VM – Capítulo 35 – Árvore sagrada!



O campeão dos homens?! O que era isso?

Seja lá o significado dessas palavras, Tyler viu um misto de surpresa e apreensão nos rostos do rei, da rainha e de seus anciões!

A pequena anciã retornou para junto dos outros e todos se reuniram no que parecia ser uma discussão muito séria.

Sem querer se intrometer Tyler apenas esperou.

Alguns minutos depois o rei fada saiu e falou. “Quais são suas intenções, humano?” Ao contrário de antes sua voz parecia um pouco falha.

“Essa floresta fica dentro de um reino humano, recentemente pessoas têm sido mortas por criaturas das trevas, é meu dever acabar com todas!”

“Você não é o rei desse reino?” O rei perguntou com uma leve surpresa.

“Por enquanto não, realizar essa tarefa me deixará mais próximo de ser rei!”

“Entendo…” O rei se virou e começou outra discussão com os anciões!

“Qual é o seu nome humano?” a rainha fada perguntou, ela era uma figura extremamente bela. Tinha um cabelo loiro radiante e se vestia com um lindo vestido de seda azul!

“Tyler Newman, minha senhora!”

“Está certo de que pode afastar as forças do mal que nos oprimem?” Perguntou curiosa.

“Não, eu estou certo de que posso aniquilá-las! Se me dissessem onde eles estão eu poderia destruí-los muito mais rápido!”

“Você tem muita confiança!” Ela disse surpresa.

“Sei que posso parecer arrogante aos seus olhos, mas tenho fé nas minhas habilidades! Já derrotei ninho de goblins e família de trolls, tenho confiança em derrotar essas criaturas!”

“Isso não é nenhuma brincadeira, é?” O rei perguntou assustado.

“De forma alguma!” Tyler manteve-se firme!

Ortis tomou a frente e falou alguma coisa nos ouvidos do rei que o fez mudar de expressão, Tyler supôs que o rei ficou sabendo do seu poder de fogo!

“É somente isso o que quer de nós?” O rei agora estava cauteloso.

“Eu serei o futuro rei, penso que poderia ser muito vantajoso para ambos se houvesse uma aliança entre nós!”

“Não temos poder para falar em nome de todos da nossa raça!” A rainha disse.

“Nem eu, mas essa floresta está dentro dos meus futuros domínios. Se algo acontecer nós poderemos nos ajudar!” Tyler falou.

“Você não é o campeão dos homens?” ela perguntou.

Tyler ficou confuso. “Eu não faço ideia do que você está falando!”

“Diferente da raça dos homens, nós as fadas ainda nos lembramos das instruções nos passada pelos deuses da criação! Humano não posso dizer a você tudo o que sei, apenas espere pela palavra dos deuses!” A anciã disse.

“Deuses???!!!” Tyler estava cada vez mais confuso com essa conversa.

“Não podemos lhe dizer mais nada, mas eu lhe aviso, você não é um homem comum!”

“Agradeço pelas palavras!”

“Quais seriam os termos dessa aliança?” O rei perguntou.

“Em primeiro lugar seria um trato de não agressão, aqueles sob o meu comando não podem lhe ferir e vice-e-versa, e em segundo lugar o seu inimigo será o meu inimigo e o meu inimigo também será seu inimigo! Quando qualquer um de nós estiver em apuros o outro não medirá esforços para ajudar”

O rei é a rainha voltaram para o lado de seus anciões e conversaram, depois de alguns minutos ele retornou. “Se fizer um pacto de sangue comigo eu aceito seus termos!”

“Eu aceito!”

“Por favor, me siga!” O rei falou, se virou e saiu.

Sem outra palavra Tyler o seguiu, quando estavam bem perto daquela grande árvore eles pararam.

“Grande yggdrasil, conceda a este rei passagem!”

Yggdrasil? Tyler não sabia se tinha escutado corretamente, mas o rei fada se referiu a essa grande árvore como yggdrasil, esse era o mesmo nome que os nórdicos antigos se referiam a sua arvore mais sagrada, aquela que tinha os nove reinos em suas raízes!

Depois do rei dizer essas palavras, a árvore tremeu e abriu uma fenda.

“Venha, vamos fazer nossa aliança sob suas raízes!”

Tyler o seguiu, eles entram em seu interior. E ao contrário do esperado ela não era escura, por todas as paredes haviam runas antigas que brilhavam com uma luz azul muito bonita.

Os dois caminharam por alguns minutos até se depararem com uma grande parede. Nela tinha uma grande imagem de mais oito árvores com seus nomes embaixo.

A imagem era extremamente bela, tinha aquele tom azul igual as das runas nas paredes, só que essa parecia ser viva!

Oito árvores giravam em torno de uma outra que ficava no centro!

Tyler tentou ler os nomes embaixo de cada uma, mas não entendeu nada! Essa tinha sido a primeira vez que ele tentou ler algo nesse mundo e não pôde!

“Eu vou dizer as palavra, repita comigo e faça o que eu fizer!”

Tyler assentiu e se aproximou da parede.

