MBS – Capítulo 4 – No Final

CAPÍTULO ANTERIOR

 

Décimo ano de Yong Ge, o imperador adoece gravemente, elegendo Tai Hao, filho do Príncipe Si como Príncipe Herdeiro.

Assistindo esses feiticeiros agitadamente entoando encantamentos ao seu lado, eu só queria extravasar minha irritação. Esses padres taoistas, que não são nada além de místicos ilusórios tentando bancar o deus. Eu realmente gostaria de poder revelar minha verdadeira forma e assustar cada um deles até a morte.

Ele esteve enfermo por muito tempo, seu corpo afinou ao extremo, os círculos negros sob seus olhos se aprofundaram, porém toda vez que esses padres taoistas vinham entoar os encantamentos, ele ainda iria continuar animado, assistindo-os completar todos os rituais bizarros.

O poder do estado já foi completamente passado para o príncipe herdeiro. Até esse dia, Zi Wu não recebeu uma única concubina, com nenhum herdeiro, ele naturalmente elegeu a criança do seu irmão como príncipe herdeiro. Felizmente o príncipe herdeiro possuía absoluto respeito por Zi Wu.

Os estranhos rituais finalmente vieram ao fim, todos os feiticeiros se retiraram. Ele já estava extremamente exausto, fechando seus olhos para descansar.

Eu sentei ao seu lado na cama, silenciosamente observando seu rosto, a acidez em meu coração insuportável.

Zi Wu, Zi Wu, por que você se pôs a passar por todo esse sofrimento?

Que honra Sang Ge tem para receber esse anseio seu…….

“Vossa majestade.” Um eunuco sênior muito levemente o chamou. “Vossa majestade, o Príncipe Herdeiro está aqui.”

Ele forçou levemente seus olhos a abrirem, assentindo ligeiramente. Assim, o eunuco convidou o príncipe herdeiro a adentrar.

“Tio imperial, seu corpo está melhor?”

Zi Wu balançou sua cabeça, sorrindo impotente: “Ainda o mesmo de sempre, como está os assuntos de Estado?”

“Tudo está bem em paz. Hao-er está visitando hoje para informar ao tio de ótimas notícias.” Zi Wu ficou interessado, levantando seus olhos para olhá-lo, Tai Hao disse animado: “Não muito tempo atrás, quando o Grande Secretário Xiao Yi estava em Tachun, nos arredores da Capital, ele encontrou com o Reverendo Tai Xu! Xiao Yi convidou o Reverendo em sua propriedade como um convidado. Essa pessoa é nada menos do que o grande mestre de metafísica, se nós convidá-lo, então tio, você…..”

Zi Wu balançou sua mão, sorrindo enquanto disse: Que reverendo, que grande mestre? Pode o tanto de reverendo e grande mestre que vieram ao palácio esses últimos anos ser considerado pouco? Isso não é nada além de um título vazio, nada mais do que imitações, místicos ilusórios tentando bancar o deus. Hao-er não deveria acreditar nisso.”

Tai Hao está chocado: “Mas o tio não acredita nisso?”

“Acreditar?”. A risada de Zi Wu trouxe junto uma rodada de ataque de tosse, as pessoas ao redor ocupadamente o alimentaram com água, depois de muito tempo, ele finalmente se acalmou, olhando para fora das janelas, dizendo: “É apenas um raio de obsessão que não pode ser deixado de lado. Sempre temendo que quando for o tempo de descer, ela não esperou por mim. Sempre querendo dar uma olhada nela agora, só então meu coração ficaria em paz.”

Tai Hao hesitou para falar: “Então o Reverendo Tai Xu, convido ou não convido?”

Zi Wu, depois de um momento de silêncio: “Convide.”

No próximo dia, eu vi esse Reverendo Tai Xu. Divindade correndo até os fundos dos ossos, o que é mais importante, eu posso sentir um ar esmagadoramente estranho rodeando todo o seu ser, induzindo medo em mim, não ousando ficar perto. Assim que ele entrou no grande salão, eu pude apenas sentir uma força tensa, me pressionando ao ponto que eu não conseguia respirar, não tendo escolha exceto esconder-me fora. Eu os assisti através das janelas.

Aquele Reverendo Tai Xu não executou uma grande reverência ao ver Zi Wu, somente assentindo levemente com sua cabeça. Zi Wu não se importou com isso também, permitindo os eunucos e empregadas do palácio se retirar para o salão externo.

