GoC – Capítulo 136 – Todos reunidos (2)



“Ooooof!”

Em um container escuro, o gemido áspero de alguém foi escutado. O uniforme azul de guarda que ele estava usando acabou encharcado de suor.

A pessoa estava no fim de seus vinte anos. O jovem guarda estava amarrado a um poste com as mãos atrás das costas. Um nó, usado pela polícia para substituir algemas, estava sendo usado para mantê-lo preso. Era uma corda feita de um plástico muito espesso e durável. Para tirar isso, um cortador de fios seria necessário. Seus pulsos e dedos estavam unidos, então qualquer movimento era impossível.

“Kuooooh!”

O guarda perguntou o porquê de estar nessa situação. Ele parecia ter sido atingido por alguém na nuca. Para chegar ao trabalho, ele tinha que ir até o porto de carro e navegar por mais meia hora. Após estacionar o carro na vaga de sempre e sair…

“Hueok!”

O guarda gritou quando algo branco apareceu diante dele. No começo parecia ser um fantasma, mas ao abrir bem os olhos e verificar, era um homem mascarado. Ele estava usando uma roupa preta em um lugar escuro, então parecia que sua cabeça estava flutuando.

“Você deve olhar cuidadosamente para os lados ao sair do carro.”

“Oof, oooff!”

“Oh, me desculpe por isso. Você quer dizer algo, mas há uma mordaça em sua boca.”

A sombra negra surgiu e puxou o tecido que estava bloqueando a boca do guarda. Então, ele foi capaz de fazer o que queria.

“C-cough…! F-F-Fantasma!”

“Eu sou tão famoso que você está gritando com um rosto feliz ao me ver? Isso é o que acontece quando se aparece na televisão. Eu não devia aproveitar a oportunidade para fazer alguns comerciais?”

O Fantasma começou a falar bobagens. O guarda olhou para ele com uma expressão perplexa. O guarda pensou nas oito gerações da árvore genealógica de sua família. No entanto, ninguém foi associado à máfia.

“Por que você me atacou…? Não disse que estava mirando apenas na máfia?”

“Isso? Eu disse que só pegaria a máfia?”

“E-então…”

O Fantasma riu.

“Ah, não se preocupe muito. Não planejo fazer nada com você. Se me ajudar, então poderá ir embora sem nenhum ferimento.”

“E se eu recusar…?”

A boca exposta pela máscara curvou-se em um sorriso.

“O que vai acontecer? Eu pessoalmente recomendo que tampe seus ouvidos. Você realmente quer escutar?”

“…”

O fantasma estava segurando uma faca. O guarda sacudiu a cabeça e mordeu o lábio.

“Nome, Cho Il Jang. Vinte e nove anos. Você começou a trabalhar na Penitenciária Fênix Vermelha há três meses. Ainda não recebeu um cartão? Devido às preocupações recentes, sequer consegue dormir direito.”

“C-como?”

Seu nome e idade não eram difíceis de descobrir, mas a última parte foi de arrepiar. Ele não falou sobre isso nem aos seus pais!

“Eu não tenho muito tempo para explicar, então vamos direto ao assunto.”

Cho Il Jang, um guarda novato, engoliu em seco.

Talvez o Fantasma quisesse informações privilegiadas sobre a penitenciária. Então ele escolheu a pessoa errada. Cho Il Jang ainda não tinha recebido seu cartão de acesso. Ele era literalmente apenas um novato. Alguém que não sabia de nada. Se o Fantasma quisesse informações, deveria ter pego outro guarda.

“Bem, pronto. Seus gritos e gemidos não serão registrados. Oh, eu disse que explicaria algo? Isso é tudo o que você precisa fazer.”

O Fantasma balançou um cano de ferro que estava escondido.

Peeok!

“…!”

Cho Il Jang nem sequer gritou e ficou inconsciente.

“Apenas durma aí por um dia. Considere isso como uma folga.”

O Fantasma tirou a máscara e revelou um rosto igual ao de Cho Il Jang. Era idêntico. A partir de agora, ele entraria na Penitenciária Fênix Vermelha como o guarda novato Cho Il Jang. Então ele pegaria o Bomber e escaparia.

