DDf – Volume 2, Capítulo 4.1 – Jogo Barroco de Verdade e Consequência


Lorde Demônio mais fraco, 71º rank, Dantalian, Calendário Imperial: 17/09/1505, Proximidades do Castelo do Lorde Demônio Dantalian

 

“Uma pessoa que parece ser um nobre está escapando. Senhor, tudo bem mesmo não persegui-lo?”

“Deixe-o ir. Aquele homem é o Marquês Von Rosenberg. Um nobre de alto escalão que está competindo por poder na região norte do império de Habsburgo. Se nós capturássemos o Marquês aqui, então as consequências acabariam ficando desnecessariamente grandes.”

Eu afirmei.

Ainda não havia motivos para nos destacarmos mais do que o necessário.

‘De repente o Lorde Demônio peixe-pequeno de rank 71 capturou o maior marquês do império. ’, isto se tornaria um escândalo excessivamente grande, ganhando instantaneamente atenção de todo o continente. Também apareceriam facções me vigiando muito intensamente. Isto era algo que eu não desejava.

O território do Duque de Rosenberg estava localizado na área de fronteira entre o mundo dos demônios e dos humanos.

Para os exércitos de demônios invadirem os humanos, e para os exércitos humanos invadirem os demônios, este era um caminho que ambos tinham que cruzar. Se nós tocássemos imprudentemente esta zona de perigo, então estaríamos acordando um lobo dormindo.

Nesta situação nos manter sem chamar atenção era a escolha certa.

“Apesar de termos vencido aqui, se você analisar objetivamente, esta não é uma vitória muito impressionante. Não é nada mais do que três mil soldados reprimindo apenas mil. Além disto, eu também perdi meu Castelo de Lorde Demônio. Pensando bem, os outros demônios muito provavelmente irão me ridicularizar.”

Um Lorde Demônio que perdeu seu Castelo de Lorde Demônio mesmo tendo uma vantagem arrasadora de mais de três vezes o número de tropas.

Eu planejava fazer as pessoas me avaliarem desta forma.

Em suma, enquanto eu era o ‘novo-rico’ que por sorte vendeu a erva-negra para ficar assim tão afortunado, eu também era desdenhado como sendo o idiota dentre os idiotas que aceitou uma pária como minha amante. Se esta não era a tática de disfarce perfeita, então eu não sabia o que era.

Eu ri satisfeito.

“Este marquês fez um trabalho excepcionalmente bom. E pensar que ele explodiria meu Castelo de Lorde Demônio… Eu já esperava que ele ao menos pilhasse as ervas do meu castelo, mas ao invés de fazer só isto ele foi além e fez algo a mais. Mas que esplêndido.”

“Não importa o quão grande o mundo seja, o único Lorde Demônio que ficaria feliz por ter seu Castelo De Lorde Demônio destruído é Vossa Senhoria.”

A Senhorita Farnese falou em um tom de alguém abismada.

“Apesar desta jovem senhorita pensar que os outros Lordes Demônios menosprezarão completamente Vossa Senhoria.”

“Eu só posso ser grato a eles caso me desmereçam.”

Isto era exatamente o que eu esperava.

“Pense bem sobre isto, De Farnese. O Marquês Von Rosenberg poderia ter mobilizado facilmente uma força de dez mil soldados. Entretanto, a quantidade de tropas que ele realmente trouxe com ele foi apenas mil. Aliás, foi uma força militar que consistia principalmente de infantaria leve e cavalaria. O quanto ele deveria estar me subestimando para ter feito isto?”

Mas graças a isto, eu consegui sobreviver.

Se o Marquês tivesse liderado um exército de dez mil soldados para invadir meu castelo, então eu não teria chances de conseguir me defender.

Mesmo que eu estivesse transbordando dinheiro, ainda precisaria de tempo para organizar as tropas. Demorariam muitos meses para juntarmos tropas suficientes para mal chegarmos aos dez mil homens. Se não tivéssemos sorte, então teríamos que nos esforçar por seis meses recrutando tropas.

