DDu – Capítulo 203 – Caçador das Sombras



Nesse momento, Bai Chenxiang levou um prato de comida até eles, primeiro oferecendo a Tang San, que pegou um pouco e então gesticulou na direção de Ma Hongjun ao seu lado.

Bai Chenxiang era uma garota esperta, apesar de não ter ouvido o que o Gordo disse agora pouco, ela ainda tinha uma vaga impressão de que havia alguma coisa errada, então casualmente andou até ele e se sentou ao seu lado, colocando a comida que ela estava carregando na frente dele.

A visão da comida quente deixou Ma Hongjun sem reação por um momento, virando a cabeça para olhar para Bai Chenxiang. Ela colocou toda a comida nas mãos dele, então se levantou e andou até o canto mais distante da fogueira, se sentando sozinha abraçando os joelhos, com o queixo apoiado sobre eles e sem qualquer expressão.

Ela se sentou o mais distante possível do círculo dos Sete Demônios da Shrek, sozinha.

Sem perceber, Ma Hongjun voltou seu olhar na direção dela e quando a viu sentada ali sozinha, sua expressão endurecida se suavizou e ele perguntou a Tang San ao seu lado em voz baixa: “Terceiro irmão, ela não comeu?”

Tang San deu de ombros, dizendo: “Eu não sei, vá perguntar para ela você mesmo.”

“Eu…” O gordo hesitou por um instante. Olhando para Tang San, que estava alimentando Xiao Wu, ele de repente se levantou e começou a andar na direção de Bai Chenxiang.

Nesse momento, Bai Chenxiang de repente deu um grito agudo, pulando como uma flecha. Em meio ao pânico, ela nem mesmo prestou atenção para onde estava correndo e avançou direto na direção do peito de Ma Hongjun.

“Cuidado.” Vendo que ela estava prestes a colidir contra ele, o Gordo nem se importou com as coisas em sua mão, jogando a comida para lado com pressa e usando seu corpo gordo para recebê-la.

Bai Chenxiang apenas sentiu como se de repente batesse em um colchão macio. Apesar de não ter se machucado, ela ainda acabou ricocheteando. Mas nesse mesmo instante, um par de braços fortes envolveram sua cintura fina e suas costas, a puxando de volta para aquela almofada flexível e macia.

“O que foi?” Ma Hongjun perguntou, com seus olhos pequenos brilhando enquanto olhava na direção de onde ela havia vindo e uma intenção assassina congelante irradiou dele. Apesar de estar sendo abraçada por esse gordo, Bai Chenxiang ainda sentiu como se fosse cercada por uma barreira protetora nos braços dele – e de certa forma até mesmo um tanto confortável – e seu pânico diminuiu um pouco.

“Tem, tem um rato…” Ela disse com a voz trêmula.

“Um ra-rato?” Ma Hongjun arregalou os olhos e sua intenção assassina desapareceu no mesmo instante, como se nunca tivesse existido. Ele ficou sem palavras, mas rapidamente sua atração por essa menina em seus braços tomou seus pensamentos. Esse era um tipo de conforto que ele nunca havia sentido antes. Ele já havia abraçado muitas mulheres, mas nenhuma delas havia lhe causado essa sensação.

O perfume suave e fresco de uma donzela sempre era muito atraente. Abaixando a cabeça para olhar para a garota que parecia um cordeirinho indefeso em seus braços, seu coração tremeu e sua respiração ficou rouca no mesmo instante.

Os outros Demônios da Shrek se levantaram com o grito de Bai Chenxiang, mas agora já haviam se sentando de volta por consideração, evitando olhar na direção deles.

“Ah!” Bai Chenxiang gritou, se debatendo nos braços do Gordo. No instante em que despertou daquela sensação maravilhosa, ele a soltou sem pensar e Bai Chenxiang de imediato se ajoelhou para recolher a comida que havia caído no chão. Ele pôde ver com clareza que as pequenas orelhas dela estavam vermelhas, além de estar com a cabeça abaixada, praticamente sem se atrever a olhar para ele.

A insatisfação de mais cedo desapareceu completamente e o Gordo abriu um sorriso bobo, murmurando para sim mesmo: “Então até um rato pode parecer fofo para mim.”

Bai Chenxiang ficou rígida por um instante, então ergueu a mão e beliscou com força a cintura do Gordo, com a cabeça levemente inclinada para cima e o encarando com “ferocidade”.  Empurrando a comida que ela havia recolhido nas mãos dele, ela se virou e correu na direção da fogueira.

