DDu – Capítulo 204 – A Arma Oculta Número Quatro da Seita Tang, Mil e Uma Noites



Assim que o Lobotério Ciano apareceu, aqueles Lobotérios cinzas normais não apenas não pararam de atacar, como até mesmo ficaram ainda mais ferozes, o que ajudou Tang San a percebê-los. No meio dessa situação caótica, se não fosse pelo seu Domínio Azul Prateado, teria sido bem difícil perceber a presença deles.

Dai Mubai de repente se virou, liberando uma explosão da Onda de Luz do Tigre Branco, que acabou colidindo contra o ataque surpresa de um daqueles Lobotérios Cianos.

Aqueles Lobotérios Cianos eram muito maiores que os normais, mas ainda eram bem ágeis. Diante do ataque de Dai Mubai, ele rapidamente abaixou o corpo, emitindo uma luz ilusória: era quase como se ele estivesse escorregando pelo chão enquanto se esquivava do ataque de Dai Mubai.

Quando voltou a se erguer, ele já estava na frente de Dai Mubai. Suas duas garras dianteiras se jogaram na direção dele com um movimento para cima, disparando uma lâmina de luz verde em forma de lua como se estivesse tentando estripar Dai Mubai.

Ma Hongjun e Tang San também enfrentaram o ataque simultâneo: o Lobotério Ciano atacando Ma Hongjun avançou diretamente sobre ele à medida que ganhava velocidade, se transformando em um enorme borrão verde. O momento do ataque foi escolhido com precisão, assim que Ma Hongjun jogou suas asas de chamas na direção de outros dois Lobotérios, revelando várias fraquezas. Em desespero, a única coisa que Ma Hongjun conseguiu fazer foi recolher suas asas com as mãos e jogá-las na sua frente enquanto recebia o golpe.

O estranho foi que quando aquele Lobotério estava prestes a colidir contra as Asas de Fênix, ele pareceu desafiar as leis da física, parando no meio do ar. Logo em seguida ele se dobrou para trás, como se fosse um arco sendo puxado e cruzou suas patas dianteiras sobre sua cabeça, gerando uma explosão de luz verde que se transformou em uma lâmina de luz com dois metros de comprimento avançando furiosamente na direção de Ma Hongjun.

O Lobotério atacando Tang San era o maior entre eles, inclusive em comparação aos outros dois Lobotérios Cianos, além de ter os olhos completamente verdes. Pulando sobre as costas de Tang San sem emitir um único ruído, ele foi o primeiro dos três a atacar, por isso Tang San só teve tempo de alertar Dai Mubai e não Ma Hongjun.

Com a sua velocidade, o brilho verde gelado saindo dele pareceu torná-lo transparente. Seu método de ataque também foi diferente dos outros dois, ao invés de disparar lâminas de luz de suas garras, ele abriu a boca a três metros de distância de Tang San e cuspiu uma bola de luz verde que envolveu o corpo de Tang San no mesmo instante.

No momento em que ele começou a se mover, Tang San já o havia percebido. Entretanto, a pressão causada pelo ataque frontal dos outros Lobotérios era muito grande, pois eles ainda não haviam parado de pular sobre ele sem temer a morte.

Um traço de frieza passou pela face de Tang San. Com as duas mãos dobradas na sua frente, antes que o ataque vindo por trás pudesse alcançá-lo, ele já havia desaparecido. A bola de luz verde passou pelo lugar onde ele estava e colidiu contra dois outros Lobotérios. De repente uma camada verde surgiu sobre os dois antes de eles começarem a convulsionar de forma violenta e a tossir sangue, não foi apenas sangue que eles tossiram, mas também seus órgãos: parecia que eles não seriam capazes de sobreviver. Seus corpos robustos foram instantaneamente destruídos por aquela bola verde.

Quando Tang San reapareceu, ele estava em cima daquele enorme Lobotério Ciano. Como diz o ditado, a amizade é uma via de mão dupla, o corpo de Tang San caiu em silêncio e suas Oito Lanças de Aranha se lançaram sobre o Lobotério Ciano, sedentas pelo seu sangue.

