DDf – Volume 2, Capítulo 2.5 – Ética da Caça aos Macacos


Então, bolas de fogo gigantescas subiram aos céus e bombardearam a feira de escravos. As chamas explodiram e pilares de fogo se ergueram. Humanos gritaram. O massacre havia começado.

Os soldados entraram em pânico e tentaram retaliar, mas era em vão. O único tipo de tropa que poderia se opor as Forças Mágicas Aéreas eram outras Forças Mágicas Aéreas. A história seria diferente se eles tivessem muitos arqueiros, mas os guardas do mercado de escravos se consistiam primariamente de soldados a pé equipados com espadas. Mas que pena. Vocês não conseguem derrotar as bruxas que estão voando pelo céu com meras espadas. Apenas sejam abatidos obedientemente como animais.

As forças que faziam a segurança do local caíram rapidamente. Pólvora chovia do céu e as bruxas espalhavam magia de fogo sobre ela. Imediatamente a feira de escravos transformou-se em um mar de chamas.

“F-fujam! Saiam logo daqui!”

Depois de a resistência organizada ter sido eliminada, todo o resto não passou de uma caça as galinhas. Enquanto riam de deleite, as bruxas matavam guardas e civis indiscriminadamente. Suas faces estavam recheadas de tranquilidade. Isso não era uma batalha. Como eu disse antes, isto era um abate.

“Acabou…”

Laura de Farnese murmurou;

Com os olhos cheios de interesse, ela acompanhava os movimentos das bruxas pelo céu. Parecia que ela estava sentindo absolutamente nada pelos civis sendo exterminados. De fato, ela era uma humana com a cabeça deturpada.

“Eu li em um manual da arte da guerra que um único esquadrão bem treinado de Forças Mágicas Aéreas conseguia vencer um regimento inteiro de lanceiros. Depois de ver isto com os próprios olhos, esta jovem senhorita consegue entender. É impossível para a infantaria sozinha se defender contra as Forças Demoníacas Aéreas.”

“Elas são as Irmãs Berbere. Uma das melhores tropas de elite no mundo dos demônios.”

“Irmãs Berbere? Este não é o nome daquela unidade que teve um papel muito ativo em meio às forças dos Lordes Demônios durante duas guerras, a sétima e a quinta Guerra Mercuriana?”

Oh, ela as conhecia?

A Senhorita Farnese exclamou enquanto observava fixamente o céu.

“Conseguir ver estas tropas de elite que eu apenas havia lido sobre nos livros de história com meus próprios olhos… Isto é bem inspirador. Com mais de duzentos e cinquenta anos de vida gravados nelas, as Irmãs Berbere são testemunhas vivas da história. Eu gostaria de conversar com elas posteriormente.”

“Uh… Se você agir como a minha general, então as Irmãs Berbere em breve estarão sob o seu comando.”

“O quê? Isso é verdade!?”

Os olhos da Senhorita Farnese brilharam resplandecentes.

Uma pequena centelha de luz havia retornado em seus olhos completamente desprovidos de vida. A Senhorita Farnese estava apertando seus pequenos punhos com força. Parecia com uma fã ficando animada porque havia acabado de encontrar seu ídolo favorito.

 

“Isto é maravilhoso. Não, isto é muito maravilhoso! É uma oportunidade para perguntar pessoalmente como as pessoas viviam há duzentos e cinquenta anos. Todo tipo de informação que você não consegue aprender através dos livros… Ah, será que é assim mesmo!?”

Ela compreendeu alguma coisa?

A Senhorita Farnese colocou a mão em seu queixo e começou a murmurar seriamente.

“… Normalmente os demônios vivem por centenas de anos. Só por este fato em si eles se assemelham muito a livros de história. Se esta jovem senhorita se tornasse a comandante suprema, então ela poderia usar sua autoridade para chamar estes demônios sempre que ela quisesse… É isto mesmo, fazer isto torna-se possível. Ser general tinha um mérito destes!”

Parece que a Senhorita conseguiu encontrar um tipo próprio de charme que lhe agradava na posição de general.