Mesmo se o Gordo fosse ainda mais burro, ele ainda saberia o que devia fazer agora. Depois de recolher a comida com pressa, ele correu e se sentou ao lado dela sem qualquer cerimônia. Batendo a poeira da comida, ele entregou a parte do meio que ainda estava quente para Bai Chenxiang.

Apesar de não dizer nada, ela ainda não recusou, comendo a comida aos poucos. A cena em volta da fogueira recuperou a harmonia, muita harmonia.

Foi uma noite tranquila e na manhã seguinte, assim que os primeiros raios de sol surgiram no horizonte, eles voltaram para a estrada. A atmosfera parecia similar a da noite anterior, bem harmoniosa. Ma Hongjun ainda estava sentando no canto, dando ainda mais espaço para Bai Chenxiang, mas ele claramente não estava mais ofendido. Bai Chenxiang não parecia muito diferente de antes, mas se alguém observasse com atenção, seria possível descobrir que ela estava evitando olhar para o Gordo o máximo possível.

Tirando uma ocasional parada para se alongar ou para os cavalos descansarem, eles se moveram à máxima velocidade, só parando para descansar de verdade durante a noite.

Depois de dez dias, eles já haviam chegado à fronteira oeste do Império Céu Dou. A carruagem então entrou em uma cidade, onde eles pegaram cavalos novos para levá-los até a costa.

“Há uma aldeia em frente. Mestre da Seita Tang, por que nós não paramos para descansar um pouco?”

O cocheiro da Escola Porcelana dos Sete Tesouros já havia sido alertado várias vezes que não era Ning Rongrong que estava no comando ali e que, ao invés disso, ele devia ouvir as instruções de Tang San.

Tang San respondeu: “Então nós vamos descansar um pouco.”

Já era de tarde e com o clima esfriando, os cavalos estavam começando a ficar cansados. Apesar de já terem parado para descansar durante o almoço, eles ainda precisariam parar mais uma vez antes do jantar se quisessem manter essa velocidade.

A carruagem continuou avançando por um tempo, então parou. Os Demônios da Shrek acharam que haviam chegado e estavam prestes a descer quando batidas suaves vieram do lado de fora e o cocheiro disse: “Mestre da Seita Tang, eu acho que tem alguma coisa errada. Nós estamos prestes a chegar à aldeia, mas ela está muito quieta e não tem ninguém dos campos em volta dela.”

Eles se entreolharam e Dai Mubai disse: “Vamos dar uma olhada.” Então os oito desceram da carruagem um de cada vez, olhando em frente.

A cerca de meio li de distância havia uma pequena aldeia de montanha. Ela não parecia ser muito grande, com umas cem, cento e poucas casas. Em volta dela, campos ocupavam uma área enorme e assim como o cocheiro havia dito, a aldeia estava estranhamente silenciosa, sem uma única alma viva nos campos. [1]

Tang San focou sua visão, já que quando usava o Olho do Demônio Púrpuro, ela se tornava muito melhor que a do discípulo da Escola Porcelana dos Sete Tesouros e logo ele já conseguia ver com clareza o que estava a duzentos e cinquenta metros de distância.

“Isso não está certo, a aldeia parece ter sido destruída, várias casas parecem ter sido danificadas por armas brancas. Também há traços de sangue. As manchas ainda não estão secas, então devem ser recentes.”

O discípulo da Escola Porcelana dos Sete Tesouros olhou para Tang San perplexo, pensando consigo mesmo: ele consegue ver a essa distância? Você não está fingindo? Mas os outros Demônios da Shrek não pareciam duvidar dele.

Bai Chenxiang disse: “Terceiro irmão, eu vou dar uma olhada.”

Tang San concordou. Bai Chenxiang podia não se equiparar a eles em capacidade de luta, mas em velocidade, nem Zhu Zhuqing era capaz de alcançá-la. Além disso, ela também sabia voar, então sua segurança não seria um problema.

Com um flash branco, Bai Chenxiang já havia partido. Um par de asas se esticou no ar e no momento seguinte, ela já havia virado um pontinho branco no meio do céu.

Depois da luta entre os Demônios da Shrek e o Douluo Espada, ela havia entendido muito bem a diferença entre ela e esses talentos da geração mais jovem. Dessa vez eles estavam em uma viagem, mas ela ainda exibiu toda a sua capacidade, realizando o trabalho de sondagem no qual ela se destacava.

