DDf – Volume 1, Capítulo 5.4 – O circo mais extravagante


Eu falei calmamente.

“Vossa Alteza Paimon. Há algo que eu desejo te dizer antes que continuemos.”

“Diga.”

“Eu não tenho nenhum tipo de emoção para contigo, Vossa Alteza Paimon.”

Paimon franziu as sobrancelhas

“O que isso quer dizer?”

“Mesmo que Vossa Alteza critique o incidente com Andromalius, eu lhe entendo. No fim, eu não guardarei rancor.”

Apesar de tudo, ela ainda era uma pessoa culta e sensata.

Além disso, ela estava equipada com um esplêndido par de peitos. Eu adoro o universo, reverencio as leis da natureza e admiro belos seios. Paimon, ainda não é tarde demais para recuar.

Eu dei um sorriso gentil.

“Agora mesmo nós poderíamos brindar e nos reconciliarmos.”

Desça agora deste palanque.

Se você não quiser ser dilacerada e esfolada pelas minhas presas, esta é a sua última chance.

Entretanto.

“Esta senhorita requereu uma assembleia para poder distinguir o que é certo do que é errado. Eu não vim aqui para beber vinho contigo.”

Em resposta a meu conselho, Paimon mostrou claramente uma expressão de desgosto. Como se ela estivesse incomodada com o fato de que um mero rank 71 sequer tivesse mencionado tal possibilidade.

Eu assenti várias vezes para demonstrar que tinha entendido.

Às vezes, eu tinha suspeitas de que eu estava falando em uma língua alienígena. Ou seja, que eu tinha um sistema linguístico completamente diferente de todas as outras pessoas. Eu não sabia o porquê, mas nós conseguíamos entender um ao outro, mas isso era só um golpe de sorte de proporções astronômicas e na verdade nós estávamos falando duas línguas completamente diferentes. Por exemplo, se eu dissesse a eles uma frase significando, ‘se você não quiser ver sangue, recue agora mesmo’, na língua deles, eles entenderiam algo como ‘ por favor, soque a minha cara. ’

Eu pensava que esta teoria era bem plausível.

Durante toda a minha vida eu dei avisos como estes, centenas de vezes, mas como é possível explicar que nem uma única pessoa respeitou o meu aviso? Havia uma razão justificável para eu ter me tornado um recluso social.

Eu era a forma de vida inteligente nascida de um milagre harmonioso preestabelecido e de chances astronomicamente baixas.

‘Não fale besteiras, irmãozão. ’

‘O mano não passa de um covarde de quinta categoria. ’

É claro, havia pessoas que traziam à tona suas próprias hipóteses.

Como um velho professor de uma universidade que havia feito uso de sua autoridade para suprimir uma teoria original, eu também tinha que escutar sem falar nada o que quer Paimon estava discursando sobre.

“……Esta senhorita tem sob contrato um executivo da Firma Keuncuska como meu consultor exclusivo por um longo período. Este executivo há pouco tempo, contou-me algumas notícias bem alarmantes.”

Aha.

Então tinha um mensageiro indo e voltando entre Ivar Lodbrok e Paimon. Que espertos. Desde a antiguidade, era apropriado que grandes conspiradores não fossem a lugar algum pessoalmente, mas sim que fizessem uso de um subordinado. É por isso que recentemente eu contratei uma súcubo competente e charmosa. Isso era óbvio. Afinal, eu era o maior conspirador de todos.

“Esta senhorita acredita que ela não tem que informar a todos aqui presentes sobre a recente calamidade que vêm varrendo o continente. A Peste Negra, esta terrível maldição está tomando a vida ambos, humanos e demônios indiscriminadamente…….”

Além disso, ela vem enchendo os meus cofres com fartura.

Saudações pessoas do continente. Eu gostaria de oferecer algumas palavras de conforto às pessoas que estão sofrendo com a Peste Negra. Não se preocupem. Com o simples pagamento de meras 10 moedas de ouro você pode obter a cura para a doença, a erva negra. Salve sua vida com dinheiro.

Eu não pensava que fazer isto era algo maligno. Se isto seguisse a história original de ‹Dungeon Attack›, a descoberta da cura deveria ter acontecido em 1507 no calendário continental, que seria daqui a dois anos. As pessoas morreriam sem qualquer tipo de ajuda ou apoio durante estes dois anos.

