NHSA – Capítulo 7 parte 1 – Qi Misterioso do Mar



Ye Chen retornou para a sua cabana, o Qi Misterioso de dentro do corpo teve outro sinal importante de avançar, ele se sentou rapidamente, começando a praticar a Arte do Imperador do Trovão, o Qi Misterioso começou a circular rapidamente dentro do seu corpo.

Pode ser porque o Meridiano Jing Mai estava prestes a romper antes de Ye Chen já ter praticado até o pináculo do rank 6, a base ainda existia, portanto o Qi Misterioso estimulou a velocidade demasiadamente.

Quando ele se sentou e se apressou para examinar e tocar a Adaga Voadora na sua mente, uma parte do ilimitado Qi Misterioso da Adaga Voadora surgiu violentamente e fluiu rapidamente em direção à todas as veias dos membros do Ye Chen.

Uma grande quantidade de energia pura de Qi Misterioso acumulou-se na Adaga Voadora, esse Qi Misterioso pode se comparar em muito à energia pura do Qi Misterioso do Céu e da Terra, Ye Chen já não precisava mais absorver o Qi Misterioso do Céu e da Terra, contanto que ele consiga circular o Qi Misterioso vindo da Adaga Voadora refinando-o, será o suficiente para o uso dele.  。

A energia do Qi Misterioso da Adaga Voadora era demasiadamente pura, e cada vez Ye Chen só podia absorver um décimo, os outros nove décimos eram todos desperdiçados.

“Que desperdício, será que o Qi Misterioso da Adaga Voadora é desperdiçado na luz?” Ye Chen começou a pensar um pouco preocupado, ao relembrar daquela estranha região dentro do sonho de antes, aquela cena do Qi Misterioso do vasto mar ilimitado, se essa Adaga Voadora pertencer ao interior desse mundo, então ele não precisava se importar mais com desperdício, além disso, era improvável que essa parte usada do Qi Misterioso esgotasse o Qi Misterioso do mar.

Por agora, isso não importava. Independentemente de ser ou não um desperdício, era mais importante aumentar rapidamente sua força novamente. O Castelo do Clã Yun tinha um coração voraz como lobo, eles têm olhado para o Castelo do Clã Ye há um bom tempo. O Patriarca do Castelo do Clã Ye estava em uma situação instável, se não fizesse algo rapidamente para aumentar sua própria força, então seria impossível defender-se continuamente com a força de todos, sem mencionar defender seus entes queridos.

Quando o Qi Misterioso começou a circular no corpo dele, Ye Chen entrou gradualmente em um estado de meditação como se existisse um som misterioso e distante dentro da sua mente explicando para si mesmo o enigma da Arte das Nove Estrelas Celestiais. Ye Chen sentiu seu coração ficar pesado, ouvindo em silêncio, obedecendo aquela voz confusa, Ye Chen obteve um pouco dos conhecimentos.

A Arte das Nove Estrelas Celestiais tinha ao todo nove volumes, contendo nove tipos de Métodos, a Arte do Imperador do Trovão era apenas um deles. Cada um dos Métodos suplementava e complementava os outros. Era um reforço mútuo, cada um dos Métodos de Poder deveria ser praticado, para só então, ser verdadeiramente considerado ter cultivado a Arte das Nove Estrelas Celestiais. Porque ao mesmo tempo que praticava os nove tipos de Métodos, a dificuldade da prática posteriormente de cada tipo de Método certamente aumentará, mas era capaz também que o poder desses Métodos fossem incomparáveis.

 A Arte das Nove Estrelas Celestiais apenas refinava o Qi com um Método sem artes marciais, mas entre qualquer mundo marcial, todos os Métodos da Arte das Nove Estrelas Celestiais podiam ser usados para refinar o Qi Misterioso, o conhecimento do mundo marcial era inigualável.

Ye Chen não pôde deixar de exclamar, havia realmente uma arte marcial tão misteriosa abaixo dos céus. Quando ele começou a praticar artes marciais, os praticantes de artes marciais do clã contaram para Ye Chen, que o Método de poder e as artes marciais se complementavam. As artes marciais dependiam do Método de poder como também da subsistência, por exemplo, a Força Interna do Trovão do Clã Ye com 16 tipos de artes marciais. Esses 16 tipos de artes marciais só podem ser usados apenas por praticantes da Força Interna do Trovão, praticantes de outros Métodos de Poder não são capazes de usá-las. O mesmo vale para as Artes Marciais de outros clãs, não há outro Método de Poder relevante, mesmo se roubar as artes marciais de outro Clã, não daria em nada.

(Aqui na verdade fala sobre praticantes de ascetismo, mas apenas praticantes basta: doutrina de pensamento ou de fé que considera a ascese, isto é, a disciplina e o autocontrole estritos do corpo e do espírito, um caminho imprescindível em direção a Deus, à verdade ou à virtude.2.o conjunto de práticas, evitações e comportamentos condicionados por esta doutrina.)

Sem o Método de Poder, as artes marciais se tornam inúteis.

 Como resultado, o aprendizado de um Clã de longa tradição era particularmente importante para um Clã ter uma longa história. Os Métodos de poder dele passavam por incontáveis melhorias, tornando as mudanças ainda mais adequáveis aos praticantes do Clã, além das incontáveis figuras de nível gênio, que se baseavam nos Métodos de Poder para criar habilidades marciais únicas, afim de deixar o Clã mais forte, tal como uma floresta sobrevivendo dentro de um império.

Depois de praticar a Arte das Nove Estrelas Celestiais, inesperadamente, podia-se aprender todas as artes marciais entre o Céu e a Terra. Isso subvertia completamente o conhecimento de Ye Chen.

Essa Arte das Nove Estrelas Celestiais deve ser um Método de poder milagroso!

Mas a Arte das Nove Estrelas Celestiais é dividida ao todo em nove partes de Métodos de poder, como resultado, a dificuldade de prática é várias vezes maior do que a de um Método de poder ordinária.

Apenas a prática da Arte do Imperador do Trovão já deveria ser capaz de alcançar o sucesso, mas ao ponderar repetidamente, Ye Chen decidiu praticar completamente a Arte das Nove Estrelas Celestiais. Embora o Tao Marcial seja possivelmente o caminho mais difícil comparado aos outros, ainda assim, Ye Chen já se decidiu. Contanto que seja capaz de esforçar-se mesmo, não deveria ser um problema.

(道(dào): A tradução oficial é Tao, que significa caminho, princípio, etc.)


Tradução: 雷帝 | Edição: Torres


 


Fontes
Cores