ISSTH – Capítulo 299 – Destruindo Totens em um Labirinto



Em um instante, o mundo ao redor não era mais um breu escuro e sim iluminado por uma luz cinzenta. Meng Hao soube discernir que nesse momento, seu corpo foi afetado por uma magia de teletransporte.

Tal teleporte o mandou para algum lugar que ele não sabia exatamente onde.

Quando o mundo a redor ficou mais iluminado, ele olhou em volta e imediatamente franziu o cenho.

Ele viu uma parede antiga, qual era manchada em alguns pontos com um sangue que era impossível saber quão antigo seria. Olhando para cima, era como se essa parede se esticasse querendo chegar aos céus. Aparentemente, era de uma altura interminável.

E não havia apenas uma e sim duas, uma de cada lado formando um corredor. Os olhos de Meng Hao lampejaram ao ver isso e não seguiu no caminho a frente e sim voou para cima.

Ele subiu por um tempo, porém mesmo após ele concentrar todo o poder de sua base de cultivo nos olhos, ainda foi incapaz de ver o topo dessas paredes.

“Elas não tem fim…” pensou, e lentamente ia retornando. No entanto, não aterrissou no chão e sim ficou pairando no ar.

Esse lugar tinha um ar sufocante; e parecia que haviam apenas duas opções de caminhos para se escolher, ir em frente ou para trás.

Meng Hao recordou-se dos relatos dos Cultivadores que tocaram no corpo e após eles retornarem, cada um descreveu um cenário diferente. Um viu montanhas, outro viu um rio, outro viu construções e outro chegou a ver um cenário celestial. Um deles até mesmo viu um campo de batalha.

Meng Hao pensativo, levantou a mão e golpeou rapidamente no ar sete ou oito vezes. Um rugido ressoou pelo ambiente quando uma palma negra se materializou parecendo como se fosse composta por uma névoa turbulenta. Ela foi lançada contra uma das paredes.

E considerando a velocidade impressionante que tinha, só levou um instante para colidir com a parede. Entretanto, nenhum som de colisão pode ser ouvido, era como ser essa palma tivesse sido absorvida pela parede, não deixando nem sequer uma mínima rachadura.

O queixo de Meng Hao caiu.

Ele agora pouco tinha atacado com metade do seu poder total. No entanto, considerando que ele estava com o círculo completo do estágio de Estabelecimento de Fundação, poderia facilmente fazer qualquer parede virar pó, mas essa parede nem sequer tremeu.

Depois de pensar por um instante, Meng Hao endireitou seu queixo e com olhos cintilando, ele disparou seguindo o caminho a sua frente. Se ele não podia ultrapassar subindo e nem quebrando a parede, então a única opção que restava era seguir pelo caminho em frente.

Ele silvou pelo ar enquanto voava adiante em sua máxima velocidade. Antes que pudesse ir muito longe, as duas paredes em cada lateral dele começaram a se alargarem. A área a sua frente ficou mais larga até que uma outra parede barrou seu caminho fazendo o caminho adiante ser dividido em dois.

Quando ele viu caminho se dividir a frente, um olhar de compreensão da situação foi-lhe mostrado no rosto.

“Um labirinto…”

Enquanto isso, em outro lugar nesse labirinto, Li Daoyi voava em frente com o rosto preocupado, o mesmo acontecia com Wang Lihai, Xu Qing, Han Bei e os outros. Todos eles estavam presos nesse mesmo labirinto.

E o mesmo ocorrera com o jovem do Clã Ji e também a garota com o sobrenome Fang. Todos eles foram mandados para regiões diferentes dentro do labirinto.

Até então, ninguém se encontrou com outras pessoas, que lhes fizeram concluir que estavam sozinhos dentro desse lugar.

Pelos relatos dos Cultivadores que retornaram depois de tocarem o corpo do Imortal, eles descreveram serem mandados para lugares diferentes. Nunca houve um relato repetido.

Com isso dias se passaram. A expressão de Meng Hao permanecia tranquila. Ele se deparou com muitas intersecções pelo caminho, mas nunca hesitou na escolha de qual caminho prosseguir, ele simplesmente ia em frente sem pensar muito sobre isso.

“Já que foi você que me chamou até aqui, então não sou eu que tenho que procurar por você e sim você que têm aparecer para mim.” Ele voou calmamente por vários dias. Até que um dia adiante dele havia uma intersecção que dividia o caminho em cinco. Meng Hao deu uma olhada e estava prestes a pegar o caminho central quando subitamente seu olhos lampejaram e ele recuou rapidamente para trás.

