ZTJ – Capítulo 29 – Uma Observação Que Assusta O Vento e a Chuva




Quando a luz das estrelas se precipitou do céu noturno e passou por essa tela protetora invisível, a luz refratou-se de uma forma estranha. Quando essa luz brilhou sobre o rosto do homem-demônio de meia-idade, fez seu rosto ficar ainda mais pálido, assim como o gelo e a neve no norte que nunca derretem.

Luoluo ergueu a mão e limpou o sangue de seus lábios quando ela perguntou: “Você planeja me capturar ou me matar?”

O homem-demônio respondeu calmamente: “Se eu capturar Vossa Alteza, será impossível deixar a capital. Então, com minhas desculpas, eu só posso matar Vossa Alteza aqui”.

Luoluo olhou para aqueles dois chifres de demônio discerníveis entre seus cabelos e perguntou: “Parece que você esperou por um longo tempo, não é mesmo?”.

O homem-demônio inclinou ligeiramente seu corpo e disse: “Desde o momento em que a Princesa deixou sua pátria. Para ser mais preciso, desde o momento em que a Princesa cruzou aquele rio que exalava o odor de sangue, eu sempre estive esperando, esperando que este dia chegasse”.

Luoluo comentou: “Então, realmente, você esperou por um longo tempo”.

“Já estou longe de minha casa há vários anos, e mais de um ano se passou desde que comecei esta jornada com a Vossa Alteza. Na capital, estive escondido como um rato na maior parte do ano. Minha vida era, silenciosamente, assistir das trevas a vida de Vossa Alteza, assim, minha vida era muito monótona e muito perigosa “.

O demônio relatou calmamente como ele havia vivido nos últimos anos. Ele falou com muita indiferença, mas, na realidade, era uma vida muito cruel, até mesmo trágica – pois para viver há tantos anos na cidade que era o coração do mundo humano, ele inevitavelmente precisou pagar um enorme preço, especialmente em termos de resistência mental.

Depois de um momento de silêncio, ele olhou do outro lado do lago para o distante norte, suspirando: “Sinto saudade, profundamente, do vento e da neve de minha casa, também sinto muita falta de minha esposa e filhos. Obrigado, Princesa, por sua misericórdia. Hoje à noite, eu finalmente terei a oportunidade de completar minha importante missão. ”

Ao ouvir estas duas afirmações, Luoluo sentiu um pouco de remorso.

Ela não esperava que os demônios estivessem constantemente espionando-a, seguindo-a desde sua casa até todo o caminho a capital. Com planos tão abrangentes, tão profundos e cuidadosamente pensados, uma vez que os demônios aproveitassem uma oportunidade, era certo que eles estariam preparados para tal.

O que ela lamentava era que, ela era a única pessoa que ofereceu tal oportunidade aos demônios. Se ela não tivesse usado seu método mais engenhoso para escapar da proteção dos membros de seu clã para encontrar a pessoa da estrela, o homem-demônio na frente dela, provavelmente, ainda precisaria permanecer escondido, afastado de sua vida normal, vivendo no mundo humano até ele retornar velho.

Olhando para o céu noturno e vendo a luz das estrelas claramente refratada, ela sabia que esse artefato mágico havia dividido o mundo com sucesso por dentro e por fora. Embora os membros de seu clã estivessem do outro lado do muro da Academia Ortodoxa, eles certamente não seriam capazes de ouvir seus gritos.

Neste mesmo lugar e hora, ninguém mais poderia salvá-la, exceto ela mesma.

Luoluo confirmou sua situação, mas ela, na verdade, ficou mais calma. Ao olhar para o homem-demônio, a infância exposta no rosto foi completamente substituída pela vontade de lutar.  “O nível superior ao Reino da Abertura Etérea é muito forte, mas não o suficiente. Não acredito que você esteja qualificado para me matar”.

“Viver na capital não é fácil. Há muitos especialistas humanos aqui. Se eu for muito forte, poderia facilmente alarmar figuras poderosas como Mo Yu. O Palácio Imperial da Grande Dinastia Zhou enviaria alguns guardiões, e eu seria morto, então, eu não deveria ser forte “.

