DDf – Volume 1, Capítulo 3.4 – Doença sem face


Lorde Demônio mais fraco, 71º rank, Dantalian, Calendário Imperial: 16/07/1505, Castelo do Lorde Demônio Dantalian.

 

 

A vida era bela.

Tão bela que, eu, a pessoa mais pessimista que já existiu, também deveria admitir, mesmo que lentamente que a vida era bela.

De acordo com a história de Dungeon Attack, os Lordes Demônios não têm pais. Se você me perguntasse do que é que eu estou falando, eu responderia que estava me referindo ao fato de que Lordes Demônios nasciam através do acúmulo anormal de mana em um único ponto. Criados completamente pelo acaso. Seus nascimentos não tinham nada a ver com eles terem personalidades boas ou serem talentosos, tudo dependia da sorte…….

É por isso que as pessoas não conseguiam evitar menosprezá-los.

Era como um plebeu competente desprezando um nobre incompetente. Aqueles que chegaram ao topo utilizando apenas seus talentos e habilidades desmereciam os Lordes, ‘De qualquer forma, eles nasceram como Lordes Demônios por sorte. Eles não seriam um desafio de verdade se você os enfrentasse diretamente.’, era isso que diziam.

Estavam abaixando a guarda despreocupadamente.

E é um erro fatal alguém abaixar a guarda, mesmo que por um segundo, perto de alguém tão malévolo quanto eu.

Havia apenas dois momentos em que eu pensava que a vida era bela.

Primeiro, quando deitado, rolando na cama fazendo absolutamente nada.

Segundo, quando estava apunhalando alguém que resolveu por conta própria me subestimar. Nesses dois tipos de situação, eu sentia que havia entendido o verdadeiro sentido da vida.

……Minha irmã mais nova dizia que isso eram as preferências de um tarado, e me criticava arduamente. Mas eu não a entendia. A culpa não era de quem havia deixado a guarda cair?

Quando um leão caça uma lebre, ele dá o seu máximo. Por isso que caçar era um trabalho tão desgastante. Para início de conversa, se você não der o seu melhor desde o princípio, então é melhor nem começar. Trabalho medíocre, resulta apenas em resultados medíocres. Seria mais eficiente, apenas ser como eu e ficar procrastinando o dia inteiro e economizar energia.

Se alguém tiver que suprimir sua preguiça e for caçar, então com um golpe.

Acabe que com tudo sem dar qualquer chance de resistência.

Neste momento, os meus resultados estavam dispostos a minha frente.

“Ooh, Lala. Você está com um semblante meio abatido hoje.”

“…….”

Lapis Lazuli estava parada ali, silenciosa.

Sua feição não estava tão determinada quanto era normalmente. Os seus olhos, que costumavam ser tão cristalinos quanto vidro, agora estavam embaçados. Eles eram os olhos de uma pessoa derrotada.

“Será que é isso? Aquele feitiço mágico que recai sobre as mulheres todo mês? Você tem mesmo uma vida difícil.”

“……Como Vossa Alteza previu isso?”

“Oh minha querida Lala. Eu consigo sentir a impaciência em suas palavras.”

Assim como a estátua do Buda reclinado¹ , eu estava deitado apoiando minha cabeça com meu braço.

“‘Sempre calma e serena’, esse é o seu charme. Por favor mostre mais respeito a sua beleza.”

O semblante dela ficou ainda mais abatido.

Uma jovem lamentável.

De todo modo, eu realmente gostava de perturbar mentalmente o perdedor. Por favor, aguente meus abusos mais um pouco.

“Qual foi a reação da Keuncuska?”

“……Foi como uma colmeia em rebuliço. Uma ordem convocando todos os executivos foi emitida há poucas horas. Também recebi uma convocação para voltar à sede imediatamente.”

“Oh ho. Então o que você está fazendo aqui em vez de ir à Firma?”

“…….”

A meio súcubo não respondeu.

Não, seria mais apropriado dizer que ela não tinha como responder.

Eu sorri envergonhadamente.