Entretanto, o Lobotério reagiu muito rápido e quando o perfurou com as Lanças de Aranha, Tang San percebeu que só havia atingido uma miragem deixada por ele. De repente, uma enorme força atingiu sua lateral, o forçando a recolher as Oito Lanças de Aranha enquanto era jogado no ar. O impacto fez até o sangue em seu peito ficar agitado.

Isso aconteceu porque seu corpo era bem resistente, além de ter sido um pouco protegido pelas Oito Lanças de Aranha: se isso tivesse acontecido com qualquer outro Mestre dos Espíritos normal, receber um golpe como esse seria o suficiente para deixá-lo semimorto.

Tang San se xingou eternamente pelo seu descuido: enquanto voava pelo ar, ele mais uma vez ativou a habilidade de teleporte, se esquivando de dezenas de Lâminas de Vento verdes disparadas pelo Lobotério Ciano e caindo do outro lado.  Essas lâminas de vento não eram tão simples quanto às disparadas pelos Lobotérios normais.

As lâminas disparadas pelos outros Lobotérios não tinham mais de trinta centímetros de comprimento, nem mais de sete centímetros de largura. Entretanto, no caso desse Lobotério Ciano, as Lâminas de Vento que ele disparou tinham pelo menos trinta centímetros de largura e seu comprimento chegava a mais de um metro. Além disso, o poder que as acompanhavam também estava em um nível completamente diferente, emitindo um assobio enquanto cortavam em pedaços todas as plantas pelas quais passava.

A situação do lado de Tang San não estava boa e o mesmo podia ser dito sobre Dai Mubai e Ma Hongjun. Depois de liberar a Onda de Luz do Tigre Branco, Dai Mubai sequer imaginou a possibilidade de o oponente ser capaz de se esquivar de um ataque como esse vindo de baixo e mudou seu foco para outro Lobotério Normal, rasgando o peito dele no meio com um golpe de palma.

Mas diante da lâmina de luz vinda de cima como retaliação, sua única escolha foi tentar bloqueá-la diretamente, golpeando o ataque do Lobotério Ciano com suas duas patas de tigre.

Com um bang, o Lobotério Ciano foi jogado para trás, mas Dai Mubai também não saiu ileso. Ele ficou em uma situação terrível quando sua pele foi rasgada pela Lâmina de Vento esverdeada. Mesmo com a Barreira do Tigre Branco combinada com a Transformação do Tigre Branco Vajra, seus órgãos internos ainda foram feridos pela invasão daquela energia afiada e a dor resultante não lhe deu escolha a não ser liberar todo o seu poder espiritual.

Ele podia dizer com certeza que, apesar de o poder espiritual desse Lobotério Ciano ser inferior ao seu, ele ainda estava próximo do quinquagésimo nível. Entretanto, o maior problema era que ele não fazia ideia de quais eram as suas habilidades e, ainda por cima, ele estava cercado por vários Lobotérios normais, que o forçavam a participar dessa luta amarga.

Do outro lado, Ma Hongjun estava em uma situação igualmente terrível. O Lobotério Ciano que o atacou liberou ainda mais poder. Com um grito estridente, as asas de fênix do Gordo foram atravessadas e apesar de algumas chamas grudarem nas patas dianteiras do oponente, ele ainda sofreu dano interno por causa do ataque, além da dor vinda de seus braços, que pareciam ter sido quebrados.

O ataque surpresa dos três Lobotérios Cianos sem dúvidas teve sucesso, mesmo Tang San e Dai Mubai que perceberam com antecedência foram feridos e Ma Hongjun estava em uma situação ainda pior.

O Lobotério Ciano que foi pego pelas chamas de fênix reagiu bem rápido e suas patas brilharam com uma luz afiada. No mesmo instante, ele cortou fora o pelo pego pelas chamas e para a surpresa deles, seu sangue também era verde.

Era óbvio que aqueles três Lobotérios não pretendiam deixar o trio escapar. No momento eles haviam formado um cerco em volta deles junto com os outros Lobotérios normais, que não estavam mais atacando sem parar como antes, ao invés disso, apenas fingiam atacar ou atacavam de maneira furtiva, enquanto os três Lobotérios Cianos se focavam em atacar o trio de verdade.

