GoC – Capítulo 21 – Criminosos (3)



Flor do Luar não era a culpada. Tae Hyuk tinha checado seus pertences usando a Habilidade de Roubo, o rosário não estava com ela.

Então, quem foi o ladrão que invadiu a casa?

Tae Hyuk pensou em como pegar o ladrão. Mas antes de tudo, seria difícil agora, já que ele poderia estar assaltando outras casas, ou também poderia já ter voltado ao seu esconderijo.

A noite é o momento dos ladrões. Seria difícil especificar onde estava o seu alvo nesse momento.

‘O meu alvo é um ladrão que ronda essa área.’

Os ladrões são extremamente territoriais, então, na maioria das vezes, eles continuam trabalhando no ‘território designado’. Essa é a razão pela qual os ladrões são frequentemente pegos na mesma área. Algum tempo já havia passado desde que o crime foi cometido, então seria impossível encontrar o responsável no momento.

Tae Hyuk usou tudo o que ele sabia.

‘Há um lugar onde os ladrões precisam ir. Devo ir lá também.’

Um ladrão precisaria se livrar das coisas que roubou e transformar isso em dinheiro. Ele precisaria encontrar alguém conhecido por ‘comprar coisas roubadas’.

O preço da maioria das coisas seria razoável. Em alguns casos, esses receptores contatariam os ladrões para pedir por algo específico. Eles não sujariam as mãos e teriam enormes benefícios.

“Hrmm…”

Tae Hyuk gemeu.

Havia um pequeno problema…

‘Eu não conheço nenhum desses lugares…’

Um receptor de coisas roubadas ficaria em um local específico.

Tae Hyuk se lembrou de que havia um receptor próximo ao Cheonggyecheon¹. Mas ele só tinha ouvido falar sobre o receptor através de um ladrão enquanto esteve preso. Então não sabia quem seria essa pessoa que compraria as mercadorias roubadas.

Claro, isso era algo ilegal. Não seria como uma loja que seria anunciada em propagandas e panfletos.

Se ele soubesse disso, teria prestado mais atenção ao que aquele ladrão estava falando…

Tae Hyuk balançou a cabeça.

‘Se eu soubesse que isso aconteceria, então teria decorado os números da loteria. Mas já que não fiz isso, tenho que tirar proveito do que sei.’

Tae Hyuk decidiu procurar por um receptor.

Ele tinha Habilidades Criminais, então deveria aproveitar isso. Só assim poderia conseguir o que desejava.

 

*   *   *

 

O sol estava nascendo quando Tae Hyuk se espreguiçou. Ele se levantou e fez alguns alongamentos leves.

Em sua mesa, estava um livro de referência que foi indicado por An Eun Young.

Após o fim das aulas, ele estudaria pessoalmente com ela. Além disso, também era necessário estudar sozinho.

‘Minhas estatísticas não melhoraram hoje…’

Se alguém com uma Habilidade de Estudos não estivesse por perto, então iria demorar dez vezes mais para que sua estatística de inteligência melhorasse.

Para que Tae Hyuk alcançasse um nível similar ao de An Eun Young, ele precisaria aumentar seu nível de inteligência em pelo menos uns duzentos pontos.

‘Eu iria amar passar o dia com Eun Young, mas…’

Ela tinha sua própria vida. Ele não poderia fazer isso.

No final das contas, Tae Hyuk teria que estudar sozinho enquanto An Eun Young estivesse na escola.

‘Por que estou tentando ficar em primeiro lugar na escola de forma tão desesperada…?’

Ele não poderia reclamar sobre nada.

O Espelho de Revelação do Demônio refletia sua imagem, com enormes olheiras.

Havia apenas uma pessoa que ele queria ver.

“An Eun Young²…”

Ele não podia deixar de suspirar.

“De qualquer forma, é hora de encontrar um receptor de bens roubados.”

Os ladrões trabalhariam de noite, verificariam seus equipamentos e venderiam o que roubaram.

Naturalmente, esse era o melhor horário para encontrar um receptor.

Tae Hyuk procurou por dados em suas lembranças enquanto se dirigia para o Cheonggyecheon.