Neste momento, graças aos meus esforços as pessoas já sabiam dos efeitos da erva negra. Exceto que, já que eu tinha monopólio sobre ela, às únicas pessoas capazes de comprá-la eram a minoria, os nobres, os ricos e as famílias burguesas. Eu planejava manter este valor de mercado por, pelo menos, um ano.

A maioria dos plebeus pobres que não conseguiam obter o dinheiro para comprar a cura morreria. Nesta calamidade de nível global, apenas os nobres e os ricos sobreviveriam.

É claro, as pessoas iriam me odiar.

Assim como Paimon estava me desprezando agora mesmo.

Tudo bem me xingar e me chamar de demônio avarento.

Meu plano era mais complexo do que eles poderiam imaginar.

Apesar de como eu era, eu ainda planejava cumprir os meus deveres civis como pessoa. Dentre todos no mundo, este era um dever que só eu poderia cumprir.

“……Mesmo em meio a toda esta desgraça ainda temos algo a agradecer, há uma cura para a doença. Companheiros. Vocês, por um acaso, sabem quem foi a primeira pessoa a descobrir que a erva negra consegue tratar a praga? Foi ele, Dantalian. Isto foi o que o executivo da Firma Keuncuska contou a esta Senhorita.”

As pessoas começaram a se alvoroçar.

Paimon começou a levantar a voz.

“Isso não é tudo. Dantalian comprou 30.000 exemplares da erva negra antes mesmo que a praga tivesse ocorrido. Esta Senhorita não consegue entender este fato.”

“…….”

“Dantalian. Você não só sabia quando a Peste Negra iria se disseminar, mas você também foi ainda mais longe e sabia qual era a cura para a moléstia. A cura para uma doença que se espalhou pela primeira vez em toda a história.”

Paimon levantou seu leque de penas e o apontou para mim.

“Como é possível explicar isto? A resposta é fácil. Dantalian, você é o culpado por ter disseminado a Peste Negra!”

A voz afiada e trovejante de Paimon sacudiu o telhado.

As pessoas começaram uma comoção ainda maior. O salão de baile começou a ficar barulhento em um sentido ruim. O que Paimon disse era verdade? Alguém criou a Peste Negra artificialmente……? Parecia que as pessoas estavam olhando para a minha direção como se estivessem me repreendendo.

“Paimon. Caluniar não é permitido nesta assembleia.”

Marbas falou firmemente.

“A acusação de que Dantalian é o culpado por ter espalhado a praga. Você faz tal acusação possuindo provas incontestáveis?”

“Dantalian, assim como esta senhorita, tinha uma consultora exclusiva da Firma Keuncuska. O processo de compra das ervas foi realizado por intermédio dela. Os detalhes de como Dantalian comprou a cura, tudo pode ser confirmado sem deixar dúvidas aqui mesmo!”

O clamor no salão tornou-se mais intenso graças à resposta decisiva de Paimon.

O rosto de Marbas retorceu-se e ele virou o seu olhar para um ponto do salão e neste ponto estava o representante da Firma Keuncuska. O vampiro, Ivar Lodbrok, estava de pé com uma bengala em suas mãos.

“Vampiro. A afirmação que Paimon alega é verdadeira?”

“Ooh, ilustríssimo Marbas.”

O vampiro ancião curvou a cabeça.

“Devido a minha mente temorosa sou incapaz de não hesitar ao jugar se algo é verdadeiro ou não. Entretanto, se Vossa Alteza me ordenar para que o faça, sempre que você desejar eu posso lhe trazer a evidência necessária para este debate.”

“Você está dizendo que pode apresentar a evidência agora mesmo?”

“Por favor, dê-me a ordem e eu lhe apresentarei imediatamente.”

A agitação das pessoas ficou ainda maior.

‘Então tudo aquilo era verdade?’, era a suspeita que havia começado a se disseminar.

As pessoas provavelmente estavam pensando algo deste gênero. Paimon e Ivar eram ambos indivíduos com quantidades imensas de autoridade. Sem sombra de dúvidas, estes dois não insistiriam de forma tão teimosa que a praga foi espalhada artificialmente sem terem um ótimo motivo. Eles detinham algum tipo de evidência……. E logo, como resultado, elas começaram a me encarar. Seus olhares estavam carregados de dúvida.

