RI – Capítulo 570 – Música de Cítara


Cenas do passado passaram pela mente de Wang Lin. Este processo era muito lento. Wang Lin organizou lentamente essas memórias enquanto estava sentado no pátio. As memórias dele usando com sucesso a Arte do Massacre Celestial passaram lentamente em sua mente enquanto olhava para as semelhanças entre elas.

Depois de um bom tempo, Wang Lin soltou um suspiro. Depois de vasculhar cuidadosamente todas as vezes que criou com sucesso a energia do massacre, parecia que aconteceram por acaso e não tinha nada em comum entre elas.

“Embora, se há uma coisa… no dia que matei Sima Yan, houve algo estranho… naquele momento, eu agi com raiva e fui capaz de criar um filamento de energia do massacre…” Os olhos de Wang Lin acenderam, mas depois escureceram mais uma vez.

“No entanto, isso não faz nenhum sentido, porque haviam filamentos de energia do massacre criados quando eu estava completamente calmo. Também havia alguma energia do massacre criada dos soldados demônios, mas quanto a quais soldados específicos, é impossível dizer.”

Wang Lin ponderou por um bom tempo, mas ainda não pôde encontrar nada e suas sobrancelhas enrugaram gradualmente.

“Cultivar a Arte do Massacre Celestial é um dos motivos principais pela qual entrei neste lugar. Eu aprendi este feitiço para usar contra Ta Sen. Ta Sen é muito forte, então precisarei de muita força para ir contra ele… agora que tenho as Pílulas Alma de Sangue, tenho uma chance muito melhor em sobreviver com esses dois combinados. Contudo, só tenho uma quantidade limitada de Pílulas Alma de Sangue, então minha prioridade ainda é esta Arte do Massacre Celestial!”

Wang Lin ponderou. Ele esteve cultivando a Arte do Massacre Celestial por vários anos agora e criar o primeiro filamento de energia do massacre significava que tinha atingido o primeiro estágio. Contudo, a fim de dominar esse feitiço, a dificuldade era muito alta.

“Sinto que tem alguns mistérios sobre essa Arte do Massacre Celestial, mas a quantidade que controlo é muito pouco para testar.” Wang Lin levantou a mão direita e cinco fios de gás cinzento se moveram entre seus dedos.

“Só cinco fios… Mesmo contando aquele selando Yao Xixue, são apenas seis fios!”

Wang Lin soltou um suspiro. Ele ainda não foi capaz de entender a Arte do Massacre Celestial. Ele ainda estava muito confuso em como a energia do massacre era produzida.

Ele pensou em muitos motivos, mas cada um desses motivos só se aplicavam a uma situação.

“Parece que preciso fazer muitos testes e deduções para ter uma chance de entender os mistérios da Arte do Massacre Celestial!” Os olhos de Wang Lin ficaram frios e uma intenção assassina foi emitida de seus olhos.

Ele ponderou um pouco antes de espalhar seu Sentido Divino e encontrar os dois sargentos responsáveis por suas condições de vida atrás da montanha falsa.

Os dois temiam o feitiço de Wang Lin do fundo de seus corações, então não ousaram ficar perto de Wang Lin. Contudo, a ordem do lorde era algo que tinham que seguir, então decidiram proteger a entrada para o pátio e não permitiam ninguém entrar.

O Sentido Divino de Wang Lin passou pelos dois sargentos e ele enviou uma mensagem divina.

Pouco depois, os dois sargentos entraram no pátio. Eles pararam à três metros de Wang Lin e disseram respeitosamente, “Saudações, Vice General Wang!”

Wang Lin disse calmamente, “Vou sair, vocês dois mostrem o caminho!”

Os dois ficaram surpresos, mas rapidamente assentiram.

Wang Lin moveu-se vários metros para frente imediatamente. Os dois quase seguiram imediatamente, mas um deles hesitou um pouco antes de perguntar respeitosamente, “Vice General Wang, devemos preparar um cavalo de guerra?”

“Não precisa!” Num instante, Wang Lin passou pela montanha falsa e deixou o pátio.

Os três deixaram a Mansão Mo com Wang Lin à frente. A Mansão Mo estava no canto oeste da Cidade Hong e era relativamente tranquila. Ele andou casualmente ao longo da rua.

Wang Lin não andou muito rápido; ele olhou ao redor e gradualmente foi até a rua principal da Cidade Hong. Tinha um rio próximo com muitas pessoas e lojas preenchendo os lados da rua. Era muito animado.

Barulhos flutuaram lentamente conforme homens e mulheres andavam na rua. A roupa na Terra do Espírito Demônio era de mente aberta, especialmente a roupa das mulheres. Não só eram coloridas, mas revelavam muita pele e eram muito agradáveis aos olhos.

Tudo diante dele fez com que o humor tenso de Wang Lin dos últimos dias relaxasse. Ele andou pelas ruas como se fosse um mortal e a energia espiritual celestial dentro do seu corpo lentamente escondeu-se como um rio secando.

No caminho, Wang Lin às vezes parava fora de uma loja. Às vezes ele entrava e às vezes iria embora, mas o tempo que ficou sempre foi muito curto.

Ele era como um transeunte enquanto andava lentamente por esta cidade estranha.

A aparência de Wang Lin não era bonita, mas porque era um cultivador, ele exalava um temperamento muito refinado. Como resultado, as mulheres mais mente aberta entre a multidão às vezes olhavam para Wang Lin enquanto passavam.

Wang Lin parecia um erudito indefeso com sua túnica branca. Quanto aos dois sargentos atrás dele, na opinião do público, eles pareciam guardas típicos.

No entanto, ainda havia uma aura sobre Wang Lin que era muito diferente, então não tinha como ele realmente pertencer a este lugar. Como resultado, um sentimento fraco de tristeza espalhou-se dele.

