VM – Capítulo 22 – E o oscar vai para…



 

“Levante as mãos, senão eu atiro!” A maioria das pessoas que ouvissem essas palavras ficaria, e com razão, com medo!

Mas Tyler não sentiu medo. Só em ouvir a voz da pessoa ele não detectou uma única intenção assassina ou qualquer indicativo de que ele corria perigo.

“O que você quer?”

“Quem faz as perguntas aqui sou eu, agora põe esse saco aí na cabeça!” a voz nervosa parecia ser de um garoto adolescente!

“Certo, eu vou fazer apenas mantenha a calma!” Tyler se abaixou e pegou um saco de pano preto e pôs por cima da cabeça.

“Agora coloque as mãos para trás!”

Tyler fez o que ele pediu e o jovem colocou uma braçadeira descartável! Essas braçadeiras são muito resistentes e machucam.

“Fique quietinho e entre no carro!”

“Que carro?”

“Esse na sua frente!”

“Eu estou vendado, lembra?”

“Ahhhh… não importa, dê mais alguns passos ele está logo na sua frente! Não quero mais nenhuma gracinha!”

Tyler andou mais um pouco e realmente tinha um carro ali. Ele entrou pela lateral, o carro parecia ser uma minivan!

“Então… quem são vocês?”

“Não interessa, fique quieto aí!” a voz tentou soar firme.

“Olha não é querendo ser grosso com vocês, nem nada do tipo, mas eu gostaria de um pouco mais de profissionalismo!”

“O que? Como assim?”

“Vocês estão agindo muito errado, em primeiro lugar vocês deviam ter me revistado logo no começo. Afinal, eu posso estar armado!”

“É verdade!”

“Seu idiota, você não revistou ele?”

“Era para você ter feito isso!”

“Eu, eu já arranjei o carro, ainda devia ficar revistando?”

“Vai você!”

“Eu, não vai você!”

Tyler ouviu a discussão de três jovens dentro daquela minivan.

“Certo, eu vou!” Disse um mais decidido.

Ele começou a apalpar Tyler e falou espantado. “Cacete, o velho está armado!”

“O quê?!” Exclamou o que parecia ser o motorista, pois o carro deu uma sacudida!

“Tem um seletor na lateral da arma, ponha ele na posição de travada, assim ninguém vai se machucar!” Tyler disse querendo rir, ele tinha sido ‘sequestrado’ por um bando de crianças!

“Ok, já fiz.” O garoto respondeu, sem notar ele já estava obedecendo.

“Eu tenho uma segunda coisa para falar!”

“O que é?” perguntou outro.

“Quando forem sequestrar alguém não confie muito nos filmes, eles enganam muito. Por exemplo essas braçadeiras são muito finas e se quebram fácil!” Tyler levantou as mãos livre!

“Ahhh!”

“Quê!!!”

“Vamos morrer!!!”

Os jovens entraram em desespero dentro daquele carro! E apenas nesse momento Tyler temeu por sua vida, pois eles podiam sofrer um acidente de trânsito!

“Calma! Que merda vocês estão querendo fazer? Se forem se matar pelo menos me deixem sair do carro então!” Tyler gritou!

“Desculpa…”

“Acho que essa brincadeira já deu, me levem de volta para o hotel!”

“Senhor, por favor nos desculpe, mas o senhor pode vir com a gente só por um momento?”

“Para quê?”

“Não posso contar ainda, mas posso garantir que não queremos enganar o senhor.”

Tyler relaxou um pouco mais e deixou os garotos o levarem.

Eles rodaram por meia hora até chegarem em uma casa no subúrbio.

Chegando lá eles levaram Tyler direto para o porão.

“Podem tirar a venda dele!” alguém mandou, a voz era claramente mais velha que a dos demais, contudo o dono ainda era bem jovem.

Tyler demorou um pouco para se acostumar com a claridade e então pode contar cinco figuras distintas na sala. Eram todos adolescentes na faixa dos dezesseis e o mais velho parecia ter vinte anos.

A sala estava cheia de computadores, videogames e caixas com hd’s.

“Quem são vocês?!” Tyler perguntou.

