DDf – Volume 2, Capítulo 3.3 – Hino Desumano


O Guardião do Norte, Marquês de Rosenberg, Georg Von Rosenberg, Calendário Imperial: 16/09/1505, Proximidades do castelo do Lorde Demônio Dantalian

 

“General. Outra unidade de tropas inimigas apareceu à frente.”

“O quê?”

Eu franzi as sobrancelhas por causa do relatório do meu ajudante.

Depois de conseguir nossa vitória incompreensível desta manhã —Durante a minha vida eu posso ter passado por inumeráveis campos de batalha, mas esta foi a primeira vez que eu consegui uma ‘vitória incompreensível’ ao invés de uma ‘derrota incompreensível’— nossas tropas reorganizaram as formações e estavam marchando novamente.

Normalmente seria apropriado permitir que meus soldados descansassem depois de uma batalha. A fadiga que os militares sentiam depois de entrar no campo em combate era inimaginável. Isto seria um respeito óbvio de se seguir.

Entretanto, desta vez eu não pude permitir que eles tivessem este descanso tranquilo. A razão para isto era simples. A minha voz da razão e meu senso comum se fundiram e declararam que ‘aquilo’ não poderia, de forma alguma, ser considerada uma batalha. Já que não houve combate também não haveria descanso. Não tinha nenhuma falha na minha lógica.

Mas tropas inimigas aparecerem de novo? Do que ele estava falando?

“Dê-me todos os detalhes, ajudante.”

“Sim. Estimamos que o número de soldados inimigos seja aproximadamente cento e cinquenta desta vez também. Eles parecem estar em uma formação de batalha em cima de um monte relativamente alto.”

“… Por que esta unidade não estava junto com as tropas que nós ‘combatemos’ hoje de manhã?”

“Peço desculpas, mas eu também não sei dizer.”

Meu ajudante estava tão confuso quanto eu. Seria difícil querer uma resposta satisfatória nesta situação.

Com a cavalaria atrás de mim me seguindo, eu prossegui até o fronte. E realmente, outra unidade de forças inimigas estava lá. Bandeiras de uma afiliação desconhecida estavam balançando ao vento mais uma vez.

Contudo, havia algo definitivamente diferente sobre estes soldados quando comparado às tropas que enfrentamos esta manhã.

“Ajudante. Não me diga que eles…”

“…Sim. General. Depois de ver isto pessoalmente, eu também cheguei a esta conclusão.”

Meu ajudante murmurou.

“Este grupo, não tem nada além de besteiros.”

“…”

Minha visão ficou turva.

Sendo sincero, este grupo era absurdo.

Era a minha primeira vez vendo uma unidade assim durante toda a minha vida.

Tipicamente, a unidade da infantaria consistia de lanceiros e besteiros. Não era assim sem motivo. Havia uma razão bem pensada por trás de tudo isto.

Os lanceiros usavam suas armas longas para impedir que as tropas inimigas se aproximassem. Dada à necessidade, eles manteriam a ponta de suas lanças estendidas para impedir que inimigos como a cavalaria realizassem uma investida.

Sobre o que aconteceu durante o ‘combate’ desta manhã —Sim, eu pretendo continuar usando este termo— meus homens não avançaram despreocupadamente desde o início. Isto se devia ao fato dos lanceiros inimigos estarem em suas posições sem deixar nenhuma mísera falha. Portanto, nós tivemos que atirar flechas incessantemente neles à distância para forçá-los a quebrar suas formações. A investida aconteceu depois disto.

Meu ajudante falou amargamente.

“Porém, parece que eles montaram estacas de madeira em volta de suas tropas…”

“Hmm.”

As forças inimigas colocaram estacas de madeira em volta de si como uma cerca para poderem combater a cavalaria. Como se eles tivessem tentando compensar pelo que estava faltando. As estacas certamente eram efetivas em atrapalhar o avanço da nossa cavalaria, mas estes espinhos eram inferiores a ataques perfurantes de verdade. Seria impossível bloquear completamente nossa cavalaria só com isto.

