TEUD – Capítulo 5 – A trama. Parte 1



 

Já era dia e os primeiros raios de sol começavam a aparecer, batendo suavemente no rosto de uma jovem garota em sua forma de lobo, deitada com uma expressão serena em sua face enquanto dormia, fazendo-a acordar aos poucos.

Mandy leva uma de suas patas até seus olhos, esfregando-os devagar e abrindo-os lentamente em seguida, para que eles se acostumem com a claridade que aquele dia frio lhe oferecerá logo de manhã.

Ela se senta olhando para os lados, com as vistas ainda um pouco embaçadas ela se levantou espreguiçando, chacoalhando a cabeça levemente e tirando a fina camada de neve que tinha coberto seus pelos durante a noite, olhando para os lados mais uma vez.

Mandy se assusta um pouco ao não reconhecer onde estava, mas ao poucos vai recobrando a memória e acaba por perceber que havia dormido no jardim que tinha encontrado noite passada. Foi um dia bem cheio para a garota, ela tenta organizar as memórias de cada acontecimento do dia anterior e no processo se surpreende em como poderiam acontecer tantas coisas em 24 horas.

Ela suspirou olhando para o lago, não podendo evitar que um sorriso curso surgisse em seus lábios.

— Mesmo o frio cortante consegue deixar essa paisagem tão linda… — Ela dizia para si mesma enquanto observava as águas cristalinas daquele encantador lago, estas pareciam congelar aos poucos, com pequenas e finas camadas de gelo em suas bordas.

Ela também notou que as rosas estavam com alguns cristais de neve em suas pétalas, dando um ar místico e toque mágico ao lugar.

Era isso o que ela imaginava sobre aquele lindo jardim.

Porém por mais que quisesse ficar lá, admirando tudo ao passar das horas, ela se lembrou de que em algumas horas teria que voltar para aquela prisão. Enfrentar aquela multidão e se espremer em meio a centenas de alunos que gritam e empurram uns aos outros sem parar.

Só em pensar em tudo aquilo já causava tontura. Mas tinha algo, alguém, que a fazia ter ao menos um pouco da vontade de voltar para lá, sua nova amiga.

Então ela se virou e deu uma última olhada para aquele lindo jardim que tanto a encantará, voltando seu olhar pra frente e seguindo caminho floresta adentro.

Fitando o norte, observou os primeiros raios de nascente que descia entre as brechas das copas das grandes árvores que preenchiam aquele majestoso lugar que amava, eles batiam em pequenos montes de neve e davam um brilho especial a floresta.

Ela então vai em direção a um montinho de neve como quem não queria nada, repentinamente pulando em cima dele logo em seguida, fazendo a neve afundar um pouco e espalhar-se para os lados, gargalhando levemente com a situação.

Realmente ela queria ficar ali por horas, mas sabendo que não poderia saiu do montinho de neve com um suspiro, sacudindo seu pelo e voltando a caminhar.

No meio do caminho Mandy vê plantada no chão uma erva que lhe era bem familiar, assim voltou à forma humana e a colheu.

— Jessie-chan ficará bem melhor com isso… — Disse para si mesma, voltando a caminhar com um sorriso no rosto e uma pequena motivação dentro de si.

*

Dentro de um pequeno e aconchegante quarto, dormia tranquilamente uma garota que estava coberta dos pés até a cabeça, com um pequeno sorriso em seus lábios. Seus braços tentam puxar algo para si, mas não havia nada ali para agarrar, fazendo-a acordar aos poucos.

Ela abre seus olhos lentamente com seu quarto ainda escuro pelas cortinas que cobriam as janelas, levando suas mãos até os olhos e esfregando-os com delicadeza.

— Mandy?… — Chamou pela amiga com a voz baixa e sonolenta, vagarosamente olhou para os lados e notou que ela não estava mais por ali. “Ela deve ter saído à noite…” Jessie sorri e vira levemente o rosto em direção a um aroma que vinha em sua direção, em cima da pequena cômoda de seu quarto havia uma xícara com um pouco de fumaça subindo dela. “H-hã?” Com os olhos na xícara caminhou lentamente em direção à cômoda, ela notou que havia chá e um bilhetinho bem ao lado.

