TI – Volume 8, Capítulo 6


“Essa é a localização do nosso terceiro alvo, o Templo de Osíris. Eu queria que a primeira coisa que eu visse fosse belas mulheres nos recebendo.” Jonathan disse.

O bracelete ocasionalmente projetava várias imagens desde que Zheng o colocou em seu pulso. Essas imagens eram as localizações de templos que ainda existiam no Egito. O grupo tinha que continuar seguindo as direções e procurar num lugar após o outro.

Não havia muito que Zheng pudesse fazer. Embora ele tivesse assistido ao filme, ele não conhecia esse mundo. Tipo, se alguém no filme mencionasse um lugar, você seria capaz de encontrá-lo assim que entrasse no filme? Então você teria que perguntar para as pessoas como chegar lá.

Zheng não tinha escolha a não ser seguir as direções projetadas pelo bracelete. Felizmente, Evelyn conhecia o Egito bem o suficiente, então ela conseguia identificar quais templos eram projetados. O dirigível também era bem rápido, então eles alcançaram seu terceiro alvo em poucos dias.

As duas imagens anteriores apareceram assim que Zheng saiu do dirigível. Entretanto, não havia imagem dessa vez, mesmo após ele alcançar a entrada do templo. Eles erraram?

Todos se viraram para Evelyn. Ela deu de ombros e disse: “Não olhem para mim. Eu tenho certeza de que não errei. A imagem que apareceu da última vez definitivamente era deste Templo de Osíris. Eu não sei o que houve de errado. Talvez nós devêssemos entrar nele?”

Zheng abruptamente pegou o machado e a metralhadora, então disse para eles em voz baixa: “Tomem cuidado. Eu sinto que tem alguma coisa de errado com este templo. Vocês não estão se sentindo tensos?”

Os outros balançaram suas cabeças. Então uma grande estátua de pedra de repente bloqueou o caminho.

A estátua tinha mais de sete metros de altura. Seu corpo havia sido castigado pelo tempo e parecia ter milhares de anos. Essa era uma estátua de Osíris, o Deus da vida após a morte, do submundo e dos mortos. A estátua se moveu na direção deles enquanto ainda estavam chocados. Então, deu um soco na direção de Zheng.

A pressão no ar causada pelo soco foi o suficiente para fazê-lo perceber que não aguentaria levar um golpe. Aquela força era de mais de novecentos quilos, o suficiente para transformá-lo numa panqueca. Ele imediatamente rolou para trás. Após recuar três metros, “bang”, todo o chão tremeu. Ele podia dizer que isso havia feito um buraco enorme sem nem mesmo olhar. Zheng imediatamente gritou: “Saiam do templo! Se apressem e corram!”

Todos voltaram aos seus sentidos e correram por suas vidas. Embora eles tivessem a coragem de lutar contra as múmias, o exército de Anúbis e até contra aqueles enormes escorpiões, essa estátua de sete metros era muito assustadora. As ações de todos foram iguais: dar meia volta e correr. Jonathan correu na frente de todo mundo como sempre. O’Connell seguia logo atrás dele carregando Evelyn. Ardeth e depois Zheng, meio abaixado, vinham por último.

A estátua era poderosa, mas sua velocidade era menor que a do grupo. Ela mal alcançou a porta quando eles já estavam do lado de fora. Então, ela despedaçou a porta do templo com um soco e andou na direção deles.

“Porra, eu vou morrer. Zheng, você alguma vez já ofendeu Deus? É por isso que sua sorte é negativa?” Jonathan gritou enquanto corria.

Zheng riu amargamente. Entretanto, ele percebeu que a estátua só estava atacando ele. Sempre que ele desacelerava, a estátua se preparava para um ataque. Então, ele gritou: “Pessoal, me ajudem a encontrar uma área com areia movediça. Quanto maior, melhor. Rápido!” Então ele deu meia volta e correu na direção do deserto.

O grupo se dividiu para procurar por areia movediça no deserto. Entretanto, isso não era uma tarefa tão fácil. Depois de Zheng dar três voltas correndo, Jonathan disse: “Ei, a areia aqui na frente parece macia, mas eu não tenho certeza se é areia movediça”.

