ISSTH – Capítulo 333: Enganando a Tudo e a Todos



Um milhão de Pedras Espirituais apareceram; refletia-se sobre elas raios solares criando um brilho radiante. De tarde, neste específico lugar nas Terras Negras, surgiu um frenesi maluco entre uma centena de Cultivadores.

Alguns Cultivadores da parte de trás da multidão vieram entusiasmados. Seus olhos ficando vermelhos a medida que usavam todas e quaisquer técnicas que conheciam para aumentar sua velocidade, na esperança de conseguirem algumas pedras espirituais.

As pessoas da Seita Rio Han eram as mais próximos. Diante delas, um velho homem com uma cicatriz no rosto, hesitou por um momento; algo não estava certo. Ele pensou sobre o leilão, e como Meng Hao tinha sido tão pão duro anteriormente. Entretanto, era impossível discernir se essas pedras espirituais eram reais ou não. Vendo quão ansiosos os discípulos a sua volta estavam, ele rangendo os dentes, decidiu suprimir suas dúvidas internas e foi atrás dessas pedras espirituais. Suas mãos bruscamente avançaram, à medida que tentava pegar o maior número de pedras espirituais que conseguia.

Avançaram loucamente os restantes dos discípulos da Seita Rio Han. Discípulos de outras duas seitas também começaram a brigar entre si, pelo domínio dessas pedras espirituais. Levou apenas um momento para centenas de outros cultivadores flutuarem em todas as direções e começarem a brigar por elas.

“EI! ESSA PEDRA ESPIRITUAL É MINHA!”

“O cara que roubou essas pedras espirituais do leilão, fez isso só pra salvar sua própria pele! Elas não pertencem a ninguém. Quem pegar, pegou!”

Ecoou o som de uma explosão. Juntas um milhão de pedras espirituais parecia muito, mas considerando que centenas de cultivadores estavam lutavam entre si, já não parecia tanto, elas foram sendo divididas rapidamente. Sem hesitar eles a colocavam dentro de suas Bolsas de Carregamento.

De repente, seus pensamentos eufóricos cessaram, olhavam em direção a Meng Hao que havia fugido.

Em suas opiniões, para Meng Hao ter jogado fora um milhão de Pedras Espirituais, provavelmente era só para ganhar tempo, isso poderia indicar que ele possivelmente teria ainda mais Pedras Espirituais em sua posse.

Uma estranha sensação apareceu nos Cultivadores da seita Rio Han. Eles haviam pegado a maioria das Pedras Espirituais, talvez até mais que duzentas mil. A expressão no rosto do velho homem com uma cicatriz indicava que ele estava determinado a obtê-las. Ele sabia que essas Pedras Espirituais não eram falsas; ele pegou uma delas e a examinou cuidadosamente. Com um largo sorriso, ele disparou em perseguição a Meng Hao, com seus discípulos logo atrás.

Praticamente todos os outros cultivadores fizeram o mesmo. Alguns até hesitaram, preocupados que algo inesperado pudesse ocorrer se fossem tão gananciosos. Alguns até cogitaram ir embora; até porque já haviam conseguido algumas Pedras Espirituais, o que significava que de certa forma tiveram algum lucro. Já outros examinarão suas Bolsas de Carregamento inspecionando exatamente quantas Pedras Espirituais conseguiram obter.

Foi então que um estupefato suspiro ressoou-se pelo ar.

“Huh? Onde estão minhas Pedras Espirituais? Eu peguei cerca de dez mil, mas para onde foram?”

“As minhas também sumiram! O que diabos aconteceu…?”

Imediatamente as outras pessoas começaram a olhar em suas próprias Bolsas de Carregamento, assim que olharam, ficaram instantaneamente atordoados.

“Sumiram! Minhas pedras espirituais sumiram! Impossível! Eu roubei não menos que oito mil agora pouco!”

“Alguma coisa estranha está acontecendo …”

Um barulho com vários gritos miseráveis surgiu. A medida que checavam suas Bolsas de Carregamento, os rostos dos Cultivadores ficavam mortalmente pálidos. Alguns até tremeram, veias começaram a aparecer em seus rostos. Imensa raiva e ódio espalharam-se em seus corpos.

“Meus itens mágicos desapareceram!!“

“Merda, meu elixir medicinal! Não sobrou NENHUM!!”

“Ahhhhhhhhhhh! Não sobrou nada na minha Bolsa de Carregamento! O aconteceu? Está completamente vazia! Até os itens mágicos que comprei no leilão sumiram! “

Palavras propagavam-se e os gritos miseráveis ficavam cada vez mais altos. Os olhos do velho homem com uma cicatriz da seita Rio Han, piscavam violentamente a medida que olhava em sua Bolsa de Carregamento. Seu rosto cinza; ele levantou seu rosto perante os céus e ressoou-se um grito extremamente aborrecido.

