VM – Capítulo 60 – Lixo de uns tesouro de outros.


PRÓXIMO CAPÍTULO
CAPÍTULO ANTERIOR

Contando a diferença de horários quando Tyler havia saído já era noite no Texas e por sua vez o expediente da empresa já tinha acabado, ele ficou impressionado com o tanto de contêineres dentro da caverna, ele tinha que reconhecer o trabalho admirável de todos os garotos.

Antes de sair ele tinha pego outro carregamento de ouro e joias, as quantidades de mercadoria trocada tinham aumentado substancialmente, não apenas o ministro Morimoto tinha comprado, muitos outros comerciantes independentes estavam querendo fazer sua própria fortuna, segundo as informações que Tyler tinha recebido, alguns deles estavam fazendo grandes viagens através do continente tentando fazer fortuna.

Sempre que tinha uma nova quantia de moedas, ele era obrigado a ir para casa e derreter tudo em lingotes, esse processo tinha se tornado muito mais suave do que das primeiras vezes, afinal ele comprou os equipamentos apropriados para tais situações.

Depois de derreter tudo ele foi até a estufa, desde a primeira vez que tinha colhido ele não havia replantado.

Sua colheita tinha sido uma feliz surpresa de uma curiosidade científica, posteriormente ele perguntou a Macal muitas coisas sobre o cultivo de plantas usando núcleos de feras.

A base de tudo era que os núcleos eram uma espécie de condensação da energia vital de uma fera, ela não nascia com um, ela adquiriria com o tempo. Essa energia vital passava para as plantas acelerando o crescimento e consequentemente acelerando sua morte, vale lembrar que a maioria das plantas tem como o único objetivo de vida gerar frutos uma única vez e então morrer, então se sua missão estivesse cumprida a planta logo morreria. Macal também tinha lhe falado que as árvores de grande porte tinham sua vida encurtada, qualquer árvore bem cuidada e livre de pragas poderia viver por centenas de anos, Tyler já viu mesmo simples mangueiras com mais de 500 anos.

Segundo os estudos de Macal, essa primeira geração estava destinada a morrer cedo mesmo, contudo as sementes filhas dessa geração eram muito mais saudáveis, fortes e robustas.

Tyler sorriu pensando em como as coisas são, Macal mesmo sem saber tinha seguido os mesmos passos de Mendel, embora ele ainda não tivesse descoberto as leis da genética ou recessividade ou dominância, em suas conversas ele já havia entrado na linha de raciocínio que indicava algumas dessas teorias. Se ele se dedicasse em fazer experimentos logo encontraria as bases da genética.

Diversas pessoas ao redor do mundo chegando às mesmas conclusões não era algo estranho no campo da ciência, é apenas a lei natural da evolução científica. Ou todos acham que um homem inventou a roda e a invenção percorreu o mundo?

Mesmo hoje isso acontece, as patentes são em parte para assegurar que tal pessoa inventou ou descobriu uma coisa mais cedo que outra pessoa.

Usando as sementes das primeiras plantas, Tyler replantou tudo novamente, ele trabalhou até de madrugada.

***

“Bom dia jovens!” Tyler falou enquanto entrava na sede da empresa.

“Bom dia, tio Ty.” HD respondeu.

“Alguma novidade enquanto eu estive fora?” Ele quis saber.

Night Up trouxe uma pasta contendo os relatórios detalhados sobre todas as operações financeiras deles. “Nada muito relevante aconteceu, porém tudo está detalhado aqui nesta pasta.”

“Bom trabalho, eu darei uma olhada nisso agora mesmo.”

Contra todas as possibilidades, tudo ia bem, não somente as empresas estavam bem seguras como algumas delas estavam mesmo dando lucro!

Tyler tinha um cronograma bem rígido a seguir, esse período agora era apenas de compras, e embora ele quisesse muito comprar armas, ele não poderia, ainda.

O motivo era que havia uma maior fiscalização do governo nessa área. O governo americano não somente permitia como até investia em empresas que atuavam nesse setor, o problema era que tudo nas empresas dele era falso. Desde o dono até o local, para minimizar o risco de ser pego, ele decidiu atuar com empenho nessa área somente nos últimos 50 dias!

Tyler leu e releu todo o relatório a fim de ter uma noção completa da sua situação.

Toc… toc… toc…

“Posso entrar?” Night Up perguntou.

“Sim, claro!” Tyler falou.

“Eu queria saber quais são os planos do senhor.” O jovem quis saber.

“Quero comprar umas micro fábricas e também gostaria de começar a comprar algumas coisas em ferro-velho.”

“Micro Fábricas?” Night Up levantou a sobrancelha confuso.

“As micro fábricas são um meio de negócio muito popular em países em desenvolvimento, elas fabricam os mesmos produtos que as grandes, mas em quantidades muito menores.” Tyler disse.

“Desculpe-me, mas ainda não entendi.”

“É assim, elas são empresas muito pequenas, por exemplo uma fábrica de sapato, dependendo do modelo, pode fazer dezenas de milhares deles em um só dia. Uma micro fábrica só pode fazer 200 ou 300.” Tyler explicou.

“E para que elas servem, se só podem fazer pouca quantidade?”

“Elas não são indicadas para países como o nosso, porém pense se você estivesse em um país da África, em muitos deles a mercadoria não chega e quando chega tem um preço muito alto! O empresário local tem uma vantagem sobre a concorrência devido às suas próprias condições de mercado.”

