TI – Volume 5, Capítulo 2


Zheng respirou enquanto abria a porta. Embora ele estivesse desesperado para sair do ônibus antes, agora que ele finalmente tinha chance de fazer isso, essa porta parecia com a boca da Morte, esperando ele pisar através dela.

Zheng balançou sua cabeça e então lentamente caminhou para fora do ônibus, andando até a multidão. Todos estavam encarando a explosão na rodovia. Pelo menos dezenas de pessoas morreram nessa série de batidas. O lugar inteiro estava pegando fogo e no meio da multidão havia um policial segurando uma menina chorando.

“Eu posso te perguntar o que você acabou de ver?” Zheng andou até eles e perguntou à menina educadamente.

A menina continuava chorando e não conseguiu falar. Então o policial rapidamente disse, “Ela está muito emocionada agora. Por favor, não pergunte nada a ela por enquanto. Se você tem qualquer pergunta, por favor, venha conosco até a estação.”

Zheng olhou para o seu relógio de propósito de disse, “Me desculpe. Eu tenho um contrato para assinar. Se possível, eu só quero saber o que essa senhorita viu, senão eu não me atreverei a dirigir pela rodovia de novo.”

O policial olhou para ela impotentemente. Ela estava chorando muito e provavelmente estava aterrorizada. Repentinamente vendo sua própria morte e então, quando quase foi morta, ela voltou para a realidade. Essa sensação de estar tão próximo da morte era impossível de se imaginar para os outros. Apenas Zheng que estava lutando na beira do inferno, podia sentir isso. Então ele acariciou o ombro dela para confortá-la.

Essa menina era a personagem principal, Kimberly. Sua condição mental estava ficando estável. Ela fungou e então disse, “Eu tive uma premonição de morte. Eu não sei o porquê. Foi como se eu visse a mim mesma dirigindo na rodovia e então o caminhão carregando troncos repentinamente sofreu um acidente. As correntes que seguravam os troncos no lugar se partiram, então os troncos rolaram para fora e fizeram o carro atrás dele explodir. Os outros carros acabaram em uma série de batidas ao tentarem se esquivar dos troncos. O carro que eu estava dirigindo capotou, então…

Seu corpo começou a tremer e ela não conseguiu continuar falando.

Zheng soltou um suspiro de alívio propositalmente, “Se essa premonição for verdadeira, então nós seremos gratos a você por salvar nossas vidas. Eu posso te perguntar se os nossos carros também estavam envolvidos no engavetamento?” Ele apontou intencionalmente para uns carros um pouco distantes.

Kimberly balançou sua cabeça, “Não. Pelo que eu me lembro, apenas as pessoas desse carro até aquele ônibus morreram. Deixe-me pensar. Esse carro explodiu primeiro, então esse foi pego no fogo. Aquele na motocicleta morreu com a colisão. Aquela mãe e sua criança morreram primeiro, a criança foi jogada para fora do carro e a mãe morreu na batida. Então o ônibus inteiro explodiu e matou a criança. Então aquele carro…”

Enquanto ela explicava as mortes carro por carro, Zheng soube que Deus havia mudado o roteiro para incluí-los. No roteiro original, a mãe e a criança morriam ao mesmo tempo. Porém, sua premonição foi de que a mãe morreu primeiro e então o ônibus explodiu. Isso significava que as mortes deles foram inseridas entre as mortes da mãe e da criança. Infelizmente, suas mortes foram todas em uma explosão, então era impossível determinar a ordem das mortes.

Zheng disse educadamente, “Hoho. Então nós e os carros atrás tivemos a sorte de escapar desse engavetamento. Por favor, receba minhas condolências.” Ele andou até o ônibus com um sorriso.

As outras pessoas já haviam descido do ônibus. A menina panda e o homem de cabelo tingido estavam gritando em voz baixa. Eles agora tinham a certeza de que estavam no mundo de um filme, ou pelo menos em um país ocidental, após verem esses ocidentais. Qualquer uma das duas situações seria o suficiente para deixá-los animados. Quando eles viram que aqui era a América, os dois começaram a conversar animadamente. Afinal, eles haviam recebido as barras de ouro e não havia nenhuma ameaça eminente de qualquer tipo. Em contraste, o outro grupo também estava olhando ao redor, mas com expressões muito mais neutras. Eles exibiam sinais de preocupação e medo.

Zheng andou até eles, “Então nós iremos nos separar aqui. Se vocês conseguirem voltar vivos para a dimensão de Deus, nós conversaremos sobre lutar juntos.” Tendo dito isso, Zheng partiu sozinho.