 

*   *   *

 

“É aqui?”

Tae Hyuk se escondeu em um beco enquanto olhava para um prédio.

Aparentemente, era uma loja de penhores como qualquer outra.

O problema eram as pessoas.

‘Todo mundo está com um semblante cansado, como se não dormiram de noite. Uh, essa pessoa está até bocejando.’

Além disso, a pessoa que saiu cinco minutos depois que Tae Hyuk chegou estava carregando um pacote grosso de dinheiro. Não havia nenhuma sensação de urgência enquanto as pessoas entravam na loja de penhores.

‘É aqui mesmo. São todos ladrões!’

Dez pessoas entraram na loja em apenas uma hora.

Tae Hyuk estalou a língua.

‘Quem diria que existem tantos ladrões no país.’

Era por isso que, não importa quantos impostos fossem pagos, sempre existiria algum problema.

Não havia nada de bom em confrontar os ladrões. Tae Hyuk esperou tranquilamente até que todas as pessoas que estavam na loja de penhores saíssem.

‘Agora!’

“Uh, Tae Hyuk?”

Uma voz sonolenta soou por trás de Tae Hyuk.

“Flor do Luar Noona…?”

“Olá!”

Ao contrário da noite anterior, Flor do Luar estava usando roupas normais.

No entanto, ela estava usando óculos de sol escuros para esconder sua identidade. Ela só não percebeu uma coisa.

‘Jeans e um top mostrando a barriga… É melhor que a roupa de couro que ela estava usando ontem…’³

Mesmo sem a roupa de couro, ela estava muito exposta. Tae Hyuk não sabia para onde olhar.

Flor do Luar se aproximou e ficou ao lado de Tae Hyuk.

Então ela falou cochichando:

“Você veio conseguir algo com a Mama?”

Os olhos de Tae Hyuk brilharam.

‘A receptora se chama Mama?’

“Mama? Sim, eu queria comprar algo.”

“Huh, então é assim?”

Parecia que ele poderia tirar algum proveito de Flor do Luar no local.

Tae Hyuk fez uma pergunta com uma expressão maliciosa.

“Aquela casa de ontem, não pertence à Noona? Não, você sequer conseguiu pular um simples muro… Por que você veio aqui vender coisas roubadas…?”

O rosto de Flor do Luar ficou vermelho, ela balançou as mãos e falou:

“Eu não estou tentando vender nada! Ontem, eu sem querer quebrei meu bastão. Então estou aqui para conseguir outro…”

“Você deve tomar cuidado.”

Tae Hyuk falou com um olhar convencido.

Os ladrões também comprariam coisas dos receptores, já que eles também vendiam várias coisas. Flor do Luar usava várias ferramentas, se ela havia comprado de alguém, então a maioria teria sido comprada de um receptor.

“Eu vim comprar equipamentos, e você?”

“Não quero comprar nada. Eu preciso de informações.”

“Hrmm. Entendo, então você está procurando por algo. Esse outro ladrão que te roubou… então, você veio ao receptor para perguntar se alguém veio à loja para vender suas coisas?”

Tae Hyuk arregalou os olhos.

Ele pensou que ela era apenas uma ladra estúpida, mas ela era mais esperta do que parecia.

Flor do Luar riu da expressão de Tae Hyuk e apertou sua bochecha.

“Ahaha, essa é a resposta certa? Você não devia brincar com a intuição de uma mulher.”

“Mantenha isso em segredo da Mama, por favor… Não seria bom compartilhar segredos de outros.”

Ele precisava que Flor do Luar não o entregasse.

Flor do Luar cruzou os braços e disse:

“Certo, não vou falar nada.”

“Mas não é curioso que o ladrão tenha ignorado as regras e invadiu o território de outra pessoa?”

“Sim. Estou curioso quanto a isso.”

“Então, você quer entrar comigo? Ou quer fazer outra coisa?”

Flor do Luar arregalou os olhos.

“O-o que? Eu também não quero entrar sozinha.”

“Então só eu vou falar. Você fica quieta.”