O Fantasma olhou para o guarda inconsciente.

“Vou deixar evidências para trás para que você não tome uma bronca. Bem, eu também vou te ajudar com o chefe que está te incomodando.”

Os policiais que patrulhavam a área vinte e quatro horas diárias encontrariam o carro. Ele tinha até esse momento para terminar tudo.

 

*   *   *

 

“Esse pirralho deve estar louco. Por que está tão atrasado?”

O supervisor de Cho Il Jang, Kim Byung Gun, não estava se sentindo bem durante a manhã.

O novato fez ele esperar por dez minutos.

“E-eu sinto muito. Meu carro quebrou, então tive que pegar um táxi… Mas parece que mesmo assim me atrasei.”

“Você não deveria responder: me desculpe, estou atrasado?”

“Ah, não…”

“Eh? Você nem está olhando para a cara do seu Sunbae enquanto ele fala. Você não devia respeitar seus Sunbaes?”

“Eu não estou te ignorando!”

“Então você não gosta de olhar para a minha cara?”

Isto era como uma Fita de Mobius¹; parecia que não acabaria nunca.

Tae Hyuk segurou a língua e pareceu o mais lamentável possível.

“Então não deveríamos estar no barco…? Se não nos apressarmos, perderemos os melhores lugares.”

Kim Byung Gun bateu os dentes.

“Esse bastardo… se mexa.”

O novato olhou para a expressão de raiva com medo. Mas Kim Byung Gun não viu como sua boca formava um leve sorriso.

“Então escolha um lugar adequado para sentar.”

“Sim!”

Tae Hyuk naturalmente sentou-se no lugar vazio ao lado da entrada.

“E-eu não quero ficar de frente para a brisa do mar. Aish, esse novato está atrasado, então não tem nenhum outro lugar.”

A Penitenciária Fênix Vermelha estava longe da terra. Portanto, o abuso sob o pretexto da educação era generalizado. Em particular, o diretor era um coronel do exército. Cada palavra que saía de sua boca enfatizava a disciplina. No final, os guardas da prisão eram tão obedientes que pareciam soldados.

O navio chegou à prisão e os guardas começaram a sair. Kim Byung Gun disse com um sorriso de escárnio:

“Você não deveria fazer o trabalho pesado por seu Sunbae? Olhe para si. Só veio aqui uma ou duas vezes?”

“Eu aceito!”

“Sim, pirralho. Mova-se mais rápido.”

‘Isso é o suficiente para dar nos nervos. Não é como um acampamento militar? Não, não é pior? Pelo menos há um limite de tempo para a dispensa do exército.’

A taxa de rotatividade nessa prisão era maior do que em qualquer outra. Um guarda estava com o rosto coberto por um boné na entrada da penitenciária. Ele estava segurando um detector de metais na mãos Todos os guardas precisavam ser revistados.

“Por favor, fiquem em fila.”

O método de avaliação física era simples. Primeiro, todos os objetos metálicos seriam colocados em uma cesta e, em seguida, o corpo seria verificado com o detector.

Biiik!

O detector fez um som alto enquanto se movia pelo corpo de Tae Hyuk. A pessoa que estava verificando ficou perplexa.

“Uh, o que é isso? Hey, novato. O que você tem aí?”

“E-eu sinto muito mesmo.”

“Não peça apenas desculpas. Ah, os outros estão esperando…”

“Oh, talvez meu cinto…”

“Eu te disse para não usar um de metal! Ah, sinto que estou sendo torturado por esse pirralho. Ack! Por que você está tirando as calças aqui? Apenas entre. Ah…”

“Sim, sim! Sunbae, bom trabalho!”

Depois que Tae Hyuk passou, foi a vez de Kim Byung Gun. Seu rosto estava completamente feio. Assim que ele passou pela revista, cuspiu em Tae Hyuk.

“Ah, esse pirralho fodido. Que coisa idiota a se fazer. Quantas vezes eu disse para tomar cuidado?”

“Sinto muito…”

Kim Byung Gun cuspiu no chão e disse:

“Vá para as acomodações e espere lá. Vou te mostrar o inferno hoje.”

“…”

Então ele caminhou em direção à área de fumantes.

