VM – Capítulo 51 – Aprendiz eterno e Multi-mestre.



(Os trechos em itálico estão em japonês.)



Essa reunião foi muito produtiva, o que acha de ir almoçar?” Hiroshi perguntou.

Tyler realmente já estava começando a sentir fome, já passava das duas da tarde, ele tinha estado caminhando e conversando desde as 8:00 am. “Acho uma boa ideia, tem alguma sugestão?”

Sim, conheço um lugar ótimo.”

Como está a reunião com o Professor Takashi?” Tyler quis saber.

O professor Takashi concordou em nos receber depois de uma palestra sua na universidade de Tokyo, ela vai terminar às 5:00 pm.”

Robert Takashi era um professor nipo-americano de renome mundial, tendo seguido a área da botânica como fonte de pesquisa, ele se tornou um dos maiores nomes no gênero, Tyler contaria algumas mentiras e talvez com um pouco de sorte conseguir com que o professor Takashi trabalhe-se para ele.

****

“Professor Takashi, é uma honra conhecê-lo pessoalmente meu nome é…” Tyler ia se apresentando ao homem quando foi interrompido.

“Tyler Newman! Eu conheço o senhor, bem, nunca o tinha visto pessoalmente, mas já ouvi falar um pouco sobre você.” Takashi disse estendendo a mão.

“Se escutou coisas ruins sobre mim, digo que tudo não passa de uma grande mentira, porém se foram coisas boas, são todas verdades!” Tyler brincou, ele estava surpreso com o fato de ser conhecido por um homem desses.

“Hahaha, eu devo dizer que são todas coisas boas, mas o senhor tem que concordar que os outros professores o têm como alguém um tanto excêntrico!”

“Pura inveja da oposição!” Tyler riu. “Como ouviu falar de mim?” Ele quis saber.

“Como deve saber minha mãe é americana e eu sempre tive uma forte ligação com os EUA, para ser sincero muitas das minhas pesquisas são feitas em parcerias com as universidades de lá. Não importava o quanto eu andasse sempre tinha algum professor ou aluno que dizia conhecer o senhor, ou já tinha tido o prazer de trabalhar com o senhor. Muitas pessoas o tinham como uma lenda urbana dentro dos centros acadêmicos, o senhor era conhecido como o eterno aprendiz ou o multi-mestre!”

“Hahaha!!!” Tyler gargalhou alto. Ele sabia que as pessoas comentavam sobre ele, mas nunca soube nada desse nível, eterno aprendiz e multi-mestre!!??? Ele nunca tinha ouvido falar de nada do tipo. “Acho que tenho de rever minhas amizades!” Tyler riu.

“Eu sempre achei o senhor uma figura intrigante, é um prazer conhecê-lo, qual o motivo da sua visita?” Takashi perguntou.

“Em primeiro lugar pode me chamar de Tyler ou mesmo só de Ty, eu não me importo. Eu queria fazer uma parceria com o senhor, atualmente estou trabalhando para uma fundação privada que quer ter também um banco de sementes próprio, assim como o de Svalbard, queria convidar o senhor para se juntar a nós.

Na Noruega existe o maior banco de sementes, ele reúne sementes de todo o mundo, ele fica nas ilhas Svalbard. Elas são um pequeno arquipélago pouco populoso e muito frio, lá cavado na rocha congelada o governo norueguês junto com o FAO, a Organização das Nações Unidas para a Alimentação ea Agricultura.

“Certo Tyler, em primeiro lugar um Germoplasma, é algo muito bom para a humanidade, eu nem sei quantas espécies de plantas perdemos todos os anos com o avanço dessa agricultura em larga escala. Mas eu atualmente estou em um projeto de pesquisa diferente.”

“Eu entendo que você é um homem ocupado professor, mas pense bem, a organização para qual eu trabalho não está muito interessada em ficar espalhando nos jornais as suas intenções, e também o nosso banco de sementes é um pouco mais atual, ele vai guardar só o material genético das principais plantas e também quer um bom catálogo das novas sementes modificadas.”

“Eu não entendo, como assim só as principais?” Takashi perguntou sem entender.

“A fundação para qualquer trabalho tem como prioridade guardar as sementes que possuem algum tipo de uso para a humanidade, ela não está interessada em capins nativos da Tanzânia. Ela prefere árvores frutíferas, cereais, árvores para extração de madeira e etc. Qualquer material genético que já foi ou é útil ao homem está dentro do nosso círculo de interesse.” Tyler explicou.

“Um banco de sementes mais comercial?” Takashi perguntou.

“Sim, basicamente isso.” Tyler respondeu.

“Um banco de sementes com essa proposta teria um estoque quase 90% menor que os outros.”

“É verdade, mas nós não nos importamos, o senhor está dentro?”

“A ideia até me atrai, mas eu estou trabalhando firme para conseguir um financiamento para o meu projeto de pesquisa, e no momento estou muito ocupado.”

Vendo o homem declinar a sua proposta, Tyler se viu obrigado a usar sua mais nova e poderosa arma, o dinheiro! “Quanto é o capital necessário para o seu projeto?”

“Cerca de 7 milhões de dólares.”