“Posso tentar adivinhar o que você está pensando? Você concluiu que a sua vida estaria em risco se fosse até a Firma agora. Os executivos não fazem ideia que fui eu quem planejou isso tudo. Na cabeça deles, a culpada por esse incidente todo é você, Lapis Lazuli.”

Ela me encarou.

Como uma besta ferida encarando com ódio o seu caçador em seus últimos momentos.

“É por isso que Vossa Alteza me enviou a Siracusa? Para criar um mal-entendido com os executivos. Esse mal-entendido, propositalmente.”

“Exatamente.”

Se você raciocinar, logicamente, o ato de prever uma praga era impossível. Alguém, utilizando métodos desconhecidos, havia deliberadamente espalhado a mazela em Siracusa. Essa é conclusão que as pessoas chegariam normalmente.

Quem poderia ser essa pessoa?

Para quem os executivos apontariam os dedos, julgando como a culpada?

“Aquela que se tornou concubina de um Lorde Demônio e o seduziu, foi você.”

Havia uma mulher que com seu corpo cativou Dantalian.

“Aquela que ludibriou o Lorde Demônio para que ele pegasse uma grande quantidade de ouro da firma, também foi você.”

Havia uma mulher que convenceu fervorosamente os executivos que aquela era a oportunidade perfeita para colocar uma coleira no Lorde Demônio.

“Coincidentemente, aquela que estava na área em que a doença começou a se espalhar, por uma semana aliás, também foi ninguém menos do que você.”

Havia uma mulher que foi a primeira a relatar exatamente onde ocorreu o surto inicial da Peste Negra——.

“Finalmente, aquela que comprou dezenas de milhares da planta que poderia curar esta doença, não foi ninguém menos que você.”

Era isso mesmo.

Apenas por esse motivo, eu deixei todos os procedimentos detalhados para Lazuli. As reuniões com as firmas pequenas e com os fármacos, além dos processos de compra da planta. Toda a papelada foi feita por ela.

Agora então.

“Agora, os executivos não têm outra escolha além de pensarem em você como a principal suspeita.”

O Lorde Demônio Dantalian foi, nisso tudo, uma marionete controlada pela súcubo. Aquela puxando os fios era a mestiça, Lapis Lazuli, era isso que todos os executivos pensariam.

Entretanto, eles estavam completamente errados.

Eu ri.

“Lala, você também deve ter pensado nisso tudo. É por isso que você veio até aqui em vez de voltar à sede. Uma boa decisão. Se tivesse ido até lá você teria sido punida, sem qualquer questionamento.

Por um momento, o silêncio dominou o local.

Em um quarto em ruínas de um Lorde Demônio, destruído por aventureiros previamente, em um cômodo em que, excluindo a cama, estava todo cheio de pó e detritos, neste aposento cinza, Lapis Lazuli foi a primeira a cortar o silêncio.

“……Por quê?”

Lapis abriu a sua boca lentamente.

“Por que Vossa Alteza está contando tudo a mim?”

“Porque eu lhe prezo muito, Lala.”

Eu me levantei da cama.

“Você é linda. Eu não estou elogiando a sua aparência. Estou me referindo a sua beleza interior.”

Movimentando a minha língua de cobra, eu me aproximei dela.

“Mesmo tendo nascido como uma mestiça intocável, você não jogou fora a sua paixão por autoridade. Você tentou sacrificar até mesmo um Lorde Demônio pelo seu sucesso. Só mais um passo. Se você conseguisse dar só mais passo, você poderia ter se tornado uma executiva na Keuncuska…….”

Uma sede por poder anormal.

Frieza que não teme sacrifícios.

Somando a tudo isso, uma quantidade de talento que supera a diferença de ranking social e de origem.

“Eu quero que você seja minha.”

Eu levantei o queixo de Lapis.

Olhos infinitamente azuis me encararam.

“Abandone a Keuncuska e venha sob o meu comando, no fim das contas, não é nada mais do que uma firma. Dinheiro pode ser bom, mas não é melhor do que autoridade. O que realmente anima e entusiasma as pessoas, é o poder.”