“Ajudante. Isto é, por acaso, algumas estratégia popular nos campos de batalha hoje em dia? Como eu estou envelhecendo eu não consigo mais acompanhar as últimas modas.”

“Minhas desculpas, general. Se algo assim fosse uma moda, então o império já teria unificado o continente há muito tempo atrás. E eu teria perdido meu trabalho e atualmente seria um desempregado.”

“Nós deveríamos… julgar isto como sendo uma estratégia original?”

“Você é muito gentil, general. Se fosse eu, eu denominaria isto como sendo uma idiotice.”

Superando a diferença de gerações, eu consegui me identificar com meu ajudante…

E naquele momento, como se ele tivesse percebido alguma coisa, ele arregalou os olhos.

“General. Pode ser que o inimigo não esteja utilizando este tipo de estratégia intencionalmente!”

“Não intencionalmente, você diz?”

“Sim. Isto pode não passar de uma mera especulação minha, mas estes soldados a frente deveriam estar planejando se encontrar com as tropas que enfrentamos esta manhã. Eles muito provavelmente pretendiam nos enfrentar com as duas unidades juntas. Entretanto, já que o encontro deles foi atrasado, eles acabaram sendo derrotados antecipadamente!”

“Hm…”

Eu senti como se minha visão tivesse clareado. Isto realmente era possível.

“Entendo. Foi isto que aconteceu então…? Isto explicaria porque as tropas que enfrentamos esta manhã não retaliaram. Eles estavam esperando os seus reforços chegarem.”

“Isto mesmo, general. E nós chegamos antes que suas tropas conseguissem juntar forças. Eles provavelmente não esperavam que nós iriamos avançar tão rapidamente. Provavelmente isto estava completamente fora de suas previsões.”

“Certamente.”

Finalmente tudo fez sentido.

O ‘combate’ desta manhã foi simplesmente um erro por parte dos inimigos. Eles entraram em combate antes que suas forças conseguissem se juntar apropriadamente. Em conclusão, isto resultou na sua derrota excessivamente estranha e ridícula.

Certamente os soldados inimigos desta manhã não estavam com seu comandante presente. E naquele momento, eles provavelmente estavam esperando ansiosamente seu comandante e os reforços chegarem. Mas no fim das contas, o comandante deles não conseguiu chegar a tempo e toda a unidade acabou sendo aniquilada…

“Isto tudo é graças a sua perspicácia, general! Se você tivesse organizado nossas tropas de forma que elas consistissem principalmente de infantaria e cavalaria com equipamentos pesados, então consequentemente nossa velocidade de marcha teria sido mais lenta. E nós provavelmente chegaríamos ao campo de batalha após as unidades inimigas terem se unido.”

“Mm, isto é apenas sorte.”

“Dizem que se uma coincidência acontece duas vezes então na verdade é o destino. Não restam dúvidas de que as Deusas estão cuidando de você, general. Ooh, a benção da Deusa Atena está sobre nós!”

Meu ajudante ficou animado e gritou.

Os soldados tendem a confiar muito na religião devido as suas experiências terríveis no campo de batalha. Não havia nada que conseguia colocar mais coragem nas tropas do que saberem que as Deusas estavam ao seu lado. Era por isso que meu ajudante, que sabia deste fato, estava gritando com tamanho entusiasmo.

“A Deusa Atena deu a Sua Senhoria, Rosenberg, a sua proteção divina!”

“O que aconteceu?”

Com a menção do nome da Deusa, os outros comandantes militares se aproximaram.

Assim que meu ajudante explicou a situação para eles animadamente, os seus rostos também se iluminaram e reluziram.

“Parabéns, Vossa Senhoria!”

“Está claro que as Deusas desejam proteger o território de Vossa Senhoria contra a Peste Negra!”

Os outros comandantes deram seus parabéns como se eles já tivessem conquistado a vitória.

Com a expressão fria, eu balancei a cabeça.

“Silêncio. Está cedo demais para comemorarmos nossa vitória enquanto nosso inimigo ainda está à nossa frente. Podemos deixar para brindar quando retornarmos às nossas terras e ainda não será tarde demais.”

Apesar de eu também estar muito feliz, isto era ser apressado demais.

