DDu – Capítulo 143 – Purificação, Intenção Harmonizante



Parte 1

Tang Yue-Hua assentiu confiantemente, “de noite, o tempo é seu, você pode usá-lo como quiser. Porém, de dia, você aprenderá isso comigo, até eu ficar satisfeita. Você sabe o que o Pavilhão da Lua faz?”

Tang San balançou sua cabeça.

Tang Yue-Hua sorriu calmamente, “este meu lugar é a Escola Imperial de Etiqueta da Corte de Céu Dou, especializada em ensinar todos os tipos de etiqueta nobre. Você deve ter sentido meu Domínio. Meu domínio inato se chama Círculo Nobre e atualmente meu poder espiritual está no nono nível”.

“O quê?”

Tang San olhou estupidamente para Tang Yue-Hua. Ele jamais poderia ter imaginado que ela, como uma discípula diretamente relacionada à Escola Céu Claro, iria realmente ter apenas nove níveis de poder espiritual.

“Você… Espírito variante?”

Tang Yue-Hua sorriu e assentiu.

“Talvez você pense de mim como a discípula mais inútil da Escola Céu Claro, mas eu posse te dizer que se seu pai possuísse tudo no que eu sou habilidosa, o resultado dos eventos de vinte anos atrás seria completamente diferente. Às vezes, a força não significa tudo. Você precisa aprender a se proteger mesmo sem contar com seu poder. Você ainda precisa aprender como explorar a arte da linguagem e como andar entre os poderosos de todos os lados, assim como de que forma controlar a autoridade. Eu posso ver que você é extraordinário, porém, há muitas, muitas coisas que você ainda precisa aprender.”

Tang San finalmente assentiu com um pouco de dificuldade. Mesmo se ele não quisesse admitir isso, ele ainda não tinha escolha a não ser se comprometer com essa graciosa mulher. Afinal, ela era sua tia.

Tang Yue-Hua sorriu levemente.

“Não fique tão embaraçado. Eu acho que logo você entenderá a importância de tudo o que eu ensino. Após sair da Cidade do Massacre, o que você mais precisa agora não é de uma cultivação extenuante, e sim de deixar tudo o que você já possuí crescer de forma mais estável. Eu já sei sobre a condição de seu pai. Não se preocupe, eu não vou pressioná-lo de novo. A seita também não. Mesmo que ele não faça mais parte da seita, a seita nunca se esqueceu dele.”

Suspirando, Tang Yue-Hua olhou profundamente para Tang San.

“Se você não quer que seu pai seja incomodado de novo, você precisa se tornar ainda mais forte. A responsabilidade de tudo o que ele deveria realizar cairá sobre seus ombros.”

***

Um ano depois, Cidade Céu Dou, Pavilhão da Lua.

O cenário noturno da Cidade Céu Dou era muito bonito. Isso estava profundamente relacionado ao comércio altamente desenvolvido dali. Como a capital do Império Céu Dou, em todo o Continente Douluo, talvez apenas a Cidade Estrela Luo pudesse se comparar.

A beleza da Cidade Estrela Luo jazia principalmente no requinte do sul, enquanto a Cidade Céu Dou estava cheia da atmosfera generosa do norte, ambas vitoriosas de sua própria forma.

Uma luz graciosa e silenciosa se espalhava dos vários andares do Pavilhão da Lua e um fluxo contínuo de pessoas constantemente apresentava seus convites e entrava.

Como a Escola Imperial de Etiqueta da Corte de Céu Dou, para ser capaz de se matricular no Pavilhão da Lua, era preciso pelo menos ter um título de nobreza e sua idade não podia ultrapassar os trinta anos. Esse, sem dúvidas, era o lugar onde a nova geração da nobreza do Império Céu Dou era cultivada.

Portanto, embora o próprio Pavilhão da Lua não fosse muita coisa, ainda não havia alguém que se atrevesse a interferir com ele. Nem mesmo a família imperial.

Diziam que o Imperador XueYe e a mestra do Pavilhão da Lua, a Madame Yue-Hua, tinham uma relação um tanto íntima. É claro que isso era apenas um rumor.

Nessa noite ocorreria a cerimônia anual de graduação.

A cada grupo de estudantes que se graduava, todos os pais e anciãos deles eram convidados. Essas, sem dúvidas, eram as pessoas mais influentes da capital do Império Céu Dou.

Na verdade, o Pavilhão da Lua admitia apenas cem estudantes por ano. Por causa dessas cem vagas, a nobreza do Império Céu Dou praticamente quebrava sua cabeça. Todos sabiam que se graduar no Pavilhão da Lua era o equivalente a ser banhado em ouro. Os formados ali eram considerados a verdadeira nobreza.

