MG – Capítulo 1 – Minha Infância


Antes de tudo:

Eu sou o Élder Heilong: A palavra Lei significa trovão, que por sua vez é utilizada nas técnicas deles, e também estarei mantendo alguns nomes no próprio inglês, tais como: Beastmen, Tribo Beast ou Tribo Demon que logo significam: Homens Fera/Besta, Tribo Fera/Besta e Tribo Demônio. Caso queiram que eu traduza tudo para não houver problema em entendimento, basta comentar. Por fim, os capítulos que traduzi são da versão chinesa e não tem nomes em personagens com nomes em inglês vulgo Layson.


Meu avô é um dos combatentes mais fortes do Batalhão Beamon da Tribo Beastmen. Cerca de oitenta ou noventa anos atrás, ele matou um dragão apenas com as mão, e desde então obteve os gloriosos títulos de “Guerreiro Número Um dos Beastmen” e “Guerreiro Número Um do Batalhão Beamon”. Sua altura era maior que cinco metros e naquela época haviam poucos iguais em todo o continente.

Para resistir contra a poderosa raça humana, a Tribo Beast e a Tribo Demon uniram-se através de uma série de casamentos, e meu avô também entrou em um casamento político. Através do Pacto Político, ele se casou com a filha de uma das concubinas do Rei Demon – que é a vovó.

Minha avó é a pessoa mais próxima que tenho no mundo, também é a que melhor me trata, e este ano ela faria oitenta e cinco anos. Quando minha avó tinha apenas 16 anos ela se casou com meu avô, que já tinha mais de 40 anos. Muitas vezes me dizia que ela foi um sacrifício da política.

Claramente, estar casada no Reino Beast não era por vontade dela, mas felizmente ela veio para cá, porque, se não fosse por ela, de onde eu viria, não é?

Meu pai é o único filho do meu avô, herdando todo seu poderoso sangue, sendo maior que 5 metros, e mesmo agora, seu braço é mais grosso que minha cintura.

Antes dos dezoito anos, meu pai já era inigualável. Com uma personalidade violenta e cruel, e possuindo a força de um tirano, ele se tornou o Guerreiro Número Um dos Beamon, Comandante do Batalhão Beamon, e sem dúvida, o Rei de Beamon. Sob sua liderança nas últimas décadas, os Beastmen nunca sofreram perdas em batalhas, e consequentemente, entre os Beastmen, a reputação do meu pai definitivamente não era menor do que a do Imperador Beast.

Por causa de seu status nobre, naturalmente ele detém muitas concubinas, e para ser mais preciso, sou nascido de uma menina humana que ele sequestrou. De seus quatro filhos, eu sou o mais jovem, e anteriormente, também seu filho mais desprezado.

Minha mãe é uma mulher muito miserável, ninguém sabe de onde ela veio, e embora ainda não tenha nem quarenta anos, parecia incomparavelmente envelhecida. As rugas e os cabelos brancos que não deveriam aparecer, há muito tempo se tornaram familiares para ela.

Apenas por ver seu contorno já pode-se dizer que durante sua juventude, provavelmente, possuía uma grande beleza. Ela odeia e abomina meu pai. Da mesma forma, ela sente ódio e desprezo por mim, pois sou uma criança gerada por um estupro.

Ela realmente nunca recebeu amor ou auxilio por parte do meu pai, além disso, teve que ser submetida à ameaças e exclusão do grupo de concubinas.

Não até quatro anos atrás, depois que eu ganhei alguma autoridade, minha mãe finalmente teve uma casa para chamar de sua. Ela raramente fala, e sempre que vejo seus olhos frios meu coração gela.

Eu, aos dezesseis anos, nascido com sangue misturado de Beast, Demon, e Humano, sou o Vice-líder do Batalhão Beamon. Com a altura de dois metros, as características humanas do meu corpo são muito distintas. Nos olhos dos outros, sou definitivamente um jovem bonito da raça humana. Se não fosse por possuir o corpo robusto vindo dos Beast Beamon e poder divino inato, ninguém acreditaria que sou um Beastman.