A personalidade de Dai Mubai costumava torná-lo mais forte quanto mais fortes fossem os seus oponentes. Após ser atingindo várias vezes em sucessão pelos ataques surpresa dos oponentes, ele xingou com raiva: “Porra, quando eu não mostro a minha força como um tigre, vocês me tratam como um gatinho doente!”

Em meio a sua raiva, seu corpo emitiu um brilho dourado e ele avançou na direção do Lobotério Ciano com as patas brilhando com luz dourada enquanto lâminas douradas com trinta centímetros de comprimento saíam de cada garra.

Aquele Lobotério não parecia ter um pingo de medo. Com uma velocidade que superava em muito a de Dai Mubai, eles colidiram. Em termos de força, Dai Mubai estava muito acima desse Lobotério Ciano, mas após o esforço de antes, ele já havia consumido bastante poder espiritual e com tantos Lobotérios normais ainda em volta deles, ele não tinha escolha a não ser economizar um pouco de força para enfrentá-los depois. Como resultado, a diferença entre eles foi significativamente reduzida.

Ainda assim, a força de Dai Mubai não era algo que aquele Lobotério Ciano seria capaz de aguentar. Depois de uma curta troca de golpes, ele já havia sido forçado para trás pelas suas garras de tigre, que deixaram vários arranhões profundos nele.

Mas o que mais deprimia Dai Mubai era o quão astuto esse Lobotério Ciano era: em várias ocasiões, quando ele achava que estava prestes a estripá-lo, seu corpo esverdeado brilhava um pouco, então ele nulificava a maioria de seus ataques, ou até mesmo os evitava completamente.

Ma Hongjun não atacou de forma tão ativa já que havia sido ferido pelo golpe anterior e estava em uma situação nada boa. Não apenas seus órgãos haviam sido feridos, como seus braços também haviam sofrido cortes profundos, ao ponto de estarem mutilados de forma terrível. Apesar de tentar usar suas asas de fênix para atacar de novo, ele foi forçado a recuar pelos ataques ágeis dos oponentes.

O poder explosivo de Ma Hongjun sem dúvidas era bem poderoso, mas no momento, ele estava sendo completamente suprimido pela velocidade dos oponentes e parecia estar em uma situação precária.

O Lobotério Ciano atacando Tang San era o mais tirânico entre eles, além de ser o maior. Seu poder espiritual não estava abaixo do de Tang San. Entretanto, ele era muito mais rápido e sua habilidade de parecer ilusório superava bastante a dos outros dois Lobotérios Cianos. Apesar de ainda não poder se comparar a habilidade Inexistência de Tang San, ela ainda permitia que ele se esquivasse da maioria dos ataques dirigidos contra ele.

Percebendo que a situação de Ma Hongjun não parecia muito boa, Tang San sabia que eles não podiam mais demorar e que precisavam acabar logo com essa luta. Esses Lobotério Cianos não eram fracos, mas eles ainda não eram tanta coisa assim. Diante de todas as pessoas poderosas do Hall dos Espíritos que ele havia enfrentando, como essas formas de vida primitivas poderiam se comparar a eles?

Seu corpo piscou mais uma vez no ar quando ele ativou o teleporte, mas dessa vez, Tang San o usou para aumentar a distância entre eles. Agora era a hora de exibir seu poder como núcleo dos Sete Demônios da Shrek. Dessa vez, ele pareceu perto de onde Ma Honjun e Dai Mubai estavam lutando, à mesma distância de ambos.

Seu quarto anel de espírito brilhou enquanto uma luz negra irradiava para todos os lados, ativando sua habilidade espiritual de dez mil anos, a Prisão Azul Prateada.

Sob os efeitos do Domínio Azul Prateado, cada uma das habilidades do Imperador Azul Prateado ganhava uma amplificação imensurável. Entre os flashes de luz, os oponentes que Ma Hongjun e Dai Mubai estavam enfrentando foram presos em uma enorme Prisão Azul Prateada. Apesar de terem a habilidade de parecerem ilusórios, isso não era o suficiente para eles se libertarem dessas restrições. Além disso, por precaução, Tang San também usou a habilidade evoluída do Domínio do Deus da Morte, a Investida Massacradora, junto com a Prisão Azul Prateada.

Um assustador olhar congelante foi disparado de seu espírito nesses dois Lobotérios Cianos, os deixando lerdos e dificultando ainda mais sua escapada da Prisão Azul Prateada.