Antes de qualquer coisa, em casamentos entre famílias nobres, o lado mais forte frequentemente perguntaria ao lado mais fraco se seus filhos haviam recebido educação no Pavilhão da Lua. Só isso já mostrava a influência que o Pavilhão da Lua tinha em toda a camada superior do Império Céu Dou.

É claro que ninguém sabia que a mestra do Pavilhão da Lua, que não tinha força nem para amarrar uma galinha, a Madame Yue, era na verdade da seita de Mestres dos Espíritos número um do mundo.

A cerimônia de graduação ocorreria no terceiro andar do Pavilhão da Lua, onde vários oficiais de alto ranking e nobres já haviam tomado seus lugares. Todos eles queriam ver como seus filhos haviam melhorado com a cultivação do Pavilhão da Lua.

Como a mestra do Pavilhão da Lua, Tang Yue-Hua ainda usava seu vestido decorado de prata, parada ao lado do hall de recepção com um sorriso em sua face. Subordinados disseram a ela que todos estavam presentes. Ela assentiu com a indicação. A cerimônia de graduação formalmente começou.

Uma fila de jovens homens e mulheres vestidos de prata começou a entrar pelas portas laterais. As cem pessoas não fizeram barulho. A face de cada um igualmente revelava um sorriso gracioso, o passo deles era harmônico, com facilidade casual. A fraca grandeza não passava a impressão de arrogância para as pessoas, mas ainda podia surpreender.

Exatamente nesse momento, uma porta se abriu de um dos lados do hall e um jovem vestido de branco lentamente entrou, segurando uma requintada e elegante harpa dourada na altura do peito.

Olhos azuis tão claros que o fundo podia ser visto e cabelo azul escuro cobrindo seus ombros e costas, ele não passava a menor impressão de lhe faltar educação, tudo isso sob uma qualidade espirituosa, bela, nobre e graciosa.

Contra as expectativas, havia também um silencioso contentamento particular. Quando caminhou pela porta, ele se tornou o foco de todos os presentes em praticamente um instante.

Até os formandos que entraram no hall com sorrisos graciosos antes, em sua maioria, não puderam evitar lançar seus olhares na direção dele.

Especialmente entre as mulheres, não havia falta de expressões intoxicadas.

O jovem de branco cuidadosamente colocou a harpa premiada sobre a mesa, se sentando com as costas eretas num assento especial, primeiro encarando a audiência com um sorriso e um aceno, ele então lentamente ergueu suas mãos esguias para começar a tocar suavemente.

Elegante, puro, como brilhantes pedras preciosas translúcidas, efêmeras notas límpidas fluíram daquela requintada harpa dourada. O hall imediatamente se acalmou, o belo som da harpa fez o coração dos ouvintes relaxar. Uma estética maravilhosa, como uma fonte sob a luz da lua, encheu o ar com uma atmosfera poética.

Deixando de lado os outros, apenas olhando para as aparências externas, esse jovem de branco sem dúvidas fez todos os formandos ficarem pálidos. O silencioso contentamento distante que ele carregava sem dúvidas causou a impressão mais favorável entre as pessoas.

Tang Yue-Hua ficou parada ali silenciosamente, ouvindo o belo som da harpa. Para seus ouvidos, essa música naturalmente soava diferente do que as outras pessoas ouviam. Ela ouviu se o som dessa harpa realmente era calmo e contente como a aparência desse jovem de branco.

Um ano, um ano inteiro havia passado. Ele havia de fato mudado muito. Talvez, esse fosse seu instinto natural.

O jovem inclinado sobre a harpa era Tang San. Comparado a um ano atrás, o atual Tang San havia passado por uma mudança de inverter o céu e a terra. Essa era uma mudança de temperamento. Não havia mais uma aura assassina emanando dele. Isso não significava que a intenção assassina que ele havia obtido na Cidade do Massacre havia desaparecido e sim que ela havia sido verdadeiramente contida.

Quando Tang Yue-Hua deu a Tang San sua primeira aula, ela havia lhe dito que um poderoso de verdade primeiro precisava aprender a controlar tudo sobre si mesmo. Especialmente seu humor e sua aura.

Tang San sem dúvidas havia feito muito bem nesse ano. Bem ao ponto de até uma senhora perfeccionista como Tang Yue-Hua não conseguiu achar uma única falha. O que os outros precisavam de três anos para aprender, ele havia completado em um e, além disso, feito melhor do que qualquer outro.