Seu corpo tremia e fumaça começava a expelir-se do topo de sua cabeça. Veias largas atravessavam seus olhos, cujo radiavam-se imensa raiva. Como ele não enlouqueceria? Seu coração praticamente estava esguichando sangue, como se alguém o tivesse cortado ao meio.

Sua Bolsa de Carregamento originalmente continha centenas de milhares de Pedras Espirituais, de repente dispersou-se no ar. Todos os seus elixires, itens mágicos, pílulas medicinais… até mesmo os itens aleatórios que ele havia coletado, tudo havia desaparecido.

Sua Bolsa de Carregamento havia sido completamente limpa. Agora ele estava completamente de mãos vazias.

Suas economias de vários anos, metade da riqueza da Seita do Rio Han, tudo isso estava em sua posse. Agora, no entanto … tudo isso desapareceu.

Esse velho homem com a cicatriz, nada mais era que o próprio Patriarca da Seita Rio Han, atrás dele havia um outro Patriarca de uma das grandes seitas, ele estava tremendo violentamente enquanto gritava loucamente. Sua Bolsa de Carregamento também estava igualmente vazia.

A bolsa de Carregamento de todas as outras centenas de Cultivadores estava completamente vazia. Aparentemente alguém havia retirado todo o seu conteúdo, deixando para trás sequer um som ou indício de como haviam sido roubados.

“Esse miserável bandido! Eu jamais descansarei enquanto ele estiver vivo!“ Essas palavras foram ditas antes mesmo do próprio Patriarca com a cicatriz ter dito algo. Elas vieram de um Ancião cujo todo corpo estava tremendo de raiva. A insanidade em seu olhar excedia a do próprio Patriarca com a cicatriz no rosto. Esse era um Patriarca de uma das outras Seitas.

A razão de sua fúria nada mais era de que, antes do leilão começar, ele havia enchido sua Bolsa de Carregamento com um milhão de Pedras Espirituais. Esse tinha sido o preço que ele havia estipulado para o Clã Dongluo juntar-se a eles.

Em adição as Pedras Espirituais, havia técnicas mágicas do próprio Clã Dongluo, em que ele desejava a muito tempo. Agora que tudo isso desapareceu… Como ele não deixaria de enfurecer-se?

Os cultivadores das Terras Negras não eram estúpidos, se eles não conseguissem adivinhar que Meng Hao era o culpado, então todos esses anos de cultivo haviam sido em vão. E a raiz do problema eram essas Pedras Espirituais.

Centenas de Cultivadores estavam agora em fúria. Seus olhos estavam vermelhos de tanta raiva, e logo em seguida usaram todo poder que podiam reunir e explodiram em direção a Meng Hao.

Vingança! Entretanto, não havia nenhum sinal de Meng Hao. Com medo de que ele pudesse fugir, as centenas de cultivadores usaram uma variedade de métodos para chamarem amigos que os ajudassem.

Alguns arranjaram pessoas para bloquear o caminho de Meng Hao. Outros contataram pessoas de outros grupos poderosos ou até mesmo Seitas mais à frente, requerendo sua direta assistência ou até mesmo emprestando Estacas de Jade ou Pedras Espirituais.

Mas é claro que, nenhum deles percebeu que Meng Hao não os havia roubado, mas sim o papagaio. Entretanto, isso não importa. Ambos Meng Hao e o papagaio já haviam feito coisas assim no passado.

Quando você pensa sobre quantas pessoas Meng Hao já enganou ao decorrer de todo seu tempo no mundo do Cultivo, bem, você pode dizer que ele enganou praticamente todas as pessoas em seu caminho….

Um rápido exemplo, na Seita Crivo Negro¹, existe um certo grupo de almas desencarnadas que se Meng Hao quisesse, poderia diretamente causá-los uma grande dor de cabeça.

O assobio de Meng Hao ressoou pelo ar, a geleia de carne reclinava-se preguiçosamente no topo de sua cabeça, com um certo tom arrogante.

“Isso é errado…” Meng Hao olhava para dezenas de itens mágicos sendo tossidos.

“Isso é imoral…” Era tossido uma vasta quantidade de Pedras Espirituais.

“Isso é muito cruel…” Em um instante, a geleia de carne retirava várias e várias grandes quantidade de elixires medicinais e centenas de tiras de Jade.

“Vocês dois me transformaram em um criminoso…” Com um suspiro, a pequena geleia de carne tossiu ainda mais itens.