Mm. Mesmo que isto soasse um pouco absurdo, os diferentes significados que um trabalho possuía variavam de pessoa para pessoa. Eu não me intrometerei nesta questão.

“Meu senhor! Esta jovem senhorita gostaria de saber antecipadamente quanta autoridade ela ganhará sendo a general atuante.”

A Senhorita Farnese falou com uma voz claramente animada.

Eu escolhi as palavras exatas que ela gostaria de escutar.

“Eu deixarei tudo em suas mãos. Os comandos, o poder judiciário sobre as tropas, e até mesmo a autoridade sobre a vida e a morte, eu lhe presentearei tudo isto.”

“I-isto é deveras maravilhoso… slurp.”

Laura De Farnese limpou a saliva que estava escorrendo da lateral de sua boca.

Naquele momento, eu só conseguia vê-la como uma simples pervertida ao invés de uma filha da família de um duque.

Parece que esta Senhorita normalmente mantinha sua atitude fria e calma, mas quando o tópico envolvia algo do seu campo de interesse, ela ficava descontrolada.

Ela não é simplesmente uma otaku de história…? Não, vamos chamá-la de entusiasta de história. Temos que levar em consideração a dignidade e a honra da Senhorita Farnese.

“Eu jurarei lealdade mais uma vez, Meu Senhor! Seja uma general atuante ou qualquer outra coisa, deixe isto nas mãos desta jovem senhorita. Ela erradicará todo e qualquer inimigo que entrar no caminho de Vossa Senhoria. Contanto que Milorde conceda a esta jovem senhorita o comando e o poder jurídico!”

A Senhorita Farnese agarrou a minha mão.

Assim que ela o fez, uma mensagem apareceu.

 

[Laura De Farnese foi recrutada como subordinada.]

[Ο nível de lealdade aparecerá nos status de Laura De Farnese.]

[Lealdade instável. A pessoa envolvida lhe considera apenas como seu senhor contratualmente. Ela pode te trair a qualquer momento.].

 

Eu dei um sorriso torto.

Por fim, depois de ver esta janela de aviso aparecer eu tive certeza de algo. Que para essa garota uma posição grandiosa não tinha importância. Se algo poderia ou não satisfazer os seus desejos. Apenas isso conseguia ganhar o seu interesse.

Estava tudo bem.

Uma pessoa com este tipo de personalidade não o trairá inesperadamente. O contrato permaneceria firme enquanto a relação de troca justa fosse mantida.

Dez minutos se passaram desde que a feira de escravos se transformou em um Inferno.

Lapis Lazuli se aproximou com seis soldados juntos a ela. Apesar da área ao seu redor ser um mar de chamas, o rosto da Lala continuava gélido. Eu a recebi alegremente.

“Ooh, Lala. Meu amor. Como é que foi?”

“Nós ateamos fogo a guarnição dos guardas e cuidamos das trinta e seis ‘presas’ que vieram correndo do portão principal. Não houve nenhum inimigo que conseguiu escapar.”

“Bom trabalho. Nós não podemos deixar nenhuma testemunha, nem por uma ínfima chance.”

Enquanto as bruxas estavam aterrorizando o mercado de escravos pelo ar, Lapis Lazuli levou os mercenários para atacar a guarnição dos guardas. Você poderia chamar isto de uma pequena operação de subterfúgio. De todo modo, nós conseguimos limpar o mercado de escravos com sucesso.

“Durante a supressão aos guardas, três de nossos aliados caíram no combate. Independentemente disto, Vossa Alteza. Por favor, apresente a Senhorita ao seu lado a esta serva.”

“Ah, certo. Esta é a Senhorita Laura De Farnese de que te falei anteriormente. A partir de hoje, você ajudará com as nossas questões internas, enquanto a Senhorita Farnese me ajudará com as questões diplomáticas. Eu espero que vocês duas possam cooperar coesas assim como uma carruagem puxada por dois cavalos.”

“Esta subordinada compreende.”

Lapis Lazuli abaixou a cabeça mecanicamente.

