ZTJ – Capítulo 17 – O Novo Aluno da Academia Ortodoxa (I)




Chen Changsheng valorizava seu tempo.

Percebendo que quem ele deveria se casar era uma Fênix, ele constantemente sofria humilhações e bullying de uma figura poderosa e até causando a aparição do Palácio Imperial… Se ele fosse um jovem normal, ele provavelmente estaria em uma depressão profunda e até seus nervos poderiam romper. Mas ele não tinha tempo para ficar triste, não tinha tempo nem para ficar irritado. O que mais lhe faltava era o tempo.

Consequentemente, assim que ele estabelecia um objetivo, ele continuaria a prosseguir sem hesitação. Ele não andava de um lado para o outro, ele não precisava gritar, apenas em silêncio agarrava e lutava por cada momento.

Neste momento, seu objetivo era obter o primeiro lugar no Grande Exame do próximo ano.

Para aquele que ainda não conseguiu a Purificação, este objetivo era realmente muito distante. Ontem, quando ele falou sobre isso na pousada, até mesmo o mais narcisista e arrogante Tang Trigésimo Sexto estava completamente sem palavras, mas Chen Changsheng não vacilou nem um pouco. Pelo contrário, por este objetivo estar tão distante, ele economizou ainda mais todos os “tique-taques” do relógio, cada grão de areia da ampulheta, o menor movimento na sombra do pilar de pedra.

A Academia Ortodoxa poderia ser muito degradada, mas e daí? Os edifícios estavam cobertos de hera e pareciam que iriam cair a qualquer momento, mas e daí? Ele não se importava – ele não tinha tempo para se importar. Com grande foco e autoconfiança, ele seguiu seu próprio caminho. Ele saiu da margem do lago e entrou nas profundezas da academia com ânimo. Ele estava preparado para encontrar alguma pessoa e então começar imediatamente sua vida acadêmica…

Depois de uma hora, ele ficou sozinho em um pátio que estava coberto de ervas daninhas e ele pôde escutar os insetos zumbindo. Havia apenas ele olhando ao redor, perdido.

Ele não conseguiu encontrar uma única alma. Anteriormente, ele acreditava que, independentemente de quão deserta e arruinada fosse a Academia Ortodoxa, pelo menos teria alguns professores de guarda ou algum velho observando o portão. Inesperadamente, mesmo depois de procurar por toda a academia, ele nem sequer conseguiu encontrar evidências de que pessoas vieram a academia recentemente.

Atrás do pátio da Academia Ortodoxa estava o seu antigo e principal salão de ensino, mas agora era uma estranha ruína. Tudo a partir do segundo andar e acima já havia colapsado. Apenas metade do corpo de uma fonte de um leão de pedra permaneceu, com várias plantas verdes crescendo e flores roxas florescendo em volta do leão de pedra. Isso era tão melancólico quanto lindo.

Era muito óbvio que estas não eram as marcas deixadas pelo vento e a chuva, nem tinha nada a ver com tal. Há dez anos atrás, ou até antes, provavelmente, houve uma batalha feroz. O principal salão de ensino deve ter sido apanhado no meio da batalha, resultando em seu estado miserável. Chen Changsheng pensou em silêncio, então balançou a cabeça e decidiu investigar um prédio à direita que ainda poderia ser considerado em condições decentes.

Este edifício foi feito de uma combinação de madeira e pedra, e tinha muitos metros de altura. O muro de pedra estava coberto de hera e musgo, e a pintura em suas janelas, portas e vigas estavam descascando, provocando uma sensação de dilapidação. Acima dos degraus de pedra da porta principal, estava pendurado, um sinal. Ele olhou para o sinal por um longo tempo antes de finalmente reconhecer duas palavras, confirmando que este edifício provavelmente tinha algo a ver com o armazenamento de livros.

Ele caminhou até a janela e olhou para dentro. A luz era bastante obscura, mas ele ainda podia perceber claramente que as estantes de livros estavam densamente repletas de livros. Ele ficou um pouco chocado, ele não imaginava que a Academia Ortodoxa que se deteriorou por tantos anos ainda continha tantos livros. A Ortodoxia não os tirou, mas a Corte Imperial também não se importou?

Os livros eram os itens em que ele primeiro tocou no mundo e que ele estava mais familiarizado. Semelhante a como as pessoas comuns recordam-se do leite, ele era inatamente íntimo com os livros, e eles podiam proporcionar a sua mente, consolo infinito. No momento em que ele estava vendo todos esses livros pela janela, seu humor abatido inexplicavelmente começou a melhorar.

