DDu – Capítulo 202 – Véu Cósmico do Mar Vasto



Assim que pegou aquele objeto triangular azulado, o quarto inteiro foi tingido de azul oceano. As suaves ondulações de luz azul eram belíssimas e mesmo com o seu autocontrole, Tang San ainda não conseguiu evitar ficar deslumbrado.

Segurando o Véu Cósmico do Mar Vasto com as duas mãos, Tang San não conseguiu evitar sentir certa desconfiança, pensando consigo mesmo: ‘Para que diabos essa coisa serve?’ Ele não estava com pressa de injetar seu poder espiritual nele, ao invés disso, observou esse peculiar objeto brilhante com máxima atenção. Além disso, ele também liberou sua força espiritual com cautela para examiná-lo.

Entretanto, assim que um traço da força espiritual de Tang San foi injetado nele, ele de repente sentiu uma indescritível força enorme o repelindo. No mesmo instante ele caiu para trás, ainda com o Véu Cósmico nas mãos. Foi como se sua mente de repente ficasse em branco. Nos seus últimos instantes de consciência, ele sentiu como se sua cabeça fosse atingida por alguma coisa.

Se a força espiritual de Tang San pudesse ser chamada de formidável, então a força espiritual que ele encontrou dentro do Véu Cósmico do Mar Vasto era infindável. Não tinha como resistir a algo desse tipo. Por sorte, ele só injetou sua força espiritual por um pouco de tempo, além de ter uma força espiritual bem estável, assim como a ajuda do crânio mente condensadora de sabedoria. Caso contrário, esse contra-ataque do Véu Cósmico teria sido o suficiente para ferir sua alma.

O que atingiu sua cabeça foi justamente o Véu Cósmico do Mar Vasto. A ponta mais afiada dele fez um pequeno buraco na testa de Tang San. O fato de conseguir passar por algo tão resistente quanto à pele de Tang San mostrava como essa ponta era afiada. É claro que, quando atingiu a testa dele, o Véu Cósmico emitiu uma estranha luz azul que fez as defesas de Tang San perderem o efeito. Dessa forma, ele foi capaz de cortar sua pele.

Com o sangue escorrendo, o Véu Cósmico girou uma vez, grudando na ferida na testa de Tang San como se estivesse vivo. Enquanto isso, o sangue de Tang San continuou fluindo para dentro dele e as ondulações de luz azuis aos poucos foram se tornando vermelhas.

Agora, a habilidade de cura do osso da perna direita do Imperador Azul Prateado não estava funcionando por causa do Véu Cósmico do Mar Vasto. A ferida não mostrou nenhum sinal de estar se fechando, apenas sangrando sem parar.

Não demorou muito para um traço de luz azul começar a sair do Véu, se condensando em uma imagem bem fraca. Uma voz inexpressiva e envelhecida ecoou: “Eu pergunto há quanto tempo eu não provo um sangue tão delicioso. Em fim eu encontrei um corpo capaz de suportar a força do mar vasto.”

Com um flash, a imagem azulada voltou a se fundir ao Véu Cósmico e a luz a sua volta de repente desapareceu enquanto ele se separava da testa de Tang San. Após girar mais uma vez, primeiro ele quicou no ombro de Tang San, então escorregou pelo seu braço até parar em sua palma. O objeto triangular voltou a ser azul, com apenas um vestígio de luz vermelha brilhando no seu meio.

Sem a restrição causada pelo Véu Cósmico do Mar Vasto, a ferida na testa de Tang San se fechou bem rápido, mas ele continuou inconsciente.

Enquanto estava nesse estado, Tang San sentiu como se alguma coisa estivesse puxando seu corpo e sua alma, e essa força gigantesca o impedia de se mexer.

Aos poucos, ela foi enfraquecendo, como se tudo ao seu redor se tornasse cada vez mais indistinto. Também foi nesse momento que ele sentiu um tipo de força peculiar sendo injetada em seu coração, que então foi lentamente transferida para o seu cérebro e se transformou em um fluxo claro e frio se fundindo à sua mente. Apesar de aquela sensação fraca ainda estar lá, sua mente foi ficando cada vez mais refrescada. Ele não conseguia sentir nada do mundo exterior, mas agora era capaz de sentir com clareza o seu sangue fluindo por suas veias e até as pequenas mudanças que ocorriam dentro dos seus órgãos internos.