Desprezo meu pai por deixar minha mãe sofrer de tal forma; desprezo meu pai, porque se não fosse por ele, a vovó não teria morrido. Mesmo que a morte da vovó tenha servido como troca pela glória que possuo hoje, eu não precisava disso. Apenas quero a vovó de volta, me amando e cuidando como sempre o fez.

Quatro anos atrás, eu sofria bullying de todos, não havia ninguém que me tratasse bem, me chamando de filho bastardo pelas costas do meu pai. Exceto pelo meu irmão mais velho que ainda me tratava normalmente, todos diziam que eu era o filho mais imprestável do meu pai.

Minha vida não poderia nem ser comparada com a vida de servos. Naquela época, apenas a vovó me amava, muitas vezes fazendo comidas deliciosas. Estando ao meu lado, foi ela quem permitiu que meu jovem coração ainda tivesse vestígios de calor.

A morte da vovó é realmente a maior dor em toda minha vida, naquele dia…
—————————————————————

“Lei Xiang, vem, a vovó fez suas asas de frango assadas favoritas!” A voz amável da vovó voou até meu ouvido.

“Tô indo!” Rapidamente corri para a cozinha, o cheiro delicioso de carne soprou. “Vovó, eu amo você até a morte!”

“Menino bobo, coma rápido.” Junto com um sorriso, as rugas no rosto da vovó se amontoaram. Os vestígios dos anos foram obviamente mostrados em seu rosto.

Eu peguei uma asa de frango e rapidamente fui para fora de casa comendo com uma mão enquanto pulava ao redor do pátio.

Aproveitando da paz e tranquilidade, vovó não morava na casa da família, e como ninguém prestava atenção em mim, também sai daquele lugar.

No reino Beast, encontrar tal lugar foi muito difícil. Os Beastmen prestam grande atenção aos fracos para se tornarem a presa dos fortes. Todo Beastman pode se tornar a presa do outro.

Naturalmente, nenhum Beastman seria tolo o suficiente para procurar alimentos perto da minha casa, é por isso que este lugar consegue ser tão silencioso.

Uma voz rica soou atrás de mim: “Lei Xiang, onde está sua avó?”

Ouvindo essa voz, todo meu corpo travou. Uma figura de cinco metros de altura estava atrás de mim, bloqueando o lindo e brilhante sol. Surpreendentemente, é o meu pai. Como se vê, ele veio para visitar a vovó e trouxe quatro Guardas Imperiais Beamon atrás dele.

O relacionamento do meu pai com a vovó não era tão bom. Mesmo que fosse uma união Beast-Demon, o pai não pensava muito na Raça Demon. Dizendo muitas vezes que apenas os Anjos Caídos tinham alguma habilidade e que os outros Demons não eram nada. Meu pai valoriza acima de tudo poder e força, alguém fraco como a vovó que não pode nem amarrar um frango é naturalmente nem uma formiga aos seus olhos.

Na Tribo dos Beastmen, as mulheres só podiam ser vassalas. Raramente ele toma conta da vovó, ele veio por essa razão.

Sussurrando, eu disse: “A vovó está em casa.” Realmente tenho medo do meu pai; Ao ver minha maneira tímida e fraca, a raiva do meu pai surgiu, acertando a asa de frango das minhas mãos em fúria ele rugiu: “Que comportamento é esse? Você realmente é meu filho?! Eu não tenho esse tipo de filho covarde!”

Olhando para a asa de frango suja, minhas lágrimas escorriam inconscientemente.

Meu pai me estapeou para o chão e rugiu: “Chore, só sabe chorar, olhe para você mesmo esse olhar fraco, exatamente como sua mãe diabólica. Na sua idade, seus irmãos mais velhos conseguiam partir tigres e leopardos vivos. Mas você, mesmo se eu lhe entregar um frango você não conseguirá nem o matar.” Ao dizer isso, ele pisou pesadamente na asa de frango.

Vovó ouviu vozes do lado de fora da casa e saiu correndo. Vendo eu caído, de imediato contraiu suas sobrancelhas. Ela me ajudou enquanto dizia a meu pai: “O que diabos está fazendo?! Raramente vem para me visitar, como você pode bater no Pequeno Xiang?”

Meu pai bufou friamente, e grosseiramente respondeu: “Cuide da sua vida. Alguém, traga este animalzinho de volta e deixe o Segundo ensiná-lo uma lição adequadamente.”