“Eu entendi agora, mas o senhor acha que isso realmente vai ser preciso?” Night up perguntou duvidoso.

“Olha eu não sei ao certo, lembre-se de que a humanidade lutará contra aqueles monstros e nem sempre vamos poder ocupar grandes instalações para fazer aquilo que precisarmos, também tem o fato de que as grandes indústrias precisam de muita energia e matéria-prima.”

“Ohh, eu não tinha ligado os pontos, ainda bem que o senhor está pensando nessas coisas!” O jovem elogiou, ele estava muito feliz de fazer parte desse projeto, ele também confiava muito em Tyler, afinal se não fosse por esse homem a humanidade nem teria chance nesse apocalipse que viria.

“Nem tanto, eu apenas penso no bem maior!” Tyler falou humildemente.

“Eu tenho aprendido muito com os seus ensinamentos, vou procurar pessoalmente as micro fábricas mais importantes e de melhor qualidade, o senhor não vai se arrepender!” Night Up falou com o peito inflado de determinação.

“Ótimo, todos temos que dar o nosso melhor, só assim a humanidade terá chance.”

“Sim é verdade, obrigado por ser a nossa inspiração!”

“Que nada, vamos só voltar ao trabalho, eu quero ir amanhã para a califórnia e depois quero passar em Michigan.”

“Vai rever os fornecedores?” Night Up Falou.

“Sim, eu quero saber como as coisas vão indo.” Tyler disse.

“O seu amigo da America Off-Road nos contatou, segundo ele os veículos começarão a ser entregues na próxima semana.”“Está bem, eu pensei em alguns outros veículos que eles podiam fazer, será muito vantajoso tê-los trabalhando conosco.”

“Entendo, quer mais alguma coisa?” Night Up perguntou antes de sair.

“Procure alguma empresa especializada em fazer construções em containers, como casas, escolas, hospitais e etc.”

Os olhos do rapaz brilharam, ele imediatamente entendeu o propósito de ter construções desse tipo.

Pena que nada servia para o propósito que ele pensava.

Tyler passou a manhã toda no escritório e então saiu para fazer uma caça ao tesouro nos ferros-velhos. Esse tipo de ambiente é uma Meca para quem tem uma mente inventiva, é certo que existem centenas de tipos diferentes desses ferros-velhos, alguns eram só de carros, outros de aviões, material de construção, materiais de escritórios e etc., era realmente uma infinidade que não podia ser contada. No momento Tyler queria saber apenas dos mais comuns mesmo, normalmente quando algo é jogado fora por uma pessoa ou companhia ele não é devidamente descartado, algumas empresas pegam esse “lixo” e fazem uma pré-seleção, e posteriormente uma empresa especializada compra para revender.

Tyler sabia muito bem o porquê de ir primeiro nos centros de reciclagem rotulados como “diversos”. Em um local que tem de tudo, suas chances de ter bons itens são muito maiores.

No Texas existem muitos desses locais, e Tyler já conhecia muitos deles, afinal ele era um velho excêntrico!

Clima desértico desse estado ajudava muito, o clima seco impedia a deterioração dos objetos, era padrão os itens serem vendidos por peso e não por unidade.

Embora pareça difícil de entender, na verdade é muito simples, e até lógico que seja feito dessa maneira.

Se Tyler quisesse comprar sucata de computadores, o vendedor não podia ficar olhando peça por peça e avaliar individualmente um preço para cada um. Como 90% dos compradores queriam esses itens para retirar os materiais o preço não poderia ser caro.

Em sua maioria os centros de reciclagem se limitavam a retirar a matéria-prima dos itens descartados e vendê-los de volta para as fábricas, é um bom negócio, muitos itens eletrônicos são ricos em metais preciosos como ouro, prata e platina, era uma pena que poucos se dedicavam a reaproveitar os objetos jogados fora, mesmo algo quebrado poderia ter um novo uso em outra função.

Demorou um tempo conversando com vários donos dessas empresas, Tyler queria de tudo. Suas únicas condições eram que fossem classificados por tipo e armazenados em contêineres.

Vários objetos têm partes muito boas dentro deles, um micro-ondas por exemplo; dentro dele existem poderosos eletroímãs, um liquidificador quebrado ainda tem um motor muito bom, pouca gente sabe, mas todo motor também é um gerador elétrico!

Se você introduzir uma corrente elétrica o motor vai transformar essa energia elétrica em energia mecânica, movendo uma hélice ou qualquer coisa que for o objetivo do motor em questão, contudo se você fazer o movimento contrário, inserindo energia mecânica o resultado oposto será energia elétrica na outra extremidade!

Muitos e muitos eletrodomésticos têm usos inimagináveis para as pessoas comuns, o que lhes falta é conhecimento e criatividade. E felizmente Tyler tinha ambos de sobra.

Num mundo onde tudo se torna obsoleto em pouco tempo, Tyler pôde comprar computadores velhos por poucos dólares o quilo.

Sem dúvidas foi uma ótima compra.

Satisfeito com os negócios fechados Tyler voltou para casa e se preparou para viajar à Califórnia de manhã cedo, parecia que por uma sorte do destino os rapazes descobriram uma grande companhia especializada em construir casas sustentáveis em contêineres reciclados.


Autor: Lion | Editor: Bczeulli



Fontes
Cores