ISSTH – Capítulo 369: Muralha de Espinhos



Os olhos de Meng Hao rapidamente se arregalaram. “Me dê essa semente da Muralha de Espinhos!”

Uma estranha luz brilhou em seus olhos, como se o próprio Tempo estivesse dentro deles. Progressivamente, ele havia se transformado em um indescritível poder, ele parecia com um tipo de técnica mágica que com uma simples olhada alheia, era suficiente para que uma pessoa nunca mais conseguisse esquecê-lo.

O coração de Hanxue Shan estremeceu. Anteriormente ela já havia visto um olhar semelhante a esse, quando o Patriarca da Separação Espiritual havia acordado. Seus olhos continham um profundo olhar abstruso, como se eles resplandecessem o Tempo. Um olhar desses era algo que ela jamais seria capaz de esquecer.

Enquanto sua mente hesitava, ela parecia ter perdido a capacidade de resistir a ele. Sem pensar duas vezes, ela estendeu sua mão e entregou a relíquia sagrada de seu Clã, a semente da Muralha de Espinhos.

No instante em que a semente tocou sua mão, Meng Hao ofegou. Sua base de cultivo rapidamente circulou e uma luz dourada irradiou dele. Sua arte secreta de catálise, a magia Temporal e a recém-adquirida técnica Dragonária foram liberadas dentro de seu corpo.

A habilidade de catalisar todas as plantas. A magia de desencadear o poder Temporal. A habilidade Dragonária de controlar todas as bestas sob os Céus. Essas três artes misteriosas fundiram-se dentro de Meng Hao e, à medida que sua base de Cultivo circulava, a semente da Muralha de Espinhos em sua mão subitamente ascendeu. Ela já não estava mais murcha e em poucos instantes, emergiu um broto que se transformou em uma espécie de vegetação. Em um piscar de olhos, ela cresceu encobrindo o braço inteiro de Meng Hao.

Após isso, o corpo de Meng Hao já não estava mais brilhando com uma luz dourada. Uma chocante e densa aura plantífera foi emanada dele. Essa aura instantaneamente chamou a atenção dos cultivadores inimigos ao redor. Quando eles repousaram seus olhos em Meng Hao, eles não sabiam o porquê, mas seus corações começaram a tremer. Imediatamente, eles dispararam em direção a ele.

A única pessoa perto de Meng Hao era Hanxue Shan. Todo mundo já havia fugido há muito tempo. A muralha da cidade estava desmoronando e no céu acima, os quatro Grandes Élderes tinham expressões desesperadoras em seus rostos.

Como eles poderiam ter imaginado que depois de um período de três meses ter passado, tanto o Palácio das Terras Negras quanto o Deserto Ocidental lançariam um ataque em larga escala? Não havia como a Cidade da Neve prever isso e possivelmente resistir a este ataque.

Hanxue Shan sorriu melancolicamente conforme ela observava oito cultivadores do Deserto Ocidental se aproximando de Meng Hao. Não havia nada que ela pudesse fazer a respeito disso. Em apenas um momento, eles já estavam a trinta metros de distância dele.

Meng Hao estava sentado de pernas cruzadas e com seus olhos fechados, agarrando a semente em suas mãos. Vegetais e folhas esverdeadas revestiam seu braço direito, elas estavam crescendo exponencialmente, encobrindo todo o resto do seu corpo.

Trinta metros distantes… vinte e cinco metros… quinze metros de distância!

Quando os cultivadores estavam a cerca de quinze metros de distância dele, os olhos de Meng Hao repentinamente se abriram. Seus olhos estavam brilhando, ele imediatamente estendeu sua mão direita, colidindo-a com o solo.

Assim que ele fez isso, o material vegetativo em seu corpo penetrou o solo. De repente, sons estridentes foram ouvidos e um espinho de três metros de comprimento emergiu do chão ao lado da muralha da cidade. A velocidade a qual ele se movia era difícil de discernir, sendo impossível que qualquer um evitasse de olhá-lo. Em um piscar de olhos, ele apunhalou um dos cultivadores do Deserto Ocidental.

Logo em seguida, mais espinhos apareceram em volta de Meng Hao. Gritos miseráveis ecoaram no ar conforme os outros sete cultivadores do Deserto Ocidental foram atingidos por longos espinhos, levitando-os no ar.

E o que era ainda mais chocante, foi o fato que depois de apunhalar esses cultivadores, os espinhos se contorceram e tremeram, como se tivessem absorvendo suas bases de cultivo. Os oito homens rapidamente esmaeceram. Gritos de gelar o coração preencheram no ar, esses gritos nem sequer pareciam com os de humanos. Assim que esses gritos foram ecoados, isso fez com que os cultivadores ao redor sentissem um imenso choque.