“……Vossa Alteza acaba de conseguir o sucesso uma vez.”

Lapis Lazuli falou quietamente.

Nossas faces estavam tão próximas que podíamos sentir a respiração um do outro.

“É claro, Vossa Alteza vai conseguir muito dinheiro. Entretanto, não há poder aí ainda. A posição de Vossa Alteza ainda é 71º no rank, o Lorde mais fraco, não há uma base adequada. Como planejas dar autoridade a esta pobre serva?”

“Eu deixarei todas as negociações da cura com você.”

“…….”

Lapis hesitou.

Lentamente, eu aproximei a minha face da dela. Eu não me apressei.

Ela já estava presa no centro da teia de aranha. Não havia mais como escapar.

“Feche seus olhos. Imagine. O continente vai gritar enquanto uma praga que mais parece um pesadelo o engloba. Não importa o quanto dure, 2 anos, ou durar mais, então mais de 5 anos. Centenas e milhares de pessoas, centenas de milhares de pessoas vão morrer. Dentre elas ricos e nobres. Eles, para continuarem vivos, farão tudo o que podem para sobreviver.”

Lapis, ouvindo a minha ordem, fechou seus olhos.

Com uma voz macia, eu sussurrei em seu ouvido.

“Essa cura vai permitir que você controle a vida destas pessoas. Eu a darei para você.”

“…….”

“Um número incontável de pessoas poderosas vão correr até você para conseguir negociar. Se você vender a cura a eles, então essas pessoas poderosas vão viver. Se você não o fizer, então elas morrerão. Uma única palavra sua poderá fazer diversas autoridades encantadas, desesperadas, tristes, ou arrependidas para toda a eternidade…….”

Eu bati em sua cintura com minha mão.

Lapis Lazuli, mesmo que fracamente, franziu os cenhos.

Com minha mão, eu delicadamente senti a sua pele. Seu corpo era macio com nenhuma gordura em excesso. Como se estivesse procurando por algo sem rumo, eu passei a minha mão aqui e ali em seu torso.

Do seu peito para a sua barriga.

Da sua barriga para a sua cintura.

“Mestiça. O Lixo dos demônios. Filha de uma prostituta. Uma intocável. Você que costumava ser condenada e desprezadas com esses nomes vai instantaneamente ter nas mãos a vida de centenas e milhares de pessoas. Como é, Lala? Como é esse sentimento, Lapis Lazuli?”

Foi então que eu senti algo duro com meu dedo.

Eu o achei.

“O que você está sentido neste momento, é autoridade.”

Eu ousadamente coloquei a minha mão dentro de suas roupas.

Lapis Lazuli franziu o cenho ainda mais. Ela pensava que ia ser violada aqui mesmo? Sorrindo, eu puxei um objeto metálico redondo que estava escondido sob as roupas na cintura dela. Assim que eu o fiz, Lapis soltou um “ah” enquanto abria a boca. Era um olhar de surpresa.

Era um objeto metálico prateado.

À primeira vista parecia ser um relógio de bolso. Mas se fosse um relógio de verdade, então a chave usada para dar corda no relógio deveria estar presa nele com uma corrente. Esse objeto não tinha esta2 corrente.

“É por isso que eu te valorizo tanto.”

Eu balancei jocosamente o objeto metálico na frente de seus olhos.

Lapis Lazuli mordeu os lábios.

“……Vossa Alteza sabia desde o princípio?”

“Bem, foi só uma simples suposição.”

Tocador de memórias, um artefato mágico.

Era uma espécie de ferramenta de que gravava e salvava áudio. Se fosse de alta qualidade, podia até mesmo gravar vídeos como uma câmera.

Isso era um item vendido por um preço exorbitante em Dungeon Attack. Provavelmente não era muito diferente neste mundo.

Lapis Lazuli muito provavelmente queria provar sua inocência para os executivos da firma. O problema era que ela não tinha nenhuma prova. Portanto, Lapis estava criando novas…….