Ela abriu com cuidado com o bilhete e não pôde deixar de sorrir com seu conteúdo, havia sido escrito por Mandy, que havia passado por lá para ver se estava bem e ainda se preocupou em preparar algo que a ajudasse a melhorar.

Jessie sorriu um pouco mais, afinal, aquela era a primeira vez em séculos que alguém cuidava dela, ou que pelo menos se preocupava um pouco com ela.

Ela soprou um pouco do chá, bebendo-o logo em seguida.

— Está bom… — Disse para si mesma enquanto bebia, colocando a xícara de volta na cômoda ela virou-se e caminhou em direção à janela, afastando as cortinas escuras que a cobriam, revelando o belo dia que havia lá fora.

Uma corrente gélida bateu em seu rosto fazendo-a se arrepiar por inteira, levando suas mãos até seus braços e esfregando-os com calma.

Mesmo sentindo frio ela se aproxima mais da janela e olha para fora.

Aquela era de tirar o fôlego, os raios solares alaranjados pairavam sobre a neve branca e dava um brilho reluzente a tudo que tocava, fazendo com que um brilho enorme surgisse em seus olhos.

— Que lindo… — Disse sorrindo com o olhar perdido naquela paisagem encantadora, mas logo foi obrigada a desviar o olhar quando de repente uma bola de neve foi lançada em sua direção, atingindo sua janela.

— Haha da próxima eu não erro!  —dizia um garoto junto com seus amigos que riam do susto que a garota levou, antes que sumissem de vista.

— I-idiotas…  —Jessie fala baixinho sabendo que eles não escutariam, mas também não queria que eles a escutassem.

Ela olhou novamente para baixo, vendo alguns alunos se reunindo na frente do colégio e mais uma vez aqueles guardas armados estavam a espreita olhando para todos.

Suspirou observando a cena por mais algum tempo até que decidiu sair dali antes que mais alguma coisa acontecesse, ela se afastou de janela e a fechou logo em seguida, indo até o banheiro para que fizesse sua higiene pessoal, ao fim desta, saiu do banheiro vestindo rapidamente uma roupa bem quentinha para que suportasse o frio que enfrentaria naquele dia.

Após um curto tempo se arrumando e resistindo a tentação de voltar para sua cama, cedendo algumas vezes e acabando por voltar a deitar em alguns momentos, quando percebe que o tempo estava passando, ela decide sair de seu quarto para ao menos chegar mais cedo em sua sala de aula, para evitar aquela enorme e incontrolável multidão. Quando acabou de se arrumar, pegou seus materiais e encarou por alguns segundos a porta de seu quarto, com um suspiro longo ela levou uma das mãos até a maçaneta e saiu do quarto, tentando manter em mente que nada de errado iria acontecer neste dia.

*

Após ter se arrumado ao chegar da floresta, aquela cama quente parecia muito atraente. Era isso que Mandy pensava enquanto andava pelos corredores ainda desertos.

Ela não costumava dormir muito, mas aquele dia frio a fazia querer muito isso.

Enquanto andava ela via um ou dois alunos aparecerem nos corredores, alguns conversavam e outros apenas liam algo ou andavam sem rumo aparente.

Ela não se incomodava com isso e o clima no local até que estava agradável para ela, não havia muito barulho ou multidões, mas ela sabia que era só uma questão de tempo para isso acontecer.

Ainda estava cedo para começar as aulas e ela queria explorar um pouco o lugar, para descobrir mais sobre ele, e quem sabe achar algum canto para onde ir caso quisesse ficar sozinha.

Ela caminhava e observava em volta, mas cada porta que via estava trancada ou era destinada as aulas ou acabava por ser proibida aos alunos.

— Droga… Só por que eu queria achar um lugar vazio aqui… — Falou baixinho para si mesma enquanto caminhava, percebendo que nenhum aluno passava por ali, ao menos não estavam passando naquele momento, ela torce para que aquele lugar seja sempre assim e decide que no intervalo ou após as aulas iria voltar para ter a certeza disso, mesmo ela sabendo que poderia ser impossível pela quantidade de alunos, não ia lhe custar nada se tentasse.