“Que merda é essa?” pensavam eles de forma ofegante.

Antes que eles tivessem qualquer tempo de reagir, pequenos espinhos eclodiram dos corpos esmaecidos dos oito cultivadores, disparando em todas as direções.

Alguns deles submergiram no solo, reaparecendo momentos depois em locais não muito distantes, onde apunhalaram mais cultivadores.

Outros atacaram diretamente os cultivadores próximos. Apesar de seus gritos miseráveis, seus corpos esmaeceram e mais espinhos eclodiram deles.

Meng Hao era a raiz de tudo isso, ficando bem no centro conforme esses espinhos começaram a eclodir das muralhas da cidade. Isso naturalmente causou um grande tumulto. Na verdade, esses espinhos não sabiam distinguir os cultivadores do Palácio das Terras Negras com os da Cidade da Neve Sagrada. Esses espinhos atacaram todo mundo, absorvendo sua carne, seu sangue e a sua força vital. Depois disso os espinhos se expandiram. Dentro do espaço de algumas respirações, a área ao redor de Meng Hao estava envolta por um mundo repleto de espinhos.

Isso obviamente afetou instantaneamente o curso da batalha. Um grande número de cultivadores do Palácio das Terras Negras recuou em choque. Infelizmente eles foram muito lentos e os espinhos os atingiram. Em poucos segundos, a cidade estava inteiramente repleta por espinhos afiados, ferozes e ensanguentados. Os espinhos se expandiram também para o lado de fora da cidade.

Olhando de volta à cidade, todos os cultivadores da Neve Sagrada estavam pálidos, e obviamente não se atreviam a se mover. Tudo ao redor deles estava encoberto por inúmeros ​​espinhos. Eles então olharam para os Cultivadores do Palácio das Terras Negras e para suas bestas no exterior da cidade. Eles gritavam de angústia e recuaram em alta velocidade enquanto os espinhos irromperam ao redor deles.

O céu também não era um lugar seguro. Os espinhos dispararam no ar, apunhalando qualquer coisa viva que voasse para cima.

Olhando ao redor, toda essa área parecia encoberta com uma floresta de espinhos. Do lado de fora da cidade, apenas algumas centenas dos cultivadores do Palácio das Terras Negras e do Deserto Ocidental conseguiram fugir. Os que conseguiram fugir, olharam para a chocante cena atrás deles, um extremo espanto podia ser visto em seus rostos.

Flutuando no céu, os quatro Grandes Élderes e os cultivadores da Alma Nascente do Palácio das Terras Negras e do Deserto Ocidental não eram mais capazes de lutar. Eles se separaram e estavam constantemente tentando bloquear os espinhos.

Nesse momento, todos os olhares no campo de batalha estavam fixos em Meng Hao. Na frente dele havia um espinho espesso e gigantesco, subindo até o céu. Ele emanava um Qi Sanguinário e estava encoberto por incontáveis ​​espinhos pequenos. Essa cena era completamente sinistra.

Meng Hao parecia ser o centro de tudo e também onde ele estava parecia o único lugar que não foi afetado pelos espinhos. Meng Hao pareceu ser a origem de tudo isso e assim que ele lentamente se levantou, incontáveis ​​suspiros ecoaram o ar.

Em torno de sua mão direita circulavam inúmeras folhas, cada uma delas estava envolta de espinhos. Nenhuma pessoa iria duvidar se Meng Hao era a ou não a fonte de todos esses espinhos.

Ele respirou profundamente. Ele nunca imaginou que a semente da Muralha de Espinhos seria assim tão surpreendente. O fato de que ela não podia diferenciar inimigos e aliados era algo que ele não podia fazer nada a respeito. Isso exigiria que seu poder catalítico aumentasse, quanto ao poder de sugar a vida e o sangue dos cultivadores, bem, Meng Hao não conseguia fazer nada para controlá-lo apesar de que ele podia senti-la.

“Grão-mestre Meng…” disse um Cultivador da Cidade Neve Sagrada. Sua perna esquerda havia sido penetrada por um espinho. Assim que essas palavras saíram de sua boca, repentinamente um espinho se aproximou e ele imediatamente se calou. Esse espinho parou apenas um centímetro de sua testa, se assemelhando com uma cobra, logo após seu silêncio, ela se afastou.

Todo mundo estava quieto. Todos os cultivadores dessa área que haviam sido atingidos pelos espinhos, fossem eles do Deserto Ocidental ou das Terras Negras, permaneceram imóveis, sem se atrever a soltar um pio.

No ar, os rostos dos Cultivadores da Alma Nascente tremulavam e eles também pararam seus movimentos, não se atrevendo a sequer voar ou soltar um pio. A razão disso foi que eles estavam sendo cercados por dezenas de milhares de espinhos. Pela aparência dessas coisas, se eles fizessem o menor movimento, esses espinhos instantaneamente os atacariam sem misericórdia, e muito provavelmente os matariam.

