ISSTH – Capítulo 148 – As coisas estão prestes a cair por terra




Depois de todos entrarem na porta preta, o massivo rosto começou a se deformar e três figuras enevoadas foram expelidas do rosto, que se transformaram em três Cultivadores idosos esqueléticos. Eles pareciam como se tivessem acabado de sair de suas covas.

Sem hesitação, eles seguiram de volta para a estátua que eles haviam saído anteriormente. E enquanto se moviam, massivas quantidades de aura de morte emanavam deles, como se tivessem apodrecendo.

“O que aconteceu?” disse o rosto enorme. “Ah bom. Não importa, sem um item de autentificação vocês não poderão entrar.” Parecia estar confuso por um momento, mas então subitamente seus olhos ganharam claridade e então começou a uivar indignado.

Nesse instante, haviam apenas onze pessoas restantes na fissura. Incluindo o Patriarca Luva Violeta e a bela mulher de meia-idade, haviam nove outros cultivadores, todos eles eram cultivadores no estágio de Formação do Núcleo. Eles ignoraram os uivos indignados do rosto enorme da porta e sentaram-se de pernas cruzadas com os olhos fechados. E ao mesmo tempo, suas mãos se movimentavam em gestos de encantamento. No meio do grupo dos nove, aparecera flutuando no ar uma fruta Ginseng.

Esta fruta estava brilhando translucidamente e seu interior vibrava como se contivesse a boa sorte dos Céus dentro dela.

Esta fruta espiritual retorcia-se junto com a rotação das nove Cultivações bases a sua volta, como se tivesse começando a crescer uma cabeça e quatro membros.

O Patriarca Luva Violeta e a bela mulher de meia-idade estavam de pé ao lado, com seus olhares concentrados nesta fruta Espiritual.

“Eu já entrei uma vez,” disse a mulher de meia-idade com uma erguida de sobrancelhas. “ mas depois de um tempo de trinta respirações, a força que me expelia começou a ficar muito intensa. Mesmo utilizando meu Sensor Divino, eu não consegui localizar o objeto. Eu apenas espero que a Torre de Cem Espíritos seja eficaz nisso. Ainda não está concluída. Espero que dessa vez ela seja o suficiente para conseguirmos.”

O Patriarca Luva Violeta ficou em silêncio por um momento até respondê-la tranquilamente. “Eu pessoalmente preparei essa Ginseng Espiritual. Tomando controle da forma da Ginseng, nós podemos permanecer lá dentro por tempo, o suficiente para um incenso queimar. Já temos tudo preparado, se não conseguirmos dessa vez, então de acordo com as palavras do líder da Seita e os Patriarcas, nós iremos abrir as Terras Santificadas para o publico. Com isso pegaremos emprestada a influência do Domínio do Sul inteiro para refinar o objeto lendário. Afinal, para Cultivadores como a gente, aquele objeto é a única esperança que nós temos além da Caverna da Ressurreição.

A bela mulher hesitou por um momento e então respondeu, “Se isso acontecer, ainda assim, nós seremos forçados a compartilhar. Mesmo se nossa Seita Luva Negra fizer o refinamento, quanto mais pessoas tiverem envolvidas menores serão as chances de chegar a nossa vez. Eu poderia ter uma vantagem um pouco melhor, mas você e os outros serão bem mais limitados ao acesso a isso.

“De fato. Ainda se nós tivermos que sacrificar alguns de nossos discípulos da Seita dessa vez, não podemos falhar!” Uma cor violeta escura aparecera diante da marca de nascença em seu rosto, dando a ele uma desenvoltura ainda mais implacável.

****

O mundo girava rapidamente, fazendo impossível discernir direções de onde estavam indo. Tudo estava escuro, não dando muito tempo até começar a clarear. O céu escuro emanava uma luz azul escura e a terra abaixo deles estava repleta de um solo preto.

Folhas verdantes eram vista em tudo que é lugar, cobrindo colinas que subiam e desciam no horizonte. Um grande rio circulava pelas montanhas e um borbulhante som de água podia ser ouvido.

Isso fora o que Meng Hao vira quando ele se materializara neste lugar. Ele não via mais ninguém ali, estava sozinho.

“Esse lugar parece ser bem grande.” Ele disse, olhando para o céu azulado. O sol estava começando a se pôr, preenchendo o céu com uma beleza avermelhada.

Na verdade, depois de um olhar mais afundo, Meng Hao conseguia já ver indícios de uma lua invisível.

“O ponto de encontro do nosso grupo da Consagração Temporal é num lugar onde a imagem do sol e da lua se cruzam.” Os olhos de Meng Hao cintilaram quando ele deu um passo adiante, se transformando em um raio de luz prismática no céu.

