DOP – Capítulo 8 – O visitante



O visitante permaneceu fora da casa, os braços cruzados sobre o peito enquanto observava Liu Yue. Ele parecia ter entre dezesseis e dezessete anos.

Colocando lentamente sua muda de roupas no chão, Liu Yue encarou o sujeito. Ele tinha a habilidade de se aproximar dela tão silenciosamente que não tinha percebido sua presença. Embora pudesse ser porque este corpo não fora treinado o suficiente, ainda assim ela não deveria menosprezar aquele cara.

“Isso não é da sua conta.” Liu Yue respondeu.

Enquanto sua boca se repuxava lentamente para cima, formando um sorriso diabólico, o visitante se inclinou descuidadamente para o lado da porta. “Sim, não é da minha conta, mas adoro fazer parte dela. Você poderia ser meu negócio no futuro. ”

Isto mostrava que aquele visitante viera para lutar com ela.

Liu Yue franziu o cenho. Aquela pessoa nunca tinha aparecido em sua memória antes. Ele não poderia ser da família Mu Rong. Como não era, decidiu não ser hostil com ele.

Virando seu corpo e colocando suas roupas sobre seus ombros, Liu Yue caminhou em frente, em direção à porta. Ela rosnou para ele, “Sai do caminho.”

O rapaz vestido de púrpura ainda estava encostado na porta, embora tivesse ouvido suas palavras. Ele não se moveu nem bloqueou seu caminho, mas, em vez disso, riu lentamente, os olhos cheios de interesse por ela.

Vendo que ele não a estava impedindo, Liu Yue passou por ele e saiu de casa.

dop3“Algumas pessoas já estão vindo. Ouvi os passos de quarenta e três, quarenta e quatro, quarenta e cinco, um total de quarenta e cinco pessoas. Ah, quem você acha que vem? Poderia ser o seu avô?” Rindo em voz baixa, ele sussurrou palavras que eram tão suaves como o vento. Essas palavras fizeram Liu Yue parar no lugar.

As pessoas da família Mu Rong já estavam chegando. As notícias realmente se espalhavam rapidamente.

Ela não podia mais sair.

“Não me importo de te ajudar a carregar algumas coisas.” Um braço branco como a neve se estendeu para ela, enquanto o cara de roxo lhe dava um sorriso diabólico. Pegando o pacote de roupas nos ombros de Liu Yue, ele virou seu corpo e revelou uma espada de prata pendurada na cintura. Agarrou a espada e tirou-a da bainha.

“Vou te deixar usar isto, mas não me envergonhe.” Ele disse enquanto jogava a espada para Liu Yue. O rapaz vestido de púrpura deu-lhe um largo sorriso antes de recuar alguns passos e sentar-se preguiçosamente em uma cadeira dentro da casa. Ele a observava calmamente naquela situação caótica.

Pegando a espada em suas mãos, Liu Yue franziu o cenho. Não o envergonhar? Que se f*da, ela nem sequer era parente dele.

Embora tivesse este pensamento em sua mente, não falou. Ela segurou a espada em suas mãos e deu alguns passos para frente. Permanecendo firme no meio do pátio, os raios dourados do sol brilhavam magnificamente em seu corpo. Embora vestida em um pedaço de vestido velho e esfarrapado, ela ainda tinha a arrogância e a pressão de uma autoridade.

Na entrada do pátio, os ruídos das pessoas que chegavam podiam ser ouvidos.

Fechando lentamente os olhos, Liu Yue usou sua audição para ouvir. Os passos das pessoas que vinham eram desordenados: alguns eram pesados, outros eram leves. Eles claramente tinham diferentes níveis de artes marciais.


Tradutora: Usagi | Revisor: Heaven



Fontes
Cores