ISSTH – Capítulo 182 – Há Sempre um Pássaro Lá Fora que É Melhor que Você.


Amanhecer do dia seguinte, Meng Hao abriu seus olhos e então imediatamente os fechou novamente.

“Mais que bom amigo eu consegui! Nas minhas vidas passadas, eu apenas tinha a si próprio para falar. Eu nunca havia percebido antes o quão entediante é falar comigo mesmo… E eu nunca conseguia entender o porquê todo mundo me odeia tanto assim. Eles ainda me chamam a Vexação Suprema…”

“Eu também! Eu nunca tinha tido uma discussão assim durante todo esse tempo que estive na Seita Espada Solitária.”

“Vamos lá, vamos lá, agora o que nós terminamos de falar sobre a luz do sol do meio-dia, vamos falar um pouco sobre o entardecer…”

No final da manhã, a luz do sol se infiltrou na casa, Meng Hao abriu seus olhos e encarou vaziamente para Chen Fan e a gelatina de carne. Ele suspirou e continuou a meditar.

“Deixe-me dizer, eu estou farto das tardes. Eu lembro de uma tarde do ano em que eu….”

“Você está certo! Eu sinto o mesmo. Mas a única coisa que eu posso fazer durante esse tempo é cerrar meus dentes…”

Mais horas se passaram e logo chegara o entardecer. Meng Hao abriu os olhos algumas vezes, mas tudo que ele pôde fazer era sorrir amargamente e fechá-los novamente.

Chen Fan e a gelatina de carne tinha falado durante a noite inteira, até a chegada da manhã do outro dia. Um homem, um pássaro, parecendo incansáveis e ainda estavam bem humorados.

Meng Hao não podia deixar de admirar Irmão Sênior Chen. Parecia que ele realmente era o rival perfeito para a gelatina de carne.

Meng Hao continuou sentado silenciosamente. Ele queria se levantar, mas ficou preocupado que isso fosse desencadear ser empurrado para a conversa de Chen Fan e a gelatina de carne. Ele respirou profundamente e fechou seus olhos, fingindo que não podia ouvir nada que eles estavam dizendo.

Eventualmente o pôr do sol do dia seguinte veio a céu…

“O que eu mais gosto é o pôr do sol. Toda vez que eu olho para o sol se pondo, eu penso naquele ano quando eu era apenas uma pequenina gelatina de carne, e eu…”

“O pôr do sol é uma maravilha imensurável. Sabe, eu realmente não sei como é difícil praticar cultivação. Ah, isso me lembra que por esses anos que se passaram eu coletei na verdade milhares de diferentes estórias sobre o pôr do sol. Eu realmente queria lhe contar todas elas. Vamos lá, vamos lá. Eu irei contar a primeira delas…”

O sol sumiu no céu e o crepúsculo passou, logo era noite novamente. Um homem, um pássaro, conversando incessantemente por dia e noite. Eles conversavam parecendo não ficar nem um pouco cansados. Quando meia-noite chegou, pareceu finalmente que Chen Fan não podia mais continuar.

“Éee, por que não descansamos um pouco?”

“Nada disso! Eu não tenho muitas oportunidades de ter tamanha maravilhosa discussão. E nós ainda não falamos sobre o sentido da vida. Ah, o sentido da vida. Que bela flor do q… Ah certo, eu esqueci. Antes de falarmos sobre o sentido da vida, precisamos falar sobre a luz do luar…”

“Hmmm… Está certo, eu na verdade tenho cerca de três mil estórias sobre a luz da lua…”

“Eee? Eu tenho algumas estórias também! Na verdade, eu tenho dez mil. Você primeiro, depois eu contarei.”

Meng Hao estava quase prestes a entrar em colapso. Seus olhos estavam vermelhos como sangue e ele arfava forçando a si mesmo a se acalmar e retornar a meditação.

A noite passou lentamente. Lá fora tudo estava em silêncio, mas dentro da sala, um homem e um pássaro tinha alcançado o topo de sua conversação. A luz do amanhecer mais uma vez se infiltrou na casa. O rosto de Chen Fan estava um pouco pálido e seus olhos estavam vermelhos como sangue.

“Vamos descansar um pouco… eu… eu tenho alguns planos para hoje…”

“Nada disso! Eu não terminei ainda. Nós ainda não falamos sobre o sentido da vida. Agora que eu terminei com minhas dez mil estórias sobre a luz da lua, nós podemos continuar nossa discussão.”

O amanhecer passou do outro dia passou e logo veio meio-dia e então outro pôr do sol. A expressão no rosto de Chen Fan era apática enquanto ele olhava o papagaio com sua incessante enxurrada de palavras. Um olhar de admiração lentamente cresceu em seus olhos.

