[ED] Capítulo 12: Arrogância (2)

Li Qi Ye não queria mais olhar no Líder Secional e Xu Hui. Ele saiu [T/N:Da casa, creio eu.]; era como se ele estava passeando em uma rua vazia, e disse:

“Não me importo quem é o atual mestre do Nono Santo Portão Demoníaco. Rei Demônio ou Paragon Virtuoso, tanto faz. Se você quer seguir as diretrizes de cortesia, tudo bem. Se não, então não faça isso; eu irei retribuir com prazer o tratamento. Hoje, aqui, eu irei massacrar todos do Nono Santo Portão Demoníaco; irei enviar todos vocês para encontrarem o velho cabeça de frango.” [T/N: “velho cabeça de frango é um apelido, leia as notas.]

“Bom! Bom! Que corajoso. Irei arrancar seus ligamentos, e em seguida esfolar sua pele! Então veremos como você vai destruir nossa seita.”

Xu Hui estava sem palavras. Esse era o evento mais engraçado que ele já viu! Essa é a primeira vez que ele viu uma pessoa tão arrogante e ignorante.

Agora, Protetor Mo e Nan Huai Ren queriam cavar um buraco e se esconder nele. Um mortal proclamando destruir o Nono Santo Portão Demoníaco? Esse era uma seita que era extremamente forte até em todo Grande Território Médio; ele governava uma nação inteira. Quem poderia realmente massacrá-los?

Li Qi Ye ignorou Xu Hui e continuou andando graciosamente para fora.

“Bastardo!Morra!”

Xu Hui flutuou no ar e rodou a energia de sua espada em direção a Li Qi Ye.

“Parado!”

Uma voz, semelhante a um trovão no céu, soou por toda a seita; ninguém podia resistir a autoridade contida nela. Ela perfurava direto na alma.

Devido a essa voz, até Xu Hui e Líder Secional Fu não puderam deixar de se arrepiarem; seus membros ficaram moles.

“Primeiro Ancião.”

Líder Secional Fu reconheceu a voz; com medo ainda espalhado pelo seu corpo, ele encontrava-se incapaz de acreditar que um assunto tão pequeno estava causando a presença do primeiro ancião.

“Foi uma competição justa; quando morto, ele pode apenas se culpar por não ser tão habilidoso.”

Sua voz continuou a rugir pelo céu.

Lendas diziam que o primeiro ancião era um Ser Iluminado. Ele era uma figura no qual a força era somente abaixo do Rei Demônio. Sua presença hoje fez todos pensarem que há mais do mortal do que os olhos veem.

“Nossa aliança de casamento entre o Nono Santo Portão Demoníaco e Seita Ancestral Incenso da Purificação é a tradição na nossa seita.”

O primeiro ancião, ignorando a morte de Du Yuan Guang, deixou sua voz trovejante atacar novamente.

Porém, casar não é um assunto pequeno. Se a Seita Ancestral Incenso da Purificação quiser casar com a nossa descendente primordial, ele tem que provar que ele é digno.”

Depois de ouvir as palavras do primeiro ancião, Li Qi Ye voltou a seu modo tranquilo e disse:

“Finalmente, o Nono Santo Portão Demoníaco tem alguém que irá tomar responsabilidade. Se você quiser seguir a tradição, eu devo fazer o mesmo. Você quer me testar? Então que assim seja, eu aceito. Escolher um dia não é tão bom quanto encontrar no dia; devemos conduzir o teste agora. Para casar com sua descendente é minha escolha; porém, se alguém ousar me desrespeitar, eu irei ensiná-los uma lição.”[2]

Terminando suas palavras, ele caminhou para fora.

“Isso será hoje.”

Depois de acabar seu comando final, o céu finalmente voltou ao seu estado sereno.

Todos começaram a debandar desde que ninguém ousava desrespeitar o comando do primeiro ancião. Entretanto, o consenso aqui era que Li Qi Ye não sabia que o céu era alto e a terra era ampla. Sua arrogância parecia não conhecer os limites.

Protetor Mo não se importava mais com sua imagem. Ele agarrou Li Qi Ye e carregou-o de volta para o quarto.

“Seu tolo. Se quiser morrer, por favor, não traga junto nossa seita com você.”

“Protetor Mo, você tem que estar tão assustado?”

Li Qi Ye, recusando ser carregado de volta para o quarto, empurrou as mãos do Protetor Mo.

“Você… Você… Você…”

Protetor Mo não se conteve mais e começou a hiperventilar.

Nan Huai Ren, como uma noiva maltratada, chorou:

“Sênior, você sabe quão forte o Nono Santo Portão Demoníaco é agora? Tirando seus anciãos e Rei Demônio, todos os seus protetores tem a qualificação para serem Nobres Reais. Rei Demônio Lun Ri, usando uma única mão, é o suficiente para trazer desastre para nossa seita. Antes, quando seu primeiro ancião acabou o conflito, você deveria ter a chance de anular o problema.”

“É mesmo? Tarde demais agora. Além do mais, prefiro falar com meus punhos.”

Li Qi Ye disse friamente.

É claro, Li Qi Ye não revelou seus segredos. Se o Nono Santo Portão Demoníaco quisesse causar problema, ele usaria essa oportunidade para testar a integridade da seita. Embora, naquele ano, ele prometeu ao Nono Santo Paragon Virtuoso que cuidaria de seus descendentes, mas se eles não souberem seu lugar, Li Qi Ye ficaria feliz em curar sua corrupção. Além disso, isso o justificaria de tomar os tesouros do Nono Santo Portão Demoníaco.

Nan Huai Ren desistiu, não querendo mais falar ou olhar em Li Qi Ye. Ele sentia com se estivesse conduzindo música, mas somente bois estavam ouvindo. Era um gasto de energia [3]

Protetor Mo finalmente recuperou o controle de sua voz; ele poderia apenas dizer com desprezo:

“É melhor você seguir as regras e participar do teste. Se continuar causando problemas, você não terá que se preocupar em voltar para a seita. Ninguém poderá te salvar.”


O teste estava ocorrendo num antigo pavilhão. Havia dois protetores atuando como mediadores. Um deles era o Protetor Hua, o mestre de Xu Hui. O outro era o Grande Protetor Yu He, o protetor mais forte do Nono Santo Portão Demoníaco.

Visíveis e circulares auras rodeavam o corpo do Protetor Hua. Era como se seu corpo fosse feito de metal dourado. Quanto ao grande protetor, sua aura era muito mais intimidante. Sua força de Nobre Real escoou para fora em uma cor sanguínea em vez de um dourado.

Muitos discípulos rodearam o pavilhão; cultivar podia ser solitário e mundano. Todos eles amavam uma oportunidade para alguma coisa divertida acontecer. Havia tantos aqui que até um inseto não poderia passar pelo mar de pessoas.

O grupo que opôs ao casamento consistia mais em discípulos [homens]. Todos eles esperavam que Li Qi Ye falhasse no seu teste porque eles acreditavam que ele não era digno de ser o marido de sua deusa.

 


[1] Essa frase fará sentido no futuro.

[2] Outro provérbio dizendo que não há motivos para esperar.

[3] Basicamente, um boi não pode ouvir ou apreciar a música, só como uma pessoa idiota não pode apelar com raciocínio.

Contribua com a Novel Mania!