TI: Volume 2 Capítulo 3-3

Volume 2: Capítulo 3-3

Zheng, Zero e Kampa foram os primeiros a reagir. Zero e Kampa fizeram a mesma coisa, eles pegaram a granada e com um dedo seguraram os pinos. Assim que o alien começou a andar na direção deles, jogaram as granadas nele. Zheng se lembrou que disse que nunca iria desistir de um companheiro. Ele definitivamente ouviu os clamores por ajuda de Xiaoyi.

No final do corredor, três aliens estavam se alimentando de Xiaoyi. Ele ainda não estava morto. Todo seu corpo se debatia. A força dos aliens era imensa, as línguas deles conseguiam abrir o corpo de Xiaoyi como se fosse uma tesoura contra um papel. Zheng só podia observar pela última vez os olhos de desespero de Xiaoyi antes que sua cabeça fosse esmagada.

[PE: Essa parte está sem uma ordem de acontecimentos bem definidos. No capítulo anterior, acontece algo e agora ele fala outra coisa. Tentei consertar, mas tive que mudar muita coisa, nada de importante, só os eventos gerais.]

Outro alien se virou para olhar para Zheng. Ele mostrou sua língua enquanto saliva caía no chão. Então gritou para Zheng. O barulho o trouxe de volta para realidade. Ele olhou para Xiaoyi de novo, não, para o resto do corpo dele, antes de se virar e correr.

“Corram! Merda! São três aliens!” – Ele gritou enquanto corria.

Zero e Kampa já tinham jogado suas granadas, então eles fugiram com Zheng. Jie, Xuan e Shuai fizeram o mesmo.

Lan estava correndo perto de Zheng, mas ela era muito devagar comparado à ele, as explosões iriam afetar ela. Zheng colocou ela no colo e correu para longe. Quando as granadas explodiram, todos eles caíram no chão.

Zheng virou suas costas antes de chegar ao chão para receber o impacto, absorvendo o impacto enquanto segurava Lan. Ela olhou para ele com espanto e sorriu: “Você é um bom homem.”

A mente de Zheng ‘deu branco’ por alguns segundos então gritou: “Mas que merda você está falando, se apresse e corra!”

Ele ia empurrar Lan para se levantar, mas ela segurou em sua camisa mais forte: “Eu não sou forte o suficiente, minha corrida com certeza não pode acompanhar vocês. Me carregue.”

Nesse momento, Jie e os outros já tinham sumido da vista deles. Zheng não tinha tempo para falar sobre nada. A explosão só podia atrasar os aliens por pouco tempo. Se eles não começarem a correr, eles vão morrer aqui. Ele ficou tenso, pegou Lan e começou a correr.

O físico de Zheng era forte, ele mal podia sentir o peso de Lan. Depois de correr por algumas dezenas de metros, percebeu que estava perdido. Ele estava correndo o mais rápido que podia sem pensar, mas tendo ido tão longe sem encontrar Jie e os outros, Zheng se separou deles.

Ele ficou com raiva e continuou a correr, por mais cem metros até achar uma porta de aço aberta. Ele entrou nela com Lan.

Todas as portas da nave tinham sensores automáticos e abriam quando uma pessoa chegasse perto. Eles não tiveram problema para entrar na sala. Então Lan pulou dos seus braços. Ela correu para porta, apertou alguns botões do lado dela e a fechou. A luz em cima da porta se tornou vermelha.

Lan suspirou, então tocou em seu peito: “Isso deu medo, eu não podia nem mexer minhas mãos e minhas pernas. Os aliens são mais nojentos e assustadores que o filme.”

Zheng estava encarando ela, a forma de seus peitos estavam aparentes. Ele não podia sentir enquanto corria, mas agora que ele pensou nisso, que os peitos dela estavam pressionados no seu. Ele olhou para outro lado.

Lan percebeu que algo tinha acontecido e ficou vermelha: “Eu sabia que essa porta podia ser fechada. Se não qualquer um poderia entrar no seu quarto, então não teria nenhuma privacidade.”

Zheng tossiu para se acalmar. Ele pensou no rosto de Xiaoyi. Mesmo que Xiaoyi fosse uma pessoa comum e um pouco fraca, ele era um garoto de bom coração. Ele sorria enquanto treinava e dizia que seu maior sonho era ganhar bastante poder com Deus, voltar para a escola e ensinar os valentões uma lição, mas agora ele…

“Merda! Eu disse que não ia desistir dos meus companheiros! Mas eu fiquei com medo e corri!”

Zheng estava ficando bravo. Ele continuou a bater nos objetos do quarto. Bang! Uma barra de metal da grossura de seu braço foi amassada. Ele e Lan olharam para isso com seus olhos arregalados.

Lan se aproximou imediatamente. O quarto não era grande, alem da cama de ferro, tinha um guarda roupa básico e uma TV. Essa barra de ferro era da cama.

“Nossa. Quando você ficou tão forte?”

Lan tocou a barra e depois seu punho. Não tinha nem um arranhão. Ela disse com surpresa: “Sua mão é feita de ferro? Isso foi forte.”

Zheng também estava surpreso. Ele tentou bater em outra barra com toda sua força. A barra se quebrou no meio e a cama caiu no chão. Ele olhou para seu punho com descrença.

Lan tocou sua cabeça: “Talvez você se controlou inconscientemente, porque você recebeu tanta força seu subconsciente te suprimia. E não é só força, não tem nenhum machucado. Sua pele é mais forte do que ferro.”

Zheng apertou seu punho, então um pensamento veio à sua cabeça: “Diga o quão destrutível seria se eu jogasse essa barra de ferro enquanto uso Ki?”

Lan olhou para metade da barra e sorriu: “Por que você não tenta isso agora? Se os resultados forem positivos… hehe, se você fizer, eu não vou contar a Lori que você olhou para meus peitos.”

Zheng não falou nada. Ele estava familiarizado com as expressões e tons de Lan. Durante os últimos dez anos, ele viu poucas mulheres que lhe olhavam dessa forma. Ele sabia que a melhor escolha era ficar em silêncio.

Ele se virou e pegou uma das barras. Sua força tinha chegado a esse nível. Ele nunca teria a chance de tentar isso no salão de Deus. Ele quebrou uma barra da cama com uma só mão. O barulho da barra sendo partida foi agonizante, mas deu para eles uma sensação de segurança.

Zheng respirou fundo, direcionou seu Ki para todo seu corpo, então gritou enquanto jogava a barra. Com um som de corte, a barra penetrou na parede de ferro. Ela tinha quase um metro de extensão, só alguns centímetros estavam para o lado de fora da parede, o resto entrou na parede. A potência desse arremesso foi tremenda.

Zheng e Lan estavam chocados com o resultado. Eles se olharam, depois sorriram quando se viraram para as barras da cama.

“Como nós esquecemos de trocar armas de fogo pesada, nós temos que usar essas armas primitivas para matar eles.” – Zheng murmurou. Lan estava rindo do lado, seus peitos balançavam enquanto isso. Zheng não podia evitar olhar para eles. Ela percebeu isso e se encolheu.

Essa é a única coisa divertida agora, Zheng pensou enquanto olhava. Depois ele se lembrou dos três monstros de um pesadelo. Ele sentiu desespero e um pouco de teimosia de aceitar o seu destino.

Viver, não importa quão desesperadora seja a situação… Eu preciso viver!

Contribua com a Novel Mania!