O homem-demônio olhou para ela e disse: “Minhas técnicas são especializadas em ocultação. Embora não sejam particularmente fortes, elas também não são particularmente fracas, apenas o suficiente para te matar. Desse modo, eu sou o mais apropriado para tal, assim, o único que apareceria diante de Vossa Alteza hoje seria eu e mais ninguém”.

Luoluo disse: “Quero saber o seu nome”.

Ela falou com muita calma, aparentando olhar para ele de cima.

“Eu sou chamado de Mohe”, o homem-demônio respondeu obedientemente.

Luoluo disse: “Mohe é um sobrenome, não um nome”.

O homem-demônio sorriu fracamente. Seu rosto branco pálido enrugou-se como uma folha de papel. Com este olhar bastante assustador, ele disse: “Princesa, não tem sentido ficar enrolando”.

Luoluo começou a rir, com um som nítido e claro. Com o vento noturno, a risada poderia se propagar para muito longe se não fosse por essa tela de proteção. Se ela não existisse, as pessoas do outro lado da parede poderiam ouvi-lá claramente. O homem-demônio pareceu não ter a intenção de para-lá.

“Eu pensei que você não se importava com a minha enrolação”, ela parou e disse seriamente.

O homem-demônio disse: “Depois de matar Vossa Alteza, definitivamente, será muito difícil escapar da capital. Então, este período é, provavelmente, o final dos meus mais de cem anos de vida. Para eu poder falar com um pessoa com tal exímia linhagem como a Princesa, eu sinto que minha alma descansará em paz”.

Luoluo abriu os olhos e piscou ligeiramente, perguntando inquisitivamente: “Você não está preocupado que você seja descoberto pelos humanos?”

O homem-demônio apontou para um pilão de metal na grama diante dele.

“Este lugar é muito próximo ao Palácio Imperial”, ela advertiu gentilmente.

O homem-demônio respondeu sem expressão: “Tenho fé que, mesmo que a Imperatriz Divina estivesse olhando para este mesmo lugar agora mesmo, ela não perceberia o que estamos fazendo”.

“Tudo bem, eu realmente admito que ninguém vai vir para me salvar”.

Luoluo suspirou. Ela era, obviamente, mísera, mas também bastante fofa.

“Então, você tem certeza de que realmente pode me matar?”

Depois de dizer isso, seus olhos, de repente, tornaram-se extremamente brilhantes, como duas radiantes pérolas. Sua mão direita tirou um chicote de couro de sua cintura. Este chicote era extremamente longo, tão longo que as dobras do chicote acabaram empilhando-se a seus pés, e era um mistério de como esse chicote tinha sido guardado em sua cintura.

“Este é o lendário Chicote da Chuva Caente?”

O homem-demônio pareceu muito arrependido, talvez por ter visto uma lendária arma divina ou por algum outro motivo.

Ele voltou seu olhar para Luoluo e disse solenemente: “Independentemente de quantos artefatos mágicos raros Vossa Alteza estiver possuindo agora, Vossa Alteza deve morrer esta noite, porque esse é o plano do Lorde Militar Conselheiro e, assim, nada de inesperado pode ocorrer”.

Ao ouvir esta frase, Luoluo ligeiramente pressionou o aperto no seu chicote, ficando um pouco pálida.

A reputação do Conselheiro Militar Demônio era uma das mais aterradoras do continente.

Até seus pais prestaram atenção a essa pessoa.

Quando concluiu-se essa grande guerra do passado, os demônios sofreram uma derrota esmagadora sob os exércitos combinados dos humanos e dos demi-humanos, mas isso não significou a morte de seu país. Eles poderam perserverar-se amargamente em seu frio reino do norte, e havia até sinais de reestabelecimento nos últimos anos. Além do cruel e poderoso Lorde Demônio, que supervisionou a cidade de Xuelao e estabilizou os vários grandes poderes, o motivo mais importante para essa recuperação foi um conselheiro militar que elaborou planos para os demônios. Se eram tramas ultrajantes ou políticas justas e abertas para governar o povo, a sombra humana estava sempre atrás delas.