Que tipo de evidência provaria que não era culpada? O método mais efetivo obviamente seria conseguir uma confissão do verdadeiro culpado. Não havia dúvida que ela faria uso do artefato Tocador de memórias

“Que tristeza. Mm, isso acabou ficando bem trágico. Se você tivesse conseguido, ainda havia uma chance de virar uma orgulhosa chefe de filial da Keuncuska, mas. Oh deuses. Olha só——”

Eu derrubei o objeto prateado no chão.

Então, levantando o meu pé direito, eu pisei usando o calcanhar de minha bota.

Com um ‘crack’, você podia ouvir precisamente o som das partes mecânicas quebrando. Eu repeti a ação 5 vezes. Então, peguei o dispositivo desmantelado e joguei o mais forte que pude contra uma parede.

Eu dei de ombros.

“Parece que a sua última esperança quebrou.”

“…….”

“Lala. Você tem duas opções à sua frente. São escolhas que você não pode recusar. Primeira escolha. Assim mesmo, aceite o chamado para a firma e retorne sem nenhuma evidência. Uma vez lá, sinceramente clame a sua inocência. Então, hm. Então…… se você tiver sorte, pode ser que você consiga sobreviver.”

Eu bati de leve em seu ombro.

“……Qual a segunda opção?”

Falou Lapis Lazuli. Foi esplêndido. Não importando o fato de estar encurralada a voz dela permanecia fria. Não importa o quão desesperadora fosse a situação em que essa garota estava, mesmo que sua vida estivesse em jogo, era óbvio que ela manteria a calma.

Assim como eu, três meses atrás.

Cercado por aventureiros.

“Venha a mim. Lapis Lazuli. Oh, pequena mestiça. Se você devotar o seu talento a mim, então eu lhe darei status. Se você me devotar a sua lealdade, eu lhe darei poder. Eu farei reais nesta terra, as esperanças e desejos que você tem em seu peito, e você deverá me proteger dos desejos e esperanças dos outros.”

Resumidamente, troca equivalente.

Isso não é o tipo mais adorável de lógica?

“O que Vossa Alteza fará se eu lhe trair?”

“Ah, não se engane. Eu não estou lhe exigindo lealdade absoluta. Se você desejar me trair, então o faça. Se você achar que alguém, que não eu, pode lhe dar mais benefícios, então é claro que você deveria fazê-lo.”

Eu não acreditava em amizade.

Eu não acreditava ainda mais em amor.

Similarmente, eu não confiava nem um pouco em lealdade.

“Mas eu lhe prometo isso, você desfrutará ao máximo, do maior poder e autoridade.”

No que eu realmente acreditava, era em troca equivalente.

A ato de pessoas sensatas trocando itens de mesmo valor.

“…….”

“…….”

Lapis Lazuli me encarou. Eu não evitei os seus olhos. Silêncio só era incômodo quando não havia significado por trás dos olhos dos envolvidos. Nós ainda tínhamos muito a entender sobre o olhar um do outro.

Eu tinha algo dentro de mim.

E ela também, tinha algo guardado dentro de si.

Nós não tínhamos motivo para temer o silêncio.

Finalmente.

“Eu entendo, Vossa Alteza.”

Lapis Lazuli se abaixou sobre um joelho.

Ela olhou para o chão e jurou.

“Eu, Lapis Lazuli, nascida de uma súcubo Humbaba e crescida nos becos de cidades e vilas, uma pessoa que trabalhou por 10 anos como uma mercadora de terceira classe para a Firma Keuncuska, esquecerei o passado e viverei somente para o propósito de ser a subordinada do Lorde Demônio Dantalian. Este coração. Esta cabeça. Esta alma, sempre estarão sob a posse de Vossa Alteza.”

Assim que o seu voto de fidelidade terminou várias notificações apareceram.

[Lapis Lazuli foi recrutada como subordinada.] [O nível de lealdade aparecerá nos status de Lapis Lazuli.] [Lealdade Instável. A pessoa envolvida lhe considera apenas como seu senhor contratualmente. Ela pode te trair a qualquer momento.]

Eu sorri.

Eu gostei especialmente da parte de poder ser traído a qualquer momento. Em vez de termos extravagantes como amizade grudenta ou afeto eterno, um termo assim era muito mais confiável.