Para ser capaz de representar a classe de formandos tocando a harpa era uma honra que, por tradição no Pavilhão da Lua, sempre era concedida ao estudante mais extraordinário. Tang San ser capaz de sentar ali realmente não era porque ele era o sobrinho de Tang Yue-Hua e sim por causa de suas próprias realizações.

A cerimônia de graduação avançou em sequência em meio a graciosa música. Os oficiais de alto ranking e os nobres já havia começado a furtivamente perguntar sobre as origens de Tang San, mas ninguém conseguiu obter qualquer resultado. Mesmo seus filhos não conseguiam lhes dizer de onde Tang San era.

Para os outros estudantes, Tang San era como uma charada. Quando ele apareceu, ninguém queria se aproximar da sua aura fria e não havia uma única pessoa otimista sobre suas chances de se encaixar ali.

Mesmo se ele tivesse uma bela aparência, como poderia haver falta de pessoas bonitas ali na capital?

Porém, após alguns meses, todos passaram a olhar para ele com olhos diferentes. No estudo de todos os tipos de etiqueta e música, Tang San havia exibido uma capacidade de aprender que excedia em muito à de pessoas normais. O mais notável foi que a aura fria que o cercava gradualmente desapareceu.

Mas por alguma razão, ele só interagia com as pessoas muito raramente e falava ainda menos, ele apenas estudava em silêncio.

Na audiência, o mais ilustre de todos os nobres era um jovem, sua idade parecia estar onde a juventude se mesclava com a meia idade. Ele era o príncipe regente do Império Céu Dou, XueQinghe.

Dessa vez,XueQinghe estava aqui para a cerimônia de graduação de sua irmã mais nova.E sua irmã mais nova originalmente deveria se sentar na posição em que Tang San estava agora.

Sua irmã mais nova havia lhe dito não muito tempo atrás que a escolha da pessoa que tocaria a harpa havia mudado no último instante, mas ela não estava nem um pouco incomodada, porque ela alegremente e entusiasmadamente admirava esse jovem chamado Tang Yin, resignando-se a ficar atrás dele em todas as áreas.

XueQinghe sabia que sua irmã mais nova, como uma princesa imperial, assim como por ser mimada por seu pai, o Imperador, sempre foi orgulhosa e inflexível, muito raramente acreditando nos outros. Mesmo esse seu irmão mais velho não tinha qualquer poder para detê-la.

Ele sem dúvidas a enviou para estudar no Pavilhão da Lua para cultivar adequadamente sua etiqueta e, tendo feito dezoito anos, também já era hora dela se casar.

Não importava como, ele era incapaz de entender como sua sempre arrogante irmã mais nova iria pensar tão bem de alguém. Ao ponto de até mesmo quando essa pessoa era mencionada, ela exibir uma leve timidez.

Quando XueQinghe viu Tang San sentando ali tocando, ele também ficou atônito. Ele inesperadamente não conseguiu encontrar uma única falha naquele jovem.

Parte 2

Ainda mais surpreendente, era que aquele jovem inesperadamente parecia familiar para ele. Ele não conseguia dizer a razão, não era por causa de sua aura e sim por causa de um tipo de intuição natural.

Quando simplesmente perguntar para os nobres ao seu redor sobre aquele jovem de branco não deu qualquer resultado, XueQinghe ficou ainda mais determinado a construir uma relação com esse jovem. Não por causa do pedido de sua irmã mais nova no dia anterior, e sim porque ele podia ser um talento capaz de se tornar um futuro pilar do Império.

Tang San lentamente dedilhou a harpa, seu coração estava calmo, de perfeito acordo com o que ele aparentava por fora.

Um ano havia passado. Um ano atrás, ele jamais teria imaginado que tocaria um instrumento diante de todos hoje. Logo que ele começou a aprender com sua tia, ele estava cheio de ceticismo. Porém, depois de um mês, ele descobriu que a direção em que seu pai o enviou estava correta.

Ele cultivou na Cidade do Massacre para treinar seu coração. No Pavilhão da Lua era a mesma coisa.

À medida que ele gradualmente se acalmava ali, se lembrando de tudo o que ocorreu nos últimos quatro anos, assim como de todo seu processo de amadurecimento, ele descobriu que sua mente estava exausta.

Esse ano havia sido o melhor descanso para sua mente e corpo. Embora ele não tivesse cultivado exaustivamente, ele gradualmente internalizou tudo que havia aprendido nesses últimos anos em paz. Até a fortificação final dos oito meridianos extraordinários, o Vaso Governante, também se abriu gradualmente.

