GoC – Capítulo 15 – Ganhando muita coisa boa (2)


O poder de Park Sung-Kwang era considerável, visto que ele era filho de um político.

Era o dia depois dele declarar a guerra.

Tae-Hyuk sentiu algo no momento em que ele foi para a escola.

O humor dos alunos tinha mudado.

“…………Seo Tae-Hyuk. Ele está atrasado de novo?”

“Shh. Fale baixo. Ele vai ouvir.”

“E daí se ele ouvir? Ele vai arrancar minha cabeça? Ou me morder?”

“……..Isso. Noite passada….”

“In-incidente violento? Hiik?”

Isso foi apenas a primeira vista.

Buzz buzz!

Muitos alunos na entrada estavam falando sobre Seo Tae-Hyuk. Era como se ele fosse uma celebridade!

‘…Não é isso. Além disso, os rumores sobre mim não estão se espalhando mais rápido do que eu pensei?’

Ele pensou que, pelo menos, levaria mais alguns dias para espalhar-se.

Tae-Hyuk tornou-se o pior gangster da escola do dia para a noite.

‘Conquistando todos os grupos ruins na área. Pegando dinheiro dos alunos de outras escolas. Usando violência. Paquerando as meninas que estavam passando…… Não sou um herói de um manhwa!’

Tudo isso ocorreu em cerca de meio dia. Isso era ridículo, mas os alunos acreditavam nos boatos de qualquer maneira.

Tae-Hyuk podia adivinhar o motivo de espalhar-se tão rápido.

Park Sung-Kwang provavelmente usou o SNS[1] como um meio de espalhar esses rumores. Ele provavelmente abriu cerca de meia dúzia de salas de chat, nas quais ele caluniou Seo Tae-Hyuk livremente. Os rumores explodiram a partir daí, já que foram reinterpretados e espalhados por mais pessoas. Foram repetidas tantas vezes que a maioria dos alunos agora já sabia dos maus atos de Seo Tae-Hyuk.

Tae-Hyuk riu amargamente.

‘Ele realmente é igual ao seu pai.’

Manipulando a opinião pública usando a mídia. Embora ainda não houvesse nenhuma prova por trás dessa afirmação, ainda era um uso inteligente da tecnologia e do psicológico.

Tae-Hyuk estava fazendo coisas ruins. Mesmo se alguém não acreditasse nisso inicialmente, suas dúvidas logo se tornariam mais convincentes depois ter ouvido várias pessoas repetindo.

Park Sung-Kwang tinha muitos amigos e tinha o dinheiro que veio de ser o filho de um político para uma boa utilização. Havia pelo menos dez pessoas envolvidas nesse assunto. Esse número era suficiente para incitar a maioria dos alunos da escola.

Agora, ninguém acreditaria nele se Tae-Hyuk acusasse Park Sung-Kwang de trapaça.

‘Eu só queria ser um aluno exemplar. Não é totalmente o oposto do que eu queria?’

Tae-Hyuk mordeu os lábios.

Além disso, era óbvio que não acabaria assim.

‘Oh meu deus….’

Algo assombroso ocorreu quando Tae-Hyuk estava caminhando. Os alunos saíam da frente dele como se ele fosse uma praga. A situação era mais séria do que ele pensava.

Uma vez que ele abriu a porta e entrou, a sala de aula ficou silenciosa subitamente. As pessoas começaram a sussurrar em voz baixa. Apesar dele não ouvi-los, ele sabia do que eles estavam falando.

Tae-Hyuk caminhou até o seu assento e se sentou, fazendo com que as pessoas próximas dele aumentassem a distância entre seus assentos.

“………..”

Ele não podia dizer nada.

“Tae-Hyuk…..”

An Eun-Young, sentada no assento da frente dele, falou numa voz pequena.

“……..Foi o Park Sung-Kwang que causou isso?”

Tae-Hyuk limpou os olhos dele como se ele estivesse comovido.

“Você acredita na minha inocência?”

“Cla-claro! Si-sinto muito. Por minha causa….. você se arrepende agora?”

‘Estou brincando…. Por que você está tão séria?’

Isso era apenas na cabeça de Tae-Hyuk.

Tae-Hyuk não hesitou em responder An Eun-Young.

“Do que você está falando? Se eu pudesse voltar no tempo, então eu ainda salvaria a representante da classe.”

Era natural. Não era incomum formar conexões com pessoas inteligentes.

“Hã….? Ué? Sim? Sim…..E-eu entendo.”

O rosto de An Eun-Young virou-se instantaneamente.

Ela tentou responder, mas não conseguiu falar. Em seguida, An Eun-Young ergueu o dedo repentinamente como se tivesse lembrado de algo.

“Ah, certo. O conselheiro estudantil disse para você ir vê-lo imediatamente…..”

“Bem. Talvez esse incidente tenha chegado até mesmo aos ouvidos dos professores. Ou isso, ou Park Sung-Kwang está planejando me derrotar.”

“Va-vamos juntos….! Eu direi ao professor-nim que Tae-Hyuk não fez nada de errado!”

Tae-Hyuk balançou a cabeça.

“Não. Recentemente eu me tornei amigo da representante da classe.”