“O nome desta subordinada é Lapis Lazuli. Nascida entre uma Súcubo Humbaba e um humano sem nome, esta serva é uma mestiça. Sendo a principal ajudante de Vossa Alteza Dantalian, esta vassala é encarregada da função de castelã e de administradora. Esta serva estará sob seus cuidados.”

“Mm. Esta jovem senhorita chama-se Laura De Farnese. Eu posso ser um pouco estranha quando se trata de algo relacionado à história, mas, por favor, cuide de mim também.”

A Senhorita Farnese aproximou-se de Lapis e estendeu sua mão direita.

Lapis Lazuli franziu levemente o cenho.

“Peço desculpas, mas esta serva é uma plebeia mestiça.”

Uma pária que não tinha permissão para entrar em contato com outras pessoas.

Era uma regra não escrita que era usada por ambos humanos e demônios.

Apesar disto, a Senhorita Farnese pendeu a cabeça para o lado demonstrando confusão.

“Mm? Aah, está tudo bem. Isto não importa. Esta jovem senhorita é filha de uma escrava. Eu sou a criança que nasceu quando meu pai, o duque, estuprou minha mãe que era uma escrava. Se você levasse em consideração o status social desta jovem senhorita, esta não é uma linhagem que você possa se vangloriar pelas ruas então, por favor, não recuse.”

“…”

Todos ficaram em silêncio diante desta revelação chocante.

Ela era a filha nascida do estupro de uma escrava? Você estava me dizendo que ela não era a filha bastarda vinda de uma serva normal? Enquanto nós olhávamos para ela atônitos, a Senhorita Farnese murmurou um ‘Ah’ e disse.

“Ah, certo. O que esta jovem acaba de dizer é um segredo. Esta senhorita é conhecida publicamente como a filha de uma serva para proteger a reputação da Casa do duque. Sua mãe verdadeira foi envenenada no dia em que esta moça nasceu. A partir de então uma babá tomou conta desta jovem. Esta pessoa é conhecida publicamente como a mãe desta senhorita.”

“Esta informação não estava escrita no relatório…”

Eu falei com amargura.

Nem mesmo em ‹Dungeon Attack› um segredo destes foi revelado.

Enquanto estávamos enojados ao pensar o quão escusa e obscura a aristocracia era, a Senhorita Farnese pegou as duas mãos da Lala e as balançou energeticamente.

“Já que esta senhorita é a novata, por favor, instrua esta jovem nos mais diversos temas. Tudo bem te chamar de Irmãzona Lazuli de agora em diante?”

“… Pode referir-se a esta serva como desejar.”

“Mm. Então eu irei te chamar de Irmãzona. Irmãzona Lazuli.”

Ooh.

As sobrancelhas de Lapis Lazuli abaixaram como se ela tivesse ficado perplexa.

Era a minha primeira vez vendo a Lala ficando perturbada graças a alguém além de mim. Isto era consideravelmente divertido.

Hm? Lapis Lazuli me olhou de soslaio. Ela não falou nada em voz alta, mas na verdade, moveu seus lábios para que apenas eu conseguisse entender.

‘Parece que Vossa Alteza recrutou uma garota que é exatamente igual a ti.’

‘Não. Eu não vou negar, mas eu não sou tão indisciplinado quanto ela. Eu sou muito mais dócil.’

Se você alcançar o nível meu e da Lala, então se comunicar só pela movimentação dos lábios era possível.

‘Esta serva está entendendo errado o significado da palavra dócil? Ou Vossa Alteza está com uma flecha cravada atravessando vosso cérebro?’

O quê?

‘Esta subordinada está em seu limite cuidando apenas de Vossa Alteza. Mas o fato de existir outra pessoa neste mundo similar a ti? Há um limite para os pesadelos. A partir de hoje, por favor, tome conta da Senhorita Farnese por conta própria, Vossa Alteza.’