Zheng não hesitou. Ele tinha que aproveitar qualquer chance agora. Ele se virou e correu na direção que Jonathan apontou. A estátua seguiu atrás dele como se não fosse se separar dele até a morte. Quando uma das pernas de Zheng de repente afundou, ele ativou a técnica de movimento e correu por cima da areia. O mesmo não aconteceu com a estátua. Ela começou a se mover cada vez mais devagar na areia movediça, até suas duas pernas afundarem. Então seu corpo lentamente afundou até desaparecer depois de cerca de um minuto.

Zheng finalmente pôde parar. Ele caiu direto na areia e apenas ficou deitado ali. A corrida intensa não foi cansativa. Seu corpo poderia aguentar mais uma ou duas horas disso, mas o cansaço mental foi enorme. Os ataques da estátua eram simplesmente poderosos demais. Ele poderia aguentar um golpe ou dois dos Aliens, dos Lickers e de outros monstros, mas ele tinha certeza de que um soco da estátua seria o suficiente para transformá-lo em pasta.

Todos os outros correram até ele. A situação foi assustadora até para as pessoas assistindo. Então uma imagem se projetou do bracelete no ar. Evelyn imediatamente disse: “Eu conheço esse lugar. É o Templo Abu Simbel, não fica longe de onde estamos. Nós podemos chegar lá até amanhã”.

Zheng forçou um sorriso: “Bom, que sorte. Eu posso te perguntar o quão grande é essa estátua? Se for grande demais, primeiro teremos que planejar alguma coisa”.

Evelyn balançou a cabeça: “A estátua tem aproximadamente o mesmo tamanho que essa. Ela está sentada, então deve ter uns oito metros quando se levanta. O templo fica em um deserto, então nós provavelmente podemos levá-la para a areia movediça, mas…”

“Mas?”

Todos perguntaram simultaneamente. Zheng e Jonathan soaram tensos.

“O templo adora três estátuas.”

“Porra. Uma já quase tirou nossas vidas. Se as três forem aparecer ao mesmo tempo, é melhor nós irmos para casa.” Zheng sorriu amargamente. Então ele teve uma ideia e pegou o Livro dos Mortos. Evelyn encarou o livro assim que o viu.

Zheng abriu o livro com sua chave e apontou para os hieróglifos: “Evelyn, você pode me ajudar a traduzir os feitiços? Eu preciso encontrar um que crie areia movediça. Já que todos eles são relacionados ao deserto e aos mortos, deve haver algo do tipo”.

Evelyn assentiu e pegou o livro. Ela sorriu como uma criança enquanto lia os feitiços: “Retorno dos mortos, não. Múmias guardiãs, não. Tempestade de areia, não. Ressurreição da última criatura morta pelo Livro de Amun-Ra, não…”

Evelyn leu em voz alta cada um dos feitiços. Entretanto, alguma coisa não parecia certa para Zheng. Mas ela logo encontrou o feitiço para a areia movediça, o deixando alegre e ele pediu para ela ensiná-lo.

***

Ao mesmo tempo, um grupo de pessoas em camelos estava cavalgando para fora de Hamunaptra. Uma mulher perguntou a um homem velho: “Sacerdote, o alto sacerdote ainda pode voltar? Nós não encontramos o Livro dos Mortos”.

O velho homem murmurou: “O mestre será ressuscitado. Os Medjais tomaram grandes medidas para escavar Hamunaptra e nós conseguimos uma chance de nos infiltrar e roubar seu corpo. Aqueles idiotas só ligam para o ouro no primeiro e segundo andar. Haha. Nós só temos que roubar o Livro dos Mortos, então o mestre descenderá ao nosso mundo novamente!”

Um saco sobre o camelo começou a se mover. Uma mão desidratada se esticou da sua abertura.

***

“Escutem, nós enfrentaremos três estátuas desTa vez. Eu não sei se elas podem se mover ou não, mas por segurança, nós precisamos nos preparar.”

Zheng e os outros estavam parados a algumas centenas de metros do Templo Abu Simbel. Ele fez buracos fundos no chão com a lança e jogou várias granadas dentro deles. As granadas explodiram, abrindo vários buracos que tinham pelo menos treze metros de profundidade e vinte de largura. Não havia como as estátuas saírem se caíssem dentro deles.

“É com isso que eu estou preocupado. Essa missão não deve ser tão simples. Elas podem ser capazes de escalar. Uma estátua de oito metros num buraco de treze metros, ela só precisa erguer suas mãos para subir. Igual à como você não ficaria preso num buraco de dois metros.” Zheng disse.

