agora. Vá para onde quiser. Boa sorte”.

Ele tirou a pequena estátua de Orc da mochila. Ele não tinha tempo para esperar o cavalo se recuperar, então ele mudou para a sua forma original de viajar.

“Metamorfose Escultural!”

A jornada para o Reino de Rosenheim tomou 7 dias dele, mas agora que ele cobriu uma parte significante de seu caminho a cavalo e economizou a sua força, de modo que desta vez o tempo seria reduzido pela metade.

“Chwiik! Chwik!”

O pequeno Orc se dirigiu para o leste.

Ele ainda estava terrivelmente sem tempo. Da última vez, ele visitou todas as Aldeias dos Exilados no centro das planícies, agora ele tinha que visitar tantas quantas das aldeias mais distantes fosse possível.

Levando em conta o caminho de volta para a Fortaleza dos Elfos Negros, isso demoraria cerca de 12 dias.

“E eu tenho 15 dias até a batalha começar”.

Tendo concluído que ele tinha tempo o suficiente, Weed continuou a correr quando, de repente, ele notou alguém parado em uma colina. A pessoa estava parada de costas para Weed e olhando para algo fora do campo de visão dele.

“Um jogador? Como… Não é fácil chegar até aqui. Deve ser algum aldeão. Chwiit!”

As Aldeias dos Exilados estavam espalhadas por toda a planície e, apesar da abundância de monstros, elas eram cheias de vida, os aldeões caçavam e saíam da aldeia por outros negócios. Não era incomum encontrar um deles aqui.

“Chwiit, existe alguma aldeia aqui perto?”

Enquanto ele estava chegando mais perto ele notou mais detalhes sobre a pessoa sobre a colina. Postura graciosa e cabelos longos até a cintura.

‘Deve ser uma mulher’.

Embora ele só pudesse ver suas costas, seus sentidos de escultor estavam lhe dizendo que ela deveria ser muito bonita. Uma mulher assistindo ao pôr do sol. Não, uma jovem dama.

Decidindo que aquilo não era da sua conta, Weed continuou a correr. A garota podia obviamente ouvi-lo, mas não estava prestando nenhuma atenção nele, então ele decidiu simplesmente passar correndo por ela.

Enquanto corria até o topo da colina, Weed notou algo na borda do seu campo de visão. Um tão imenso quanto um touro estava correndo na mesma direção.

“Caçador das Planícies!”

Esse era um dos poucos tipos de monstros que não viviam em um território estabelecido. Os Caçadores das Planícies estavam vagando por toda a Planície do Desespero, caçando pessoas e até mesmo monstros ocasionais.

Os aldeões disseram que eles eram guerreiros de nível perto de 320, que foram amaldiçoados por magia negra e se tornaram monstros com elevada vida e uma habilidade desagradável de reduzir a vitalidade dos jogadores um pouco com cada ataque. A última característica os tornava incrivelmente difíceis de se lutar contra.

Weed se preparou para uma batalha difícil.

“Droga. Eu nem mesmo afiei a espada ou poli a armadura…”

Ele estava focado em correr, então não se preparou nem um pouco para lutar. Além disso, a diferença de lutar depois de realizar as preparações e lutar sem realizar as preparações eram imensas.

Se ele encontrasse o monstro em um terreno plano, ele seria capaz de contorna-lo, mas em uma encosta ele o percebeu muito tarde e não havia como evitar a luta.

Contudo, o Caçador das Planícies não estava indo em direção à Weed, mas para a garota parada no topo da colina!

Ele estava caçando ela.

‘Ótimo. Eu escaparei enquanto isso… Oh, não, eu não posso fugir!’

A princípio Weed ficou aliviado e iria usar a oportunidade para escapar, mas então ele se lembrou de outro traço daquele tipo de monstro. Os Caçadores das Planícies iriam sempre perseguir suas presas até o fim.

Quando terminasse com a garota, ele seguiria Weed até alcançá-lo e isso provavelmente aconteceria quando Weed ficasse cansado, o que tornará a luta contra ele ainda mais difícil. Assim, a sua melhor aposta era lidar com o monstro agora. Além do mais, esse monstro tinha um certo ponto fraco.

‘Enquanto está ocupado com a garota, eu irei por trás e o apunhalarei’.