Tang San não sabia por quanto tempo sua consciência permaneceu nesse estado, mas quando ele recuperou os sentidos, o céu lá fora já estava escuro e ele não estava sozinho no quarto: os outros Demônios da Shrek estavam em volta dele. Tirando Xiao Wu que estava sentada segurando a sua mão e com o olhar vago, todos os outros estavam com expressões ansiosas.

“Eh? Todo mundo está aqui.” Tang San esfregou a testa enquanto se sentava.

Vendo que ele havia recobrado a consciência, todos soltaram um suspiro de alívio e Dai Mubai disse em voz baixa: “Pequeno San, como você está se sentindo? Se você não tivesse acordado logo, nós teríamos ido atrás do Grande Mestre, do diretor e dos outros.”

Oscar disse: “Nós examinamos o seu corpo e descobrimos que você estava um pouco anêmico. O que aconteceu?”

Ouvindo Oscar dizer isso, Tang San também se sentiu um pouco fraco. Essa era a mesma sensação que ele sentia depois de um ferimento ter sido curado pelo osso do Imperador Azul Prateado.

O olhar de Tang San caiu sobre sua mão direita e ele descobriu que o Véu Cósmico do Mar Vasto jazia sobre sua palma, mas o estranho era que seu brilho original havia desaparecido. Apesar de ainda ser azul claro, agora ele parecia ser uma joia normal.

“Isso me deixou inconsciente. Pensando nisso, como uma coisa tão pequena pode conter tanto poder?” Tang San segurou o Véu Cósmico diante deles e contou tudo o que aconteceu desde que saiu para ir até o palácio imperial.

Ouvindo as palavras dele, Ning Rongrong disse: “Se é assim, isso deve ser alguma coisa boa. Todo mundo disse para você usar poder espiritual, mas você decidiu usar força espiritual. Mas se veio da família imperial, isso não seria…”

Apesar de não terminar a frase, todos conseguiram entender o que ela queria dizer.

Dai Mubai tomou o Véu Cósmico da mão de Tang San: “Nós não vamos saber até tentarmos.” Enquanto falava, ele injetou seu poder espiritual nele sem qualquer hesitação.

“Mubai—” Tang San gritou um pouco ansioso. Quando ele tentou pegá-lo de volta, Dai Mubai já havia injetado seu poder espiritual nele. Tang San sabia que Dai Mubai estava com pressa para fazer isso porque temia que ele pudesse ser perigoso.

Nada de perigoso aconteceu, na verdade, não aconteceu nada.

O pode espiritual de Dai Mubai entrou no Véu Cósmico do Mar Vasto e desapareceu como se fosse argila jogada no mar. Não ocorreu nenhuma mudança no Véu Cósmico, ele apenas emitiu um brilho azul fraco e voltou ao normal, sem maiores mudanças.

“Chefe Dai, o que você descobriu?” Ma Hongjun perguntou.

Dai Mubai coçou a cabeça. “Não havia nada para descobrir. A única coisa que aconteceu foi que o poder espiritual que eu injetei nele desapareceu.”

Com um movimento de sua mão, Tang San pegou o Véu Cósmico do Mar Vasto de volta. Seus olhos brilharam enquanto ele falava em voz baixa: “Mubai, não faça isso de novo.”

Mubai abriu um sorriso, dizendo com calma: “Nós somos irmãos, não fale bobagens.”

Vendo o sorriso no rosto dele, Tang San não conseguiu evitar suavizar sua expressão, balançando a cabeça com impotência.

Então seu olhar se voltou para o Véu Cósmico do Mar Vasto. “Eu vou tentar.”

Enquanto falava, ele injetou um pouco do seu poder espiritual nele com cautela. Considerando a lição anterior, dessa vez ele foi ainda mais cuidadoso, injetando apenas uma quantidade bem pequena.

Estranhamente, o Véu Cósmico que não exibiu nenhuma mudança quando Dai Mubai tentou, mudou de aparência nas mãos de Tang San. Depois de receber aquele traço de poder espiritual, ele de repente começou a emitir uma luz azulada e pareceu ganhar vida, com um forte brilho de pedras preciosas e recuperando aquela aparência estonteante de quando Tang San o recebeu. A luz azul ondulou dentro do quarto como se fosse ondas e várias linhas surgiram e formaram um estranho padrão sobre sua superfície. Tang San conseguiu sentir com clareza a sua sede por poder espiritual e subconscientemente injetou mais.

