ZTJ – Capítulo 122 – Eu Realmente Quero Viver Mais Quinhentos Anos



CAPÍTULO ANTERIOR                                                                                          PRÓXIMO CAPÍTULO


Depois de algum tempo ter passado, Chen Changsheng calculou que era o início da manhã. Ele levantou-se e indicou ao Dragão Negro que a lição da noite tinha que parar por aqui.

O Dragão Negro claramente não estava feliz, mas, em sua grande benevolência, não o impediu de sair.

Ele levantou sua cabeça para o teto da caverna. Do chão, o fundo do poço era apenas um pequeno ponto preto, pois nem a luz matinal alcançava aquele lugar.

Como ele poderia chegar lá?

Ele lembrou como tinha deixado essa caverna pela primeira vez e sua expressão pareceu congelar por um tanto. Com toda pressa, tirou todas suas roupas e as guardou. Estava preparando-se mentalmente para o que estava por vir, então não percebeu que, enquanto estava fazendo isso, o Dragão Negro estava claramente mostrando nojo e ansiedade nos olhos.

Com um piscar de luz, o corpo de Chen Changsheng desapareceu.

O Dragão Negro levantou a cabeça para a superfície. Os bigodes suavemente acenaram, não em despedida, mas solicitando que ele precisava voltar em breve.

No próximo momento, Chen Changsheng voltou à superfície.

Ainda era aquele palácio lateral no Palácio Imperial, e ainda era aquele poço.

Ele caminhou até a margem do poço, viu que ninguém estava por perto e, apressadamente, vestiu suas roupas.

A luz da manhã estava um tanto quente, porém, o final do outono costumava ser frio. Um vento soprou do palácio e, em um curto espaço de tempo, o fez sentir um frio insuportável. Mesmo aqueles ossos seus fortalecidos durantes anos por cascudos e golpes medicinais mal conseguiram suportar o frio.

Agora, como ele deveria sair daqui?

Enquanto seus dois braços estavam envoltos ao redor dele, lembrou o caminho daquela noite, mas, de repente, viu a Cabra Preta do outro lado do poço.

Ele ficou um pouco assustado, mas suas mãos gradualmente relaxaram. Toda vez que ia fazer alguma coisa, a Cabra Preta apareceria. Hoje, não encontrou a mulher perto do poço, mas ainda viu a Cabra Preta. Ele estava achando isso estranho e um tanto suspeito, e começou a pensar que havia alguma conexão aqui que não sabia claramente.

Mas não sabia para quem perguntar, e, certamente, não conseguiria obter uma resposta se perguntasse à Cabra Preta.

Ele caminhou até o outro lado. A Cabra Preta cutucou suavemente o seu joelho, assim como antes. Logo em seguida, começou a mostrar-lhe o caminho. Por algum motivo, talvez por conta de ser muito cedo, não havia nada ao redor do Palácio Imperial nesta manhã, nem mesmo um servo varrendo o pátio. Um humano e uma cabra chegaram muito facilmente às paredes do palácio.

Heras cresciam ao longo da parede, escondendo uma porta velha. Uma fechadura estava na porta.

Uma chave estava pendurada no pescoço da Cabra Preta.

Chen Changsheng pegou a chave e abriu a porta. Entrou em uma passagem tranquila e logo retornou à Academia Ortodoxa.

Esta não era a porta usada pela mulher, mas a usada por Mo Yu.

Chen Changsheng tentou colocar a chave no pescoço da Cabra Preta, mas ela inclinou a cabeça em recusa.

Ele ficou em silêncio, então falou uma palavra de agradecimento antes de solenemente guardar a chave.

A Cabra Preta voltou ao Palácio Imperial e a antiga porta se fechou uma vez mais.

……

……

Nos dias seguintes, a vida, exteriormente, se apresentava calma. As ordens da Imperatriz Divina foram transmitidas através de Mo Yu para todas as facções da capital. O portão da Academia Ortodoxa permanecia sem reparação, mas ninguém ousou vir e causar problemas. Jin Yulu atuou como o portão principal, e quando se sentava na cadeira de bambu e com um pote de chá na mão, significava que o portão estava fechado.

Chen Changsheng atuou como no passado, passando todos os dias estudando e cultivando diligentemente. Todavia, em preparação para o Grande Exame, ele fez os ajustes adequados. Por exemplo, tinha começado a estudar o teste do último Grande Exame, e também trouxe Tang Trigésimo Sexto e Xuanyuan Po para o Jardim das Cem Ervas para mais uma vez roubar todo tipo de ervas medicinais. O braço direito de Xuanyuan Po tinha se recuperado completamente e Chen Changsheng encontrou uma técnica adequada para ele cultivar, mas não sabia se haveria progresso suficiente até o Grande Exame.

