LMS – Volume 5 – Capítulo 10 – Seleção de Caminho

Versão em .pdf1: [NovelMania] Volume 5 – Capítulo 10 – Seleção de Caminho (nota integrada)

Versão em .pd2: [NovelMania] Volume 5 – Capítulo 10 – Seleção de Caminho (nota rodapé)




“Chwiiik!”

O exército orc estava se aproximando da Fortaleza dos Elfos Negros e, embora o avanço deles fosse dificultado por árvores e pedras ocasionais, dezenas de milhares de Orcs alcançaram as muralhas simultaneamente.

Os Elfos responderam sem demora:

“Parede de Fogo!”

“Tempestade de Gelo!”

“Corrente de Relâmpagos!”

Fogo cobriu o chão, cacos de gelo e relâmpagos choveram sobre a horda de Orcs se aproximando. Eles estavam morrendo em centenas, mas continuaram a pressionar.

Quando os Orcs se aproximaram o suficiente da fortaleza, os Elfos começaram a usar seus arcos. Eles estavam usando flechas encantadas, congelando ou cegando os Orcs atingidos.

Várias armadilhas estavam espalhadas no caminho deles. Covas com espinhos estavam tragando dezenas de Orcs de uma só vez. No entanto, por mais preparados que os Elfos estivessem, nada foi capaz de parar o avanço dos Orcs.

“Chwiik!”

“Orcs! Orcs! Orcs!”

Raiva estava preenchendo os Orcs Guerreiros. Eles vieram para se vingar por toda a dor, miséria e mortes causadas pelos Elfos!

E, apesar de toda a resistência e defesas, os Orcs finalmente alcançaram as muralhas.

“Chwiik! Comecem a atirar!”

“De uma só vez! Chwiik! Fogo!”

Os Orcs começaram a atirar suas flechas de volta nos Elfos. Aqueles que não tinham um arco estavam jogando pedras preparadas com antecedência. Atacar de baixo era muito difícil, pois a precisão dos Orcs ficava muito reduzida, mas ainda assim os Elfos começaram a sofrer suas primeiras perdas.

De algum lugar nas fileiras da retaguarda, Orcs arrastavam um enorme tronco de árvore cortado.

Várias dúzias de Orcs levantaram-no e com seus esforços combinados colocaram uma das suas pontas sobre a muralha. Vários guerreiros começaram a escalar este tronco. Alguns deles caíram, mas a maior parte deles alcançou o topo com sucesso.

Lutas ferozes começaram a irromper sobre as muralhas.

Esse tempo todo Weed despendeu ao ficar de pé sobre uma pedra, assistindo com interesse a batalha se desdobrar diante dele.

Bem diante dos seus olhos, os Elfos convocaram espíritos elementais e os enviaram para batalha. Kasa do fogo, Undine da água, Sylph do vento e Noum da terra. Eles estavam voando no céu e jorrando feitiços elementais no chão abaixo!

Em todo lugar para onde ele olhava os Orcs estavam lutando. Alguns Elfos até mesmo deslizaram pelos portões para usar tácticas de guerrilha. Alguma coisa estava brilhando, voando, produzindo fumaça e gritos eram ouvidos a partir de todas as direções. Os Orcs estavam morrendo aos milhares, os Elfos – em dúzias.

“Chwiik!”

“Karichwi! Eu não posso esperar mais!”

“Sim! Vamos atacar! Chwiik!”

Desde que o ataque começou, Weed e o exército da sua tribo não deram um passo e os Orcs estavam começando a ficar impacientes.

“Chwichik! Ainda assim esperem”.

Embora a batalha tivesse ficado violenta por muito tempo até agora, ele ainda não conduziu seus guerreiros para batalha. Os Orcs não gostavam disso, mas ainda obedeceram às suas ordens.

‘É ridículo ser imprudente em uma batalha’.

Weed suspirou de frustração. Mesmo que os Elfos Negros fossem superados enormemente em número, tal ataque imprudente na fortaleza era incompreensível para ele. Os Orcs estavam empurrando adiante e escalando as muralhas sob constante bombardeio de feitiços do inimigo!

Para não mencionar que muitos deles pegaram um resfriado e suas vitalidades foram reduzidas. Assaltar tal fortaleza bem fortificada sem nenhum plano de batalha! O que poderia ser mais idiota?!