Cinquenta e sete níveis, esse era o nível atual de poder espiritual de Tang San.

Subir do quadragésimo segundo ou terceiro para o quinquagésimo sétimo nível em cinco anos, era uma média de três níveis por ano. Isso não parecia comparável à sua velocidade de cultivação nos mais de dois anos na Academia Shrek, mas na verdade, após passar do quadragésimo nível, como os requisitos para avançar de nível de poder espiritual poderiam se comparar a antes?

Vinte anos de idade e no quinquagésimo sétimo nível. Tang San sem dúvidas já havia ultrapassado substancialmente a Geração de Ouro do Hall dos Espíritos. O mais importante era que agora todas as habilidades que ele possuía não precisavam mais do seu controle.

Ao contrário, todas as suas habilidades haviam sido harmonizadas. Tang San havia dado o passo mais crucial para se tornar poderoso.

Da satisfação dificilmente ocultada nos olhos de sua tia nesses últimos meses, Tang San sabia que já era quase hora dele ir embora. Também era apenas por pensar e em ver seu pai que ondas surgiriam em seu coração acalmado.

Ele já havia esperado muito, muito tempo por essa verdade desconhecida. Apesar de já ter feito algumas suposições, como ele poderia ter certeza sem ouvir isso da boca de seu pai?

Tang San sabia que seu caminho futuro era muito longo, mas esse ano no Pavilhão da Lua foi o mais transformativo em sua vida. Ele já não era mais um adolescente, seu vigésimo aniversário estava chegando e ele já era um adulto.

A cerimônia de graduação terminou ordeiramente e cada estudante recebeu seu certificado de graduação das mãos de Tang Yue-Hua, alegremente se jogando nos braços de suas famílias após receber os certificados.

Quando Tang Yue-Hua terminou tudo isso, a tarefa de Tang San também foi completada.

Ela andou até o lado de Tang San, “a performance de hoje foi muito boa. Exterior e interior como um só”.

Tang San deu um leve sorriso, suavemente acariciando as cordas e fazendo uma prazerosa nota final flutuar.

“Obrigado.”

Nesse momento uma voz clara ressoou, “tia Yue-Hua. Você pode me apresentá-lo?”

Tang Yue-Hua virou sua cabeça para olhar, encontrando o príncipe XueQinghe vestido de forma casual e andando graciosamente até eles, acompanhado pela formandaXueKe.

Ela, é claro, conhecia o status de XueKe desde do início e a maioria dos estudantes também. Ela até mesmo viu XueKe olhar de forma diferente para Tang San. Mesmo quando ele roubou seu direito original de realizar a performance, essa princesa não exibiu nem um único traço de ressentimento.

“Vossa Alteza.” Tang Yue-Hua saudou.

XueQuinghe apressadamente retribuiu a saudação.

“Titia Yue-Hua, o que você está fazendo? O júnior não pode aceitar isso.”

Tang Yue-Hua riu a despeito dela mesma: “Não fique me chamando sempre de ‘titia’, eu sou tão velha assim?”

XueKe ao lado disse com esperteza: “É claro que a professora não é velha, você é como minha irmã mais velha”.

Tang Yue-Hua sorriu: “Isso é algo que você diria menina”.

Enquanto falava, ela se moveu levemente, permitindo que os irmãos vissem Tang San claramente.

“Eu vou apresentá-los, este é meu sobrinho, Tang Yin.”

Ouvindo a palavra “sobrinho”, XueQinghe não conseguiu conter o brilho que passou por seus olhos. Tang San calmamente observou esse príncipe herdeiro que antes havia lhe causado uma boa impressão.

Nos cinco anos desde que eles se conheceram, esse príncipe havia se tornado ainda mais firme. Sua aparência não havia mudado muito, mas sua aura de um erudito reservado ainda passava uma impressão muito boa.

Sua tranquilidade casual era um pouco similar a de Ning Fengzhi, agora, se ele era assim por imitá-lo deliberadamente ou não, era um mistério.

Mas pela mudança em sua expressão quando ele ouviu a apresentação de sua tia, podia se assumir que ele conhecia a verdadeira identidade dela. Além disso, sua tia não esconder nada dele deveria significar que ela confiava muito nesse príncipe.

Sem aparentemente hesitar, Tang San já havia analisado muitas coisas em sua mente. Ele ponderou se deveria ou não revelar sua identidade para ele.