O Caçador das Planícies apontou a sua lança para a garota.

Weed ajustou o aperto sobre o seu Gládio. Ele estava contando em fazer um único ataque poderoso, que provavelmente será fatal.

Ele pensou que tinha planejado para cada possibilidade, mas no último momento a garota virou-se com uma velocidade incrível e desembainhou a sua espada! A lâmina brilhou e aparentemente se dividiu em 3 gumes separados, os quais imediatamente atingiram o Caçador das Planícies que estava prestes a empurrar sua lança para frente.

No momento seguinte o monstro estava morto.

A garota olhou para Weed.

Quando seus olhos se encontraram, Weed ficou atordoado.

Ele a conhecia.

A conhecia bem!

Essa era a Seoyoon.

“Chwi, chwiik…”

Ele congelou com o Gládio levantado em uma posição de ataque. De lado parecia que um Orc pequeno e feio atacaria uma garota solitária.

 

***

 

Depois de deixar o Reino de Rosenheim, Seoyoon foi em uma longa jornada, que acabou nas Planícies do Desespero.

No jogo ela era uma Berserk, o que lhe permitia dominar todos os tipos de armas. No entanto, seu verdadeiro poder era mostrado quando as lutas se arrastavam por algum tempo. Jogadores com essa profissão nunca ficavam cansados e, ao contrário, ficavam mais fortes quando viam o oponente sangrar.

Seoyoon estava lutando como uma máquina, como uma verdadeira Berserk deveria. Não importa se fosse dia ou noite, ela estava caçando sem descanso e matando um monstro depois do outro, deixando apenas os corpos para trás.

Algumas vezes durante a sua jornada, ela ficava sem recursos no centro de alguma masmorra e era morta como resultado. Mesmo uma jogadora como ela, que estava lutando sem parar desde o lançamento de Royal Road, não podia vencer contra tal esmagador número de oponentes.

Todavia, isso não a estava incomodando. Perder níveis e proficiência em habilidades era algo insignificante. Sobretudo, ela preferia lutar contra os monstros do que se preocupar com suas habilidades.

Entretanto, ela não era capaz de jogar por 24h depois da sua morte, então ela estava tentando não morrer. Ela tentou vencer todas as lutas.

Embora esse também não fosse o ponto principal, ela só precisava batalhar para extravasar sua frustração acumulada! Para se vingar!

E os monstros não achariam nem mesmo uma fagulha de compaixão em seus olhos frios.

‘Inimigo’.

Seoyoon percebeu o Orc, que estava se aproximando dela com um Gládio em suas mãos e olhou diretamente para ele.

Ela não relaxou por nenhum momento, já que uma nova luta podia começar agora. A espada em sua mão se virou em direção ao novo alvo.

 

***

 

Seoyoon.

Tendo reconhecido ela, Weed congelou no lugar.

Linda. Ele já a viu antes, mas agora que a encontrou novamente ele não pôde evitar de encarar, a beleza dela o atingiu com muita força.

‘Um ser humano não pode ser tão bonito…’

Parecia que o rosto dela estava brilhando. Olhos, boca, nariz… tudo estava em harmonia, preenchendo seu rosto com um charme incrível.

Depois de ver Seoyoon tão perto, Weed sentiu desespero. Ele criou tantas esculturas, mas nenhuma delas refletiu a beleza dela apropriadamente.

Se fosse possível, ele olharia para ela assim todos os dias. Ele nunca ficaria cansado disso. Contudo, agora não era o melhor momento para isso. Ele tinha que sair dali, antes que algo terrível acontecesse.

Se fosse descoberto que ele era o jogador que criou uma escultura dela sem permissão, ele poderia acabar como o Caçador das Planícies.

Por mais forte que Weed se considerasse, Seoyoon já tinha um nível bem alto mesmo no primeiro encontro deles e todos os itens que ela estava vestindo eram acima do nível 300!

‘Problema’.

Além disso, a situação era bem delicada. Um Orc com um Gládio estava atacando uma garota sozinha.

Weed engoliu em seco. É claro, ele simplesmente explicaria isso para ela e esclareceria a situação:

“Chwi, Chwiik!”

Weed estava apressado e agitado, mas tudo que saiu da sua boca foram os sons sem sentido de orcs.