O ‘Segundo’ se refere ao meu segundo irmão mais velho. Se este for o caso, achei que mesmo se eu não fosse morrer, terminaria por perder uma camada de pele. O Segundo irmão é notoriamente conhecido por seu temperamento violento.

A vovó me colocou atrás dela, e disse: “Deixe isso para lá, você não deve tornar a vida desta criança difícil.”

Em um instante, meu pai me agarrou e me jogou para um subordinado, então disse para a vovó: “Eu não preciso de você para me ensinar sobre como eu ensino meu filho. Apenas aconteceu de eu passar aqui dessa vez, se você ainda quer viver mais alguns anos, pare de cuidar dos problemas dos outros.” Depois de dizer isso, ele se virou para sair.

O rosto da vovó corou de raiva, e rugiu: “Lei Ao, é assim que você fala com sua mãe?!”

Enquanto falava, vovó pulou na frente do Guarda Beamon que me segurava, tentando me libertar de seus braços. Mas seu corpo magro e pequeno não podia ser comparado a estrutura grande e forte dos Beast Beamon. O Guarda Beamon a lançou para longe com um simples empurrão. As costas da vovó bateram na superfície de uma grande rocha, e soltando um gemido de dor, um jato de sangue fresco saiu de sua boca.

Um vento gélido pareceu passar, meu coração se tornou incomparavelmente frio imediatamente, engolido por uma escuridão fria.

Chorei em voz alta, “Vovó!”. Lutando com todas as minhas forças para me libertar, o poder divino inato finalmente irrompeu. Uma criança de doze anos como eu, surpreendentemente, lançou longe o Beast Beamon.

Correndo para o lado da vovó, levantei seu corpo, lacrimejando: “Vovó, vovó, você está bem? Papai, rápido, salve a vovó, eu lhe imploro…”

A pele da vovó estava pálida e fria, enquanto segurava minha mão, disse fracamente: “Não implore. Nós devemos voltar para casa.”

O Guarda que atirou a vovó se ajoelhou em um joelho, olhando para a senhora em meus braços, virou a cabeça para o meu pai: “Rei Lei, eu-”

Meu pai rapidamente olhou para a vovó, e então indiferentemente disse: “Esqueça, se ela está morta, que seja assim, viver até tal idade avançada não conta como um fim prematuro. Quando retornarmos, diga a alguém para enviar algum dinheiro para sepultá-la.”

Em seus olhos, a vovó aparentemente não era tão importante quanto um lutador Beamon. O ódio e a raiva queimavam em meus olhos vermelhos, berrei em direção ao céu, e o sangue em todo meu corpo ferveu. De repente, senti uma explosão de calor na minha cabeça, e corri como um touro enfurecido em direção ao assassino da minha avó.

O Guarda Beamon ficou atordoado no começo, e logo se levantou com uma única mão para tentar bloquear meu ataque. Meus olhos estavam vermelhos, até mesmo o meu cabelo originalmente verde claro, se tornou carmesim. Minha velocidade tornou-se cinco vezes mais rápida, e depois de um breve estrondo, o Guarda Beamon que era mais do que o dobro da minha altura, voou longe.

Eu não parei, meu corpo seguiu o inimigo que voou longe, e com meu punho, perfurei seu estômago impiedosamente. A coisa mais inesperada aconteceu.

Meu punho realmente atravessou a pele incomparavelmente resistente do Guarda Beamon. Ele gritou alto e ergueu seus punhos tentando me “martelar” de cima para baixo, e subconscientemente, levantei a outra mão para me defender.

Assim, no ar, três punhos desproporcionalmente se juntaram, produzindo um som como o estalar de uma malha de couro.

Minhas mãos não pararam, meu corpo, visivelmente pequeno e fraco comparado ao do outro, foi capaz de resistir a esse ataque, mas meus pés haviam afundado profundamente na terra.

“AH! MATAR…” Com um rugido, todo meu corpo tremeu e dele explodiu uma energia assombrosa, fazendo com que as folhas e gramas circundantes farfalharem continuamente. Logo depois, o som de um trovão soou, e com a minha mão, explodi um buraco de meio metro de diâmetro no centro do abdômen do Guarda Beamon. Apenas de olhar, já era de se saber que ele não iria sobreviver.