Como o neto mimado e jovem mestre do clã Wenshui Tang, a participação de Tang Trigésimo Sexto no Grande Exame era naturalmente uma questão de extrema importância para seu clã. Embora seu antigo mestre tenha expressado seu profundo ressentimento em relação a Tang Trigésimo Sexto voluntariamente retirando-se da Academia do Caminho Celestial em uma carta, os recursos preparados para Tang Trigésimo Sexto não foram diminuídos nem por um pouco. Pelo contrário, o montante, na verdade, aumentou. Parecia que o clã Tang estava bem ciente dos eventos recentes dentro da capital e conhecia a situação da Academia Ortodoxa.

Além de tudo isso, o Departamento de Educação Eclesiástica cuidou de muitos assuntos para que a Academia Ortodoxa pudesse participar do Grande Exame. O Sacerdote Xin pessoalmente deu um passo à frente e lidou com toda a papelada. Claro, ainda era Luoluo quem tinha a maior contribuição. Ela possuía todas as ervas que Chen Changsheng tinha trago refinado em pílulas e remédios de acordo com suas instruções. Juntamente com muitas outras coisas, enviou-as para a Academia Ortodoxa.

Tudo estava preparado e parecia que tudo o que era necessário era esperar o dia do Grande Exame. No entanto, nesse período, ocorreu um pequeno interlúdio.

Uma manhã no início do inverno, Chen Changsheng concluiu sua sessão habitual de absorção de luz estelar para Purificação e saiu da biblioteca para retornar à sua casa, sobre a qual ele, mais uma vez, viu Mo Yu. O cabelo preto de Mo Yu era como uma cachoeira que cobria seus ombros, mas ela não estava dormindo profundamente. Em vez disso, estava segurando sua cintura de pé ao lado da cama. Seu rosto fervia de raiva, se coçando e procurando por alguém para discutir como uma dona de casa insatisfeita.

Chen Changsheng recentemente viu muitas vezes esse tipo de expressão. Toda vez que ele ia despertar Tang Trigésimo Sexto de sua cama, iria vê-la. Ele sabia que isso era chamado de “acordar no lado errado da cama”. Em outras palavras, ela não dormiu bem.

“Qual é o problema?”

Embora a Academia Ortodoxa e Mo Yu fossem inimigos, ele ainda estava muito curioso sobre por que ela teria tal aparência. Ele lembrou muito claramente que o travesseiro tinha sido recentemente recheado com ervas medicinais que deveriam tê-la ajudado a acalmar sua mente.

Mo Yu abriu os lençóis e apontou os cristais espalhados pela cama, com raiva, dizendo: “Se você não quer que eu venha aqui e durma, apenas diga. É necessário colocar essas rochas aqui para me irritar?”

As rochas não tinham como objetivo aborrecê-la, mas, em sua opinião, Chen Changsheng colocou-os precisamente para irritá-la[1].

Chen Changsheng ficou confuso. Esses cristais haviam sido enviados para a Academia Ortodoxa pelos Wenshui Tangs e Luoluo, e continham todos os tipos de propriedades finas. Se alguém fosse segurá-los enquanto meditava, a velocidade em que se absorveria luz estelar aumentaria muito, então colocou alguns deles debaixo de sua cama.

Para o Grande Exame, ele não perdeu um único detalhe.

“Eu coloquei duas camadas de roupa de cama. Eu pessoalmente experimentei e não pude senti-los”, explicou Mo Yu.

Mo Yu não pôde deixar de ficar sem palavras, pensando consigo mesma, se ele soubesse que esse Ping não seria capaz de dormir, mesmo que houvesse dez camadas de cama entre ela e uma ervilha, certamente acharia impossível compreender.

Flocos de neve, de repente, começaram a cair fora da janela — era a primeira neve do ano.

No quarto, de repente, se pôs em quietude. Os dois olhavam silenciosamente um para o outro, e a atmosfera presente gradualmente ficava estranha.

Neste momento, Mo Yu entendeu que seu ressentimento era bastante irracional, e Chen Changsheng também entendeu que não precisava dar a ela qualquer tipo de explicação.

Este era o quarto e a cama dele, e não havia amizade entre ele e ela. Pelo contrário, eram inimigos.

Mo Yu deixou-o, e até o Grande Exame nunca voltou à Academia Ortodoxa. Era como se tivesse finalmente percebido quão ridículas foram suas ações.