Dai Mubai e Ma Hongjun já trabalhavam com Tang San há muito tempo: quando Tang San apareceu entre eles, eles já haviam começado a reunir seu poder, e assim que viram seus oponentes presos na resistente Prisão Azul Prateada, ambos liberaram seus ataques mais fortes ao mesmo tempo.

A Chuva de Meteoros do Tigre Branco caiu dos céus, atravessando as fendas deixadas pelo Imperador Azul Prateado e voando direto contra o Lobotério Ciano dentro dela, enquanto isso, Ma Hongjun liberou toda a sua frustração guardada. Mais cedo, enquanto recuava, ele na verdade estava reunindo seu poder espiritual, esperando por uma chance para desferir um golpe mortal, mas seu oponente era muito rápido, não lhe dando uma chance de atingi-lo. Esse era o motivo de ele não parar de recuar.

Mas quando o Lobotério Ciano foi aprisionado pela Prisão Azul Prateada de Tang San, que motivos ele tinha para continuar se segurando? Liberando seu ataque antes mesmo de Dai Mubai, seu braço direito ensanguentado disparou na direção do chão embaixo do Imperador Azul Prateado.

Por causa da presença do Osso Espiritual, seu braço direito era muito mais resistente que o esquerdo e assim, havia sido menos ferido. Sua quarta habilidade espiritual, o Golpe do Céu da Fênix Sibilante, foi ativada. Quando a luz distorcida junto com a força de tremer a terra apareceram sob os pés daquele Lobotério Ciano, seu destino já havia sido decidido.

Nessa hora, os Lobotérios normais ao redor também sentiram que a situação estava indo ladeira a baixo. No mesmo instante eles avançaram sem reservas sobre o trio, numa tentativa de interromper seus ataques.

Mas como Tang San já havia começado a agir, como ele poderia lhes dar essa chance?

Woosh—

O poder do Domínio Azul Prateado foi belamente exibido e a habilidade variante da Prisão Azul Prateada, a Estocada Azul Prateada, foi ativada.

Incontáveis filamentos de Grama Azul Prateada brotaram do chão, estocando na direção do céu. Apesar de os Lobotérios terem um corpo robusto, sob os efeitos da sua habilidade espiritual de dez mil anos, em especial por ela ter uma grande área de efeito, eles não tinham como escapar.

Apesar de a Estocada Azul Prateada não ser o suficiente para matá-los, vários tiveram suas pernas e corpos perfurados, ferindo e atordoando todos os Lobotérios normais. É claro que uns sete ou oito deles tiveram má sorte e vários de seus pontos fracos foram perfurados, como as … em suas partes inferiores, e morreram no mesmo instante. Apesar de alguns sobreviverem, o sofrimento que eles estavam passando era muito pior do que a própria morte.

Tang San havia atacado sem avisar e tudo aconteceu tão rápido que quando o Lobotério Ciano mais forte percebeu que havia alguma coisa errada, os outros dois Lobotérios Cianos já haviam sido mortos pelos ataques de Dai Mubai e Ma Hongjun.

“Aooo.” O Lobotério mais forte uivou na direção dos céus. Ao invés de tentar salvar seus companheiros, ele avançou na direção de Tang San, com seu corpo inteiro emitindo um brilho ilusório, deixando um longo rastro de luz para trás.

Apesar de Tang San estar exibindo todo o seu poder, ele não se esqueceu do seu próprio oponente: desde o início da luta até agora, ele já havia decidido que precisava derrotar esses três Lobotérios Cianos. Só depois de derrotá-los é que essa luta chegaria ao fim.

Como resultado, após usar sua quarta habilidade espiritual duas vezes em seguida, seu olhar pousou sobre aquele Lobotério Ciano. Vendo ele correndo em sua direção, os olhos de Tang San se tornaram azuis claros no mesmo instante.

Ativando a Luz Roxa Divina, uma luz violeta foi disparada deles.

A habilidade ilusória do Lobotério Ciano era capaz de negligenciar uma grande parte dos ataques físicos, porém, a Luz Divina Roxa de Tang San era um ataque mental. Como ele poderia ser capaz de se esquivar disso? Mesmo se fosse ainda mais rápido, ele não conseguiria superar a velocidade da luz. Por causa da raiva, aquele Lobotério Ciano avançou em linha reta, dessa forma, seu corpo colidiu de frente com a Luz Roxa Divina.