De todo modo, o Marquês Von Rosenberg parou de mobilizar tropas quando elas chegaram em mil. Neste momento uma rota de fuga foi criada. O descuido do Marquês permitiu que eu preservasse minha vida.

“Até mesmo os leões se esforçam ao máximo caçando coelhos, isto é uma regra. Aquele Marquês não sabia nem desta simples verdade, isto causou a sua própria derrota.”

“Se esforçar ao máximo caçando coelhos, é isto mesmo…? Esta é uma frase bem profunda. Esta jovem senhorita a manterá em mente.”

“Mas que louvável. Como recompensa eu apertarei o seu redemoinho.”

“Ah—, ackackack—, mas nós vencemos— Nós conquistamos a vitória como Vossa Senhoria queria, porque esta jovem senhorita está sendo amassada de noooovooo…?”

Desista. De agora em diante, esta pequena senhorita será a minha bolinha fisioterapêutica pessoal. Eu havia gostado bastante desta sensação insuportavelmente amassável da cabeça dela. Eu cuidarei de você com muito carinho, assim como eu fiz com minha segunda meia-irmãzinha.

Depois da batalha ter acabado, nós capturamos uma quantidade considerável de prisioneiros. Cerca de seiscentos das mil tropas inimigas que perderam a vontade de lutar e se renderam. Como era a primeira vez que eu e a Senhorita Farnese lidamos com os problemas pós-guerra, nós estávamos perplexos.

“Vossa Senhoria possui algum local para acomodar os prisioneiros?”

“Que tipo de coisa você espera de um Lorde Demônio que acaba de ter o seu Castelo destruído?”

“Mm. Já que seria problemático deixa-los ir assim, vamos só nos livrar deles.”

Eu dei de ombros. Não havia razão para discordar.

Naquele dia seiscentos humanos foram executados na colina.

Enquanto observávamos a cena do massacre ocorrendo a nossa frente, estávamos tendo uma conversa amigável (eu chamo assim, mas leia como punição de cafuné). Os prisioneiros gritavam chorando e imploravam para que nos os poupassem, mas ignoramos isto.

“Ah, pensando bem nisto.”

Eu me lembrei de algo importante.

“De Farnese. Você nunca cometeu um assassinato com suas próprias mãos, cometeu?”

“Mm? Se você se atentar aos detalhes então não, Vossa Senhoria está correto.”

“Eu recomendo utilizar esta oportunidade para experienciar o ato de matar. A diferença entre matar alguém em sua cabeça e de realmente matar alguém é consideravelmente grande. Se você ganhar experiência nisto antecipadamente, então não vai acabar caindo em uma situação difícil no futuro.”

“De fato. Isto faz sentido.”

Laura De Farnese assentiu e andou colina abaixo. Ela recebeu uma espada longa de um de nossos soldados e imediatamente com um movimento fluido ela golpeou o pescoço de um dos prisioneiros. Como o pescoço não foi cortado com um só golpe, ela teve que bater com a lâmina cinco ou seis vezes.

Com a cabeça do prisioneiro em sua mão esquerda, a Senhorita Farnese subiu laboriosamente a colina até onde eu estava. Ela olhou para mim e pendeu a cabeça para o lado confusa.

“Esta jovem senhorita não sentiu nenhuma emoção particularmente relevante…?”

“Hou. Parece que você tem um coração mais forte do que eu imaginava.”

No meu caso, eu fiquei bem abalado depois do meu primeiro assassinato.

Eu ainda conseguia me lembrar bem das minhas mãos tremendo por ter tirado a vida dos meus dois sequestradores. Naquela época eu estava no terceiro ano do ensino fundamental.

Apesar de que, na verdade, a pessoa que havia organizado o sequestro era uma das amantes do meu pai.

Em certo momento, um dos meus sequestradores gritou aterrorizado, ‘eu não fiz nada de errado! A sua família disse que iria me pagar. Por favor, me perdoe!’.