A expressão de Ning Rongrong mudou, dando um passo para trás sem pensar e seus belos olhos revelaram um choque enorme, pois ela descobriu que esse pequeno objeto triangular a estava fazendo sentir vontade de se prostrar.

Seu espírito estava tremendo. Para fazer até o seu Pagode de Porcelana dos Nove Tesouros sentir esse impulso de se curvar, o que era essa coisa afinal?

O Pagode de Porcelana dos Nove Tesouros não era apenas um espírito do tipo suporte. Se fosse classificado, ele com certeza estaria no topo da lista dos espíritos da classe tesouro. Essa também era uma das principais razões pelas quais ela foi capaz de encontrar metais tão preciosos em Gengxin.

Mas a sensação que esse Véu Cósmico do Mar Vasto causou nela agora foi muito forte. Se o Pagode de Porcelana dos Nove Tesouros pudesse ser descrito como um pagode entre um mundo de tesouros, então esse Véu Cósmico diante dela seria como uma imensa montanha.

Nesse momento, todos foram atraídos pela luz estonteante saindo do Véu Cósmico e ninguém percebeu a reação de Ning Rongrong.

À medida que o poder espiritual de Tang San continuou a ser inserido nele, a luz azul ficou cada vez mais forte. Em meio aquela luz sendo irradiada, o pequeno objeto triangular começou a flutuar de sua palma. Ele parou quando chegou bem na frente dele e começou a girar sem controle.

Enquanto Tang San se perguntava qual era o motivo de isso estar acontecendo, ele de repente viu um vestígio de luz vermelha no meio do Véu Cósmico do Mar Vasto. Logo em seguida, um feixe de luz azul foi disparado no espaço entre suas sobrancelhas. Tang San apenas sentiu seu corpo todo tremer enquanto uma gigantesca quantidade de informações era transmitida para dentro do seu cérebro por meio de uma ligação espiritual.

O cenário diante de seus olhos mudou e a alma e a consciência de Tang San foram submersas em um mundo fantástico; Um infinito oceano de jade e um céu azulado. Sob seus pés estava o mar ondulante e sobre sua cabeça estava o céu sem nuvens. A sensação que penetrou em seu corpo e em sua mente produziu nele uma sede insaciável e a sensação de fraqueza de antes foi completamente obliterada.

Uma informação após a outra foi transmitida para o seu cérebro e cada uma delas era bem clara. O Véu Cósmico triangular não parava de se transformar no meio dessas informações, revelando todas as possíveis formas de usá-lo. Os métodos para utilizá-lo também foram gravados na mente de Tang San sem dificuldade, passando a existir junto com o seu espírito e sem obrigá-lo a memorizá-los.

Todos os outros Demônios da Shrek estavam observando Tang San com nervosismo. Depois que aquele feixe de luz azul foi disparado do Véu Cósmico, atingindo o centro da testa dele, seu corpo tremeu um pouco antes de voltar ao normal, mas logo em seguida, ele foi envolvido por uma camada de luz azulada e lentamente flutuou do chão, igual ao próprio Véu Cósmico.

Então ele ergueu a mão esquerda de forma natural e graciosa e o Véu Cósmico pousou em sua palma, ainda girando. A cada volta, a luz envolvendo Tang San se tornava um pouco mais forte. Sobre sua cabeça, suas costas, sua perna direita e seu braço direito a luz estava ainda mais intensa, justamente onde ele tinha ossos espirituais.

Tirando Xiao Wu que estava olhando para Tang San sem expressão, os outros cinco Demônios da Shrek formaram um círculo em volta dele. Eles conseguiam sentir que Tang San estava passando por uma mudança estranha e apesar de não saberem o que estava acontecendo, eles podiam sentir que não era nada prejudicial, mas sim uma mudança benéfica.

Um círculo após o outro de luz azul se formou em volta de Tang San, tingindo todo o seu corpo de azul. Luz azulada também pulsava dentro dos olhos de Tang San, mas diferente da luz que costumava ser disparada pelo Olho do Demônio Púrpuro, essa parecia mais brilhante e cristalina, se espalhando por todo seu corpo no mesmo instante.

Um segundo após o outro se passou. Quando Tang San despertou daquele mundo misterioso, parecia que bem pouco tempo havia se passado, mas a luz entrando pelas janelas mostrou para ele que já era de dia. Sem ele perceber, uma noite havia se passado.