Isso era uma enorme quantia de dinheiro para qualquer centro de pesquisas, antes de se tornar “rico” como é agora Tyler nunca tinha visto uma quantia dessas. Outro ponto que se deve notar é que poucos governos ou empresas privadas dão uma quantia tão grande de recursos em uma pesquisa e quando dão sempre querem algo em troca.

“Que tal o seguinte, vamos bancar a sua pesquisa dando todo o dinheiro de uma vez, tudo o que o senhor tem de fazer é dar uns telefonemas e por alguns estagiários para trabalhar!”

“…” Takashi ficou boquiaberto com as palavras de Tyler, já fazia dois anos que ele vinha procurando parcerias e financiamentos para sua pesquisa, ele queria desenvolver novas plantas resistentes a poluição, mas estava sendo muito difícil, e agora em menos de 10 minutos de conversa ele de repente conseguiu todo o financiamento da sua pesquisa e ainda mais tinha sido à vista! “Eu tenho um exército de estagiários desesperados!” Takashi disse sorrindo.

“Isso é ótimo, o único ponto ruim é que tudo deve estar completo em 4 meses e meio!” Tyler disse.

“Tão pouco, normalmente só a elaboração de planejamento dura um ano!”

“Sei que é curto, mas são ordens de cima, o seu trabalho é só coletar, classificar e embalar as sementes. Mande para os EUA e eu cuido do resto!”

“Se é só isso será mais fácil.”

“Sim, sem dúvidas. Eu acredito que com a sua boa reputação e renome basta alguns telefonemas e muita coisa será adiantada, eu enviarei por e-mail todas as diretrizes das seleções da sementes.”

“Muito bom, se é assim eu estou dentro.”

“Bom!” Os dois homens apertaram as mãos selando o acordo.

“Que tal irmos tomar uma cerveja para comemorar, estou curioso sobre o senhor, ouvi dizer que foi durante a sua primeira cadeira de cálculo que o senhor perdeu o juízo depois ficou estudando para sempre!”

“Felizmente não foi, mas é verdade quase todas as pessoas perdem a razão depois da sua primeira cadeira de cálculo, James Sterwart e Louis Leithold fazem um homem são perder o resto de sanidade!”

****

Era quase meia-noite quando Tyler voltou para o hotel, ele tinha ido para um bar junto com o professor Takashi, contudo quando chegou lá todos os outros assistentes dele foram chamados.

Felizes por terem o dinheiro para suas pesquisas eles beberam que nem cachorros. Tyler entrou no clima e bebeu muito, só que em momento algum ele se sentiu no mínimo alterado. Talvez fosse pelo efeito do fruto de yggdrasil, como o álcool pode afetar as funções motoras e levar até a um coma alcoólico, Tyler achou que a cerveja poderia entrar na categoria de veneno.

Agora uma noite de bebedeira não era diferente de tomar coquetéis de fruta, depois que todos estavam bêbados e largados no bar Tyler chamou alguns táxis e os despachou.

Assim que entrou no quarto ele ligou para o serviço de quarto e pediu para alguém vim recolher seu terno para lavar, embora ele tivesse outras camisas e gravatas para combinar, ele não podia ir para uma reunião de negócios com um terno fedendo a cerveja.

“Toc, toc, toc…” Tyler ouviu alguém na porta.

‘O serviço é rápido!’ Ele pensou.

Quando ele abriu teve uma agradável surpresa.

“B… boa noite, eu escutei que tinha chegado e vim para que você olhasse as fotos!” Calie estava vermelha de vergonha enquanto falava, ela tinha a máquina fotográfica nas mãos.

“Ótimo, vamos ver!” Tyler falou enquanto dava espaço para a moça passar.

“Obrigada.” Calie respondeu.

“Você me escutou chegar?” Tyler perguntou.

“Pouco tempo depois que você saiu, um carro chegou para buscar suas malas, o motorista disse que tinha sido instruído a me levar para esse hotel também, estou no quarto ao lado.”

“Que bom então, posso ver as fotos?” Tyler agradeceu secretamente aquele jovem, Hiroshi facilitou muito as coisas.

“Sim, claro.” Ela deu a câmera para Tyler.

Tyler viu todas as fotos, ela tinha ido em todos os locais que ele tinha indicado na lista. “Não estou vendo você aparecer, como vou saber se foi você mesmo quem tirou essas fotos?”

“Tem umas aqui.” Ela disse passando as imagens.

Eram uma série de fotos diferentes dela nos jardins imperiais, por sorte as cerejeiras estavam em plena floração, a moça tinha um grande sorriso no rosto.

“Gostou de ir lá?” Tyler quis saber.

“Muito…” Ela admitiu a contragosto.

Tyler pegou um papel e começou a escrever. “Isso é bom, amanhã eu quero que vá nesses lugares e tire mais fotos só suas!”

“Por quê?” Ela quis saber.

Ele sorriu e disse. “Acho que aquelas podem ser montagem, tire muitas, assim vai ser mais difícil você mexer no photoshop.”

“Eu nunca…” Ela tentou se defender.

“Eu não ligo.” Tyler cortou-a. “Até amanhã!” Ele disse guiando-a para fora do quarto antes que ela dissesse mais alguma coisa.


Autor: Lion | Editor: Bczeulli



Web Analytics
Fontes
Cores