O amor eterno que meu pai jurou às minhas mães, acabou falhando no final. Os humanos não são fortes o suficiente para respeitar apropriadamente esse tipo de amor. Derramar emoções que ambos não conseguem lidar um no outro só vai fazer com que acabem esmagados.

Vazio desde o princípio.

Em vez de me incomodar com essas coisas inúteis, eu preferiria ser um vagal.

Em vez de ser brutalmente sério, eu preferiria ser bruto.

Essa era minha crença, minhas regras absolutas.

Subitamente, do fundo das minhas memórias, a bocarra de meu pai se moveu claramente.

‘Filho. Esteja preparado.’

‘Não importa o que você escolha—’

‘Você vai viver uma vida mais difícil que a minha.’

Desculpa, pai.

Eu não pretendo repetir a vida que você teve.

Você triunfou como um membro da sociedade. Entretanto, falhou miseravelmente como marido. Eu ficava incomodado com isso desde muito tempo atrás. Por que você se obcecava tanto com algo se sabia que não ia conseguir?

Se você não tiver certeza que vai conseguir, então nem tente. Essa é a minha resposta. Isso significava que as pessoas não iam ter que sofrer tanto por minha causa. Pai, você foi o único remorso em minha vida. Eu não quero ser o motivo de remorso de outra pessoa…….

“Bom. Lapis Lazuli.”

Eu fiquei de joelhos também para ficar para nivelar a altura de nossos olhos.

Nós não éramos simplesmente vassalo e suserano. Patrão e contratada. Nós éramos parceiros em uma promessa igualitária. Eu queria expressar isso a ela diretamente com meu corpo.

“Eu, Dantalian, jamais responderei seus conselhos com silêncio e jamais responderei suas sugestões com desdém. Toda gota de suor e de sangue que derramares por minha causa, lhe pagarei com meu próprio suor e sangue.”

Segurei a sua mão firmemente.

Eu havia sentido antes, mas a sua era realmente macia.

Lapis Lazuli, depois de me observar por um longo tempo, levemente, muito levemente assentiu com a cabeça.

“……Meus serviços a ti, Vossa Alteza.”

Três meses se passaram desde que vim a este mundo.

Eu nomeei meu primeiro vassalo.

 

Executivo da Firma Keuncuska, Goblin Avarento, Torukel. Calendário Imperial: 20/07/1505. Firma Keuncuska, Sede da Firma.

 

A sede da firma estava mais agitada que o normal.

Goblins olhavam intensamente para bolas de cristal e decifravam códigos. E uma vez que possuíssem códigos decifrados, eles os escreviam rapidamente em pedaços de papel e passavam para uma fada.

Fadas do tamanho de uma mão reclamavam enquanto transportavam os papéis. Do departamento de operações para o de contramedidas, de distribuição e dos altos executivos. A sede principal era um prédio consideravelmente grande, e mesmo assim as fadas estavam se movimentando tanto de um lado para o outro que era possível ver um congestionamento próximo ao teto.

“Relatos de paciente descoberto em Colônia!”

“Nós já temos certeza de que a praga está seguindo o curso do rio Reno e se espalhando para o norte.”

“Graças a isso o fechamento de fronteiras do reino da Sardanha foi completamente inútil.”

“A Senhora da Casa dos Sforzas está de cama devido à doença…….”

Relatórios de todo o continente estavam chegando de maneira massiva. Dores de cabeça rodeavam os funcionários. Dentre eles, havia um goblin que parecia não ter dormido por uma semana, seus olhos estavam avermelhados e inchando. Keruruk, coitado.

Avançando pela sede, eu prossegui até o escritório pessoal de Ivar Lodbrok. Por um instante, eu pensei ter entrado no quarto errado. Haviam tantas pilhas de papéis empilhados que não era possível ver a silhueta de Ivar. Se eu não tivesse ouvido a sua voz sombria sob os montes de papéis, então eu provavelmente teria saído do local.

“É o Torukel?”

“Que horrível. Keruk.”