Flutuando sobre o chão, ele olhou para os olhares preocupados de seus companheiros e não conseguiu conter um suspiro: “Dessa vez, o presente que eu recebi do Império Céu Dou foi bem pesado.”

Ma Hongjun não pôde evitar perguntar: “Terceiro irmão, o que é essa coisa afinal?”

Tang San abraçou Xiao Wu que estava dormindo não muito longe dele, dizendo: “Vamos, eu vou mostrar para vocês lá fora.”

Xiao Wu abriu seus olhos sonolentos. Quando viu que estava sendo segurada por Tang San, ela se aninhou no peito dele e voltou a dormir.

Saindo da cabana de madeira para o jardim, uma luz azulada brilhou dos olhos de Tang San. O Véu Cósmico do Mar Vasto saiu voando, flutuando na frente dele e se movendo junto com ele. Parecia que não havia a necessidade de ele segurá-lo com as mãos.

Parando, Tang San disse: “Apesar de eu não saber o porquê de o poder espiritual do Mubai não funcionar, agora eu já devo ter entendido como usá-lo. Chamá-lo de uma ferramenta divina não é exagero. Se a Esperançosa Armadura Leve dos Oito Tesouros feita pelo sênior Lou Gao pode ser chamada de ferramenta divina, então essa coisa deve ser uma ferramenta divina entre as ferramentas divinas. Observem.”

Enquanto falava, a luz azul nos olhos de Tang San de repente se intensificou. No espaço entre suas sobrancelhas, um gentil padrão triangular azul surgiu. O Véu Cósmico do Mar Vasto voou para cima, chegando a cinco metros de altura num piscar de olhos. Diante dos olhares surpresos de todo mundo, ele rapidamente se expandiu, numa fração de segundo crescendo cem vezes mais. Então ele caiu do céu com um flash de luz azul, envolvendo todos os Sete Demônios da Shrek.

Os arredores se transformaram em um mundo azul, mas eles ainda conseguiam ver tudo do lado de fora com clareza, como se todos eles tivessem sido envolvidos por uma barreira triangular.

Tang San disse: “Essa é a primeira função e também a mais útil. Após formar essa barreira, é como se nós estivéssemos dentro de uma sala que pode nos proteger. Ao mesmo tempo, após nos envolver, nós ficamos invisíveis ao ponto de até sermos intangíveis. Ele não apenas é capaz de esconder os nossos corpos, como também é capaz de ocultar completamente as nossas auras. Nós podemos usá-lo para nos proteger em zonas perigosas.”

Enquanto falava, Tang San balançou a mão esquerda. A luz azul desapareceu e o Véu Cósmico do Mar Vasto voltou para sua palma. Então ele ergueu a mão esquerda de novo e o Véu Cósmico voltou a girar, voando na direção de Dai Mubai.

Dai Mubai de repente sentiu um perigo indescritível e subconscientemente recuou com rapidez, mas com apenas um flash azul diante de seus olhos o Véu Cósmico já havia se expandido e envolvido todo o seu corpo. Dessa vez, entretanto, ele não estava tão grande quanto antes, apenas o suficiente apenas para prendê-lo. Porém, o que mais chocou Daí Mubai foi que ele não conseguia mover um músculo.

A luz azul cintilou mais uma vez e o Véu Cósmico do Mar Vasto voltou para o mesmo lugar de antes. Dessa vez, se transformando em um raio de luz azul e desaparecendo entre as sobrancelhas de Tang San, se fundindo a sua cabeça.

“Esse é o segundo uso. A primeira habilidade se chama Barreira Protetora do Mar Vasto e a segunda se chama Barreira da Estase Cósmica. Também há uma terceira habilidade chamada Onda Selvagem do Mar Vasto e uma quarta chamada Destruidor de Magias Cósmico. As duas últimas são habilidades de ataque. Eu consigo sentir que essa coisa é bem poderosa e o seu poder é proporcional ao meu poder espiritual. Entre elas, a que menos consome poder espiritual é a Barreira Protetora do Mar Vasto. Se eu gastar um décimo do meu poder espiritual, ela poderá ficar ativa por vinte horas. Só se o oponente conseguir encontrá-la e a destruir é que ele será capaz de nos ferir. O gasto da Barreira de Estase Cósmica vai depender da força espiritual do oponente. Eu consigo parar qualquer um que tiver menos de três vezes a minha própria força espiritual. Ela não vai ser capaz de feri-lo, mas nós ainda podemos usar a chance que ela cria para fugir. O Véu Cósmico do Mar Vasto vai volta para mim mesmo se eu estiver a mil li de distância. Quanto ao poder dessas duas habilidades de ataque, eu também não faço ideia, mas elas não devem ser fracas, já que ambas requerem que eu gaste todo o meu poder espiritual. O estranho é que esses ataques podem ser usados independente de quanto poder espiritual eu tiver no momento, mas elas irão absorver tudo o que eu tiver restando e a força do ataque será proporcional a essa quantidade. A Onda Selvagem do Mar Vasto é uma habilidade de ataque em área enquanto o Destruidor de Magias Cósmico é um ataque de único alvo.”