“Vamos!”

Flor do Luar parecia estar familiarizada com o receptor de bens roubados. Se entrasse com ela, então a cautela do receptor ficaria menor. Ele poderia conseguir o que queria rapidamente.

‘Devo conseguir alguma informação sobre Flor do Luar com a Mama?’

Tae Hyuk perguntou casualmente:

“Você parece vir aqui com frequência, não?”

A loja da Mama ficava em um beco próximo ao Cheonggyecheon. Parecia como qualquer loja de penhores comum. Um lugar que emprestaria dinheiro enquanto ficava com alguma garantia.

“Esse é o lugar mais famoso para trabalhar com joias roubadas da região.”

O importante era que o receptor avaliasse bem e calculasse o preço correto das coisas.

Entre os itens que os ladrões conseguiam, muitas falsificações estariam no meio. Caberia ao receptor avaliar os bens roubados.

Flor do Luar começou a falar sobre coisas que Tae Hyuk nem sequer tinha perguntado. Ela era uma pessoa que convidaria o inimigo para tomar um chá.

Tae Hyuk guardou as coisas que Flor do Luar disse em sua mente. As informações sempre poderiam se tornar valiosas.

“Então, vamos.”

Tae Hyuk e Flor do Luar abriram a porta e entraram na loja de penhores.

Uma mulher que estava pintando um quadro se levantou e deu as boas-vindas.

“Bem-vindos. Como posso ajudar?”

A mulher parecia estar na casa dos trinta anos. Ela estava toda vestida com roupas pretas, como se estivesse de luto. Uma bela mulher que passava uma sensação madura.

“Hey, Ajumma! Vim aqui para te perguntar algumas coisas. Digo, não eu, mas esse garoto.”

“Omo. Flor do Luar. Venha. Eu não lhe disse para que me chamasse de Unni, ao invés de Ajumma?”

“Entendido! Mama Unni!”

“Vou dizer mais uma vez, se você me chamar de Ajumma, então vou enfiar uma faca em sua barriga.”

“Ahahaa… Desculpe.”

A Mama riu, mas ela tinha uma expressão estranha no rosto.

“Ele é seu namorado? Bem, você é bonita… Por que vocês estão de pé?”

“Não. É apenas um garoto que eu conheci recentemente. Ele é um pouco ingênuo.”

“Mesmo? De qualquer forma, bebam algo gelado. Esperem aqui.”

Flor do Luar conversou de maneira familiar com a Mama.

Tae Hyuk estava apenas observando tudo de boca aberta.

‘Eu deveria ter me lembrado quando ouvi o nome ‘Mama’. Não pensei que seria a Grande Mama.’

Tae Hyuk ficou tonto.

A Grande Mama era uma grande criminosa.

Ela trabalhava com falsificações que alcançavam o valor de dezenas de bilhões de won. Ela era uma representante da Coreia do Sul, assim como as máfias russas ou americanas.

Ele entrou no covil de um tigre.

‘E-eu tenho que sair daqui!’

Então a Mama falou:

“Omo, Flor do Luar. Seu irmãozinho está tentando fugir? Mas espero que ele saiba que qualquer um pode entrar aqui, mas nem todos podem sair.”

Tae Hyuk queria chorar.


Se você gosta do nosso trabalho e quer nos ajudar,
não esqueça de nos Avaliar e dar seu Feedback,
isso é muito importante para todos nós.
🉐


Tradutor: Fefe  |  Revisor: Ryokusan000  | Editor: Blame


Nota 1: O Chenggyecheon é um riacho que existe em Seoul, ao longo dele existem algumas praças e coisas do gênero.

Nota 2:  Acho que alguém está apaixonado…

Nota 3: Essa Flor do Luar definitivamente gosta de mostrar o corpo…

Nota 4: Usado para se referir a uma mulher mais velha, diferentemente de Noona, que serve mais ou menos para o mesmo, não indica nenhuma proximidade.

Nota 5: Deve soar como um insulto… ser chamado de ingênuo por uma idiota…

Nota 6: Acho que deu ruim… 



Fontes
Cores