Essa ideia apenas passou por sua mente e logo foi suprimida por Tang San. Ele sabia que mesmo se XueQinghe fosse digno de confiança, agora ainda não era a hora. Ele precisava primeiro buscar a confirmação de suas conjecturas com seu pai. Se ele realmente precisasse do suporte da força desse príncipe para se defender contra agressores mútuos no futuro, então não seria tarde demais para ser honesto. De qualquer forma, ele não seria reconhecido com sua aparência atual.

XueQinghe igualmente observou Tang San. De perto, ele não conseguiu evitar se sentir ainda mais atraído pela elegância calma que Tang San demonstrava. Especialmente quando ele ouviu Tang Yue-Hua dizer que ele era seu sobrinho, ele ficou ainda mais surpreso. Sendo o príncipe herdeiro, assim como Tang San julgou, ele era um dos pequenos números de pessoas que conhecia a verdadeira identidade de Tang Yue-Hua. O rumor sobre Tang Yue-Hua e o Imperador que circulava era ridículo em comparação.

“Tang Yin, este é o atual príncipe herdeiro do Império Céu Dou, Sua Alteza XueQinghe.” Tang Yue-Hua também o apresentou a Tang San.

Tang San exibiu um sorriso, levemente saudando XueQinghe, “olá, Vossa Alteza”.

Ele também sorriu e acenou com a cabeça para XueKe ao lado de XueQinghe, o que podia ser considerado um cumprimento. Os dois eram, afinal, colegas de classe e não precisavam de cortesia excessiva.

Se fosse o Tang San de antes, ele definitivamente não teria fingido cortesia para com uma moça como XueKe, que constantemente tentava se aproximar dele, mas após estudar com sua tia durante um ano, ele já havia entendido como enterrar profundamente seu verdadeiro humor.

XueQinghe sorriu: “Muito tempo atrás, eu ouvi minha irmã mais nova falar sobre um jovem grandemente talentoso no Pavilhão da Lua, hoje, eu vi que essa reputação realmente não era em vão. Irmão Tang Yin, se você tiver tempo, nós deveríamos nos sentar para conversar”.

Com o status de príncipe herdeiro, para ele usar a forma de falar dos plebeus para se comunicar com Tang San, XueQinghe com certeza considerava com respeito os de ranking mais baixo.

XueKe ao lado não pôde evitar dizer: “Irmão, você definitivamente tem que me chamar então. Ainda há muitas coisas que eu quero perguntar ao Tang Yin sobre a harpa”.

XueQinghe sorriu: “Se o irmão Tang Yin não se importar, eu também não irei”.

Com algumas palavras simples, ele amplamente exibiu seu respeito por Tang San. Sem dúvidas, era muito fácil para ele obter uma impressão favorável.

Tang San manteve seu sorriso, “eu temo que terei que desapontá-lo Vossa Alteza. Agora que eu me formei, eu preciso fazer uma viagem. Se o destino permitir, eu definitivamente farei uma visita quando voltar”.

XueQinghe ficou distraído por um momento. Ele não havia pensado que Tang San ainda iria recusá-lo sem a menor hesitação em circunstância como essa, mas ele entendeu imediatamente quando Tang San olhou para ele com sinceridade. Ele não estava tentando fugir, ele realmente estava ocupado.

Com uma leve risada, XueQinghe disse: “Então eu irei esperar pelo seu retorno. Nós não iremos mais incomodá-lo. Irmã, nós temos que voltar”.

Enquanto falava, XueQinghe tomou a iniciativa em estender sua mão para Tang San. Apertar as mãos era o gesto de cortesia mais simples e casual entre os nobres.

Tang San ergueu sua mão e segurou a de XueQinghe. Imediatamente, um traço de poder espiritual gentil foi transmitido da palma de XueQinghe. O coração de Tang San tremeu. Julgando pelo poder espiritual dele, esse príncipe não era fraco! Quando eles se conheceram antes, ele não havia visto XueQinghe agir.

Se pudéssemos dizer que Tang San ficou levemente surpreso, então XueQinghe ficou chocado. O poder espiritual que ele enviou pela mão de Tang San era bem gentil, mesmo se Tang San não fosse um Mestre dos Espíritos, ele não seria ferido. Mas XueQinghe ficou chocado ao descobrir que o poder espiritual que ele enviou para dentro de Tang San inesperadamente desapareceu sem deixar rastros.

Ele não identificou qualquer existência ou outra sensação. Era como se depois do poder espiritual entrar no corpo de Tang San, ele não tivesse mais qualquer relação com ele.