Jonathan estava bebendo uma garrafa de vinho: “Eu não acho que essas estátuas podem pular. Seu peso apenas as fará afundar se tentarem pular”.

Zheng riu: “Eu não tenho tanta certeza. Já que é assim, eu tenho que usar o feitiço de areia movediça. Assim que elas caírem nos buracos, consigam-me três segundos. Não as deixem fazer alguma coisa durante esse tempo. Eu farei meu melhor para lançar o feitiço e vocês jogarão explosivos nelas. Lembrem-se de começar a jogá-los assim que elas caírem”.

Zheng trouxe dez metros cúbicos de TNT já que havia espaço na bolsa dimensional. Ele havia vendido cerca de sete metros cúbicos de ouro para abrir espaço. Ele colocou uma dezena diante de cada pessoa, então se uma fosse acidentalmente ativada, todos eles iriam para o céu.

A face de Evelyn parecia pálida. “Zheng, você pode guardar algumas? Você não acha que pegou demais?”

Zheng olhou ao redor. De fato, era um pouco demais. Até Ardeth e O’Connell não pareciam muito confortáveis. Eles se moveram lentamente como se estivessem num campo minado.

Zheng teve que guardar a maioria e deixou apenas três bombas ao lado de cada pessoa. Seu feitiço levaria apenas três segundos, então uma bomba por segundo já era o suficiente. Ele na verdade estava se sentindo um pouco ansioso por ter que enfrentar três estátuas.

O grupo ficou de um dos lados dos buracos. Zheng respirou fundo e andou na direção do templo. Esse templo parecia arruinado e sua porta havia quase desaparecida. As três estátuas estavam sentadas perto da borda do precipício na parte de trás do templo. Elas pareciam castigadas pelo tempo e envelhecidas. Ele as mediu e elas pareciam ter quase dez metros. Evelyn as havia subestimado.

Zheng sentiu amargura. Ele percebeu que a estátua anterior só conseguia mover suas pernas num ritmo definido. Então a estátua de sete metros era levemente mais lenta que ele. Entretanto, se fosse uma estátua de dez metros, sua velocidade aumentaria em cerca de trinta por cento graças as suas pernas mais longas.

Apesar disso, ele não tinha escolha se não andar na direção do templo. A cinquenta metros de distância, as estátuas ainda não haviam se mexido. Quando ele estava a apenas dez metros, elas tremeram e se levantaram. As estátuas cruzaram vários metros com apenas um passo e a da frente socou na direção de Zheng.

O punho era maior que seu corpo. Zheng ativou a técnica de movimento e correu na direção dos buracos. O som do impacto e a poderosa onda de choque atrás dele o fizeram saber que o soco da estátua havia feito um buraco no chão.

Zheng correu a máxima velocidade, mas as estátuas eram muito mais rápidas que a de antes como esperado. Eles correram na direção dos buracos com a mesma velocidade.

Centenas de metros eram apenas alguns piscares de olhos para eles. Quando Zheng se aproximou do buraco, ele de repente rolou para o lado. As estátuas chegaram onde ele estava e o impulso as jogou direto no buraco. Sua queda soou como meteoros atingindo o solo. Ao mesmo tempo, O’Connell, Jonathan e Evelyn acenderam a TNT e a jogaram no buraco.

Poeira instantaneamente encheu o buraco com a explosão, seguida pelos sons de objetos atingindo o chão. Aquelas estátuas tentaram pular como Zheng esperava. Entretanto, a explosão as jogou para baixo de novo.

Ele imediatamente pegou o Livro dos Mortos e começou a recitar o feitiço da areia movediça. Sua energia sanguínea se esgotou rapidamente. A areia diante dele se tornou macia e o efeito se espalhou para frente até cobrir o buraco. A estátua que havia acabado de cair do pulo foi imediatamente consumida pela areia movediça. Seu enorme peso a fez afundar ainda mais rápido do que a outra. Logo, as três estátuas desapareceram.

O’Connell, Jonathan e Evelyn colapsaram no chão. Aqueles três segundos pareceram uma eternidade. As estátuas eram assustadoras e cada vez que elas pulavam, suas faces se aproximavam dos três. Na verdade, jogar aquelas TNT se tornou um instinto de sobrevivência. Se as estátuas escapassem, eles seriam esmagados apenas pelo seu peso.