Seguido por um alto bang, o Lobotério Ciano emitiu um grito estridente. Mas ele não foi morto pela Luz Roxa Divina, graças à resistência assustadora do seu corpo, além do seu incomum poder mental poderoso. Após ser atingido pela Luz Roxa Divina, sangue começou a escorrer de sua boca e nariz e ele ficou atordoado por um instante. Entretanto, seus músculos ainda estavam pulsando selvagemente, como em uma habilidade espiritual que Tang San havia visto antes: a Sede de Sangue.

Não mais se contendo, os olhos de Tang San emitiram um brilho feroz. Esse Lobotério Ciano já era bem feroz por natureza, se ele ficasse sob os efeitos da Sede de Sangue, então seria muito difícil para os três recuarem. Apesar de terem a vantagem no momento, eles já haviam consumido uma boa parte de seu poder espiritual. Se não conseguissem destruir esse inimigo em um único golpe, eles teriam que aguentar as consequências de usar tanto poder espiritual em uma luta.

As mãos de Tang San se moveram e ele esticou os braços. Ao mesmo tempo, suas mãos se tornaram cor de jade enquanto ele puxava um objeto brilhante e cristalino de sua cintura. Nesse momento, ninguém mais conseguia ver com clareza os movimentos de suas mãos. Era como se ele tivesse ganhado mil braços e a única coisa que eles conseguiam ver eram os rastros deixados por seus movimentos.

Luzes brilhantes foram disparadas do corpo de Tang San: algumas afiadas, algumas espinhosas, algumas estriadas, algumas curvadas, algumas em forma de gancho e algumas em forma de agulha. Incontáveis armas ocultas foram disparadas para todas as direções.

Algumas voaram em linha reta, outras na diagonal, outras em trajetória curva e algumas até mesmo foram de encontro com as outras. Num instante, foi como se uma flor deslumbrante aparecesse diante de Tang San, aquelas incontáveis armas ocultas emitiram ruídos enquanto eram ativadas no ar.

Cada uma delas parecia ter um par de olhos, voando entre as plantas da floresta sem dificuldade, além disso, elas carregavam uma pluma branca atrás de si enquanto seu brilho parecia iluminar toda a floresta.

Apesar de a Luz Roxa Divina ter atingido o Lobotério Ciano, ela não foi o suficiente para segurá-lo por muito tempo. Assim que foi atingido, ele percebeu que havia alguma coisa errada e, sendo o esperto Lobotério Ciano líder que ele era, ativou sua habilidade de Sede de Sangue.

Depois de ativá-la, ele se moveu para matar de acordo com seus instintos, sem precisar fazer muitas considerações. Foi por isso que apesar de ter sido ferido pela Luz Roxa Divina, ele ainda acreditava que seria capaz de aniquilar o trio com ajuda do efeito da Sede de Sangue.

Mas assim que aquele brilho ilusório envolveu seu corpo e ele começou a se mover, incontáveis armas ocultas já haviam coberto o céu, como se fossem uma bola enorme, fechando todas as rotas de escape e não deixando espaço para ele se esquivar. A pluma branca atrás de cada arma oculta havia sido formada pela força interna da Habilidade Céu Misterioso de Tang San.

Após disparar essas armas ocultas, ao invés de parecer exausto, sua face brilhou de entusiasmo, dizendo para si mesmo em voz baixa: “Morrendo pela Técnica de Armas Ocultas número quatro da Seita Tang, as Mil e Uma Noites, você já pode se considerar sortudo. Isso não é mais um tipo de arma oculta, é apenas a solidão, a solidão da morte.”

As armas ocultas alcançaram o seu destino assim que Tang San proferiu suas últimas palavras.

Todas elas atingiram um alvo e cada uma exibiu um efeito diferente: as perfurantes cruelmente perfuravam os inimigos, as explosivas emitiram altas explosões, as venenosas envenenaram os alvos enquanto as afiadas os cortaram com precisão. Independente de qual fosse a arma oculta, não se esqueça de que todas elas se originavam da Seita Tang.

