GoC – Capítulo 15 – Tendo muito de algo bom (2)



O poder de Park Sung Kwang era considerável, já que ele era filho de um político.

Já era o dia após a declaração de guerra.

Tae Hyuk sentiu algo diferente no momento em que chegou à escola.

O comportamento dos alunos estava diferente.

“Seo Tae Hyuk… Ele está atrasado de novo?”

“Shhh. Fale baixo. Ele pode ouvir.”

“E daí se ouvir? Ele vai esmagar minha cabeça, me morder ou me bater?”

“I-isso… Noite passada…”

“In-incidente violento? Hiiik!”

E isso era apenas em um primeiro momento.

Buzz buzz!

Muitos estudantes pelo caminho estavam falando sobre Seo Tae-Hyuk. Era como se ele tivesse se tornado uma celebridade!

‘Não é bem assim… Além disso, os rumores sobre mim não estão se espalhando rápido demais?’

Tae Hyuk pensou que levaria, pelo menos, mais de um dia para os rumores se espalharem.

Da noite para o dia ele tinha se tornado o pior tipo de valentão.

‘Acabando com todos os grupos mais fortes da área. Roubando dinheiro de estudantes de outras escolas… Usando violência para qualquer coisa… Atormentando as garotas que passam… É como ser o vilão de um manhwa!’

Tudo isso se espalhou em menos de meio dia. Era ridículo, mas os estudantes estavam acreditando em todos os boatos.

Tae Hyuk poderia adivinhar o motivo pelo qual isso se espalhou tão rapidamente.

Park Sung Kwang provavelmente usou o SNS¹ como um meio para espalhar os rumores. Ele provavelmente criou umas seis salas de bate papo para espalhar calúnias sobre Seo Tae Hyuk. Os rumores, por si mesmo, se espalharam, já que foram reinterpretados e espalhados por mais pessoas. Foi espalhado tantas vezes, de tantas formas, que quase todos os alunos já estavam cientes das más ações de Seo Tae Hyuk.

Tae Hyuk riu amargamente.

‘Ele realmente é igual ao pai.’

Manipulando a opinião pública através da mídia. Mesmo se não houvesse nenhuma prova para essa afirmação, esse ainda era um uso inteligente e psicológico da tecnologia.

Tae Hyuk estava fazendo coisas ruins. Mesmo se alguém não acreditasse nisso, suas dúvidas logo se tornariam certeza depois de escutar tanta gente falando a mesma coisa.

Park Sung Kwang tinha muitos amigos e usou bem o dinheiro que ele, o filho de um político, possuía. Havia pelo menos dez pessoas envolvidas com a dispersão desses boatos. Esse número era suficiente para alcançar a maioria dos estudantes da escola.

Agora, ninguém acreditaria em Tae Hyuk no caso de ele acusar Park Sung Kwang de estar armando contra ele.

‘Eu só queria ser um estudante modelo. Isso não é o extremo oposto disso?’

Tae Hyuk lambeu os lábios.

É óbvio que as coisas não terminariam assim.

‘Meu Deus…’

Um milagre estava acontecendo nos lugares por onde Tae Hyuk passava. Os alunos abriam um corredor para ele, como se fosse algum tipo de praga. A situação estava em um nível mais sério do que o esperado.

Assim que ele abriu a porta da sala e entrou, a sala de aula de repente ficou quieta. As pessoas começaram a sussurrar com voz baixa; e mesmo sem poder as ouvir, ele sabia do que estavam falando.

Tae Hyuk foi até seu lugar e se sentou, fazendo as pessoas que se sentavam perto dele arrastassem suas cadeiras para se distanciar.

“…”

Ele não podia dizer nada.

An Eun Young, que estava sentada na cadeira na frente dele, falou em uma voz baixa.

“O que Park Sung Kwang fez…?”

Tae Hyuk limpou os olhos dele como se estivesse chocado.

“Você acredita em minha inocência?”

“Cl-claro! De-desculpe… Por minha causa… Você se arrependeu agora?”

‘Estou brincando… Por que você está tão séria?’

Isso ficou apenas na mente de Tae Hyuk.

Ele não hesitou ao responder An Eun Young.

“Do que você está falando? Mesmo se eu pudesse voltar no tempo, faria tudo igual e ainda ajudaria a presidente de classe.”

Isso era natural. Não era algo ruim se relacionar com pessoas inteligentes.

“Huh? Eu? Sim… Sim… Entendo.”

An Eun Young virou o rosto para frente na mesma hora.

Ela tentou dizer algo, mas não conseguiu. Então, An Eun Young ergueu o dedo como se, de repente, tivesse se lembrado de algo.

“Ah, é mesmo. O conselheiro estudantil disse que quer te ver o quanto antes…”

“Bem… Talvez os boatos tenham chegado até mesmo aos ouvidos dos professores. Ou isso, ou Park Sung Kwang planejou mais alguma coisa.”

“Va-vamos juntos… Eu direi ao professor-nim que Tae Hyuk não fez nada de errado!”

Tae Hyuk balançou a cabeça.

“Não. Nós agora somos amigos.”

“Uh, sim. Amigos.”

“Então, ele acreditariam em você no caso de estar defendendo minha inocência?”

An Eun Young ficou estupefata com as palavras de Tae Hyuk.

“M-mesmo assim!”