Essa era a primeira vez que Dai Mubai e os outros viam Bai Chenxiang usar seu espírito e Zhu Zhuqin soltou um suspiro: “Que velocidade. Ela é digna de ser uma Mestra dos Espíritos do Clã Minzhi. Se o seu poder espiritual aumentar mais um pouco, nós podemos nem mesmo ser capazes de ver a sombra dela.”

Tang San sorriu: “Nós vamos esperar um pouco aqui.”

Bai Chenxiang voltou voando não muito tempo depois, com a mesma velocidade de antes. A única coisa que eles conseguiram ver foi um ponto branco no céu e no momento seguinte, ela já estava pousando na frente deles.

Quando pousou, os Demônios da Shrek descobriram que ela estava com uma expressão de nojo e com o rosto branco como uma folha de papel.  Seu peito também estava subindo e descendo sem parar, como se ela estivesse tentando conter alguma coisa.

Ma Hongjun estava prestes a dar um passo em frente para questioná-la quando ela de repente pulou na direção de uma árvore próxima e começou a vomitar.

Os Demônios da Shrek se entreolharam e Oscar não pôde evitar dizer: “Gordo, você fez alguma coisa ultrajante com ela? A Xiangxiang é uma jovem dama admirável então você vai ter que assumir a responsabilidade!”

Ma Hongjun revirou os olhos. “A sua expressão é ultrajante, eu nem mesmo toquei na mão dela.”

Enquanto falava, ele já estava correndo até ela, batendo de leve em suas costas e injetando seu próprio poder espiritual nela de leve, para ajudá-la a se recuperar.

Dai Mubai disse em voz baixa: “Deve ter alguma coisa errada, com certeza ela viu alguma coisa assustadora, ou nauseante.”

Bai Chenxiang já havia vomitado quase tudo que estava no seu estômago e o Gordo a ajudou a voltar até o resto do grupo.

Os olhos de Tang San brilharam quando ele perguntou: “Xiangxiang, o que você viu?”

O olhar dela revelou grande alarme. “Cadáveres. Cadáveres para todo lado. A terra estava completamente tingida de vermelho por causa do sangue atrás da aldeia. Havia pelo menos uma centena de corpos. Eles morreram de uma forma miserável, mortos por um grupo de pessoas usando roupas estranhas e que estavam levando os corpos para trás da montanha. Vários estavam com os órgãos pendurados e aquelas pessoas estranhas estavam carregando os cadáveres de crianças espetados em lanças. Eu consegui sentir o cheiro de sangue mesmo lá do alto. É horrível, muito horrível. Parece que só algumas mulheres sobreviveram. Bleagh…” Nesse ponto, ela não conseguiu evitar vomitar de novo.

Em toda a sua vida, ela nunca havia visto uma carnificina desse nível!

Ouvindo o que ela disse, as expressões de todos eles mudaram e depois de Dai Mubai e Tang San se entreolharam, Tang San disse: “Rongrong, Zhuqing, fiquem aqui e cuidem da Xiao Wu por mim por um instante. Pequeno Ao, proteja elas. Mubai, Gordo, nós vamos lá.”

Enquanto falava, Tang San ergueu a mão esquerda e luz azul brilhou de seus olhos enquanto o Véu Cósmico do Mar Vasto saiu girando do meio de suas sobrancelhas. Injetar um fluxo rico em poder espiritual nele fez luz azul florescer de forma abrupta, envolvendo todo mundo tirando Dai Mubai, Ma Hongjun e ele mesmo.

Os Sete Demônios da Shrek já cooperavam há muito tempo. Ning Rongrong pegou a mão de Xiao Wu e todos eles se reuniram perto da carruagem. Oscar disse: “Tomem cuidado.”

Enquanto falava, ele dobrou a mão direita, recitando um encantamento espiritual em voz baixa e então entregou mais de dez salsichas grandes de recuperação e salsichas pequenas de desintoxicação para Ma Hongjun.

O trio se moveu na direção da aldeia. No lugar onde eles estavam antes, a carruagem e todo o resto do grupo já havia desaparecido graças à ativação da defesa e da camuflagem da Barreira Protetora do Mar Vasto. Esse negócio era praticamente milagroso dentro da sua área de efeito. Contanto que Tang San deixasse um traço de força espiritual dentro dele, ele ainda seria capaz de recuperá-lo mesmo há cem li de distância. Graças à conexão mental, ele também não precisava ter medo de perdê-lo.