Talvez eu tenha ficado mais chocado por esta frase do que pelos assassinatos.

Inevitavelmente as pessoas cegas de amor faziam loucuras.

Meu pai caiu em seu sono eterno sem saber da verdade sobre este incidente. Eu fiquei em silêncio sobre este caso propositalmente. Senti que eu seria um ‘dedo-duro’ caso contasse a ele, então eu não gostaria disto. Era assim que eu enxergava as coisas antigamente.

Eu não queria pegar emprestado o poder do meu pai.

Eu iria punir pessoalmente aqueles que ameaçaram a minha vida.

Já que o leão não pede para o tigre lutar em seu lugar.

Com dez anos de vida, este foi o momento em que o meu próprio senso fundamental de ética foi gravado a ferro e fogo no meu cérebro.

“Senhor. Esta jovem senhorita gostaria de transformar a cabeça deste prisioneiro em um crânio e guarda-lo.”

Disse a Senhorita Farnese enquanto abraçava a cabeça.

“De um jeito ou de outro, esta foi a primeira pessoa que esta jovem senhorita matou. Este é um evento monumental. Graças a Vossa Senhoria, esta senhorita descobriu que fazer história por conta própria é muito mais prazeroso do que ficar se atentando as histórias do passado. Portanto, a cabeça deste soldado será o primeiro sacrifício para gravar o nome desta jovem senhorita na história… Eu desejo cuidar dela com carinho.”

“Bem, tudo bem então? O passatempo de coletar crânios é bastante sofisticado, logo isto é algo digno de elogios.”

“Mm, esta jovem senhorita sabia que Vossa Senhoria entenderia.”

Não era que eu a entendia perfeitamente.

Eu estava respeitando-a.

Depois da Laura De Farnese dar a ordem para limparem os ‘resultados’ da guerra — Eu passei esta tarefa para ela, porque, seria extremamente desgastante fazer isto eu mesmo— Fui procurar a Lapis Lazuli.

A Lala estava organizando documentos em um recinto na parte de trás de nossas forças. Assim que eu entrei no quarto, ela parou o que estava fazendo e me encarou.

“…”

“…”

No momento em que eu abri minha boca, Lapis tomou a iniciativa.

“Esta serva está decepcionada.”

“…”

“—Esta serva estava decepcionada.”

Lapis Lazuli colocou os papéis sobre a mesa.

E me encarou diretamente.

“Vossa Alteza tentou tratar esta subordinada como uma amante comum. O que esta vassala desejava de você era ser tratada como companheira de autoridade, esta vassala nunca desejou ter um relacionamento de amantes presos um ao outro. Por que Vossa Alteza tentou ignorar e descartar tudo que esta serva queria?”

“…Peço desculpas.”

“Ontem Vossa Alteza disse que amava esta súdita?”

Eu balancei a cabeça concordando.

“Vossa Alteza ainda ama esta subordinada?”

“Surpreendentemente, parece que sim.”

“…Haa.”

Lapis Lazuli soltou um pequeno suspiro.

“Vamos estabelecer regras.”

“O que você quer dizer com regras?”

“Não peça pelo afeto desta serva, e esta serva também não exigirá o afeto de Vossa Alteza. A coisa mais importante para Vossa Alteza e para esta subordinada é conquistar poder no mundo dos demônios. Para alcançar este objetivo, uma atitude fria e capaz de derramar sangue e lágrimas é necessária.”

“Eu concordo completamente.”

“…As coisas viraram uma confusão.”

Lapis Lazuli pressionou os dedos contra a testa e fechou os olhos.

“O amor não é nada além de uma fraqueza. Um excesso de peso de emoções que não serve para nada. Vossa Alteza realmente considerar esta serva como mulher é surpreendente. Mais do que uma mulher, esta vassala é uma mera súcubo plebeia que deseja alcançar o sucesso.”

“Lala. Eu também tenho algo a dizer sobre este assunto.”

