ISSTH – Capítulo 165: Árvore rede de trovão


“Pare!!!” Gritou Lu Tao, aterrorizado. Com seu rosto completamente pálido, ele sentia como se a sombra da morte pairava sobre ele.

Ele claramente lembrava a cena de quando ele entrou nessa Terra Santificada, e como muitos Cultivadores explodiram, seus Pilares do Dao sugados para fora. Ele era das Terras Negras, e sabia um método secreto que ele havia utilizado para ficar seguro. Mas com Meng Hao aqui, ele sentia uma incrível pressão o esmagando que ele nunca havia sentido antes.

Mais ainda, parecia que não importava o que ele falasse, Meng Hao não acreditava nele, Meng Hao tinha a completa vantagem sobre ele. Encarando perigo de morte, os esquemas de Lu Tao desapareceram como cinzas ao vento.

“Eu estou dizendo a verdade.” Disse Lu Tao implorando. “Folhas da Trovoada podem ser absorvidas por tesouros mágicos dando a eles poderes de relâmpago. Por que você não acredita em mim!?” Sua voz rouca, e pelo olhar em sua cara, ele havia sido empurrado até o limite e não havia mais nada que ele pudesse dizer. Seus olhos subitamente pareciam ter um momento de entendimento. Ele deu uma risada seca, e seus olhos se encheram de uma ousadia nascida do desespero. “Eu entendi. Não é que você não acredita em mim, é que você quer me matar!”

“Tudo bem! Quebre meu feitiço, então, Eu, Lu Tao, já terei explicado o uso da Folha da Trovoada. Se você vai me matar, então me mate logo. Mas você pode esquecer conseguir a informação no meu fragmento de jade!” Rangendo os dentes, Lu Tao apertou forte no fragmento de jade. Se Meng Hao realmente destruísse o feitiço, então ele esmagaria o fragmento de jade para ter certeza que se o peixe morresse e a rede fosse rasgada; todos perderiam.

Meng Hao olhou calmamente para Lu Tao. Algum tempo se passou, e então ele suspirou. Ele levantou sua mão e pressionou de novo. Um estrondo soou. O que foi destruído, entretanto, não foi o feitiço, mas ao invés disso o fragmento de jade nas mãos de Lu Tao.

Meng Hao destruiu, transformando em pedaços de cinza.

Isso fez a expressão de Lu Tao ficar paralisada e seu coração gelar. Obviamente, essa ação da parte de Meng Hao indicava que… ele não havia acreditado!

“Me diga, ou não me diga. Eu esgotei minha paciência.” Disse ele friamente. Não era que ele não acreditasse no que Lu Tao estava dizendo sobre a Folha da Trovoada ser capaz de atribuir o poder de relâmpagos a tesouros mágicos. Mas Lu Tao disse muito facilmente. Elas podem ser verdade, mas Meng Hao não conseguia imaginar que as folhas coletadas pelo Patriarca da Confiança fossem tão simples.

Um sorriso amargo apareceu no rosto de Lu Tao, como se ele não tivesse mais nada a dizer. Meng Hao concordou levemente, então começou a pressionar o feitiço. Dessa vez, ele iria destruir completamente.

“EU DIGO!!” O corpo de Lu Tao estava tremendo, e seu coração quase se partiu em pedaços. O tremor de seus Pilares do Dao se transformaram em um olhar decidido em seu rosto, assim com um sorriso amargo.

“Eu irei lhe dizer.” Ele disse, tremendo. “Mas você tem que jurar que depois que eu lhe contar, você não fará nada para danificar meu feitiço.” Ele deu um sorriso cheio de dor. Tudo que ele havia dito antes estava cheio de meias verdades, e ainda assim, nenhuma delas haviam se aproximado da verdade real, a parte mais importante. Encarando a morte da maneira que ele estava fazendo agora, entretanto, ele não tinha outra opção que não seja ser honesto.

“Diga.” Disse Meng Hao, sua expressão a mesma de sempre, mas seus olhos brilhando misteriosamente.

Lu Tao respirou profundamente, e ficou em silêncio por um tempo. Então, com uma expressão de dor, ele começou a falar devagar. “A Folha da Trovoada vem da Árvore da Trovoada. Mas o verdadeiro nome da Árvore da trovoada é Árvore Rede de Trovão, ou Árvore Amoreira[1] do Trovão.

A expressão de Meng Hao estava plácida, e era impossível dizer o que ele estava pensando. Ele olhou friamente para Lu Tao. Isso em contrapartida fez o coração de Lu Tao se encher de um terror indescritível. Sua expressão angustiada ficou pior, e o frio dentro dele tomou seu coração e preencheu seu corpo todo. Ele começou a tremer de medo.