A batalha ainda não tinha acabado. A luta continuaria até que derrotássemos nosso inimigo e retornássemos para nossos lares. O descuido causava tragédias inesperadas.

“Todos vocês, retornem às suas unidades e organizem as formações! Continuem de prontidão até escutarem o som da trombeta.”

“Sim, general!”

Os comandantes militares responderam prontamente. Eles entenderam minhas intenções imediatamente. Eles eram competentes de fato. Seus salários não eram altos por acaso. Eles eram um grupo de subordinados confiáveis.

“Ajudante. Dê a ordem para que o grupo da cavalaria invista. Ensinem aos besteiros inimigos que algo trivial como as estacas não passam de uma resistência fútil quando nós as pulamos com nossos cavalos.”

“Eu transmitirei seus comandos. Nós nos certificaremos de bater nestes anões desgraçados até que suas bundas fiquem vermelhas.”

Depois do som da trombeta de chifre, a nossa cavalaria disparou em frente.

Uma porção de nossos cavaleiros foi desmontada pelas flechas inimigas, mas não passou disto.

Nossas tropas desviaram habilidosamente dos espinhos de madeira e esmagaram as forças inimigas.

‘Acabou.’

O sentimento de felicidade descarregou um peso de minha mente.

Com isso, as tropas do Lorde Demônio Dantalian haviam se exaurido.

Não havia mais obstáculos para impedirem nosso avanço.

Vamos marchar com nossos corações e passos leves.

 

 

Lorde Demônio mais fraco, 71º rank, Dantalian, Calendário Imperial: 16/09/1505, Proximidades do Castelo do Lorde Demônio Dantalian

 

 

 

“Eu vou amassar você.”

“Hoack, ackack—ah, ah—, você não pode. Você realmente não pooodee—”

“Sim. Com certeza eu te aconselhei a agir com ousadia. Eu também te aconselhei a ser corajosa. Eu admito toda a responsabilidade por isso. Entretanto, quem te disse para agir como uma idiota!? Isto vai além de ser criativa e é pura e simplesmente jogar nossas forças em um monte de merda!”

“Ack—, assoprar no redemoinho, este tipo de técnica ardilosa de alto nível… esta jovem senhorita não aguenta mais… esta jovem senhooritaa, ah—, esta senhorita está sendo amassada pelo seu senhor…”

O que tínhamos a esconder?

Seguindo a primeira unidade, a segunda também foi lindamente aniquilada. Cada grupo tinha cento e cinquenta soldados. A senhorita Farnese enviou trezentas tropas de elite para o espaço em menos de seis horas. Esta habilidade não era impressionante?

“Você poderia ter utilizado todas as nossas forças de uma só vez e acabado com isto, mas por que você enviou de pouco em pouco, cento e cinquenta soldados de cada vez!? Você é masoquista? Laura De Farnese, você faz parte do grupo de pessoas que sente prazer ao se jogar em situações delicadas? Se você quer dor tanto assim, então eu posso te mostrar o Paraíso pessoalmente. Aaang? É aqui? É este o seu ponto fraco?”

“Não… mais um pouco e, hoah—, é sééérioooo….”

A Senhorita Farnese estava completamente esparramada como mingau.

O seu cabelo loiro estava bagunçado como um ninho de pássaro.  Eu parei de fazer cafuné naquele momento.

Depois de continuar parecendo geleia por um bom tempo, Laura De Farnese murmurou.

“Mas isto é estranho. De acordo com os cálculos desta jovem senhorita, eles ao menos deveriam conseguir se defender da cavalaria.”

“A única coisa estranha aqui é a sua cabeça. Sua idiota.”

“Durante toda a sua vida esta é a primeira vez que esta jovem senhorita foi chamada de idiota. Esta jovem sempre teve curiosidade em saber como as pessoas, que sempre eram chamadas de burras, se sentiam. Mas depois dela mesma ser chamada disto, é incrivelmente deprimente. Eu quero me matar…”

Com uma expressão chorosa, a Senhorita Farnese arrumou seu cabelo e falou.

“…Parece que a cavalaria inimiga não estava montando em cavalos normais, mas uma raça melhorada, cavalos de guerra.”

