ISSTH – Capítulo 567: Ke Jiusi


Ele pisou no estrado de pedra no topo do Quarto Pico. De longe, essa parte da montanha parecia afiada e pontiaguda, mas, na verdade, era plana.

Era como uma grande praça, cercada por nove enormes caldeirões, todos cobertos de fissuras. No centro de tudo isso havia um caixão de madeira. O caixão não tinha tampa e era esculpido, não com símbolos mágicos, mas com representações antigas de nuvens e bestas auspiciosas. Havia também montanhas e rios, até um vasto céu estrelado.

À primeira vista, as esculturas pareciam muito complicadas, mas após uma inspeção minuciosa, foi possível encontrar simplicidade dentro dessa complexidade.

Deu a alguém uma sensação indescritível de contradição e harmonia.

Meng Hao se aproximou do caixão e, olhou para dentro. Estava vazio. Não havia cadáver. Não havia restos. Nada.

Não havia corpo hospedeiro aqui.

A partir deste momento, apenas oitenta respirações permaneceram até a abertura do Segundo Plano. Meng Hao estava ao lado do caixão e olhou silenciosamente para o vazio. Então suspirou.

Seria impossível dizer que não estava desapontado. Havia abandonado o corpo do discípulo da Seita Interna fornecido por Fang Yu. Ele tinha ficado com suas próprias ideias, e a realidade brutal fez com que pudesse apenas suspirar e ficar lá com emoções complexas enchendo seu coração.

Silenciosamente, voltou seu olhar para a cena abaixo da montanha. Havia agora apenas setenta respirações de tempo. Não havia como conseguir encontrar outro cadáver adequado agora. A caminho daqui, descobriu que, a meio caminho da montanha, não havia absolutamente nenhum cadáver para ser visto.

De seu ponto de vista no topo da montanha, podia ver agora que a montanha inteira estava coberta por densos feitiços restritivos. Eles estavam tão juntos que quase parecia que a montanha inteira estava coberta por um gigantesco feitiço restritivo que impediria que alguém chegasse ao topo.

Qualquer um dos vários feitiços restritivos teria destruído completamente Meng Hao se tivesse tocado neles. A visão dos feitiços fez com que Meng Hao se sentisse um pouco confuso.

Como eu realmente subi até aqui?” Foi a primeira vez que considerou a questão. Durante a jornada pela montanha não prestou muita atenção nisto. A viagem de quatro horas a partir do sopé da montanha parecia relativamente fácil.

Agora que olhou para baixo, a montanha inteira parecia uma zona proibida na qual ninguém poderia entrar.

Ele podia ver que seria preciso uma sorte surpreendente para poder atravessar um caminho com sucesso e não desencadear nem mesmo uma única magia restritiva.

A menos que houvesse alguém que me permitisse vir aqui…” ele pensou, seus olhos brilhando. A partir deste momento, apenas trinta respirações de tempo permaneceram. Meng Hao desviou o olhar do Quarto Pico em direção ao templo no topo do primeiro pico distante.

De acordo com o que lembrava depois de acordar, agora estava na mesma posição que o homem que tinha visto. Ele olhou ao longe, seus cabelos e roupas se agitando suavemente ao vento.

Quando restaram apenas dez respirações, a determinação apareceu nos olhos de Meng Hao.

Você me deixa ver você”, ele disse, “e você… me permitiu alcançar com sucesso o topo desta montanha. Talvez sua identidade não seja importante neste momento. Cinco respirações de tempo permaneceram. Ele se virou e foi até o caixão. Depois de respirar fundo, se arrastou calmamente, deitou-se e fechou os olhos.

Três respirações. Duas respirações. Uma respiração….

Um som estrondoso de repente encheu o ar da antiga Seita do Demônio Imortal. Ele excedeu em muito o som de trovão enquanto rolava pelo mundo inteiro. Ondas repentinamente se espalharam do céu, cobrindo tudo até onde os olhos podiam ver.

Com exceção de Meng Hao, todos os que vieram a este mundo sentaram-se de olhos fechados e de pernas cruzadas ao lado dos vários corpos que haviam escolhido. Quando as ondas chegaram até eles, os cadáveres começaram a brilhar. Imagens fantasmas de ambos os corpos hospedeiros e os Cultivadores surgiram e então começaram a se sobrepor e fundir.

