ISSTH – Capítulo 143: Fantasma na calada da noite


Meng Hao estava de pé diante da janela do segundo andar. A lua no céu atingiria seu pico. A distância, ele podia ver uma montanha ali próximo envolta por mágicas que vibraram formando o que parecia uma espécie de tecido fino.

O grito agonizante viera dessa montanha. E nesse momento, diversas figuras podiam ser vistas voando de várias montanhas ali próximo para ver o que havia acontecido.

Logo, diversos raios prismáticos dispararam em direção a montanha. Não muito tempo depois disso, as vibrações daquelas mágicas cessaram enquanto desapareciam e logo tudo voltou ao estado de alguns momentos atrás, de plena quietude.

As sobrancelhas de Meng Hao se ergueram ao ver isso, e seus olhos brilharam. Ele se lembrou que nessa montanha de onde o grito soou era a mesma montanha que o homem de rosto amarelado designaram ser a sua residência logo mais cedo. Tendo visto figuras emergindo de seu voo até a montanha, Meng Hao estava pronto para se juntar a eles e investigar, mas pausou subitamente.

Seu rosto mudou e ele olhou para baixo em direção a sua sacola do Cosmos. Ele a acionou com um tapa e a Tira de Jade de Selamento Demoníaco voou e ele a pegou no ar.

Ela cintilava, emanando um brilho misterioso. Uma sensação muito esquisita cresceu no coração de Meng Hao. Ele não conseguia identificar o que era, mas parecia como se de alguma forma um QI invisível estivesse formigando seu coração.

Em meio a sua confusão prestou atenção na tira de jade, pegando-a e colocando-a na palma da mão.

A voz arcaica do Selador de Demônios de Oitava geração soou em sua mente. “Alguns espíritos no ciclo de reincarnação escapam de seu descanso. O Qi deles parece ser demoníaco, mas na verdade não é. Eles estão acima das criaturas vivas, mas estão poluídos por dezenas de milhares de experiências no mundo mortal. No entanto, tal Qi é sereno. Consumido por ossos e espíritos, eles podem ser guias do caminho. Se encontrar esse tipo de Qi, você deverá selá-lo!”

TN: (Paragrafo quase impossível de deixar coeso. Em suma é “Sela isso ai, senão vai feder!” kkk)

Meng Hao pensou por um momento e eventualmente decidira não sair. Ele ficou de pé próximo da janela, mandando seu Sensor Espiritual na direção onde o grito engasgado de sangue viera. A primeira coisa que ouvira foram vozes discutindo.

“Esse já o sexto irmão daoista que morreu. Se a Seita Luva Negra não fornecer uma explicação agora mesmo, nós iremos ir embora daqui!”

“É isso ai. Nós respondemos a sua convocação por conta da Pílula Luva da Terra. Se pessoas estivessem morrendo em batalha, então seria tudo bem, mas essas pessoas que assim que chegaram já estão morrendo miseravelmente na calada da noite. E então vocês selam a área e não deixam ninguém investigar. Isso é tudo muito estranho. É claro que temos perguntas!”

Havia aproximadamente dez cultivadores próximo a montanha, encarando friamente os Cultivadores da Seita Luva Negra que estavam os impedindo de investigar a cena da morte.

A distância, havia uma quantidade não muito pequena de Cultivadores que voaram de suas respectivas montanhas e estava assistindo de longe. Eles não diziam nada, mas todos eles estavam emitindo o poder de suas respectivas Cultivações bases. Uma grande pressão que só aumentou, transformando-se numa espécie de revolta silenciosa.

Todos os rostos dos discípulos da Seita Luva Negra apresentavam desagrado com a situação. Foi nesse momento, que uma voz solene ressoou subitamente.

“A Seita vai fornecer uma explicação dentro de três dias.” Enquanto a voz ressoou, apareceu um senhor de idade vestindo um largo manto de daoista. A pressão exercida pelo seu corpo fez com que os rostos dos Cultivadores ali em volta mudarem suas expressões.