“Cavalos de guerra?”

“Mm. Uma raça que nasce da cruza entre centauros e cavalos. Esta jovem senhorita ouviu dizer que comparado a cavalos normais, os de guerra não temem objetos cortantes ou evitam chamas. A valor de referência, apesar dos cavalos de guerra serem considerados a parte principal da milícia do Reino da Bretanha, o inimigo não parece ser de lá. Já que estava escrito em um livro que esta jovem leu que os cavalos de guerra da Bretanha eram tão grandes quanto um orc.”

“Eu não ligo nem um pouco para a sua exibição de conhecimento. Mostre resultados. Resultados!”

Eu esbravejei.

“A coisa que eu mais odeio no mundo é sacrifício sem crescimento. Não me diga que depois de trezentas mortes, você não conseguiu se desenvolver nem um pouco?”

“Que mesquinho. Você até mesmo me disse para tratá-los como brinquedos…”

“Eu quis dizer que você deveria ao menos brincar com eles dentro do limite do senso comum que as pessoas são capazes de compreender.”

Laura De Farnese me olhou diretamente nos olhos.

“Senhor, isto não é divertido?”

“Hm?”

“Esta jovem senhorita está se divertindo. Realmente me sinto como se estivesse agindo como uma sargenta.”

A Senhorita Farnese falou.

Apesar do foco em seus olhos com cor de esmeralda continuar difuso, havia uma pequena centelha de vida neles a mais que o normal.

“Honestamente, esta jovem senhorita ficou surpresa. Vossa Senhoria instruiu esta jovem a tratar a vida dos soldados como brinquedos, mas nisto havia o problema de isto ser ou não possível para esta senhorita. Deixando de lado a ausência de um órgão chamado ‘consciência’ dentro desta moça, esta jovem senhorita ainda possui conhecimento sobre os conceitos de ética e moral. Esta jovem acredita que a verdadeira alegria provém da euforia que se origina do cérebro. Então a questão de se o corpo desta jovem senhorita poderia aceitar uma ação que ia contra a sua racionalidade como sendo ‘felicidade’…”

A Senhorita Farnese deu um pequeno sorriso.

Para ser sincero, seria muito deselegante sequer considerar isto como um sorriso.

Era como uma máquina imitando um humano estava faltando à alma.

Um sorriso que apenas seguia o gesto de ‘levantar os cantos da sua boca’.

Apesar disto.

“—Foi divertido além do que esta jovem senhorita conseguia imaginar.”

No momento, este era o melhor que a Laura De Farnese conseguia fazer.

“Foi o completo oposto. Tratar a vida das outras pessoas como brinquedos é a coisa mais interessante e divertida do mundo. É tão interessante quanto ler um livro de história, não, pode ser que seja ainda mais empolgante do que ler um livro de história. É maravilhoso. Esta jovem senhorita nunca se sentiu assim antes…”

“…”

Eu dei um sorriso largo.

Com um toque leve, eu passei a mão na cabeça da Senhorita Farnese.

“De fato, você é o mesmo que eu, De Farnese. Esta emoção. Você sabe do que as pessoas chamam este prazer?”

“Não, eu não sei.”

A Senhorita Farnese balançou a cabeça.

“Por favor, diga-me, senhor. Ilumine esta jovem e ignorante senhorita. Como se chama esta emoção estranhamente prazerosa. Como esta jovem senhorita pode chamar esta alegria que está extravasando de seu coração e envolvendo seu peito?”

“Algumas pessoas chamam isto de instinto possessivo. Outras pessoas se referem a isto como o desejo de controlar. Os indivíduos ligeiramente mais inteligentes se referem a isto como o processo de satisfação de sua própria superioridade. Entretanto, se eu tivesse que dizer isto na minha língua, então seria muito mais intuitivo, aliás, seria resumido a uma única palavra.”

“E que palavra seria esta?”

“É a autoridade.”

Eu afaguei sua bochecha.

A expressão da Laura De Farnese ficou estupefata, como se ela tivesse sido atingida por um raio.