Enquanto andava, Mandy prestava atenção nos poucos, mas delicados detalhes nas paredes, alguns esculpidos em madeira, outros detalhados no teto e em alguns lugares havia algumas pichações que percebeu terem sido feitas pelos próprios alunos, pelo modo de como estavam escritas.

Aquilo não chamava muita sua atenção, pois ela estava voltada a encontrar apenas um local quieto e que ninguém o frequentasse, porém a cada passo que andava e a cada corredor virado, ela ia perdendo a esperança de achar um lugar assim, mas por um pequeno instante ela para de andar quando achou ter ouvido algo, vindo de trás de uma porta que estava perto.

Ela decide ignorar aquilo e apenas continuar a andar, porém conforme ia se aproximando daquela porta, a conversa foi ficando um pouco mais clara até que por fim ela para de vez, como se houvesse sido interrompida de repente.

Então, de dentro da sala que havia escutado as vozes, ela vê sair a mesma loira que tinha enfrentado no refeitório junto com sua amiga de cabelos castanhos, ela passa ao seu lado batendo propositalmente ombro com ombro, empurrando-a entre risadinhas.

Mandy respira fundo tentando ignorar aquilo, ela sabia que arrumar uma confusão com elas não iria adiantar de nada, então sem falar nada, continua andando e se afastando cada vez mais das duas que caminhavam na direção oposta dela com um pensamento breve passando por sua cabeça. “Por que elas pararam tão de repente a conversa?…”.

*

Pov’s Ambre

— Uffa essa foi quase — Disse a loira à sua amiga enquanto caminhavam juntas e se afastavam de Mandy.

— Quase é pouco — Dizia Debrah em resposta à sua amiga, dando um suspiro de alívio.

— Foi muita sorte nossa ela não ter escutado nada e principalmente por notarmos que ela estava se aproximando — Debrah finaliza.

—Realmente… Mas teremos mais cuidado, aliás… Não podemos deixar que ninguém estrague o que estamos planejando para aquela idiota… Ninguém mandou ela me desafiar daquela maneira… Ela irá se arrepender muito por ter entrado em meu caminho daquele modo. —

Ambre dizia com uma leve faísca em seus olhos e um sorriso de vingança no canto dos lábios.

Debrah sorri da mesma maneira.

— Sua vontade de vingança chega a ser incrível… Realmente, amigas com personalidades tão iguais como as nossas é bem difícil de existir… Vamos colocar aquela garota em seu devido lugar… E já que é para dar uma lição… Por que não incluirmos a cabelinhos de fogo no meio? Será apenas para ela saber que jamais deve nos desafiar como sua amiguinha idiota fez… —dizia Debrah com um sorriso crescente.

—Hahaha essa é mais do que uma ótima ideia! Duas com um único tiro… Já imagino até o que poderemos fazer… E tenho certeza de que elas jamais se esquecerão desse dia — dizia Ambre dando uma leve gargalhada.

—Hihihi verdade? Qual é a sua ideia? — Debrah pergunta com uma visível animação na voz, deixando escapar uma leve risadinha.

— Vamos ver o que elas acham de receber centenas de insetos em cima delas… Certamente espero fazer isso de um modo que jamais alguém deste colégio esqueça quem realmente é Ambre e Debrah… – Disse à loira enquanto seus olhos ganhavam um brilho irreconhecível, e assim como a morena, um brilho também crescia em seus olhos.

— Isso mesmo… Ninguém e absolutamente ninguém deve entrar em nosso caminho… Ou isso saíra muito caro… — Debrah diz enquanto caminhava ao lado de ambre, entrando no corredor principal do colégio, sorrateiras e sem deixar alguém perceber de onde estavam saindo, elas foram até um grupo grande de alunos e se misturaram entre todos que aos poucos iam preenchendo os corredores do grande colégio.

 

O dia estava apenas começando. E para Mandy e Jessie esse dia iria custar muito a acabar.


Autora:Jessie Yami   |   Revisor:Liberty



Fontes
Cores