O grupo de dois seguiu atrás de Zheng e se foi. Wang Xia discutiu com os outros e também decidiu primeiramente sair desse lugar. Eles não tinham formulários de identificação afinal, então se os policiais os descobrissem, eles teriam que visitar a estação de polícia e poderiam não ser capazes de sair. Nesse filme, ficar em um quarto sozinho não era a melhor das ideias.

Zheng andou pela rodovia e logo chegou a uma barreira. O lugar estava cheio de pessoas. Alguns policiais atravessaram a barreira junto com ambulâncias e caminhões de bombeiros. Do lado de fora da barreira estavam vários repórteres de notícias. Zheng facilmente passou pelo meio deles durante esse caos e caminhou até a cidade. Ele comprou um guia de uma banca de jornais e finalmente foi capaz de ver a estrutura dessa cidade.

“Porra. Jie, eu não vou te procurar. Você terá que voltar para a dimensão de Deus de qualquer forma após cinco dias. Eu sei que você tem coisas para me dizer, então venha me encontrar. Eu não ligo para quem você for mandar. Eu te receberei a qualquer hora.”

Zheng pensou consigo. Ele não sabia se Jie podia ler seus pensamentos, mas ele já havia se decidido. Se Jie pudesse, então isso seria o melhor. Ele poderia apenas esperar por eles, de qualquer jeito tudo seria resolvido quando eles voltassem para a dimensão de Deus após cinco dias.

Mas por que ele precisava fazer isso? Por quê? O problema era tão difícil de resolver? Ele tinha um poder psíquico tão poderoso, mas ele não usou isso e deixou o Time Índia atacá-los. Só no último instante, quando o time estava prestes a ser varrido, que ele matou a controladora de mentes. Se isso fosse verdade, então provavelmente foi ele quem tentou matar a Lan.

Se o problema fosse difícil de resolver, então o que ele fez foi errado. Um time só poderia sobreviver se eles apoiassem um ao outro. Isso ficou evidente na luta contra o time Índia. Mesmo com aprimoramentos e habilidades, ninguém era perfeito por si só e precisavam cooperar com seus companheiros. Então qual era o motivo dele?

“E ele foi capaz de sair do ônibus por vontade própria. Ele não tem que seguir as regras de Deus? Se ele é forte o suficiente para fazer isso, então nós não deveríamos ter passado por tantos perigos. Então isso significa que o que ele fez estava dentro das regras. Ele também disse que podia proteger a vida das outras quatro pessoas. A Morte não irá matá-los?”

Zheng havia pensado em uma possibilidade, já que eles foram capazes de sair do ônibus enquanto ele e os outros não puderam. Eles saíram antes de se tornarem parte da premonição, então eles podiam ter escapado do domínio da Morte nesse filme e não seriam atacados.

Enquanto Zheng pensava sobre tudo isso, ele colidiu com um Caucasiano e o derrubou no chão. Ele imediatamente começou a gritar com Zheng. Ele estava vestido em roupas com metais e tinha piercings por toda sua face. Ele provavelmente era um hipster. Zheng estava prestes a respondê-lo ou então apenas socá-lo para longe, mas o verdadeiro problema chegou. Um policial estava andando em direções aos dois.

Zheng respirou fundo. Ele não queria entrar na estação de polícia já que ele estava sob o risco de sofrer um ataque da Morte e também de seus companheiros, a qualquer momento. Então ele socou o homem levemente, ao menos ele pensou que era levemente. Ainda assim ele derrubou o homem no chão e então ele correu para o meio da multidão. Ele entrou numa viela alguns minutos depois. O Caucasiano e o policial passaram reto, o perdendo de vista enquanto o perseguiam.

“Isso é difícil. Embora eu não tenha que viver num hotel e possa apenas ficar em um parque por cinco dias, mas para evitar entrar em conflito com a polícia, é melhor conseguir uma identidade falsa. Leva-Bar? Abre às dezoito horas e fica aberto durante toda a noite. Eu acho que esse é o lugar que o Zero mencionou da última vez. Eu só vou ter que perguntar pelo proprietário e lhe dar alguma propina.”

Zheng andou pela viela enquanto continuava a virar as páginas do guia.

Leva-Bar soava como um nome insinuante. Era sem dúvidas um clube de strip-tease. Além disso, dezenas de motocicletas e homens em roupas estranhas estavam aglomerados do lado de fora do bar. Então, quando um Asiático com roupas casuais apareceu nesse lugar, Zheng pareceu se destacar do resto.