‘…’

Isto era estranho. Parecia até que a maneira que ela me tratava estava lentamente piorando…

Eu realmente merecia este tipo de abuso por parte de minha vassala meramente porque eu passava minha vida dormindo por doze horas, compartilhando intimidades por quatro horas, e trabalhando por oito horas todos os dias? Não importa como você analise, esta era uma agenda de alguém diligente. Lapis Lazuli estava sendo muito regrada. Esta súcubo-sempre-naqueles-dias.

Bem, o plano em si acabou sem nenhum problema. Nós deveríamos começar a retornar agora. Eu consegui tomar Laura De Farnese sob minha bandeira e me livrei de todas as testemunhas. Era um final feliz.

“Vossa Alteza. Por favor, espere um segundo.”

“Mm?”

Foi pouco antes de eu me sentar na parte de trás da vassoura de uma bruxa.

Lapis Lazuli me chamou e estava apontando para uma certa direção. Imaginando qual era o problema, eu olhei para a área que ela estava apontando e vi Giacomo Petrarch e uma bela quantidade de guardas dormindo ali.

“Ainda há sobreviventes. Por favor, lide com eles.”

“Aah. Pode ignorar estes humanos. Eu os deixei vivos de propósito.”

“De… Propósito?”

Lapis Lazuli pendeu a cabeça em confusão enquanto demonstrava uma expressão de quem não estava entendendo.

“Esta subordinada pede desculpas, porém ela é incapaz de compreender quais são as intenções de Vossa Alteza. Há algum outro benefício a ser ganho por deixar sobreviventes?”

“Não há nenhum benefício. Eu estou apenas deixando-os vivos porque eu quero.”

Eu sorri.

“Este jovem humano dormindo ali é Giacomo Petrarch. Ele é uma pessoa relativamente pura que foi jogada para viver nesta era selvagem. Estes tipos de humanos precisam viver. Eles deixam esperança neste mundo tal qual uma folha em branco.”

“…”

Naquele momento, algo estranho aconteceu.

Ao contrário de compreender assim como eu esperava que ela fizesse, a dúvida estampada no rosto de Lapis Lazuli cresceu ainda mais.

“…Então, e estes outros humanos?”

“Era patético demais continuar vendo estes tolos, então eu lhes concedi misericórdia. Eles são pessoas bastante sortudas. Se eles tivessem se comportado de uma maneira mais desagradável então suas cabeças teriam rolado.”

Eu dei um sorriso largo.

Lapis Lazuli me encarou.

Em seus olhos que estavam tão obscuros quanto às profundezas do oceano, nem uma mísera gota de emoção podia ser encontrada.

Pouco depois, Lala assentiu.

“… Então é assim. Esta vassala compreende. Senhorita Humbaba, por favor, leve a Senhorita Farnese e os mercenários para a entrada traseira da feira de escravos e aguarde lá.”

“Huh?”

Porque Lapis Lazuli havia dado uma ordem às bruxas subitamente, a líder das irmãs questionou em resposta.

“Ir primeiro para a entrada de trás?”

“Sim. Há algo que Vossa Alteza e esta subordinada precisam discutir em particular. Já que outras pessoas não podem escutar, por favor, tome esta responsabilidade e guie todos para longe, Senhorita Humbaba.”

“Eeh. Mas nosso dever de escoltar Vossa Senhoria…”

“Não se preocupem. Isto não vai demorar.”

A bruxa principal virou-se para olhar para mim. Seus olhos pareciam estar me perguntando ‘ Deveríamos fazer como a súcubo ordenou?’. Eu não sabia exatamente o que estava acontecendo, mas por hora eu apoiei a Lala.

“Sigam as ordens da Grande Castelã.”

Estabelecer a autoridade de uma vassala em frente às outras subordinadas era algo importante. Não havia ninguém que seguiria um rei que desrespeitava seus vassalos.

As bruxas miraram o céu noturno e voaram para longe.

Os únicos que permaneceram nas ruinas do mercado de escravos eram apenas eu e Lazuli.

Eu pendi a cabeça demonstrando confusão.

“Qual o problema, assim tão de repente? Você nem me consultou antes.”

“…”

Lapis Lazuli não respondeu.