“Agora que nós solidificamos as bases de nossa discussão adequadamente, nós podemos finalmente discutir o sentido da vida. Eee…? Escureceu lá fora, e eu acabei de perceber que quando falamos sobre o pôr do sol, ainda havia trinta mil estórias que eu esqueci de contar. Isso não dá! Eu não tenho oportunidades como essa com tanta frequência. Eu preciso te contar essas estórias…” A gelatina de carne limpou a garganta algumas vezes e começou a falar de novo.

Algumas horas se passaram, até finalmente a paciência e o fôlego para falar de Chen Fan acabaram. “Eu… Eu realmente tenho alguns planos…” Disse Chen Fan, levantando-se subitamente.

Seu corpo cambaleou um pouco para frente e pra trás e deu alguns passos para trás, seu rosto fora drenado de sangue. Meng Hao abriu os olhos e olhou com admiração para Chen Fan. Ele tinha conversado sem parar por dois dias e duas noites…

“Pequeno Irmão Júnior, eu na verdade tenho alguns planos para hoje então tenho que sair. Eu irei retornar para falar com você em alguns dias…” Seu rosto estava pálido e parecia um tanto tonto. Ele agora não olhava para a gelatina de carne com admiração e sim com medo.

Ele tinha sempre pensado de si mesmo como alguém que podia falar bem, mas agora ele percebera o quão errado estava. Existia um pássaro que podia superá-lo. Sem esperar a resposta de Meng Hao, Chen Fan abriu a porta e fugiu.

“Irmão Sênior,” Meng Hao chamou por ele. “eu penso que você tem uma afinidade com esse papagaio espiritual falador, porque não o leva com você?”

Chen Fan subitamente cambaleou ao ouvir isso e seu rosto se contorceu. Sem um instante de hesitação, seu corpo se transformou em um raio de luz que desapareceu no horizonte.

“Mas que cara legal,” disse o papagaio gelatina de carne, suspirando emocionado. “eu realmente gostei desse seu Irmão Sênior Chen. Eu não tinha conhecido alguém que podia levar tão longa conversa comigo em anos. Eee? Nós acabamos não discutindo o sentido da vida!”

Meng Hao sentiu seu couro cabeludo subitamente ficar adormecido. Para conseguir provocar tamanha reação no seu Irmão Sênior Chen demonstrou o quão poderosa essa gelatina de carne era. Tamanho poder era raramente visto nesse mundo.

“É muito ruim que eu não pude terminar,” continuou a gelatina de carne descontentemente. “eu estava começando a ficar entusiasmado. E agora está tudo terminado?” Tagalerando sem parar, ela voou até o ombro de Meng Hao. “Porque não conversa comigo um pouquinho? Eu estou me sentindo um pouco sozinho…”

O rosto de Meng Hao empalideceu e ele respirou profundamente. Ele forçou um sorriso torto em seu rosto e sua mente agitava-se tentando buscar uma ideia para solucionar esse problema.

“Eu acho que talvez tenha esquecido de alguém.” ele disse.

“Quem? Quem? Quem? Quem eu esqueci? Como eu poderia esquecer de alguém?” Dada a oportunidade de conversa a gelatina de carne iria definitivamente abraçá-la com unhas e dentes imediatamente.

“Você esqueceu daquele velhote dentro da máscara!” disse Meng Hao apressadamente. “Você ainda não o converteu do caminho da maldade.”

“Eee? Isso mesmo! Aquele velhote não é tão mal na verdade. Mas você está certo. Eu preciso voltar a falar com ele.” Com o rosto brilhando de antecipação, a gelatina de carne se moveu rapidamente, instantaneamente desaparecendo dentro da sacola de Cosmos de Meng Hao.

Meng Hao podia quase ouvir o som agudo de um grito agonizante do Patriarca do Clã Li quando a gelatina de carne entrou na máscara. Ele nunca tinha ouvido um grito igual a esse vindo de um homem antes.

Meng Hao deu um longo suspiro e sentou-se no chão, rindo amargamente. Ele olhou para a luz da lua lá fora e suspirou novamente, imaginando como seria sua vida nos dias que viriam. Tendo a gelatina de carne ao seu lado constantemente era um pensamento que lhe aterrorizava.

“Deve haver um meio de controlá-la. Essa maldita gelatina de carne…” Meng Hao cerrou seus dentes e seus olhos cintilaram brilhantemente. “O único que me vem a mente é seu inimigo antigo… o espelho de cobre… o papagaio…” Seus olhos cintilaram ainda mais brilhantemente quando pensou sobre alcançar o estágio de Formação do Núcleo. Sua antecipação aumentou a uma altura que até então não a tinha.

Três dias se passaram, durante esse tempo Chen Fan nunca retornou a vê-lo. Obviamente, ele estava tão amedrontado pela gelatina de carne de Meng Hao que não se atreveu a voltar. Se voltasse, o papagaio gelatina de carne poderia empurrá-lo para outra conversa.