As Mil e Uma Noites, a número quatro entre várias técnicas de armas ocultas. As únicas capazes de ultrapassá-la eram as três lendárias. Mas o motivo de ela ficar em quarto lugar não era porque ela era mais fraca, inclusive, em termos de exigência de habilidade, as Mil e Uma Noites era a mais difícil de executar.

O número de armas ocultas que Tang San disparou foi exatamente mil e um, além disso, cada uma carregava um pouco da força interna da sua habilidade Céu Misterioso. Assim que fossem disparadas, a menos que o oponente tivesse a habilidade de se teleportar, ninguém seria capaz de se esquivar desse ataque.

Para executar essa técnica, o usuário primeiro precisava usar a habilidade Céu Misterioso para chocar suas entranhas e elevar seu poder espiritual em três vezes. A habilidade Céu Misterioso também precisava estar acima do sexto nível para conseguir usá-la e depois disso, o usuário ficaria enfraquecido por três dias até se recuperar.

Não fazia muito tempo que Tang San havia dominado as Mil e Uma Noites. Essa técnica era uma combinação de várias outras técnicas de disparo de armas ocultas e apenas após dominá-las é que seria possível usá-las dessa forma. De início, ele precisaria praticar disparando três armas ocultas e as controlando individualmente para voar em linha reta, na diagonal e em um arco, para depois tentar com seis… então com doze… e por todo o caminho até chegar à mil e uma, só então ele poderia dizer que havia dominado a técnica.

Quando usada, ela era o suficiente para destruir qualquer um que fosse até trinta por cento mais forte que o usuário. Um ataque completo combinado com as armas ocultas da Seita Tang era impossível de bloquear. Na história da Seita Tang, ainda estava para aparecer alguém capaz de sobreviver a ela.

É claro que as Mil e Uma Noites também tinham suas falhas, a primeira era a quantidade massiva de armas ocultas exigidas, a segunda era a dificuldade de dominar e praticar a técnica e a terceira e última era o esgotamento enorme causado no usuário. Ela era usada em especial para lidar com alvos muito rápidos e em que não era possível mirar como de costume. Afinal, se você disparar em todas as direções, como o oponente conseguirá se esquivar do ataque?

Era precisamente por causa dessas fraquezas que ela se tornou a número quatro, atrás do Convite de Yama. Mas sem dúvidas, no mundo anterior de Tang San, qualquer um que fosse capaz de usar as Mil e Uma Noites também era capaz de usar as outras três armas ocultas lendárias.

A Luz Roxa Divina não foi usada apenas para atacar o Lobotério Ciano, mas também para comprar tempo para Tang San preparar suas armas ocultas. Depois de já ter usado sua quarta habilidade espiritual duas vezes em seguida, se ele quisesse exibir ainda mais habilidades, nessa situação a melhor escolha seriam as armas ocultas.

É claro que, a princípio, ele não planejava usar a recém-dominada Mil e Uma Noites, foi só depois de ver aquele Lobotério entrando no estado de Sede de Sangue que ele decidiu usá-la.

Depois de dominar essa técnica, essa era a primeira vez que Tang San a usava. A energia interna gerada pela Habilidade Céu Misterioso que chocou seus interiores precisava ser liberada bem rápido, caso contrário, perderia seu efeito em poucos segundos. Tang San havia tentado usar essas técnicas secretas em sincronia com suas habilidades espirituais, mas o resultado sempre foi decepcionante. Apesar de ser bom ter um pouco de poder espiritual extra para usá-las, o aumento repentino e explosivo de poder espiritual fazia Tang San perder o controle das habilidades, resultando em um desempenho pior que o de costume. Mas essa técnica secreta havia sido feita especialmente para as Mil e Uma Noites, então, quando a usou dessa forma, não houve problemas. Essa era a primeira vez que Tang San usava a técnica número quatro da Seita Tang. Agora, entre as centenas de técnicas de armas ocultas da Seita Tang, ele só não havia usado ainda as duas primeiras.

A Sede de Sangue fez o sangue do Lobotério Ciano ficar agitado, mas nesse momento, a única coisa que ele conseguiu fazer foi espirrar uma chuva de sangue dos incontáveis ferimentos abertos em seu corpo. Diante das Mil e Uma Noites, seu único destino era a morte. Seu corpo inteiro foi envolvido pela solitária morte trazida pelas Mil e Uma Noites.

