GoC – Capítulo 159 – Deus do Crime



Três dias se passaram desde que Seo Ha Ran desapareceu.

Cho Kang Suk, que queria encontrá-la mais do que qualquer outra pessoa, andava de um lado para o outro da sala. Seu lema de detetive era que deveria entrar de cabeça na resolução dos casos. No entanto, ele foi forçado a se sentar e esperar. A investigação estava sendo lenta e frustrante.

“Droga! Me excluir da investigação é exagero!”

No entanto, ele não tinha autoridade para reverter a decisão. Ele estava contente que uma investigação em larga escala estava sendo realizada para solucionar o caso.

“Huu… Apesar de muitas pessoas desaparecerem…”

Ele nunca pensou que alguém de sua família seria vítima disso. Felizmente, Kang Suk tinha uma rede de pessoas em quem poderia confiar para a investigação.

Kang Suk pegou seu smartphone e ligou para alguém. Então, uma voz soou:

– Ah, Sunbae.

“Você tem trabalhado bastante… Encontrou algo?”

– Sinto muito. Nós procuramos pelo lugar onde ela foi vista pela última vez, mas…

“Universidade Wolsang?”

Era o lugar onde Ha Ran tinha sido vista pela última vez. Ela saiu de casa dizendo que iria para a universidade. Até agora não tinha retornado.

– Isso… Nós procuramos tão bem que sequer uma formiga poderia se esconder. Mas não encontramos nada.

“Entendo…”

Joo Hyun Ho era um homem aparentemente duvidoso. No entanto, era o melhor investigador do país. Ele era um dos poucos colegas em que Kang Suk podia confiar. Mas a pessoa desaparecida, sua noiva, sumiu poucos dias antes do casamento. Era tortura não poder fazer nada.

Kang Suk sentou-se e suspirou. Hyun Ho disse em um tom preocupado:

– Eu mobilizei todas as minhas conexões para procurá-la. Então não se preocupe muito…

“Estão focados no Fantasma?”

– Bem, isso também…

O Fantasma não entrou mais em contato. No entanto, isso fez com que os superiores ficassem nervosos. No final, eles não queriam que Kang Suk se ausentasse por muito tempo, caso o Fantasma quisesse falar com ele. Por um tempo, ele só iria poder apoiar as outras equipes.

“De qualquer forma, me diga se surgir qualquer pista.”

– Entendido. Não se preocupe. Os principais agentes do país estão procurando por ela, em breve a encontraremos.

“Espero que sim. Espero mesmo.”

Kang Suk desligou o telefone e se encostou no banco. Ele queria pedir ajuda ao Fantasma.

“Fantasma… você não poderia resolver este caso facilmente?”

O número de casos resolvidos pelo Fantasma apareceu na cabeça de Kang Suk.

Ele odiava admitir, mas foi tudo perfeito. O misterioso homem mascarado, Fantasma. E se ele estivesse em uma situação semelhante? Provavelmente teria uma ideia estranha e resolveria o caso.

Kang Suk afundou em seus pensamentos.

“Sim, se fosse o Fantasma…”

Ele tinha uma ordem superior para ficar onde estava.

“Eu tenho que fazer isso…”

Kang Suk se levantou, abriu a porta e saiu. Um detetive escrevendo um relatório do lado de fora perguntou surpreso:

“Eh! Detetive Cho! Você não devia esperar aqui?”

“Hey! Eu tenho que comer para sobreviver! Vou conversar por aí e comer um pouco de sopa de costela. Se eu ficar preso por mais tempo, meu nariz vai encher de teias de aranha.”

“Sim, entendo. Vou dizer ao inspetor-nim que você está saindo para comer.”

Kang Suk saiu da delegacia e colocou seus óculos de sol. Claro, ele não tinha mentido. Ele estava saindo para comer algo. Era apenas uma coincidência que estivesse indo em direção ao local onde Seo Ha Ran foi vista pela última vez.

Sim, uma coincidência.

“Bem, se algo der errado, então posso escrever um pedido de desculpas.”

Kang Suk sorriu de forma brincalhona e ligou o carro. Antes que percebesse, estava exalando uma aura semelhante à do Fantasma.

 

*   *   *

 

“…”

Tae Hyuk olhou para o Espelho de Revelação do Demônio.

Ele começou suas investigações assim que notou que estava sendo possuído pelo objeto. Primeiro, suas estatísticas, como inteligência e estamina, permaneceram as mesmas. Em outras palavras, suas habilidades realmente se desenvolveram.

Tudo através de seus esforços, e não pelo Espelho de Revelação do Demônio. Tae Hyuk confirmou uma notificação e levantou-se de onde estava.

“Eu não queria usar Habilidades Criminais… Hu, cacete. Agora, eu deveria estar tentando fazer o máximo possível…”

A localização atual de Kang Suk estava aparecendo em seu smartphone. O fato de ele estar se movendo indicava que a polícia ainda não tinha encontrado nenhuma pista sobre o desaparecimento de Seo Ha Ran.