“E ainda têm aquela suposta Torre de Cem Espíritos. O que será que é isso?” Meng Hao sentiu uma apreensão em seu coração. Enquanto se movia, a primeira coisa que ele fizera foi retirar seu amuleto de boa sorte de dentro da sua sacola do Cosmos. Sentiu-se um pouco mais relaxado ao investiga-lo com seu Sensor Espiritual e ver que ainda funcionava seu teletransporte. Ele realmente começou a valorizar esse amuleto de boa sorte cada vez mais.

“Não é de se imaginar o porquê do Patriarca Confiança manter esse amuleto em sua coleção particular. Pode inclusive se teleportar para fora desse lugar.” Ele guardou de volta o amuleto. Este seria de agora em diante seu principal tesouro salva-vida.

“Irmã Sênior Xu estava logo atrás de mim, mas quem sabe onde as pessoas da Seita Luva Negra foram parar. Eles foram mandados juntos ou foram mandados aleatoriamente? Aleatoriamente é o mais provável. Bom, nesse caso, eu terei que encontrá-la o mais rápido possível.” Um brilho feroz apareceu em seus olhos quando pensou na visão da risada fria da mulher arrogante que estava do lado da Irmã Sênior Xu e seu rosto pálido após isso.

Enquanto pensava sobre ela, retirou a tira de jade distribuída anteriormente pela Seita Luva Negra e colocou um pouco de seu Sensor Espiritual nela, vendo com isso uma lista de nomes de itens que a seita estava procurando. Ele examinou minunciosamente a lista, retraiu o Sensor Espiritual, e então destruiu a tira de jade.

E então disparou a frente em busca da Irmã Sênior Xu.

O tempo passou e logo o anoitecer chegou. O céu cada vez ficara mais escuro e a lua buscava seu pico. Nesse momento, ao redor estava numa completa escuridão, Meng Hao estava de pé em uma baixa colina, olhando para algumas ruínas antigas não muito distantes a sua frente.

A lua estava coberta por nuvens escuras, fazendo as ruínas adiante estar obscurecidas. Pareciam ser incrivelmente antigas, como se elas tivessem visto a passagem de muitas eras. Meng Hao teve a sensação que há muitos anos atrás, eram ruínas possivelmente de uma cidade bem movimentada de tempos remotos.

Agora, no entanto, metade dela havia sido consumida pela terra. Apenas algumas poucas construções ainda estavam visíveis, e ainda assim estavam caindo aos pedaços. Nesta noite sob a  luz da luar, parecia apresentar uma solidão esquecida, acompanhada por um vento que assoprava a atravessando e carregando consigo sons estranhos.

Sons semelhantes a incontáveis pessoas murmurando levemente. Meng Hao não podia discernir o que eles estavam dizendo, mas todas as vozes combinadas juntas criaram uma sensação bastante bizarra nele.

Em frente a ruínas havia uma estela de pedra e quase nada restara das palavras que antigamente haviam sido talhadas nela, estava quase completamente em branco, coberta com rachaduras.

Ele olhou para a estela e estava pronto para virar e sair quando subitamente sua expressão facial mudou. As nuvens escuras passaram e a luz da lua repentinamente derramou-se sobre ela e com isso Meng Hao vislumbrou algo em uma das rachaduras. Havia ali dentro um galho dourado semelhante com uma vinha e ele parecia estar se contorcendo. Estava coberto de folhas que enrolavam-se em volta de pequeninos pedaços frutas do tamanho de um polegar.

Meng Hao reconhecera essas frutas da lista da tira de jade que ele havia destruído; era um dos itens que a Seita Luva Negra queria e era chamada de Fruta da Pedra da Lua.

Sua expressão estava tranquila e não fizera nada. Ele apenas ficara sentado na colina de pernas cruzadas olhando ao redor com os olhos frios.

Não muito tempo se passou até que uma figura passou velozmente vinda de uma floresta próxima. Era um homem de meia-idade com a Cultivação base no estágio Inicial de Estabelecimento de Fundação. Ele disparou diretamente até a estela de pedra chegando até ela em um piscar de olhos. Esticando os braços para agarrar uma das Frutas da Luz da Lua.

No entanto, assim que ele tocara uma das frutas, uma luz gelada saltou de dentro da estela de pedra e o Cultivador de meia-idade recuou rapidamente para trás com uma expressão de choque no rosto. A luz gelada se dividiu em múltiplos raios que centralizou-se nele.