Sangue fresco borrifou sobre meu corpo, e do buraco sangrento os órgãos internos deslizaram para fora. Como uma melancia podre, nenhuma parte estava intacta. O grande corpo do Guarda Beamon parou de se mover, mas eu fiquei imóvel, só que meus cabelos gradualmente voltaram a sua cor verde.

Tudo isso aconteceu em um instante, o meu pai e os três Guardas ficaram atordoados por tal evento anormal.

Meu pai murmurou: “Lei Xiang teve um Despertar Bestial, Lei Xiang realmente teve um Despertar Bestial. Já se passaram cem anos desde que alguém conseguiu transformar.” Mesmo com o poder do meu pai, ele não conseguiu ter um Despertar Bestial. Um Beamon que poderia se transformar poderia aumentar seu poder de maneira ilimitada.

“Rei Lei Ao, o que devemos fazer?” Um Guarda perguntou.

Meu pai não estava triste com a morte do Guarda, mas sim com um rosto cheio de entusiasmo, ele disse: “Traga Lei Xiang, ele já desmaiou. E encontre um lugar para enterrar seu camarada, e para essa velha… deixe ela aí.”

—————————————————————

Após um período de tempo desconhecido, gradualmente retomei a consciência.

“Vovó, vovó, como você está agora?” Da cabeça aos pés meu corpo sentia-se fraco e dolorido. Especialmente a mão esquerda, sentia como se meus músculos se separavam, e rajadas de dor se espalharam por todo meu braço, me impedindo de aplicar qualquer força. Olhando ao redor, descobri que estava no quarto da residência do meu pai. Lutei para me levantar, apoiando-me nas paredes para sair da casa. Estava muito escuro, em sincronia com o que perturbava meu coração.

Ah, já está de noite, me pergunto o que a vovó está fazendo.

Justo ao sair do quarto, uma onda de fraqueza se espalhou pelo meu corpo, e em um instante estava caído ao chão.

“Lei Xiang, por que você saiu da sua cama? Venha logo, e vá descansar.” Uma figura alta e grande entrou no quarto, que foi capaz de me segurar com apenas um punho.

Abrindo meus olhos para observar meu entorno, vi a única pessoa de Beamon com quem estava em bons termos – Lei Long.

“Irmão, lhe peço, me leve ver a vovó rapidamente, ela vai morrer!” Eu disse em lágrimas.

Meu irmão examinou a cor do céu e assentiu: “Certo, mas devemos voltar antes do amanhecer.”

“Eu prometo! Eu prometo que voltaremos! Vamos rápido! Se nós pudermos salvar a vovó, eu farei qualquer coisa. “

Com quase 5 metros de altura, me carregar era tão complicado quanto carregar uma pequena bolsa de folhas. Logo, aproveitamos a noite e chegamos à casa da vovó. “Vovó.” Uma voz estridente saiu, vovó ainda estava deitada no mesmo lugar.

Meu Irmão me colocou no chão, e eu rastejei para o lado da vovó, erguendo seu corpo fino para cima; O orvalho já havia encharcado sua saia, e eu a abanei: “Vovó, acorde, por favor… acorde…”

Os lábios rachados da vovó se moveram por um momento, e ela lentamente abriu os olhos. Vendo-me, ela sorriu e quis acariciar meu rosto, porém estava muito fraca, e sua mão apenas caía ao chão.

“Criança, você ainda voltou para ver a vovó, os esforços da vovó não foram desperdiçados – cough – cough.” Vovó começou a tossir sangue pelo esforço de tentar falar.

Agarrei a mão da vovó e aproximei meu rosto, gritando: “Vovó, não fale mais. Descanse primeiro, tudo ficará bem.”

Com um sorriso doloroso, vovó disse: “Criança boba, eu conheço meu próprio corpo, ajude a vovó a voltar para casa, ok?”

Uma força misteriosa tomou conta de meu corpo, e fui capaz de suportar e carregar a vovó voltando em passos instáveis para casa. Meu irmão, que sempre foi uma pessoa compreensiva, não nos seguiu.