E ao mesmo tempo, ergueu sua mão direita cortando seu dedo indicador o gesticulando na direção da intersecção.

Enquanto ele recuava, um raio negro que parecia um relâmpago percorria o ar na sua direção. Se não tivesse recuado naquele instante, seria certamente ferido gravemente.

Mas ao invés disso, seu ataque lançado agora pouco irrompeu com um ondulante Qi de Sangue assassino. Este colidiu com o vindouro raio negro.

Uma explosão ressoou com isso e enquanto acontecia, o rosto de Meng Hao se fechou seriamente e com uma intenção assassina lampejou de seus olhos. Ele recuou por mais três passadas e então parou erguendo novamente a mão e quando fez isso um Qi Violeta circulava em volta de seu corpo. Este Qi foi direcionado até a mão e foi se transformando em uma lâmina longa de cor violeta.

E sem hesitação ele se moveu à frente subitamente e enquanto se aproximava ele gesticulou essa mão adiante em um movimento de corte na diagonal.

Um estrondo ressoou pelo ambiente enquanto um lampejo de uma luz violeta foi lançado adiante e no caminho se transformou em um curvado arco de três metros de diâmetro. Mechas de Qi Violeta continuavam a ser emanadas de Meng Hao que se fundiram solidificando esse arco.

Essa era a técnica da Guilhotina de Qi Violeta!

E considerando que ela tinha sido preenchida com o poder de alguém com a Fundação Perfeita, com Dez Pilares do Dao e com o Qi Violeta do Leste, esse ataque mágico era mortal.

A Guilhotina de Qi Violeta parecia como uma lua crescente enquanto atravessava o ar em direção da intersecção. Quando ela adentrou o cruzamento, o ar em volta dela se distorceu ondulantemente. O que era um espaço vazio foi distorcido, parecendo com se tivesse um vácuo, revelando um véu até então escondido e subitamente uma figura ficou visível.

Era um homem de meia-idade. Ele era mais alto que Meng Hao em mais de três cabeças e incrivelmente musculoso. Ele vestia vestes sem requinte algum e em sua pele estava visível uma tatuagem de um totem com um dragão de três cabeças.

Esse era um Cultivador do Deserto Ocidental!!

Agora que foi revelado, ele subitamente ergueu sua mão direita abrindo sua boca em um brado. Um brilho negro emanou-se de sua testa. O totem tatuado no seu corpo começou a brilhar com uma aura negra e diante dele se materializou uma, incrivelmente realista, imagem de um dragão inundado de três cabeças. Rugindo, ele lançou-se adiante contra a guilhotina de Qi Violeta.

Uma explosão ressoou pelo ambiente fazendo tudo o ar ao redor vibrar. Meng Hao viu que a guilhotina começou a se desintegrar transformando-se em mechas de Qi Violeta que se dissiparam no ar. E ao mesmo tempo, o dragão de três cabeças também começou a se despedaçar. O Cultivador do Deserto Ocidental mostrou uma expressão de desagrado enquanto encarava chocado Meng Hao.

Meng Hao deu uma bufada fria, erguendo sua mão e a gesticulando adiante.

“Garrote de Qi Violeta!”, assim que ele gesticulou sua mão, o Qi Violeta que estava disperso na área subitamente se juntou começando a se estender e se transformar em incontáveis fios de Qi que circularam ao redor do Cultivador do Deserto Ocidental. Eles rapidamente o cercaram emitindo sons de silvos agudos. Meng Hao repentinamente cerrou a mão em um punho e os fios de Qi Violeta se comprimiram

Essa era uma técnica que Meng Hao aprendera após ter se tornado Lorde da Fornalha Violeta. Ela era segundo estágio da técnica da Guilhotina do Qi Violeta, portanto uma técnica da divisão Qi Violeta. Além desse segundo estágio, havia um terceiro que era chamado de Lua Violeta Minguante.

O Cultivador do Deserto Ocidental demostrava uma expressão sombria no rosto quando via o Garrote se aproximar dele querendo aprisioná-lo. Ele deu um pigarro frio e ergueu sua mão direita ao qual nas costas dela subitamente um totem revelou-se.

