DOP – Capítulo 56 – Condenando a outra parte (12)



Como ele saberia que a coragem de Liu Yue era maior do que os céus e que seu comportamento era tão absoluto? De fato, ela tinha até mesmo ido até a residência do Ministro da Esquerda e derrotado todos os guardas. E mesmo naquele momento, nenhum dos guardas tinha conseguido passar por ela. Ele realmente não sabia o que dizer.

“Vossa Majestade deve me apoiar, sua esposa… O senhor Ministro da Esquerda foi desonrado por uma criança. Se isso se espalhar, não seria nada se fosse apenas o rosto do meu pai que ficasse desonrado, porém isso também mancharia a reputação do Império Tian Zhen!” A imperatriz Liu encarou Xuan Yuan Yi, cheia de ressentimento e insatisfação.

Apoiá-la? Ele também queria fazê-lo, mas tinha sido ele mesmo que permitira que Liu Yue fizesse tudo aquilo. Como poderia voltar atrás em suas palavras?

“Eu já prometi a ela que não iria interferir. Também permiti que desse uma surra neles.” Xuan Yuan Yi franziu as sobrancelhas novamente.

“Agora já os espancou, o que mais ela quer?” O rosto da Imperatriz Liu estava cheio de ressentimento e raiva.

“Mas ela bateu em alguém com o sobrenome Liu?” A Consorte Imperial Chen, que estava de um lado, perguntou ao servo atrás dela com palavras calculadas e sem pressa.

“Não, ela só bateu em alguns criados. Não tocou em um único cabelo de alguém na família do Ministro da Esquerda, mesmo no da impertinente Senhorita Liu Xin Ai.” O servo atrás dela imediatamente respondeu.

A Consorte Imperial Chen apenas assentiu e murmurou um pequeno “Oh”.

Ela não falou nada demais, mas deixou sua opinião bem clara. O imperador tinha prometido a Liu Yue que permitiria que ela desse uma surra em quem a intimidava, que eram as pessoas com o sobrenome Liu. Como ainda não o tinha feito ainda, não podiam considerar a promessa do imperador finalizada.

Xuan Yuan Yi sentou-se no meio das duas Consortes. Ouvindo os dois lados, era difícil tomar qualquer decisão.

Ao ouvir isso, a imperatriz Liu franziu a testa e olhou para a Consorte Imperial Chen, “Pequena Irmã, Liu Xin Ai simplesmente não era sensível o suficiente. Suas palavras podem ser duras e ela vai precisar ser punida. Liu Yue deveria puni-la sozinha, e eu não me queixaria. No entanto, agora ela realmente foi até a casa de meu pai, o Ministro da Esquerda. O que queria fazer?”

Ao ver a Imperatriz Liu retrucando suas palavras, a Consorte Imperial Chen imediatamente sorriu levemente e disse: “Isso é verdade. Servo Li, como Liu Yue explicou seu comportamento?”

“Ela disse que era culpa de um pai não educar bem seus filhos. Já que sua neta tinha cometido um erro, ela quis exigir justiça do Ministro da Esquerda.” O servo Li, que estava atrás da Consorte Imperial Chen, imediatamente se curvou e respondeu sua pergunta.

A Consorte Imperial Chen sorriu e assentiu com a cabeça, depois se virou para o rosto pálido da Imperatriz Liu. “A irmã mais velha também tinha dito que Liu Xin Ai não é sensata. Ela já tem dezesseis anos de idade, mas não aprendeu maneiras educadas ou como ser sensível com os outros. Naturalmente, tudo foi culpa do Ministro da Esquerda por não criá-la direito. Embora Liu Yue ainda seja jovem, já que já aceitou as responsabilidades do casamento, então ela é considerada uma adulta. Como uma adulta pode lutar com uma criança? Naturalmente, ela vai encontrar um outro adulto para resolver o problema. Você não acha isso certo, irmã mais velha?”

Cada frase que saiu dos lábios da Consorte Imperial Chen era lógica e fazia sentido; quase fizeram com que a Imperatriz Liu vomitasse sangue devido ao estresse. No entanto, ela não podia pensar em nada para refutar suas palavras.


Tradução: Usagi   |   Edição: Heaven



Fontes
Cores