Colocando minha avó na cama, me apoiei ao seu lado e suspirei pesadamente.

Vovó levemente acariciou minha cabeça, olhando-me gentilmente, seu discurso veio desarticulado: “Pequeno Lei Xiang… Não descanse… por você mesmo, deve prometer para a vovó… se torne… uma pessoa forte… viva bem. Você não deve… culpar demais seu pai, a Tribo Beastman é assim… assim mesmo, valorizando poder… não um pedaço de amor familiar.”

Minha camisa ficou transparente com lágrimas e agarrei com força na mão cheia de rugas da vovó, e gritei: “Vovó, não fale mais, você vai ficar bem, você definitivamente vai ficar bem!”

A mão trêmula da vovó foi até debaixo do travesseiro e tirou um opúsculo¹, o qual ela entregou para mim. E com o rosto corado me disse: “Este é o tesouro mais valioso da Tribo Demon… uma cópia das Artes Demoníacas… Durante esse tempo… para me vingar… eu roubei, só… você tem o Sangue Real da Tribo Demon… para aprender, você precisa aprender… aprender… se torne um Anjo Caído… apenas o forte… pode viver… não deixe seu pai… saber…”

Gritei em tristeza: “Vovó, vovó!” O som da minha voz penetrou e passou o telhado. Agarrava com força o opúsculo em meus braços enquanto gradualmente perdia a consciência.

Quando acordei, já estava de volta ao meu quarto com meu irmão ao meu lado. Vendo que eu estava acordado, ele disse: “Eu enterrei a vovó bem, não se preocupe, venha, coma algo.”

Neste momento, senti que nada era importante. A única pessoa que eu poderia confiar nesta vida se foi, não havia nenhum significado mesmo se eu continuasse vivo. Encarava a parede inexpressivamente.

Um barulho alto veio do lado de fora, meu irmão franziu a testa: “Que trovão alto, parece que uma chuva pesada está vindo.”

Ignorando os ferimentos em meu corpo, eu caí sem expressão pela porta. As gotas da chuva eram do tamanho de ervilhas que vieram estalando para baixo. Gradualmente, a água da chuva começou a ser despejada, constantemente limpando meu corpo. Através da névoa nebulosa da chuva parecia que podia ver o rosto amável da vovó. Saltei para a frente, mas apenas cai em vazio. Meu irmão rapidamente me levantou do chão lamacento, e me arrastou de volta para o quarto.

Desta forma, passei sete dias com a cabeça em completo caos. Entre este período, fui capaz de sobreviver graças ao meu pai me forçando a me alimentar.

Depois, minha cabeça começou a clarear. As últimas palavras da vovó se tornaram a minha motivação sem fim  “Você deve prometer a vovó… se torne… uma pessoa forte… apenas o forte… pode viver.” Tinha de me tornar uma pessoa forte, com um poder absoluto.

Graças à minha habilidade especial do Despertar Bestial, o que meu pai considerou ser profundamente importante, ele começou a supervisionar pessoalmente meu treinamento. Eu não era mais a mesma criança ingênua. Nada poderia mudar minha mente para me tornar o mais forte do mundo. Desde então, enterrei meu desejo de vingança nas profundezas do meu coração.

Meu pai passou para mim sua técnica mais orgulhosa – A Armadura do Céu Trovejante. O que se aproxima a uma técnica Qi, atribuindo maior importância à defesa. Uma vez que nossa Tribo Beamon naturalmente tem altas capacidades físicas de ataque e defesa, nossa resistência à magia também é muito forte. A fim de melhorar essa superioridade, nossos ancestrais criaram essa Armadura do Céu Trovejante. A principal importância é regular o corpo para permitir que nosso poder defensivo se aproxime da perfeição. Uma vez que tenha sido treinado até certo ponto, o Qi se torna uma espécie de parede defensiva.

Se um ser humano pratica a Armadura do Céu, ele é capaz de apenas aumentar sua habilidade ao Segundo ou Terceiro Estágio, mas se nossos Beamon treinassem essa habilidade, então haveria muita diferença. Naqueles dias, o meu avô pegou em-prestado o poder defensivo da Armadura do Céu Trovejante para suportar o ataque de um Cavaleiro Dracônico. Só então ele teve a chance de matar o cavaleiro e seu dragão, imortalizando assim suas realizações.