“Eu esperava que a polícia conseguisse.”

Tae Hyuk pegou a máscara do Fantasma e colocou no rosto. Ele poderia seguir os movimentos de Kang Suk mesmo sem usar as Habilidades Criminais.

Primeiro, ele ativou a Espionagem para verificar a condição de sua irmã. Isso reduziu muito a sua estamina, então ele ficou cansado. Mas, bom, ela estava viva.

“Ugh…”

Um gemido escapou da boca de Tae Hyuk. Ele só usou a Habilidade Criminal por um segundo, mas seu desejo de matar cresceu de forma agonizante. Se isso continuasse, então ele se tornaria um psicopata novamente.

Jjak!

Depois de dar um tapa nas bochechas, ele sentiu sua sanidade retornando.

“Sim, eu deveria ser capaz de aguentar isso…”

Sua teoria se baseava em pensar que suas primeiras Habilidades Criminais, como Roubo e Espionagem, tinham um efeito de poluição mental mais lento.

“O lugar onde minha irmã foi vista pela última vez…”

Ele ativou o aplicativo de mapa e se dirigiu ao local. Havia um ponto de ônibus não muito longe do Instituto Wolsang. Já estava no fim da tarde, então não havia ninguém por perto.

Tae Hyuk suspirou lentamente.

Ele queria para de usar as Habilidades Criminais, mas precisava encontrar sua irmã o quanto antes. Ele pegou um caderno e uma caneta, depois acionou outra Habilidade Criminal.

“Falsificação!”

 

 

“…!”

Imagens borradas apareceram diante de Tae Hyuk, como se estivessem sendo exibidas por um projetor quebrado.

‘Definitivamente há traços de um crime aqui… Realmente aconteceu algo.’

Ele engoliu em seco e olhou para o vídeo do sequestro. A julgar pela intensidade do sol, era meio dia. Não era possível determinar a data com precisão, já que se tratava de um vídeo. O ônibus chegou ao ponto, uma mulher desceu dele.

Era Ha Ran, usando um vestido branco. Um homem sentado no ponto de ônibus se levantou. Eles tinham combinado de se encontrar antecipadamente?

Tae Hyuk moveu seu olhar para ver o rosto do homem. No entanto, o foco do vídeo estava fixado, então Tae Hyuk só podia ver suas costas.

‘Eu não posso ver a cara dele por estar escondida por um boné!’

Ha Ran curvou-se educadamente para o homem. Ela parecia conhecê-lo muito bem.

Pouco depois disso, ela desapareceu. Era muito provável que esse homem fosse o culpado.

‘Agora, apenas vire um pouco e mostre seu rosto. Sim? Só um pouquinho… Ah, por que ele está virado para o outro lado?’

Ele só podia ver o vídeo até esse ponto. Tae Hyuk não foi afetado por isso. Mesmo sabendo absolutamente todo o conteúdo do vídeo, ele não conseguia para de assistir uma e mais outra vez.

Foi naquele momento. A atmosfera entre Ha Ran e o homem mudou. Ele repentinamente tirou seu boné e Seo Ha Ran pareceu surpresa. Então, o homem avançou em direção dela.

“E-e-esse bastardo!”

O rosto de Tae Hyuk ficou vermelho de ódio. O homem tirou algo do bolso e bateu na boca de Seo Ha Ran. O corpo dela se contorceu desesperadamente enquanto tentava fugir.

Era apenas uma gravação. Tae Hyuk tentou se acalmar, já que suas mãos estavam trêmulas, ele se concentrou em ver o rosto do alvo.

“Ele é o criminoso. Sim, quem é você? Olhe para cá.”

Tae Hyuk mordeu o lábio e esperou o homem se mover. Ele colocou Ha Ran em uma mala e virou-se com passos leves.

“…!”

Tae Hyuk não podia dizer nada.

O rosto estava deformado, como um monstro. Ele estava pintado com tinta branca. Apenas os lábios que eram de um vermelho brilhante, algo parecido com sangue.

Tae Hyuk sabia quem era essa pessoa.

“Palhaço… Por que ele já apareceu…?”

O criminoso mais perigoso da Lista Negra. O sequestro de Ha Ran foi feito por um cientista louco, o Palhaço. De acordo com as memórias futuras de Tae Hyuk, ele não deveria aparecer pelos próximos três anos.

Então por que? Por quê?

O corpo de Tae Hyuk estava tremendo.

Era simples. Ele mudou a história, não, o destino, com as próprias mãos.

 

*   *   *

 

“Heok… heoj… heok!”

Go Ah Tae sentia como se seu rosto estivesse em brasas. Ele morreria se as coisas continuassem! Ele se forçou a continuar vivo.

Chiiiiik!

Seus braços pareciam estar fritando.

“Kkuck… Keuok…”

Toda vez que ele respirava parecia estar ardendo em chamas. Go Ah Tae olhou para os lados lentamente.