Ouvindo a explicação detalhada de Tang San, Dai Mubai não pôde evitar dizer: “Porra, o Império Céu Dou ainda possui uma coisa tão incrível assim. Se isso puder ser considerado uma ferramenta espiritual, então com certeza está no nível de ferramenta divina. Com isso, nós não seremos capazes de nos proteger em qualquer lugar?”

Tang San disse: “Mesmo as melhores coisas têm os seus limites, mas com isso, nós pelo menos não teremos que nos preocupar em ficar vigilantes enquanto descansamos. Já que ninguém dormiu essa noite, eu acho que nós não devíamos ir hoje. Vai ser melhor nós partirmos amanhã.”

Dai Mubai disse: “Isso não é problema, nós vamos hoje mesmo. Não se atrase. O Grande Mestre conseguiu uma carruagem grande para nós, então podemos descansar dentro dela. Todos nós somos Mestres dos Espíritos afinal, o que é ficar uma noite sem dormir?”

Todos assentiram de leve. Parecia que eles estavam um pouco impacientes.

Tang San conseguia entender os sentimentos deles. Depois daquela luta contra o Douluo Espada, o entendimento que eles obtiveram diante daquela pressão os deixou bem cientes da importância que as lutas e a pressão tinham para aumentar sua força. Agora que eles também tinham o Véu Cósmico do Mar Vasto, o nível de perigo que a Ilha do Deus do Mar representava para eles também diminuiu bastante.

“Certo, então nós vamos partir agora.”

A carruagem que o Grande Mestre havia preparado já estava pronta há bastante tempo. Não foram apenas os professores da Academia que vieram se despedir deles, Ning Fengzhi, o Douluo Espada, o Douluo Osso e os anciãos da Seita Tang também foram convidados pelo Grande Mestre e vieram pessoalmente ver o embarque dos Sete Demônios da Shrek e de Bai Chenxiang. Tudo o que eles precisariam já havia sido guardado nas ferramentas espirituais deles.

Quando chegou a hora de partir, foi difícil evitar o sentimento de relutância. Mesmo o Grande Mestre não conseguia parar de advertir Tang San e o que mais lhes foi dito foi para tomarem cuidado.

Despedidas sempre eram tristes e eles nem mesmo sabiam por quanto tempo ficariam fora dessa vez. Bai Chenxiang chorou nos braços de seu avô por um bom tempo, mas Bai He a levou até Ma Hongjun e repetidamente o alertou para protegê-la bem. Ma Hongjun concordou com seriedade e agora, Bai Chenxiang não tinha como brigar com seu avô. Desde que nasceu, essa era a primeira vez que ela deixava sua casa. Apesar de estar animada antes, quando chegou a hora de partir, a relutância em seu coração ainda acabou se transformando em tristeza.

Quem também estava com os olhos cheios de lágrimas era Ning Rongrong. Vendo o cabelo grisalho de seu pai, ela só conseguiu subir na carruagem, ainda com muita dificuldade, depois de ser consolada por Ning Fengzhi.

A carruagem estava sendo puxada por quatro cavalos fortes e Ning Fengzhi ofereceu um discípulo da sua seita como cocheiro para levá-los para fora da cidade.

Seguindo a carruagem com os olhos, Ning Fengzhi não conseguiu evitar que o brilho em seus olhos diminuísse um pouco. Parecia que os corações de todo mundo estavam partindo junto com os Sete Demônios da Shrek.

Logo a carruagem atravessou o portão ocidental da cidade, seguindo a estrada principal direto para o oeste. O Grande Mestre havia desenhado um mapa detalhado para Tang San; eles precisariam seguir de carruagem até a ponta oeste do continente, onde ficava o mar na fronteira do Império Céu Dou, então eles embarcariam em um navio para viajar até o seu destino final. De acordo com os cálculos do Grande Mestre, levaria cerca de dois meses para eles chegarem.