Uma batalha tão séria requeria planejamento antecipado. Se apenas fosse dado algum tempo à Weed, ele pensaria em algo e os Orcs já teriam tomado a fortaleza. Contudo, agora a horda de Orcs estava morrendo por causa da sua própria estupidez e, se ele não fizesse algo logo, a batalha só ficaria mais violenta e imprevisível…

A cena observada por Weed não podia ser comparada à batalha pelo Forte Odin de nenhuma maneira. A escala era muito diferente e as raças específicas, envolvidas no conflito, apimentaram a situação.

‘A iniciativa é definitivamente do lado dos Elfos’.

Weed estava calmamente analisando a batalha.

À primeira vista parecia que a batalha seria definitivamente vencida pelos Orcs. Eles tinham números bem maiores e estavam rapidamente alcançando as muralhas e se juntando à batalha.

Todavia, os Elfos Negros não desistiram. Eles estavam defendendo uma fortaleza bem fortificada com muitas flechas e tropas arranjadas corretamente, o que permitia aos magos e arqueiros agirem com a máxima eficiência.

Além disso, apesar da imensa vantagem numérica, somente 20.000 Orcs foram capazes de participar da luta de uma vez. Esse número não era nem perto do suficiente para sobrepujar os Elfos. Ademais, eles não podiam causar muito dano enquanto atiravam a partir da posição mais baixa, visto que os feitiços elementais, como os do elemento vento, estavam prevenindo a maior parte das flechas deles de alcançarem o topo das muralhas.

Com apenas pequenas perdas, os Elfos Negros foram capazes de repelir o ataque dos Orcs com sucesso.

“Bestas estúpidas!”

“Porcos! Em nossas muralhas vocês conhecerão seu fim!”

Sentindo sua vantagem, os Elfos estavam ridicularizando seus oponentes. Enfurecidos pela chacota, os Orcs estavam pressionando ainda mais brutalmente e morrendo em centenas!

“Chwiik!”

“Vocês! Covardes! Quando eu chegar aí em cima nós veremos quem encontrará o fim! Chwiik!”

Os Orcs estavam tentando quebrar os portões, conseguir um ponto de apoio sobre as muralhas, fazer qualquer coisa para quebrar a defesa dos Elfos, mas nada teve sucesso.

Na primeira metade da batalha a horda sofreu grandes perdas. Mais de 40.000 Orcs foram mortos.

Os Elfos perderam apenas algumas centenas de lutadores. Foi um bom começo para eles, mas ainda era muito cedo para celebrar a vitória, pois ainda havia muitos Orcs vivos.

Para proteger a sua vantagem ainda mais, algumas dezenas de Elfos vestidos em trajes cerimoniais se reuniram em uma das torres, balançaram suas mãos, sussurraram alguma coisa e finalmente exclamaram ao mesmo tempo:

“CHAMAS!”

Uma corrente imensa de fogo foi atirada a partir da torre. Ela era tão forte que até mesmo Weed, que estava à distância, sentiu o calor em seu rosto! Em um único momento as chamas engoliram e reduziram às cinzas milhares de Orcs.

“Chwik?!”

“Chwiik! Chwik!”

Mesmo depois de tal demonstração de poder os Orcs não perderam seu espírito de luta. Eles ainda estavam pressionando em sua investida, embora alguns deles estivessem com expressões assustadas neste momento.

A confiança deles em uma vitória rápida desapareceu.

Nesse momento Weed deu um passo à frente.

‘Esse é o momento pelo qual esperei’.

Ele se virou e olhou para os Orcs que estavam de pé atrás dele e disse:

“Chwichwiik! Agora é a nossa vez!”

“Ka… Karichwi!”

“Isso é irresponsável, chwiik!”

Apenas alguns momentos atrás eles estavam impacientes para se juntar à luta, mas agora a sugestão de Weed parecia insana para eles.

“Não! Chwiik! Confiem em mim!”

10.000 Orcs liderados por Weed se moveram para a linha de frente. Outros Orcs e seus Chefes estavam abrindo caminho para eles. Eles rapidamente alcançaram a fortaleza para se juntar à batalha, sem serem atingidos por feitiços uma única vez! Os Elfos Negros ficaram sem mana e agora estavam esperando ela regenerar.

O momento pelo qual Weed estava esperando finalmente chegou.

“Vão! Ataquem! Chwiiik!”