“Há uma lenda sobre a Árvore Amoreira do Trovão. De acordo com essa lenda, nos tempos antigos havia um ser todo-poderoso que alcançou o esclarecimento enquanto se sentava sob a Árvore Rede do Trovão. Relâmpagos de Tribulação caíram, desejando apagar esse novo Dao. A vontade do relâmpago infectou a árvore. Já o ser todo-poderoso, destruiu os Relâmpagos de Tribulação e pisou entre as estrelas.

“Mesmo que o ser todo-poderoso tenha ido embora, a Árvore Rede do Trovão absorveu uma quantidade do novo Dao em adição ao poder dos Relâmpagos de Tribulação. A árvore acabou sendo destruída por isso, mas mil anos depois, uma muda apareceu em meio de seu tronco destruído!”

“Deste modo nasceu uma árvore que era uma amoreira, mas não era uma amoreira. Trovão, mas não era trovão. A Árvore Amoreira Rede do Trovão!”

Os olhos de Meng Hao cintilaram ao que ele escutava Lu Tao, mas não disse nada.

“Em relação ao ser todo-poderoso que alcançou esclarecimento debaixo da Árvore Amoreira Rede do Trovão, o que ele disse aquele dia debaixo da árvore era que se ele não conseguisse alcançar a verdadeira supremacia, ele preferia que seu corpo fosse destruído, e que ficasse debaixo da árvore por toda a eternidade!” Lu Tao abaixou a sua cabeça ao falar, escondendo a teimosia que brilhava em seus olhos.

Uma estranha expressão apareceu no rosto de Meng Hao ao que ele escutava a estória. Parecia para ele que era improvável que Lu Tao estivesse inventando a estória ao que ele ia contando.

“Incontáveis anos se passaram desde que a Árvore Amoreira Rede do Trovão apareceu. Eventualmente, se tornou parte do coração da terra, o que causou com que mais árvores brotassem. Ainda assim, elas continham a experiência dos acontecimentos dos tempos antigos. Por causa que a vontade dos Céus evoluiu, essa árvore foi capaz de eventualmente remover aquilo que a afligia. Hoje, é tão preciosa quanto penas de fênix ou chifres de Qilin[2].”

Lu Tao ficou em silêncio por um momento antes de continuar. “A maioria dos Cultivadores usam a árvore para fundir com itens mágicos, ou as absorvem nos seus Pilares do Dao, adquirindo o trovão invencível que existe dentro da Folha da Amoreira Rede do Trovão.”

“Entretanto, nas Terras Negras, existe um tipo de larva chamada de Neve Insípida, que existe nas tempestades de neve no meio do inverno. De todos os incríveis insetos do mundo, é ranqueada no número noventa e sete. É uma larva excepcional; não produz seda, mas ao invés, frio intenso. É bem estimada entre Cultivadores, e se puder ser adquirida, é vista como um precioso tesouro.

Pode ser refinada em uma Espírito Insípido, encarnada em um tesouro insípido.

“Essa larva não é comum, mas não extraordinariamente rara, e aparece ocasionalmente.” Nesse momento, Lu Tao pausou por um momento e olhou para Meng Hao.

Meng Hao olhou de volta para ele, seus olharem se travaram por um momento. Lu Tao suspirou internamente, e então continuou.

“O que somente algumas pessoas sabem, entretanto, é que existe um relacionamento estranho entre a larva e a Árvore Amoreira Rede do Trovão. Se a larva consumir as folhas da árvore, existe a possibilidade de se tornar o incrível inseto ranqueado de número quatro… a Larva Sem Olhos!”

“A Larva Sem Olhos se torna uma crisalida, e produz um fio de seda. Esse fio não pode ser quebrado, nem o corpo pode ser destruído. O corpo não pode ser destruído e o fio não pode ser quebrado. Cria um ciclo eterno. O fio se torna um invencível precioso tesouro.”

“A Larva Sem Olhos apareceu somente duas vezes na história, e ambas as vezes, o fio que produziu causou uma comoção no mundo da Cultivação. Houve até conflitos nas Terras Orientais. Até hoje, ninguém sabe o que causou a morte das Larvas Sem Olhos que apareceram antes.” Lu Tao suspirou internamente. Tendo terminado de falar, ele olhou profundamente para Meng Hao, e então fechou seus olhos.

Meng Hao murmurou para si mesmo ao olhar para Lu Tao que estava de olhos fechados. Finalmente, ele sorriu. Se virou, e então seu corpo se transformou num raio colorido que voava à distância.

Após Meng Hao partir, Lu Tao abriu seus olhos. Ele olhou cegamente para o céu, e então suspirou. Logo, seus olhos se encheram com um brilho gelado.

“Tudo que eu disse agora era noventa por cento verdade e dez por cento falso. Esse cara pode até ser esperto, mas ele terá tempos difíceis tentando entender o que é verdadeiro. Ele definitivamente irá procurar pela Larva da Neve Insípida. Se ele realmente alimentar a larva com as folhas da Árvore Amoreira Rede do Trovão, então ele morrerá!”