“Autoridade…”

“Isto mesmo. Autoridade, minha companheira. Assim como ela é a força por trás do eterno derramamento de sangue em nosso mundo, ela também é a minha razão pessoal para continuar vivendo esta minha vida desgraçada.”

“Autoridade. Vossa Senhoria continua vivendo a sua vida para poder desfrutar ao máximo da autoridade?”

Eu ri.

Se eu estivesse falando com Lapis Lazuli, então ela nunca teria feito este tipo de pergunta para início de conversa.

Porque este era um fato extremamente óbvio.

“Pense sobre isto, De Farnese. O cheiro de sangue é rançoso, o cheiro de órgãos internos é tão nojento que faz você querer vomitar. Mas apesar disto tudo, você realmente nunca parou para pensar qual a razão para as pessoas continuarem se banhando em infindáveis massacres e assassinatos? É por causa da doçura da autoridade, que é tão maravilhosa que sobrepuja o fedor repugnante do sangue.”

“…”

“Aah. É claro. Uma pessoa que nunca experimentou apropriadamente o sabor desta iguaria tão única não consegue entender. Eles realmente não conseguem imaginar isto. Assim como você, Farnese, que não conhecia esta sensação nestes teus dezesseis anos de vida…”

Laura De Farnese era uma filha ilegítima.

Ela passou praticamente toda a sua vida trancada em seu quarto.

O lugar em que esta garota escapava do abuso e do aprisionamento era a biblioteca.

Ela havia protegido sua própria psique se exilando no mundo dos livros.

Em pouco tempo o universo dentro dos livros havia se tornado seu próprio universo.

Neste processo, o método para produzir expressões faciais, o instinto de focar os próprios olhos, e até mesmo a técnica de levantar ou abaixar a própria voz, ela esqueceu tudo.

Essencialmente.

…Da perspectiva de um terceiro, ela não passava de alguém que havia falhado miseravelmente em se adaptar ao mundo.

Da perspectiva dela, era o completo oposto, todos os seus esforços e sacrifícios haviam sido gastos se adaptando ao seu próprio mundo.

A paixão de Laura De Farnese com a história também não era coincidência. Seus desejos interiores, os impulsos que deveriam simplesmente ser chamados de ‘seus instintos’, estavam sendo refletidos depois de terem sido distorcidos.

Porque todo evento histórico existente era uma história de autoridade.

Até hoje, a Senhorita Farnese viveu sem saber que tipo de pessoa ela era originalmente e que tipo de sangue corria em suas veias.

“Você não deseja ter ainda mais?”

Portanto.

O papel que eu havia dado a esta garota já estava determinado.

Um demônio seduzindo uma pura donzela.

“Você não deseja mais do que você já experimentou? Mais uma vez ganhar controle sobre as pessoas, coloca-las para morrer. Você não deseja se sentir como se fosse onipotente?”

“…”

“Você é uma escrava. Mas eu te direi que tipo de escrava você se tornará a partir de hoje. Não algo como uma escrava sexual. E jamais seria isto. Se você fosse se tornar uma escrava sexual, então não teria outra escolha se não ser aprisionada por mim. De Farnese. Você só pode se tornar uma escrava da autoridade.”

Eu passei minha mão sobre a boca da Senhorita Farnese.

Roçando levemente as pontas de meus dedos sobre seus lábios macios.

“Qualquer outro tipo de escravidão iria acorrentá-la, mas uma escrava da autoridade é diferente. A autoridade irá te libertar. Se você desejar se tornar a mestra da autoridade então o único caminho que você pode seguir é primeiro se tornar uma escrava dela! Esta é a terra em que a liberdade vive e respira. Portanto, é um reino em que os escravos em pouco tempo se tornam mestres, e os mestres se tornam os escravos.”

Eu apresentei um objetivo apropriado para a minha jovem júnior.

Parecia com a vez que eu ensinei isto gentilmente as minhas meias-irmãs mais novas.

… Infelizmente, as minhas irmãs não eram iguais a mim.

De qualquer forma, eu tinha certeza de que esta garota a minha frente andaria pelo mesmo caminho que eu havia trilhado e ainda estava andando.

Com certeza.