Os três usaram toda sua velocidade para rapidamente contornar a aldeia e no mesmo instante, sentiram aquele forte cheiro de sangue. Apesar de ainda não terem visto qualquer sinal de pessoas, pelo chão tingido de vermelho eles podiam dizer que havia ocorrido um massacre ali antes. Ainda havia órgãos espalhados pelo chão, emitindo um cheiro nauseante.

Tang San e Dai Mubai ainda estavam bem, mas a expressão do Gordo demonstrou seu incômodo. Tang San havia sido temperado na Cidade do Massacre, onde ele havia visto coisas muito piores, e Dai Mubai era o príncipe herdeiro do Império Estrela Luo, assim estava acostumado com cenas tão sangrentas. Apesar de o Gordo já ter visto pessoas mortas, essa ainda era a primeira vez que ele sentia um cheiro tão forte de sangue.

Dai Mubai torceu o nariz de leve, apontando para a esquerda enquanto dizia: “Eles devem ter ido para esse lado. Parecem ser bandidos. Vamos.”

Os três voltaram a andar, com um olhar congelante no rosto.

Não muito longe dali havia uma cadeia de montanhas. Elas não eram muito altas e, além disso, eram adequadas para plantações. A vegetação da montanha crescia por todos os lados. Perseguir os alvos seria bem fácil, eles só precisavam seguir as marcas de sangue no chão e não tinha como eles perderem o rastro. Os três entraram na floresta da montanha e logo alcançaram seus alvos.

Ao longe eles já conseguiam avistar um grande grupo de silhuetas. Tang San usou o seu Olho do Demônio Púrpuro para ver melhor e descobriu que era uma enorme pilha de cadáveres. Gritos ecoavam sem parar.

Dai Mubai estava prestes a avançar, mas Tang San o impediu: “Primeiro nós observamos, depois agimos.”

Anos de treinamento já o haviam ensinado a ser cauteloso.

Os três seguiram pela floresta ao lado, avistando os bandidos com mais clareza. Ao invés de chamá-los de bandidos, era mais como se eles nem fossem humanos.

Eles somavam umas trezentas pessoas: cada um deles possuía um físico majestoso, com mais de dois metros de altura e músculos sólidos. O mais peculiar era que todos possuíam densos cabelos cinza cobrindo seus corpos inteiros, como se eles fossem selvagens. Seus lábios se projetavam para frente, expondo os caninos que tinham o dobro do tamanho dos dentes de uma pessoa normal e suas faces estavam pintadas com cores brilhantes.

Vendo os oponentes, o olhar cruel de Dai Mubai se tornou ainda mais afiado, sussurrando para Tang San e Ma Hongjun: “Eles são Lobotérios. Eu não imaginava que haveria Lobotérios aqui no Império Céu Dou.” [2]

Tang San olhou para Dai Mubai com curiosidade e ele sussurrou em resposta: “Lobotérios podem ser considerados como pessoas, mas não é bem assim. Eles são um tipo de fusão entre um humano e uma besta espiritual, o Lobo Demônio da Tempestade. O espírito do Feng Xiaotian das Quatro Academias Elementais era um Lobo da Tempestade de Duas Cabeças, que é uma variação bem poderosa do Lobo Demônio da Tempestade. A diferença era que o espírito dele não possuía os instintos desse tipo de Lobo. A natureza deles é excepcionalmente cruel e eles podem acasalar com qualquer outra criatura que tiver um corpo parecido com o seu, mas eles têm preferência por mulheres humanas. Depois de cruzar com elas, seus filhos serão pessoas especiais como esses Lobotérios. Você pode dizer que eles são meio humanos e meio monstros. Além disso, eles possuem o físico, a velocidade as habilidades naturais do Lobo Demônio da Tempestade ao mesmo tempo em que possuem a inteligência de um humano. Eles são extremamente sanguinários. Os humanos que vivem em áreas com Lobotérios levarão vidas bem miseráveis. Eles não apenas matam, como também comem os corpos depois. As mulheres são deixadas vivas por um tempo, mas se elas não ficarem grávidas, também serão devoradas. É por isso que eles estão reunindo os cadáveres desses aldeões.”

Tang San e Ma Hongjun prenderam a respiração, mas sua poderosa intenção assassina também ficou mais forte no mesmo instante.