Como ele fez isso? Esse jovem parecia realmente ser um discípulo diretamente relacionado à Escola Céu Claro e, além disso, deveria ser alguém extremamente extraordinário da elite. Esse foi o primeiro pensamento de XueQinghe. Ele, é claro, não sondaria Tang San de novo e naturalmente soltou a mão dele, levando sua irmã embora com um sorriso.

Quando XueKe se foi, ainda havia relutância em seus grandes olhos. Se não fosse por ela saber da identidade de plebeu de Tang San a muito tempo atrás, talvez ela já tivesse revelado seu amor por ele apesar de tudo. Para uma menina na sua idade, quem não gostaria de um jovem talentoso tão belo e confiante e, ainda por cima, com um temperamento tão perfeito?

Com os visitantes tendo partido, Tang Yue-Hua olhou para Tang San colocando a harpa ao lado dela e não pôde evitar soltar uma risada.

“Parece que aquela XueKe realmente está apaixonada por você. Da última vez, ela até me perguntou que ranking de nobreza um plebeu precisa obter para se casar com uma princesa. O alvo dela claramente era você.”

Erguendo sua cabeça para olhar para o sorriso provocante de sua tia, Tang San disse de forma um tanto impotente: “Sabe, tia, eu basicamente não vou considerar isso agora”.

Tang Yue-Hua sorriu: “Você já tem uma namorada?”

Tang San hesitou por um instante, mas ainda assentiu.

“Céus, você realmente é um pirralho precoce. Eu me lembro que você me contou que tinha quatorze anos quando começou a seguir seu pai para cultivar. Não me diga que você já conhecia essa namorada antes disso?”

Parte 3

Tang San sorriu: “Tia, como uma senhorita nobre, perguntar sobre os assuntos privados dos outros é um pouco de falta de educação. Isso foi o que você me ensinou”.

Tang Yue-Hua bufou, “eu sou alguma outra pessoa? Eu sou sua tia. Já que seu pai não está aqui, eu sou sua responsável. Confesse”.

Tang San não conseguiu evitar balançar sua cabeça. Nesse momento, um enorme anseio repentinamente surgiu em seu coração.

‘Já se passaram cinco anos, Xiao Wu, você está bem?’

Vendo a solidão nos olhos de Tang San, Tang Yue-Hua não o pressionou pela resposta. Erguendo sua mão para acariciar a cabeça dele e olhando para esse seu sobrinho mais alto do que ela, seus belos olhos exibiram um terno amor carinhoso.

“Criança boba, no que você está pensando? É possível dizer que você ainda é um pouco emotivo. Você é igual ao seu pai.”

Tang San atentamente observou Tang Yue-Hua.

“Tia, eu já posso me formar?”

Tang Yue-Hua se distraiu por um momento, dizendo um pouco desapontadamente: “Você está com tanta pressa para me deixar?”

Embora eles só estivessem juntos há um ano, Tang Yue-Hua realmente gostava desse seu sobrinho de sangue extremamente inteligente. Na geração deles, os mais extraordinários e bem sucedidos sem dúvidas eram seu irmão mais velho, que era o mestre da seita, Tang Hao e ela. Embora ela não fosse uma Mestra dos Espíritos formidável, o poder em suas mãos era o suficiente para assustar qualquer um.

Porém, entre as relações diretas da família Tang, aqueles discípulos não tão extraordinários já haviam todos aberto suas ramificações e espalhado suas folhas, produzindo a próxima geração, ao ponto de até a geração após essa já ter aparecido. Mas tendo sido o orgulho da família Tang uma vez, o mestre da seita era solteiro, ela não havia se casado e Tang Hao acabou daquele jeito.

Era possível dizer que Tang San era a única herança deixada por esses três irmãos e ela considerava esse sobrinho como um filho.

Tang San igualmente respeitava Tang Yue-Hua. Ele realmente havia recebido cuidado maternal dessa aparentemente graciosa e bela tia. Mesmo que ela falasse um pouco demais, Tang San descobriu que ele na verdade gostava desse tipo de profundo interesse demonstrado com palavras. O que ela deu a ele foi esse tipo de afeição que Tang Hao e o Grande Mestre jamais poderiam dar.

Portanto, Tang San especialmente respeitava muito essa tia. Ele também ficou especialmente próximo dela. Ele não contou a ela sobre Xiao Wu porque ele não queria que sua tia se preocupasse com ele.

“Tia. Você sabe que não é isso, mas eu tenho que ir.”

Tang Yue-Hua suspirou levemente.