E foi neste momento que uma gargalhada pode ser ouvida ecoando no salão.

A princípio, eu não consegui determinar quem estava rindo. Era algo bem peculiar. Eu estava dividindo a minha concentração para me focar em todos os 65 membros neste salão. Eu não conseguia ver uma pessoa sequer rindo e ainda assim a gargalhada ficou ainda mais alta, e por alguma razão os olhos daqueles que encaravam ficaram ainda mais arregalados.

Foi então que eu percebi que a rizada estava vindo de minha própria boca. Eu não poderia garantir isto, mas não era atuação. Eu não conseguia parar de rir.

Com a voz ainda embargada pelo riso, eu falei.

“Eu suprimi e aguentei a minha preguiça e fiz o meu melhor, nada além disto. Eu poderia não ter ligado para esta praga e ter deixado que ela corresse solta. É por isso que eu estou fatigado. É sempre certo que toda boa ação será recompensada com desprezo. Sinceramente, seja neste mundo ou no outro, a maneira com que as coisas acontecem é sempre a mesma…….”

“……Dantalian, do que você está falando?”

“Vossa Alteza Paimon. E também meus queridos irmãos, peço-lhes perdão. Eu acabo de testemunhar um fragmento do Universo, então por um momento acabei profundamente comovido. Não importa aonde, as pessoas nunca mudam. A minha decisão de me trancar na caverna foi à escolha certa.”

Platão estava errado.

As pessoas podiam ir ainda mais fundo para dentro da caverna.

Isso significa que evitar as pessoas não é algo unilateral.

Com um sorriso no rosto, eu me virei para a direção de Marbas.

“Oh, ilustríssimo Marbas. Eu, é claro, gostaria de declarar a minha inocência. Por isto, você poderia permitir que eu tenha uma breve conversa privada com o responsável pela Firma Keuncuska?”

“Uma conversa privada?”

“Não há com o que se preocupar. Eu posso ter dito que seria uma conversa privada, mas não passará de um pequeno diálogo de poucas palavras. Por que o chefe-executivo da Firma Keuncuska suspeitaria de mim? Eu tenho uma vaga suposição da razão para isto. Eu simplesmente quero ver se posso resolver este mal-entendido. Não tomará muito tempo.”

Marbas assentiu.

“Se é só isto, então não há problemas. Eu o permitirei.”

“Eu sinceramente lhe agradeço.”

Eu gesticulei para que Ivar Lodbrok se aproximasse.

Ivar, com sua cabeça abaixada, caminhou apressadamente até mim. O vampiro com sua habilidade de atuação impressionante e seu esplêndido disfarce se desculpou assim que chegou perto o suficiente.

“Minhas desculpas, Vossa Alteza. Se um de nossos clientes requerer, é uma regra de nossa firma tornar pública certos tipos de informação. Não importa como acabe esta noite de Walpurgis, este vampiro jura que a Firma Keuncuska lhe prestará auxílio até o fim.”

“Isto certamente é tranquilizador.”

Eu dei uma risadinha.

Opondo-se a mim, a expressão facial de Ivar Lodbrok estava incrivelmente séria. Ria um pouco. Um Lorde Demônio como eu estava rindo. Se você compartilhar a diversão, ela dobra. Seria educado acompanhar as minhas excentricidades.

Bem, desde o começo, este era um vampiro que tinha perdido todo e qualquer conceito do que é a boa educação? Tudo bem. Particularmente, eu não tenho nenhum tipo de aversão a ensinar. Eu pessoalmente irei te ensinar pacientemente e seriamente.

“É uma pena que nosso primeiro encontro ocorreu em uma situação destas.”

“Compartilho de tua opinião, Vossa Alteza. Se isto significar recuperar vossa honra, então eu, Ivar Lodbrok, arrastarei este meu corpo velho e farei tudo o que for preciso para lhe apoiar.”

“Corpo velho. Hm, corpo velho, é mesmo?”

Eu dei um sorriso torto.

“Desculpe-me, chefe. Mas eu não te considero velho.”

“Perdão?”

“Você ainda me parece cheio de juventude.”