Eu sorri levemente.

“Não sou só eu com um excesso de peso preso às emoções. Lala, você também tem. Isto é uma pena, mas você não está em uma posição que permite me repreender tão confiantemente assim.”

“Esta subordinada pede desculpas, mas ela é incapaz de entender do que Vossa Alteza está falando.”

“Você também não me ama?”

“…”

Lentamente Lapis Lazuli franziu o cenho.

“Vossa Alteza está louco? Até os egos mais inflados deveriam ter limites.”

“Pense bem nisto. Se eu decaísse e me tornasse escravo do amor, no mínimo, isto seria benéfico para você. Se eu ficasse preso, me tornasse submisso, e forçado a me ajoelhar para toda e qualquer palavra sua então, por fim, você chegaria a uma posição superior a do Lorde Demônio Dantalian. Portanto, no dia que eu obtivesse o trono de poder, você, já me tendo na palma de suas mãos, seria na verdade a pessoa com a maior autoridade, não seria?”

Lapis Lazuli se calou.

O sorriso nos cantos da minha boca cresceu ainda mais.

“Mas você não fez isso. Não, você foi incapaz de sequer alimentar esta ideia. Ao invés de ficar feliz me vendo obcecado por você, você sentiu desgosto. Por que você acha que isto aconteceu?”

“…”

Um longo tempo se passou.

Havia uma certa quantidade de choque contida nos olhos azuis de Lapis Lazuli. Como se ela estivesse vendo pela primeira vez uma paisagem natural estonteante.

“…Vossa Alteza está certo. Esta serva não tinha motivos para recusar seus cortejos. Por que esta vassala…”

“Porque você me ama.”

Eu dei um passo em direção a ela.

Nossos olhares também se aproximaram um passo.

“Entretanto, mais do que amar outra pessoa, nós amamos ainda mais a autoridade. Portanto, nós amamos a pessoa que ama a mesma autoridade que nós. Como um músico que seria atraído por uma amante que aprecia música. Como uma poetisa que seria atraída por um amante apaixonado por poemas…”

Exatamente o mesmo que eles.

A pessoa que ansiava intensamente pela autoridade assim como eu.

A pessoa que entendia tanto quanto ela o que era a autoridade.

Nós sermos atraídos um pelo outro era inevitável.

“Lala. Eu amo você, que ama a autoridade.”

“…”

“A sua tenacidade fria, o seu pragmatismo impiedoso, a sua atitude que não permite nem um pingo de descuido ou tolerância. Eu amo tudo isto. Entretanto, no momento que você perder a sua aspiração pura, o seu desejo por poder, eu não te amarei mais.”

“…Esta serva compreende.”

Lentamente os olhos da Lapis Lazuli se estreitaram.

“A cena de Vossa Alteza tratando algo além da autoridade como precioso, esta subordinada sentiu-se decepcionada por isto. O amor desta vassala estava enfraquecendo por ter percebido esta parte de Vossa Alteza.”

Lapis Lazuli fechou os olhos.

Lentamente, como se ela estivesse tentando apreciar algo.

“Então isto é… o meu amor.”

“É isto mesmo.”

Outro passo.

“Nós somos o mesmo. O que nós dois mais amamos é a autoridade. Portanto, quando observamos o outro deixar o poder em segundo plano, uma raiva incontrolável ferve dentro nós.”

“O que Vossa Alteza disse está correto. A autoridade tem valor primário. Nada pode mudar isto.”

Lapis Lazuli abriu seus olhos.

O olhar frio de sempre da Lala estava ali.

“Apesar de que esta serva admite amar Vossa Alteza, ela tem que pedir desculpas. No fim das contas, Vossa Alteza não é mais precioso que a autoridade.”

Nós somos iguais.

Um passo mais próximo.

Talvez não fosse apropriado chamar esta emoção de amor.

Isto não era amor.

Isto não era amizade.

A mesma raça.