“Oho, isso está horrível agora. Mas ainda vai ficar muito pior. Sente-se.”

“……sentar, aonde?”

É claro que não podia ser na mesa, mas haviam pilhas de papéis espalhadas por todo o piso também.

“Pode ser em qualquer lugar. De qualquer jeito, eu já coloquei na minha cabeça todas as informações que estão aí.”

“Uma capacidade de memorização assustadora como sempre…… Então, a praga apresenta algum sinal de diminuição?”

“Nem um pouco.”

Ivar respondeu imediatamente.

“A doença está se espalhando a uma velocidade aterrorizante. A União de Kalmar e o reino de Moscou, excluindo Veneza, estão todas sucumbindo à praga. Os países restantes também enfrentarão a mazela em breve. Os analistas da firma estão predizendo uma taxa de mortalidade de 30%.”

“30% do continente vai morrer? Isso é uma piada?”

“Se eu já contei alguma piada em minha vida, por favor, me diga quando foi.”

Eu murmurei sozinho sem querer. 30%. Isso era inimaginável. Isso significava que milhões de demônios e humanos morreriam. Eu não conseguia nem prever o quão terrível seria o dano.

“Todos os Lordes suspenderam o comércio com a nossa firma.”

Ivar falou em um tom que parecia que ele estava se divertindo com alguma coisa.

Ele iria mesmo manter essa atitude animada mesmo nessa situação? Ivar realmente era louco. Espera, mais importante que isso, ele disse que todos os Lordes interromperam o comércio conosco?

“Isso não é um grande problema?”

“Aah, é sim um grande problema. Eles temem que nós não vamos entregar só os produtos, mas a doença junto. Graças a isso, os itens que preparamos a um bom tempo, agora estão esperando apodrecer nos estoques e armazéns.”

“Não me diga que as outras firmas também…….”

“Eles estão na mesma situação. Todo o comércio foi paralisado.”

Era uma crise sem precedentes.

Essa praga não estava trazendo prejuízos só para a humanidade.

A própria economia no continente estava se desfazendo. É por isso que não importava se você havia pego a desgraça ou não, era como se todos tivessem sido jogados diretamente no inferno.

Assim que meu rosto ficou esverdeado, Ivar mudou seu tom de voz para um mais sério.

“Ao menos nós demônios estamos em uma situação mais favorável. Já que, diferentemente dos humanos, nós estudamos magia negra por centenas e milhares de anos. Nós entendemos como lidar com as doenças e reduzir os danos ao mínimo. Entretanto, os humanos são o oposto. Eles baniram a magia negra a nível de estado. Logo, eles não têm nem um pouco de experiência e informação. Para eles, a taxa não é só de 30%, mas 40% e pode até mesmo atingir 50%.”

“Oh, senhor. Deusas…….”

“O problema é como Lapis Lazuli previu essa epidemia.”

Ivar puxou um cachimbo que estava guardado em suas roupas.

Ele começou a murmurar, enquanto colocava tabaco no fornilho de seu cachimbo.

“Saber qual é a cura da doença e conseguir monopólio sobre ela. Isso não é coincidência. Não há dúvidas que essa praga foi feita artificialmente.”

“Você quer dizer que…… alguém espalhou essa praga de propósito?”

O vampiro assentiu.

Mas isso era mesmo possível? Lapis Lazuli era uma mera súcubo mestiça. Ela não tinha a habilidade para fazer esse tipo de doença sozinha. Não, não havia ninguém no continente capaz de fazer isso.

“Se você usar o seu senso comum, então isso é uma história impossível. Todavia, se for a Lorde Demônio Barbatos, então é possível.”

“Lorde Demônio Barbatos…….”

A Lorde Demônio de 8º rank.

Ela era conhecida como a maior necromante no continente, e também conhecida como A Monarca Imortal.

O exército sob o seu comando consistia em 5.000 mortos-vivos. Eles eram cadáveres de pessoas que morreram há muito tempo. Se fosse a Barbatos, a maestra da magia negra e das doenças, então ela poderia ter criado uma mazela assim. Era isso que Ivar Lodbrok havia concluído…….