“Eu entendo. Após você ver seu pai, ele irá deixá-lo voltar para a seita para reconhecer seus ancestrais e seu clã. Criança, você é ainda mais extraordinário do que seu pai era naqueles dias. Mesmo que a tia não saiba pelo que você passou antes, a tia acredita que você definitivamente será capaz de ultrapassar seu pai.”

“Lembre-se, não importa quando, você não deve ser impulsivo e muito menos apostar com sua vida. Seu pai é muito emotivo. A razão pela qual ele fez você estudar comigo foi principalmente para você temperar a sua índole, para que você não cometa os mesmo erros que ele. Em teoria, eu não deveria me preocupar com você, você já fez muito bem. Mas dentro de você ainda flui o mesmo sangue que no seu pai. Prometa-me que você sempre irá colocar sua segurança em primeiro lugar, certo?”

Tang San assentiu silenciosamente. Vendo o olhar gentil de sua tia, ele não pôde evitar que seus olhos avermelhassem um pouco.

Tang Yue-Hua sorriu: “Certo, volte e arrume suas coisas. Eu sei que você está ansioso para vê-lo. Parta amanhã. Em dois dias eu também me prepararei para voltar e dar uma olhada na seita. Já faz um tempo. Se eu não voltar, eu acho que meu irmão mais velho irá me repreender. Nós nos encontraremos lá”.

O coração de Tang San ficou movido. É claro que ele entendia que Tang Yue-Hua estava voltando para a Escola Céu Claro por ele. Ele não estava familiarizado com as circunstâncias da seita e ela não contou nada para ele.

Mas pela Escola Céu Claro estar desaparecendo, era possível dizer que os dias da seita número um do mundo não haviam sido fáceis.

Tang San originalmente não tinha nada para arrumar e mesmo que houvesse alguns artigos de uso diário, ele podia diretamente guardá-los no Vinte e Quatro Pontes ao Luar. Naquela noite, Tang Yue-Hua pessoalmente cozinhou, se sentando para comer vários pratos pequenos com ele. Antes dele ir dormir, ela disse para ele que não havia necessidade de se despedir quando ele partisse no dia seguinte. Naquele momento, ele claramente viu algo brilhante e translúcido cintilar nos olhos de sua tia.

Como Tang San poderia saber que Tang Yue-Hua havia uma vez se apaixonado por alguém, alguém que ela jamais deveria ter amado. Após ver as coisas claramente, ela jamais foi capaz de amar alguém romanticamente e, portanto, nunca se casou. Ela uma vez sonhou em ter um filho, então quando Tang Hao trouxe Tang San, foi como se seu sonho tivesse sido realizado e consequentemente, ela passou a considerar ele como seu próprio filho.

Um ano não era muito tempo, mas Tang Yue-Hua se sentia como se ela tivesse renascido. Em Tang San ela viu a esperança futura da Escola Céu Claro. Como ela poderia poupar qualquer esforço para ajudar esse sobrinho?

De manhã cedo, após Tang San habitualmente terminar de cultivar o Olho do Demônio Púrpuro, ele silenciosamente deixou o Pavilhão da Lua, sem avisar ninguém. Agora, os primeiros raios de sol do amanhecer haviam acabado de aparecer no céu.

Uma janela se abriu no andar superior e Tang Yue-Hua silenciosamente ficou parada ali, observando aquela silhueta branca gradualmente desaparecendo. Um leve sorriso apareceu nos cantos de sua boca.

“Pequeno San, eu esperarei por você na seita.”

Após deixar a Cidade Céu Dou, Tang San não mais conteve sua velocidade. Esticando suas pernas, ele correu com toda sua força. Ele já havia decorado o mapa de pele de ovelha que Tang Hao deu a ele a muito tempo atrás. Ele conseguia encontrar com facilidade a direção certa basicamente sem olhar para ele de novo.

Num piscar de olhos, cinco anos se passaram. Cinco anos atrás, Tang San estava impaciente para saber a resposta. Hoje, ele finalmente teria o direito de sabê-la. Assim como seu pai disse, ele já havia se purificado.

Avançando no meio das montanhas, todas as estradas irregulares eram como se fossem planas para Tang San. As Oito Lanças de Aranha o levaram como um raio, finalmente voltando para a cadeia de montanhas onde ele cultivou uma vez, como ele ainda poderia se manter calmo? Ele apenas queria ver seu pai o mais rápido possível, para ouvi-lo falar sobre tudo que aconteceu no passado.

Ainda cercado pelas montanhas, dez mil picos e dobras verde azuladas, diante de uma safira ondulante, e ainda havia aquela vasta cachoeira conectando o céu e a terra. Embora ele uma vez viveu ali por dois anos, quando Tang San voltou, a sensação de relaxamento em seu coração e do espírito satisfeito não mudaram no fim.