Estalidos soaram no ambiente e o homem vomitou sangue. Seu rosto estava repleto de assombro enquanto tentava se defender. Mas antes que pudesse fazer algo, seu corpo começara a tremer e repentinamente sua cabeça voou de seu corpo, fora decapitado. E ao mesmo tempo, as vinhas douradas na rachadura da estela de pedra se expandiram envolvendo o corpo se cabeça. Uma das vinhas perfurou seu corpo ensanguentado. Parecia estar consumindo alguma coisa do corpo, e fora o suficiente para em um espaço de algumas respirações, o corpo do Cultivador murchar até definhar de uma vez.

Meng Hao vira tudo isso acontecer, continuando sentado em silêncio, um brilho forte emanava de seus olhos.

“O que aquelas vinhas consumiram daquele corpo?” Ele pensou.

Enquanto ele observava, a estela de pedra começara a vibrar e se distorcer até um jovem de rosto sombrio vestindo um manto violeta sair de dentro dela. Sua cultivação era do pico do estágio Intermediário de Estabelecimento de Fundação, perto de alcançar o estágio Final. Em volta de seus braços estavam vinhas de vime grossa que se estendiam como se fossem tentáculos. Sua aparência inspirava bastante medo.

Meng Hao havia o visto antes. Ele era um dos discípulos da Seita Luva Negra que havia viajado a esse lugar com o seu grupo. Era um dos Escolhidos que viera em uma das bússolas Feng Shui violetas. O jovem nem se quer se deu o trabalho de olhar para o corpo em decadência. Ao invés disso, seus olhos se moveram rapidamente enquanto erguia a cabeça e olhara diretamente para a colina onde Meng Hao estava sentado.

Meng Hao continuou sentado de pernas cruzadas, olhando de volta para ele. Existia apenas algumas centenas de metros de distância entre eles. Ficaram se olhando por um tempo de algumas respirações até o jovem se mover rapidamente ao pular no ar se transformando em um raio prismático que disparava na direção de Meng Hao.

Ao mesmo tempo, em uma localização diferente mas não muito distante, Xu Qing voava rapidamente, seu rosto estava pálido e a névoa colorida abaixo de seus pés estava prestes a colapsar. Logo atrás dela estava Irmão Sênior Zhao da Seita Luva Negra, com um sorriso sombrio em seu rosto, e ao seu lado vinha a mulher arrogante que na verdade tinha o sobrenome Xue. Juntos, eles perseguiam Xu Qing sem muita pressa saboreando o jogo de caça e caçador.

“Irmã Junior Xu, você conseguiu se salvar da última vez porque teve bastante sorte.” O bonitão, jovem de nome Zhao falou. “Mas dessa vez, eu paguei ao Irmão Sênior Xie e ele emitiu uma ordem secreta para qualquer discípulo que a visse me notificar. E agora veja só, nós chegamos aqui a apenas algumas horas e eu já encontrei você.” Ele sorriu desfrutando do momento, e quando o som de sua voz chegou até os ouvidos de Xu Qing, fez com que seu rosto ficasse ainda mais pálido. Ela cerrou seus dentes fortemente não dizendo nada e continuou disparando adiante o mais rápido possível. No entanto, não importava o quão rápida ela ia, pois Zhao era um Cultivador do estágio de Estabelecimento de Fundação e não havia nada que ela pudesse fazer para afasta-lo.

“Irmã Junior Xu, você tem sorte que o Irmão Sênior Zhao se interessou por você. Quando aconteceu comigo, eu também não gostei, mas agora as coisas estão ‘ok’. Apenas desista e entregue-se a ele, e tudo vai ficar bem.” A mulher arrogante falara rindo enquanto não fazia nada para impedi-lo, ao invés disso, deixou o jovem de nome Zhao passar a mão em todo seu corpo.

“Eu não quero fazer do modo difícil com você.” complementou Zhao, com o fogo de desejo crescendo ainda mais em seus olhos. “Eu apenas quero sua virgindade. Eu tenho uma Pílula de Estabelecimento de Fundação que eu posso oferecer em troca dela. É um preço justo, mas se você continuar recusando. Não me culpe se eu a tirar pela força.” Ele ergueu a sua mão direita e apontou para Xu.

Com o dedo que apontara criou uma forte brisa que passou por Xu Qing e fez com que seu manto se levantasse e revelasse um pouco de sua pele. Xu Qing tremeu levemente e um pouco de sangue escorria da mordida que fizera na lateral de seus lábios. Mas ainda sim, ela apenas cerrou seus dentes fortemente e continuou movendo adiante.

O jovem de nome Zhao apenas deu risada mais algumas vezes enquanto seus olhos queimaram de desejo levantando novamente a mão gesticulando até ela.


Tradução: Devlin

Revisão: Bonadeo




Alterar fonte
Cores