“Chwichik…”

“Chwi-i-i-it!”

Toda vez que ele tentava falar alguma coisa, ele acabava cuspindo em direção de Seoyoon como alternativa!

E, em seguida, ele sentiu uma aura sinistra vindo do corpo de Seoyoon. Como se ela já estivesse cortando ele em pedaços na mente dela. Isso estava fazendo o corpo dele ficar dormente e os joelhos tremerem. Uma coisa ameaçadora e opressora.

A respiração da morte!

Aquela pressão esmagadora fez Weed pensar que ele morreria mesmo se ele se explicasse, mas ele não podia deixar de tentar. Ele devia dizer a ela que ele era aquele cara com quem ela outrora dividiu uma refeição na casa do instrutor.

Embora esse fato não a impedisse, visto que mesmo a mais bonita das rosas tinha espinhos. Depois de tudo, ela já tinha a marca vermelha de um assassino de jogador[2] no primeiro encontro deles.

Ela foi a primeira assassina de jogadores que Weed encontrou em Royal Road.

‘Quem pensaria que, nas Planícies do Desespero, eu encontraria a pessoa que eu esperava nunca mais encontrar’.

Desde aquele encontro memorável na mesa, a imagem daquela linda, porém fria garota, ficou gravada na memória dele. Toda vez que Weed estava criando uma nova escultura, ele tentava dar ao rosto dela diferentes expressões na sua imaginação. Ele tentou preencher este anjo gelado com uma beleza viva.

“Chwiik!”

Weed abriu seus olhos e encarou vigorosamente Seoyoon.

Se o seu oponente for um assassino, o fato de que ele também era um jogador pode apenas encorajá-la a atacá-lo, mas também pode impedi-la.

‘Eu posso derrotá-la?’

Mesmo se ele desse tudo de si, ele ainda estava significantemente atrás dela em níveis e qualidade de equipamento. À primeira vista, julgando pelos itens dela, ele estava atrás por quase 70 níveis.

‘Alguns meses atrás Bardray tinha o nível 370. Agora ele deve estar próximo ao 390. Embora o nível dela seja um pouco menor, ela ainda está entre os jogadores de elite!’

Weed não tinha medo de jogadores com níveis maiores do que o dele. Ele compensava essa diferença com suas habilidades artesanais, atributos elevados e com a Maestria Escultural!

Contudo, para ele que começou a jogar para ganhar dinheiro, os piores inimigos eram os Assassinos de Jogadores. Eles eram bandidos.

Enquanto jogadores comuns, como Weed, participavam de missões difíceis e batalhas para adquirir itens, esses assassinos treinavam para lutar contra jogadores e, no final, eles estavam matando outros jogadores e pegando todos os itens deles!

Embora ele já tenha tido a experiência ao encontrar o Quarteto Dwichigi[3], o que acabou com a vitória dele, mas esse caso era muito diferente.

Seoyoon seria uma oponente difícil.

Ela passou pelo mesmo treinamento que ele no Centro de Treinamento, então ele não podia depender muito dos atributos elevados e ele não era capaz de usar a sua vantagem secreta: as habilidades de afiação de espada e o polimento de armadura. Além disso, uma profissão de combate como a dela deve ter algumas habilidades desconhecidas para ele também.

Ele não via nenhuma saída!

No entanto, Weed colocou ainda mais intensidade em seu olhar. Ele devia mostrar que a situação era completamente oposta! Que ele era tão forte quanto ela, se não mais forte! E então usar qualquer chance para escapar!

Weed já tinha preparado 36 diferentes cenários de fuga, mas então Seoyoon simplesmente abaixou a sua espada, se virou e continuou em seu caminho.

Weed não pôde entender o que tinha acabado de acontecer. Como ele saberia que Seoyoon só lutava contra os monstros que a atacavam primeiro! Aos olhos dele, ela não viu nenhuma ameaça, então não fez nada com ele.

Confuso, Weed rapidamente retornou aos seus sentidos.

‘De qualquer jeito, eu não tenho tempo para isso’.

Ele continuou correndo em direção às Montanhas Yuroki.

Contudo, Seoyoon também estava se movendo e, surpreendentemente, eles estavam indo na mesma direção geral. Portanto, alguns dias depois seus caminhos se cruzaram novamente.