O corpo imenso de Weed facilmente disparou para cima do tronco e em apenas alguns passos ele estava na muralha, girando seu gládio.

Os Elfos Negros eram famosos por sua visão afiada, maestria com o arco e rápidos movimentos. Além disso, muitos deles eram capazes de usar magia elemental. Todavia, suas manas esgotaram, seus arcos não eram muito úteis a tal distância e não havia muito espaço para se mover na muralha superlotada.

Weed correu para dentro da multidão de Elfos. Seus ataques estavam matando um inimigo após o outro. Os Orcs, que o seguiram para a muralha, estavam cobrindo suas costas.

Em um combate corpo a corpo os Elfos Negros estavam usando espadas curtas e floretes[1], então eles não podiam fornecer nenhuma resistência decente contra os Orcs, uma vez que eles alcançaram o topo da muralha.

Durante os minutos seguintes, Weed e seus guerreiros mataram mais Elfos do que todos os outros Orcs juntos desde o começo do ataque.

Parecia que os Orcs seriam finalmente capazes de obter algum ponto de apoio sólido no topo das muralhas, mas então Weed e seus guerreiros subitamente pularam das muralhas!

“Parede de Fogo!”

O lugar onde Weed estava lutando alguns momentos atrás foi engolido pelas chamas.

“A-a-a-argh!”

“Isso queima! Chwi!…”

O feitiço lançado por Elfos magos queimou não só os Orcs, mas os Elfos Negros próximos também. Ao contrário dos humanos, os Elfos eram muito racionais e não hesitavam se o sacrifício de alguns fosse capaz de salvar muitos.

Depois de esperar o feitiço terminar, Weed escalou de novo a muralha e mergulhou na batalha. Se ele visse que Orcs diminuíram significativamente a vida de um Elfo em algum lugar, ele imediatamente correria para lá para dar o último golpe neles. Ele não se importava em usar seus companheiros Orcs como escudo também e frequentemente os usava para escapar de feitiços de fogo mortais. Ao mesmo tempo, ele estava sempre ordenando aos guerreiros do seu próprio exército a recuarem quando necessário.

Só havia um pensamento na mente de Weed:

‘Eu devo usar todos os 400.000 Orcs ao máximo’.

Sua tática era atacar os pontos fracos e usar os Orcs para cobrir a retirada! Enquanto os Elfos Negros estavam matando outros Orcs, ele estava gradualmente ganhando experiência. Durante a sua primeira hora lutando ele matou mais de cem Elfos e, com a matança dos Orcs do seu grupo adicionada, o resultado final era ainda melhor. Além disso, embora ele não tivesse tempo para verificar, ele tinha certeza que a sua reputação entre os Orcs tinha aumentado significativamente.

Quando as baixas dos Orcs alcançaram 70.000, os Elfos Negros perderam somente um pouco mais de 3.000.

‘Está na hora de acabar com isto…’

Ainda havia cerca de 7.000 Elfos defendendo a fortaleza, embora a maioria deles estivesse ferido e cansado. Eles estavam apenas aguentando por causa das muralhas. No entanto, eles ainda eram arqueiros incríveis. Se nada mudasse, eles podiam ser capazes de aguentar em razão das suas grandes habilidades de tiro com arco e vencer no final.

“Continuem!”

“Esmaguem os Elfos! Chwiik!”

Os Orcs, que estavam esperando embaixo das muralhas da fortaleza pela sua vez de escalar o tronco, estavam gritando de emoção, torcendo pelos seus companheiros guerreiros lutando no topo da muralha e, em seguida, um Orc saiu da multidão lutando e ficou na beira da muralha.

“Oh, é ele!”

“O mais feio!”

Ambos, Orcs e Elfos Negros, estavam olhando para Weed e ele, ao invés de voltar para luta, pulou da muralha e foi em direção aos portões!

Os Orcs, reunidos juntos à muralha, estavam respeitosamente dando um passo para trás para deixá-lo passar.

No caminho Weed pegou o gládio em sua mão esquerda e tirou uma pequena estatueta. A estátua de lebre, uma de suas cinco pequenas Belas Peças.

“Destruição Escultural! Deixe os pontos se tornarem minha força”.

A estatueta em sua mão se quebrou em pedaços e o corpo de Weed começou a brilhar.

 

Você usou a habilidade Destruição Escultural.