Da Mubai sussurrou: “Não é fácil lidar com esses Lobotérios: quinhentos deles são capazes de derrotar um exército de dez mil homens. Eles são extremamente fortes, além de conseguirem controlar o vento até certo ponto, algo equivalente a bestas espirituais de baixo nível. Cada Lobotério não é mais fraco do que um Mestre dos Espíritos do vigésimo ou trigésimo nível. Além disso, sua natureza é bem cruel, se forem atacados, eles não vão parar até todos estarem mortos. É muito difícil lidar com eles. Por sorte o pequeno San foi cauteloso, caso contrário, se tivéssemos diretamente atacado eles, teríamos sido cercados.”

Ma Hongjun não conseguiu evitar dizer: “Então o que nós vamos fazer? Deixar isso assim?”

Dai Mubai bufou: “No nosso Império Estrela Luo, houve uma época em que algumas tribos de Lobotérios estiveram vagueando por todo o Império e as consequências foram desastrosas. Já que cruzamos com eles, nós não podemos deixá-los ir. Pequeno San, você é o nosso estrategista. Não importa o que, nós precisamos exterminar esses Lobotérios. Nós não seremos capazes de derrotá-los em um confronto direto, mas com certeza deve haver alguma outra forma.”

Tang San estreitou os olhos. Se Hu Liena, que partiu da Cidade do Massacre com ele, estivesse ali, ela reconheceria no mesmo instante que essa era a mesma expressão que Tang San fazia antes de cada massacre.

O som de seda sendo rasgada veio das costas de Tang San e as Oito Lanças de Aranha vermelhas como sangue saíram, se desdobrando atrás dele.

“Vamos assassiná-los. Enquanto todos não estiverem mortos, nós não sairemos daqui. Criaturas como essas não deviam existir no Continente. Sigam-me.” Enquanto falava isso, uma luz azul saiu de debaixo dele, rapidamente se espalhando pelos arredores. Eles estavam em uma floresta de montanha e era óbvio que havia uma planta como a Grama Azul Prateada com sua exuberante vitalidade ali. A força espiritual de Tang San se espalhou com velocidade por meio do Domínio Azul Prateado.

Dai Mubai e Ma Hongjun sentiram como se uma cena bizarra estivesse ocorrendo diante deles. Seus arredores pareceram ficar mais nítidos, já que o Domínio Azul Prateado não apenas aumentava sua vitalidade, como também conectava suas forças espirituais. É claro que isso ainda era diferente da conexão mútua gerada pelo Espaço da Fantasia de Ning Rongrong, apenas permitindo que Tang San passasse suas ordens para eles, mas o que Tang San passou foi a localização de cada um daqueles Lobotérios que ele havia sondado após o Domínio Azul Prateado amplificar sua força espiritual.

Tang San ergueu a mão e apontou para frente, também inclinando seu corpo na mesma direção, até só haver meio chi de distância entre seu estômago e o chão, então ele usou apenas as Lanças de Aranha para suportar seu corpo enquanto avançava com rapidez.

Ma Hongjun e Dai Mubai também aceleraram, seguindo logo atrás dele. Os três se esgueiraram até ficarem atrás dos Lobotérios desse jeito.

Logo eles já estavam atrás das linhas de frente do exército de Lobotérios que eles estavam perseguindo. Contando com o Domínio Azul Prateado para ocultar sua presença, apesar de os Lobotérios terem um olfato poderoso, eles não foram capazes de detectá-los. Ainda mais com a camuflagem do cheiro dos cadáveres dos aldeões.

Quanto mais eles se aproximavam, mais eles conseguiam ver como esses aldeões haviam morrido de forma miserável. Enquanto andavam pela floresta, os Lobotérios começaram a arrancar pedaços dos corpos para comer no caminho.

Quando eles estavam a apenas uns vinte metros de distância, Tang San parou. O efeito do Domínio Azul Prateado foi amplamente revelado nesse momento e, sem precisar falar, ele transmitiu por meio de sua força espiritual que Ma Hongjun e Dai Mubai deviam focar nos últimos três Lobotérios nas laterais. Então Tang San apontou para si mesmo e depois para os três Lobotérios no meio. Dai Mubai e Ma Hongjun assentiram ao mesmo tempo, expressando que haviam entendido. Em seguida, os três pularam sem fazer um único som, como três caçadores escondidos entre as árvores.

