ISSTH – Capítulo 115 – Você quer sair?

Meng Hao olhou para Chu Yuyan por um momento. Então ele empurrou a mão em direção à parede rochosa, fazendo uma corte em sua palma. O sangue escorreu.

Chu Yuyan ofegou. Em seguida, Meng Hao empurrou a grande Pedra Espiritual para dentro da ferida. Ao ver isso, Chu Yuyan quase pôde sentir o quanto doía. Meng Hao, no entanto, nem mesmo franziu as sobrancelhas.

Comparado com a dor que sentira durante os ataques do veneno, isso não era nada.

Assim que a Pedra do Espírito penetrou a carne de sua palma, ele sentiu uma explosão de energia espiritual entrar em seu corpo. Seus olhos brilharam como se fossem relâmpagos.

Seu Pilar do Dao suprimido de repente tremeu, sugando grandes quantidades de energia espiritual e, em seguida, despejou-a para fora, circulando por todo o corpo de Meng Hao.

No momento, seu segundo Núcleo do Mar estava longe de ser visto. Na verdade, a razão pela qual a técnica de Chu Yuyan não afetara Meng Hao foi por causa de seu segundo Núcleo do Mar. Ele tinha praticado a técnica Qi Violeta para Oeste, mas só lá no seu segundo Núcleo do Mar, onde não havia nenhum Pilar do Dao.

Por isso ele demorara tanto tempo. Quanto a Chu Yuyan, ela absorvera apenas o poder do segundo Núcleo do Mar de Meng Hao. Relativamente falando, seu poder era como o de um vaga-lume.

Agora que sua Base de Cultivo estava circulando, Meng Hao bateu em seu saco de carregamento, convocando a Bandeira do Relâmpago. Ela o cercou com uma névoa elétrica tremeluzente, o que fez Chu Yuyan recuar para mais longe, sua face ficou pálida. Ela olhou fixamente para a névoa, sua mente estava em branco.

Protegido pela névoa, Meng Hao fechou os olhos e continuou a circular sua Base de Cultivo. A força supressora na área ainda existia, mas agora Meng Hao era gradualmente capaz de sentir o movimento de sua Base de Cultivo.

O primeiro nível de Condensação de Qi, o segundo, o terceiro… No final, ele foi capaz de exercer poder semelhante ao do sétimo nível de Condensação de Qi.

Seus olhos cintilaram, ele respirou fundo. A névoa ao seu redor girou para dentro, condensando-se em uma pequena bandeira que ele então colocou em sua boca. Ele se levantou, pegando o Saco do Cosmos e pegando uma pílula medicinal que ele colocou no centro da palma da mão. A ferida lentamente começou a se fechar, coagulando em uma crosta. Quanto à grande Pedra Espiritual, ela ainda estava presa dentro da ferida. Se ele a tirasse, sua Base de Cultivo seria novamente suprimida e ele se tornaria como um mortal. No momento, o maior poder que ele pôde reunir era o do sétimo nível de Condensação de Qi.

Ignorando Chu Yuyan, Meng Hao deu um tapa no Saco do Cosmos novamente e uma espada de madeira voou para fora. Ele pulou nela e se transformou em um feixe de luz que disparou para cima no ar.

Dentro da fissura que parecia uma caverna, Chu Yuyan assistiu em choque enquanto ele desaparecia, seu coração preenchido de emoções complicadas e amargas.

Tudo ficou quieto. Esse silêncio continha uma indescritível solidão que se espalhava por toda parte, submergindo Chu Yuyan em suas profundezas. Ela riu silenciosamente. Ela estava em um lugar indeterminado, no fundo de um vulcão que ninguém pensaria em procurar. Ela estava tão aprisionada como uma pessoa que fora enterrada viva em um túmulo.

Meng Hao voou em sua espada de madeira, seus olhos brilhavam. Logo, ele deixou a névoa para trás. Sua velocidade aumentou, embora não muito; ele ainda só era capaz de exercer o poder do sétimo nível, além de que seu corpo ainda não estava em boas condições. Quando a névoa desapareceu, Meng Hao viu-se olhando para um céu estrelado.