Rugidos ferozes também soaram do seu lado quando Dai Mubai e Ma Honjun finalizaram seus ataques. Quando as Prisões Azuis Prateadas se abriram, o Lobotério enfrentando Dai Mubai havia sido bombardeado até virar uma pasta de sangue, enquanto o oponente de Ma Hongjun havia virado um carvão.

Em tantos anos, Ma Hongjun nunca havia sido ferido até esse ponto: a dor vinda de todo seu corpo o deixou realmente furioso. Foi por isso que depois do Golpe do Céu da Fênix Sibilante, ele prosseguiu com sua quinta habilidade espiritual.

A Chuva de Meteoros da Fênix.

A Chuva de Meteoros da Fênix era bem diferente da Chuva de Meteoros do Tigre Branco de Dai Mubai. Em primeiro lugar, uma era uma habilidade de um anel de dez mil anos enquanto a outra era apenas de um anel de mil anos, naturalmente havia uma grande diferença de poder de ataque.

Além disso, a Chuva de Meteoros do Gordo tinha uma área de efeito enorme e ainda por cima, cada um dos meteoros carregava o poder ofensivo das suas chamas de fênix, os tornando ainda mais assustadores.

Ouvindo um grito alto, aqueles Lobotérios pegos pela Estocada Azul Prateada começara a ser banhados pela Chuva de Meteoros da Fênix. Que tipo de resultado eles poderiam esperar?

Após essa rodada de ataques, menos de um terço dos Lobotérios ainda estavam vivos e todos esses já estavam bem machucados.

Tang San não lhes daria a chance de escapar, apesar de já estar mostrando sinais de enfraquecimento, ele ainda usou a habilidade Amarrar evoluída do Domínio Azul Prateado mais uma vez, prendendo os últimos Lobotérios feridos. O que se seguiu foi um massacre unilateral.

Quem fez esse massacre não foi Tang San, nem Dai Mubai, mas sim o Gordo, cujos olhos já estavam vermelhos por causa das chamas de raiva, avançando como um lunático e lutando contra aqueles Lobotérios por suas vidas.

Só depois de a luta ter acabado que Tang San e Dai Mubai viram que o ferimento no braço do Gordo havia chegado ao osso. Parado ali, ofegante, ele comeu duas das Salsichas de Recuperação do Oscar com o corpo inteiro coberto de sangue após incinerar o último Lobotério.

Na verdade, podia se dizer que os três estavam cobertos de sangue, mas é claro que a maioria pertencia aos inimigos. Nesse ponto, a fraqueza de Tang San se mostrou e ele caiu no chão, ofegante. Entre os três, quem estava na melhor condição era Dai Mubai, apesar de parecer tão exausto quanto seus companheiros.

Ao invés de parar para descansar, ele foi conferir os corpos dos Lobotérios restantes, para ter certeza de que eles não seriam emboscados por algum fingindo de morto enquanto voltavam.

Entretanto, com certeza não havia um único Lobotério vivo: com ataques tão ferozes quantos os deles, esses Lobotério não tiveram chance de sobreviver. Em especial aquele Lobotério Ciano que foi atacado por Tang San. Se ele fosse classificado da mesma forma que as bestas espirituais, ele deveria ter pelo menos vinte mil anos de cultivação, apesar de seu nível de inteligência estar bem longe do que uma besta espiritual de dez mil anos conseguiria alcançar.

Depois de checar todos os corpos, Dai Mubai voltou e se sentou ao lado de Tang San. Tirando aqueles que com certeza estavam mortos, ele teve certeza de pisotear todos os outros, para garantir suas mortes.

Ma Hongjun também andou até o lado de Tang San. Os três ficaram sentados ali, de costas uns para os outros e comendo as Salsichas de Recuperação do Oscar aos poucos para recuperar sua força.

Dai Mubai deu um sorriso amargo: “Quem poderia dizer que essa luta seria tão difícil?”

Tang San respondeu: “Eu os subestimei. Eu não esperava que fossem existir Lobotérios tão poderosos entre eles. Se eu estiver certo, eles devem ser Lobotérios variantes, muito mais fortes que os Lobotérios normais em todos os aspectos.”