“Agora tudo que eu tenho que fazer é aguentar a dor um pouco mais até que a Seita Luva Negra tenha terminado. Então eu serei capaz de obter algumas pistas nesse lugar sobre o que eu estou procurando.” Um olhar perverso apareceu em seu rosto, ele respirou profundamente, e então fechou seus olhos para começar a reparar o feitiço.

Meng Hao estava perdido em meio a seus pensamentos enquanto que ele voava pelos ares. Claro que ele não acreditou em tudo o que Lu Tao havia lhe dito. Entretanto, ele estava relativamente certo de que algumas partes do que Lu Tao havia dito era verdade. Seria muito difícil apenas inventar uma estória daquelas na hora. Talvez metade era verdadeiro e metade era falso.

“Com desejo, vem incompletude. Se eu não tenho nenhum desejo, então as tempestades não me tocarão.” Meng Hao sorriu ao que ele continuava indo adiante. Por tudo onde ele passava sobre, estava completamente árido; ele não enxergou nenhum Cultivador Errante no Estabelecimento de Fundação. Adiante, a Torre dos Cem Espíritos emitia um brilho radiante que cobria tudo.

De tamanha distancia, Meng Hao foi incapaz de enxergar Xu Qing em meio a multidão. Ele tirou silenciosamente o amuleto de boa sorte e colocou um pouco de seu Senso Espiritual. Imediatamente, ele sentiu o poder de teleporte.

Entretanto, ele não podia teleportar instantaneamente. Era requerido algum tempo antes que o poder fosse ativado. Meng Hao respirou profundamente e então disparou para o cume de uma montanha próxima. Ele se sentou de pernas cruzadas. Ignorando o que estava acontecendo a seu redor, ele continuou a colocar seu Senso Espiritual no amuleto de boa sorte, sentindo o poder de teleporte crescer intensamente.

“Eu preciso esperar o tempo que leva para meio pedaço de Incenso queimar…” Essa era sua primeira vez usando o amuleto de boa sorte, então era também sua primeira vez encarando seu revés.

Sua localização atual não era exatamente segura, mas não havia ninguém por perto, somente o brilho emanando da Torre dos Cem Espíritos. Entretanto, sua Fundação Perfeita ainda era capaz de resistir. Porém, se muito mais tempo se passasse iria ficar difícil de lutar contra. Sendo assim, ele concentrou completamente no amuleto de boa sorte.

“Eu imagino para onde eu vou ser teleportado….” Seus olhos cintilaram ao que ele sentiu o poder de teleporte aumentando. Ele colocou sua mão direita no chão. A poeira começou a se agitar, e tentáculos apareceram do solo. Eles se transformaram em um fruto violeta e dourado do tamanho de uma palma. Meng Hao fechou seus dedos sobre aquilo e colocou dentro de seu saco do Cosmos.

Foi nesse momento que de repente, algo tremeluziu no ar perto da Torre dos Cem Espíritos. Não era grande, mas Meng Hao reconheceu instantaneamente. Não era outra coisa a não ser o que ele e Han Bei havia encontrado antes de teleportar para fora do caldeirão quadrado… a gelatina de carne!

Flutuava no meio do ar, suas características arcaicas olhando curiosamente para a Torre dos Cem Espíritos.

Subitamente, emitiu um uivo penetrante que encheu o céu e a terra. Os ventos e as nuvens se revoltaram, e o chão começou a tremer. Até a Torre dos Cem Espírito tremeu como se fosse cair. Os cem fantasmas que circulavam ao redor dela começaram a guinchar. Relâmpago começou a se acumular em seus corpos.

Ao redor da base da torre estavam os quase mil discípulos da Seita Luva Negra, todos sentados de pernas cruzadas. Na parte da frente estavam oito Cultivadores na Formação do Núcleo. Assim que a gelatina de carne apareceu e as nuvens balançaram freneticamente, seus olhos se abriram, e eles olharam para o céu.

“Apareceu!!!”

“Essa coisa é a Vexação Suprema?”

Seus olhos cheios de excitamento, e seus corações batiam forte ao que suas mãos faziam encantos. Imediatamente, o chão em frente a eles começou a brilhar, e de repente o Patriarca Luva Violeta[3] e uma bonita mulher de meia idade apareceram. Cultivadores no estágio Alma Nascente!

“Então, foi fisgado!!!”

“Eu irei adquirir esse item hoje!” Gritou o Patriarca Luva Violeta. Seus olhos brilhavam com uma intensa expectativa ao encarar a gelatina de carne.


Tradutor: Mavro  |  Editor: Bonadeo



[1] Árvore da Amora.

[2] É uma frase típica de comparação, ambos são objetos de seres lendários, logo o objeto comparado está em mesmo nível.

[3] Lembrando que é um dos Patriarcas da Seita Luva Negra que se chama Luva Violeta.

Contribua com a Novel Mania!