Quando ele viu as estrelas, um olhar brilhante apareceu em sua face. Mas então, seus olhos se estreitaram e ele parou. Ele não saiu da boca do vulcão, mas sim ficou lá olhando para ele.

Se não tivesse sido cuidadoso agora, poderia ter ignorado o escudo quase transparente que cobria a boca do vulcão. Era uma espécie de selo. Os olhos de Meng Hao brilharam enquanto ele puxava uma espada voadora do Saco do Cosmos. Com o movimento de uma manga, ele a mandou disparando em direção ao escudo.

No instante em que avançou para o escudo, a espada instantaneamente se transformou em cinzas. Nenhum som soou.

Meng Hao viu isso acontecer, um olhar sombrio cobriu sua face. Ele cuspiu a Bandeira do Relâmpago. Ela transformou-se em uma neblina, que disparou em direção ao escudo. Ela poderia se levantar contra o poder do Estabelecimento de Fundação, mas quando colidiu com o escudo, ela não conseguiu atravessar. Ela desabou e começou a mostrar sinais de que poderia ser destruída.

Tomando uma respiração, Meng Hao rapidamente chamou a Bandeira do Relâmpago de volta. No espaço de apenas alguns segundos, várias rasgos apareceram em sua superfície.

“Será que se pode entrar neste lugar, mas não se pode sair? Até a Bandeira do Relâmpago não pôde atravessar. Eu me pergunto o que aconteceria se eu tivesse avançado no escudo…” Ele franziu a testa. As estrelas eram visíveis fora do vulcão, mas este escudo estava bloqueando seu caminho.

Seus olhos cintilaram, ele voou para baixo na espada de madeira e, em seguida, pousou no chão enevoado do vulcão. Ele olhou ao redor, então caminhou até uma seção de pedras. Momentos mais tarde, ele estava voando de volta para cima, com uma víbora colorida de três metros de comprimento na mão.

A cobra se contorcia, mostrando os dentes, que pingavam de veneno. No entanto, Meng Hao a segurava por detrás da cabeça para que ela não pudesse mordê-lo.

Chegando ao escudo, ele jogou a víbora em sua direção. Assim que a víbora atingiu o escudo, seu corpo se transformou em uma névoa de sangue. Um esqueleto de víbora intacto caiu de volta na névoa.

Meng Hao respirou fundo e olhou para o escudo, um olhar apreensivo apareceu em sua face. Então, ele deu um bufo frio e bateu no Saco do Cosmos com a mão direita. Uma grande quantidade de espadas voadoras apareceram. Ele sacudiu o dedo e as espadas dispararam em direção à parede rochosa. Estrondos soaram conforme as espadas cavavam um buraco na parede. Mas enquanto as espadas cavavam para dentro, um som como ouro golpeando ferro soou. Meng Hao olhou para o buraco profundo e, em seguida, olhou para as paredes de pedra em volta.

A rocha era verde-escura e coberta de símbolos mágicos cintilantes; obviamente estava sob um feitiço restritivo.

Meng Hao soltou um suspiro. Ele tentou mais alguns métodos, mas o resultado era sempre o mesmo. Finalmente, ele cavou uma pequena fenda na parede de rocha e sentou-se lá de pernas cruzadas. Ele olhou silenciosamente para o escudo.

Ficou assim por sete dias, durante os quais experimentou vários métodos para romper o escudo, mas nenhum deles funcionou. Mais tempo passou. Logo, fora um mês.

Ele estava preso pelo escudo. Mas no fundo do vulcão, Chu Yuyan não sabia disso. Ela supôs que ele já desaparecera há muito tempo.

No primeiro dia, ela sentou-se do lado de fora da caverna, com seus braços envoltos suavemente em torno de suas pernas. Ela parecia completamente diferente da bela mulher de antes. Agora ela parecia mais como uma flor murchada.

Quando o terceiro dia chegou, ela estava sentada olhando para fora da caverna, sua face estava pálida e frustração apareceu em seus olhos.