Porém ele não se importou muito com essas coisas. Seu coração já havia se tornado firme como ferro por causa de todas as provas de morte, batalhas e filmes muito mais assustadores. Comparado ao seu eu anterior, a diferença era como a do dia para a noite. O eu dele do início não apontaria uma arma para os novatos e os ameaçaria. Mas após ver tantas vidas sendo perdidas diante dele, ele passou a dar muito mais valor a sua vida e as de seus companheiros. Entretanto ele não tinha certeza se isso era um melhora ou se ele havia se corrompido.

Ele não ligou para esses homens. Se eles o incomodassem, então ele iria apenas derrubá-los. Se eles o atacassem ou tentassem assaltá-lo, então ele os mataria. Seu limite moral era evitar matar pessoas inocentes, mas quando essas pessoas ameaçassem a ele ou a seus companheiros, então elas teriam que desaparecer.

Zheng se sentia dividido, mas isso era o que precisava ser feito para permanecer vivo. Então ele podia apenas continuar a trilhar esse caminho.

Fazendo jus ao seu nome, várias mulheres nuas estavam dançando ao redor de canos nas paredes e o mesmo acontecia no centro do palco. Os homens que estavam sentados também tinham mulheres nuas em seus braços. Alguns até começaram a brincar sexualmente. Ainda assim, ninguém se importava com as outras pessoas.

Zheng ignorou todas as pessoas e andou direto para o balcão. Quando o proprietário se aproximou, Zheng jogou uma pepita de ouro para ele.

O proprietário a pegou com uma expressão inesperada e então olhou para Zheng atônito, “O que você gostaria de beber?”

Zheng o encarou friamente e disse, “Eu não conheço os seus códigos, então não os use para me testar. Eu vou deixar isso claro, faça-me uma carteira de identidade até o meio dia de amanhã e então essa barra de ouro será sua, não incluindo o pagamento pelo documento. Eu pagarei duas barras para quem fazê-la. Fechado?”

O proprietário encarou essa barra de ouro e então balançou sua cabeça, “Eu posso aceitar o trabalho de fazer o documento, mas o tempo é muito pouco. Eu temo não ser capaz de terminá-la até amanhã.”

Sem dizer uma palavra, Zheng agiu como se ele estivesse tirando alguma coisa do seu bolso, mas na verdade ele tirou outra barra de ouro do anel. Ele a jogou no balcão e disse: “Eu não tenho tempo para brincar de negociar. Eu vou dobrar o pagamento. Duas para você e quatro para quem for fazê-la. Dê-me a sua palavra. Mas eu já vou te dizer que se você aceitar o trabalho e a carteira de identidade não estiver pronta até amanhã, então você estará morto. Eu não ligo para quem está por trás de você ou quanta influência eles têm nesse lugar. Você irá morrer.”

A expressão do proprietário mudou, mas ele não disse nada. Seus olhos estavam fixados nas duas barras de ouro sobre o balcão, não apenas ele, mas os homens ao lado também estavam encarando as barras. Ele então rapidamente pegou as barras e as colocou embaixo do balcão, “Entendido. Você a terá até o meio dia de amanhã. Eu preciso de uma foto.”

Isso fez Zheng travar. Embora ele estivesse carregando um monte de coisas, elas eram todas armas e suprimentos. Quem levaria uma foto para os filmes? Ele deu de ombros e disse, “Eu não tenho nenhuma foto. Há algum lugar por aqui onde eu possa tirar uma?”

O proprietário tirou uma câmera compacta do balcão, “Aqui mesmo então. Embora a foto não será excelente, quem fizer a carteira de identidade fará alguns ajustes.” Antes de terminar a sentença, a câmera piscou uma luz brilhante.

Zheng fechou seus olhos subconscientemente, mas ao mesmo tempo, ele sentiu seu coração ficar descompassado. Ele imediatamente balançou sua mão para trás e agarrou um objeto frio e afiado. Então virou seu corpo e seguiu com um chute.

Quando a câmera piscou, um dos homens atrás dele golpeou suas costas com uma faca. Várias pessoas também se aproximaram e o cercaram. Porém, ninguém esperou que Zheng reagisse tão rapidamente e seria capaz de agarrar a faca e chutar a pessoa atrás dele para longe. Seu chute foi inacreditavelmente forte. Ele fez o homem voar por vários metros e derrubar quatro pessoas pelo caminho. A música ainda estava tocando, mas as pessoas perto dele ficaram em silêncio.