No início, Weed não pôde entender como isso tinha acontecido. Ele estava correndo o mais rápido que ele podia por 2 dias direto, mas Seoyoon estava ligeiramente à frente dele de qualquer maneira. Mas então ele percebeu. Ele tinha que evitar todos os monstros e seus territórios, enquanto visitava as Aldeias dos Exilados ao mesmo tempo.

É claro que o seu caminho era muito mais longo e difícil. Diferente dele, Seoyoon andava em linha reta, lutando contra todos os monstros em seu caminho!

“Chwi, chwiik!”

Weed ficou ofendido. Ele estava colocando todos os seus esforços na corrida, mas eles ainda estavam se movendo na mesma velocidade! E Seoyoon estava simultaneamente caçando os monstros e recebendo experiência e itens.

Na terceira vez eles se encontraram no Desfiladeiro Yunopu. Desde então eles tiveram que viajar juntos. Seoyoon não estava prestando nenhuma atenção ao Orc que a estava seguindo, ela estava apenas seguindo seu caminho.

O Desfiladeiro Yunopu estava localizado na parte norte das Planícies do Desespero. Duas montanhas gêmeas estavam atraindo viajantes, como um par gigante de portas. Além do desfiladeiro entre elas, o único caminho para chegar ao outro lado seria contornando ou escalando as montanhas, o que seria ainda mais difícil.

“Eu não tenho muito tempo, chwiik!”

Weed decidiu ir pelo Desfiladeiro Yunopu. Ele estava um pouco preocupado sobre ter que seguir Seoyoon, então ele decidiu manter alguma distância para evitar o perigo. Ou os monstros, para ser exato.

Esta área era habitada por Yetis gigantes. Eles tinham uma pele branca grossa, que os tornava imune à magia de gelo. Além disso, eles tinham nível 340!

Eles viviam nas montanhas, mas foram expulsos por outros monstros ainda mais poderosos, então se moveram para o desfiladeiro, que acabava por ser uma rota popular para os caçadores nas Planícies do Desespero.

“Não posso fazer nada! Eu terei que lutar contra os Yetis”.

Weed decidiu ir através do desfiladeiro e estava agora assistindo Seoyoon demonstrar seu excelente domínio da espada contra os Yetis ocasionais.

“Ela é forte…”

Enquanto corria através das Planícies do Desespero, Weed estava evitando a maior parte dos monstros, mas no Desfiladeiro Yunopu ele teve que confrontar os Yetis. Ele tinha que lutar!

Mesmo com as suas habilidades artesanais, cada luta necessitava de toda a sua habilidade. Durante as lutas, a sua vida estava caindo para um nível crítico, mas por ora Weed os estava vencendo.

Parecia que lutar não necessitava de qualquer esforço para Seoyoon. Usando suas técnicas e com uma elegância incrível ela estava matando vários Yetis de uma vez.

É claro que ela tinha um nível mais alto e um equipamento melhor, mas Weed notou algo a mais: habilidade.

Royal Road era um jogo de realidade virtual. Aqui, não importa quão alto era o nível das habilidades de alguém e as suas capacidades, somente ao usá-las de forma útil uma pessoa seria capaz de usar todo o potencial de sua profissão.

Isso pode ser demonstrado em um duelo entre um monge e um espadachim, as duas profissões mais populares entre os jogadores. O jogador com uma espada tentaria manter seu oponente a uma certa distância durante o duelo, enquanto o monge, ao contrário, tentaria se aproximar o máximo possível.

Se as habilidades deles estivessem no mesmo nível, o resultado do duelo dependeria de suas táticas, reações e de um pouco de sorte. E, nesse caso, o lutador com mais experiência e habilidade provavelmente ganharia.

Naturalmente, isso não era algo importante durante uma caçada a monstros, embora os novatos, que não queriam aprender absolutamente nada, pudessem ser mortos até mesmo pelos monstros mais fracos.

Contudo, mesmo os lutadores experientes não tinham uma única chance contra Weed, que passou um ano inteiro aprendendo o manejo da espada.

‘Bons movimentos’.

Weed estava admirando a habilidade de Seoyoon com a espada.