“Nós somos os guardiões do amanhã!” eles falaram juntos e fizeram uma pose de efeito que obviamente tinha sido ensaiada antes!

“Ataaa…. sei… é eu não quero ser grosso, mas já sendo, me deem minha arma de volta porque eu tenho que ir!” Tyler se levantou e começou a andar, ele não tinha tempo para essas crianças! Tyler podia dizer só pelas roupas estilo matrix que eles eram apenas um bando de nerds!

“Estamos falando sério! Nós somos um grupo de hackers e monitoramos seu telefone! O senhor tem agido muito estranho, queremos saber o por quê?”

Tyler gelou, tinha um grupo de hackers o vigiando? “Eu que quero saber o por que de eu estar sendo vigiado!”

“O senhor faz parte do nosso grupo especial de atenção! Nos vigiamos algumas pessoas com papéis importantes na sociedade, o senhor era uma delas!”

“Eu sou especial? Desde quando?” Tyler estava confuso.

“Embora o senhor não tenha nenhum cargo público ou empresa, o senhor faz parte de uma pequena parcela da sociedade que tem um alto nível de conhecimento. Além do mais seu círculo de influência é muito grande e amplo!”

Nisso Tyler tinha de concordar, ele viveu sua vida inteira em universidades, ele conhecia milhares de pessoas muito bem-sucedidas que de uma forma ou de outra lhe deviam algum tipo de favor!

De repente Tyler tremeu com um pensamento. “Até onde vocês sabem?”

“Vimos sua lista de compras e também que tem trocado muita prata em diferentes casas de penhores afim de não levantar suspeitas!”

“Ufaaa…. Não é da conta de vocês!” Tyler continuou andando!

“Não!!!” o rapaz mais velho correu para impedi-lo. “Podemos ajudar! Por favor nos diga o que está acontecendo!”

Nesse momento uma ideia passou na mente de Tyler! “Querem mesmo saber?” Tyler disse com um tom sombrio, quando começou a atuar.

“Sim, claro!”

“Pois bem, eu vou contar!!! Não… quer saber, esqueçam vocês são apenas crianças e devem viver esse pouco tempo que resta em paz!” Tyler aumentou de propósito todo o mistério!

“…” a face dos rapazes ficou pálida.

“Por favor!” Um gordinho que tinha uma cara cheia de espinha implorou.

“O que vocês sabem sobre o projeto Apolo?”

“O da nasa?” um deles perguntou.

“Sim esse mesmo!”

“Foi o projeto que levou o homem a lua!” Disse outro.

“Besteira isso foi uma mentira para enganar os russos!” Cortou outro.

“Foi verdade, nós realmente fomos a lua, mas o motivo foi outro!” Tyler disse com um tom sombrio na voz.

“Qual foi então?” Um que estava mais curioso perguntou.

“Em outubro de 1957, quando os russos lançaram o Sputnik I, a corrida espacial tinha começado, dois anos mais tarde em 1959 nossos telescópios detectaram um pouso na lua, nós pensávamos que eram os russos, e os russos pensaram que éramos nós! Depois de muita análise descobrimos que não havia sido nem os russos, e nem qualquer outra nação!”

Tyler sabia que estava falando asneira, isso era parte de algum filme que ele vira, porém já se esquecera onde!

“Nossa, é igual aquele filme dos transformers!” o gordinho falou!

“É verdade!” outro respondeu.

Merda!!! Tyler não pode deixar de se amaldiçoar, por ter sido tão tolo. “Hahaha, um antigo membro do projeto Arcádia foi quem fez o roteiro daquele filme!” Tyler pensou rápido.

“Projeto Arcádia?” perguntou um magrelo.

“Eu ainda vou chegar lá!”

“Desculpe.”

“Onde eu estava? Ah, lembrei! Após muito esforço nós conseguimos chegar lá primeiro, quando os astronautas pousaram na lua, encontraram uma nave espacial alienígena, ela tinha feito um pouso forçado, lá dentro os astronautas encontraram dois corpos e um ET em uma câmara de animação suspensa!”