“Isto…… agradeço as palavras gentis de Vossa Alteza.”

A face de Ivar Lodbrok demonstrava confusão. Como se estivesse se perguntando o motivo para eu subitamente o elogiar neste tipo de situação. Parece que o nosso Vampiro Verdadeiro aqui era um pouco lento. Precisamente, era o tipo de aluno que os professores não gostavam de ensinar. O tipo de aluno que demorava uma hora para entender uma equação matemática. No meu caso, eu cobraria no mínimo 100.000 wons à hora para ensinar esse tipo de aluno. Mas só nesta ocasião, eu acho que eu vou fazer de graça.

“Não, não. Eu quero dizer que eu realmente tenho muita inveja de sua juventude.”

“……?”

Ele ainda não entendeu?

Eu era um professor bem paciente. Se eu explicasse calmamente cada parte uma de cada vez, então eu tinha certeza que eu era capaz de fazer até mesmo um estudante falho conseguir uma revolução moral e se tornar proficiente em uma matéria. Eu não jogava fora as minhas esperanças nas pessoas facilmente.

Então, eu me inclinei para frente.

Levei a minha boca para bem perto do ouvido de Ivar Lodbrok.

Recheando especialmente cada uma de minhas palavras com toda a bondade do meu coração—

Eu sussurrei suavemente.

 

“Estou curioso sobre como anda o seu verdadeiro corpo.”

“………….”

 

Silêncio.

Choque mudo.

Era vividamente visível que ele tinha caído em um estado de angústia muda.

Eu realmente gostava deste tipo de silêncio. Finalmente, graças a mim, meu pobre estudante entendeu um pouco das leis da natureza. Como um professor que deu o seu melhor para ensinar seu aluno, eu não pude deixar de ficar orgulhoso.

Até mesmo o nome desta lei era bem direto.

A lei da selva.

Perceber quem é o caçador e quem é a presa.

Fazer com que se arrependessem do quão irresponsável eles foram por terem puxado a juba de um leão.

Sempre que eu fazia com que tolos, aqueles que acreditavam que tinham o poder na mão percebessem que eles não passavam de leitõezinhos espetados sobre o fogo, parecia que eu estava contribuindo para a natureza e todas as coisas dentro deste mísero grão

 

de areia em meio ao universo, e isto me fazia ficar feliz. Era possível afirmar que isto era uma das poucas diversões da minha vida.

“Como, isso…….”

A voz de Ivar Lodbrok falhou.

“Como você sabe……?”

“Seus cabelos loiros são muito belos.”

Outro silêncio adorável recaiu entre nós.

Ivar Lodbrok.

Não tem como eu não saber sobre a identidade deste velho cavalheiro.

‹Dungeon Attack› era um jogo que se passava pela perspectiva do herói humano. É por isso que o herói não tinha relações próximas com os demônios. De qualquer forma, você vagava por aí massacrando todos os tipos de demônios, então quem é que quereria isto?

De todo jeito, havia uma única heroína vampira que se rendia ao herói. Ela superava o abismo racial entre os dois e se apaixonava pelo protagonista. Havia até mesmo uma rota especial no jogo feita especificamente para ela.

O nome da heroína, Ivar Lodbrok.

Isto mesmo.

A verdadeira identidade deste velho cavalheiro com aparência distorcida era uma heroína cujo crescimento foi interrompido para sempre, deixando-a com a aparência de uma jovenzinha.

É por isso que eu fiquei surpreso quando eu vi este velho, já que a aparência era completamente diferente da do personagem no jogo.

— Esse é Ivar Lodbrok?

— Sim. Este homem é a pessoa mais rica do mundo dos demônios, o dono da Firma Keuncuska, e um verdadeiro vampiro, Ivar Lodbrok.

Eu consegui compreender quais eram a maioria das circunstâncias ocultas.

De acordo com a história revelada em ‹Dungeon Attack›, o passado de Ivar Lodbrok era assim: Ela era incrivelmente leal a um certo Lorde Demônio, mas abruptamente ela foi traída por este mesmo Lorde a quem ela servia e enfrentou uma situação que quase a matou. Depois disto, Ivar Lodbrok jurou que jamais iria ser usada por um Lorde Demônio novamente e para cumprir este objetivo ela começou a mover a sua consciência entre suas bonecas, enquanto odiava e amaldiçoava todos os Lordes.