A carruagem era bem espaçosa e acomodar até uma dezena de pessoas não seria problema. Na noite anterior, tirando Xiao Wu e Bai Chenxiang, nenhum dos outros havia dormido. À medida que a melancolia causada pela despedida foi desaparecendo, o cansaço tomou conta deles.

Dai Mubai se apoiou numa das laterais da carruagem, dormindo com Zhu Zhuqing aninhada em seu peito. Tang San segurou Xiao Wu, que estava com a cabeça apoiada no seu ombro, também dormindo.

Ning Rongrong segurou o braço do Oscar, usando o ombro dele como travesseiro. Entre os três casais ali, eles eram os menos íntimos um com o outro. Oscar estava sentado ali parecendo bem comportado, com a cabeça apoiada na de Ning Rongrong meio adormecido.

A única que não conseguia dormir era Bai Chenxiang. Várias coisas não paravam de passar por sua mente. Como essa era a primeira vez que ela saía de casa, ela estava preocupada, sentindo saudades de sua família e também um pouco nervosa, além de consideravelmente animada. Ela também havia dormido muito bem na noite anterior, então como ela poderia estar com sono agora? Ela estava sentada em um canto pensando em todas essas coisas.

Mas apesar de não estar dormindo, isso não significava que a pessoa sentada ao seu lado precisava ficar acordada.

Os outros estavam dormindo em silêncio, mas quando esse cara gigante pegou no sono, ele começou a roncar. De início, Bai Chenxiang ainda conseguia aguentar, mas os roncos dele foram apenas ficando cada vez mais altos. Além disso, seu corpo gorducho balançava de um lado para o outro com a movimentação da carruagem e de tempos em tempos, ele acabava se inclinando sobre ela.

Bai Chenxiang o empurrou quando a cabeça dele estava prestes a encostar no seu ombro, mas alguns segundos depois, roncando estrondosamente, ele voltou a se inclinar na direção dela.

Não era como se Bai Chenxiang não quisesse trocar de lugar, mas apesar de a carruagem ser grande, ainda não havia muito espaço sobrando. Havia dois assentos, um de cada lado. Dai Mubai, Zhu Zhuqing, Ning Rongrong e Oscar estavam de um lado, mas como as duas meninas estavam deitadas, elas haviam ocupado quase todo o espaço daquele assento. Do outro lado, as longas pernas de Xiao Wu estavam esticadas sobre o banco, também ocupando bastante espaço e o gordo estava sentado meio torto, então, se Bai Chenxiang quisesse trocar de lugar, ela precisaria ir para o outro lado dele.

Bai Chenxiang não conseguia evitar se sentir um pouco arrependida. Havia sido um erro acompanhar os Sete Demônios da Shrek nessa aventura? Todos estavam em casais, tirando ela e esse gordo vulgar. Não era como se ela não tivesse pensado em cultivar sentimentos por ele, afinal, seu avô já havia concordado com esse casamento e Bai Chenxiang sempre recebia bem os conselhos de Bai He.

Mas toda vez que ela olhava para o corpo flácido do gordo, ela não conseguia ter nenhuma impressão favorável e ouvi-lo roncando o tornava ainda mais insuportável.

Nesse exato momento, com um thump, a carruagem pareceu passar por cima de uma pedra, fazendo o veículo pular um pouco. Como todos os outros estavam apoiados uns nos outros, eles não foram muito afetados, mas o adormecido Ma Hongjun estava sentado sem nenhum apoio. Com esse solavanco, seu corpo enorme caiu sobre Bai Chenxiang.

“Você…” Ela empurrou o gordo com força, mas não se atreveu a falar alto, por medo de acordar os outros, sua única opção era tentar segurá-lo enquanto tentava acordá-lo logo.

Bai Chenxiang era uma Mestra dos Espíritos de pura velocidade e assim, tirando sua velocidade e capacidade de voo, ela não era muito diferente de uma menina normal em outros aspectos. Além disso, o corpo de Ma Hongjun já havia passado dos cem quilos há muito tempo e com a carruagem balançando, ela logo não conseguiu mais aguentar. Também não havia como ela sair do caminho, para se esquivar de Ma Hongjun, ela precisaria subir nas pernas de Xiao Wu. [1]

O que ela poderia fazer? Bai Chenxiang ficou um pouco ansiosa. Nesse momento, ela viu o braço flácido do gordo balançando na sua frente. Com o coração batendo rápido, ela o mordeu por cima da roupa.