A dor e o pesar preenchem seu coração depois de destruir uma de suas Belas Peças!

Você perdeu permanentemente 5 pontos em Arte.

A sua Fama foi reduzida em 100 pontos.

Por um dia, os pontos de seu atributo em Arte serão adicionados em Força em uma proporção de 1:4.

Maestria Escultural aumentou em 0.1%.

 

Seus mais de mil pontos em Arte foram transformados em Força e eles foram multiplicados por 4 também!

“A-a-a-a-ah!”

Weed gritou enquanto apertava o gládio com toda a sua vontade. Seus imensos braços estavam cobertos de veias pulsando, seu corpo cheio de um poder incontrolável. Nesse momento, Weed não parecia nada com uma pessoa que podia entender a arte da escultura.

Weed se aproximou do portão e bateu nele com seu gládio.

Klaaang!

O gládio foi destruído em pedaços e pulou para fora da sua mão.

“Chwiik?!”

“Chwichwichwik!”

Os Orcs ao redor ficaram muito animados.

Weed pegou o gládio quebrado e continuou a esmagar os portões. Com cada ataque, mais rachaduras apareciam nos portões e, por volta do 10ª ataque, eles finalmente cederam e caíram para dentro da fortaleza.

“Whoah!”

“Os portões estão quebrados, chwiik!”

Os Orcs começaram a gritar animadamente.

Três dos Elfos próximos imediatamente correram para a abertura.

“Não deixem os Orcs passarem!”

“Cresça! Torne-se o novo portão!”

“Usem magia! Nós os seguraremos!”

Três Elfos atacaram Weed com lanças. Eles precisavam se livrar do inimigo o mais rápido possível para liberar espaço para os magos criarem o novo portão.

“Morram!”

Uma lança de ponta afiada foi atirada em direção a Weed, mas ele apenas moveu levemente a sua mão e desviou a arma do seu oponente para o lado.

“De uma só vez! Ataquem!”

Três lanças golpearam um ponto simultaneamente, mas Weed já não estava mais lá. Mesmo com sua armadura polida e suas roupas passadas, se ele tomasse esses três ataques, a sua vida teria caído para um nível crítico. Isso porque seu equipamento era um lixo!

Em todo seu tempo como um Orc, Weed não foi capaz de encontrar ou receber como recompensa qualquer coisa decente e ele não queria gastar nada comprando ou criando um novo equipamento. Além disso, em razão do aumento de tamanho do seu corpo, criar uma armadura que servisse requeria muitos materiais.

“Chwiiik!”

Então tudo o que lhe restava era esquivar dos ataques do oponente. Depois de usar sua força esmagadora para desviar do último ataque combinado dos Elfos, Weed avançou.

A vida do Elfo do meio caiu pela metade, mas Weed teve que pular para o lado novamente para evitar as outras 2 lanças.

Weed estava lutando com toda a sua capacidade, mostrando habilidades milagrosas, se movendo a polegadas das lanças do inimigo. Ele estava usando tudo o que sabia, tanto o que lhe foi ensinado quanto o que ele aprendeu sozinho. Todos os seus movimentos eram repletos de força e harmonia.

Como resultado, desde o momento em que os primeiros Orcs chegaram na abertura, Weed já havia derrotado todos os 3 Elfos e os portões foram capturados.

Weed sorriu alegremente para seus irmãos e usou a habilidade Rugido do Leão.

“ORCS, chwichwiik, ATAQUEM! DESTRUAM! SAQUEIEM! MATEM!”

 

Você usou a habilidade Rugido de Leão.

O atributo Espírito de Luta das tropas amigas próximas aumentou em 200%.

Todo o estado de confusão foi removido.

O atributo Liderança aumentou em 195% por 5 minutos.

 

Os Orcs, que estavam sofrendo grandes baixas desde o começo da batalha, ficaram bem-dispostos novamente!

“Chwiiik!”

“Lutem, chwiriri!”

A horda estava sendo despejada para dentro da fortaleza através dos portões quebrados.

Nessa situação os Elfos Negros não tinham escolha a não ser recuar de volta para a aldeia deles. O caminho para a aldeia estava repleto de inúmeras armadilhas e os Orcs, que tentaram persegui-los, tiveram dificuldades. Uma vez mais, como no começo da batalha, eles estavam morrendo em centenas, se não aos milhares.