O sentimento de me assegurar do fato que uma pessoa perfeitamente familiar a mim existia neste mundo.

Não como Laura De Farnese, que só recentemente conseguiu ficar de pé por conta própria, mas sim duas pessoas que já haviam se autodescoberto e que já estavam completamente desenvolvidas. Estas duas se encontraram e reconheceram quem era a outra pessoa, e confirmaram suas raças.

Até hoje, eu era uma raça única no meu mundo.

Apenas eu existia, e eu sozinho formava um tipo diferente de raça humanoide, distante dos outros Homo sapiens.

Mas agora, eu havia encontrado Lapis Lazuli e descoberto outra membra da minha raça.

Em outras palavras,

Amor pela humanidade.

No momento estávamos percebendo um amor pela humanidade que consistia apenas de nós dois.

“Você sabe qual a melhor parte de ser um Lorde Demônio? É o fato que eu mal preciso dormir. Certa vez eu tive que ficar acordado por quatro noites seguidas me agonizando pensando em algo. Naqueles tempos, eu não gostava nem um pouco da ideia de dormir e ter minha linha de pensamento interrompida.”

Dando o último passo para chegar até ela.

Nós finalmente nos alcançamos.

“Pessoas normais diriam que os sonhos são inúteis. Que em meio às outras coisas da vida, os sonhos não eram necessários. Entretanto, eu sou um pouco diferente. Os sonhos não só faziam a minha vida parecer inútil, eles também a deixavam totalmente fraca. Eu sempre fui tomado por esta emoção.”

“Mesmo que só metade, esta serva ainda é uma súcubo.”

Sem que ninguém tomasse iniciativa.

Lentamente, ela e eu aproximamos nossos corpos.

Enquanto eu envolvia suas costas com meus braços, ela também enrolou os braços dela envolta de mim.

Como duas cobras venenosas enrolando-se juntas.

“Esta súdita consegue controlar os sonhos de Vossa Alteza.”

“Você me fará perfeito.”

“Sim. Esta vassala fará Vossa Alteza perfeito. E esta serva também, se tornará perfeita através de Vossa Alteza.”

Nossos rostos se aproximaram.

Nossas respirações também se aproximaram.

“Você é a minha fraqueza. Entretanto, se nós prestarmos atenção o suficiente, se nós não nos esquecermos da raça de que nós nos originamos, então esta não será uma relação em que revelaremos as falhas um do outro, mas sim um relacionamento em que nós suprimos as fraquezas um do outro.”

Única e exclusivamente para uma autoridade mais poderosa.

Única e exclusivamente para uma autoridade mais sublime.

Portanto, não uma noiva, mas sim—

Uma parceira.

Nós dois éramos parceiros.

“Lapis Lazuli. Eu te amo.”

“Esta serva também ama Vossa Alteza. Lorde Dantalian.”

Nossos lábios se juntaram.

Um efeito sonoro excelente soou no meu ouvido.

 

[Você atingiu uma comunhão sincera com sua interlocutora.]

[Afeição de Lapis Lazuli aumentou 50 pontos!]

 

Ao invés de prestar atenção em algo como a janela de notificação, eu mergulhei mais profundamente nos toques da Lala.

A sua pele fria, mas macia era encantadora.

 

Um pouco mais profundamente.

 

Enquanto explorávamos o calor um do outro, enquanto confirmávamos a existência um do outro.

Eu para mim, ela para ela mesma, cada pessoa simplesmente completava uma a outra.

Como um cão perseguindo sua própria cauda.

Vorazmente.

 

 


Tradutor: Yuere   |   Editor: Golias



Notas:

Românticos não?

Depois deste cap ele diminui bastante a preguiça se não me engano. Toda esta preguiça foi consequência do tempo que  o pai dele estava vivo.  Dungeon Defense

Não se esqueçam de comentar sobre o capítulo, os comentários incentivam tanto o tradutor quanto o editor principalmente os mais novos.

Contribua com a Novel Mania!