A técnica dela não era tão estruturada quanto a dele. O manejo da espada de Weed não tinha nenhuma fraqueza. Ele estava usando todos os seus músculos corretamente, concentrando sua força na defesa ou em um ataque repentino.

Algumas vezes Weed se deixava levar e corria para a batalha, esquecendo completamente sobre a defesa. Dependendo só da sua agilidade e reação, mostrando feitos incríveis, ele atacava seus inimigos sem parar, derrotando-os cedo ou tarde.

Entretanto, Seoyoon estava lutando de uma maneira diferente. Ela estava pensando na defesa e no ataque ao mesmo tempo. Quando ela via uma fraqueza, ela atacava, quando estava em perigo, defendia.

Naturalmente, ela desenvolveu essas táticas durante numerosas batalhas contra os monstros, motivo pelo qual a habilidade dela eventualmente alcançou o limite. Contudo, Weed ficou com inveja dela de qualquer maneira. Na batalha, ela parecia que estava dançando. Por causa da sua agilidade, ela era capaz de atacar de um jeito que só uma mulher poderia.

Quando a situação permitia, Weed observava as ações da garota com total atenção.

‘Ela gosta de caçar!’

Embora durante esse tempo todo ela não tivesse dito uma única palavra e estava sempre lutando com a mesma expressão fria. Parecia que tal atitude estava dizendo que esses monstros assustadores não eram concorrência para ela.

Todavia, Weed viu outra coisa. No fundo do lindo rosto frio dela estava escondida uma tristeza. Algum fardo em seu coração.

Desde o primeiro encontro deles, ou enquanto criava esculturas, Weed frequentemente pensava sobre o mundo interior dela. Ele não tinha muita experiência em entender as pessoas naquela época e não percebeu muito. Atualmente ele podia entender melhor os sentimentos das pessoas e foi capaz de ver aqueles sentimentos escondidos.

‘Por que ela está tão triste?’

Weed tentou olhar para ela mais de perto.

Apesar de ele ficar cativado pelo segredo dela, apenas observá-la não era menos prazeroso. Ele nunca antes tinha visto uma garota com tanta beleza, a qual ele não pôde capturar em uma escultura mesmo depois de muitas tentativas.

Enquanto a observava, Weed percebeu outra coisa.

Seoyoon nunca mirava a cabeça do oponente. Embora os Yetis tivessem mais de 2 metros de altura, enquanto a garota tinha por volta de 1.67 metros, com uma espada ela poderia ser capaz de atingi-los de qualquer maneira.

Weed definitivamente miraria na cabeça, visto que era a parte menos protegida e ao atingi-la provavelmente seria um ataque crítico, mas Seoyoon nunca acertava o rosto. Parecia que ela nem mesmo olhava para o rosto deles. Ela estava apenas usando todas as técnicas disponíveis para matar os seus oponentes o mais rápido possível.

‘Ela não olha para a expressão deles? Talvez ela tenha medo de ver a dor… Não, há provavelmente outra razão’.

Em razão de Weed estar seguindo Seoyoon, ele não teve que lutar muito. Ele estava principalmente lutando contra os poucos inimigos que tentavam atacar a garota pelas costas.

“Chwiik, experiência!”

O couro dos Yetis era um item de qualidade superior e custava muito. Além disso, a pele deles parecia muito impressionante e as roupas feitas a partir dela eram muito quentes.

“Chwichichichit!”

‘Se eu pegar tudo isso, eu posso esquecer sobre o frio. Eu costurarei roupas e até mesmo ganharei algum dinheiro extra’.

Weed ficou absorto na caça e em reunir as peles.

“…..”

Seoyoon continuou a lutar e não prestou atenção à sua companhia inesperada. Era apenas quando se virava que ela sempre notava um pequeno Orc atrás dela.

Ainda assim, ela não disse uma palavra e Weed considerou isso natural. Ele não a ouviu falar antes também. Além disso, até mesmo os jogadores normais não falariam com ele agora que ele estava transformado no Karichwi.

Embora no início ele estivesse um pouco preocupado sobre seguir ela, Weed rapidamente percebeu que ela não o atacaria. Isso ficou claro depois dele assisti-la por algum tempo e ver que ela tentava evitar as lutas com os Yetis que tinham crias.

‘Como ela se tornou uma assassina? E ela também não tem que andar por aí com uma expressão tão fria’.

