GoC – Capítulo 108 – Partes do enigma. (5)



Conforme o estoque de remédios para dormir diminuía, Tae Hyuk conseguia mais informações. A quantidade total de hortas de drogas dentro da prisão era sete. A maioria dos presos chineses que estavam na Penitenciária Dragão Azure trabalhavam nelas.

O diretor, junto com um enorme número de guardas, estava envolvido. Este lugar era literalmente uma fábrica de drogas gigantesca.

‘Parando para pensar, realmente existem algumas coisas estranhas nisso.’

A Penitenciária aceitava muitos prisioneiros estrangeiros. Era muito difícil lidar com eles, que tinham idiomas e culturas diferentes, mas isso não significava que não havia nenhum benefício em aceitá-los.

‘Provavelmente há um certo lucro com a exploração da mão de obra.’

Tae Hyuk também sabia o porquê de terem mobilizado especificamente os prisioneiros chineses. A China possuía uma enorme pena para qualquer crime relacionado a drogas. Era um país onde as pessoas receberiam pena de morte por contrabando, sem a necessidade de qualquer julgamento, independentemente da nacionalidade.

Certa vez, uma jovem que estava viajando para a China foi intimada a abrir a bolsa no aeroporto. Surpreendentemente, estava cheia de drogas. Ela foi presa sob suspeitas de tráfico.

No final, surgiram muitas histórias sombrias relacionando o caso com uma pena de morte.

‘Embora eles estejam cultivando drogas, os prisioneiros chineses obviamente não contariam a ninguém, a menos que quisessem se suicidar. A segurança é baseada no medo. Por isso, os prisioneiros chineses são adequados para o serviço.’

Tae Hyuk descobriu por que o diretor estava agindo de forma tão estranha em relação ao caso de Park Sung Yul.

‘Ele não queria que os detetives descobrissem isso.’

Drogas estavam sendo cultivadas em sete hortas. Obviamente, eles usariam as conexões dos próprios criminosos para vendê-las. O diretor estava tentando impedir que isso fosse exposto, se aproveitando do caso de Park Sung Yul.

‘Então a expressão de medo dele era por causa disso.’

As peças que estavam faltando do enigma foram lentamente encontradas, mas nem todos os problemas foram solucionados.

‘O diretor está usando os detentos chineses para cultivar drogas. O que está acontecendo com os prisioneiros japoneses então?’

Talvez outros crimes além do tráfico de drogas estavam sendo cometidos na Penitenciária Dragão Azure. Depois de alguns dias de busca, Tae Hyuk encontrou o lugar onde o exército japonês havia enterrado o ouro. Como se fosse uma piada do destino, as drogas estavam sendo plantadas logo acima do tesouro.

Tae Hyuk murmurou baixinho:

“Se eu chamar a polícia usando o nome do Fantasma e falar sobre as drogas, o diretor pode ser preso. Mas qual seria a graça em fazer isso? Além disso, ainda tenho mais duas semanas, então é melhor lidar com o caso de drogas e o de Park Sung Yul de uma só vez.”

Tae Hyuk elaborou um plano perfeito para resolver os dois casos de uma só vez.

“De qualquer forma, preciso falar com Shin Chang Ho.”

 

*   *   *

 

Faziam quase duas semanas desde que o Fantasma foi para a Penitenciária Dragão Azure.

Kang Suk estava organizando os arquivos com informações sobre as vítimas de Park Sung Yul. Joo Hyun Ho estava com olheiras enormes.

Ele estava com vários casos em mãos, por isso, não pôde descansar por um longo tempo.

“Alguma informação sobre o Fantasma?”

“Nada. Eu queria que ele passasse pelo menos uma ou duas mensagens.”

“Ele vai precisar entrar em contato com você?”

“Sim. Acredito que algo grande acontecerá quando ele fizer isso.”

“Hahaha! Grande? Sunbae, essa palavra está sempre associado ao Fantasma.  Será que não vai haver algo sobre corrupção?”

“Hey! Não diga isso!”

Dururu-

No mesmo instante, o telefone de Kang Suk, que estava sobre a mesa, começou a tocar. Hyun Ho queria saber quem estava ligando.

