ISSTH – Capítulo 163 – Assassinato afetuoso


Um som ribombante encheu o espaço dentro do caldeirão. Os relâmpagos na região dançavam ao redor, e a gelatina de carne parecia ter ficado assustada. Sua atenção parecia agora estar fixa em Meng Hao e nos outros.

A voz de Han Bei ressoou. “Agora eu devo usar a mágica da minha linhagem sanguínea. Irmãos Meng e Xie, querido, por favor me ajudem com todo seu poder.” Ela mordeu sua língua, cuspindo mais sangue nas linhas que iam até a rachadura na estátua. Então elas começaram a emitir um brilho vermelho.

Um zumbido soou, e a estátua inteira começou a tremer. Vastas quantidades de poeira caiam dela. Meng Hao começou a sentir como se o fio em sua mão estivesse puxando sua base de Cultivação, assim como seu Senso Espiritual.

Seus olhos tremeluziram, mas seu rosto continuou quieto. Perto dele, os olhos de Xie Jie brilhavam ao que ele empregava o poder de sua Base de Cultivação, assim como seu Senso Espiritual, na linha que ele segurava. Ele olhou para Meng Hao, com uma intenção assassina em seus olhos. Então sua atenção se virou para Han Bei, sua expressão ficando gentil. Poderia se dizer que os dois eram ‘uma ameixa verde e um cavalo de bambu’[1], namorados de infância. Quando eles eram jovens, havia ocorrido alguns conflitos entre eles, mas agora, parecia que Han Bei havia realmente aberto um caminho para ele em seu coração.

De repente, o barulho aumentou em intensidade. O rosto de Han Bei ficou pálido. Ela estava controlando os três fios; Xie Jie e Meng Hao estavam apenas provendo o poder necessário com suas bases de Cultivação e Sensos Espirituais. Eles não possuíam nenhum meio de fazer a estátua realizar qualquer coisa. Eles colocavam seu poder, enquanto Han Bei empregava o poder de sua linhagem sanguínea.

Usando sua linhagem sanguínea para tocar o espírito da estátua de seu ancestral, esta era uma mágica que somente ela poderia realizar. Se qualquer outra pessoa tentasse tocar o espírito da estátua, sua Cultivação Base iria secar. Era algo que nem Meng Hao nem Xie Jie poderia fazer.

O espaço de tempo de dez respirações havia passado. Sons ensurdecedores enchiam o céu. Subitamente a estátua ajoelhada emitiu um rugido… seus olhos começaram a brilhar, como se estivesse viva. Seu corpo… começou a tremer lentamente, como se estivesse se preparando para ficar de pé.

O rosto de Han Bei ficou ainda mais pálido, seus olhos ficando mais brilhantes. Ela cuspiu mais sangue, causando o Qi de seu sangue entrar na estátua. A estátua inteira tremeu violentamente, como se um terremoto estivesse acontecendo. Então, a estátua gigante… se levantou!

Seus olhos emitiram um brilho opaco, e uma pressão misteriosa encheu toda a área. Abaixou lentamente suas mãos. Ao passo que Meng Hao assistia, a cena se gravava profundamente em sua memória.

Ele respirou fundo, continuando a prover o poder de sua Cultivação Base e Senso Espiritual. O corpo de Han Bei Tremeu. Esse era um tremor real, ela não estava fingindo; seu rosto estava pálido como um cadáver. Porém determinação irradiava de seus olhos, então ela cuspiu mais sangue.

Boom!

A estátua lentamente esticou sua mão direita, apontando seu dedo indicador. O dedo parecia estar cheio de um poder indescritível; o poder descendeu em direção ao caldeirão situado no meio das nove estátuas.

Os olhos de Meng Hao se estreitaram e cintilaram misteriosamente.

“Eu preciso de mais poder!” Disse Han Bei, sua voz com um tom de urgência. Sem hesitação, Xie Jie colocou mais poder no fio que ele segurava.