Sim, a sombra desse humano.

O Conselheiro Militar Demônio era um humano.

Ninguém sabia por que um humano estava disposto a trair sua raça e dar seu mais elevado esforço pelo bem dos demônios, mas todo o continente sabia que esse ser humano era extremamente respeitado pelos demônios. Apenas a partir deste ponto, podia-se dizer o quão extraordinária era essa pessoa.

Nenhum dos planos do Conselheiro Militar Demônio haviam falhado, e não parecia haver lacunas em seus pensamentos. Seu controle e uso das mentes das pessoas há muito superaram o ponto da perfeição e tornou-se uma força indescritível.

Nestes incontáveis anos, as forças expedicionárias enviadas para o norte pelos humanos foram frustradas por suas conspirações astuciosas, na medida em que, antes mesmo do exército partir, já haviam falhado. O dano infligido por essa pessoa foi ainda maior do que o infligido pelos terríveis Oito Grandes Eremitas dos demônios juntos.

Inúmeros especialistas humanos e bravos demi-humanos tentaram encontrar o Conselheiro Militar Demônio e assassiná-lo, mas ninguém jamais conseguiu. Além de um especialista do caminho da espada pertencente à Seita da Longevidade, ninguém ao menos o encontrou.

Até hoje, ninguém sabia o nome do Conselheiro Militar Demônio, como ele se parecia, de onde ele havia vindo, ou o tipo de passado que o fez trair os humanos e se dedicar aos demônios. Havia até uma lenda de que, quando os demônios sofreram sua esmagadora derrota, este Conselheiro Militar não escolheu retornar com o Lorde Demônio para a cidade de Xuelao, mas em vez disso, optou por ocultar sua identidade e, até mesmo agora, vivia no mundo humano. Ele pode ser o vizinho do lado, ele pode ser um professor, pode ser até um sacerdote.

Este era o aspecto mais assustador do Conselheiro Militar Demônio.

As pessoas só sabiam que ele costumava vestir um manto preto.

Muitos especialistas-demônio, ao mencioná-lo, se dirigiriam a ele com profundo respeito: Lorde do Manto Preto.

……

……

Luoluo olhou para o homem-demônio vestido com o manto preto de pé junto à árvore. Seu coração, gradualmente, desmoronou-se.

Se isso foi planejado pelo Conselheiro Militar Demônio, então pode ser muito difícil escapar por pura sorte. Todos sabiam que, embora os planos do Conselheiro Militar pareciam simples, até casuais, eles não continham nenhum tipo de brecha — nada de inesperado ocorreria.

O homem-demônio ao lado da árvore estava vestindo um manto preto. Ele era, muito provavelmente, o subordinado direto do Conselheiro Militar.

O artefato de metal na grama tinha rompido toda as relações com o mundo de fora.

Ela veio sozinha para a Academia Ortodoxa.

Ninguém mais poderia vê-la.

Ela, naturalmente, morreria.

Esta armadilha era muito simples, mas era, logicamente, impossível de se escapar.

Ela sabia que só podia confiar em sua própria força para lutar pela sobrevivência.

Ela sabia ainda mais que o lendário Conselheiro Militar Demônio definitivamente havia feito cálculos extremamente precisos com a força desses dois de ambos os lados. Assim como o homem-demônio acabou de dizer, ele pode até não ser muito forte, mas ele também não é fraco, apenas forte o suficiente para matá-la.

Era suficientemente forte para matá-la.

Ela conseguiu ver a força do cultivo do homem devido ao seu dom inato, mas não significava que pudesse derrotá-lo.

Com base em considerações humanas de força, ela estava atualmente no nível inicial do Reino da Meditação. Com sua idade, esse nível de cultivo já era suficiente para chocar o mundo, mas, em uma batalha de vida ou morte entre especialistas maduros, esse reino de cultivo não era suficiente para ela sobreviver.

“Para poder falar tanto com a exaltada princesa nos últimos momentos da minha vida, estou muito contente”

O homem-demônio lentamente caminhou em direção a ela e lentamente ergueu a mão direita, raios brancos de luz parecem brilhar através de seus dedos.