Weed ficou muito curioso, mas como ele não gostava dos outros se intrometendo na sua vida pessoal, ele estava tentando não se intrometer na dos outros. Então a única coisa que sobrou para ele foi caçar e recolher a pilhagem, enquanto viajava através do Desfiladeiro Yunopu. O desfiladeiro não tinha nenhuma curva, encruzilhadas ou outros caminhos, só uma estrada reta e muito longa, a qual levaria mais 4 dias para passar por ela de acordo com o mapa.

Meio dia depois, Seoyoon fez uma parada para descansar. Ela tirou um velho pão de cevada, o qual ela estocou quando voltou ao Reino de Rosenheim e começou a mastigá-lo lentamente.

Weed respeitou Seoyoon por isso.

‘Sim, para reduzir as despesas, deve-se começar com a comida. Se você fizer isso, você pode acumular um bom dinheiro. Dinheiro é poder. Deve-se constantemente guardá-lo, então ele nunca acabará’.

Mas ao contrário da garota, Weed não estava comendo só o pão de cevada.

Por causa da sua alta habilidade culinária, ele era capaz de reunir ingredientes durante a caçada e, em seguida, com um pouco de tempero, cozinhar para si mesmo refeições gostosas e quase sem custo, as quais não apenas satisfaziam a fome dele, mas também impulsionavam seus atributos.

Weed acendeu uma fogueira, espetou a carne de Yeti em varetas de madeira e começou a assá-la lentamente sobre o fogo. O aroma saboroso da carne assada gradualmente se espalhou ao redor dele.

“Chwiik!”

Quando estava pronto, Weed agarrou um dos espetinhos com as duas mãos e começou a comer. O magro Orc estava comendo com um grande apetite.

 

Sua saciedade aumentou.

A vitalidade aumentou em 40%.

A vida aumentou em 15%.

Você comeu a carne de um Yeti, que tem uma enorme força. Como resultado, a sua força foi ligeiramente aumentada durante um certo período de tempo.

 

Habilidade culinária de nível intermediário!

Algumas pessoas usavam um tempo preciso e uma quantidade exata de ingredientes para cozinhar, mas Weed alcançou tudo isso pela prática ao cozinhar um grande número de refeições para os grupos que ele costumava comandar.

Então até mesmo os pratos mais simples, quando cozinhados por Weed, eram muito saborosos. Além disso, eles aumentavam ligeiramente os atributos.

“…..”

Enquanto comia, Weed olhou para Seoyoon. Ele pensou que ela continuaria andando depois de comer o pão e ele teria que a alcançar. Depois de tudo, em um desfiladeiro cheio de Yetis, mesmo a companhia mais inadequada era importante.

Contudo, para a sua enorme surpresa, a garota estava parada a poucos passos, encarando o Orc, ou a carne nas mãos dele, para ser preciso. O saboroso cheiro da carne de Yeti assada!

“Chwiik!”

Weed ficou atordoado por um momento, mas então rapidamente entregou para ela o outro espetinho de carne. Ele podia caçar para conseguir carne e cortar outra vara a partir de um galho livre, motivo pelo qual todas essas coisas certamente não valiam o risco de sua vida.

Desde aquele momento Seoyoon sempre se juntava ao pequeno Orc para as refeições. Nesta jornada, Weed inesperadamente se tornou o cozinheiro pessoal dela. Embora ele não pensasse que isso fosse justo.

‘Se eu não dividir, ela pode me comer… Ela é uma verdadeira assassina’[4].


[1] NT = Nota barafael: Weed é o que? Um macaco?

[2] NT = Nota Dani: PK – Player Killer, são aqueles jogadores que ficam com o nome vermelho em um mmorpg por matar outros jogadores.

[3] NT = Nota Dani: Dwichigi quer dizer Backstab, ou seja, apunhalar pelas Costas em coreano; Nota barafael: para quem não lembra esses quatro patetas apareceram no volume 3, capítulo 2.

[4] NT = Nota barafael: kkkkkkkk.


Tradutora: Dani

Revisão: barafael

Formatação: barafael

Edição: barafael

Fonte da tradução: http://royalroadweed.blogspot.com.br/2014/11/volume-6-chapter-8.html


Contribua com a Novel Mania!