Ma Hongjun tremeu de dor e acordou no mesmo instante. Vendo Bai Chenxiang o empurrando, ele entendeu o que estava acontecendo e se sentou com pressa, dizendo em voz baixa: “Me desculpe, me desculpe.”

As sobrancelhas de Bai Chenxiang se endireitaram e ela usou toda a sua força para beliscar a cintura do Gordo, usando suas unhas para beliscar um pouco da pele dele e a torcendo em trezentos e sessenta graus.

O Gordo de repente sentiu uma dor forte e abriu a boca para gritar, mas Bai Chenxiang pulou e usou suas mãos para cobrir a boca dele com pressa, não o deixando fazer barulho.

Assim que a expressão dele voltou ao normal, ela o soltou, colocando uma mão sobre seus grandes peitos em alívio e olhando de forma reprovadora para o Gordo.

Sem dúvidas Bai Chenxiang era muito bonita e sua expressão reprovadora era ainda mais adorável. Ainda havia um pouco do calor de suas mãos na face e nos lábios do Gordo e quase sem perceber, ele fez um gesto pervertido, colocando a língua para fora e lambendo os lábios.

Bai Chenxiang o encarou perplexa e de repente se sentiu como se fosse uma ovelha diante de um enorme lobo selvagem. Ela sabia muito bem qual o nível da força do Gordo, poderia ser que esse Gordo iria…

Pensando nisso, ela rapidamente se afastou na direção de Xiao Wu, olhando um pouco alarmada para Ma Hongjun.

Quando viu a expressão dela, Ma Hongjun não conseguiu evitar encará-la, distraído com seus próprios pensamentos enquanto tocava em sua face redonda. ‘Eu sou tão assustador assim?’ Foi como se de repente ele fosse apunhalado no coração, a expressão assustada de Bai Chenxiang havia ferido sua autoestima e seu olhar se tornou frio por um instante. Ele parou de olhar para Bai Chenxiang e mudou de posição, se apoiando no outro canto da carruagem, se inclinando sobre a parede dela e fechando os olhos. No seu coração, ele pensou: ‘o que é tão surpreendente assim? Eu sou um pouco gordo e um pouco feio. Se você não me quer, tudo bem, o Gordo não vai mais ir atrás de você no futuro. O terceiro irmão estava certo, melões torcidos à força não ficam doces. Eu não acredito que no futuro não serei capaz de encontrar outra garota bonita.’

Vendo o Gordo dormindo do outro lado e deixando um espaço enorme para ela, Bai Chenxiang não pôde evitar soltar um suspiro de alívio. Mas agora pouco, que expressão era aquela na cara dele? Ela nunca havia visto com uma expressão daquelas nele! Vendo o Gordo inclinado para o outro lado, Bai Chenxiang não conseguiu evitar sentir um pouco de nojo.

Para chegar ao seu destino o mais rápido possível, eles decidiram não parar em nenhuma das cidades pelas quais passaram. Só quando os cavalos estavam muito cansados é que eles paravam um pouco e seus locais de descanso eram ao ar livre.

À medida que a noite foi chegando, os Sete Demônios da Shrek foram acordando um de cada vez. Eles não planejavam viajar durante a noite, afinal, com a carruagem balançando, seria muito difícil cultivar em paz e eles não podiam deixar de lado sua rotina de cultivação noturna. Além disso, os cavalos também precisavam de tempo suficiente para descansar.

Tang San tirou água potável e comida do Vinte e Quatro Pontes ao Luar. Agora era outono e o ar já estava um pouco gelado. Dai Mubai usou suas garras para cortar uma grande pilha de lenha e as chamas de fênix de Ma Hongjun acenderam a fogueira.

As meninas pegaram as chaleiras, fervendo a água e assando alguns ingredientes. Todos se sentaram em um círculo em volta da fogueira.

Não demorou muito para Tang San perceber que havia alguma coisa estranha com Ma Hongjun. Se fosse antes, ele com certeza teria se sentado ao lado de Bai Chenxiang sem a menor hesitação, mas agora, ele estava sentado do outro lado, encarando a fogueira sem nem dirigir um olhar para Bai Chenxiang.

