KotB – Capítulo 71 – Despertar (1)



Muitas mudanças ocorreram, enquanto Muyoung estava longe de seu território.

Sob o comando de Baltan, construções de madeiras foram levantadas e eles ganharam itens necessários ao explorar a Dungeon.

Podia haver menos de 100 pessoas, mas estavam unidas pela sobrevivência.

Eles conseguiram se adaptar por conta do pensamento em sobreviver por si mesmos.

‘Não tem outra escolha.’

Irene colocou sua armadura de couro em um varal, que pegava mais sol, enquanto balançava sua cabeça.

Ela precisava estar pronta para o pior cenário sempre, porque o Lorde não havia retornado.

Eles foram capazes de proteger a aldeia de alguma maneira, com ajuda dos Mortos-Vivos deixados para trás, mas ela não tinha certeza se podiam continuar.

E também, não havia nenhuma maneira de saber quando um monstro poderoso invadiria a aldeia.

Esses fatores fizeram as pessoas se preocuparem.

Embora isso ajudasse a motivação de se manterem unidos, na realidade era apenas uma luta desesperada pela sobrevivência.

Irene olhou para Baltan, que estava firmemente em pé na entrada da aldeia.

‘Baltan.’

Ele havia ficado entre a vida e a morte após ser envenenado por um Murloc.

Porém, ele se tornou um Cavaleiro do Lorde no dia seguinte.

Contudo, Irene sabia a verdade que os outros aldeões desconheciam.

‘Baltan… morreu.’

Irene foi a primeira a notar que Baltan estava morto.

No entanto, quando o Lorde voltou, a consciência dele voltou à vida.

Quando reabriu os olhos, ele estava mais calmo e forte.

Era incomparável ao passado.

Ela pensou que ele poderia ter sido transformado em um Morto-Vivo, mas suas memórias ainda estavam intactas.

Sua atitude em relação às pessoas, incluindo Irene, não tinha mudado.

Ele tentou desesperadamente proteger a aldeia e até arriscou sua vida pelas pessoas.

Era claramente diferente da época quando Heidegger se tornou outra pessoa por completo.

‘É realmente você, Baltan?’

Uma questão que ela não conseguia suportar perguntar.

Mesmo agora, quando algumas semanas já se passaram, ela era incapaz de fazer essa pergunta.

Ela não conseguia encontrar o momento certo e estava evitando isso.

Irene mordeu fortemente seus lábios.

Hoje, ela estava decidida em perguntar.

No entanto, como esperado, ela não conseguiu perguntar.

Dessa vez, não por um fator interno, mas sim um externo.

“Sua aldeia, saiam! Suas vidas, poupadas vão!”

Quinze Lizardmen¹ se aproximavam da aldeia.

Tendo o corpo e rosto de lagarto, mas andando em duas pernas.

Eles olharam para aldeia com olhos gananciosos.

Parecia que as recentes construções estimularam a ganância dos Lizardmen.

Baltan, que estava guardando a entrada, lentamente colocou suas mãos em sua cintura.

Swoosh!

Ele ergueu sua espada e decapitou um Lizardman.

Grrrrrrr!

Os Lizardmen mostraram seus dentes.

Suas garras se tornaram maiores, parecendo que podiam perfurar tudo e suas cabeças se tornaram vermelhas.

Isso significava que estavam prontos para o combate e que era impossível de resolver isso com palavras.

Thud. Thud.

Porém, metade deles caíram no chão, antes mesmo de fazer um movimento.

Os Mortos-Vivos estavam escondidos nas sombras.

Isso aconteceu porque os Vingadores, que Muyoung deixou para trás, apareceram por trás dos Lizardmen.

Kyaaaah!

O resto dos Lizardmen tremeram e começaram a contra-atacar.

“Enquanto eu estiver aqui, monstro algum invadirá nosso território.”

Baltan e os Mortos-Vivos lutaram contra os Lizardmen como se fossem um único ser.

O Guardião do Território, Baltan!

Através de Muyoung, ele nasceu de novo e estava especializado em defender.

 

 

O problema real começou no dia seguinte.

O fato era que esses Lizardmen não estavam sozinhos.