Todavia, apesar de todas as armadilhas, magias e flechas dos Elfos, os Orcs estavam avançando! A batalha agora foi movida para a beira da aldeia, onde os Elfos que recuaram criaram outra linha de defesa. Eles estavam aguentando por ora, mas não podiam imaginar o que fariam quando a força principal dos Orcs chegasse.

“Hey, isso é meu!”

“Eu peguei primeiro, chwiik!”

Alguns Orcs começaram a saquear as casas.

Weed estava assistindo isso com lágrimas. Embora os Elfos não tivessem muito ouro ou prata, eles tinham algumas pedras preciosas muito raras, frutas e animais escondidos. Se ele vendesse tudo isso, ele receberia toneladas de dinheiro!

Weed era terrivelmente ciumento, mas ele não podia ficar e tomar parte no saque.

Primeiro ele tinha que completar a missão da Ordem da Freya e entrar no templo o mais rápido possível!

O templo dos Necromantes estava localizado em um alto penhasco. Enquanto os Orcs estavam liderando sua batalha feroz contra os Elfos, Buren, Becker, Hosram, Dale e os outros soldados estavam lenta e cuidadosamente escalando o penhasco. Mesmo antes da batalha começar, Weed planejou seus caminhos e os ordenou a escalar.

“Huff!”

“Aguentem firme”.

Os soldados estavam apoiando uns aos outros e firmemente escalando a montanha. Como Weed não tinha nenhum equipamento especial para essa ocasião, eles só podiam contar com suas próprias forças. Além disso, se os guerreiros estavam escalando de uma forma mais ou menos confiante, os fracos sacerdotes de Freya estavam à beira da morte.

A única coisa em que eles podiam se apoiar era no Lorde Vampiro Tori! Ele se transformou em um morcego gigante e vigiou calmamente os soldados para que ninguém caísse para morte. Além disso, o Cavaleiro da Morte Van Hawk estava ajudando os soldados exaustos.

Se acontecesse de mesmo um único Elfo Negro passar sobre eles naquele momento, eles estariam em problemas. Contudo, todos os Elfos foram distraídos pelos Orcs reunidos em suas muralhas, então os soldados conseguiram alcançar o topo do penhasco sem nenhuma casualidade.

“Huh, finalmente”.

Weed já estava esperando por eles no lugar combinado.

“Nós estamos aqui. Nenhuma perda. Agora não há nada com que se preocupar!”

Buran sinceramente bateu em seu peito, mas Weed não estava tão confiante.

‘Eu preferiria depender dos Orcs’.

Mesmo que os Orcs fossem burros, eles tinham grandes números e Weed não tinha que se importar com suas baixas! Contudo, ele tinha que proteger os cavaleiros, soldados e sacerdotes. Se eles morressem, ele perderia a chance de ganhar uma recompensa do Rei.

“Se apressem. Fiquem prontos, nós estamos indo para o templo dos Necromantes”.

Acompanhado pelo Cavaleiro da Morte e pelo Lorde Vampiro, Weed foi em frente.

“Chwiik! Quem diabos são eles?!”

Quando eles eram encontravam outros Orcs, Weed apenas dizia a eles:

“Esses são meus prisioneiros. Não toquem neles. Chwiit!”

“Ele capturou humanos aqui. Estou com inveja. Chwiik!”

Como Weed permaneceu na forma de um Orc, todos os encontros aleatórios eram resolvidos facilmente. Quando eles alcançaram o templo, eles viram Elfos mortos na entrada.

Weed e seus soldados correram para dentro do interior escuro do templo. Eles tinham que se apressar: se os Orcs matassem os Necromantes antes deles, a missão poderia não ser concluída.

Havia uma pesada e opressora atmosfera dentro do templo. Os corredores escuros mal estavam iluminados por tochas fracas.

“Chwiiik!”

De algum lugar bem adiante os gritos dos Orcs e o barulho de lâminas colidindo foram ouvidos. Parecia que havia uma séria batalha entre os Orcs e os Elfos Negros.

Weed ordenou aos seus soldados:

“Se apressem. Nós devemos ir. Preparem-se para batalha!”

“Sim, senhor!”

O esquadrão estava avançando rapidamente. No caminho eles viram muitas coisas brilhantes nas paredes, mas nenhum dos soldados desacelerou.