“Ah, me desculpe. É apenas um irmãozinho.”

Então Hyun Ho abaixou a cabeça e resmungou:

“Ahh, Fantasma… Por que não é o Fantasma…?”

Kang Suk ignorou e atendeu a ligação. Era um telefonema de Seo Tae Hyuk.

“Uh, Tae Hyuk.”

– Kang Suk Hyung, quanto tempo!

“Sim, tem estudado direito?”

– Ah, estou estudando muito, estou fazendo um cursinho intensivo, vai durar um mês. De qualquer forma, a Noona me pediu para te dizer que ela te agradece pela comida da semana passada.

“Ha Ran… Ela deveria ter me dito isso pessoalmente. Um.”

A irmã de Seo Tae Hyuk, Seo Ha Ran, estava em um cursinho integral com dormitórios, onde passava a semana inteira e só voltava para casa aos finais de semana. Infelizmente, ambos os irmãos mais novos dela estavam longe de casa. Kang Suk estava desconfortável com o fato de Ha Ran ficar sozinha, então passou a sair com ela todos os finais de semana, então ele a via todas as semanas, e sempre a levava para comer o que mais gostava.

– Eu posso ficar tranquilo graças ao Hyung. Obrigado.

“Oi? Eu não fiz nada. E graças a isso, eu estou saindo com Ha Ran direto… Huhu.”

– Então, por favor, cuide bem dela pelas próximas duas semanas também.

“Sim. Estude direito, não precisa se preocupar.”

Kang Suk sorriu e desligou. Então, Hyun Ho, que estava escutando a conversa, disse:

“Era o irmão mais novo da cunhada?”

“Hey! Quantas vezes eu já disse para não chamar ela de cunhada? Hup, hup. Ele é muito estudioso, então conseguiu um intercâmbio para o exterior. Graças a ele eu tenho um encontro com Ha Ran todo fim de semana.”

“Então é por isso que você desaparece… Você não sente pena de mim, que tenho de trabalhar em dobro todo fim de semana?”

“Okay, entendi. Você quer sair para jantar hoje? De qualquer forma, eu não tenho que trabalhar duro para não me envergonhar diante do meu irmãozinho? Bem, mais tarde vamos relaxar, por agora, vamos trabalhar.”

“Sim.”

Kang Suk coçou a cabeça e voltou sua atenção para os papéis sobre a mesa.

“Eu tenho que fazer tantos relatórios… Ah, sim. Eu vou para o aquário com Ha Ran esse fim de semana. Será que ela gosta de golfinhos?”

O acúmulo de cansaço desapareceu quando ele imaginou a felicidade dela.

 

*   *   *

 

“Este deve ser o próximo enigma.”

Park Sung Yul ficou muito feliz ao brincar com Cho Kang Suk. Mesmo ele tinha trabalho para decifrar os próprios enigmas.

Ainda restavam dez. Por quanto tempo ele poderia continuar se divertindo? Apenas ao imaginar isso, ele começou a sorrir. Seria interessante ver o detetive perplexo com seus presentes.

No entanto, quanto mais cara e deliciosa fosse a comida, mais devagar ela deveria ser degustada.

“Ohuhu… Detetive, você deveria ser meu maior rival, tipo o Coringa e o Batman.”

Esses pensamentos deram a Park Sung Yul o maior prazer, e antes que percebesse, ele estava duro¹. Parecia como se ele fosse o protagonista de algum filme. O pensamento de ser mais especial que qualquer um o excitou.

Park Sung Yul percebeu que tinha se transformado depois de matar uma pessoa. Mas agora, o confronto com Cho Kang Suk era a única maneira de deixá-lo excitado.

“Huhuhu… Então eu vou lançar o melhor enigma.”

Ele sorriu e pegou um caderno de desenho debaixo da cama. Havia um poema estranho que não poderia ser interpretado facilmente. Se ele mandasse isso junto com a carta, qual seria a expressão do detetive?

O primeiro enigma foi um tipo de tutorial. A dificuldade foi fácil, então foi simples solucioná-lo depois de uma visita à Escola Primária que ele frequentou. Mas agora seria diferente. Ele havia passado um mês inteiro preparando um enigma extremamente complicado.