“Vocês, confinados. Devagar, morrer de fome vão.”

No dia seguinte, um que se declarou como o “Rei Lizardman”, apareceu. Era um monstro enorme, pelo menos duas vezes o tamanho dos outros Lizardmen e trouxe 500 Lizardmen para a aldeia com ele.

Será que precisavam agradecer por eles não terem atacado desde o início?²

Em seguida, o Rei Lizardman saiu, e as expressões de todos na aldeia estavam duras.

“Merda, eles estão nos dizendo para morrer.”

“O que devemos fazer? Não seremos capazes de lidar com tantos.”

“Os Lizardmen têm sentidos muito aguçados. Se eles são determinados, vai ser difícil para sair da aldeia.”

“Primeiro, vamos tentar achar as pessoas que podem lutar contra os Lizardmen. Não podemos apenas ficar aqui e sofrer.”

Contudo, eles não desistiram.

Afinal, não havia uma maneira de fugir também.

Este era o Território do Deus Demônio.

Uma terra completamente estéril para eles viverem.

Outra batalha começou e Baltan continuava a mostrar suas habilidades.

Rugido do Guardião.

O efeito que aumentava a ‘Tenacidade’ dos aliados e fazia pensarem mais realisticamente.³

Eles se dividiram em grupos; as pessoas que podiam lutar mano a mano com os Lizardmen formaram um grupo, enquanto o restante se dividiu em papeis de suporte de acordo com suas capacidades.

O Rei Lizardman tentou criar uma desunião ao enfrentá-los, mas resultou o oposto, agora eles estavam cooperando mais do que nunca.

Eles não podiam perder o santuário que finalmente alcançaram.

“Vamos encontrar um caminho.”

“Armadilhas.”

“Temos venenos dos Murlocs.”

“Ainda temos couros sobrando. Será que conseguiríamos aplicar uma tática de disfarce?”

“Já que eles não parecem que vão nos invadir, temos que trabalhar o mais rápido que podemos.”

O esquema do Rei Lizardman não estava indo como imaginou.

Anormal para os monstros, ele estava brincando de jogos mentais, mas isso na verdade gerou uma oportunidade para os humanos.

Se ele tivesse de repente, avançado com o seu exército de 500, eles não seriam capazes de aguentar e teriam sido aniquilados rapidamente.

Entretanto, agora que eles tinham um dia, conseguiram a oportunidade de fazer um último esforço.

 

 

Kyeeeek! Kyeeeek!

No dia seguinte, 100 Lizardmen atacaram a aldeia.

Porém, não importava quão afiado fossem os sentidos dos Lizardmen, eles não podiam evitar as armadilhas habilmente criadas.

Conforme eles pisaram dentro da aldeia, dez Lizardmen foram presos dentro de buracos ou foram envenenados por um forte veneno.

E uma saraivada de flechas.

Ting! Tinng!

No entanto, a pele dos Lizardmen era grossa. Era impossível que uma flecha de madeira perfurasse através dela.

Os Lizardmen sibilaram.

Embora eles tivessem feito as armadilhas habilmente, quando experimentassem uma vez, a história mudaria.

Os Lizardmen se concentraram no solo para evitar as armadilhas.

Flechas? Eles não ligavam. Se tomassem cuidado com seus olhos, não havia motivo para temer.

No entanto, essa atitude relaxante não durou muito tempo.

Blaze!

Repentinamente, as flechas normais foram mudadas para as de fogo.

“Rápido! Rolem esses tanques de óleo logo!”

“Como praticamos! Rolem os tanques de óleo para os lugares designados!”

O óleo que eles extraíram dos Murlocs teve muitos usos no cotidiano.

Porém, eles também eram úteis na defesa da aldeia.

Keruk? Keeeruk?

Então, os arredores foram cobertos com chamas, e os Lizardmen ficaram desorientados.

Não seria fácil para eles superar seu medo instintivo de fogo.

Na realidade, houve alguns Lizardmen que foram engolidos pelas chamas e foram queimados dolorosamente até a morte.

“Agora é a hora! Ataquem!”

Agora. Baltan não perderia essa chance.

Cerca de 50 pessoas, segurando suas armas, começaram a atacar os Lizardmen.