‘O objetivo principal é completar a missão da Ordem da Freya’.

Como fantasmas, eles dispararam de uma passagem estreita para dentro de um corredor largo. No centro dele, algumas dezenas de Elfos e Orcs estavam lutando.

“Chwiik!”

“Nós defenderemos este lugar!”

Vendo tal situação conveniente, Weed exclamou:

“Não deixem ninguém escapar, matem todo mundo!”

Os soldados bloquearam o caminho e os sacerdotes levantaram suas mãos para lançar um feitiço:

“Pela beleza da Deusa que cega todos os homens. Cegar!”

Os Orcs e Elfos cegos se espalharam ao redor, cambaleando. Contudo, Van Hawk e Tori já tinham corrido em direção a eles e, em menos de um minuto, ninguém foi deixado vivo!

Pisando em cima dos corpos, Weed e seus soldados alcançaram o lado mais distante do corredor. Ali na parede estava pendurado um mapa enorme das Cordilheiras Yuroki! A fortaleza dos Elfos Negros estava marcada por um ponto preto e, um pouco para o leste estava outro ponto, mas era vermelho.

“Lorde Vampiro Tori. O que você está fazendo aqui?! Então você sucumbiu aos humanos… para esses… sagrados sacerdotes de Freya!”

Os Necromantes, vestidos em robes pretos, não puderam conter sua surpresa. Havia 12 deles e cada um estava segurando um bastão de osso e pérolas, preenchidas com magia negra.

Weed cancelou a habilidade Metamorfose Escultural e deu um passo à frente.

“Necromantes, este lugar será seu túmulo”.

Enquanto ele falava, o Cavaleiro da Morte e o Lorde Vampiro ficaram ao seu lado. Os sacerdotes ficaram prontos para usar seus feitiços e os Cavaleiros escolheram seus alvos.

A magia mais poderosa que os Necromantes tinham era a de ressuscitar os mortos. Ela era capaz de transformar os mortos em esqueletos, ghouls, zumbis ou em mortos-vivos ainda mais poderosos!

“Servos de Freya… Vocês destruíram nosso trabalho”, disse amargamente um dos Necromantes.

Não havia nenhum cadáver por perto e os corpos dos Orcs e Elfos repousando à distância não seriam de nenhuma ajuda contra tal exército de qualquer forma.

Era evidente que os magos negros aceitaram a derrota deles e estavam prontos para morrer sem lutar.

“Eu vejo que vocês vieram preparados. Além disso, vieram em tal momento errado. Agora nós não seremos capazes de retornar o botão solto para o seu lugar apropriado…”, disse um deles, inclinando a sua cabeça.

“Barabol!”, exclamou outro Necromante lamentavelmente.

“Eu nunca acreditei na providência divina, mas se é assim que deve ser, então me mate. Eu estou pronto”.

O Necromante lentamente avançou e se ajoelhou na frente de Weed.

“Barabol, nós estamos com você!”

O resto deles seguiu seu líder e se ajoelharam. Eles estavam tão próximos que os Cavaleiros Reais podiam decapitá-los a qualquer momento.

“Eu espero que vocês evitem o mal em suas próximas vidas”.

Weed desembainhou a sua espada. Ele estava prestes a decapitá-los e concluir a missão da Ordem da Freya, mas…

‘Um momento… Algo está errado…’

Weed pensou sobre todos os eventos recentes. Depois de completar aquela missão estúpida para ganhar a profissão Lendário Escultor do Luar ele sempre esteve procurando por uma vantagem! E agora havia algo que o estava incomodando.

‘Parece adequado ao nível de dificuldade…’

A dificuldade era ‘B’, como no caso do Lorde Tori. A missão que precisou de tudo que ele tinha para completá-la. Além disso, era verdade até certo ponto que para alcançar os Necromantes ele teve que passar pelos seus aliados, os Elfos Negros, e essa não foi uma tarefa fácil.

‘Mas por que eles calmamente aceitaram suas mortes?’

Weed ficou confuso. Ele queria muito matar os Necromantes e terminar essa longa missão em cadeia, visto que em retorno ele receberia uma recompensa ainda maior do que antes.

A ganância queimou em seus olhos. Além disso, cada Necromante estava segurando um bastão de ossos e pérolas.