O terceiro dia, o quinto, o oitavo… Logo dez dias e depois treze dias tinham passado. Maior ficava a frustração em seus olhos e ela estava ficando cada vez com mais fome. Seu corpo também estava começando a ficar frio. Sentia-se como se fosse a única pessoa viva no mundo inteiro. Ela ficava cada vez mais desamparada. Quando Meng Hao estava aqui, esse sentimento não existia. Naquela época, ela o odiava, tanto que desejava que ele morresse uma morte miserável.

Mas treze dias depois que ele desapareceu, o sentimento de solidão a cercou como uma boca gigante, pronta para engoli-la.

Ela agora estava completamente convencida de que absolutamente nenhum Qi poderia escapar deste lugar. De outra forma, a Seita Destino Violeta já a teria encontrado. Mas, em breve completaria um mês e ninguém viera para ela. Havia apenas uma explicação para isso.

O vigésimo terceiro dia passou, depois o vigésimo sexto. O medo em seu coração ficou mais forte no meio do silêncio que a cercava. Seu corpo tremia e ela se sentia incrivelmente sozinha. A profundidade do silêncio a fez sentir como se estivesse em algum tipo de ilusão. Tinha a sensação de que havia incontáveis sombras andando de um lado para o outro em torno dela; ela estremeceu. Neste momento, ela não era mais uma Escolhida da Seita Destino Violeta. Ela era simplesmente uma jovem frágil.

Ela apertou a mandíbula, não emitindo o menor som e recusando-se a derramar lágrimas.

Durante esse mês, Meng Hao esteve sentado debaixo do escudo dentro da proteção da névoa de raios. Ele usara todas as ideias que pôde pensar para romper o escudo, mas ali ele estava, o mesmo de sempre. Parecia que até sua voz não podia passar por ele, embora isso não importasse, porque ele não vira nem uma única pessoa no céu acima. Finalmente, uma noite, nuvens negras encheram o céu e uma chuva torrencial começou. A chuva caiu através do escudo, caindo em direção à névoa de raios de Meng Hao.

De repente, um trovão retumbou, junto com um raio. Quando isso aconteceu, Meng Hao estreitou os olhos. Ele olhou meticulosamente para o escudo. Depois de um momento, outro raio caiu. Os olhos de Meng Hao começaram a brilhar.

Ele percebeu que cada vez que um raio atingia, o escudo ondulava.

“Então, raios podem afetá-lo… Se o raio o atinge, talvez o escudo possa ser aberto.” Seu coração começou a pular. Um enorme grupo de espadas voadoras de metal apareceu. Ele as disparou, esperando que pudesse usá-las para atrair alguns raios.

No entanto, os trovões e a chuva desapareceram, e o céu começou a ficar claro. Ele não fora capaz de atrair qualquer raio. No entanto, a esperança agora queimava em seus olhos.

“Eu não posso atrair os raios. Talvez seja por causa do próprio escudo. Se ao menos houvesse uma maneira de forçar os raios para baixo e abrir o escudo… Eu preciso de algo para atraí-los. Eu preciso… hmm…” Uma lampejo de inspiração brilhou em sua mente. Ele puxou um pedaço de casco de tartaruga do Saco do Cosmos; esta era a fórmula para a Pílula da Fundação Perfeita.

Ele o olhou meticulosamente algumas vezes e, em seguida, seus olhos começaram a brilhar ainda mais intensamente. Eles se encheram de determinação.

“Estabelecer uma Fundação Perfeita não é permitido pelos Céus e irá provocar o Raio da Tribulação…”

Ele guardou o casco de tartaruga e sentou-se lá em silêncio, contemplando por um tempo. Depois de um tempo, seu corpo brilhou em direção à névoa abaixo. Logo ele chegara ao fundo do vulcão e à Chu Yuyan.

Ele olhou para ela, para sua face frustrada e pálida.

Quando ela o viu, ela disse reflexivamente: “Você…”

“Você é discípula do Grão-Mestre Demônio da Pílula,” disse Meng Hao friamente. “Você sabe alguma coisa sobre alquimia?”

Ela assentiu em silêncio.

“Você quer sair?” Seus olhos brilharam. Quando suas palavras entraram em seus ouvidos, o corpo de Chu Yuyan começou a tremer. Gradualmente, a vida começou a infiltrar-se em seus olhos.

Contribua com a Novel Mania!