Ivar Lodbrok traiu as Forças Aliadas dos Lordes Demônios em um momento decisivo e foi uma das principais razões para as forças do herói terem conseguido obter o sucesso. Era um caso exemplar de que não é tarde demais para uma pessoa nobre conseguir vingança, mesmo que isso demore 100 anos.

Como alguém que jogou todos os cenários de Ivar e a sua rota específica——Eu, é claro, conhecia sua verdadeira aparência e também conhecia o fato de que seu verdadeiro corpo estava escondido embaixo dos campos nevados do reino de Moscou.

Era um segredo que Ivar tinha sussurrado apenas para o herói.

Já que o herói não apareceria até o ano de 1505 no calendário, atualmente, é uma tragédia que ninguém deveria saber.

Exceto eu.

“Eu não estou preocupado com algo como o seu corpo velho. Eu apenas estou preocupado com a garota cujo corpo está enterrado embaixo de um campo frio, constantemente agredido por nevascas…….”

“…….”

“Aah. Eu estou mesmo preocupado. Eu temo que lobos possam aparecer subitamente e arrancar os seus pobres membros. E quem sabe quando terríveis ladrões vilanescos podem aparecer e violar o corpo da garota como bem entendem. Isto se. Por exemplo, eu desse um pequeno sinal a eles.”

Eu estalei meus dedos.

“Há a possibilidade de que um determinado sinal mágico pudesse ser enviado e uma calamidade ocorreria com o frágil corpo daquela garota. Parecido com como um pequeno barulho pode causar uma gigantesca avalanche. Chefe, não se preocupe tanto. Você não precisa olhar para mim com um olhar tão amedrontado! Estou simplesmente enumerando as possibilidades.”

O corpo de Ivar Lodbrok estava tremendo intensamente.

Provavelmente eu já poderia parar de tratá-lo com este semi-respeito desagradável.

Eu mudei meu tom de voz sarcástico para um claramente ameaçador.

“Oh pobre vampiro. Você se enfureceu pensando que Lapis Lazuli havia te traído? ‘Vamos esmagar esta criança que ousou mostrar as presas para mim’. Você tomou uma decisão destas? Aah, Lodbrok. Pobre amigo.”

Eu ri.

“Você adivinhou errado. Você estava errado. Lapis Lazuli não me caçou. É claro, ela é uma jovem muito admirável, mas ela é capaz de planejar uma peça tão magnífica……?”

Eu a cacei.

Eu gentilmente sussurrei ao ouvido de Ivar Lodbrok.

“Do início ao fim, era tudo um tolo engano de sua parte. Lapis Lazuli tinha jurado lealdade a ti. Mas já que ela é uma jovem esperta, ela sabia muito bem que se ela voltasse à firma, ela seria eliminada sob falsas acusações. Se a pessoa verdadeiramente miserável não é aquela garota, então eu não sei quem mais pode ser. Graças a uma morcega desgraçada que passou a vida pensando que era um gênio, Lapis acabou caindo em exílio.”

O corpo de Ivar Lodbrok começou a tremer com ainda mais violência.

Eu coloquei minha mão sobre o ombro dele suavemente.

“Por você ter feito uma suposição errônea, eu tive de enfrentar menos problemas. Lapis Lazuli é uma criança esplêndida. Eu lhe agradeço.”

“O que…… o que Vossa Alteza deseja de mim……?”

“Oh. Eu desejo apenas um pouquinho de gentileza.”

Eu apertei firmemente o ombro de Ivar Lodbrok.

“Eu realmente não disseminei algo como a Peste Negra. Tudo o que você tem que fazer é atestar a verdade. Isso é tudo.”

Não apresente provas que ajudariam a tornar a afirmação de Paimon mais convincente.

Era uma ameaça que continha este significado.

“Bem…… é claro, ocasionalmente você também vai ter que se mover como a minha marionete. Afinal, toda derrota tem um preço. Chefe. Eu sou uma pessoa honesta. Eu não utilizarei palavras hipócritas entre nós, como te dizer coisas gentis, te garantir que não haverá mais coisas ruins no futuro e que está tudo bem, que você pode relaxar. Você não acha que a hipocrisia é uma falta de educação com os outros?”