“Detetive Cho Kang Suk… penso em você o tempo todo – será amor? Se for isso, eu definitivamente te amo demais. Ohuhu…”

A afeição distorcida de Park Sung Yul explodiu em relação ao detetive que o capturou.

 

*   *   *

 

Mesmo se apenas três pessoas se reunissem, deveria haver um líder entre elas. O mesmo acontecia entre todos os presos. Se alguém perguntasse sobre quem era o líder dos presos coreanos, todos diriam o mesmo nome.

Shin Chang Ho, de uma das três maiores organizações criminosas da Coreia do Sul, a ‘Tribuna’. Ele era um monstro com um corpo gigantesco, e graças a isso, recebeu o apelido de ‘Urso Pardo’. A razão pela qual ele foi preso era simples: seu chefe estava correndo o risco de cair em uma armadilha do inimigo. Em troca de ser preso, Shin Chang Ho recebeu a promessa de que seria o terceiro mais importante da organização depois de ser solto.

Já faziam três anos. Depois de mais quatro anos ele voltaria para a Tribuna. Na Penitenciária Dragão Azure, vários detentos pertenciam à organização. Ele disse a cada um desses homens que seria um oficial de alto escalão depois de ser solto. Ninguém foi capaz de ignorá-lo.

“Bem, eu só preciso pensar nisso como um período de folga.”

Shin Chang Ho sempre ficava se exercitando quando podia. Não era porque queria assustar os outros presos, era apenas para manter a mesma rotina de sempre. Ao redor dele, sempre estavam alguns criminosos da Tribuna, todos com um olhar ameaçador. Eles eram guarda-costas.

De repente, alguém se aproximou de Shin Chang Ho. Um guarda-costas ameaçou a pessoa:

“Quem é você?”

Shin Chang Ho pegou uma toalha com outro guarda-costas e enxugou o suor da testa.

Ele olhou para a pessoa que estava se aproximando cheio de confiança. Um cara com a cabeça meio raspada e um rosto podre. Era o recém-chegado que se tornou conhecido em toda a prisão depois de apenas duas semanas.

“Vendedor de cigarros novato, o que você quer? Me desculpe, mas eu não fumo.”

“Shin Chang Ho. Eu quero te sugerir algo.”

Os guarda-costas rosnaram para o recém-chegado:

“Seu bastardo…! Sabe com quem está falando?”

“Vocês deveriam saber melhor do que eu. Shin Chang Ho, trinta e sete anos. É dito que o chefe da Tribuna criou ele pessoalmente, mas na verdade ele sempre esteve em um pequeno orfanato de Seoul.”

Então, Shin Chang Ho entortou a boca. Embora Tae Hyuk não tenha dito muito, apenas algumas pessoas da Tribuna sabiam sobre o que ele falou.

“Quem te disse isso…?”

“Não importa. Vamos nos concentrar apenas no que cada um de nós precisa.”

“Hoh. Parece que o novato possui algo que quero.”

“Claro. Você tem uma irmã dois anos mais nova que você, ela se chama Shin Seo Yeon. Claro, vocês não são irmãos de sangue. Estavam no mesmo orfanato. Mas quando saíram do orfanato, juntos, era como se fossem irmãos.”

“…!”

Shin Chang Ho arregalou os olhos. Como o novato sabia sobre Seo Yeon?

“Ela se escondeu depois de você ser preso. Não quer saber por onde ela anda?”

Shin Chang Ho encarou o novato por um momento.

“Novato… quem diabos é você?”

“Você não quer saber por que ela teve que se esconder?”

“Eu quero saber…”

“Vou te contar se disser o que eu quero.”

Tae Hyuk riu ao olhar para a forma que usaria para resolver o caso de contrabando de drogas e os enigmas de Park Sung Yul de uma só vez.


Se você gosta do nosso trabalho e quer nos ajudar,
não esqueça de nos Avaliar e dar seu Feedback,
isso é muito importante para todos nós.
🉐


Tradutor: Fefe  |  Revisor: Ryokusan000  | Editor: Blame


Nota 1: Sim, lá mesmo, exatamente o lugar que você está pensando. ( ͡° ͜ʖ ͡°)



Fontes
Cores