As Oito Lanças de Aranha o impulsionaram e Tang San se ergueu no ar em silêncio, igual uma verdadeira Aranha Demônio Face de Homem. Ele se encolheu no ar enquanto também recolhia as Lanças de Aranha nas suas laterais, eliminando o máximo possível do som do ar sendo cortado. Quando ele chegou atrás do Lobotério carregando os cadáveres, as oito lanças cor de sangue de repente se esticaram enquanto ele usava um grosso filamento de Imperador Azul Prateado como chicote, cobrindo a boca daquele Lobotério a tempo. Com um suave pop, as Lanças de Aranha perfuraram seu alvo.

O Lobotério ficou rígido, tentando gritar, mas o Imperador Azul Prateado em volta de sua boca de repente ficou mais grosso e vários espinhos afiados o perfuraram. Deixando de lado gritar, ele não conseguiu nem mesmo abrir a boca. As Oito Lanças de Aranha emitiram uma luz sangrenta e o Lobotério definhou no mesmo instante, ficando cada vez mais mole.

Tang San segurou os cadáveres com a mão direita, colocando os coros dos aldeões e do Lobotério no chão. Erguendo a outra mão para fechar os olhos dos aldeões, ele internamente disse: Não se preocupem, eu com certeza os vingarei.

Enquanto Tang San agia, Dai Mubai e Ma Hongjun também se moveram do outro lado. As ações de Dai Mubai foram as mais diretas e eficazes, liberando seu espírito no mesmo instante em que pulava; quando ele pousou, com seu físico que era ainda mais poderoso do que o de um Lobotério, o resultado já havia sido decidido.

Uma enorme pata de tigre cobriu a nuca do Lobotério enquanto a outra cobria sua boca. Entre as duas mãos, o pescoço dele foi torcido como se fosse um fio de macarrão e sua cabeça deu uma volta de cento e oitenta graus, parando de frente para Dai Mubai.

A última coisa que aquele Lobotério viu foram as pupilas duplas de Dai Mubai irradiando uma densa intenção assassina.

Ma Hongjun matou seu alvo na mesma velocidade que Tang San e Dai Mubai. Para evitar esquentar a atmosfera e revelar sua presença, ele não usou seu espírito. Ao invés disso, seu corpo gordo agilmente se esgueirou por trás daquele Lobotério enquanto seu braço direito de repente ficava vermelho escuro, transformando sua manga em cinzas no mesmo instante. No momento seguinte, ele pressionou o topo da cabeça do Lobotério com a mão direita e a habilidade do seu osso do braço direito das chamas foi ativada dentro dele.

Fumaça saiu dos olhos, nariz, boca e orelhas do Lobotério e seu corpo logo em seguida caiu no chão sem força, seu cérebro já havia sido cozinhado até virar cinzas.

Os três soltaram os corpos quase ao mesmo tempo. Se entreolhando, eles continuaram se movendo. No caminho, eles deixaram para trás um Lobotério após o outro usando os mesmos métodos. Em pouco tempo, ele já haviam eliminado mais de vinte deles sem ser percebidos por aqueles que estavam na frente.

Quando eles estavam avançando em silêncio na direção do oitavo grupo de Lobotérios, um de seus alvos de repente parou, se virando e abrindo a calça para urinar, a tempo de ver Dai Mubai pulando na sua direção.

A reação de Dai Mubai foi bem rápida, esticando sua pata de tigre para agarrar a garganta do Lobotério e a esmagando. Mas seu alvo ainda foi capaz de emitir um gemido abafado uma fração de segundo antes de ele alcançá-lo.

Três corpos caíram de novo, mas dessa vez, eles também alertaram os Lobotérios na frente. No mesmo instante, uivos de lobo ecoaram por toda a floresta e mais de cem Lobotérios se viraram, correndo para trás.

“Recuem.” Tang San gritou com um tom grave. A Grama Azul Prateada no chão de repente cresceu, se enrolando nos dez Lobotérios mais próximos deles. Então as mãos de Tang San piscaram como se fossem ilusões e dez luzes brilhantes foram disparadas delas. No mesmo instante aqueles Lobotérios presos pelas pernas uivaram de dor, cobrindo seus olhos e rolando no chão. Seus olhos direitos haviam sido atingidos por um espinho de osso com três cun de comprimento, penetrando em seus cérebros. Assim que atingiram o chão, eles já estavam mortos. [3]

Os três recuaram ao mesmo tempo, mas a luz azul também avançou na direção deles e dezenas de lâminas de vento foram disparadas na sua direção, cortando tudo que estava no seu caminho em pedacinhos. Essa era a habilidade inata dos Lobotérios.