Era uma bola de luz condensada de lídima essência.

Luoluo sentiu o terrível Qi vindo da bola de luz e franziu seu cenho.

O homem-demônio estava com um par de botas desgastadas em seus pés.

Quando as botas pisaram no gramado, eles não deixaram pegadas para trás.

Durante o dia, a grama havia sido cortada, e agora suas extremidades aparadas exalavam um aroma muito agradável.

Aparentemente, por conta dela ter sido cortada, a grama parecia ter mais força, aparentando agarrar os sapatos do demônio.

Não, essa foi apenas uma cena momentânea.

Na realidade, desde o momento em que o demônio deu seu primeiro passo, seu corpo começou a borrar e depois desapareceu de vista!

Os olhos de Luoluo cresciam radiantes como se quisessem iluminar a escuridão.

Ela sabia que, para que este homem-demônio pudesse se esconder no mundo humano durante tanto tempo, era exatamente igual ao que ele disse: suas técnicas deviam ser extremamente especializadas em ocultação. No entanto, ela não esperava que seu oponente pudesse desaparecer tão facilmente no meio da batalha.

No seguinte momento, o homem-demônio apareceu atrás dela!

Seu punho aterrorizante ressoou com um ruído em direção as costas dela!

O homem-demônio era muito mais forte do que ela, mas mesmo assim, ele usara sua técnica mais poderosa.

Ele colocou toda a sua lídima essência neste punho, todas as suas emoções neste ataque. Mesmo que esse ataque aleijasse sua mão, ele não se importaria. Enquanto ele pudesse matar essa garota, ele estaria até mesmo disposto a oferecer sua vida e alma, então, por quê se importar com uma mão?

Luoluo não tinha meios de bloquear esse punho. Na verdade, ela nem conseguiu medir seu curso.

Mas seu chicote poderia.

O longo chicote em sua mão direita saiu como uma cobra, com a cauda do chicote sibilando[1] pela escuridão como a língua de uma cobra e penetrando na garganta do homem.

Ao mesmo tempo, ela abriu a palma da mão, fazendo com que um terceiro botão caísse no chão.

O rosto pálido do homem-demônio ainda era indiferente, sem nem estar se preocupando com nada disso. Seu punho continuava caindo.

Squelch.[2]

Um buraco sangrento apareceu em sua garganta.

Mas, ao mesmo tempo, o punho caiu nas costas de Luoluo.

Os demônios nasceram no vento e na neve entre as montanhas. Sua força tornou-se famosa através das montanhas.

Seu punho era uma montanha.

Esta montanha lançou-se contra o corpo da menina.

Era uma visão bestial.

…….

……

…….

……

O botão caiu no chão.

Com uma névoa de fumaça, e antes que ele pudesse se dispersar, Luoluo se virou para enfrentar diretamente esse monstruoso punho.

Com as estranhas técnicas de movimento desse demônio, não deveria ter havido nenhuma maneira racional dela poder ter se virado à tempo, mas ela havia feito isso.

Porque ela usou outro Botão de Mil Li com antecedência.

O Botão de Mil Li não podia ajudá-la a superar essa tela protetora invisível, mas poderia pelo menos, ajudá-la a mudar a situação.

Mas o que ela poderia fazer depois de mudar a situação?

Esse aterrorizante punho estava cada vez mais próximo dela, a luz da lídima essência penetrava por seus dedos ficando cada vez mais brilhante.

Foi sem honra ela escolher enfrentar a morte de frente nos últimos momentos de sua vida?

Não.

Uma determinação inabalável apareceu no rosto infantil de Luoluo.

Com um clamado bramir, ela apertou seu minúsculo punho e sem medo, o lançou em direção ao punho do demônio.

Estrondo!

As telhas voaram, a poeira subiu no ar, inúmeras rachaduras semelhantes a teias de aranha surgiram no chão, e as árvores da floresta que acabaram de ser podadas foram enviadas tombando pelo vento!

O vento da noite soprava suavemente.

A poeira gradualmente se acalmou, revelando duas pessoas.