Zheng andou até eles com uma risada. Jonathan disse: “Você realmente tem certeza de que há um diamante enorme na pirâmide? Do tamanho de…”

Zheng o interrompeu: “Acredite em mim. Há um diamante do tamanho de uma bola de futebol”.

O’Connell e Evelyn riram. Eles finalmente se sentaram, mas levaria um tempo até conseguirem se mover. O bracelete no pulso de Zheng se moveu e projetou uma imagem. Não era o próximo destino e sim a imagem do Templo Abu Simbel. Então, ela se moveu através de um cânion ao longo de um rio. No fim do cânion havia uma floresta. Seguindo para o centro da floresta, havia uma pirâmide dourada.

“O tesouro do Escorpião Rei.” Todos murmuraram. Seus olhares se encontraram e então eles riram. Seus esforços não haviam sido desperdiçados. O caminho para a pirâmide do Escorpião Rei havia sido mostrado. Tudo o que restava agora era voar através do cânion com o dirigível, direto para a pirâmide.

Zheng olhou para o céu. O sol estava se pondo e o horizonte estava tingido de vermelho. Eles não podiam partir quando estavam exaustos durante a noite. Então ele riu e disse: “Vamos descansar aqui hoje à noite. Amanhã nós seguiremos para a pirâmide. Haha. Vamos enfrentar o Escorpião Rei e roubar seu exército!”

Todos riram. Lutar à beira da morte várias vezes havia criado um vínculo além da amizade entre eles. Então eles ficaram felizes quando Zheng disse essas palavras com animação. Jonathan deu um gole em sua garrafa de vinho, agarrou os ombros de Zheng e andou na direção do dirigível.

Entretanto, antes que eles pudessem alcançá-lo, uma tempestade de areia apareceu ao longe e rapidamente se moveu na direção deles. O fenômeno natural mais mortal em um deserto!

Eles se entreolharam por um momento, então todos fizeram a mesma coisa: correram para dentro do dirigível. O’Connell gritou: “Izzy, decolar! Decolar!”

O cara negro estava desfrutando de uma garrafa de conhaque quando ouviu o grito. Ele virou a cabeça para onde O’Connell estava apontando e derrubou a garrafa do deque enquanto gritava em resposta: “Eu sabia que teria má sorte te seguindo. Eu sabia…” Ele desembainhou a espada em sua cintura e cortou a corda prendendo o dirigível. Todos já haviam subido no deque nesse momento. Eles encararam a tempestade de areia se aproximando cada vez mais enquanto o dirigível se movia lentamente.

“Porra.” O’Connell estava entrando em pânico. Ele agarrou Izzy: “Por que raios você trocou pilotar aviões por pilotar dirigíveis?”

Izzy gritou em resposta: “Droga, como se eu fosse te escutar e pilotar um avião na direção dos inimigos de novo. Se você não me soltar, todos nós teremos nossas bundas chutadas”.

À medida que a tempestade se aproximava, ela tomava a forma de alguma coisa.

A cena parecia muito familiar, especialmente para O’Connell e Evelyn: “Imhotep!”

Como esperado, a tempestade formou uma cabeça careca. Ela abriu sua boca como se estivesse rindo e mordeu o dirigível no ar. Izzy de repente puxou uma corrente no painel de controle. Dois pilares de fogo irromperam da parte de trás e empurraram o dirigível para frente, escapando da mordida da cabeça careca. A cabeça os seguiu de perto com a mesma velocidade do dirigível.

Os dois voaram por uma boa distância quando o cânion apareceu diante deles. No fundo do cânion havia um rio. Zheng gritou: “Izzy, leve o dirigível para dentro do cânion! Rápido!”

Izzy fez isso sem hesitação. Para ser honesto, ele não tinha tempo para pensar e apenas seguiu o que os outros disseram. Ele focou sua atenção no caminho sinuoso do cânion.

A cabeça careca também entrou, junto com a infinita areia que preenchia o céu. Parecia que o deserto havia transbordado para dentro do cânion. A cabeça estava se movendo mais rápido e lentamente diminuiu a distância entre ela e o dirigível.

“Não. Ele não ficou mais rápido. Nós desaceleramos!” Evelyn imediatamente gritou.

Izzy gritou em resposta impotentemente: “Você acha que meu combustível é infinito? A aceleração só pode durar um tempo. Agarrem alguma coisa!” O dirigível virou e quase jogou todo mundo para fora.

A cabeça estava diminuindo. Quando quase alcançou o dirigível, ela já estava da mesma altura que ele. Assim que os outros olharam para trás, a cabeça derreteu dentro do rio junto com a areia.