Tae Hyuk sorriu.

‘Como planejado.’

Ele tocou em sua barriga. Podia ser notado algo sobressalente.

Havia duas razões pelas quais escolheu se disfarçar como Cho Il Jang. Ele era um alvo famoso dos guardas da prisão. Mesmo se Tae Hyuk se comportasse de forma estranha, os guardas deixariam passar por ele ser apenas um pirralho.

‘Foi uma boa ideia me sentar na entrada.’

A entrada do navio era uma área que as pessoas evitavam por estar sempre muito ocupada. Além disso, hoje haveria uma brisa no mar, cheia de pingos de água. Era um lugar onde os guardas não queriam se sentar, já que sairiam encharcados.

No entanto, ele conseguiu sair antes de chegar ao destino. É por isso que chegou propositalmente no momento do navio partir. No final, Tae Hyuk foi capaz de passar no exame físico facilmente.

‘A pessoa encarregada da conferência hoje não gosta de Cho Il Jang. Seria impossível que ignorasse a longa fila e fazer uma inspeção minuciosa.’

No final, ele poderia ter passado pelo posto de segurança enquanto escondia várias coisas em seu corpo. E a outra razão pela qual…

“Hey! Cho Il Jang! O que você está fazendo?! Troque logo de roupa e prepare-se para o seu turno!”

Um dos guardas gritou com ele.

Tae Hyuk olhou para o prédio onde os guardas estavam entrando. O Bomber estava preso lá dentro.

‘Esse cara será o responsável pelas bombas.’

 

*   *   *

 

Ele estava trocando de roupas quando ouviu uma voz rouca de algum lugar.

“Esse bastardo. O que eu disse agora? Não mandei ir para as acomodações?”

“E-eu realmente sinto muito. Me disseram que já era meu turno.”

“Quem?”

“Isso…”

O temperamento de Kim Byung Gun ficou pior quando ele ouviu o nome que saiu da boca de Tae Hyuk.

“Porra, esse bastardo deve estar louco. Quem é o sênior aqui?”

“Kim Byung Gun Sunbae…”

“Então você deveria escutar minhas ordens.”

“Eu vou ouvir Kim Byung Gun Sunbae.”

“Você sabia disso? Hey, seu pirralho, venha aqui.”

“…”

Kim Byung Gun agarrou Tae-Hyuk pelo colarinho e puxou-o para um armazém. O guarda na entrada do armazém viu o rosto de Kim Byung Gun e fingiu não saber de nada. Depois de entrar no armazém, Kim Byung Gun atirou Tae Hyuk no chão e gritou:

“Hoje você morre! Eh? Esse retardado está sorrindo?”

“Kuhuhuhuhuhut…”

“Muito bem… a-aaaack! O-o que é isso?!”

Tae Hyuk pegou um bisturi. Era algo que ele tinha escondido em suas roupas. Era apenas uma lâmina, então teria que segurá-la com a ponta dos dedos.

“O que? Bisturi N° 20. É ótimo para fazer grandes incisões.”

“E-esse retardado desgraçado, louco! Você trouxe uma lâmina de barbear? P-porra… ainda bem que trouxe isso.”

Kim Byung Gun disse com raiva enquanto pegava uma arma de choque. Então, ele ativou ela em potência máxima. Seria o suficiente para derrubar um lutador profissional.

Apesar de ver a arma de choque, o bastardo ainda estava com um rosto confiante.

“Hoje é o seu dia de serviço memorial.”

Tae Hyuk olhou para Kim Byung Gun enquanto segurava o bisturi. Então ele riu.

Kim Byung Gun ficou arrepiado.

Desde quando aquela pessoa sorria assim? E aquela risada parecia se adequar à dos criminosos presos.

“Estou ansioso para conhecer seu substituto.”


Se você gosta do nosso trabalho e quer nos ajudar,
não esqueça de nos Avaliar e dar seu Feedback,
isso é muito importante para todos nós.
🉐


Tradutor: Fefe  |  Revisor: Ryokusan000  | Editor: Blame


Nota 1: Não entendi muito bem o que é, mas é algo sem fim. Se quiser saber mais sobre, clique aqui.



Fontes
Cores