O homem-demônio estava em seu local original, sua expressão pálida em seu rosto apresentava uma complexidade anormal à medida que vários pingos de sangue fluíam lentamente se sua face.

Sua túnica negra já havia sido cortada em inúmeras pedaços, revelando seu corpo pálido e robusto.

Seu punho direito tornou-se uma massa de sangue e carne, e seus brancos ossos eram visíveis.

O ferimento mais aterrorizante estava em sua cabeça.

Seu chifre de demônio esquerdo tinha sido rompido de sua base, e sangue borbulhava a partir de lá.

Uma presa fracamente amarelada estava cravada profundamente em sua testa, tremendo ligeiramente.

Se essa presa afiada tivesse conseguido ir um pouco mais fundo, talvez ele já estaria morto!

O demônio estendeu uma mão para tirar essa presa, mas, por algum motivo, ele não ousou tocá-la.

Ele sabia que, se não fosse pelo artefato mágico que o Conselheiro Militar lhe dera, suprimindo todo o campo de batalha, ele já estaria morto por aquele ataque furtivo dessa garota.

Com esse pensamento, seu rosto ficou ainda mais pálido, um tanto assustador.

“Isto… é a Presa do Grande Imperador? ”

Ele olhou para os olhos de Luoluo, sua voz um pouco instável, tanto dolorida quanto irritada. “Verdadeiramente esperado dos contos que falam de Vossa Alteza, possuidora de inúmeros tesouros, na verdade, possuidora de artefatos mágicos de proteção de nível surpreendente! No final, eu ainda subestimei você”.

Três Botões de Mil Li, um Chicote da Chuva Caente, e também uma Presa do Grande Imperador.

A aquisição de qualquer um deles poderia fazer uma família toda entrar em falência … não, eles eram tesouros que qualquer especialista faliria suas próprias famílias para obterem.

E tudo isso estava em sua posse e eram usados impiedosamente por ela.

Se os especialistas do mundo pudessem ver a cena dessa noite, eles sem dúvida quebrariam seus baús e amarrariam seus pés em lamentações sem fim.

Mas ela não queria, porque ela era Luoluo, e sua pessoa era muito generosa, então ela era, em primeiro lugar, muito generosa consigo mesma. E de qualquer forma, essas artefatos tinham sido originalmente dela.

“Devo admitir que a resposta de Vossa Alteza foi realmente excepcional, suas habilidades inatas são tão poderosas quanto o esperado, mas lamentavelmente… este é um plano do Lorde Militar Conselheiro. Ele definitivamente calculou os itens no corpo de Vossa Alteza e confirmou que não eram suficientes para me matar.”

O demônio usou sua mão para barrar o sangue que estava cobrindo o seu rosto. Na fraca curva luz das estrelas, ele pareceu aterrorizante.

Ele terminou: “Eu ainda estou vivo, então Vossa Alteza morrerá”.

A situação de Luoluo não era nada boa. Há um momento, ela usou a manga para limpar o lábio, mas agora outro gotejamento de sangue tinha manchado.

Ela olhou para o demônio enquanto sacudia levemente o chicote. O longo chicote refletiu a luz das estrelas, parecendo ganhar vida na escuridão. Já não era uma cobra, mas um dragão.

Um dragão entre o vento e a chuva.

O Chicote da Chuva Caente, o décimo sétimo no Rank das Armas Lendárias.

……

……

O demônio desapareceu e os uivos cercaram a biblioteca. As luzes vazando da biblioteca eram como pequenas embarcações entre ondas maciças, escurecendo e brilhando, desaparecendo e aparecendo.

Luoluo abaixou a cabeça e ficou quietamente de pé, o Chicote da Chuva Caente em suas mãos dançando sem parar no vento.

Gotas de chuva puderam ser vistas vagamente.

Ocasionalmente, um frio fio de Qi romperia-se na escuridão, mas foi bloqueado por uma gota de chuva.

Eventualmente, uma áspera luz atravesaria pelo vento, mas então, o vento de repente, ficava mais apressado e formava uma tela protetora.

O Chicote da Chuva Caente poderia reduzir o vento e chover de todas as direções.

Para proteger o corpo, era a melhor arma.