Os olhos de Meng Hao brilharam e ele fez o mesmo. Alguma cor retornou ao rosto de Han Bei, mas momentos depois ela cuspiu ainda mais sangue, enchendo a estátua com ainda mais poder. Seu dedo continuou a se aproximar do caldeirão; parecia que o caldeirão se abriria a qualquer momento.

Nesse exato momento, entretanto, o dedo descendente mudou subitamente de trajetória. Não mais ia em direção ao caldeirão circular, mas em direção a Xie Jie. Se movia com uma velocidade incrível, um olhar de completo choque cobriu a face dele.

“Han Bei, o que você está fazendo?!” Exclamou Xie Jie, jogando o fio para longe de si mesmo. Seus olhos cobertos de um terror intenso, ao que ele disparava para trás. Os olhos de Meng Hao reluziram. Ele abriu sua boca, e a névoa de relâmpago saiu dela, prevenindo Xie Jie de recuar ainda mais. Seu corpo parou de se mover. Suas palavras ainda ecoavam quando o dedo massivo o alcançou.

O dedo mal o tocou, e seu corpo inteiro explodiu com um “BANG!”, até seus pilares do Dao não foram polpados, num instante, tudo se desintegrou; sua vida tinha se esvaído completamente.

Ele não havia gritado, apenas um rugido furioso permaneceu um pouco após sua morte. Um fio laranja se enrolou onde seu corpo costumava estar, que então entrou no dedo da estátua.

Seu saco de carregamento flutuou e voou para Han Bei. Ela segurou e imediatamente produziu um pequeno frasco negro. Ela o esmagou, e uma figura fantasmagórica flutuou que se parecia exatamente como Han Bei. Ela absorveu aquilo com seus ouvidos, boca e nariz.

Tudo isso que aconteceu, aconteceu num espaço de algumas respirações. Meng Hao assistiu a tudo com a mesma expressão de sempre, como se ele estivesse esperando que fosse acontecer. Ele estava totalmente sem expressão, apesar de seus olhos cintilarem.

“Muito obrigado pela sua assistência, Irmão Daoista Meng.” Disse Han Bei com um doce sorriso. Ela se curvou ligeiramente para ele.

“Irmã Daoista Han, foi um movimento astuto eliminar seu querido Xie.” Ele disse friamente. Ele não estava surpreso, por causa que o compasso de Feng Shui violeta que ela havia dado a ele não estava apenas sem marcas de posse, mas também continha uma mensagem.

Na mensagem, ela dizia diretamente a ele que ela planejava matar Xie Jie, e quando acontecesse, ele não devia ficar alarmado.

“Quando a Seita Luva Negra capturou a mim e os membros do meu clã, parecia que eles iriam nos tratar bem. Mas na verdade, nós não passávamos de animais numa gaiola. Xie Jie era o pior deles; ele me tratava horrivelmente desde criança. Depois que nós crescemos, ele tinha desejos adicionais…. Era apenas questão de tempo até que eu o matasse. Se eu não o fizesse, tudo o que nós adquirimos aqui hoje iria pertencer a Seita Luva Negra. Agora, nós podemos dividir tudo entre nós dois.”

Ela sorriu e disse, “Irmão Meng é surpreendentemente astuto. Eu não ouso tentar lhe enganar. Foi por isso que eu deixei a mensagem no compasso de Feng Shui. Eu sempre consigo o que planejo fazer. Hoje, a técnica de refinamento temporal será nossa. A partir de agora, você não precisa fazer mais nada.”

Sua expressão era sincera, apesar de ela ter suspirado internamente. Das seis pessoas que haviam começado na missão, todos tinham suas ideias e planos. Apenas Meng Hao havia visto através de tudo e passado através de tudo.

As pessoas caíram ao seu redor, mas ele permaneceu ileso. Isso causou um medo crescer no coração de Han Bei, assim como admiração. Se quaisquer erros tivessem sido feitos no decorrer do caminho, Meng Hao haveria morrido.

Por causa disso, ela estava subconscientemente com medo de o provocar. Assim sendo, essas palavras eram verdadeiras, e revelavam suas verdadeiras intenções.