Tudo estava queimando. Ele se perguntava o motivo de estar em tal lugar.

O Instituto Wolsang que ele dirigiu estava em um déficit crônico. Ele não teria escolha, a não ser cooperar com outro instituto para finalizar o ‘Núcleo de Energia’, que ele próprio nomeou. Era com o Instituto de Física e Química Taesung, que possuía a maior riqueza do país.

O Diretor Jang Ik Sam convidou Go Ah Tae e disse que ajudaria na pesquisa. Ambos eram rivais da mesma universidade. Um era especializado em física, o outro em química. A área de especialidade deles era diferente, mas o entusiasmo que tinham por pesquisas era superior ao de qualquer outra pessoa.

Assim, os dois institutos se uniram para perseguir um objetivo. Atualmente ele estava presente para apoiar o projeto do Instituto Taesung, mas tudo parecia estranho. Jang Ik Sam levou Go Ah Tae até o porão, onde havia um cheiro estranho. Depois de retomar a consciência, ali estava ele.

“Um computador…”

Go Ah Tae pegou o disco rígido do computador parcialmente queimado de Jang Ik Sam e saiu do instituto. Ele foi capaz de sobreviver, já que desmaiou em um espaço isolado no canto de uma sala.

“K-kiiik! O que? Todo mundo está morto. Kikiki…”

Por que ele continuava rindo? Alguma coisa tinha parado de funcionar com o acidente? Ou talvez fosse por Jang Ik Sam acidentalmente ter feito ele engolir Incenso Psicotrópico?

Go Ah Tae definitivamente não estava em um estado normal. Ele voltou ao seu laboratório de pesquisas.

“Hihihit! Primeiro, preciso verificar toda a informação do disco rígido!”

Havia algumas travas de segurança, mas ele poderia passar por tudo facilmente. O disco rígido possuía informações sobre o Incenso Psicotrópico e os planos do Senhor Park usar isso para transformar os humanos em fantoches. Ele não resistiu, teve que rir.

“Kikikiki! Essas pessoas estavam fazendo algo muito interessante! Seria mais divertido se tivessem me dito antes!”

Go Ah Tae percebeu que a condição de seu corpo estava anormal e que ele estava quase morrendo. Então, entrou no regenerador de células que estava sendo estudado no prédio vizinho. Ele não conhecia os efeitos colaterais, mas precisava sobreviver.

“Hihihit! Yihihihihihihi!”

Se isso falhasse ele morreria. No entanto, era impossível parar de rir.

“Hehehehehhehehe!”

Ele entrou no regenerador de células que parecia um grande aquário. Então apertou um botão.

Um dia se passou. Sua pele que tinha queimado ao ponto de carbonizar se recuperou até certo ponto.

“Kikikiki! Eu sobrevivi, ainda bem.”

No entanto, ele não podia fazer nada a respeito das queimaduras que agora existiam em seu rosto. Seria assustador demais se saísse assim. Ele lembrou que tinha uma fantasia de palhaço, que usou no último Halloween, guardada em um armazém. Ele usou maquiagem para disfarçar seu rosto até certo ponto.

“Talvez alguém tenha explodido o Instituto Taesung para se livrar do Incenso Psicotrópico, que pena.”

Go Ah Tae riu com seu rosto distorcido.

“Eu sei como fazer aquilo. Yihihihihihiht!”

Quando ele foi ao instituto, viu todo seu pessoal trabalhando duro.

“Kyaaaaaak!”

“D-Diretor-nim?”

“Essa aparência…”

Go Ah Tae usou algumas garrafas de Incenso Psicotrópico, que tinha pego no Instituto Taesung, no local.

Chiiiik!

Isso transformaria os pesquisadores em escravos fiéis, que cortariam os próprios pescoços diante de um pedido.

“D-Diretor G-Go Ah Tae… O-o que você está…?”

O que havia com essa pessoa? O Incenso Psicotrópico não funcionava nela? Talvez essa pessoa tivesse algum tipo de constituição incomum. Havia um pesquisador que não se tornou escravo do Incenso Psicotrópico.

“Eu tenho que eliminar produtos defeituosos. Yihihihihihit!”

Go Ah Tae foi até o pesquisador com um machado, que tinha encontrado em algum lugar, em mãos. Então sorriu brilhantemente.

“Go Ah Tae. Eu sou o Palhaço.”

“P-Palhaço…?”

Ele acertou a cabeça do pesquisador com o machado.

Hwaaaaaack!

O sangue voou até seu jaleco branco.

“Yihihihihihihiit!”

Go Ah Tae… Não, o Palhaço riu.

Então, ele murmurou em voz baixa:

“O que devo fazer agora?”


Se você gosta do nosso trabalho e quer nos ajudar,
não esqueça de nos Avaliar e dar seu Feedback,
isso é muito importante para todos nós.
🉐


Tradutor: Fefe  |  Revisor: Ryokusan000  | Editor: Blame



Fontes
Cores