Poderia ter sido só a minha imaginação, mas parecia que sua feição havia ficado mais fria.

Conforme o silêncio dela perdurava, a ansiedade em meu peito também aumentava, parecia até que uma lagarta estava se arrastando lentamente sobre o meu coração.

Eu a chamei em voz baixa.

“Lala?”

Silêncio novamente.

Em vez de dar uma resposta, Lapis Lazuli começou a andar. Não era em um ritmo rápido. Com passos lentos, mas muito decididos, ela se aproximou de Giacomo Petrarch e os guardas.

Shiiiing

Lapis Lazuli desembainhou a espada de um dos guardas.

“Espere, Lala. O que você está…”

Sem me dar chance para interrompê-la.

Lapis Lazuli brandiu a espada e a fincou no pescoço do guarda.

“O quê…?”

A lâmina afundou-se afiada na carne humana.

Lapis Lazuli não parou ali. Depois de girar a arma libertando-a, ela imediatamente fincou em outro guarda. Em um instante, de um estado de desmaio, os guardas caíram em um estado de sono eterno. Até o momento em que eu consegui processar a situação que estava ocorrendo a minha frente, Lapis Lazuli havia cometido seu terceiro assassinato.

“O que você está fazendo, Lazuli!?”

“Fazendo o que precisa ser feito.”

“O que precisa ser feito…?”

Até mesmo eu, que normalmente nunca entro em pânico, não consegui recobrar os sentidos tão rapidamente nesta situação.

“O que isto significa? Explique para que eu consiga entender!”

Apesar de obviamente ter ouvido o meu grito, Lapis Lazuli não parou sua lâmina. O fio da espada cortou a garganta do quarto guarda. Sangue espirrou como um chafariz e manchou a pele branca da Lala com o carmesim sujo.

“Você… Pare agora mesmo!”

“Esta vassala pede desculpas, porém ela não pode seguir esta ordem.”

“Lapis Lazuli, eu estou te advertindo. Se você mover mais um fio de cabelo sequer, se você ignorar minha ordem mais uma vez, eu juro por Zeus! Eu, pessoalmente, vou lhe arrancar a pele!”

Schunk

Depois de matar o último guarda.

Silenciosamente Lapis Lazuli virou-se para olhar para mim.

O silêncio que fedia a sangue pesava intensamente sobre os arredores.

Sem saber o que falar, meus lábios tremeram. Eu realmente não conseguia entender o comportamento dela.

…O plano foi concluído sem o menor problema. Nós atingimos um sucesso satisfatório. Depois de mascarar este incidente na feira de escravos como algo feito por alguma outra organização, nós sairíamos sem maiores preocupações. Depois de atravessar o continente e voltar para o meu castelo de Lorde Demônio, só então que as verdadeiras preparações para a batalha começariam. E tudo subsequentemente a isso iria transcorrer belamente.

Mas por quê?

“… Por que você está se opondo as minhas ordens? A operação acabou. Tudo está acontecendo perfeitamente como planejado. Com o que você está descontente? Por que você está cometendo este massacre sem motivo?”

A minha voz tremeu devido ao sentimento de traição.

A razão para eu poupar estes guardas, que eu originalmente iria matar, foi simplesmente porque eu estava pensando na Lapis Lazuli. Ela não gostava de assassinatos sem motivos. É por isso que eu fui contra a minha própria preferência para exercer um pouquinho de misericórdia.

E ainda assim, por quê?

Lapis Lazuli abriu sua boca.

“Vossa Alteza. Por favor, pare de fazer besteiras.”

“O que você disse?”

“Massacre sem motivo? Por favor, explique a esta serva se alguma destas mortes foi sem propósito.”

Lapis Lazuli gesticulou para seus arredores.

Tudo estava em chamas. As únicas coisas que permaneceram de pé eram as estruturas de ferro das jaulas. Abaixo delas estavam corpos e montes de carne queimando em um inferno de chamas.