A Armadura do Céu Trovejante tem três estágios, sendo o primeiro interno e externo. É semelhante à pratica do Qi. Através da meditação o corpo e a imunidade é reforçada levando a uma mudança gradual do corpo. Segundo o meu pai, o primeiro estágio desta técnica é muito importante. Francamente, é um processo de renascimento. Isso também é algo que me levou quatro anos e acabou de ser concluído recentemente. Durante o segundo ano, meu talento natural foi gradualmente exposto. Mesmo que minha estatura seja pequena, meu poder não é mais fraco que qualquer outro Beamon da minha idade, tanto que cheguei a ultrapassar alguns. Agora, a minha força junto com a formação da Armadura do Céu Trovejante, permitiu meu corpo sofrer mu-danças contínuas, permitindo que eu quase chegasse ao nível dos meus irmãos.

O segundo estágio é aplicar o Qi fora do corpo, tornando-se uma camada protetora que pode bloquear todos os tipos de ataques. Para este estágio, apenas o comecei e ainda estou nos primeiros passos.

O terceiro estágio existe para melhorar o segundo estágio. Não é outro senão quando o Qi atinge um certo nível que pode ser usado para ferir o inimigo. O meu pai completou este estágio e, com seu poder extremo, ele consegue arrancar a cabeça de qualquer um dentro de dez metros. Mesmo um Cavaleiro Dracônico, se não forem muitos, sequer representam ameaça para ele.

Desde que eu melhorei à velocidade da luz, atualmente meu pai levantou minha posição para a de Vice-líder do Batalhão Beamon, de pé lado a lado com meus irmãos. Para ser honesto, é apenas um título, pois, toda a autoridade está nas mãos dos meus irmãos. Eu só preciso treinar todos os dias. Para mim, que não tem nenhum interesse em comandar as tropas do exército, estou naturalmente feliz com este ponto de inatividade.

Durante o dia, continuo a treinar a Armadura do Céu Trovejante, e à noite é uma boa oportunidade para treinar as Artes Demoníacas. Em comparação com a Armadura do Céu Trovejante, as Artes Demoníacas são muito mais difíceis. Era muito difícil de entender. As Artes Demoníacas não podem ser listadas como habilidades magicas ou marciais. É uma combinação de ambos.

As Artes Demoníacas são separadas em Nove Ranks, separados em Três Estágios. Isto é, cada Estágio tem Três Ranks. Subir um Rank é anormalmente difícil. Claro que por trás da dificuldade há o aumento da força. Cada Estágio terá novas mudanças, trazendo saltos no poder. O opúsculo diz que somente quando o Terceiro Rank do Primeiro Estágio for quebrado pode-se transformar em um Anjo Caído. Depois da transformação, cada habilidade dobrará em poder enquanto se torna um Anjo Caído de Duas Asas. Nas Tribos Demon, este é o poder de nível médio. Uma vez que a transformação em um Anjo Caído seja completa, o praticante ganha o controle sobre a Magia das Trevas, e sua cultivação vai aumentar grandemente. Uma vez que o Sexto Rank do Segundo Estágio é atingido, se tornará em um Anjo Caído de Quatro Asas. Atualmente na Tribo Demon, apenas o Rei Demon e seu Capitão da Guarda Pessoal têm essa capacidade. Quanto ao Nono Rank do Terceiro Estágio, é um objetivo extremamente distante. Na lenda, apenas o Grande Deus Demon Lúcifer alcançou, tornando-se um Anjo Caído de Seis Asas. No opúsculo que a vovó me deu, não tem métodos para o último Estágio.

Por outro lado, sinto vergonha. Apesar de praticar por quatro anos, eu acabei de entrar no Segundo Rank. Desde que comecei a praticar as Artes Demoníacas, o sentimento de solidão me invadiu, e fico enojado sempre que estou em uma multidão. Além disso, comecei a gostar muito de usar roupas pretas. Quanto ao Poder das Trevas das Artes Demoníacas, é de fato muito formidável, mas toda vez que o uso, sinto meu coração ficar cada vez mais frio. Agora posso confiar em meu cultivo atual para usar algumas Magias das Trevas simples, como Tentação, Corrosão e assim por diante. A Magia das Trevas das Artes Demoníacas quando comparadas com um Mago das Trevas, é muito mais poderosa, mais pura e menos perigosa. (Usar Magia de atributo Trevas pode ter efeitos inversos). Porém, enquanto a pratico, é extremamente energética. (Experiência pessoal minha).