“…….”

“Muitas coisas vão mudar.”

Começando pela medula de seus ossos.

“Eu vou te oferecer muitas propostas que você não poderá recusar e você, realmente, não poderá recusar qualquer uma delas. Ocasionalmente você poderá sentir vergonha, como se você não fosse uma pessoa, mas sim um animal preso dentro de um chiqueiro.”

Subindo a sua coluna.

“Ocasionalmente você vai demonstrar um espírito rebelde e resistir a mim. Devo te dizer com antecedência como eu reagirei? Ah, eu não vou te matar. Sinceramente. Eu não vou nem te bater. Você tem a minha palavra. O que eu vou fazer……”

Até o seu crânio.

“Eu vou arrancar o cabelo de seu verdadeiro corpo.”

Tudo será entregue a mim.

“Eu não vou pegar muito. Toda vez que você resistir, eu vou arrancar somente um único fio de cabelo. Pluck, assim mesmo. Só de brincadeira. Isso é tudo. Que tal? Conseguiu ver como eu sou uma pessoa generosa?”

“……”

“Enquanto eu aprecio o seu belo rosto. Pluck, pluck, pluck, pluck…… pluck.

Com um ‘hoo’, eu assoprei em seu ouvido.

Ivar tremeu como uma folha ao vento.

É por isso que não conseguia parar a minha diversão de ameaçar os outros.

“Hmm. Eu já anseio pelo dia em que você se rebelará contra mim. Eu mal posso esperar. Mas, eu vou aguentar. Eu aguentarei com prazer. Afinal, a minha paciência é ótima. Você pode ficar tranquilo quanto a isto.”

Ivar Lodbrok cerrou os dentes.

“Eu…… jamais jurarei lealdade a alguém.”

“Isso é ainda melhor.”

Eu bati de leve no ombro de Ivar Lodbrok.

“Use essa oportunidade para aprender.”

“…….”

“Sabe, as pessoas têm que continuar aprendendo mesmo quando velhas. Se alguém fica preguiçoso quanto ao seu aprendizado, então antes que perceba se tornou uma falha. Uma pessoa tem que cuidar e valorizar o seu corpo. Você não concorda?”

Ivar Lodbrok não pode responder.

Tendo chegado a isto, então eu acreditei que a minha sinceridade foi capaz de superar a barreira linguística entre nós. A comunicação é algo difícil assim. Eu ter que recorrer a ameaças para fazer com que as pessoas me respeitem, isso não é algo trágico? Quando Édipo perfurou seus próprios olhos, provavelmente ele não estava tão triste quanto eu agora.

Eu arrumei as minhas costas.

Então, virei-me para olhar o juiz, Marbas.

“Oh, ilustríssimo Marbas. Nossa conversa está encerrada. Se você der continuidade à audiência não haverá objeções de minha parte.”

“Bom. Paimon, agora você pode provar a autenticidade de sua acusação.”

A audiência prosseguiu.

Paimon, com uma voz confiante, chamou Ivar Lodbrok.

“Entendo. Lodbrok, por favor, mostre a evidência.”

“…….”

“Lodbrok?”

O silêncio assustador perdurou.


Tradutor: Yuere   |   Editor: BCZeulli



Notas: Tenham em mente que neste universo não existe internet, não tem como alguém ficar sabendo que alguém fez uma manobra comercial dessas, e onde fulana estava no dia x sem ter muitos informantes ou algo do gênero, além disso, as notícias se espalhavam de maneira muito devagar mesmo com magia. Então, sem o contato direto com a Firma Keuncuska, basicamente ninguém ficou sabendo que o Dantalian comprou a Erva Negra, e mesmo que tenham ficado sabendo depois, o tempo ficou meio difuso.

Sobre os questionamentos quanto vocês poderem patrocinar DDf, eu fico imensamente feliz pela boa vontade e empolgação de que vocês demonstram para com esse projeto, mas pelo menos por hora ele não estará aberto à patrocínio. Se vocês realmente quiserem ajudar, recomendem-a para seus amigos, escrevam reviews,  façam com que ela cresça, suas views e comentários são o que nos motivam :). e eu tenho preguiça de traduzir mais um cap por semana lol

Contribua com a Novel Mania!