Meng Hao armazenou os pertences de centenas de cultivadores em seu espaço interno. Somente lá é capaz armazenar tantos itens.

A boca de Meng Hao secou, vendo tamanha vasta quantidade de itens. Seus olhos brilhavam cada vez que via os mais de um milhão de Pedras Espirituais ali alocados. Também haviam tira de jade, que continham uma vasta gama de informações. Já os itens mágicos, nenhum deles em particular chamava sua atenção. Entretanto, se vendidos, Meng Hao poderia expandir ainda mais sua quantidade de Pedras Espirituais.

Depois havia uma quantidade de itens aleatórios, um deles chamou a atenção de Meng Hao. Era um livro, escrito em algo parecido com ouro. Consistia apenas de três páginas e três ilustrações.

A primeira ilustração retratava dez espadas, que apontavam para algo que se parecia mais como uma flor de lótus.

A segunda ilustração retratava cem espadas, montadas juntas que faziam dez flores de lótus do qual eram organizadas em um largo anel.

A terceira ilustração retratava mil espadas, organizadas em cem flores de lótus, criando uma enorme formação, circuladas uma entre a outra, formando dez camadas que pareciam estarem girando em diferentes direções. Apenas a vendo parecia deslumbrante.

“Uma formação de espadas?” Pensava Meng Hao. Ele a observou por um momento, então a colocou de lado. Seu coração palpitava, à medida que continuava voando. Dessa vez ele realmente ficou rico, claro que, as custas de outros cultivadores.

“É uma pena…” Ele sussurrava em seu coração, quando de repente, o papagaio ao seu lado, disse bem alto exatamente aquilo que ele estava pensando.

“É uma pena que não havia mais pessoas,” disse o papagaio “Se houvessem mais, poderíamos ter lucrado ainda mais”.

“Nem sequer pense em me coagir a fazer isso novamente!” Replicou a geleia de carne. Com um estalo, transformou-se novamente em um sino que se prendeu na pata do papagaio.

Meng Hao olhou para o papagaio, cujo o mesmo o olhara de volta. O homem e o pássaro, nesse instante, perceberam uma singela luz refletida em seus olhos, ambos sentiram um mútuo sentimento de amizade.

“De hoje em diante, você será o Mestre do Lorde Quinto!“ Disse o papagaio em uma voz sincera.

“No futuro, eu encontrarei mais pelos e penas para você.”

Depois dessa troca de palavras, o homem e o pássaro olharam diretamente para baixo onde estava a geleia de carne em forma de sino. A geleia de carne estremeceu, abrindo os olhos. Logo após abri-los, viu Meng Hao em um devaneio perante os céus, já o papagaio olhara o chão logo baixo.

“Vocês dois não passam de criminosos…” gritou a pequena geleia.

“Hm, o clima está ótimo hoje.” Disse Meng Hao, admirando as belas nuvens acima, parecia bastante fascinado, como se nunca as tivesse visto antes.

“Eee!” Disse o papagaio, olhando para o chão com uma expressão entusiástica. “As flores ali estão lindas! Quase como se estivessem cobertas com penas!”

Rapidamente, três dias passaram. Meng Hao prosseguiu em velocidade máxima durante todo o tempo. Atrás dele, como se estivessem em uma fila, centenas de cultivadores o perseguiram.

Seus olhares estavam recheados de intenção de matar. O ódio deles ainda não havia chegado ao ponto de recusarem a viver sobre o mesmo céu, porém estava bem perto disso.

Cultivadores das Terras Negras estavam acostumados a viver em constante perigo, e claro, costumavam guardar a maioria de suas coisas em suas Bolsas de Carregamento. Isso é.… especialmente quando vão em um leilão.

Pode-se dizer que esse era exatamente o momento em que suas Bolsas de Carregamento estavam mais cheias. Obviamente o ódio deles seria inacreditavelmente profundo.

Isso era ainda mais verdade perante as Três Grandes Seitas. O Patriarca com o rosto vermelho era o mais frenético de todos. Ele estava liderando esse grupo. Logo atrás dele estava o Patriarca de cicatriz no rosto. Seus olhares ferviam com vontade de matar, conforme perseguiam Meng Hao. Mal podiam esperar para o esfolarem vivo.

“Bastardo, vou te perseguir até o fim do mundo se for preciso. Você está morto!” Gritou o Patriarca de rosto vermelho, rangendo os dentes, toda vez que lembrava de suas preciosas Pedras Espirituais, seu coração sangrava.


Tradutor: Rhuan  |   Revisor: Bonadeo



[1] Seita Crivo Negro: Seita Luva Negra foi substituído por Seita Crivo Negro.


Fontes
Cores