“Uh, sim. Amigos.”

“Então, eles acreditariam na afirmação de inocência da representante de classe?”

An Eun-Young ficou estarrecida com as palavras de Tae-Hyuk.

“A-ainda!!!”

“Eu irei ao escritório agora.”

“Então eu estarei te esperando na porta!”

Apesar das palavras dele, An Eun-Young ainda queria ir junto.

Tae-Hyuk escolheu não recusar mais.

***

Assim que ele foi ao escritório, o conselheiro estudantil cumprimentou-o com mais raiva do que o habitual.

“Tae-Hyuk! Tae-Hyuk! Tae-Hyuk! EI, seu filho da puta. Por que você fez isso? Faz apenas alguns dias que você me prometeu que mudaria. Né?”

“Eu não sei do que o senhor está falando.”

“Seu desgraçado! Eu sei. Eu sei de tudo! Não tente mentir e me enganar. Diga a verdade e eu considerarei atenuar as suas consequências.”

“Eu realmente não sei do que o senhor está falando.”

“Esse desgraçado… Negando até o fim! Havia uma testemunha, uma testemunha! Você achou que ninguém veria quando você bateu num estudante ontem à noite? A perna dele quebrou e ele vai ficar pelo menos por doze semanas de recuperação! Eu pensei que você era uma boa pessoa que se meteu em problemas. Eu me enganei? Diga algo, seu filho da puta.”

Tae-Hyuk não podia rir devido ao absurdo dessa situação.

“Eu prejudiquei um aluno?”

“Ha! Até parece que eu estou equivocado sobre você. Não mostrando sinais de remorso ou reflexão depois de ferir descaradamente alguém. Quem? Ki Jin-Soo! Fui ao hospital ontem à noite e o vi. Ele foi espancado quase até a morte.”

“……..”

Tae-Hyuk cerrou os punhos com força.

Ele pensou que era apenas um monte de rumores. Mas alguém realmente foi ferido?

Kim Jin-Soo, que estava bem ontem, estava agora no hospital. O que aconteceu?

‘Park Sung-Kwang, você realmente foi longe demais agora.’

Ele tinha quebrado a perna do seu seguidor apenas para incriminar Tae-Hyuk.

Tae-Hyuk sentiu uma raiva ferver dentro dele.

“Ahyu. Esse cara sem vergonha. No meu coração, eu quero deixar você igual Jin-Soo. No entanto, estou muito triste, pois não posso fazer isso. De qualquer forma, um comitê disciplinar será realizado após o teste amanhã. Isso provavelmente resultará em você sendo suspenso ou pior. Por sinal, argumentarei firmemente para que você seja expulso.”

“Sério?”

O sorriso desapareceu do rosto de Tae-Hyuk.

Expulsão. Se An Eun-Young não se separasse dele, então eles seriam expulsos da escola juntos?

Tae-Hyuk sentiu uma feroz ira contra Park Sung-Kwang.

“Você continua negando isso até o fim! Muito bem, você pode ir agora.”

“Ah, por sinal, professor-nim. Você já recebeu um suborno do Park Sung-Kwang?”

“Hã? O que você disse?”

“Nada. Continue com o bom trabalho.”

Tae-Hyuk saiu do escritório sem olhar para trás.

***

An Eun-Young, que estava ouvindo tudo do lado de fora, parecia estar prestes a chorar.

“Ta-Tae-Hyuk….. Re-realmente. E-eu sinto muito….”

Tae-Hyuk sorriu e acariciou a cabeça dela.

“Não, eu devo ser o único a me desculpar. Na verdade, eu até queria jogar esse pequeno jogo no início.”

“Jo-jogar?”

“Mas agora, acho que eu deveria ir à guerra.”

Ele planejava roubar a folha de teste submetida ao Park Sung-Kwang e o fazer sentar sozinho no re-teste.

Mas já não era suficiente.

Essa já era uma luta suja onde apenas um poderia sobreviver.

Ou Seo Tae-Hyuk seria expulso, ou Park Sung-Kwang se foderia.

Pouco depois de Park Sung-Kwang ter declarado guerra, Tae-Hyuk chamou o secretário do pai dele e colocou uma armadilha. Se funcionasse corretamente, seria muito fatal para Park Sung-Kwang.

E…..

Tae-Hyuk explicou seu plano para An Eun-Young.

A cooperação dela era necessária para que tudo desse certo.

“…. Vou tentar. Mas será que realmente dará certo? Parece depender muito da sorte….”

Tae-Hyuk respondeu com uma voz confiante.

“Eu farei isso de alguma forma. Acredita em mim.”

“Uh, sim. Eu acredito em você.”

‘Ufa. Pareço tão irresponsável, pois ela não conhece o Espelho Revelando o Demônio. Ainda bem que ela acredita em mim.’

Tae-Hyuk suspirou interiormente com alívio. An Eun-Young confiou nele à um nível tão estranho.

Claro, ele não tinha intenção de decepcioná-la.

“Então, eu devo começar a trapaça?”


Tradutor: 雷帝   |   Edição: Ryokusan000



1 – SNS: Mídia social coreana.

Contribua com a Novel Mania!
Alterar fonte
Cores