Quanto a Meng Hao, ficou ali com os olhos fechados. Quando o estrondo encheu o céu, perdeu a consciência. As ondulações que se espalharam pelo Plano Imortal do Demônio Primordial não pareciam afetá-lo.

No entanto, foi nesse momento que um homem de túnica branca apareceu, exatamente no mesmo lugar em que Meng Hao estava, que era também o mesmo local que Meng Hao notara quando acordou no rio de estrelas.

O cabelo do homem estava desgrenhado e seu longo manto branco estava manchado de sangue. Seu cabelo cobria seu rosto, tornando impossível ver suas feições faciais. A única coisa que era possível distinguir era que não era uma mulher.

Quando o vento soprou, seus cabelos se levantaram um pouco, revelando dois olhos antigos cheios de perplexidade e arrependimento.

A aura de decadência que se elevava dele parecia se fundir com a de todo o Plano Imortal do Demônio Primordial, tornando impossível distinguir entre os dois.

O homem olhou na direção do quinto pico. Seus olhos inundados de lembranças do passado, ele disse suavemente: — Noite… deixe-o entrar, ok?

Quando as palavras saíram de sua boca, toda a antiga Seita do Demônio Imortal tremeu.

Uma voz monótona de repente ecoou. Soava quase como se não estivesse acordado, como se as palavras fossem ditas por alguém que sonhava. — Isso não está de acordo com as regras.

Ele é a única pessoa a me ver depois de todos esses anos. Talvez seja algum carma destinado. Permita que me represente no passado. Permita que fale aquelas palavras para o velho… as palavras que eu não consegui dizer na época. A voz do homem vestido de branco estava rouca e seus olhos estavam quentes. No entanto, dentro desse calor havia uma antiga consideração, um desejo e profundo pesar de que claramente não podia se libertar.

Eu tenho mantido essas palavras enterradas no meu coração há noventa mil anos — o velho homem disse suavemente.

O mundo inteiro ficou quieto por um longo momento. Finalmente, a voz monótona pôde ser ouvida mais uma vez. O som da voz subiu e desceu como as ondas do oceano. — Ele não tem identidade.

Dê a ele minha identidade — respondeu o homem vestido de branco.

O mundo mais uma vez ficou em silêncio.

Faça o tempo passar de novo naquele ano… — O homem de túnica branca fechou os olhos, cobrindo a dor que estava lá dentro. Infelizmente, não foi capaz de cobrir a tristeza e saudade dentro de seu coração.

Cada pedaço de luz no mundo de repente veio de todas as direções para entrar em Meng Hao. Ele gradualmente ficou transparente e depois desapareceu. Naquele instante, um som enorme, como um trovão sem fim, ecoou.

Ao mesmo tempo, um brilho quente se espalhou para preencher toda a antiga Seita do Demônio Imortal. De repente, um novo mundo tornou-se visível dentro do brilho, um mundo que era uma memória dos tempos antigos!

A maneira como Meng Hao desapareceu foi completamente diferente dos outros Cultivadores das terras do Céu do Sul. Todos se fundiram com os corpos hospedeiros enquanto Meng Hao, na verdade entrou no Segundo Plano com seu próprio corpo!

Os outros estavam apenas tomando emprestado a identidade de outra pessoa. Quanto a Meng Hao, não estava pedindo outra identidade. Ele estava adquirindo isto!

Emprestar um corpo e adquirir um corpo são duas coisas muito diferentes.

Quando a luz se espalhou para encher a antiga Seita do Demônio Imortal, o homem de cabelos brancos permaneceu no lugar, de volta para o primeiro pico, exatamente como antes. O que viu em sua mente era um homem velho, olhando com um sorriso no rosto.

Eu posso ver em seus olhos que você vai me perdoar de qualquer coisa, perdoar por qualquer erro que eu faça. É como se você estivesse sempre cuidando de mim, esperando para corrigir silenciosamente todos os meus erros.

Naquela época, se cometesse um erro, uma palavra de crítica sua me enlouqueceria.

Naquela época, eu fiquei descontrolado e agi de forma tirânica. Eu nunca vi as rugas nos cantos dos seus olhos, nem o olhar de decepção em seu olhar.