“…Haa, aaah.”

A Senhorita Farnese soltou a respiração.

Era uma respiração que continha o calor de seu coração.

“Senhor. Esta jovem senhorita… nunca sentiu seu coração bater tanto quanto agora. Isto é estranho. Esta jovem consegue sentir muito claramente a verdade nas palavras de Vossa Senhoria. Meu coração continua batendo…”

Ela não conseguia mostrar suas emoções em seu rosto muito bem.

Mas isto não importava. A sua respiração quente era uma prova de sua sinceridade melhor do que qualquer outra coisa.

De qualquer forma, a expressão da pessoa não importava tanto. Lapis Lazuli era sempre inexpressiva e mesmo assim ela não foi tomada pelo desejo por poder mais intensamente do que qualquer outra pessoa? A autoridade havia superado as emoções há muito tempo, e era muito profunda para ser expressa no rosto de alguém.

“Você se sente como se estivesse viva?”

“Sim, senhor. Esta jovem senhorita se sente viva…”

“Grave na sua memória que você é o tipo de humana que só consegue se sentir viva com isso. Se algum dia você achar que as coisas estão dando errado, então lembre-se novamente que tipo de humana você é. Se você não se esquecer de suas origens, então você jamais se desviará de seu caminho…”

No momento em que eu estava prestes a dar a ela meu último conselho.

Abruptamente a voz de uma pessoa soou na minha mente.

 

‘Desculpe-me.’

‘Pelo o quê?’

‘Isso é…’

 

Huh.

Fragmento a fragmento, como o som que ressoava sempre que uma gota de chuva caia na água, cada memória foi silenciosamente sacudida por uma voz.

 

‘Este não é o problema.’

‘O verdadeiro problema é outro.’

‘Vossa Alteza não sabe?’

 

A onda causada pela gota se espalhou como um círculo e lentamente se afastou.

Por fim, as diferentes partes do minha mente responderam a ela.

Não apenas a sua voz, mas também a sua face, o seu olhar, e o dinamismo de cada uma de suas palavras permaneceram intactas e foram reproduzidas no meu cérebro.

 

‘Isso não é um debate. É um teste simples.’

‘Vossa Alteza.’

‘…Lorde Dantalian.’

 

Meu Deus.

Como pode ser.

Eu abri minha boca e meus lábios tremeram.

Todo o meu corpo foi tomado pela eletricidade causada pelo choque.

 

 

‘Parece que Vossa Alteza ainda não sabe que tipo de pessoa esta serva é.’

‘…Esta subordinada está decepcionada.’

‘Por favor, marque a fogo este momento em teu cérebro Vossa Alteza.’

 

Certamente

Não, com certeza—

 

‘Lazuli.’

‘Sim, Vossa Alteza. Diga, por favor.’

‘Você é uma mulher diabólica.’

‘Até hoje, o que Vossa Alteza pensava que esta serva era?’

 

—Tudo ficou claro.

Eu entendi o motivo para a Lapis Lazuli estar irritada e decepcionada comigo.

E eu só podia ficar embasbacado pelo fato de eu ter demorado tanto tempo para compreender. Você está me dizendo que eu fui um idiota?  Mesmo que a resposta estivesse diante de meus olhos, eu não pude enxergá-la até agora.

Oh meu senhor, bom Deus, mãe, pai, minhas irmãs, hambúrguer de galinha, de Alá a Buda.

Eu fui um imbecil.

Eu fui um idiota retardado e um filho da puta com problemas neurológicos.

Agora eu conseguia entender o motivo para Lapis Lazuli ter se comportado tão desobedientemente assim por tanto tempo. Era obvio ela ter feito isso. Era tão obvio que ela não tinha outra escolha senão fazer isto. Se Lapis Lazuli tivesse se comportado como eu, então eu também teria ficado furioso!

Eu estava louco.

Seriamente insano.

Por que exatamente eu continuo vivo e não cometi suicídio? Como é possível eu ter vivido neste mundo com um cérebro tão subdesenvolvido? Seria no mínimo apropriado que eu mordesse minha própria língua e cometesse suicídio. Uma criança de seis anos provavelmente era mais inteligente do que eu.