‘Aqueles são no mínimo itens raros… Se vendidos o preço começaria em U$ 1.000,00… E se eles tiverem efeitos especiais… O preço subiria muito… E não há somente um ou dois deles aqui…’

Weed engoliu em seco. Ele apertou mais a espada em sua mão e deu um passo em direção ao Necromante Barabol. Um ataque e estaria acabado, mas o sentimento de que algo estava faltando não ia embora.

Thud! Thud! Thud!

Havia o som dos passos dos Orcs acima deles. Não havia muito tempo sobrando. Weed embainhou a sua espada e disse:

“Fale, Necromante. Sobre qual botão você estava falando? E o que você queria dizer com providência divina?”

Jogadores normais se apressariam para terminar a missão da Ordem da Freya, mas a suspeita de que algo estava errado se alojou profundamente dentro de Weed.

“Weed!”

“Destrua-os, essa é a vontade da Deusa Freya!”, exclamaram os sacerdotes de Freya. No entanto, eles confiavam muito em seu líder, de modo que rapidamente se acalmaram.

Barabol levantou a sua cabeça e perguntou:

“Você não irá me matar, servo de Freya?”

“Eu não sou um servo. Responda à pergunta. Ou eu deveria simplesmente matar todos vocês?”

“Nós… Você não acreditará em nós de qualquer jeito. Vá em frente, servo de Freya, ataque! Mesmo das chamas do inferno eu te amaldiçoarei”.

“…..”

O desejo de cortar a cabeça desse Necromante convencido estava aumentando novamente, mas Weed se conteve e disse em uma voz calma:

“Eu estou te dando uma chance. Uma chance de ganhar a minha confiança. Se você disser a verdade, eu tentarei acreditar nela”.

“Verdade? Você jura?”

“Sim. Contudo, essa promessa é apenas para te ouvir, não para deixá-lo viver”.

Barabol olhou para os seus companheiros ajoelhados e começou a contar a sua história:

“Já que eu consegui uma chance, eu te contarei. Todavia, você prometeu acreditar nela! O mundo tem uma impressão errada sobre o Balkan Demoph. Ele realmente estudou necromancia e foi conhecido como um grande mago, mas…”

“Balkan era um jovem mago aplicado, um gênio reconhecido por todo o continente. Um dia ele começou a pesquisar sobre a vida eterna. Ele estava tentando entender porque as pessoas morriam e encontrar uma cura para os pacientes terminais”.

“Contudo, seu discípulo, Shire, odiava o mundo inteiro. Ele usou a confiança do seu professor e, com mentiras e magia negra, levou Balkan para as trevas. Assim, a partir do desejo de curar todas as doenças e prologar a vida, um exército de mortos-vivos foi criado! Em sua loucura, Balkan liderou seu novo exército por todo continente, destruindo cidades inteiras e Shire o apoiou, formando contratos com todos os poderes das trevas do continente”.

“Muitos se juntaram a ele em sua loucura, meu professor, que morreu em uma das batalhas, não foi exceção. No entanto, quando Balkan foi finalmente derrotado e seus exércitos espalhados pelo continente, nós tivemos uma chance de pensar sobre nossas ações”.

“Em um dos templos de Belzebu nós encontramos um manuscrito e descobrimos a verdade sobre aqueles eventos. E agora nós queremos retornar tudo a como supostamente deveria ser. Para libertar Balkan de seu vínculo com as trevas e punir Shire”.

Ding!

 

Os exilados vivendo nas Planícies do Desespero:

Você completou a missão ‘Os exilados vivendo nas Planícies do Desespero’.

Os Necromantes, que você considerava ser o pior dos males, se provaram inocentes.

Eles não tentaram se vingar do mundo e sim corrigir seus erros do passado.

Recompensa:

Receba a partir do Sumo Sacerdote da Ordem de Freya.

 

Weed sorriu.

‘A missão está completa! Eu nem mesmo precisei matá-los’.

Quando ele estava procurando pelo Graal de Helain e a Coroa de Fargo ele teve que retorná-los para Ordem de Freya para completar a missão. No entanto, dessa vez ela foi concluída ali no local e Weed ficou satisfeito.

Contudo, no momento seguinte:

‘Droga!’

Weed chutou uma pedra próxima com todo o seu poder.

‘Os itens!’

Se ele matasse os Necromantes, ele pegaria todos os seus itens. Bastões de ossos, pérolas mágicas e possivelmente algo mais. Os itens ele poderia vender para jogadores com classes de magos! Receber um desses conjuntos era considerado um grande sucesso e havia 12 deles!