A maior parte das suas armas foram deixadas por Muyoung, mas não estavam em mau estado.

Pelo menos, eram suficientes para perfurar as escamas dos Lizardmen.

Slash!

Clash!

Todos os tipos de sons preencheram o campo de batalha.

Com seus espíritos em colapso, os Lizardmen correram em confusão.

Em pouco tempo, começaram a bater em retirada.

As pessoas comemoraram e ergueram suas armas para o alto.

“Vencemos!!”

“Não voltem nunca mais, lagartixas desgraçadas!”

“Kyaaack! Ptui!”

Vitória sempre era doce.

Embriagados com a vitória, eles gritaram o que realmente estavam sentindo, abraçando uns aos outros e dançando.

 

 

Porém, eles não podiam experimentar a doçura da vitória para sempre.

Havia cerca de 500 Lizardmen no total. Mesmo se reduzissem seus números por algumas dezenas, ainda havia mais de 400.

Conforme os números deles aumentava lentamente, os Lizardmen acostumaram com as táticas das pessoas, causando nervosismo para elas.

Mesmo que elas ainda estivessem aguentando, as pessoas secretamente sabiam que logo alcançariam o limite.

‘Não existe uma solução mesmo?’

Tarde da noite. Irene estava preocupada.

‘Desse jeito, vai ser difícil. Não vamos durar muito tempo.’

Não foram só os Lizardmen que morreram.

10 pessoas já tinham morrido.

Era óbvio que com o passar do tempo, a taxa de mortes aumentaria.

Entretanto, não importava o quanto pensasse sobre isso, ela não podia pensar numa maneira de resolver isso.

‘Eu não tenho a força necessária…’

A cabeça de Irene pendeu.

Ela só podia guardar a entrada, fazer armadilhas e usar um arco.

No máximo, valia por 2 pessoas.

Com isso em mente, ela não conseguiria mudar a situação atual.

Naquele momento, Baltan, que estava sentado com alguns aldeões na fogueira, levantou-se do seu lugar.

“Baltan?”

“Os inimigos estão aqui.”

“Inimigos…?!”

Zing! Zing!

Irene rapidamente balançou o pequeno item em forma de sino que estava pendurado em seu pescoço.

Era um item que ela ganhou na Dungeon dos Murlocs… e se ela balançasse, um som alto seria produzido.

As pessoas que estavam dormindo se reuniram rapidamente.

Cerca de 70 no total.

No entanto, todos estavam completamente exaustos.

Era porque, nos últimos 3 dias, eles não foram capazes de dormir bem.

“Muitos inimigos. Em prontidão.”

Porém, Baltan não pediu para que atacassem, diferente de antes.

Logo, centenas de olhos vermelhos brilharam na escuridão.

E no meio, o Rei Lizardman mostrou sua presença enorme.

“Eles finalmente estão vindo.”

“Merda…”

As pessoas estalaram suas línguas amargamente.

Sua única esperança era que isso se tornasse um erro de cálculo.

Contudo, parecia que essa última esperança havia desaparecido.

Cerca de 400 Lizardmen e 70 aldeões.

Não havia necessidade de comparar quem sairia por cima.

Agora, a única opção era negociar.

Baltan caminhou com passos pesados.

“Rei Lizardman, enfrente-me sozinho. Vamos acabar com isso em um combate entre os representantes de cada lado.”

Esta foi sua única opção.

Fazer Baltan e o Rei Lizardman se enfrentarem.

Claro, a probabilidade era muito pequena.

Baltan poderia aguentar por um longo período, já que sua resistência era alta, mas isso não levaria a vitória.

“NÃO.”

Thump!

No entanto, ele não aceitou.

O Rei Lizardman levantou sua cauda e acertou Baltan.

Ele foi levantado no ar e caiu perto dos aldeões.

“Baltan!”

Irene estava para correr para cuidar de Baltan, mas ele a parou quando, levantou a mão e imediatamente se levantou do chão.

Ela podia sentir à vontade dele em proteger as pessoas e a aldeia até o fim.

Irene explodiu em lágrimas, enquanto assistia ele.

“Baltan, é muito difícil. Desde o início, essa era uma luta que não podíamos ganhar.”