“Vossa Alteza ordenou que nós massacrássemos os guardas, os civis, e até mesmo os escravos sem discriminação. A razão para isto é clara. Para não deixar nenhuma evidência da visita de Vossa Alteza a este local.”

Lapis Lazuli olhou para mim.

“Só por esta razão, cento e cinquenta humanos e cinquenta demônios morreram nesta noite. Mas ir tão longe assim e querer poupar seis pessoas? Esta subordinada é incapaz de entender isto não importa o quanto ela se esforce para fazê-lo. Então, por favor, Vossa Alteza, explique para esta tola.”

“…”

“Há alguma morte sem motivo aqui?”

Uma pergunta silenciosa.

E ao mesmo tempo, um comentário infinitamente gélido.

“O Lorde Dantalian a quem esta vassala jurou lealdade é um indivíduo com o coração frio e impiedoso. Se por um mísero acaso ele fosse ameaçado, Vossa Alteza é cauteloso o suficiente para não tratar até mesmo a menor ameaça com leviandade. Para onde esta pessoa foi? Onde foi que O Senhor desta serva desapareceu?”

“Não. Não é isso. Eu estava…”

“Vossa Alteza perdeu sua visão? Depois da epidemia da Peste Negra, ter se tornado um dos Lordes Demônios mais ricos do continente deixou a mente de Vossa Alteza tranquila? Alteza. Piedade e generosidade são privilégios exclusivos dos fortes. Os fracos não tem o direito de demonstrar piedade. Vossa Alteza Dantalian já ficou tão poderoso assim?”

Diretamente em todos os sentidos, Lapis Lazuli falou.

Com olhos desprovidos de emoção.

Ela me encarava diretamente.

Por algum motivo, aquele olhar congelou meu coração.

“Lala…”

“Esta vassala enumerará todos os indivíduos poderosos que ela conhece. 1º no ranking, Lorde Demônio Baal é poderoso o suficiente para começar uma guerra monumental sozinho. 2º no ranking, Lorde Demônio Agares é forte o suficiente para exterminar um exército inteiro sozinho. 5º no ranking, Lorde Demônio Marbas controla o mundo político, 8º no ranking, Lorde Demônio Barbatos tem guerreiros imortais leais a ela, e 9º no ranking, Lorde Demônio Paimon tem apoio de todos os cidadãos no mundo dos demônios. Esta serva há de perguntar. O que Vossa Alteza Dantalian possui?”

Eu tenho ouro.

Eu não tenho nada além de ouro.

“Vossa Alteza prometeu a esta subordinada que ela poderia aproveitar ao máximo a maior das autoridades. Tudo bem quanto a isto. Esta vassala lhe dirá claramente. O nível de autoridade que possui ainda está na base absoluta da pirâmide. Lorde Dantalian. Vossa Alteza já está satisfeito por ter se tornado uma pessoa de poder?”

Eu não conseguia responder.

“…”

Lapis Lazuli virou as costas para mim e levantou a espada mais uma vez.

Depois de matar todos os cinco guardas, a única pessoa que restava era Giacomo Petrarch.

O jovem rapaz com uma alma tolamente pura.

Eu forcei minha boca a se mover.

“…Lazuli. Não é isso que eu queria. Eu simplesmente pensei que estaria tudo bem em demonstrar generosidade ocasionalmente. Não era isso que você queria de mim?”

Lapis Lazuli parou.

Ela virou sua cabeça para me encarar.

Tendo esperanças de resolver o mal-entendido, eu falei.

“É verdade. Você não me parou quando eu tentei matar a sua mãe e punir aquela empregada? É por isso que eu pensei que você gostaria disto.”

“Isso está incorreto.”

Lapis Lazuli balançou a cabeça.

“Isso está perfeitamente incorreto, Lorde Dantalian. Parece que Vossa Alteza ainda não sabe que tipo de pessoa esta serva é. Esta subordinada está desapontada.”

“Lala…?”

“Se Vossa Alteza pensa que esta vassala é similar a uma donzela de classe média, então estás tremendamente enganado. Esta subordinada lhe mostrará claramente que tipo de pessoa ela é.”