Batendo de leve no ombro do Gordo, Tang San perguntou em voz baixa: “O que foi? Por que você deixou a Xiangxiang sentar sozinha? Você não vai fazer companhia para ela?”

Ma Hongjun torceu os lábios, abaixando a cabeça e dizendo com indiferença: “Ela me acha um lixo, por que eu deveria continuar aumentando a antipatia dela? No futuro, ela é ela e eu sou eu. Eu posso não ter muita vergonha, mas ainda tenho limites. Eu não vou mais incomodá-la.”

Tang San ficou um pouco distraído, com certeza havia acontecido alguma coisa entre os dois. Claramente havia certo ressentimento nas palavras do Gordo.

Apesar de Ma Hongjun falar baixo, todos ali, tirando Bai Chenxiang e a Xiao Wu sem alma, eram Imperadores Espirituais e conseguiram ouvir isso com clareza.

Ning Rongrong abafou uma risada e Oscar olhou para Ma Hongjun com um pouco de simpatia. Ele não havia passado por algo muito parecido no passado?

Dai Mubai franziu o cenho, erguendo a cabeça para olhar para Bai Chenxiang, prestes a dizer alguma coisa, mas Zhu Zhuqing o impediu com pressa. Ela não precisava perguntar para saber o que Dai Mubai pretendia falar. Sendo o mais velho dos Sete Demônios da Shrek, ele era muito protetor com seus irmãos. Apesar da forma como costumava brincar com o Gordo, se realmente houvesse alguma coisa acontecendo com ele, sendo seu irmão mais velho, Dai Mubai com certeza não ficaria parado. Agora o Gordo estava de mau humor e se tivesse a chance de falar, talvez ele dissesse a Bai Chenxiang algo como: “quem você pensa que é? Não há nada de ruim com o nosso Gordo” e assim por diante. Por isso Zhu Zhuqing o impediu às pressas.

Como diz o ditado, um objeto pode ser contido por outro, apesar de Dai Mubai ser poderoso, Zhu Zhuqing o reteve com perfeição. Depois de dizer algumas palavras no ouvido dele, a expressão de Dai Mubai se suavizou.

Tang San naturalmente não seria tão impetuoso assim. Batendo de leve no ombro do Gordo, ele disse: “Já está desistindo tão cedo assim? Esse não é o seu estilo!”

Nisso, Oscar já havia andado até eles, se sentando do outro lado do Gordo e entregando uma de suas salsichas de recuperação para ele. “Gordo, nós estamos no meio de uma viajem, como você se atreve a já causar discórdias logo no início dela.”

O Gordo pareceu descontar isso mordendo a salsicha do Oscar no meio e o próprio Oscar não conseguiu conter um calafrio vendo isso. “Porra, o que a minha salsicha tem a ver com as suas mágoas!”

Ma Hongjun deu um sorriso torto: “Certo, vocês não precisam ficar falando sobre isso. Eu vou pensar em alguma coisa. De qualquer forma, eu sou a porra de uma fênix de bordel. Assim que nós chegarmos a uma cidade, eu vou poder desabafar do jeito certo. Pequeno Ao, você está dizendo que eu sou tolo? Pare de fingir ser um cavalheiro virtuoso.”

“Eh…” Oscar ficou sem palavras. Em uma situação normal, ele já teria disparado algumas palavras ofensivas em resposta, mas vendo a expressão deprimida do Gordo, ele não conseguiu. Erguendo a cabeça para olhar para Tang San, ele o viu balançando a cabeça com um sorriso. Apesar de entender um pouco os sentimentos dele, Tang San não sabia muito mais do que qualquer outra pessoa normal sobre esse assunto. Considerando o comportamento do Gordo, ele podia dizer que seus sentimentos por Bai Chenxiang eram reais. Ma Hongjun já não era mais o tipo de pessoa que só sentia atração pelas mulheres por causa dos seus desejos. Então isso devia estar sendo causado por alguma preocupação.

Quando o assunto era algo como sentimentos, as palavras de outras pessoas eram inúteis, a única pessoa de quem você poderia depender para organizá-los era de si mesmo.


Tradutora: Brinn | Revisor: BravoED



  1. No original foi usado jin como sempre para medir o peso. Aqui está um lembrete da conversão: 1 kg=2 jin, então o Gordo pesa uns duzentos jin. ⤴

Fontes
Cores