Meng Hao respirou profundamente e em seus olhos irradiou um brilho.

Na muralha e do lado de fora da cidade, havia incontáveis ​​cultivadores e bestas que foram penetrados pelos espinhos. Seus rostos estavam pálidos e cheios de pavor conforme olhavam para Meng Hao.

As poucas centenas de pessoas que conseguiram sobreviver a essa calamidade olhavam para Meng Hao, tão quietas quanto às cigarras durante o inverno. Foi nesse momento que todos eles perceberam que o resultado dessa guerra estava nas mãos de uma única pessoa.

Essa pessoa não era outra senão Meng Hao!

Meng Hao era a única pessoa entre eles que sabia, na realidade, que essa decisão realmente não era sua. Essa Muralha de Espinhos não estava respondendo a nenhum de seus comandos…

Ele pensou silenciosamente enquanto olhava ao seu redor. Os espinhos ainda estavam penetrando os corpos dos cultivadores circunvizinhos, que só podiam ficar lá com olhares de desespero em seus rostos.

Foi nesse momento que uma voz repentinamente soou nos ouvidos de Meng Hao, a qual ninguém mais conseguia ouvir. Era uma voz arcaica, tão fraca como se viesse da boca de alguém prestes a morrer.

“A devastadora Muralha de Espinhos pode exterminar qualquer coisa abaixo do estágio da Separação Espiritual. Depois de criar suas raízes, ele não poderá ser locomovida e viverá por um mês inteiro… E não importa o modo como você as libertou. Nesse momento, você precisa acalmar sua mente e extrair uma gota de sangue sua que contenha um pouco de sua vontade. Coloque-a no caule da Muralha de Espinhos em sua frente. Lembre-se…. A gota de sangue deve conter sua vontade. Isso permitirá que você emita uma ordem aos espinhos.” Essa voz parecia ter emergido do vazio, mas assim que Meng Hao a escutou, ele repentinamente se lembrou da voz que ouvira três meses atrás quando Zhou Dekun foi capturado.

Essas vozes eram únicas e também muito parecidas.

Os olhos de Meng Hao brilharam conforme ele pensava. Seguindo esse método que acabou de ser descrito a ele, Meng Hao fez um corte em sua testa. Uma gota de sanguínea apareceu, contendo um pouco de sua vontade e também sua base de Cultivo. Quando ele voou adiante, Meng Hao sentiu uma onda enfraquecida fluindo através dele. Ele sabia que em toda a sua vida, ele não poderia produzir mais do que cinco dessas gotas de sangue!

Qualquer coisa acima disso seria um completo desperdício.

Imerso pelo silêncio, Meng Hao coçou seu queixo. Essa gota de sangue era extremamente preciosa, mas já que era pelo bem da Larva de Neve Frígida… Ele então fez com que essa gota voasse adiante e entrasse no caule da Muralha de Espinhos. Seus olhos então brilharam.

Nada obstruiu seu caminho; ela fundiu-se ao caule da Muralha de Espinhos que então começou a estremecer.

Instantaneamente os espinhos penetrados nos corpos dos cultivadores da Cidade Neve Sagrada desapareceram e as suas feridas se fecharam. Os espinhos ainda permaneceram em seus corpos, mas eles serviram como combustível para curar suas feridas.

Quando os espinhos desapareceram, os cultivadores do Palácio das Terras Negras e os do Deserto Ocidental, soltaram gritos de gelar o coração. Seus corpos instantaneamente começaram a esmaecer completamente. Sons de explosões ecoaram no ar conforme alguns desses cultivadores a beira da morte decidiram se autodestruir.

Essas explosões fizeram com que a mente de Meng Hao sentisse como se estivesse sendo destruída. Parecia que ele havia se tornado um com o caule da Muralha de Espinhos e que todos os espinhos a sua volta eram partes de sua vontade.

Com um simples pensamento seu, ele poderia matar todo mundo.

Ao mesmo tempo, seu senso espiritual parecia estar se esvaindo. Seu Sentido Espiritual era inferior somente em comparação a um Cultivador da Alma Nascente, ele era mais poderoso do que qualquer outro que estivesse no mesmo estágio que ele. Se não fosse, então essa pressão de agora teria sido suficiente para destruí-lo completamente.

De repente, Meng Hao sentiu algo. Do lado de fora da cidade e em um local repleto de punhais de espinhos, alguém falou em voz baixa.

“Grão-mestre Meng… é você?”


Tradutor: Rhuan   |   Revisor: Bonadeo   |   QC: Delongas



Fontes
Cores