Todos os discípulos da Seita Luva Negra fizeram uma reverência.

“Saudações, Élder Chen.”

O Senhor de idade caminhou adiante. Parando logo na entrada da montanha e ainda sim os Cultivadores de Estabelecimento de Fundação que flutuavam no ar acima dele estavam todos em silêncio. Muitos deles estavam em posição de respeitosa reverência. Eles obviamente sabiam quem esse senhor de idade era.

Meng Hao manteve-se na janela, sua expressão de tranquilidade de sempre. No entanto, uma leve erguida de sobrancelha apareceu em seu rosto. Aquele senhor de idade era um Elder da Seita Luva Negra e sua Cultivação base não era do estágio de Estabelecimento de Fundação e sim Núcleo Formado.

Seu olhar sondava todas as pessoas ali reunidas. E quando ele falou, sua voz não foi muito alta, mas ainda sim atingiu as mentes de todos naquela área. “Eu muito aprecio que vocês todos estão a disposição da Seita Luva Negra. Com relação a essas mortes que estão ocorrendo já faz alguns dias, eu também estou bastante furioso por causa disso. Diante de três dias, eu irei achar o assassino e matá-lo com minhas próprias mãos.

“Já que Elder está disposto a resolver isso, nós ficaremos muito mais tranquilos daqui pra frente. Obrigado, sênior, por administrar justiça.” Um a Um, os Cultivadores de Estabelecimento de Fundação fizeram uma reverência e voltaram para suas respectivas montanhas. Já um Élder da Seita Luva Negra aparecera, mesmo que não conseguissem uma explicação, como seria possível que eles continuassem a discutir sobre isso?

Logo, tudo ficou em silêncio novamente. Élder Chen saiu logo em seguida, o mesmo foi feito pela maioria dos discípulos da Seita Luva Negra. E a montanha ao qual o grito fora soado voltou a ficar em silêncio. Ninguém fez mais nenhuma tentativa de investigação.

Parecendo pensativo, Meng Hao retornou a meditar sentando-se de pernas cruzadas. Em sua mente ecoava as palavras do Selador de Demônios de Oitava Geração.

“Com certeza há algo estranho acontecendo aqui na Seita Luva Negra.” os olhos de Meng Hao estavam abertos e repletos de um brilho intenso. O Qi formigante que ele havia sentido parecia estar crescendo largamente.

Ele abaixou sua cabeça por um momento, pensando. E então retirou a máscara do Legado do Imortal de Sangue. Mandando seu sensor espiritual ali dentro, ele viu o patriarca do Clã Li enclausurado por uma névoa de sangue de Meng Hao. Ele parecia estar ficando cada vez mais fraco com o passar do tempo. Não mais gritando como antes, ele parecia não ter mais a força nem para isso.

“O que você sabe da Seita Luva Negra?” Meng Hao perguntou utilizando o Sensor Espiritual. Ele sempre achou que a identidade desse velho Espirito de Sangue um tanto estranha. Uma sensação de estranheza ainda mais forte que quando comparada a Li Daoyi.

“Eu não sei merda nenhuma, seu filho de uma p***a.” respondeu o Patriarca do Clã Li, com sua voz rouca e cheia de veneno. “Se você tivesse alguma habilidade, você…”

Antes que ele pudesse terminar a sentença, Meng Hao calmamente cortou seu dedo e usou uma gota de sangue para adicionar ainda mais intensidade na névoa de sangue que torturava o velho. Um grito miserável pode ser ouvido enquanto Meng Hao retornava seu Sensor Espiritual. Não fazendo mais nenhuma pergunta, guardou a máscara de volta.

Ao mesmo tempo, no subsolo das Dez Mil Montanhas da Seita Luva Negra havia uma enorme rede de cavernas de calcário interligadas no que parecia ser um labirinto gigante. No fundo de suas reentrâncias havia uma plataforma alta com tochas acesas. A luz das tochas dançavam e preenchia o lugar com sombras que se movimentavam.