Dai Mubai assentiu, falando com um traço de temor: “Ainda bem que você reagiu rápido e não permitiu que eles revelassem todo o seu poder, caso contrário, nós realmente estaríamos com problemas. Pequeno San, aquelas armas ocultas que você usou me deixaram sem palavras, eu posso aprender a usar aquelas coisas?”

Tang San acenou a cabeça com certeza para Dai Mubai e disse com um sorriso: “Não é impossível, mas você teria que ter começado a aprender a usá-las quando criança. Se quiser começar agora, você terá que desistir do seu espírito atual e começar do zero, depois de praticar por algumas décadas, você deve conseguir usá-las sem problemas.”

Dai Mubai disse: “Haha, então esqueça isso. Gordo, como você está?”

Ma Hongjun já havia se acalmado e disse com amargura: “Eu estou bem. As Salsichas de Recuperação do pequeno Ao com certeza melhoraram. Meus ferimentos já estão se recuperando, mas eu ainda não consigo levantar meu braço esquerdo e é provável que isso continue assim até ele estar completamente curado.”

Dai Mubai disse: “Apenas descansem aqui por um tempo, eu vou dar uma olhada na aldeia para ver se tem algum outro Lobotério por perto.”

Tang San assentiu para Dai Mubai. Apesar de estar enfraquecido, junto com Ma Hongjun eles não deveriam ter problemas para se manter vivos. Afinal, mesmo para alguém que praticava a Habilidade céu Misterioso em outro mundo, quem mais poderia ter as Salsichas de Recuperação do Oscar? Depois de comer algumas delas, Tang San já estava se sentindo bem melhor. Era provável que ele não precisasse dos três dias para se recuperar totalmente.

Não muito tempo depois, Dai Mubai voltou com o rosto pálido.

“Porra, aqueles Lobotérios são muito cruéis, até as mulheres e as crianças foram mortas.”

“O que?” Tang San e Ma Hongjun responderam chocados.

Dai Mubai continuou: “Parece que foram os Lobotérios que nós matamos antes que mataram essas pessoas. Como nós poderíamos saber que por nossa causa…”

Enquanto dizia isso, seus olhos emitiram um brilho doloroso: foi porque ele quis lutar contra eles de frente, junto com a pressão gerada por Tang San, que aqueles monstros primeiro mataram as mulheres e as crianças. Dentro dessa floresta, tirando os três, não havia mais nenhuma pessoa viva.

Apesar de terem exterminado os Lobotérios, eles não conseguiram salvar os aldeões. Isso deixou um peso em seus corações.

Tang San se levantou e bateu de leve no ombro de Dai Mubai: “Chefe, não pense muito sobre isso, pelo menos nós vingamos suas mortes.”

Dai Mubai ficou parado ali em silêncio enquanto Tang San avançava até o Lobotério Ciano que parecia ser o líder para recuperar as armas ocultas no corpo dele. Apesar de haverem algumas de uso único, a maioria delas ainda era reutilizável. Já que eles estavam seguindo para a Ilha do Deus do Mar, elas eram extremamente valiosas, pois assim que fossem usadas, não havia como recuperá-las.

Enquanto removia uma Faca de Salgueiro do cadáver, de repente ele percebeu que o lugar perfurado por ela estava emitindo um brilho ciano e nenhum sangue escorria daquela área.

“Oh, o que é isso?” A faca na mão de Tang San se moveu, abrindo um corte na coxa do Lobotério e revelando o forte brilho ciano vindo de dentro dela.

Esse brilho também chamou a atenção de Dai Mubai e Ma Hongjun e os dois se aproximaram. Os três se entreolharam por algum tempo, com sentimentos complexos.

Aquele objeto esverdeado na verdade era um Osso espiritual, um Osso Espiritual da Perna Direita. Ele emitia um brilho ciano e uma sensação bem forte de força.

Dai Mubai disse para Tang San: “Pequeno San, você acha que esse é um Osso Espiritual gerado por ele mesmo ou que ele o conseguiu caçando Bestas Espirituais?”


Tradutora: Brinn | Revisor: BravoED



Fontes
Cores