Eles pararam por um instante e então comemoraram. Nada era mais animador do que escapar da morte. A animação superou o fato de o dirigível estar voando na direção de um declive. Izzy estava gritando enquanto o dirigível ia para baixo.

“Uh. Todo mundo se agarre em alguma coisa!” Izzy finalmente gritou.

O’Connell segurou Evelyn em seus braços com força e gritou de volta: “Porra, você não pode dizer alguma coisa nova?”

Izzy pensou por um momento e adicionou: “O dirigível vai bater!”

Felizmente, eles já haviam voado para fora do cânion e bateram na floresta. O dirigível atingiu uma árvore enorme. As grossas camadas de galhos e folhas amorteceram o impacto da batida. Porém, eles ainda estavam numa condição péssima após serem jogados no chão.

“Eu sabia. Eu sabia. Nada de bom vem de acompanhar você!” Izzy massageou sua cabeça.

Os outros também massagearam onde se machucaram por causa da batida. Evelyn era a única intacta. O’Connel a segurou o tempo todo e recebeu todo o impacto da queda. Ela se levantou e olhou ao redor.

“Este deve ser o Oásis de Ahm Shere. Deus. Realmente existe uma floresta tão grande dentro do deserto. Isso é inacreditável. Dizem que o exército de Anúbis reside nessa floresta. Até a pirâmide do Escorpião Rei foi construída por aqui.” Evelyn riu enquanto olhava ao redor com os olhos brilhando. Parecia que ela não podia mais esperar.

Zheng sorriu amargamente. Ele não se lembrava de Evelyn ter tanta obsessão por pirâmides no filme. Apesar de que, durante o segundo filme, seu filho havia sido raptado e só tinha sete dias restando, então ela não tinha tempo para se preocupar com pirâmides.

Zheng se levantou e perguntou para os outros: “Aquilo foi o Imhotep? Ele não foi morto por nós? Além disso, os Medjais estão escavando a pirâmide, como ele reviveu?”

A expressão de Ardeth estava terrível. Ele assoprou um apito e um pequeno falcão voou até ele, pousando em seu braço.

“Este falcão estava nos seguindo no caso de alguma coisa acontecer, então eu poderia entrar em contato com minha tribo. Eu vou perguntar o que está acontecendo em Hamunaptra. Eu espero que não seja nada grande.” Ardeth escreveu num pequeno pedaço de papel e o inseriu numa garrafa amarrada ao pé do falcão. Ele ergueu seu braço e então o falcão voou para longe.

Depois de ele ir embora, todos olharam para Zheng. Ele murmurou: “Eu não temo lutar contra Imhotep. Mas ele não pode ser morto. Se aquilo realmente for o Imhotep, nós precisaremos do Livro de Amun-Ra para matá-lo. Não há como lidar com ele até nós desenterrarmos o livro. Primeiro vamos procurar pela pirâmide na floresta. Imhotep deve perder seus poderes dentro dela”.

Eles não entenderam o motivo dele dizer isso com tanta certeza. Todos organizaram suas armas e bolsas. Izzy disse: “Meu deus, o dirigível está inutilizável agora. Olhem, as bolsas de gás estão rasgadas. Isso não é um balão de ar quente. Como nós encontraremos gás nessa floresta?”

O’Connell fingiu uma risada: “Izzy, homens não deveriam reclamar de tudo. Nós confiamos que você encontrará uma forma. Haha. Sim. Você definitivamente encontrará uma forma de fazer o dirigível decolar de novo.” Ele agarrou Evelyn e correu em frente.

Os outros também correram atrás de O’Connell, deixando Izzy para trás com o dirigível. O pobre homem teve que cuidar desse dirigível meio destruído sozinho.

***

No deserto, Imhotep abriu seus olhos e riu: “Eu não os matei, mas eles estão logo na minha frente. Eu tirarei suas vidas da próxima vez que vê-los. Eu ouvi o que eles disseram. Eles não têm mais o livro de Amun-Ra. Haha.”

Imhotep andou na frente. Ume bela mulher, um homem velho numa túnica preta, um homem negro musculoso e um grupo de cavaleiros seguiu atrás dele na direção do cânion além do templo.


Tradutora: Brinn   |   Revisor: Myko


 

 

Contribua com a Novel Mania!
Alterar fonte
Cores