Dentro do vale, exceto pelo rugido da cachoeira, tudo estava silencioso e pacífico.

Olhando para a cachoeira que o havia acompanhado enquanto ele crescia, o olhar de Tang San vagueou, procurando pela silhueta de seu pai.

“Você voltou.”

A voz grave pareceu ecoar em seus ouvidos. Tang San repentinamente se virou. Naquele instante, foi como se ele tivesse congelado no lugar e seu olhar originalmente animado se tornou completamente sem vida.

Na beira da lagoa estava uma figura familiar. Mas quando Tang San viu ele de novo, houve um tremor impossível de suprimir em seu coração. A mudança em seu temperamento no ano que se passou pareceu se estilhaçar nesse instante. A dor em seu coração tornou difícil para ele respirar.

Tang Hao estava silenciosamente parado ao lado da lagoa, mas havia apenas uma perna suportando seu corpo. Sua perna esquerda inteira havia sido cortada fora na base. Seu braço direito estava igualmente faltando. Parado ali agora, inesperadamente havia um velho homem de um braço só.

Seu cabelo bagunçado estava ainda mais grisalho.

“Pai!”

Tang San praticamente tremeu quando ele o chamou. Num flash, sua mandíbula trêmula caiu diante de Tang Hao.

Tendo perdido um braço e uma perna, Tang Hao parecia muito calmo. A expressão em sua face não estava tão séria e rígida quanto antes e inesperadamente ele exibiu um leve sorriso quando olhou para o filho, que pensava nele como um herói.

Erguendo sua mão e acariciando a cabeça de Tang San, ele disse: “É bom que você veio, eu estava esperando”.

Esse tipo de ação íntima era algo que ele jamais havia feito antes. Mas agora o coração de Tang San parecia estar sendo alfinetado.

Uma intensa raiva sem comparação agitadamente irrompeu dentro dele.

“Quem foi, pai? Quem te feriu desse jeito…”

Por causa dessa fúria extrema, o Domínio do Deus da Morte de Tang San forçadamente se libertou, a atmosfera dos arredores se tornou fria como gelo num instante.

O sorriso na face de Tang Hao não desapareceu, “criança boba, o que você está fazendo? Não me diga que o que a sua tia te ensinou nesse ano foi em vão?”

“Pai.”

Tang San olhou para os membros faltando de seu pai com lágrimas escorrendo sem controle. Aquele que uma vez foi o Título Douluo mais jovem da história havia se transformado nesse velho homem que era como uma vela que poderia se apagar a qualquer momento. Ele era seu pai!

A forte intenção assassina parecia que iria rasgar seu peito. Nesse momento, os olhos de Tang San já estavam gradualmente se tornando vermelhos como sangue.

A expressão de Tang Hao voltou ao normal, encarando Tang San atentamente.

“Acorde, ninguém fez isso comigo. Eu mesmo fiz isso. Um ano atrás, depois de voltar, eu cortei fora meu braço direito e minha perna esquerda.”

“O quê?”

Tang San ficou atônito de novo. Ele era incapaz de acreditar que tudo isso diante dele era na verdade obra de seu próprio pai.

Tang Hao deu um sorriso calmo, “muito surpreso? Você não quis sempre saber sobre meu passado? Siga-me. Eu vou te levar para um lugar”.

Enquanto falava, Tang Hao balançou seu braço esquerdo restante. Poder espiritual irrompeu e ele disparou para cima. Embora ele tivesse apenas uma perna, sua velocidade ainda era surpreendente e ele diretamente voou na direção da cachoeira. Com a mão esquerda pressionando o ar vazio, com apenas uma explosão de poder espiritual, ele já havia alcançado o rochedo do outro lado da cachoeira.

Tang San tinha muitas perguntas em seu coração e ele rapidamente pulou, seguindo seu pai na direção das pedras.

Tang Hao não usou poder espiritual para resistir aos golpes da cachoeira, permitindo que ele se encharcasse.

Vendo Tang San alcançá-lo, ele se moveu de novo. Com um movimento de seu braço esquerdo, um imenso Martelo Céu Claro de três metros de comprimento e com a cabeça do tamanho de um barril de água apareceu abruptamente e voou. A corrente de água caindo do céu foi empurrada para cima pelo tremendo poder espiritual e Tang Hao também voou junto com seu Martelo Céu Claro.


Tradutora:Brinn   |   Editor: Myko


 


Fontes
Cores