No entanto, no dia seguinte, Chen Changsheng descobriu que seu travesseiro e roupa de cama tinham desaparecido.

Isso também se poderia passar? Ele ergueu sua manga e cheirou, mas não conseguiu sentir nada.

Mas por que Luoluo e a Cabra Preta gostavam de cheirá-lo? E agora, mesmo uma pessoa como a Dama Mo Yu…

Chen Changsheng não conseguia encontrar uma única coisa para se orgulhar. Como uma pessoa ligeiramente obcecada com limpeza, achou bastante difícil aceitar o pensamento de Mo Yu abraçando seus cobertores todas as noites enquanto dormia.

……

……

O tempo passou, e a alegria provocada pela primeira neve, rapidamente, desapareceu. A neve caiu sobre a capital todos os dias, deixando, consequentemente, a população com problemas de saúde. Foi-se o outono e o inverno introduziu-se, e o dia do Grande Exame ficava cada vez mais próximo.

Chen Changsheng sabia que não podia mais hesitar, então parou de hesitar.

Quando para o Grande Exame faltava apenas alguns dias, ele partiu da Academia Ortodoxa sob a cobertura da neve da madrugada, deixando ninguém mais saber, e foi para a Nova Ponte do Norte. As folhas douradas anteriormente caídas, haviam sido cobertas pela neve, e aqueles que desejavam ver essa visão famosa da capital tinham que aguardar o próximo ano. Não havia nenhum vestígio de turistas, e não havia mais ninguém além da distante Guarda Imperial e os traços quase visíveis deixados no céu pelas carruagens voadoras.

Não, não estava completamente deserto. À distância, uma empregada palaciana vestida com peles estava caminhando com dois Mastins Tibetanos[2].

Mastins Tibetanos não eram cachorros, mas monstros poderosos que ousavam lutar com especialistas em cultivo humano em combate corpo a corpo. Nascidos no Monte da Rocha Negra, fora da cidade de Xuelao, amavam o frio e detestavam o calor, e era um mistério sobre como conseguiram sobreviver na capital. Claro, alguém capaz de criar Mastins Tibetanos certamente não era uma pessoa comum. Os Mastins não eram ambos brancos, um deles era de uma tonalidade muito fraca de amarelo. A neve caía ferozmente, então o Mastim Tibetano amarelo estava gradualmente tornando-se branco enquanto que o Mastim branco estava ficando cada vez maior.

Na frente das muralhas do palácio havia um mundo ilimitado de branco, pois toda a paisagem amontoava-se em apenas uma, tudo exceto um buraco negro no chão.

Era a boca do poço.

Chen Changsheng caminhou até o poço, olhou para a empregada palaciana e seus dois Mastins Tibetanos, confirmou que não estavam prestando atenção a ele e depois pulou.

.……

……

.……

……

Na superfície, uma tempestade de neve persistira por vários dias, porém, no subterrâneo, a tempestade de neve nunca terminava, pois a mesma vinha de cada respiração do Dragão Negro.

Nos últimos dias, Chen Changsheng vinha a ter-se com o Dragão Negro várias vezes. Não era mais tão estranho como era no começo, onde nem sabia como ficar ou onde colocar suas mãos.

O Dragão Negro estava muito satisfeito com sua compreensão da linguagem Dracônica, todavia, ficou muito descontente com a frequência com que vinha estudar. No entanto, apesar de ser um dragão, sabia o significado do Grande Exame em relação aos seres humanos, então não se sentia certo em exigir demais.

O bigode do dragão levemente dançou, varrendo o gelo do chão na frente de Chen Changsheng.

Pragmaticamente, Chen Changsheng tirou vários pacotes de papel-óleo e várias novels que eram frequentemente vendidas nos mercados da capital e as colocou no chão.

Os papéis-óleo estavam desatados para revelar o cordeiro assado, o frango assado, a cauda de cervo assado, língua de boi assada e um peixe de cabeça dupla cozida no vapor.

“Deixe a língua de boi para mim”, disse ele.

Sabendo que o Dragão Negro havia sido aprisionado no solitário e lamentável subsolo por várias centenas de anos, e não tendo comido nada por muito tempo, Chen Changsheng levava comida cada vez que o visitasse.

Este alimento, naturalmente, não conseguia deixar o Dragão Negro cheio, apenas satisfazia a ponta de toda a fome do dragão.

No começo, o Dragão Negro virara o nariz para esta comida, provocando uma atitude que dizia: eu costumava comer carne humana no Palácio Imperial e não piscava um olho. No entanto, quando ele realmente comeu, não mostrou cortesia alguma.