A expressão de Meng Hao era a mesma de sempre. Ele não disse nada, apenas concordou levemente com a cabeça. Entretanto, a névoa de relâmpago o circundou. Se Han Bei fizesse qualquer coisa que o ameaçasse, ele chamaria os relâmpagos; morte estaria assegurada.

Han Bei respirou profundamente e olhou ao redor dele. Ela abandonou qualquer resto de planos que ela possuía. A jornada havia sido difícil, e ela havia usado todos os seus truques. Ela realmente não queria encontrar mais nenhuma dificuldade. Suas mãos fizeram rapidamente um encanto, e a estátua massiva tremeu, e então começou a estender sua mão de volta ao caldeirão circular.

Quando o tocou, o local inteiro dentro do caldeirão tremeu. A beirada do caldeirão circular se empinou para cima devagar, e um Qi violeta começou a sair de lá. Dentro, Meng Hao conseguiu vislumbrar páginas de jade flutuando para cima. Sua aparência parecia coincidir com a do Qi violeta, elas não haviam emergido completamente do caldeirão, como se elas fossem afundar de volta a qualquer segundo.

Os olhos de Han Bei brilharam, e ela ofegou. Sua mão direita bateu em seu saco de carregamento, e um pequeno jarro de barro apareceu, do tamanho de uma cabeça humana.

Voou pelo ar, se transformando em um raio de luz que disparou em direção ao caldeirão circular. Ao se aproximar, rachaduras se espalharam através de sua superfície e explodiu, mandando as cinzas que estavam dentro à frente.

Dentro das cinzas apareceram dez imagens de fantasmas. Tinham homens e mulheres, suas idades variavam, mas todos se pareciam um com o outro; eles deveriam ser membros de um clã de uma mesma linhagem sanguínea.

Isso não eram cinzas aleatórias; eram as cinzas coletadas após a cremação de vários membros do clã Han, e continham sua força vital. As figuras se espalharam, e então se curvaram em direção ao caldeirão circular.

“Linhagem sanguínea do Patriarca Han, de acordo com o antigo contrato, a linhagem permanece, Patriarca, por favor retorne…” ao que os fantasmas falavam, eles entravam no Qi violeta.

Ao mesmo tempo, a estátua do Patriarca do clã Han estendeu sua palma e pressionou contra o caldeirão.

No instante que as figuras entraram no Qi violeta e a estátua pressionou, o caldeirão começou a vibrar, emitindo um zumbido que fazia tudo vibrar. No meio do zumbido, as figuras fantasmas começaram a queimar. Já a estátua, tremia violentamente. Começando dos pés, rachaduras se espalhavam através de seu corpo inteiro. De repente, começou a ruir em pedaços.

Desse dia em diante, não haveriam mais nove estátuas nesse lugar, mas oito!

Han Bei tremia como se uma força invisível a estivesse balançando. Ele deu alguns passos para trás e então cuspiu algum sangue. Ao mesmo tempo, um brilho violeta voou da estátua em ruína. Meng Hao podia ver claramente o excitamento que aparecia nos olhos dela. Dentro do brilho violeta parecia haver uma pequena pessoa, dormindo. De repente disparou em direção a Han Bei, a atingindo no meio das sobrancelhas e se fundindo com ela.

“Isso é o por que dela ter vindo aqui!” Pensou Meng Hao, seus olhos se estreitando.

Ao mesmo tempo, por causa do sacrifício dos dez fantasmas do clã Han, as três páginas de jade dentro do Qi violeta se libertaram do caldeirão circular e voaram para fora. Ao que elas fizeram isso, um som de suspiro poderia ser ouvido de dentro do caldeirão circular.

Ao que o suspiro soou, umas das páginas de jade voadoras parou e então se virou de volta ao caldeirão. As outras duas continuaram a voar à frente.


Tradutor: Mavro   |   Editor: Bonadeo



[1] A expressão ameixa verde em chinês significa algo bem jovem, e cavalo de bambu são coisas que as crianças brincam. Ou seja, “Ameixa Verde, Cavalo de bambu”, seria um amor infantil, geralmente usada para expressar amor de infância, namorados de infância.

Contribua com a Novel Mania!