A tatuagem do totem era simples. Um punho vermelho do tamanho da mão de um bebê. Entretanto, num piscar de olhos, um poder irrompeu explosivamente do corpo do Cultivador do Deserto Ocidental.

A mão que estava erguida se cerrou em um punho, o qual ele socou de cima para baixo.

Esse soco não acertou nada além de ar, mas fez aparecer ondulações vibratórias que se espalharam pelo ar. E quando fazia era possível ouvir um guincho estridente de um bebê ecoando junto com vibrações, estas que colidiram com o Qi Violeta que estava cercando a área. Isso fez imediatamente o Qi Violeta começar a se desintegrar.

O rosto do Cultivador do Deserto Ocidental estava pálido depois disso. Sangue escorria dos cantos de sua boca. Ele olhou para Meng Hao com medo sendo refletido pelos seus olhos e falou recuando para trás:

“Você é um alquimista da Seita Destino Violeta do Domínio do Sul. Nunca imaginei que você teria uma Base de Cultivo tão grandiosa como essa. Senhor, eu fui muito precipitado em atacá-lo agora pouco. Partirei e não mais o incomodarei.” Um terceiro totem surgiu no seu braço esquerdo, mas esse estava apenas metade concluído e não um totem completo. Após ativá-lo o corpo do Cultivador ficou embaçado, com se estivesse prestes a desaparecer no ar.

“Um pouco precipitado, é?”, responder Meng Hao com olhos repletos de intenção assassina. Se ele não tivesse se esquivado na hora exata, ele teria sido decapitado. Assim que essas palavras saíram de sua boca, ele disparou adiante.

“Vocês do Domínio do Sul realmente não sabem a hora de quando desistir!” falou o Cultivador com uma bufada fria. “É obvio que nós dois estamos ambos a meio-passo do estágio de Formação do Núcleo. Você usou seu poder total agora pouco! É obvio que estamos equiparados equilibradamente!”, seu rosto se preencheu de ferocidade.

Sua expressão mudou, pois Meng Hao resolveu avançar em sua direção, o fazendo começar a rotacionar sua base de cultivo e seu poder irromper. Era um poder até maior que o mostrado anteriormente fazendo a área ao redor estremecer.

Meng Hao ergueu sua mão direita e esticou três dedos!

Uma impressionante Palma de Sangue de três dedos se materializou transformando-se em um assassino Qi de Sangue e foi lançada contra o Cultivador do Deserto Ocidental.

“Se você conseguir sobreviver a esse golpe de três dedos poderá ir embora!”

A expressão do Cultivador do Deserto Ocidental mudou se preenchendo com estupefação. O borrão em volta de seu corpo instantaneamente desapareceu; ele não poderia manter essa invisibilidade se fosse ter que lidar com aquele ataque. Em seguida, ele ergueu a mão e a pressionou na testa fazendo aparecer ambos, o totem do dragão inundado de três cabeças e o punho de cor vermelha, surgirem e serem disparados ao mesmo tempo.

E a Palma de Sangue de Meng Hao colidira com os ataques deles.

Resultando em uma massiva explosão que ecoou em todas as direções. O Cultivador do Deserto Ocidental deu um grito agonizante e seu corpo estremeceu quando o totem do seu punho se estilhaçou. Sangue jorrou de sua boca quando o dragão inundado com três cabeças foi desintegrado. Ele recuou diversos passos com o rosto pálido, até que antes que pudesse dizer uma única palavra, um dos dedos de sangue que restou colidira com sua cabeça.

Uma tremedeira percorreu por todo o corpo dele até ele desabar no chão completamente morto.

Meng Hao se aproximou após isso. Olhando para baixo onde estava o corpo do Cultivador do deserto oriental cujo nome ele não sequer sabia qual era. Ele se abaixou próximo do corpo e apanhou a bolsa de carregamento dele. Seus olhos brilharam reflexivamente.

“Então parece que não estou sozinho nesse lugar… esses Cultivadores do Deserto Ocidental usam técnicas bizarras. Eles são tão diferentes dos do Domínio do Sul, como branco é do preto… se não fosse por isso, apenas um único dedo de sangue seria suficiente para matar um Cultivador que esteja a meio-passo da Formação do Núcleo.” Dando uma olhada final para o corpo do Cultivador do Deserto Ocidental, ele percebeu que um totem nos braços daquele homem estava se liquefazendo se transformando em uma tinta negra.


Tradutor: Devlin  |   Revisor: Bonadeo



Fontes
Cores