Foi no quarto dia que ele cautelosamente fez seu caminho de volta. Ele abriu a porta da sala e então imediatamente recuou alguns passos. Quando ele viu que não havia nenhum papagaio no ombro de Meng Hao, ele olhou em volta da sala e então deu um suspiro.

Meng Hao podia apenas dar a ele um sorriso torto. O que mais podia dizer?

Chen Fan ficou de pé do lado de fora da sala nervosamente e falou. “Aquela coisa… Pequeno Irmão Júnior… Foi embora?” Ele olhava muito nervoso.

“Pode-se dizer que sim…” respondeu Meng Hao, levantando-se e andando até ele.

Chen Fan soltou um longo suspiro e olhou para Meng Hao com um sorriso forçado.

“Pequeno Irmão Júnior, aquele seu papagaio é… Uau, que pássaro. Eu realmente o admiro. Bem, não precisamos falar sobre isso, mesmo. Há apenas mais alguns dias até o banquete no Clã Song. Eu já arrumei tudo. Quando chegar a hora, nós podemos teleportar diretamente para lá. Por hoje, podemos dar uma volta e lhe mostro a Seita Espada Solitária? Afinal, quando nós voltarmos do Clã Song, essa será a sua seita, então é melhor que você a conheça.” Ele segurou a manga do manto de Meng Hao e o puxou para o pátio.

A expressão tranquila de Meng Hao era a mesma de sempre, mas em sua mente uma imagem de um mapa do domínio do Sul havia aparecido. O Clã Song era localizado relativamente perto da Seita Destino Violeta. Já em relação a Seita Espada Solitária, Meng Hao pensou bastante sobre ela durante esses dias que se passaram e finalmente chegou a uma decisão. Ele decidiu que não tiraria vantagem da oferta de Chen Fan para se juntar a Seita Espada Solitária.

Ele ainda queria descobrir um jeito de se disfarçar e se juntar a Seita Destino Violeta e com isso iria aprender o Qi Violeta do Leste e também alquimia. Também iria descobrir um jeito de se encontrar com o Grão-mestre Demônio da Pílula para dissolver seu veneno.

Quanto a Seita Espada Solitária, Meng Hao não acreditava que o mestre de Chen Fan conseguiria ajudá-lo a se livrar do veneno. Ele precisaria da ajuda de alguém não do estágio de Alma Nascente, mas sim do estágio de Separação Espiritual!

Meng Hao tinha certeza disso. No entanto, Chen Fan tinha sido tão convidativo e afetuoso que ele não sentiu que fosse apropriado dizer isso a ele diretamente. Em relação ao Clã Song, Meng Hao queria muito ir lá para ver; no entanto, por causa de suas preocupações em relação a Seita Luva Negra, ele ainda estava hesitando.

“Eu preciso descobrir um jeito de contatar com Han Bei…” ele pensou. “Ela poderia me dizer o que aconteceu depois lá na Seita Luva Negra.” Ele tocou levemente sua sacola de carregamento e um sorriso frio se mostrou em seu rosto. Dentro da sacola havia um pedaço de jade que ele poderia usar para manter Han Bei na sua mão.

Ele seguiu Chen Fan olhando em volta da Seita Espada Solitária. Passavam vendo construções alinhadas em caminhos serpenteantes e córregos que corriam em volta. O lugar inteiro parecia ambamente impositivo e de bom gosto.

Os dois conversavam enquanto andavam e logo chegara o anoitecer. Eventualmente eles alcançaram uma larga estrutura circular onde estava repleta de centenas de energéticos discípulos da Seita Espada Solitária.

“Essa é a Arena de Batalha,” Explicou Chen Fan, “onde os discípulos da Seita Espada Solitária podem lutar uns com os outros. Aqui se pode ferir, mas não matar. Existem punições severas para qualquer um que quebrar as regras.”

Meng Hao olhou para ela e estava prestes a se distanciar quando subitamente seu cenho se franziu e uma voz sinistra repentinamente ressoou.

“Convidados podem lutar na Arena de batalha para trocar conhecimento sobre técnicas com os nossos discípulos da Seita. Eu, Li, irei entrar na arena. Eu gostaria de convidar nosso convidado forasteiro a duelar comigo se ele se atrever a isso!” A voz era de ninguém menos que do homem de meia-idade de sobrenome Li. Um sorriso hipócrita cobria seu rosto enquanto ele caminhava para fora de uma multidão, encarando zombeteiramente para Meng Hao.

“Vai se esconder de novo nas costas de seu Irmão Sênior? Você pode ao menos fazer um ataque simples? Seu perdedor inútil. Se não atrever-se a lutar comigo, então é melhor esperar que não me encontre no futuro novamente.”

Os olhos de todo mundo pousaram sobre Meng Hao e Chen Fan.


Tradutor: Devlin | Editor: Bonadeo



Contribua com a Novel Mania!