Tyler fez uma pausa e viu que tinha conseguido ganhar sua plateia!

“Todas as viagens que fizemos a lua foi para trazer os et’s e a nave de lá.”

“Meu Deus!!!” Um deles não pode deixar de exclamar.

“O governo americano criou o projeto arcádia para desenvolver novas tecnologias a partir da engenharia reversa da nave deles.”

“Faz sentido, aviões stealth, microchip, gps, satélites… Tudo isso é tecnologia alien!” o mais velho falou alarmado.

“O projeto Arcádia tinha vários ramos diferentes, eu trabalhei no setor ômega. Esse setor era responsável pelo estudo do dna alienígena! Após muitos estudos descobrimos que no corpo deles tinha um vírus terrível, capaz de destruir toda a raça humana! Contudo, era tão perigoso que encerramos as pesquisas e escondemos as amostras, mas dois anos atrás elas foram roubadas por eles!”

“Céus, eles quem?”

“Vocês já ouviram falar neles, os illuminati: a nova ordem mundial!”

“AHH!!!” Agora todos estavam tremendo de medo, Tyler agora sentiu uma pitada de remorso, talvez ele tenha ido longe demais.

“Co… como os illuminati sabiam?” o mais velho perguntou.

“É, como?” Eles começaram a se perguntar.

Merda! Tyler tinha começado a falar besteira e nem se tocou. “Bem, sabem sobre caso Roswell em 1947?”

“Claro!” Todos afirmaram.

“E se eu te disser que a força aérea não foi a primeira a chegar lá! Os greys são quem controlam os illuminati!”

“Estamos perdidos…” um deles já tinha começado a chorar!

“O que o vírus faz?”

“Boa pergunta, ele não mata a pessoa, ele transforma ela em um ser humanoide altamente violento e carnívoro!”

“Eu sabia que os zumbis era coisa de ET’s, lembram que eu tinha dito isso semana passada?” Um narigudo falou.

“Eu lembro!”

“Lembro sim!”

Os rapazes iam concordando um a um!

Esses caras eram loucos por conspirações e agora Tyler tinha dado uma bem grande a eles!

“O senhor tem alguma prova?”

‘Prova?????’ Tyler tinha entrado em uma sinuca de bico! “Mas é claro que eu tenho, olhem nesse cartão de memória!” Tyler agiu rápido e lembrou das fotos dos goblins e dos trolls que ele havia tirado, o proposito inicial era fazer um catálogo próprio com as espécies daquele mundo.

Os meninos pegaram com cuidado o cartão de memória e começaram a ver as fotos!

“Ahhhh….”

“Meu Deus!!!!”

“Não posso acreditar!!!”

“É real mesmo!”

Alguns estavam em choque, outros soluçavam chorando, era uma cena trágica.

“E agora o que vai acontecer!” O líder perguntou.

“Não há mais volta, esse foi um experimento teste que eles fizeram em uma vila remota na África. Em pouco mais de seis meses eles vão lançar o vírus nos aeroportos, e depois o mundo estará perdido.” Tyler suspirou e balançou a cabeça exibindo um pesar sem igual!

“Não pode ser, temos que fazer alguma coisa!”

“Eu já disse moleque, não há mais nada a fazer eu consegui roubar prata, ouro e algumas joias do cofre do projeto. Tenho um local seguro dentro de uma montanha, vou estocar alguns itens essenciais lá!”

“Para que senhor?”

“Para que, o quê?”

“O senhor vai estocar essas coisas nessa montanha?”

“3% da população mundial é imune ao vírus, quando eles soltarem esse vírus eles também vão destruir toda internet, satélites e as fontes de comunicação! Quero fazer o mínimo para que uma pequena resistência possa lutar depois!”

“Hooo!!!”

“Eu já disse tudo o que tinha para dizer, agora vou embora!” Tyler pegou sua arma que estava em uma bancada e se virou.

“Espere, podemos ajudar! Deixe-nos fazer parte da resistência!”

Tyler olhou fundo nos olhos de cada um e perguntou. “Querem mesmo?”



    Autor : Lion | Revisor: Bczeulli



Fontes
Cores