Nem Ma Hongjun, nem Dai Mubai eram especialistas em velocidade, mas eles ainda tinham Tang San ao seu lado. Dois Imperadores Azuis Prateados se enrolaram em suas cinturas e junto com a explosão de força das Oito Lanças de Aranha, Tang San puxou os dois enquanto pulava rapidamente por mais de cem metros para trás.

Quando os Lobotérios descobriram que seus companheiros haviam sido mortos, seus olhos se tornaram vermelhos como sangue e eles se posicionaram com as quatro patas no chão, avançando loucamente. Eles eram muito rápidos, exibindo todos os seus atributos de lobo. Garras com três cun de comprimento foram ejetadas de suas mãos e pés enquanto seus músculos sólidos permitiam que eles pulassem pela floresta como se estivessem voando.

Esses Lobotérios eram inteligentes: eles não apenas seguiram atrás deles, como vários outros também tentaram cercá-los pelos lados, se preparando para bloquear a rota de escape dos três.

“Pegueno San, vamos enfrentá-los.” Dai Mubai rugiu. Diante de um número tão grande de Lobotérios, sua intenção assassina já havia sido completamente despertada: tigres sendo perseguidos por lobos não era algo que ele conseguia aceitar.

Tang San fez um rápido julgamento da situação e parou de recuar. Um anel de luz branca de repente brotou sob seus pés. Era o Domínio do Deus da Morte sendo liberado.

Ao mesmo tempo, a luz azul que ele estava liberando também se intensificou. A grama azul prateada dentro da floresta pareceu ganhar vida nesse momento. Com Tang San no centro, dentro de uma área de cem metros, toda a grama azul prateada começou a crescer sem parar, fazendo seu máximo para se enrolar naqueles Lobotérios e a habilidade Amarrar evoluída pelo Domínio Azul Prateado foi ativada dentro de sua área de efeito.

Então Tang San jogou Dai Mubai e Ma Hongjun e ambos caíram nas áreas onde havia mais Lobotérios reunidos, enquanto isso, o próprio Tang San também se jogou, esticando as Oito Lanças de Aranha no ar e caindo direto sobre um grupo de Lobotérios.

Como um tigre pulando no meio de uma alcateia de lobos, o primeiro e o terceiro anel de espírito de Dai Mubai foram ativados. Sob o efeito da Barreira do Tigre Branco e da Transformação do Tigre Branco Vajra, seu corpo aumentou até ficar com mais de dois metros e meio e seu cabelo se tornou completamente dourado. Ejetando suas afiadas garras de tigre, ele começou uma batalha direta contra os Lobotérios.

Um dos Lobotérios à frente que ainda não havia sido preso pelo domínio azul prateado pulou na sua direção. Dai Mubai rugiu e o encontrou de frente, erguendo suas garras de tigre acima de sua cabeça e luz dourada brilhou formando um corte cruzado. Com um som estridente, de repente uma fria névoa de sangue surgiu no ar e aquele Lobotério foi cortado em pedaços pelas afiadas garras de tigre. Mesmo sob a onda de ataques poderosos dos Lobotérios, Dai Mubai não recuou nem um passo.

Ma Hongjun não escondeu mais o seu espírito, emitindo chamas vermelhas abrasadoras. Sob o efeito do Banho da Fênix de Fogo, o Jato de Fogo da Fênix já havia transformado o Lobotério a sua frente em uma pilha de cinzas. A Ascensão da Fênix foi ativada e dando uma volta com seu corpo gordo, ele contou com suas enormes asas de fogo para cobrir uns sete ou oito Lobotérios com aquelas aderentes chamas douradas de fênix.

A expressão de Tang San continuou imperturbável como um poço seco, abrindo caminho no meio do grupo de Lobotérios. Eles eram realmente poderosos, apesar de suas pernas estarem presas, eles ainda não se esqueceram de atacar com as lâminas de vento enquanto balançavam suas garras de lobo para cortar a grama azul prateada os prendendo.

Com um pop, uma das Lanças de Aranha de Tang San perfurou o corpo de um Lobotério. Se virando no ar ao mesmo tempo, uma mão cor de jade agarrou uma garra de lobo que se lançou em sua direção. O ruído de ossos sendo quebrados foi emitido da garra e outra Lança de Aranha perfurou as costelas daquele Lobotério.

As Lanças da Aranha sedentas por sangue se tornaram ainda mais avermelhadas. A cada Lobotério que ele matava, elas extraíam a vitalidade deles para dentro do corpo de Tang San, fazendo a intenção assassina dele aumentar ainda mais.