Esta foi também a razão pela qual ela escolheu o Chicote da Chuva Caente como sua arma quando ela estava saindo de sua casa.

No final, no entanto, ela ainda era apenas uma garota no estágio primário do Reino da Meditação. A diferença entre ela e o demônio era muito grande.

Se o ataque furtivo com a Presa do Grande Imperador não tivesse funcionado, o demônio poderia ter usado sua vigorosa lídima essência para se opor diretamente ao poder do Chicote da Chuva Caente, derrubá-lo e matá-la, mas a situação atual era muito ruim para ela.

As técnicas de movimento desse demônio eram muito bizarras. Seguindo uma trajetória incompreensível, ele viajou livremente através da escuridão.

Seu chicote poderia controlar o vento e a chuva em todas as direções, protegendo-a em um vento impenetrável, mas ela não conseguiu descobrir o paradeiro de seu oponente. Assim, o chicote também não poderia atacá-lo.

Ela não podia atacar, como ela poderia continuar defendendo para sempre?

Por mais inteligente que fosse o Chicote de Chuva Caente, ainda exigia que sua alma controlasse. Toda rajada de vento ou chuva consumia parte de sua lídima essência.

Sua respiração estava ficando rápida. Ela não sabia se poderia durar até que o estranho artefato mágico de seu oponente perdesse sua eficácia, durar até que seus membros de clã pudessem chegar.

Ela ainda dependia de sua compostura e força de vontade que superava seus oponentes para perseverar, para esperar.

Ela estava esperando o instante em que seu oponente iria revelar seu corpo.

Os artefatos mágicos que ela trouxera tinham sido usados, mas ela ainda não conseguiu escapar. No entanto, ela ainda tinha o chicote, e, crucialmente, ela ainda estava escondendo um carta a mais.

Ela sabia que embora estivesse segurando o Chicote da Chuva Caente, ela estava usando um estilo de espada.

Esse estilo de espada continha as palavras “vento” e “chuva”.

A Espada do Vento e da Chuva do Monte Zhong.

O aspecto mais assustador deste estilo da espada era que poderia condensar todo um céu de vento e chuva em um único ponto, atingindo o ponto mais fraco do adversário.

O demônio já estava gravemente ferido, e não possuía mais sua força anterior. Ela acreditava que se tivesse uma oportunidade, ela definitivamente poderia matá-lo.

O problema era que, embora o demônio tivesse se irritado com suas feridas, ele não havia perdido seu senso de razão. Ele mostrou-se de extrema paciência. Sem uma certeza completa de vitória, ele confiou em suas estranhas técnicas de movimento para vagar por fora do vento e chuva, nem mesmo dando a ela uma chance de ataque.

Luoluo, de repente, sentiu-se bastante injustiçada.

As técnicas de especialistas-demônio sempre foram misteriosas, por isso seria normal se ela não conseguisse entendê-las, mas se ela pudesse aprender completamente a Espada do Vento e da Chuva do Monte Zhong, se ela realmente pudesse entender o verdadeiro significado de parar o vento e a chuva em todas as direções, que precisa ter ela passividade?

Por que os professores da Academia do Caminho Celestial e da Academia Caçadora de Estrelas não sabiam como ensiná-la? Se ela conseguisse encontrar essa pessoa naquela noite, ele realmente poderia ensiná-la? Certo, se não fosse por esse cara, como poderia ter encontrado esse assassino? Como ela poderia ter atingido um estado tão miserável?

Sim, foi tudo culpa desse cara.

Luoluo sentiu-se muito ofendida, então, ela não mais quis ser tão generosa. Ela decidiu que, se ela encontrasse essa pessoa no futuro, ela não mais lhe enviaria tantos presentes.

Talvez reduzisse a quantidade de presentes ao meio?

Enquanto pensava nessas coisas, a batalha continuava.

O perigo continuava a se aproximar.

Uma ferida apareceu em seu pescoço, um resultado do demônio aproveitando uma brecha no Chicote da Chuva Caente para lhe dar um golpe quase fatal.

Ela não só sentiu-se injustiçada como também começou a sentir dor.

Ela, na verdade, não queria morrer.