“Senhor?”

Meus sentidos voltaram rapidamente com o chamado da Senhorita Farnese.

Ela estava me encarando inexpressivamente.

“Está tudo bem com você? Subitamente Vossa Senhoria parou de falar e começou a tremer. Se, por um acaso, Vossa Senhoria precisar ir ao banheiro, então não se importe com esta jovem senhorita e vá.”

A Senhorita Farnese colocou as duas mãos sobre seu peito.

Estavam sobre seu coração.

“As palavras que Vossa Senhoria quis transmitir a esta jovem senhorita, conseguiram alcançar perfeitamente até aqui. De maneira leve, mas bastante particular… Esta jovem senhorita jamais se esquecerá das palavras de Vossa Senhoria até o dia que ela morrer.”

 

[A sua eloquência diabólica a cativou!]

[Afeição de Laura De Farnese aumentou 24 pontos!]  

 

Com os olhos demonstrando meu espanto, eu olhei para ela.

Recebendo meu olhar com sinceridade— Laura De Farnese brilhava resplandecente.

“É por isso que, está tudo bem em você ir e voltar depois.”

Apesar de ainda ser uma imitação desajeitada de um sorriso, os seus sentimentos estavam contidos apropriadamente dentro dele.

Era a primeira vez em sua vida que ela tinha sorrido por vontade própria.

“Não se preocupe com a batalha. Os testes acabaram. A verificação de quais aspectos de quais manuais da arte da guerra estão corretos, já está completa. Agora tudo que esta jovem senhorita tem que fazer é aplicar este conhecimento de acordo com a necessidade.”

“…”

Eu me levantei lentamente.

Depois de me erguer, eu andei de um lado para o outro da minha cadeira por um tempo. O que eu planejava fazer de agora em diante estava organizado na minha mente. A Senhorita Farnese estava me encarando como se eu fosse estranho, mas eu não estava preocupado com isto.

Já que o tempo de reflexão foi longo, a decisão foi firme.

“Eu volto logo.”

No fim das contas, eu não era alguém com a personalidade indecisa e hesitante. Eu desprezava este tipo de comportamento por natureza. Golpear enquanto o ferro ainda estava quente era o melhor a se fazer.

“Mm. Parece que Vossa Senhoria tem o costume de segurar até o último momento antes de utilizar o banheiro. Gaste o tempo que precisar—”

Eu não consegui escutar o restante do que a Senhorita Farnese disse. Eu já estava correndo loucamente de volta ao meu Castelo de Lorde Demônio. Já que nossa sede de comando militar estava armada do lado de fora, eu tive que correr por um bom tempo até alcançar o castelo.

Eu me pergunto o quanto eu corri. Era óbvio que eu corri mais que o suficiente para ser considerado demais para a resistência física miserável de um recluso. Honestamente, seria mais conveniente se eu tivesse pedido para uma das Irmãs Berbere me dar uma carona, mas eu só pensei nisto mais tarde. Para ser exato, eu percebi este fato depois de ter chegado a frente ao escritório da Lapis Lazuli no meu castelo.

Bang

“Lala!”

Eu abri a porta com força, batendo-a.

Por sorte, Lapis Lazuli estava em seu escritório. Exceto que, a minha hora para chegar não foi muito boa. Na verdade, ela foi muito ruim. Lapis Lazuli estava seminua e estava trocando a sua meia-calça negra. Não, esta minha hora para chegar não foi muito boa na verdade? Eu não tenho certeza.

“…”

Lapis Lazuli olhou para a minha direção e deixou escapar um pequeno suspiro.

“Vossa Alteza. Esta serva já não disse várias vezes para bater à porta antes de entrar no quarto desta subordinada?”

“Espere. Escute o que eu tenho para dizer agora.”

Eu respirei fundo.

Como eu tinha corrido sem tomar cuidado, meu peito estava doendo muito mais que o necessário. Eu arquejei profundamente. Foi necessário muito tempo até que minha respiração se acalmasse. Era por isto que eu odiava exercícios intensos. Eles roubavam a sua compostura. Eu era sempre calmo e controlado.