As Oito Lanças de Aranha revelaram sua assustadora capacidade de matar nesse momento. Deixando de lado os que foram perfurados por ela, mesmo aqueles Lobotérios que eram apenas arranhados em pouco tempo caíam moles no chão por causa do veneno.

As lâminas de vento dos Lobotérios não conseguiam causar muito problema para os três. Afinal, seus ataques ainda eram um pouco fracos. Dai Mubai contou com seu corpo fortalecido pela Transformação do Tigre Branco Vajra para resistir a elas. Ma Hongjun usou as chamas vermelhas do Banho da Fênix de Fogo e da Ascensão da Fênix para dissolver a energia desses ataques e Tang San contou com seu inigualável Misteriosos Passos do Fantasma para passar pelos espaços entre as lâminas de vento.

À medida que Dai Mubai massacrava os inúmeros Lobotérios em volta dele, ele lançou um olhar para Tang San e não pôde evitar respirar fundo.

Havia mais Lobotérios caídos em volta de Tang San do que em volta dele e de Ma Hongjun combinados. O atual Tang San não tinha apenas as Oito Lanças de Aranha, seus dois braços também piscavam como as mãos de um deus da morte. Praticamente não dava para acompanhar os seus movimentos, mas assustadoras luzes brilhantes não paravam de ser disparadas de suas mãos, atingindo os olhos, gargantas, têmporas, corações e outros pontos vitais dos Lobotérios. Em pouco tempo, mais de quarenta Lobotérios já haviam caído em volta dele. Mudando de posição o tempo todo como se fosse uma miragem, aos olhos de Dai Mubai, agora ele era como um verdadeiro Asura infernal. Dos mais de trezentos Lobotérios, mais de um terço já havia morrido nas mãos deles agora.

Mas ainda restavam mais de duzentos que agora já havia fechado o cerco em volta deles. O efeito da habilidade Amarrar do Domínio Azul Prateado desapareceu aos poucos. Aqueles Lobotérios que haviam se libertado das amarras nem mesmo hesitaram diante da morte de seus companheiros, ao invés disso, seus ataques apenas se tornaram mais ferozes. O sangue fez seus olhos já excitados se tornarem completamente vermelhos como sangue.

A razão pela qual Tang San e os outros escolheram lutar a curta distância não foi porque eles podiam ferir e matar os oponentes mais rápido desse jeito, na verdade, era exatamente o contrário. Mas as habilidades em área de Ma Hongjun e Dai Mubai consumiam muito poder espiritual. Mesmo que lutar dessa forma fosse um pouco perigoso, o consumo de poder espiritual era quase irrelevante. Quanto à força física deles, eles haviam passado pelo treinamento infernal do Grande Mestre, somando isso aos efeitos das ervas tesouro imortal que eles haviam consumido, mais os aprimoramentos de atributos gerados pelos anéis de espírito e ossos espirituais, nessas circunstâncias, mesmo se matassem cada um dos Lobotérios, eles ainda não ficariam exaustos.

“Mubai, cuidado!” O gritou de Tang San ecoou nos ouvidos de Dai Mubai. Apesar de estar no meio de um massacre usando toda sua força, ele ainda não negligenciou o que estava acontecendo a sua volta. O Domínio Azul Prateado passava o tempo todo cada detalhe do campo de batalha para sua mente. Mas em uma batalha tão caótica, ele não tinha como compartilhar as informações do seu Domínio Azul Prateado com seus companheiros.

No mesmo instante, ao lado de Dai Mubai, um Lobotério gigantesco de pelo ciano pulou em frente sem fazer um único ruído. Ele parecia mais com um lobo, com uma suave luz azul sendo emitida em volta dele. Foi o controle que essa luz azul tinha sobre o ar e sobre sua presença que impediu Dai Mubai de descobri-lo.

Ao mesmo tempo, outro dois Lobotérios iguais a ele apareceram atrás de Tang San e Ma Hongjun, pulando sobre eles sem emitir um único som.


Tradutora: Brinn | Revisor: BravoED



  1. ½ 里 = 250 m. ⤴
  2. “Wolftaken” – Lobotério. Essa é uma expressão para a qual não existe tradução e eu não consegui pensar em nenhuma forma de traduzi-la ao pé da letra, seria algo como “possuído pelos lobos”, mas usar algo como isso ficaria estranho no contexto. ⤴
  3. 3 寸 = 10 cm. ⤴

Fontes
Cores