Ela sempre acreditou que a vida era a coisa mais afortunada, era a coisa mais linda — pois as nuvens no horizonte eram tão bonitas, e as nuvens da capital eram muito bonitas, às vezes parecidas com os cabelos de uma senhora na rua. As nuvens de sua casa também eram muito bonitas, às vezes parecidas com a cara de um jovem ladrão de cavalos.

Além disso, mesmo que ela morresse, a mesma não poderia ser assassinada na capital.

Porque isso causaria a morte de pessoas inocentes, como a senhora na rua ou aquele jovem ladrão de cavalos.

Luoluo continuou a perder mais e mais sangue.

O Chicote da Chuva Caente começou gradualmente a perder força.

O demônio continuou a permanecer escondido na escuridão, sua posição, desconhecida.

Ela sentiu-se muito cansada e um pouco sonolenta.

O Chicote da Chuva Caente se moveu silenciosamente através da escuridão, os recaídos vento e chuva também não fizeram nenhum som, e esse demônio estava absolutamente em silêncio.

A Academia Ortodoxa estava completamente silenciosa, adequada para dormir.

Além de cultivar e brincar, o que mais gostava era dormir.

Ela sabia que não podia dormir, mas estava realmente cansada.

Neste momento, uma voz quebrou o silêncio.

Na escuridão, a Academia Ortodoxa despertou.

Luoluo também despertou.

“As estrelas no céu refletem os órgãos; deixe sua lídima essência fluir voluntariamente. Traga seu pulso para o seu ombro, e o vento e a chuva serão restringidos”.

Luoluo não sabia quem havia falado.

Mas ela sabia que esses eram os conteúdos no manual da Espada do Vento e da Chuva do Monte Zhong.

Ela subconscientemente virou o pulso de sua mão que segurava o chicote, dobrou ligeiramente o joelho esquerdo, e sua lídima essência cresceu voluntariamente. Ignorando os meridianos mencionados no manual da espada, eles seguiram os canais do corpo, passavam por seus órgãos e chegaram ao peito. Então, ela sentiu a mão que segurava o chicote ficar mais quente.

O que vêm a seguir?

Ela pensou, um pouco intrigada.

A noite ainda estava escura.

Essa voz soou novamente.

“Dou Zhen, Kui Liu”.

Estas eram duas frases bastante estranhas.

Mas se separando-as, as pessoas que vivem neste mundo entenderiam claramente o que elas significavam

Dou e Zhen se referiam a duas estrelas, no leste e oeste, respectivamente.

Kui e Liu se referiram a duas estrelas, no sul e no norte, respectivamente.

As estrelas eram eternamente constantes e imutáveis, especialmente aquelas estrelas famosas. As pessoas que estavam na terra, velhas e novas, poderiam lembrar-se claramente das suas posições.

Luoluo congelou, não entendendo o significado. Eram instruções?

Será que ela deveria apontar para a estrela Dou? E depois para a estrela Zhen?

De repente, ela recorreu a seus sentidos.

Entre Dou e Zhen, ela poderia desenhar uma linha.

Entre Kui e Liu, ela também poderia desenhar uma linha.

A intersecção dessas duas linhas formavam um único ponto no céu noturno.

Luoluo abriu os olhos e se virou para o local.

O Chicote de Chuva Caente em sua mão já havia apontado para aquele ponto no céu noturno.

O Chicote da Chuva Caente uniu o vento e a chuva em uma linha, transformando-os em uma espada.

A Espada do Vento e da Chuva do Monte Zhong.

Na Academia Ortodoxa, o vento e a chuva de repente foram restringidos, mas a intenção da espada floresceu.

Squelch…

Um pingo de sangue disparou-se da escuridão.

Ao mesmo tempo, veio o choro e o choque de dor daquele especialista-demônio.


Tradutor: Enxarcado  |   Editor: Enxarcado   |   QC: Enxarcado



1 – Sibilante: adj. Que sibila; que silva.

2 – Onomatopeia para algo sendo esmagado, fazendo um suave som de sucção, como aquele feito caminhando pela lama.


Alterar fonte
Cores