“Eu, Oberon rei das Fadas que estão no reino de Midgard, faço uma aliança de sangue com Tyler Newman o rei dos Homens!”

O rei se virou para Tyler e fez um sinal para que ele também fizesse o mesmo.

Tyler pôs a mão direita na parede e falou. “Eu Tyler Newman o rei dos Homens, faço uma aliança de sangue com Oberon o rei das Fadas que estão no reino de Midgard!”

No instante em que ele terminou a última palavra a parede brilhou intensamente! A mão que estava na parede ficou quente ao ponto dele sentir que chamas fortíssimas o queimavam.

Uma linha vermelha brilhante saiu da sua mão e se fundiu com uma idêntica que tinha saído de Oberon. As duas unidas giraram em torno de uma daquelas árvores e depois foi para as outras oito!

“Pronto! Agora todos os outros reinos sabem da nossa aliança!” O rei disse tirando a mão.

“Eu não entendi nada!” Tyler disse.

“Você está nas entranhas de Yggdrasil, Yggdrasil é a árvore sagrada que dá a magia da luz a todas as criaturas deste mundo! Mesmo que sejam nove elas ainda são a mesma árvore, em cada reino existe uma e em cada uma delas as fadas são seus guardiões!”

“Quer dizer que existem mais oito vilas iguais as suas no mundo?” Tyler perguntou.

“Sim, aqui é Midgard a árvore do reino dos homens, existe Vanaheim no reino dos seres florestais, Helheim no submundo, Svartalfheim no reino dos anões, Alfheim no reino dos elfos, Jotunheim no reino dos gigantes de gelo, Niflheim no reino de gelo, e Muspelheim no reino de fogo e por último Asgard no reino dos deuses, o lugar para onde vamos depois que nossa centelha for apagada!”

Tyler assentiu, ele tentou ler as palavras de novo e desta vez ele conseguiu, embaixo de cada uma delas estava o mesmo nome descrito por Oberon.

De repente uma linha branca brilhou bem no centro da parede, e depois ela se abriu dando passagem para uma sala.

Dentro dela Tyler pode ver um pequeno lago onde as raízes de Yggdrasil estavam. As águas desse lago tinham um aspecto totalmente fora do comum. As águas do lago onde Isis vivia eram claras e límpidas, mas estas não. Eram um branco leitoso muito brilhantes! Como se fosse feito de pérolas líquidas.

“O que é isso?” Tyler suspirou.

“Essa é toda a energia mágica reunida por Yggdrasil, isso alimenta suas raízes e faz com que todas as criaturas mágicas tenham seus poderes!”

“E porque Yggdrasil nos deixou vir até aqui?”

“Eu acho que ela lhe quer dar um de seus frutos!”

“Frutos?”

“Sim, os frutos de Yggdrasil são muito poderosos e podem dar a quem come uma benção, para cada pessoa é diferente!”

“Ela quer me dar um?”

“Sim! Entre nas águas sagradas e vá até o centro!”

Tyler tirou seus equipamentos e entrou na água, elas eram quentes e refrescante ao mesmo tempo.

Ele caminhou até o centro, em cima onde as raízes se dividiam, ele viu algo que se parecia com um botão de uma flor, ele era rosa e tinha um aroma arrebatador. Sem se dar conta Tyler tinha estendido a mão para tocá-lo.

Quando a ponta de seus dedos alcançou aquela superfície macia, o lindo botão floresceu.

Em segundos uma flor floresceu e depois suas pétalas caíram, um pequeno fruto nasceu e rapidamente cresceu.

Tyler podia sentir o fruto sugando toda a energia ao redor, as luzes eram arrastadas para dentro dele fazendo-o crescer!

Quando a luz ao redor voltou ao normal o fruto tinha o tamanho e a forma de um pêssego! Porém a cor era o mesmo branco leitoso das águas do lago.

Totalmente madura a fruta caiu da árvore fazendo um “Ploop” quando atingiu a superfície.

Tyler pegou. Era macio e quente, todos os pelos de seu corpo ficaram eriçados.

Sem pensar duas vezes ele mordeu! O suco doce tomou conta da sua boca, Tyler sentiu que mesmo se tivesse dez vidas ele não poderia encontrar uma descrição correta para o que sentia, mas mesmo se tivesse mais cem vidas ele não se esqueceria daquele sabor!

Não era só o sabor, todos os seus sentidos estavam entorpecidos! Cada fibra sua, cada célula estava eletrizada!

Ele só se deu conta que tinha comido tudo quando não tinha mais nada para comer.

Um sentimento misto de perda e saudade começou a brotar no seu coração, mas antes de se afogar nesses sentimentos seu corpo começou a ficar quente, ele sentia seu sangue ferver dentro das veias!

Era agoniante!

“Ahhhh!!!” Tyler gritou por um longo tempo até perder a consciência!

Sem saber quanto tempo passou, ele abriu os olhos. Ele estava deitado na margem do lago.

O Rei a rainha e seus anciões estavam olhando para ele.

“Como se sente?” A rainha perguntou.


Autor: Lion | Editor: Bczeulli


 


Fontes
Cores