Entre os pedestres, haveria pares de homens e mulheres conversando e rindo uns com os outros. Comparado com eles, a figura de Wang Lin era muito solitária.

Enquanto andava entre a multidão, o barulho parecia ser parte de outro mundo. Os pares de homens e mulheres pareciam pertencer à outro tempo e espaço. Nada perante ele tinha a menor sugestão de familiaridade ou conexão com ele.

Um sentimento indefinível apareceu no coração de Wang Lin e ele soltou um suspiro. Esta rua era muito longa, mas ele não queria continuar andando mais nela.

Estava ficando tarde e, assim que estava pronto para ir embora, o som de uma cítara que era repleto com um vestígio fraco de tristeza entrou em seus ouvidos… esta tristeza fraca e música de cítara estranhamente serviu ao humor de Wang Lin muito bem e o fez parar.

Wang Lin seguiu lentamente o som da cítara. Não muito longe da rua tinha um rio. Este era um dos rios internos da Cidade Demônio do Céu.

Haviam vários barcos no rio e a música de cítara vinha de um dos barcos.

Wang Lin ficou na margem do rio silenciosamente, ouvindo a cítara sendo tocada. Com sua visão, ele foi capaz de ver uma mulher tocando a cítara no barco…

Essa mulher só revelou suas costas…

Suas costas era como a música de cítara dela, revelando um sentimento fraco de tristeza e solidão. Não muito longe dela tinham alguns jovens rindo e bebendo. O som do riso era muito deslocado ao lado da música de cítara…

Wang Lin olhou para o barco tranquilamente. Conforme a música de cítara caiu em seus ouvidos, ele saboreou o som e lentamente encontrou uma sensação de familiaridade. Neste momento, ele lembrou-se do vale pacífico no Planeta Suzaku, sua casa com Li Muwan…

A música de cítara de Wan Er daqueles dias pacíficos ainda acompanhavam Wang Lin.

A música de cítara de Wan Er também continha um vestígio de tristeza, mas Wang Lin naquela época não entendia. Essa tristeza era muito fraca e etérea.

Depois que Wan Er se foi, Wang Lin nunca ouviu aquela música de cítara novamente. Hoje, graças a ouvir a mesma música de cítara, a tristeza em seu coração ressurgiu lentamente.

Antes de Li Muwan partir, o sentimento de Wang Lin para com ela sempre foi que ele foi movido e sentia-se responsável pelas centenas de anos de espera dela. Isso não é amor…

No entanto, depois que Wan Er se foi, Wang Lin inconscientemente pensava em Li Muwan às vezes. Naqueles momentos, seu coração doía muito, era como se tinha entrado em uma floresta de solidão.

Dentro dessa floresta, a emoção que permaneceu dormente nele despertou lentamente.

Era como um copo de água amarga dentro do coração de Wang Lin, criando ondulações que não desaparecerão facilmente. Ele sempre lembrou do pânico nos olhos dela quando se encontraram pela primeira vez…

Apesar de que esta música de cítara era obviamente falsa, Wang Lin ainda podia sentir Wan Er saindo lentamente do vácuo em direção a ele e entrando em seus braços…

Era como no vale quando ele e Li Muwan assistiram o pôr do sol silenciosamente… esperando o nascer do sol…

Sempre é depois que alguém perde algo que mais desejam isso. Também era quando alguém partia que eles queriam que voltasse.

Durante os anos depois que Wan Er se foi, Wang Lin lembrou dela repetidas vezes, a tornando cada vez mais importante. Ela agora estava gravada em seu coração e iria durar até o fim dos tempos…

Estava ficando tarde e, antes do céu ficar completamente escuro, um raio de luz das estrelas apareceu no céu de repente. Muitas coisas inimagináveis aconteceram na Terra do Espírito Demônio. Ninguém perguntava de onde vinha a luz das estrelas ou o luar; isso não era importante. O que era importante é que esta luz das estrelas junto com a música de cítara tinha tocado as memórias que Wang Lin havia selado.

A luz das estrelas marcou nos olhos de Wang Lin e, junto com a música de cítara flutuando gradualmente, fez com que um sentimento condensasse lentamente em seu coração. Este era um sentimento de solidão e permaneceu em seu coração por um longo tempo.

A música de cítara tornou-se cada vez mais fraca quando Wang Lin levantou a mão para tocar entre suas sobrancelhas. Era como se estivesse tocando Li Muwan dentro da Pérola de Desafiar os Céus e ele murmurou, “Wan Er, ainda nos encontraremos mais uma vez… esta é minha promessa para você…”

O barco partiu lentamente e a figura daquela mulher também desapareceu.

No momento que a música desapareceu quase completamente, a mulher pareceu notar algo e se virou. Ela olhou para a margem à distância, mas estava muito escuro para ver. Ainda, nesta escuridão, ela pareceu ver uma figura solitária indo embora lentamente.

No barco, a mulher soltou um suspiro e começou a mexer suas mãos enquanto tocava a música triste mais uma vez e ela preencheu o rio… Embora havia uma luz no barco, para ela, tudo sempre foi escuro, quer fosse dia ou noite.

Sua mão de jade se moveu na escuridão e o riso que veio do barco foi rapidamente engolido pela música de cítara.

Ela estava sentada na proa do barco e, não havia luz em seus olhos, mas neste momento, ela era como uma lótus desabrochando na lama… contudo, este era um florescimento que ninguém poderia entender e ninguém prestou atenção…

A música de cítara ainda ecoava pela área, mas ninguém estava escutando realmente… Mesmo que houvesse alguém escutando realmente, ela não podia ver…


Tradução: DivineMelody | Revisor: Bczeulli



Fontes
Cores