A noite voltou mais uma vez, e sentei sozinho de pernas cruzadas em cima da cama, condensando o meu Poder das Trevas com meu corpo. A escuridão circundante tornou-se minha melhor amiga, continuamente oferecendo seu Poder das Trevas para mim. Eu usei duas horas para mover a fria Magia das Trevas de acordo com as técnicas do Segundo Rank das Artes Demoníacas e eu senti que havia pequenas melhorias.

Lentamente exalando o Qi impuro do meu corpo, eu saí da cama. Olhando a luz brilhante da lua ao lado de fora da janela, senti uma súbita solidão. Meu coração ficou agitado, o que está acontecendo? Poderia ser que hoje houve um erro na prática da Artes Demoníacas? Tentei lembrar, mas não encontrei nada de errado.

Optei por sair do quarto e segui meu caminho ao quintal. Olhando para a esquerda e para a direita, certificando-me que não havia ninguém, rapidamente sai da casa e fui para uma selva. Em casa eu sou um pássaro enjaulado, não importa o quê, é mais confortável lá fora. O vento frio da noite levou o orvalho suavemente à minha lapela. O frio penetrante era extremamente confortável. O Poder Mágico das Trevas dentro do meu corpo, naturalmente, começou a se mover.

 

De repente, senti surgir o poder em todo o meu corpo. Um sentimento sem nenhum lugar para ir. Então dei um passo à frente com meu pé esquerdo, pisando com alguma força no solo, zunidos começaram a sair do chão. Então, concentrando todo o poder do corpo em minha mão direita, um som de “pa” surgiu quando soquei meu punho no chão. Dentro de uma área de um metro, as linhas finas tomaram forma como o de um casco de uma tartaruga ao meu redor. Sem muita demora, pude escutar um “boom”, e de onde dei o golpe, formou-se um profundo buraco de cerca de meio metro.

Aproveitei o impacto do soco para saltar para um lado. Vendo meus próprios feitos, toda a infelicidade parecia ter sido expulsa neste único soco, meu coração se sentia muito mais leve. Depois, dei profundas respirações, e todas as angustias haviam desaparecido, assim como uma fumaça em ar fino.

Quando estava prestes a me virar e ir para casa, imediatamente, meus instintos me avisaram que havia perigo. Desde o tempo em que comecei a praticar as Artes Demoníacas, meus sentidos, comparados a antes, tornaram-se muito mais aguçados. Subconscientemente, me preparei para lutar. Com os punhos cerrados, minha profunda voz exclamou: “Quem é?! Saia.”

Uma monstruosa aura veio em resposta. Um punho entre os ventos gradualmente se tornou grande. A aura fez com que a vegetação circundante farfalhasse sem parar. Me senti como um animal preso, um perigo intenso continuava a chamar a minha atenção. Curvei e contrai minhas pernas, em seguida, dei um passo para frente com um som e um “Hey” saiu da minha boca. Um “boom” pesado se reuniu com o punho do meu inimigo. Este ataque foi ensinado pelo meu pai, ele disse que tinha que ser feito de frente com o inimigo para exibi-lo totalmente. Todos os truques chamativos são inúteis. “Um forte subjuga dez sábios”². É a nossa melhor maneira de ganhar.

Um punho grande e pequeno (o pequeno sendo o meu) se colidiram no ar, e um poder insuportável veio do punho do oponente. Eu voltei 5 passos, enquanto uma grande dor se espalhou em torno da minha mão direita. O inimigo não parou com isso, assim que ele me forçou a recuar, seu corpo imediatamente saltou para a frente e ao mesmo tempo um punho veio.


Tradutor: Heilong   |   Editor: Grads



1 – Opúsculo é um livro fino por assim dizer.⤴
2 – O ditado significa que diante do verdadeiro poder, todos os esquemas são inúteis. ⤴

Contribua com a Novel Mania!