TEUD – Capítulo 7 – A trama. Parte 3



Pov’s Mandy

 

Há apenas alguns minutos atrás as aulas tinham se encerrado, dando fim a uma tarde fria e início a uma noite clara e iluminada pelos raios lunares que lentamente desciam do céu atingindo o solo e a copa dos altos pinheiros, com a neve aos poucos reluzindo ao toque suave que os raios lunares ofereciam.

O clima estava frio, porém agradável ao seu gosto, a brisa gélida batia em seus cabelos platinados fazendo-os balançar levemente.

Para ela aquele dia tinha passado lentamente, quase se arrastando, tinha começado com uma caminhada pelo colégio a procura de um lugar tranquilo, logo após sendo seguido de horas de aula que pareciam sem fim, mas finalmente estava livre e já fora do colégio percebeu que o lugar mais tranquilo que ela poderia estar, era em companhia da natureza.

Respirando fundo, Mandy se permite dar um pequeno sorriso ao sentir o cheiro das folhas úmidas e a terra que agora estava coberta por neve em toda sua extensão.

Ela olha para cima na direção da lua, aquela visão a agradava de uma forma inexplicável, os momentos em que ela se sentia mais a vontade eram quando anoitecia, o escuro a agradava, a lua tirava seu fôlego com sua beleza inigualável e ela mais uma vez não se sentia sozinha.

Há muito tempo tinha sido dessa maneira, as noites a aconchegavam e a lua era sua melhor amiga.

Sempre lá, parada, escutando seus desabafos quieta como se os compreendesse e para Mandy, brilhando mais forte em resposta.

Ela sempre gostava e se sentia muito bem quando saía para percorrer os bosques, permitindo-se a se arremessar e percorrer diversos vales e montes, nunca sabendo onde ia chegar, mas tento a consciência de onde queria ir.

A noite era o seu habitat, quem habita a noite tem uma forma de estar diferente dos seres que habitam o dia, e ela reconhecia isso em si.

Quando em sua forma de lobo, sentia em suas patas o frio e nos pelos a humidade, típica de uma noite de inverno, um suspiro profundo característico das terras altas, que a despertava para o que a rodeava, sentia ansiedade para chegar ao seu destino, desconhecendo o porquê.

Ela também gostava de aventura, aventurar-se em lugares altos e perigosos, a adrenalina de estar em um local assim conseguia extravasar suas emoções que quase sempre se reprimiam, chegando às vezes até a doer e machuca-la.

Há dias atrás ela se encontrava no centro de uma terra alta, mas o seu instinto a dizia que não era suficientemente alto.

Sendo um lobo e um ser independente, seguiu seu instinto aventureiro e se pôs a continuar caminhando, passando por vales e montes, subindo montanhas, até por fim se contentar em subir a montanha mais alta que ali se encontrava.

Ela contempla o céu estrelado, e olhando para a lua não se conteve e uivou, um uivo melancólico de ansiedade surgiu, e com seu brilho ajudou a lua a iluminar a noite.

Ela sentia a lua a envolver com seu brilho, com o vento soprando ao seu redor em uma dança lenta e ritmada.

O tempo parou para ela, o vendo ficou mais forte durante um minuto ou quem sabe uma hora, ela havia se perdido em pensamentos enquanto o tempo passava. Com a suavidade que a lua a acolheu, com a mesma delicadeza que envolveu seu espírito solitário, ela voltou a uivar, mais alto, com mais vontade, sentindo seu peito transbordar em emoção, e uivando pela última vez em despedida, ela inicia seu regresso, de alma preenchida e realizada.

Esse ritual tem sido assim por muito tempo. O lobo e a lua, e assim ela sempre queria que fosse.

Mas mesmo com o agrado e preenchimento na alma que a lua a oferecia ela voltava se sentir sozinha, desamparada e sem ter mais ninguém.

Porém dessa vez ela não poderia se sentir assim, ao seu lado andando em silêncio estava Jessie, quieta e sem dizer uma só palavra, os únicos sons que vinham dela eram os de seus passos.

Mandy a olhava percebendo que em seu rosto um pequeno sorriso permanecia, olhando para a lua, era como se também fosse uma loba pronta para uivar pela intensidade do brilho que tinha em seu olhar, ela parecia feliz por ter saído do colégio, de estar do lado de fora dele, da noite gelada, mas aconchegante, de tê-la como companhia.

Fazia muito tempo que Mandy não andava com alguém, alguém que ela poderia dizer e afirmar que era sua amiga.

— Jessie… Por que está sorrindo?… — Perguntou olhando-a enquanto um sorriso ficava em seu rosto.

Jessie a olha e seu sorriso cresce um pouco mais.

— Ué… Você também está sorrindo não? — Respondeu enquanto andava, dando vez ou outra pequenos pulinhos na neve, fazendo-a se espalhar.

 

— Eu só estou feliz… Saí de lá, estou com você… Principalmente pela parte de estar ao seu lado… Eu nunca tive uma amiga antes, e-estou tão feliz por isso — A ruiva fala, com um sorriso crescente e por um pequeno impulso a abraçando enquanto anda.

— Eu pensei que nunca teria uma amiga… Ai você apareceu— Ela fala a abraçando um pouco mais forte com um sorriso em seus lábios.

Mandy sorri e em retribuição ao gesto carinho da amiga a abraça de volta, apertando um pouco a si.

—Eu também imaginava isso… Nunca pensei que alguém me aceitaria do jeito que eu sou… Tão pouco que quisesse ficar tão perto de mim assim… Mas daí uma ruivinha apareceu, tímida falou comigo e depois de certo acontecimento pulou em cima de mim me abraçando — Mandy comenta fazendo um biquinho enquanto sorria a abraçando.