Ele caminhou até a porta da frente, querendo abri-la e entrar, mas percebeu que havia uma fechadura pendurada na porta. A superfície da fechadura estava sombria e sem luz, e o lugar em que ficava na porta estava coberto por uma fraca camada de ferrugem verde. Era incrivelmente antigo e ele não sabia quantos anos se passaram desde que foi aberta pela última vez. Mais importante ainda, ele podia sentir uma aura tremendamente poderosa que emanava da fechadura.

Ele sentiu que essa fechadura, provavelmente, escondia uma matriz muito poderosa.

Não é de estranhar que a Academia Ortodoxa pudesse ter estado em ruínas por tantos anos, mas sua biblioteca ainda estava intacta, protegida de ladrões e saqueadores. Pensando nisso, seu humor melhorou ainda mais, mas ele não sabia como ele deveria abrir essa fechadura. Isso foi porque ele não tinha a chave, nem sabia se a chave ainda existia. Mesmo que houvesse uma chave, onde estaria? Nas mãos de quem?

Ele nem sabia a quem perguntar porque não havia mais ninguém nesta escola.

Ele não estava preocupado com o fato de que alguém entraria e roubaria todos os livros, e como ele temporariamente não conseguia entrar, ele não tinha pressa. Ele caminhou em direção ao dormitório que ele passou antes quando estava procurando por pessoas. Os dormitórios da Academia Ortodoxa eram constituído por vários pequenos edifícios e ocupava uma área bastante significativa. Árvores e videiras estavam em toda parte. Este ambiente poderia ter sido descrito como tranquilo e isolado no passado, agora era, inevitavelmente, estranho.

Ele escolheu aleatoriamente uma das casas, entrou e imediatamente foi atacado por um mau cheiro de mofo. Ele olhou para o pó na sala, as teias de aranha nos cantos das vigas do telhado e as janelas danificadas, confirmou que seria muito difícil limpar tudo isso e que seria impossível arrumar tudo em um tempo curto. Balançando a cabeça, ele saiu, pensando para si mesmo que mover suas coisas da estalagem teria que esperar por agora.

Em pé no caminho de pedra, fora da casa, ele olhou para a densa folhagem das árvores que bloqueavam o sol, contemplava as ervas daninhas entre as árvores e contemplava o banco de pedra, tão enterrado por videiras que apenas um canto podia ser visto. Ele ouviu os cantos energéticos dos pássaros e o zumbido dos insetos, sentiu a aura da floresta sombria e sentiu as verdades que foram perdidas no tempo, e ele lentamente fechou os olhos.

Há várias décadas, inúmeros jovens homens e mulheres de talento chocante caminharam lado a lado ao longo desse caminho de pedra, ou se sentaram um ao lado do outro no banco de pedra. Da floresta, ocasionalmente ressoava o choque de espadas e os sons de vozes que recitavam as Escrituras do Dao podiam ser ouvidas em todos os lugares. De vez em quando, o som de uma risada emergiria da casa atrás dele. Então, o toque do sino do distante Palácio Imperial podia ser ouvido e esses colegas de escola corriam alegremente com tigelas de arroz em suas mãos.

Ele abriu seus olhos. Nenhuma dessas cenas existia, apenas restou a floresta deserta e os prédios em ruínas atrás dele.

A localização da Academia Ortodoxa estava localizada no centro da capital, bem ao lado do Palácio Imperial, mas já havia sido esquecida por todo o mundo.

O esplendor e a beleza do passado não existiam mais, as alegrias e as risadas sumiram. Havia apenas o seu eu solitário parado naquele lugar.

Ele de repente, sentiu-se bastante triste, embora ele só precisasse de um curto momento para expulsar esse sentimento rapidamente.

Ele se sentiu bem aqui, se ele apenas pudesse ver essa imagens mais uma vez.

……

……

Ele conseguia ver aquelas cenas animadas da Academia Ortodoxa de várias décadas atrás, ele conseguia ver aqueles jovens homens e mulheres de talentos chocantes, ele foi capaz de ver aquelas cenas do passado não porque isso era uma habilidade especial, nem porque ele era excepcionalmente criativo. Pelo contrário, era porque ele havia lido os livros sobre essa academia.

Depois que ele derrubou a hera cobrindo a parede da academia e viu as palavras “Academia Ortodoxa”, os registros, nas Escrituras do Caminho sobre esta escola, gradualmente, começaram a aparecer em sua mente. Essas lembranças tornaram-se palavras, e essas palavras tornaram-se cenas que foram profundamente marcadas em sua mente com uma clareza surpreendente, permitindo que ele percebesse que ele realmente conhecia uma grande parte da história e assuntos dessa academia.

Isso não era nada difícil de entender. Ele poderia se lembrar de uma nota de rodapé esquecível no regulamento da Academia do Caminho Celestial para admitir estudantes e também lembrar o código militar incomparavelmente complexo e emaranhado da Academia Caçadora de Estrelas, então ele deveria, naturalmente, ter conseguido lembrar a história da Academia Ortodoxa e outros assuntos relacionados. Os três mil pergaminhos das Escrituras do Caminho (Dao) continham muitas coisas.