No topo desta plataforma, três velhos Cultivadores estavam sentados de pernas cruzadas. Seus corpos estavam esqueléticos e pareciam estar quase mortos em suas meditações. Um forte Qi de morte circulava ao redor deles. E ainda sim, seus olhos estavam abertos e cintilavam com uma luz antiguíssima e fora desse mundo.

Suas figuras pareciam estar retorcidas e deformadas, e eram como se elas estivessem numa existência entre o físico e o incorpóreo e não completamente dentro desse mundo.

Situadas no meio delas estava um pedaço de couro que parecia ser de a pele de alguma besta selvagem. Suas pontas estavam laceradas e em sua superfície havia uma espécie de mapa.

Este mapa de couro parecia estar se movendo lentamente. E flutuando no topo desse mapa estava uma imagem fantasmagórica de um homem, que nesse momento estava soltando um grito que não emitia som, seu rosto era semelhante a um fantasma daquele homem de meia-idade com rosto amarelado. Uma das cinco pessoas que chegaram junto com Meng Hao.

Seu corpo translúcido pareceu estar se borrando e logo desapareceu. Quando isso aconteceu, as pontas do mapa de couro lentamente se expandiram um pouco, e o couro se tornou um pouco mais polido. Era uma cena que qualquer um que a observasse acharia incrivelmente bizarra.

Algum tempo se passou, e então um dos velhos falou com uma voz rouca e áspera: “Amanhã, diante da luz da lua, irá consumir mais uma pessoa e então nós poderemos começar.”

“Dessa vez, nós temos que conseguir, não importa o preço. Nós temos..! Nós temos que obter aquele item lendário. Não apenas para nós, mas para os Patriarcas. Assim nós podemos todos acordar. Nós não vamos mais ter que ficar escondidos no reino das trevas, um lugar com nenhuma chance de continuar existindo.

“Ainda sim não há filhotes do Estabelecimento de Fundação o suficiente por aqui. Nós espalhamos a isca longe por todos os cantos, mas parece que as outras Seitas e Clãs não são facilmente enganados. Hmph.”

“Não podemos fazer nada quanto a isso. Esses filhotes do Estabelecimento de Fundação são apenas parte de algo maior. Com todos os preparativos que tivemos, é certo que iremos definitivamente conseguir dessa vez.” O som de suas vozes lentamente desapareceram. Logo o único movimento naquela região era do mapa de couro, colocado entre eles e uma espécie de objeto de adoração.

A noite passou sem novos problemas, e logo o amanhecer chegou fazendo Meng Hao abrir seus olhos de sua meditação. Fora de sua residência, ele viu um raio de luz multicolorido se aproximar. Ele transformou-se em uma mulher de vestido escuro, alta e esguia, com uma pele clara e lindos cabelos que cobriam seus ombros. Ela lentamente se aproximou, chegando a parar fora da residência de Meng Hao.

“Sou Han Bei, discípula da Montanha da Pílula Seita Luva Negra, fui ordenada a entregar a você uma Pílula Luva da Terra,” ela informou. “Irmão daoista, pode vir aqui fora?” Ela tinha uma voz sagaz e um sorriso lindo com uma flor a desabrochar. Sua presença parecia tornar tudo mais brilhante. Seus olhos eram atraentes e encantadores. Vestia um longo vestido verde-esmeralda, costurado com bordados violetas. De modo geral, ela tinha uma beleza de outro mundo.

Meng Hao emergiu ao seu encontro e eles sentaram diante de uma mesa.

Ela olhava para Meng Hao com um sorriso fixo. E enquanto o fazia, seus olhos pareciam ficar mais brilhantes, se isso era feito propositalmente por ela de forma consciente ou subconsciente era impossível saber ao certo.

“Irmão Daoista, posso saber seu honrado nome?” ela perguntou com um leve sorriso. Sua voz era agradável como um chamado de um pássaro. Ouvi-la poderia ser uma forma de prazer.