“Proprietário, você terminou a foto?” Zheng ignorou os homens e então se virou de volta para o proprietário.

O proprietário ainda estava em choque. Mas ele rapidamente voltou aos seus sentidos e disse, “Sim. A foto foi tirada. Venha pegá-la amanhã ao meio dia. Pelas regras, se nós não conseguirmos terminar o trabalho até lá, nós iremos compensá-lo com o dobro do pagamento. Não se preocupe.”

Entretanto, Zheng balançou sua cabeça, “Não preciso de compensação. Eu não tenho tempo para brincar com você de joguinhos de dinheiro. Lembre-se, se você não conseguir terminar o trabalho, você morrerá! Então dê o seu melhor.” Ele colocou a faca sobre o balcão e saiu andando.

O proprietário estava com sua mão embaixo do balcão o tempo todo. Ele estava segurando um rifle, mas era possível ver que sua mão estava tremendo e os tremores ficaram ainda mais intensos quando ele viu Zheng abaixar a faca.

Todos os homens se aproximaram. Um deles pegou a faca e gritou, “Kung Fu chinês! Isso é Kung Fu chinês!”

Acabou que Zheng havia deixado várias marcas de dedos na faca, profundas o suficiente para que até suas digitais ficassem gravadas na faca. Todos olharam para ela em choque. A face do proprietário se tornou roxa, então branca e então roxa novamente. Ele rapidamente pegou um telefone e começou a falar.

Já era de noite quando Zheng saiu do bar, perto das nove horas da noite. Já que ele não podia ficar em um hotel, ele decidiu procurar um parque grande e improvisar com um banco para passar a noite.

A estrada ainda estava molhada. Choveu pesadamente antes de ele entrar no bar, mas a chuva veio e se foi rapidamente. Havia poças de água no chão, mas os hipsters nas motocicletas não prestaram qualquer atenção a elas. Eles gritavam enquanto dirigiam suas motos em círculos.

Logo do lado de fora do bar estavam mulheres em roupas sexy e com perfumes pungentes. Era fácil dizer qual era a profissão delas com apenas um olhar. Elas flertaram com Zheng quando ele passou por elas, mas pararam quando Zheng as ignorou totalmente.

Uma delas pareceu insatisfeita e cuspiu no chão. Logo em seguida, uma moto que passou por elas acabou por passar sobre o cuspe. Talvez fosse a chuva ou talvez fosse o cuspe, mas a moto perdeu a tração e deslizou direto na direção de Zheng com alta velocidade.

O homem gritou e então foi jogado para fora da moto. Quando Zheng se virou, a moto já estava a dois metros dele. Não havia tempo para desviar, então ele podia apenas correr para trás. Em meio a vários passos, ele encontrou uma chance para usar a técnica de movimento para pular acima. A moto então passou por baixo dele.

Zheng respirou fundo quando pousou. Ele começou a ponderar se isso era uma coincidência ou não. Ele era o alvo atual? Ele não deveria ser, considerando o quão pouco tempo havia se passado. A mãe e a criança ainda não deveriam ter morrido segundo o enredo original.

No momento em que ele estava pensando, a moto bateu num poste de luz e então explodiu. A explosão foi tão poderosa que fez as pedras no chão saírem voando. Uma dessas pedras partiu um cabo de energia. Coincidentemente, o cabo caiu bem na poça de água em que Zheng estava de pé. *Sizzz*. Zheng sentiu dor por todo o seu corpo.

Embora seu corpo fosse várias vezes mais forte do que o de uma pessoa normal, não era o suficiente para resistir a um choque elétrico de voltagem tão alta. Seu corpo estava ficando dormente e estava emanando um cheiro de queimado. Quando ele estava prestes a ser fritado, seus olhos perderam o foco. Zheng se esforçou para tirar o canhão de ar de dentro do anel. Ele só foi capaz de apertar o gatilho antes de não conseguir mais mover seu corpo e então o canhão começou a carregar.

“Dois!”

“Um!”

Esses dois segundos pareceram tão lentos que pareciam mais como uma eternidade. Ele tentou o seu melhor para apontar o canhão para baixo. O poderoso tiro transformou o concreto em areia e, ao mesmo tempo, o coice o empurrou para longe. Zheng ficou inconsciente quando deixou a poça. O cabo de energia ainda estava se contorcendo no chão, mas seu comprimento era limitado. Zheng já estava a vários metros de distância.


Tradutor: Brinn   |   Editor: Vands


Contribua com a Novel Mania!