Isso significava que Lapis Lazuli trabalhava para Barbatos.

Dantalian era só a isca falsa exposta a frente.

Então aquela que verdadeiramente perpetuou a ação foi Barbatos? Era isso mesmo? Era essa a verdade……?

“Isso não é só uma afirmação sem fundamentos. A Lorde Demônio Barbatos sempre desprezou os humanos. Se houvesse uma epidemia, o dano causado aos humanos seria muito maior que o causado nos demônios. Isso é obvio.”

O puro-sangue continuou a falar com compostura.

“Logo, não seria estranho se a Lorde Demônio Barbatos pretendesse exterminar os humanos com uma epidemia. Seria mais apropriado aceitar essa hipótese racional.”

“……Isso é terrível.”

Agora eu havia entendido o porquê Ivar havia me dito que ficaria muito pior.

Espalhar uma epidemia só para exterminar uma única raça. Um crime imperdoável que ignorava toda a lógica. O pensamento, ‘As pessoas realmente podem ser tão horríveis?’ flutuou na minha cabeça e me deu ânsias de vômito.

“Lordes Demônios, no fim das contas, são esse tipo de gente. Para fazer os sonhos realidade, eles não ligam para os meios, sejam eles sujos ou não. As coisas têm sido assim por milhares de anos.”

“……Nós devemos mesmo ficar aqui em silêncio? Barbatos, Dantalian e Lazuli conspiram juntos enquanto milhões choram em agonia. Temos que retaliar.”

“Eu concordo com tua opinião. Torukel. Olhe isto.”

Ivar estalou o dedo.

Um certo pergaminho em sua mesa levantou-se no ar e voou em minha direção. Tendo recebido o pergaminho, eu o abri imediatamente.

No tecido, estava escrito que em um mês todos os Lordes Demônios deveriam se encontrar e fazer uma reunião. A chamada Noite de Walpurgis.

A localização onde acontecerá, Niflheim—— que era a cidade em que se sediava a Firma Keuncuska. Podíamos pensar nisso como uma oportunidade de ouro.

“Keruk. É o grande encontro que só acontece uma vez em muitos anos.”

“É razoável plausível acreditar que o objetivo seja criar contramedidas para a praga. O Lorde Demônio Dantalian também vai participar. Muito provavelmente, aquela mestiçazinha vai vir com ele. Nós vamos acabar com eles lá.”

Mas.

Assumindo que a Lorde Demônio Barbatos era a verdadeira culpada, nós ainda não tínhamos provas. Entretanto, se nós ameaçássemos Dantalian ou Lapis e torturássemos eles, então nós conseguiríamos qualquer evidência que for necessária.

“Lodbrok, diga-me o que devo fazer.”

Especialmente Lapis Lazuli. Eu não conseguia perdoar essa garota.

Mesmo sendo convocada por nós, Lapis não respondeu. O contato com ela foi cortado. Não havia outra opção além de ver isto como uma clara traição a Firma.

Por ela ter esquecido a bondade que lhe fizemos ao aceitá-la na empresa…

Uma punição precisa ser encaminhada imediatamente.

“Por hora, eu vou entrar em contato com Dantalian. Torukel. Vá até Sua Alteza Paimon e faça um pedido.”

“……Sua Alteza Paimon?”

“A verdadeira culpada é Barbatos. Apenas Sua Alteza Paimon pode enfrentá-la frente a frente.”

Eu assenti.

O fato de Barbatos e Sua Alteza Paimon não se gostarem era bem conhecido. Se isso significasse ganhar um motivo para ferir a Monarca Imortal, então Sua Alteza não recusaria.

Oh, grande Keuncuska.

Você retribuirá sangue com sangue.

 

 


Yuere: Última parte do capítulo 3, terça feira começo a postar o capítulo 4.

Mais uma imagem arrumada no power point, eu realmente não sei por que a reputação dela é essa, fiquem a vontade para teorizar nos comentários.


Tradução: Yuere

Revisão: BCZeulli


Contribua com a Novel Mania!