Naquela época, eu sem hesitar dei um precioso tesouro a uma mulher, mas não percebi que sua cabeça uma vez orgulhosa estava curvada de vergonha para o resto da seita.

Naquela época, eu poliria minha espada para exibir minha identidade. Nunca percebi que você de repente envelheceu.

Finalmente, um dia, você faleceu em meditação. Seu corpo se transformou em cinzas. Eu chorei. Meu coração se partiu. Meu mundo foi embora. O céu e a terra não existiam mais. Pai… você foi embora.

Posso ver seu rosto envelhecido e posso ver como você se encantou comigo. Eu posso ver que ao longo de todos os anos, não importa que erros cometi, você sempre me perdoou. Percebo agora que, sempre lhe devi um certo respeito. Eu sempre lhe devi, algumas palavras especiais.

Essas palavras estão esperando por noventa mil anos.

O céu nos tempos antigos era azul.

Quando Meng Hao abriu os olhos, a primeira coisa que viu foi aquele céu azul. Então viu aves brancas voando. Bestas auspiciosas circulavam no ar. Barulho de conversa e atividade podia ser ouvido em todos os lugares.

Ele viu incontáveis pilares enormes de luz subindo para o céu. Tudo era brilhante e colorido.

Feixes de luz atravessavam o ar em todas as direções.

À distância, havia uma montanha. Era verde e cheia de vida e vigor. Foi nesse momento que Meng Hao de repente ouviu uma voz antiga ecoando em todas as direções.

Eu faço um sermão sobre o Dao a cada dez mil anos. Desta vez, falarei com vocês sobre uma lenda. A lenda fala de um verdadeiro espírito cujo nome é Noite. Quando fecha os olhos para dormir, o mundo é seu sonho. Quando abre os olhos, desperta do sonho. O céu e a terra são ilimitados…

A voz antiga ficou lentamente mais suave. Parecia que era apenas um murmúrio no ouvido, mas, ao mesmo tempo, ecoava em todas as direções.

O tempo é como um sonho. É impossível dizer o que é verdadeiro e o que é falso. Quando se sonha, você vê os outros. Talvez no mundo dos outros, a versão do seu sonho apareça.

Ou talvez nossas vidas sejam como uma bolha invisível que poderia estourar a qualquer momento e nos fazer despertar. Quem sonha com você e com quem você sonha… este é realmente um enigma difícil de explicar…

A voz de uma jovem mulher podia ser ouvida nos ouvidos de Meng Hao. — O irmão mais velho?

A voz soou surpresa e ansiosa. — Oh, irmão mais velho!

Um tremor percorreu o corpo de Meng Hao, como se sua alma estivesse subitamente voltando ao seu corpo. Quando bateu nele, sentiu como se estivesse sendo dilacerado. A dor pulsou através dele e imagens fantasmas surgiram em todos os lugares.

Ofegou quando a sensação continuou pelo tempo de várias respirações. Quando desapareceu, o céu ficou azul novamente, e o mundo mais uma vez apareceu.

Irmão mais velho, o que você está fazendo? — Na frente de Meng Hao estava uma jovem vestindo uma roupa longa e cor de rosa. Seus olhos estavam arregalados e cheios de confusão. Parecia estar perplexa e também furiosa ao olhar para Meng Hao.

Ele olhou para si mesmo. Usava uma túnica branca e cabelos compridos, e estava

sentado de pernas cruzadas em cima de um altar que ficava no topo de uma montanha cercado por nove caldeirões, dos quais a fumaça verde subia lentamente.

Este foi o topo do Quarto Pico!

A mente de Meng Hao tremeu. Embora sua cabeça estivesse cheia de dor, seus olhos brilhavam intensamente. A partir deste momento, sabia que havia entrado no Segundo Plano. O que causou maior choque, no entanto, foi que realmente não tinha perdido suas memórias do jeito que Fang Yu disse que aconteceria.

Além disso, uma voz de repente ecoou em sua mente, anunciando sua identidade tão clara quanto o dia.

Ke Jiusi… do Quarto Pico… um dos sete Aprendizes de Elite da Seita do Demônio Imortal!


Tradutor: Drago   |   Revisor: Delongas



Fontes
Cores