Atualmente, a Academia Ortodoxa poderia apenas ter um aluno, e assim como a Babá Ning disse, pode não ter professores, mas como ele iria começar seus estudos nesta Academia Ortodoxa, havia algumas coisas que ele precisava fazer. Por exemplo, ele precisava obter a chave para a biblioteca, e ele também precisava solicitar dinheiro – ele lembrou muito claramente que, para todas as escolas, a Corte Imperial da Grande Dinastia Zhou fornecia um subsídio educacional relevante. Enquanto a escola existisse, um subsídio lhes seria concedido a cada ano. O subsídio da Academia Caçadora de Estrelas era concedido pelos militares, enquanto o subsídio para a Academia Ortodoxa era tratado pelo Departamento da Educação Divina dos Cardeais.

Por sorte, as chaves e o registro da Academia Ortodoxa também eram provavelmente mantidos lá.

Chen Changsheng deixou a Academia Ortodoxa. Com a orientação de seu mapa, ele não demorou para chegar ao departamento. Este era um edifício muito discreto. Havia trinta degraus de pedra em frente à porta da frente e seus pilares de pedra eram extremamente altos, mas ainda era muito discreto. Isso ocorreu porque várias dúzias de sequóias vermelhas foram plantadas fora deste prédio, obscurecendo tudo por trás delas.

Não importava quão feroz o sol brilhasse, ainda seria muito difícil para iluminar tudo dentro do prédio.

A porta da frente da departamento estava muito desolada. Só depois de um longo tempo, ocasionalmente, veria um padre vestido com um manto preto caminhando. Quando Chen Changsheng subiu os degraus de pedra, ele sentiu-se bastante estranho. Ele então, notou que algum lugar na parte de trás do prédio estava muito animado com muitas pessoas conversando sobre algo.

Entrando no departamento, ele encontrou um funcionário e disse: “Eu quero obter o registro e as chaves.”

“Qual registro e quais chaves?”

O balconista murmurou. Seus olhos ligeiramente estreitados e com um olhar feroz não eram porque ele estava expressando desprezo, mas porque ele quase adormeceu no vento da primavera, meio sonhando com uma boa fantasia.

Chen Changsheng aumentou o volume, dizendo: “O registro e as chaves da Academia Ortodoxa.”

O funcionário lentamente abriu os olhos, bocejou, depois caminhou até a janela e lavou o rosto. Um pouco mais sóbrio, ele voltou para a mesa, disparou a Chen Changsheng um olhar bastante irritado, e então tirou um pergaminho da manga. Enquanto ele abria, ele perguntou: “Diga novamente o nome da sua escola.”

Desta vez, Chen Changsheng prestou extrema atenção à sua pronunciação, articulando todas as sílabas. ”Academia Ortodoxa.”

Sem sequer pensar, o funcionário sentiu esse nome ser completamente estranho. Ele parou de abrir o pergaminho, levantou a cabeça e olhou Chen Changsheng com uma careta, perguntando: “Quando a capital obteve outra escola? Você colocou isso no registro? Pagou todos os impostos que você precisava pagar? Quem aprovou? ”

“Não é uma academia nova, é a Academia Ortodoxa.”

Acade…mia…Ortodoxa.

O funcionário enrugou a testa em pensamento, sentindo que ele tinha ouvido esse nome em algum lugar antes, mas não conseguia lembrar de onde. Nos últimos dez anos, ele teve inúmeras relações com cada escola na capital, mas nunca tinha ouvido falar de nenhuma Academia Ortodoxa…

Até que subitamente, lembrou-se.

Seu rosto instantaneamente tornou-se extremamente deprimido, como se suas lágrimas fossem ser derramadas em qualquer momento.

Chen Changsheng não entendeu o que estava acontecendo.

O funcionário disse com uma voz fria: “Você está brincando comigo?”

Chen Changsheng sentiu-se bastante perdido, pensando, que tipo de brincadeira o Senhor estava fazendo?

O funcionário levantou-se abruptamente e bateu a palma da mão contra a mesa, rugindo: “Você acha que este é um lugar para piadas!?”

Chen Changsheng queria dizer algo mas não teve chance.

O funcionário gritou furiosamente, “De qual escola um pirralho como você é! Como ousa fazer graça de professores! ”

Sentindo-se injustiçado, Chen Changsheng respondeu: “Eu realmente sou um estudante da Academia Ortodoxa.”

O funcionário o encarou como se fosse um idiota, dizendo: “Mentira, você está mentindo!”


Tradutor: Vaan   |   Editor: Martins   |   QC: Enxarcado




Fontes
Cores