[TN: Pow, por favor pode parar com a babação descritiva dessa mina? u_u’] [NR: Eu adoro quando descrevem as ‘Musas do Dao’. ;-;]

“Meng Hao,” Ele respondeu calmamente, não fazendo nenhuma tentativa de esconder quem ele era. Olhando para a mulher em frente a ele, pode notar que sua Cultivação base era extraordinária, parecendo ser do estágio Inicial de Estabelecimento de Fundação.

“Meng…” Han Bei olhou para ele com uma expressão de choque por um momento. Então estudou seu rosto e sorriu. “Então, você é o Irmão Daoista Meng. Aquis está o seu contrato. Poderia por favor marcá-lo com sua digital? Assim eu posse lhe dar sua Pílula Luva da Terra. Depois disso, se você seguir todos os outros requisitos impostos pela Seita, você poderá conseguir uma segunda pílula.” Ela ergueu sua delicada mão. Em volta de seu braço tinha um bracelete verde esmeralda, um brilho vinha dele e diante de suas mãos se materializou um pergaminho de papel, ao qual ela o entregou a Meng Hao.

A expressão de Meng Hao era a mesma de sempre, chegou a observar o bracelete dela por um bom tempo e então aceitou o pergaminho. Ele olhou-o, então ergueu seu polegar direito e fez uma marca com ele no papel.

O olhar de Han Bei não desgrudava dele o tempo todo. Depois que ele colou sua digital no papel, ela retirou uma caixa de jade do tamanho de uma mão e colocou-a na mesa.

“Aqui está sua pílula Luva de Terra. Por favor, tome nota disso. Essa pílula não pode ser consumida durante o dia. Pois na verdade, seu nome completo é Pílula Luva da Lua da Mãe Terra. Quando você a consumir, ela irá se alimentar da luz da lua.” Ela sorriu, então se levantou para sair.

Antes que ela pudesse sair, Meng Hao subitamente perguntou. “Nós já nos encontramos antes?”

Suas palavras a fizeram o encarar em choque.

“Eu não me lembro de vê-lo antes, Irmão Daoista Meng.”

“Meu erro então,” ele disse. “Eu a confundi com outra pessoa.” Ele ergueu as sobrancelhas como se tivesse pensando profundamente. Han Bei deu uma risada e com um aceno de cabeça final, transformou-se em um raio de luz riscando o céu. Enquanto ela voava, seu sorriso se tornou em uma expressão séria e pensativa.

Meng Hao pegou a caixa de jade que continha a Pílula Luva de Terra e seguiu de volta a sua residência. Lá dentro a abriu, e dentro havia uma pílula medicinal do tamanho de uma mão de bebê. Era branca e estava embrulhada em um selo de cera. Apesar disso, um forte aroma medicinal perfumava o ambiente, e também uma vibratória energia espiritual era emanada.

“Acredito que apenas uma dessas pílulas vai ser o suficiente para mim. Mas, eu não posso consumi-la sem cautela alguma. Eu preciso testar primeiro se é real ou falsa.” Ele pôs a caixa de jade de lado e fechou os olhos e continuou a meditar.

Tempo passou voando, e logo já era tarde da noite. A lua está alta e brilhante no céu, e tudo estava em silêncio. Fora da montanha de Meng Hao, no entanto, uma figura sombria vinha silenciosamente. Sua aparência era muito bizarra, como se fosse uma vibração de uma peça de couro. Um olhar mais de perto revelava que as feições dessa pessoa eram de ninguém menos que o do homem de meia-idade com o rosto amarelado que havia morrido noite anterior.

Seus olhos reluziam enquanto observava as montanhas ao redor, e então selecionara como alvo a de Meng Hao. Seu corpo se transformou em luz, enquanto ele flutuava indo em direção a residência de Meng Hao.

Enquanto ele se aproximava da residência no topo da montanha. Meng Hao que estava meditando sentado de pernas cruzadas, repentinamente ergueu a cabeça. Seus olhos reluziram brilhantemente.


Tradutor: Devlin

Revisor: Bonadeo


Contribua com a Novel Mania!