Lapis Lazuli levantou sua espada para o alto no ar.

E então.

 

[Afeição de Lapis Lazuli diminuiu 1 ponto.]

 

Ela brandiu a lâmina para baixo.

A espada parou exatamente no centro do pescoço de Giacomo Petrarch. De novo, Lapis Lazuli balançou a espada. Uma vez. Duas vezes. A arma era brandida em direção ao corpo sem cessar. Mesmo que a pessoa já tivesse morrido instantaneamente, Lapis Lazuli não parou. Sangue jorrava e a ensopava de carmesim o corpo de Lapis.

“… Pare.”

 

[Afeição de Lapis Lazuli diminuiu 1 ponto.]

 

 

“Pare com isso, Lazuli.”

 

 

[Afeição de Lapis Lazuli diminuiu 1 ponto.]

 

 

“O sangue não está atingindo o seu rosto? Você pode parar agora…”

 

[Afeição de Lapis Lazuli diminuiu 1 ponto.]

 

 

Como um cão correndo atrás de seu próprio rabo.

Ela continuou golpeando o corpo.

A cada vez que ela o fazia, parecia que uma parte da minha mente estava sendo mutilada.

Pergunto-me quanto tempo tinha passado.

Lapis Lazuli havia parado.

O efeito sonoro que continuava soando como louco até alguns instantes atrás não podia mais ser escutado.

 

Nome: Lapis Lazuli

Resistência: E

Ataque: D

Defesa: F

Afeição: 0

 

Isso se devia ao fato do nível de afeição da Lapis Lazuli ter atingido 0.

Porque ele havia atingido um ponto em que não poderia diminuir mais, ele havia se aquietado.

Ela se inclinou e pegou algo do chão.

Era a cabeça de Giacomo Petrarch.

“Olhe, por favor, Vossa Alteza.”

Lapis Lazuli falou.

“Lembre-se da expressão do rosto deste homem. Lembre-se do branco dos olhos dele e de sua boca estúpida aberta. Lembre-se de sua morte horrenda depois de ser assassinado pelas mãos desta serva com tamanha facilidade. Se algum dia Vossa Alteza esquecer que ainda é fraco, então serás forçado a lembrar-se por outra pessoa.”

“…”

“Quem esta pessoa será, pode acabar sendo Paimon ou Barbatos. Neste momento, a face que Vossa Alteza fará não será nada diferente da expressão deste homem.”

As chamas brilhando ofuscantes refletiam-se no rosto de Lapis Lazuli.

A luz iluminava um lado de seu corpo e lançava uma sombra completamente escura sobre o outro lado.

Ela era o ponto central. Com ela no meio, a luz e a sombra se separavam pela metade.

Com a postura ereta, Lapis Lazuli estava de pé exatamente no centro. Fazendo isto, ela estava demandando que eu fizesse o mesmo.

“Por favor, marque a fogo este momento em teu cérebro Vossa Alteza.”

Aguentando um longo momento de silêncio.

Eu mal consegui proferir minhas palavras.

“Lazuli.”

“Sim, Vossa Alteza. Diga, por favor.”

“Você é uma mulher diabólica.”

Como se fosse algo óbvio.

Lapis Lazuli assentiu.

Uma gota de sangue carmesim escorreu por sua bochecha macia e pingou no chão.

“Até hoje, o que Vossa Alteza pensava que esta serva era?”

 

 

 

 


Tradutor: Yuere   |   Editor: BCZeulli



Notas:

Notas: É… tem gente que passa a odiar a Lapis depois desse cap, e tem gente que como eu que gosta ainda mais, ela não é uma personagem genérica que simplesmente ama loucamente o protagonista porque sim, independentemente do que ele faz. Eu particularmente adoro os diálogos desse cap. Enfim, spoilerzinho com cor diferente a seguir: essa é praticamente a última vez que o Dantalian age de forma patética deste jeito.

E…

A partir de semana que vem, DDf será sempre postado as 20h, no horário de Brasília. Junto com a novela e.e

Contribua com a Novel Mania!