‘Idiota. Mostrou alguma compaixão e perdeu tanto dinheiro! Por que, por que!? Tanto dinheiro…’

Enquanto Weed estava imerso em seu sofrimento interno, Barabol continuou falando:

“Nós viemos aqui, para as Planícies do Desespero, e fizemos uma aliança com os Elfos Negros para deter Shire. Da última vez, quando o exército de mortos-vivos foi derrotado, ele conseguiu escapar e, desde então, ele estava reunindo um novo exército de mortos-vivos. Mesmo que não esteja nem próximo do antigo em número, esta ainda é uma força formidável quando liderada por um feiticeiro das trevas. Além disso, temendo a perseguição e a morte, ele decidiu se matar para alcançar a imortalidade. Ele se tornou um Lich!”

O exército de mortos-vivos! Liderados por aquele que causou o mesmo desastre no passado, agora estava aqui, nas Planícies do Desespero.

“Para sermos capazes de pará-lo, nós tivemos que implorar apoio aos Elfos Negros. Além disso, para garantir a própria segurança deles, eles concordaram em nos ajudar. Essa fortaleza seria o maior obstáculo no caminho do novo exército de mortos-vivos. Nós temos que nos unir para parar essa nova ameaça! Nós precisamos da sua ajuda para isso”.

Ding!

 

A Legião de Mortos-Vivos de Shire:

Nova missão.

 O segredo escondido do mundo inteiro! Foi Shire que causou todos os desastres pelos quais Balkan Demoph foi culpado. Depois daquela famosa batalha, ele desapareceu para criar um novo exército de mortos-vivos.

 Para sobreviver, os Orcs e Elfos Negros têm que parar com a sua hostilidade mútua e permanecerem juntos contra o exército de mortos-vivos do feiticeiro das trevas. Reúna toda as forças e afaste os ataques do exército imortal de mortos-vivos.

Nível de Dificuldade:

A.

Recompensa da Missão:

Livro do Balkan.

Restrição da Missão:

A legião de mortos-vivos começará a guerra em 30 dias.

 

Uma missão de grau de dificuldade ‘A’! Weed concluiu a missão e recebeu a missão seguinte da cadeia. A batalha contra o exército de mortos-vivos! Este será um grande evento para o continente inteiro. Aliás, ninguém no jogo havia recebido uma missão com tal dificuldade, pois havia condições especiais a serem cumpridas em ordem de ser capaz de recebe-las.

Enquanto o Weed chocado pensava sobre isso, outra mensagem do sistema apareceu na frente dele.

 

Você conseguiu uma oportunidade de completar uma missão única, associada com o conjunto de profissões do jogo.

Conforme a história do continente, nenhum jogador foi capaz de escolher a profissão de Necromante, uma vez que eles eram considerados o verdadeiro mal entre os magos. Quando você derrotar o Shire e completar esta missão, a capacidade de escolher essa profissão será desbloqueada.

Contexto: Em razão dos erros do passado, os Necromantes estavam sendo mortos ou banidos para os cantos mais escuros do continente. Por causa disso, foi difícil para eles encontrarem discípulos e passarem seus conhecimentos para as novas gerações. Uma vez que eles restaurarem seu bom nome, eles serão capazes de retornar às capitais dos reinos e começar uma nova vida.

 

A missão de rank ‘A ‘de dificuldade. Além disso, ela também estava abrindo uma nova profissão: a dos Necromantes.

“Senhor!”

Buren, Becker, Hosram, Dale e os outros estavam olhando para Weed com expressões emocionadas e costas retas.

Cavaleiros da justiça!

Era uma grande honra para eles lutarem contra a Legião de Mortos-vivos.

“Deusa Freya…”

Os sacerdotes estavam recitando orações.

Weed olhou para eles e disse:

“Eu decidi…”


[1] NT = Nota barafael: rapier/florete é uma espada fina com a ponta bem afiada, normalmente usada em esgrima: – https://pt.wikipedia.org/wiki/Florete.


Tradutora: Dani

Revisão: barafael

Formatação: barafael

Edição: barafael

Fonte da tradução: http://royalroadweed.blogspot.com.br/2014/11/volume-5-chapter-10.html


Contribua com a Novel Mania!