“Eu decidi.”

Chen Changsheng usou de sua paciência mais intrépida para esperar que o Dragão Negro terminasse de saborear esses alimentos em seu ritmo mais preguiçoso antes de começar a falar.

O Dragão Negro olhou para ele como se fosse um idiota.

Nas últimas reuniões, chegou a saber o que Chen Changsheng queria fazer.

Os humildes humanos tinham apenas seus corpos frágeis. Sem uma Purificação bem-sucedida, a tentativa de Meditação Introspectiva era como buscar a morte.

Embora não tivesse prestado especial atenção quando estava aprendendo com seu verdadeiro pai, ainda poderia entender esse simples raciocínio.

Na verdade, Chen Changsheng também sabia que, basicamente, não havia chance de sucesso, já que nenhum dos casos anteriores de sucesso já havia sido registrado nas três mil escrituras das Escrituras Daoístas.

Mas ele tinha que fazer isso, porque o Grande Exame era iminente.

Ele tinha que ocupar o primeiro lugar da primeira bandeira no Grande Exame, porque só assim poderia obter o direito de meditar por uma noite no Pavilhão Lingyan.

Só assim poderia ter uma chance de desafiar o céu e mudar seu destino.

Só assim poderia viver até a idade de vinte anos.

Se não pudesse fazer isso, não havia diferença entre vinte e quinze.

Sim, naquela seca e monótona vida de cultivo e estudo, ele tinha atingido os quinze anos de idade.

Vinte menos quinze deixavam cinco anos.

Porém, quinhentos menos vinte ainda eram cerca de quinhentos anos.

Queria apostar cinco anos por quinhentos.

Realmente queria viver outros quinhentos anos.

Ao ver o rosto de Chen Changsheng, o Dragão Negro sabia que estava falando sério.

Os olhos do ser gradualmente adquiriram um tom sério, com a intenção de pôr fim a este assunto.

Se você morrer, quem virá falar comigo para lidar com aquele assunto para mim?

Chen Changsheng não disse nada, apenas calmamente olhou para ele. Assim, sabia que não poderia detê-lo.

Os olhos do Dragão Negro irritaram-se.

Chen Changsheng tirou a adaga da cintura e disse: “Se eu morrer…”

Quando o Dragão Negro viu a adaga, seu olhar tornou-se sério.

Chen Changsheng pensou nisso e disse: “Esqueça. Se eu morrer, apenas morro; Não há significado em deixar palavras para trás.”

Os olhos do Dragão Negro gradualmente passaram de seriedade à calma, restando, no final, admiração.

Qualquer ser que pudesse enfrentar a morte com calma, pudesse desafiar a própria morte, era um ser digno de se admirar.

Mesmo se fosse um dragão, demônio, demi-humano, humano ou mesmo um pardal.

Lembrou-se de que seu pai verdadeiro havia dito alguma coisa parecida.

Por admiração, não tentou parar Chen Changsheng. Seus bigodes suavemente aproximaram-se, o empurrou levemente na sobrancelha e depois retirou-se.

Chen Changsheng sentou-se e pegou a língua de boi que pediu para o Dragão Negro deixar para trás.

Com a idade de dez anos, ao saber que não viveria mais de vinte anos, deixara de comer comida como língua de boi, que era insalubre, mas deliciosa.

Ele seriamente a comeu, saboreou-a. Sua expressão mostrava satisfação.

Depois de comer a língua do boi e beber um pouco de água, pegou um pouco de neve para lavar as mãos e esfregar o rosto, garantindo que estava alerta e consciente.

Depois de fazer todos os preparativos possíveis, ele fechou os olhos e começou a Meditação Introspectiva.


¹-As palavras ‘rochas’ e ‘irritar’ aqui são 硌 e 硌 应. O último termo pode ser traduzido diretamente como “responder com rochas” e é uma gíria que significa fazer alguém se sentir desconfortável
²- Também conhecido como mastiff tibetano, é uma raça canina muito antiga e primitiva, que tem origem nos povos nômades do Tibete, Índia, China e Nepal.


Se você gosta do nosso trabalho, da novel e quer nos ajudar,
Não esqueça de Avaliar Ze Tian Ji na Central Novel e deixar seus comentários.
Isso é de extrema importância para nós. Muito obrigado!
dragão


Tradutor: Vaan   |   Revisor: Enxarcado


CAPÍTULO ANTERIOR                                                                                          PRÓXIMO CAPÍTULO



Fontes
Cores