Se eles fossem um pouco mais fortes.

Isso aconteceu também porque eles não eram fortes suficiente.

Se eles tivessem a força, os Lizardmen não teriam sido capazes de ameaçá-los.

Pela sobrevivência, eles combinaram suas forças, mas este era seu limite.

Para ser honesto, poderia ser dito que eles foram incríveis por aguentar até agora.

Porém, Baltan balançou sua cabeça.

“Não, nós podemos vencer.”

“O que você quer dizer com vencer? Como?”

“Ele está aqui.”

Ele?

Baltan estava encarando um lugar distante.

Seguindo o olhar de Baltan, Irene olhou o local e imediatamente seu corpo estremeceu.

Poderia ser chamado de pavoroso.

Calafrios desceu pela espinha dela.

Um vento feroz e poeirento soprou, e de longe, muitas coisas estavam se aproximando.

Os Lizardmen foram capazes de sentir também.

Eles viraram suas cabeças e não podiam evitar de endurecer seus corpos.

Antes que percebessem, dezenas de milhares de Dokkaebis tinham cercado os Lizardmen.

E no centro, uma pessoa que conhecia Irene apareceu.

‘Ah…’

Agora, ela percebeu quem ele era.

Naquele momento, ela não podia sentir nada mais animador que o ver.

O Lorde que tinha os deixado, havia retornado.

De dentro da escuridão, seus olhos eram brilhantes, portando um tipo especial de cintilar vermelho.

“O que vocês querem aqui, lagartos?”

Os Lizardmen não responderam.

E isso fez Muyoung responder friamente.

“Matem eles.”

“Oom nos ordenou! Exterminem os Lizardmen!”

Um Duaxini de pele azul gritou, e cerca de 20.000 Dokkaebis começaram a atacar.

Um massacre ocorreu em seguida.

Outras palavras não eram necessárias.

O Rei Lizardman sentiu que a situação era perigosa, mas os Dokkaebis já tinham bloqueado eles de todos lados.

“Rei, dos Dokkaebis! Me enfrente, um contra um!”

“Não.”

Swoosh!

Angústia fez um som silencioso.

E do seu corpo, milhares de Espectros saíram.

Todo mundo tremeu com esta visão.

Em apenas um mês.

O Lorde retornou como um Rei.


Se você gosta do nosso trabalho, da novel e quer nos ajudar.
Não esqueça de nos Avaliar na Central Novel e dar seu Feedback.
Isso é de extrema importância para nós.


Tradutor: Heilong   |   Revisora: Ana Paula



1 – Sério, vou poupar vocês de uma longa nota. Eu ia falar toda história dos ‘Lizardman’ que no caso são os ‘Homens Lagartos’ (tradução) e em seguida falar dos Reptilianos, que é uma parada muito extensa e complicada de contar.

Então, pelo bem mental de vocês, decidi não tratar o assunto muito a fundo. Porém, recomendo muito que leiam sobre reptilianos.

É, homens lagartos / Lizardmen, só isso mesmo, bípedes, corpo de lagarto e humanoides. Preciso mesmo explicar mais que isso? Urgh, ok. Eles são monstros fictícios do jogo Dungeons & Dragons, que obviamente o autor de KotB é viciado, de tanto que já falei de D&D.

Eu decidi manter o termo inglês porque acho melhor. Lizardman é singular e Lizardmen é plural, caso não saibam inglês: man – homem, men – homens.⤴

2 – No caso, seria; eles podiam agradecer que eles já não chegaram atacando desde o primeiro momento que chegaram.⤴

3 – Digamos que a pessoa estivesse em medo profundo, vendo coisas que não existem, então tenacidade faria os sentidos voltarem ao normal, controlando a consciência melhor.⤴

4 – Ptui é um cuspe, é, isso aí, achei bizarro. Eu poderia usar ‘spit’, mas seria ainda estranho, então mantive.⤴

5 – O sentido de ‘prontidão’ é no militar; soldado em serviço de guarda.
Estar de prontidão, significa que as tropas militares estão de sobreaviso nos quartéis, prontas para sair em caso de necessidade.⤴


Fontes
Cores