“Eu, velho padre, ouvi que vossa majestade deixou se levar pela feitiçaria taoista por muitos anos.”

Os pálidos lábios de Zi Wu se curvaram um pouco para cima: “Estou apenas me agarrado a uma pessoa.”

Reverendo acariciou sua longa barba branca: “A imperatriz?” Os olhos de Zi Wu instantaneamente brilharam, olhando firmemente para ele. O Reverendo sorriu dizendo: “Se for a imperatriz, ela está aqui.”. Assim que falou, seu sorriso radiante se direcionou para mim.

Meu coração apertou, mas vendo que Zi Wu também olhou para cá desesperadamente, sua expressão cheia de nervosismo. Ele não me via.

“Você pode vê-la? Você pode vê-la?” Zi Wu continuou perguntando, “Ela está bem? Ela ainda está esperando por mim? Ela está…. Ela está….” Depois disso, ele realmente ficou tão tremendamente ansioso que ele nem sabia o que dizer.

Meus olhos foram dominados com uma dor crescente, se eu ainda pudesse chorar, eu já estaria sufocando meus soluços.

O velho padre olhou para mim dizendo: “A imperatriz esteve afogada em uma forte ligação, virando um fantasma. Se ela ainda não aliviar sua alma e reencarnar, temo que ela será confinada no reino dos humanos por toda a eternidade, reduzida a um espírito maligno.”

Forte ligação?

Desde quando eu tenho uma forte ligação? Meus olhos se viraram para ver Zi Wu, acertada com a repentina realização. Então não é que não tinha ligação, mas por estar excessivamente ligada, por gostar tanto, eu negligenciei meu bem estar. Fixada à An Zi Wu, persistentemente o esperando. Esperando ele envelhecer através dos anos, ao seu lado, zelando por ele.

Zi Wu, ao ouvir as palavras do Reverendo Tai Xu, gelou, perguntando: “Como aliviar?”

“Com nenhuma ligação sobrando, sem aliviar, pode também alcançar a reencarnação.”

“Que ligação Sang Ge tem?”

“Isso, vossa majestade terá que perguntar a si mesmo.”

Zi Wu gelou novamente, a boca sussurrando duas palavras “forte ligação”, abruptamente estupefato: “Ela está esperando por mim, ela realmente está esperando por mim.” Difícil de esconder a felicidade radiante em suas palavras.

Reverendo Tai Xu foi embora com um sorriso.

Naquela noite, nos aposentos de Zi Wu não havia nenhuma pessoa protegendo. Eu permaneci sob a ameixeira no pátio, olhando silenciosamente a cena nebulosa da lua.

A respiração da pessoa dentro do quarto começou a ficar um pouco pesada, eu virei minha cabeça para trás e o vi calmamente inclinado na janela, essa feição iluminada com um sorriso caloroso. Só como no primeiro encontro entre a chuva enevoada em Jiangnan.

Eu, uma cantora abandonada, ele um marquês ocioso, lindo como o primeiro encontro onírico.

A ameixeira florescida, o cair das pétalas como uma neve rosa pavimentando o chão.

“Sang Ge”. Ele disse. “Eu voltei.”

No terceiro mês do décimo ano de Yong Ge, o imperador faleceu.


Tradução: Manju

Revisão: Grads


Nota da Tradutora:

Desde que eu comecei a traduzir novels, Mulberry Song foi uma das novels que eu sempre quis traduzir, é super curta, mas não sei por que não conseguia. Haha.

Zi Wu e Sang Ge passaram por muitas provações. Ela o esperou por anos para que voltasse da guerra para então descobrir que não seria resgatada diante das circunstancias e então por um bem maior e pelo seu amado ela se sacrificou. Ele tendo que viver sozinho através dos anos no palácio sem a companhia da única mulher que amava, sentando no trono que foi lhe dado em troca de sua vida. Os pequenos encontros que o destino permitiu, e a procura dele por ela para que pudesse ao menos vê-la, mesmo que por pouco tempo. E finalmente o reencontro onde ele diz finalmente que voltou, já que em vida isso não foi possível. E agora na morte eles continuarão juntos. É uma história muito bonita, por isso quis dividir com vocês.

Obrigada por lerem 😉