“…Certo, Vossa Alteza correu todo o trajeto até aqui? Isto é surpreendente. Até hoje, esta vassala sempre pensou que Vossa Alteza só sabia como andar e deitar, incapaz de qualquer outro movimento corporal.”

“Escute com atenção, Lala.”

Eu arrumei minhas costas.

Usando minhas duas mãos, eu utilizei toda sorte de gestos.

“O que nós precisamos agora é diálogo. A necessidade para nós dóis atingirmos uma compreensão mútua através de um diálogo complexo e delicado, mas essencial, é urgente. Isto é um problema político grave, e também é uma questão fundamental mais importante do que qualquer outra coisa.”

“…Por que Vossa Alteza está agindo desta forma tão subitamente? Sempre que começa a imitar uma maneira estranha de falar, esta serva não consegue evitar ser tomada por uma ansiedade estranha.”

Eu levantei meu dedo indicador.

“Infelizmente, nossa situação atual não é muito agradável. Não seria um exagero dizer que nós estamos indo ladeira abaixo. Uma força de cerca de mil homens está se aproximando de nós mais e mais a cada minuto, então precisamos tirar coisas como as questões políticas de nossas cabeças. É por isso que, eu vou dizer isto só uma vez. Já que nós estamos, em mais de uma forma, em uma situação turbulenta, eu vou dizer uma única vez. É claro, nossas circunstâncias vão melhorar de agora em diante e dias em que nós não estaremos particularmente ocupados podem vir, mas ainda assim, só uma vez. Não peça para eu me repetir. Para mim, isto é uma decisão incrivelmente, assustadoramente e imensamente difícil e, portanto, eu vou deixar claro que te dizer isto frente-a-frente está me deixando sob uma pressão terrível.”

“Haah.”

Lapis Lazuli balançou a cabeça confusa.

Ela estava estupefata e com o rosto inexpressivo.

“Diga, por favor.”

“Eu te amo.”

O tempo parou.

O relógio de pêndulo fez ‘tick tack’.

Parecia que até mesmo o ar tinha parado de fluir.

Depois de uma longa pausa, Lapis Lazuli franziu as sobrancelhas.

“Esta serva pede desculpas, porém ela é incapaz de entender.”

“Eu te amo, Lapis.”

“…”

E no momento em que ela abriu a boca para falar.

Eu bati minhas mãos de maneira exagerada.

“Bom. Eu disse duas vezes. No fim das contas eu consegui dizer isto duas vezes. Eu havia me decidido e jurado a mim mesmo que diria apenas uma vez, mas acabei dizendo duas vezes. Bom. Tudo bem. Isto ainda está dentro do meu escopo de previsão. Não tem problema. Não peça para eu dizer novamente. Para mim, isto foi uma decisão incrivelmente, assustadoramente e imensamente difícil e, portanto, eu vou deixar claro que te dizer isto frente-a-frente estava me deixando sob uma pressão terrível. Nós podemos discutir os detalhes depois. Eu irei me retirar para poder lidar com as forças inimigas que estão se aproximando cada vez mais. Se você observar cuidadosamente, isto não é exatamente o que um Lorde Demônio deveria fazer. Se cuide. Adeus. Estou indo embora.”

Slam

Fechei a porta.

Eu distorci rapidamente a minha expressão facial.

O silêncio fluía. A serenidade do interior do meu castelo era ilimitada. O som da água pingando de uma estalactite podia ser escutado vindo de algum lugar. Enquanto me mantinha na mesma posição apoiando minhas costas contra a porta, eu deixei escapar um ‘Mm’.

“Isto foi perfeito.”

Tinha sido mesmo.

 

 

 


Tradutor: Yuere   |   Editor: BCZeulli



Notas: Reiterando a linha do tempo vol 2 :   Dungeon Defense
Recebem a carta –> roubam a Laura –> Batalha –> Tapa e conversa com a Barbatos (presente).

E aí o que acharam do capítulo? Não se esqueçam de comentar, reza a lenda que poucos comentários causam atraso no cultivo de novos caps u.u.

Contribua com a Novel Mania!
Alterar fonte
Cores