“Eu irei ver o conselheiro agora mesmo.”

“Então eu ficarei esperando na porta!”

Apesar do que Tae Hyuk disse, An Eun Young ainda fez questão de acompanhá-lo.

Tae Hyuk decidiu não se opor.

 

*     *     *

 

Assim que ele chegou ao escritório, o conselheiro estudantil o cumprimentou com mais raiva que o normal.

“Tae Hyuk! Tae Hyuk! Tae Hyuk! Ei, seu filho da puta. Por que você fez isso? Faz pouco tempo desde que prometeu mudar. Não é?”

“Eu não sei do que você está falando.”

“Seu desgraçado! Eu já sei. Eu já sei de tudo! Não tente me enganar com suas mentiras. Diga a verdade e irei considerar se devo ou não aliviar para você.”

“Eu realmente não sei do que você está falando.”

“Esse bastardo… Você planeja negar isso até o fim! Tinha uma testemunha, uma testemunha! Você acha mesmo que ninguém ia te ver enquanto estava batendo em um estudante ontem à noite? A perna dele está toda quebrada por sua causa, ele vai precisar de pelo menos doze semanas de recuperação! Eu pensei que você era uma boa pessoa que tinha acabado entrando em problemas… Eu fui enganado? Diga algo, seu filho da puta!”

Tae Hyuk não podia nem mesmo rir diante da situação.

“Eu espanquei uma pessoa?”

“Hah! Parece que eu estava enganado a seu respeito. Você não mostra sequer um sinal de remorso depois de ferir alguém dessa forma. Quem? Kim Jin Soo! Eu fui no hospital ontem à noite e vi ele. Você o espancou até ele ficar meio morto!”

“…”

Tae Hyuk apertou os punhos com força.

Ele pensou que tudo não passava de boatos. Mas alguém realmente estava ferido?

Kim Jin Soo, que estava bem até o fim das aulas do dia anterior, estava hospitalizado. O que realmente tinha acontecido?

‘Park Sung Kwang. Você realmente fez até mesmo isso.’

Ele tinha quebrado a perna de um de seus seguidores apenas para incriminar Tae Hyuk.

Tae Hyuk sentiu a fúria crescer dentro dele.

“Ahyu. Esse moleque sem vergonha. No meu coração, eu quero fazer com você exatamente a mesma coisa que você fez com Jin Soo. Mas eu infelizmente não posso. De qualquer forma, um comitê disciplinar vai se reunir depois do teste de amanhã. Isso provavelmente vai resultar em uma suspensão ou algo pior. Aliás, eu pedi pela sua expulsão.”

“Então é assim?”

O sorriso desapareceu do rosto de Tae Hyuk.

Expulsão. Se An Eun Young não se separasse dele, então ela também seria expulsa da escola?

Tae Hyuk sentiu uma raiva enorme direcionada ao homem chamado Park Sung Kwang.

“Você continua negando isso! Muito bem, pode ir embora por enquanto.”

“Ah, aliás, professor-nim. Você já recebeu algum suborno de Park Sung Kwang?”

“Huh? O que você disse?”

“Nada. Continue com o bom trabalho.”

Tae Hyuk saiu do escritório sem olhar para trás.

 

*     *     *

 

An Eun Young, que estava do lado de fora da sala, escutou toda a conversa e estava a ponto de chorar.

“T-Tae Hyuk… R-realmente… eu sinto muito…”

Tae Hyuk sorriu enquanto fazia um cafuné nela.

“Não, eu deveria ser o único pedindo desculpas. Na verdade, eu até queria brincar um pouco no começo.”

“B-brincar?”

“Mas agora, acho que devo considerar isso uma guerra.”

Ele planejava roubar o teste de Park Sung Kwang e, assim, ele seria obrigado a fazer outro teste sozinho.

Mas isso não seria mais suficiente.

Esta luta tinha se tornado algo sujo, onde alguém teria de ser destruído.

Ou Seo Tae Hyuk seria expulso, ou Park Sung Kwang seria arruinado.

“Hrmm. Eu pensei que algo assim aconteceria desde o começo.”

Pouco depois da declaração de guerra de Park Sung Kwang, Tae Hyuk ligou para o secretário do pai dele e montou uma armadilha. Se tudo corresse bem, então seria realmente prejudicial para Park Sung Kwang.

E…

Tae Hyuk explicou seu plano para An Eun Young.

A cooperação dela seria necessária para o sucesso do plano.

“Vamos tentar… Mas será que isso vai funcionar? Parece que vai depender da sorte…”

Tae Hyuk respondeu de forma confiante:

“Eu vou conseguir de alguma forma. Acredite em mim.”

“Uh, sim. Eu confio em você.”

‘Phew. Isso parece impossível porque ela não sabe sobre o Espelho de Revelação do Demônio. Ainda bem que ela confia em mim.’

Tae Hyuk suspirou internamente aliviado. An Eun Young confiava nele de uma forma completamente estranha.

E é claro, ele não planejava trair ela.

“Então… Devo começar com o plano?”


Se você gosta do nosso trabalho e quer nos ajudar,
não esqueça de nos Avaliar e dar seu Feedback,
isso é muito importante para todos nós.
🉐


Tradutor: Fefe  |  Revisor: Ryokusan000  |  Editor: Blame


Nota 1: É uma rede social muito popular na Coreia do Sul.



Fontes
Cores