DOP – Capítulo 55 – Condenando a outra parte (11)



“Quanto ao comportamento grosseiro em relação a Lady Mu Rong, Liu Xin Ai tem que ser punida por isso. Como pôde ser tão impertinente e sem modos? Xin Ai, venha aqui e peça desculpas à dama.” Ele, então, se virou e acenou para Xin Ai. Com três frases, o Ministro da Esquerda dissolveu o julgamento de Liu Yue. Ele não tinha décadas de experiência política na corte por nada.

Liu Yue, na verdade, tinha esperado algo assim desde o princípio. Ela não podia confiar no deslize da língua de Liu Xin Ai para acabar com o Ministro da Esquerda. Era algo que nunca aconteceria. Ela apenas dissera aquelas palavras como um blefe, mas seu objetivo principal era esse.

“Será que um pedido de desculpas é suficiente?” As palavras frias saíram de sua boca quando Liu Yue agarrou o longo chicote nas mãos, com um sorriso gelado.

“Então, o que a Senhorita Mu Rong quer dizer?” O Ministro da Esquerda juntou as mangas e olhou para Liu Yue.

“Eu quis dizer que o problema é você, o Ministro da Esquerda. É culpa sua não ter criado sua neta direito. Não me diga que acha que um pedido de desculpas é suficiente para remediar tudo?” Seus lábios se curvando em um sorriso de sangue frio, Liu Yue estalou o chicote no chão uma vez.

Ouvindo isso, o Ministro da Esquerda imediatamente franziu a testa. Parecia que seu método de evitar as acusações maiores, embora admitindo as menores, tinha falhado.

Ele ergueu os olhos e avaliou Liu Yue. Esta menina tinha apenas treze anos, como poderia ter uma mente tão meticulosa? Além disso, ela era implacável em ameaçar os outros. Quando crescesse no futuro, então…

“Você tem que ver quem é o dono quando está chutando o cachorro. Eu, Mu Rong Liu Yue, definitivamente não ignorarei essa seqüência de faltas ao culpar alguém pelos seus crimes.” Esgueirou seus olhos levemente, um brilho de maldade reluzindo neles.

“Já que se deve simplesmente ignorar o escândalo de uma criança pequena, tudo bem, eu, a Princesa Consorte, não vou brigar com Liu Xin Ai. Mas ainda dá no mesmo. Se eu não receber uma compensação satisfatória por todo esse debate de hoje, ninguém poderá sair da residência do Ministro da Esquerda. Será possível entrar, mas não sair.” Dizendo essas palavras tirânicas, Liu Yue estalou seu chicote preto novamente no Portão da Frente da Residência do Ministro da Esquerda.

Com um olhar de sangue frio, aquele rosto de aparência comum estava realmente emitindo uma aura intimidante e afiada como uma lâmina.

Ouvindo Liu Yue usando suas palavras contra ele, seu cenho se franziu imediatamente, mas não respondeu nada.

Naquele momento, todo o ar ficou paralisado.

Embora a multidão circundante não estivesse em dez mil, pelo menos deveria haver de centenas a alguns milhares. No entanto, ninguém ousou falar uma única palavra. Nesse tipo de situação, mesmo o som de uma agulha caindo no chão provavelmente seria tão alto como uma bomba.

Os dois se olharam mutuamente em silêncio.

E, neste momento, o palácio também estava um caos. No palácio de Tian Chen, o imperador de Tian Zhen, Xuan Yuan Yi, franzia a testa com dor de cabeça ao encarar as duas pessoas mais poderosas do harém, a Imperatriz Liu e a Consorte Imperial Chen. Ele só podia dar uma risada amarga.

Considerava Liu Yue apenas uma criança. Ele pensava que, como tal, ela somente revidaria quando fosse intimidada, então havia lhe dado permissão para fazê-lo.


Tradução: Usagi   |   Edição: Heaven



Fontes
Cores