Jessie a olha trocando de leve seu sorriso doce por um mais travesso.

— Hehe Hai… Eu pulei… E pulo de novo por que você é uma lobinha linda! — Jessie fala sorrindo, assim pula em cima de Mandy acabando por fazê-la cair na neve e por consequência fazendo as duas rolarem na neve até pararem um pouco distante de onde estavam.

— H-hahahaha!!! I-isso foi de mais!! — dizia a ruiva, agora gargalhando enquanto ficava deitada meio zonza vendo tudo girar enquanto ria como uma bobinha alegre sem fazer questão de se levantar da neve.

Ao lado dela estava Mandy deitada na neve na mesma situação que a amiga zonza enquanto ria sem parar.

— Sua bobinha olha o que você fez hahahahaha!! T-ta tudo girando— ela diz rindo assim olhando para o lado tentando fazer expressão de brava, mas suas risadas a impediam disso.

— Ha não… Eu estou vendo duas Jessie o-o que será de mim agora? — Mandy fala fingindo drama enquanto ria.

Jessie no mesmo momento a olha e assim como ela vê duas dela em sua frente.

— D-diversão em dobro! —ela diz com um largo sorriso assim indo para cima de Mandy novamente,  acabando por cair de barriga no chão abraçando a neve.

— E-errei a Mandy-chan verdadeira….. H-hahahahaha— Novamente sem se conter Jessie volta a gargalhar feliz, permanecendo deitada e aos poucos se sentando, olhando para Mandy enquanto sua visão voltava ao normal.

— Hahahaha v-você é uma boba mesmo Jessie-chan— Mandy diz rindo, se levantando em seguida e indo até ela, ajudando-a a se levantar e tirando a neve de seus cabelos.

— Você está bem? —Mandy pergunta sorrindo enquanto a olhava.

—Sim! Desculpa por isso, só não resisti, aí pulei em você— Jessie fala sorrindo enquanto tirava a neve dos cabelos de sua amiga.

Mandy sorri um pouco mais enquanto bagunçava de leve os cabelos da ruivinha. “já faz tanto tempo que não me divirto assim… Obrigada Jessie-chan…”  Mandy pesava feliz enquanto um sorriso permanecia em seu rosto.

—Jessie vamos para o campo de treinamento?… Aquele que você mencionou quando nos conhecemos… H-hehe fiquei interessada naquele local e acho que seria legal se déssemos uma passadinha por lá… —Mandy sugere ainda com um sorriso no rosto enquanto voltava a andar.

— Hehe okay! Vamos sim, aí poderemos treinar juntas! —Jessie dizia com animação em sua voz, arrumando seus cabelos que a prateada havia bagunçado.

—Mandy você vai me treinar muitão não é? E-eu quero ficar forte igual a você, ai eu vou poder te proteger! — O sorriso de Jessie se abria mais e seus olhos foram aos poucos ganhando um brilho ao pensar na possibilidade de conseguir proteger sua nova amiga.

—Claro! Eu vou amar fazer isso! E… Eu sei que você ia conseguir me proteger sempre que quiser… — Ela responde com um sorriso meigo dando outro abraço suave na amiga que retribui seu abraço do mesmo modo enquanto sorri.

Elas continuam andando por um tempo enquanto conversavam e pequenas brincadeiras acabavam acontecendo, até que juntas chegam ao campo onde iriam treinar.

Naquele momento não havia ninguém e assim não era necessário falar com algum responsável, do qual poderia estar tomando conta do local.

— E aqui é todo nosso… — Mandy diz sorrindo indo para o centro do campo junto com Jessie que fica em sua frente.

— Você já lutou alguma vez não é Jessie?- Ela pergunta sorrindo e se afastando um pouco, ficando em posição de ataque, se preparando para logo ataca-la.

Jessie sorri dando também, alguns passos para trás enquanto a olhava.

— Já sim… Não costumo muito fazer isso, só quando necessário… Mas já lutei sim… —Jessie fala sorrindo assim ficando em posição de luta.

— Mas… Vamos deixar a conversa para depois… E vamos lutar—

E ditas essas palavras, ambas com um sorriso enorme estampado em seus rostos, se concentraram um pouco, decidindo que não pegariam leve invocaram uma kunai na mão de cada uma e em um instante, as mesmas se tocam e um barulho metálico pôde ser ouvido.

Ali se iniciava um confronto entre duas melhores amigas que sorriam felizes uma para a outra.

A chama da batalha ascendera, as afiadas lâminas assassinas se confrontavam espelhando os rostos da prateada e da ruiva, transmitindo pelo momento, faíscas saltavam do atrito cometido pela força de seus ataques.

Elas avançavam uma contra a outra sem parar, tentando notar um ponto fraco ou uma abertura que poderiam se aproveitar.

E assim após um longo momento em que nenhum dos lados cederam, ambas afastaram suas armas para trás.

 

—Você é bem forte Jessie, por que não conseguiu dar um jeito naqueles caras ontem? — Ela pergunta sorrindo, avaliando como sua amiga era rápida e conseguia bloquear seus golpes e atacar rápido em seguida.

— Você é bem mais forte da para receber…  — A ruiva responde sorrindo.

— Eu… Apenas fiquei com medo no momento, daí não consegui fazer mais nada… —Jessie diz completando sua fala enquanto a olhava.

Um pequeno instante de silêncio é posto, mas logo sendo quebrado por Mandy que com um pequeno sorriso diz.


Autora:Jessie Yami   |   Revisor:Liberty



Fontes
Cores